SlideShare uma empresa Scribd logo
O mundo do pós-guerra Profa. LUCILEIDA MARA DE CASTRO
URSS – NikitaKruschev sobe ao poder  após a  morte de Stálin (1953) Propõe, no XX PCUS, a desestalinização: ,[object Object]
 Produção de bens de consumo
Entendimentos com os EUA (Coexistência pacífica)
Entretanto as tensões continuaram...  -  Conferência de Bandung (Indonésia – 1955) Em meio à descolonização, países do terceiro mundo propuseram o não-alinhamento Entre 18 e 24 de abril de 1955, em Bandung, na Indonésia, reuniram-se, numa conferência internacional, vinte e nove países da Ásia e da África. Era a primeira vez que se reuniam. Todos estavam reunidos em Bandung para se lançar à guerra contra o subdesenvolvimento. Evidentemente, condenaram o racismo e a dominação colonial. Mas, o Ocidente não entendeu com clareza a mensagem enviada de Bandung. Os EUA recusaram a proposta.
DÉCADA DE 50 • Eventos mais marcantes: – Revolução Chinesa (1949) – Guerra da Coréia (1950-1953) – Revolução Cubana (1959) – Corrida armamentista – Corrida Espacial
REVOLUÇÃO CUBANA (1959) • 1956: Fidel Castro, que estava exilado no México, volta para Cuba. • Com a ajuda de Ernesto Guevara e Camilo Cienfuegos comanda um grupo de 81 guerrilheiros dispostos a derrubar o ditador Fulgêncio Batista. O grupo se instala em SierraMaestra, onde conquista o apoio da massa camponesa. • 1958 iniciam ataques às cidades, rumo à Capital. • 1959 tomam Havana em 2 de janeiro. ,[object Object],[object Object]
A crise dos mísseis em 1962,[object Object]
CORRIDA ESPACIAL • Também tem por base a Guerra Fria. • 1953 tem início forte investimento em tecnologia espacial pelas duas superpotências. • 1957: URSS sai na frente e lança o Sputinik. • 1958: EUA lançam o Júpiter C.
CORRIDA ARMAMENTISTA • MAD (MutualAssuredDestruction) – destruição mútua assegurada • Elemento chave da Guerra Fria. • 1952: Estados Unidos fazem a primeira explosão teste da Bomba de Hidrogênio. • 1955: URSS dispõe de mísseis capazes de atingir o território americano. • 1959: primeira tentativa de desarmamento mútuo fracassa.
RECORDANDO: No século XIX ocorreu a partilha da África e da Ásia (Neocolonialismo). As novas metrópoles instalam companhias  privadas nas colônias para explorar o seu  território e desenvolvem um sistema  administrativo fortemente centralizado  nas mãos de colonos.
Africanos acorrentados e dominados pelos europeus
África Árabe África Negra
Por que? Reflexo da decadência européia no pós-guerra. Interesses dos EUA e URSS. Novas áreas de influência
MOTIVOS AMERICANOS Acreditavam que a crise anterior à Segunda Guerra foi causada pelo excessivo protecionismo Dos países industrializados e o acesso restrito que Estes tinham às matérias primas. A NOVA ORDEM MUNDIAL DEVERIA  BASEAR-SE NO LIVRE-COMÉRCIO. Indústrias americanos pressionavam pela  Abertura de novos mercados. Estrategistas militares queriam ter livre acesso  às  fontes internacionais de matérias primas.
EUA pressionam aliados europeus para darem independência às suas  Colônias. As nações recém independentes são  incentivadas a  adotar os padrões econômicos norte-americanos. A URSS  também estava interessada  em estabelecer relações com os novos  países. CONTEXTO DA GUERRA FRIA
URSS  e seus satélites da Europa Oriental fornecem armas, ajuda financeira  e tecnológica para os novos países da Ásia e África que não aceitavam ajuda ocidental. Incentivam e apoiam movimentos de independência dos países africanos influenciados pelo socialismo.
A Europa e as independências  dos países africanos Países com menos riquezas: independência pacífica com continuidade da exploração econômica. Países com abundância de riquezas minerais  ou movimentos pró-socialistas: resistência  européia e luta pela independência difícil e  prolongada.
