SlideShare uma empresa Scribd logo
CLASSE DAS AVES
Triploblásticos,
de simetria
bilateral,
celomados,
deuterostômios
, cordados,
vertebrados,
bípedes e
homeotérmicos
São os únicos vertebrados que
apresentam penas que
revestem e isolam o corpo, o
que facilita regular a
temperatura e auxilia no voo.
São tetrápodes, com o par
anterior transformado em
asas; o posterior adaptado
para empoleirar, andar ou
nadar.
A capacidade de voar permite
às aves ocupar alguns habitats
impossíveis para outros
animais.
As aves
originaram-se a
partir dos répteis,
os quais ficam
evidenciados
através das
escamas que
recobrem as
pernas, e o crânio
com um côndilo
occipital, dos
mesmos anexos
embrionários e da
excreção do ácido
úrico.
.
A mais antiga
"ave"
conhecida é a
"ave-lagarto”,
animal do
tamanho de
uma pomba
Havia controvérsias para saber
quem surgiu primeiro: as aves
ou as penas. Mas, agora já se
sabe que as penas surgiram
pela primeira vez num grupo de
dinossauros terópodes
e diversificaram-se em variedades
essencialmente modernas, de outras
linhagens de terópodes, anteriores à
origem dos pássaros.
Dentre os numerosos
dinossauros com penas, as
aves representam um grupo
particular que desenvolveu a
capacidade de voar usando as
penas de seus membros
dianteiros especializados e da
cauda.
Como o voo requer alto consumo de energia, as aves evoluíram como animais
endotérmicos, ou seja, aqueles cujo calor interno é gerado a partir de reações
metabólicas energéticas, ou homeotérmicos, cujas taxas metabólicas são mais altas.
Para manter a temperatura do corpo elevada e constante,
consomem muito alimento e oxigênio que
são necessários para as reações internas
produtoras de calor. O conjunto de plumas
e penas, ou seja, a plumagem que recobre
o corpo das aves tem várias funções:
permite o vôo, protege do calor e do frio
(funciona como isolante térmico),
ajuda a flutuar na água e contribui para a
manutenção de uma temperatura ideal
durante a incubação.
Juntamente com as asas, as penas são o
principal instrumento de vôo, funcionando
como "hélices" e estabilizadores de vôo.
Sistema digestivo:
é do tipo
completo. As aves
possuem bico e
língua córneos;
não possuem
dentes.
Sistema
excretor: os
rins são
metanefros,
com dois
ureteres que
desembocam
na cloaca, pois
não possuem
bexiga urinária
e a sua
excreção é rica
em ácido úrico.
Respiração
PULMONAR
Os pulmões são do
tipo parenquimatoso,
com vários canais de
arejamento, ligados a
cinco pares de sacos
aéreos, ligados às
cavidades dos ossos
pneumáticos. Dentro
dos pulmões, os
condutos aéreos não
terminam em
vesículas pulmonares,
continuando por um
sistema capilar
contínuo.
Quando uma ave
está pousada, a
respiração faz-se
pelo arfar do peito.
Mas durante o vôo,
automaticamente,
devido aos
movimentos das
asas, produz-se a
expansão e a
contração da
cavidade torácica,
estabelecendo-se a
conveniente
passagem de ar nos
pulmões necessária
à respiração.
Possuem um "órgão do canto" chamado siringe, que se situa
no final da traqueia antes da ramificação em brônquios. A
siringe é mais desenvolvida nos machos,
pois o canto deles serve para
atrair as suas fêmeas e para
delimitar os territórios. É
característica das aves da
ordem Passeriformes
(pássaros), subordem Oscines
(cantadores).
Sistema circulatório:
a circulação é
fechada, dupla e
completa; o sangue
venoso não se
mistura com o
sangue arterial.
As hemácias são
nucleadas e ovais.
O coração tem quatro
cavidades, que são
conhecidos como os
dois átrios e os dois
ventrículos.
Sistema nervoso: o cérebro das aves é mais desenvolvido que o
dos répteis; apresentam sistema nervoso central e periférico com
doze pares de nervos cranianos. O encéfalo apresenta cerebelo
bem desenvolvido, pois necessitam de muito equilíbrio para o
voo.
Reprodução: são animais
dióicos, ovíparos, com
casca calcária.
A reprodução é sexuada,
com fecundação interna.
A união dos gametas
ocorre no oviduto, antes da
formação da clara e casca
do ovo.
A fertilização se dá por
atrito entre as cloacas, com
exceção do pato, do
marreco, do ganso, da ema
e do avestruz, cujos
machos possuem pênis.
Os ovos possuem uma
grande quantidade de
gema, que é a fonte
alimentar do embrião até
seu nascimento.
As fêmeas possuem
apenas sistema
reprodutor bem
desenvolvido no lado
esquerdo.
No lado direito há um
testículo rudimentar, o
qual se torna funcional
com a retirada do ovário.
Mais raramente se pode formar um ovotéstis ou mesmo outro
ovário. Desenvolvimento direto. Ovos telolécitos completos,
ricos em vitelo.
Os embriões
das aves têm
diversos
anexos
embrionários
que os
protegem
contra a
dessecação e
choques.
Servem para a
respiração,
excreção e
outras funções
necessárias
durante a vida
embrionária.
São os âmnios, o córion, o saco vitelino e o alantóide. O saco
vitelínico fornece nutrientes ao embrião; o âmnio o protege dos
choques, funcionando como uma almofada líquida e impede a
dessecação; o córion mobiliza mineral para a construção do
esqueleto e ajuda na respiração; o alantóide tem função
respiratória e armazena os produtos de excreção do embrião.
egg formation
CLASSIFICAÇÃO
Na classe das Aves
esta dividida em
dois grandes
grupos:
RATITAS:
Apresentam
asas atrofiadas
ou ausentes e
osso esterno
sem quilha.
Exemplos:
avestruz e emas
CARINATAS:
apresentam asas
bem
desenvolvidas e
esterno com
quilha. O esterno
é muito
desenvolvido e a
sua parte central
forma uma crista
saliente
denominada
"quilha" ou
carena. São
representadas por
ordens como:
Esfenisciformes: têm as asas transformadas em barbatanas; as
penas estão reduzidas a pequenas escamas; os pés, muito grandes, estão
situados muito para trás. Na água, as asas funcionam como remos e os
pés como leme. O Pingüim.
Pelicaniformes: estas aves têm como característica marcante
o fato do dedo posterior estar unido por uma membrana ao
segundo dedo ficando com o pé palmado.
Têm costumes sociais e alimentam-se de peixes. Vivem
normalmente na costa com algumas exceções como as fragatas
e os Alcatrazes. O pelicano e o mergulhão.
Ciconiformes: garça, cegonha e flamingo.
Falconiformes: engloba cerca de 280 espécies, incluindo as
aves de rapina diurnas. São depredadoras carnívoras,
servindo-se do seu forte e curvo bico com bordos cortantes.
As suas patas são compridas, nuas ou cobertas de penas
mas com fortes e afiadas garras.
Nidificam em árvores ou sobre as rochas e os filhotes
são nidícolas e totalmente dependentes dos pais. O
urubu, falcão, águia, abutre e gavião.
Galiformes: codorna, faisão, peru, galinha e perdiz.
Columbiformes:
possuem asas
fortes, cabeça
pequena, bico e
patas curtas, mas
com dedos muito
desenvolvidos.
Algumas famílias
nidificam no chão
e não constroem
ninhos, outras
fazem o ninho nas
árvores, nascendo
pouco
desenvolvidos.
Pscitaciformes: são aves trepadores. Apresentam a
parte superior do bico curva.
Sua plumagem é colorida e o
bico curto e forte. Ex: arara,
papagaio, periquito, etc
Estrigiformes:
possuem olhos e
cabeças muito
grandes. Saem à
noite em busca de
alimentos,
passando o dia
escondidas em
galhos de
árvores.Ex: coruja
Passeriformes: as espécies pertencentes a esta ordem
correspondem a mais de metade das aves vivas atuais..
São aves normalmente
pequenas, com quatro dedos,
três dirigidos para a frente, e o
polegar, mais desenvolvido,
para trás.
A siringe é bastante
desenvolvida. Ex. Os
passarinhos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aves
AvesAves
Aves
AvesAves
Aves
DeaaSouza
 
Aves
AvesAves
Aves
Claudson
 
Zoologia - Cordados: Aves
Zoologia - Cordados: AvesZoologia - Cordados: Aves
Zoologia - Cordados: Aves
Ninho Cristo
 
Aves e Mamíferos
Aves e MamíferosAves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
Igor Rafael
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Andre Luiz Nascimento
 
Aves - Biologia
Aves - BiologiaAves - Biologia
Aves - Biologia
Paulo Henrique LIBRAS
 
4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal
Marcus Magarinho
 
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das avesAula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Emanuel Coutinho de Almeida
 
Aves
AvesAves
Morfologia interna de uma ave
Morfologia interna de uma aveMorfologia interna de uma ave
Morfologia interna de uma ave
00367p
 
Reprod aves
Reprod avesReprod aves
Reprod aves
Ingrid Andressa
 
aves
aves aves
Reino animalia - aves
Reino animalia - avesReino animalia - aves
Reino animalia - aves
Matheus Alves
 
.Classe Aves.
.Classe Aves..Classe Aves.
.Classe Aves.
LucasCandor
 
Aves
AvesAves
Zoologia dos vertebrados - Aves
Zoologia dos vertebrados - AvesZoologia dos vertebrados - Aves
Zoologia dos vertebrados - Aves
Juliano van Melis
 
Aves
AvesAves
Ap aves
Ap aves Ap aves
Ap aves
henriqueneto
 

Mais procurados (19)

Aves
AvesAves
Aves
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Zoologia - Cordados: Aves
Zoologia - Cordados: AvesZoologia - Cordados: Aves
Zoologia - Cordados: Aves
 
Aves e Mamíferos
Aves e MamíferosAves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
 
Aves - Biologia
Aves - BiologiaAves - Biologia
Aves - Biologia
 
4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal4 - morfologia e fisiologia animal
4 - morfologia e fisiologia animal
 
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das avesAula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Morfologia interna de uma ave
Morfologia interna de uma aveMorfologia interna de uma ave
Morfologia interna de uma ave
 
Reprod aves
Reprod avesReprod aves
Reprod aves
 
aves
aves aves
aves
 
Reino animalia - aves
Reino animalia - avesReino animalia - aves
Reino animalia - aves
 
.Classe Aves.
.Classe Aves..Classe Aves.
.Classe Aves.
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Zoologia dos vertebrados - Aves
Zoologia dos vertebrados - AvesZoologia dos vertebrados - Aves
Zoologia dos vertebrados - Aves
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Ap aves
Ap aves Ap aves
Ap aves
 

Semelhante a Classe das aves_cordados_

Aves
AvesAves
Aves
Damisa
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
rickriordan
 
Classe das Aves
Classe das AvesClasse das Aves
Classe das Aves
Giulia Soares
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
Laercio Fernandes
 
Animais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebradosAnimais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebrados
SESI 422 - Americana
 
Resumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo ArtrópodesResumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo Artrópodes
Universidade Estadual de Maringá
 
001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
rickriordan
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
Naira Silva
 
14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf14a-aula--aves.pdf
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
Killer Max
 
Os seres vivos animais2
Os seres vivos  animais2Os seres vivos  animais2
Os seres vivos animais2
Luzia Marques
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
robson226649
 
Tetrápodes
TetrápodesTetrápodes
Tetrápodes
Antonio Carlos
 
Amphibia
AmphibiaAmphibia
Amphibia
paulogrillo
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
Clélia Kaneda
 
Classe das aves
Classe das avesClasse das aves
Classe das aves
Sara Silva
 
281 736 vertebrados
281 736 vertebrados281 736 vertebrados
281 736 vertebrados
luluscardoso
 
281 736 vertebrados
281 736 vertebrados281 736 vertebrados
281 736 vertebrados
Iara Caetano
 

Semelhante a Classe das aves_cordados_ (20)

Aves
AvesAves
Aves
 
aves 2.pdf
aves 2.pdfaves 2.pdf
aves 2.pdf
 
Classe das Aves
Classe das AvesClasse das Aves
Classe das Aves
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Animais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebradosAnimais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebrados
 
Resumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo ArtrópodesResumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo Artrópodes
 
001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
 
14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf14a-aula--aves.pdf
14a-aula--aves.pdf
 
Répteis
RépteisRépteis
Répteis
 
Os seres vivos animais2
Os seres vivos  animais2Os seres vivos  animais2
Os seres vivos animais2
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01Classeaves1 111030192401-phpapp01
Classeaves1 111030192401-phpapp01
 
Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
 
Tetrápodes
TetrápodesTetrápodes
Tetrápodes
 
Amphibia
AmphibiaAmphibia
Amphibia
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Classe das aves
Classe das avesClasse das aves
Classe das aves
 
281 736 vertebrados
281 736 vertebrados281 736 vertebrados
281 736 vertebrados
 
281 736 vertebrados
281 736 vertebrados281 736 vertebrados
281 736 vertebrados
 

Mais de Altair Hoepers

Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
Altair Hoepers
 
A celula
A celulaA celula
A celula
Altair Hoepers
 
Ciclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicosCiclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicos
Altair Hoepers
 
Membrana celular
Membrana celularMembrana celular
Membrana celular
Altair Hoepers
 
O nucleo celular
O nucleo celularO nucleo celular
O nucleo celular
Altair Hoepers
 
O citoplasma celular
O citoplasma celularO citoplasma celular
O citoplasma celular
Altair Hoepers
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
Altair Hoepers
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
Altair Hoepers
 
12333
1233312333
Diversidade celular
Diversidade celularDiversidade celular
Diversidade celular
Altair Hoepers
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
Altair Hoepers
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
Altair Hoepers
 
Vegetais superiores
Vegetais superioresVegetais superiores
Vegetais superiores
Altair Hoepers
 
Vegetacao global
Vegetacao globalVegetacao global
Vegetacao global
Altair Hoepers
 
Relacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivosRelacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivos
Altair Hoepers
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
Altair Hoepers
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Altair Hoepers
 
Protocordados
ProtocordadosProtocordados
Protocordados
Altair Hoepers
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
Altair Hoepers
 

Mais de Altair Hoepers (20)

Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
 
A celula
A celulaA celula
A celula
 
Ciclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicosCiclos biogeoquimicos
Ciclos biogeoquimicos
 
Membrana celular
Membrana celularMembrana celular
Membrana celular
 
O nucleo celular
O nucleo celularO nucleo celular
O nucleo celular
 
O citoplasma celular
O citoplasma celularO citoplasma celular
O citoplasma celular
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
12333
1233312333
12333
 
Diversidade celular
Diversidade celularDiversidade celular
Diversidade celular
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Reproducao
ReproducaoReproducao
Reproducao
 
Vegetais superiores
Vegetais superioresVegetais superiores
Vegetais superiores
 
Vegetacao global
Vegetacao globalVegetacao global
Vegetacao global
 
Relacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivosRelacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivos
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Protocordados
ProtocordadosProtocordados
Protocordados
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
 

Classe das aves_cordados_

  • 2. Triploblásticos, de simetria bilateral, celomados, deuterostômios , cordados, vertebrados, bípedes e homeotérmicos São os únicos vertebrados que apresentam penas que revestem e isolam o corpo, o que facilita regular a temperatura e auxilia no voo.
  • 3. São tetrápodes, com o par anterior transformado em asas; o posterior adaptado para empoleirar, andar ou nadar. A capacidade de voar permite às aves ocupar alguns habitats impossíveis para outros animais.
  • 4. As aves originaram-se a partir dos répteis, os quais ficam evidenciados através das escamas que recobrem as pernas, e o crânio com um côndilo occipital, dos mesmos anexos embrionários e da excreção do ácido úrico. .
  • 5. A mais antiga "ave" conhecida é a "ave-lagarto”, animal do tamanho de uma pomba Havia controvérsias para saber quem surgiu primeiro: as aves ou as penas. Mas, agora já se sabe que as penas surgiram pela primeira vez num grupo de dinossauros terópodes
  • 6. e diversificaram-se em variedades essencialmente modernas, de outras linhagens de terópodes, anteriores à origem dos pássaros. Dentre os numerosos dinossauros com penas, as aves representam um grupo particular que desenvolveu a capacidade de voar usando as penas de seus membros dianteiros especializados e da cauda.
  • 7. Como o voo requer alto consumo de energia, as aves evoluíram como animais endotérmicos, ou seja, aqueles cujo calor interno é gerado a partir de reações metabólicas energéticas, ou homeotérmicos, cujas taxas metabólicas são mais altas. Para manter a temperatura do corpo elevada e constante, consomem muito alimento e oxigênio que são necessários para as reações internas produtoras de calor. O conjunto de plumas e penas, ou seja, a plumagem que recobre o corpo das aves tem várias funções: permite o vôo, protege do calor e do frio (funciona como isolante térmico), ajuda a flutuar na água e contribui para a manutenção de uma temperatura ideal durante a incubação. Juntamente com as asas, as penas são o principal instrumento de vôo, funcionando como "hélices" e estabilizadores de vôo.
  • 8. Sistema digestivo: é do tipo completo. As aves possuem bico e língua córneos; não possuem dentes.
  • 9. Sistema excretor: os rins são metanefros, com dois ureteres que desembocam na cloaca, pois não possuem bexiga urinária e a sua excreção é rica em ácido úrico.
  • 10. Respiração PULMONAR Os pulmões são do tipo parenquimatoso, com vários canais de arejamento, ligados a cinco pares de sacos aéreos, ligados às cavidades dos ossos pneumáticos. Dentro dos pulmões, os condutos aéreos não terminam em vesículas pulmonares, continuando por um sistema capilar contínuo.
  • 11. Quando uma ave está pousada, a respiração faz-se pelo arfar do peito. Mas durante o vôo, automaticamente, devido aos movimentos das asas, produz-se a expansão e a contração da cavidade torácica, estabelecendo-se a conveniente passagem de ar nos pulmões necessária à respiração.
  • 12. Possuem um "órgão do canto" chamado siringe, que se situa no final da traqueia antes da ramificação em brônquios. A siringe é mais desenvolvida nos machos, pois o canto deles serve para atrair as suas fêmeas e para delimitar os territórios. É característica das aves da ordem Passeriformes (pássaros), subordem Oscines (cantadores).
  • 13. Sistema circulatório: a circulação é fechada, dupla e completa; o sangue venoso não se mistura com o sangue arterial. As hemácias são nucleadas e ovais. O coração tem quatro cavidades, que são conhecidos como os dois átrios e os dois ventrículos.
  • 14. Sistema nervoso: o cérebro das aves é mais desenvolvido que o dos répteis; apresentam sistema nervoso central e periférico com doze pares de nervos cranianos. O encéfalo apresenta cerebelo bem desenvolvido, pois necessitam de muito equilíbrio para o voo.
  • 15. Reprodução: são animais dióicos, ovíparos, com casca calcária. A reprodução é sexuada, com fecundação interna. A união dos gametas ocorre no oviduto, antes da formação da clara e casca do ovo. A fertilização se dá por atrito entre as cloacas, com exceção do pato, do marreco, do ganso, da ema e do avestruz, cujos machos possuem pênis.
  • 16.
  • 17. Os ovos possuem uma grande quantidade de gema, que é a fonte alimentar do embrião até seu nascimento. As fêmeas possuem apenas sistema reprodutor bem desenvolvido no lado esquerdo. No lado direito há um testículo rudimentar, o qual se torna funcional com a retirada do ovário.
  • 18. Mais raramente se pode formar um ovotéstis ou mesmo outro ovário. Desenvolvimento direto. Ovos telolécitos completos, ricos em vitelo.
  • 19. Os embriões das aves têm diversos anexos embrionários que os protegem contra a dessecação e choques. Servem para a respiração, excreção e outras funções necessárias durante a vida embrionária.
  • 20. São os âmnios, o córion, o saco vitelino e o alantóide. O saco vitelínico fornece nutrientes ao embrião; o âmnio o protege dos choques, funcionando como uma almofada líquida e impede a dessecação; o córion mobiliza mineral para a construção do esqueleto e ajuda na respiração; o alantóide tem função respiratória e armazena os produtos de excreção do embrião.
  • 22.
  • 23. CLASSIFICAÇÃO Na classe das Aves esta dividida em dois grandes grupos:
  • 24. RATITAS: Apresentam asas atrofiadas ou ausentes e osso esterno sem quilha. Exemplos: avestruz e emas
  • 25. CARINATAS: apresentam asas bem desenvolvidas e esterno com quilha. O esterno é muito desenvolvido e a sua parte central forma uma crista saliente denominada "quilha" ou carena. São representadas por ordens como:
  • 26. Esfenisciformes: têm as asas transformadas em barbatanas; as penas estão reduzidas a pequenas escamas; os pés, muito grandes, estão situados muito para trás. Na água, as asas funcionam como remos e os pés como leme. O Pingüim.
  • 27. Pelicaniformes: estas aves têm como característica marcante o fato do dedo posterior estar unido por uma membrana ao segundo dedo ficando com o pé palmado.
  • 28. Têm costumes sociais e alimentam-se de peixes. Vivem normalmente na costa com algumas exceções como as fragatas e os Alcatrazes. O pelicano e o mergulhão.
  • 30. Falconiformes: engloba cerca de 280 espécies, incluindo as aves de rapina diurnas. São depredadoras carnívoras, servindo-se do seu forte e curvo bico com bordos cortantes.
  • 31. As suas patas são compridas, nuas ou cobertas de penas mas com fortes e afiadas garras.
  • 32. Nidificam em árvores ou sobre as rochas e os filhotes são nidícolas e totalmente dependentes dos pais. O urubu, falcão, águia, abutre e gavião.
  • 33. Galiformes: codorna, faisão, peru, galinha e perdiz.
  • 34. Columbiformes: possuem asas fortes, cabeça pequena, bico e patas curtas, mas com dedos muito desenvolvidos. Algumas famílias nidificam no chão e não constroem ninhos, outras fazem o ninho nas árvores, nascendo pouco desenvolvidos.
  • 35. Pscitaciformes: são aves trepadores. Apresentam a parte superior do bico curva. Sua plumagem é colorida e o bico curto e forte. Ex: arara, papagaio, periquito, etc
  • 36. Estrigiformes: possuem olhos e cabeças muito grandes. Saem à noite em busca de alimentos, passando o dia escondidas em galhos de árvores.Ex: coruja
  • 37. Passeriformes: as espécies pertencentes a esta ordem correspondem a mais de metade das aves vivas atuais.. São aves normalmente pequenas, com quatro dedos, três dirigidos para a frente, e o polegar, mais desenvolvido, para trás. A siringe é bastante desenvolvida. Ex. Os passarinhos