África após os anos 1950 e 1960 Muitos  países  conseguiram  a sua  independência.
Portugal foi a última nação européia  a sair  da África. No início da década de 1970, boa parte  das  colônias portuguesas convivia com a  guerrilha de esquerda pela libertação. Durante muito tempo, temendo o avanço socialista, nações ocidentais forneceram armas ao exército português.
A África negra é hoje a região mais  pobre do  planeta, com  miséria generalizada, altos níveis  de  mortalidade infantil e genocídio  provocado pelas  rivalidades tribais. A região é assolada por constantes epidemias, sendo  a aids a pior delas. Divisões étnicas desencadeiam conflitos separatistas  ou massacres tribais, que matam milhões de pessoas.
Destaques no quadro  da descolonização Índia Argélia Vietnã
Argélia
A região da Argélia foi ocupada pela França em 1830. A Argélia deve a  sua liberdade aos oito anos  de luta sangrenta contra a França. uma das  grandes potências militares da época. A guerra foi de 1954 a 1962, pondo fim a  cento e trinta anos de ocupaçãocolonial. Durante a ocupação, os franceses enfrentaram  constantes períodos de rebelião, em geral  violentas.
A guerra começou em primeiro de novembro  de 1954, com uma insurreição liderada por  um pequeno grupo que criou a Frente de  Libertação Nacional, a FLN.  Em dois anos, a FLN já controlava dois terços  da população muçulmana. A França praticou torturas e assassinatos, a FLN respondeu com ataques terroristas.
Índia Independência em 1947
Origens do processo Década de 1920 MAHATMA GANDHI Não-violência Boicote aos produtos ingleses
Inglaterra  usa a repressão mas evita o confronto aberto. Final da 2ª G.M. – inicia o abandono amistoso, mas busca manter as vantagens econômicas. Divisões internas entre hindus e muçulmanos leva ao surgimento de  duas nações: Índia e Paquistão
Migrações em massa = problemas enormes
Vietnã
Antigamente a região denominava-se INDOCHINA. Colonizada pela França, foi ocupada pelo Japão durante a Segunda Guerra mundial. Com o fim da Guerra, a resistência  à ocupação japonesa se transformou em  luta pela libertação nacional.
Após um processo de guerrilhas, os franceses negociam sua saída da Indochina. A Conferência de Genebra, que se seguiu, divide o país em dois até que ocorressem eleições:  - Vietnã do Norte: Comunista  - Vietnã do Sul: Capitalista No Sul há um forte movimento popular pela  Unificação – o VietCong -   ligado a HoChiMinh Líder político do Vietnã do Norte.
Os EUA não permitiram a realização de eleições, passaram a apoiar o governo do Sul, conseguiram aumentar seu domínio na região e intervieram militarmente na região. Era a Guerra do Vietnã, um dos maiores Fracassos militares dos EUA.
No seu auge, em 1968, 500 mil soldados  americanos lutaram no Vietnã.
Foi a época do uso do agente laranja, um dos mais tóxicos herbicidas, espalhado pelos EUA para destruir a folhagem das árvores que  abrigavam os guerrilheiros.
O Napalm – bomba incendiária – foi usado  pelos EUA indiscriminadamente.
CONTABILIDADE MACABRA 1 O número de bombas lançado sobre o Vietnã foi 2,5 maior do que o total de bombas da Segunda Guerra Mundial. Foram usados 14 milhões de toneladas de força explosiva, o equivalente a 700 vezes o poder de destruição da bomba de Hiroxima.
Durante o dia os vietnamitas  eram camponeses Ao anoitecer viravam  eficientes guerrilheiros
Os EUA sofrem duras baixas.
A ausência de resultados positivos  transformou o Vietnã em um inferno para  os EUA.  Ocorrem inúmeros protestos contra a guerra.
Os jovens não querem morrer na guerra
Pede-se o fim da guerra
Somente em 1975 começaria  a retirada  gradual das tropas  americanas do Vietnã.
CONTABILIDADE MACABRA 2 Morreram 2 milhões de civis vietnamitas 1.350.000 soldados do Vietnã 60 mil norte-americanos.
O envolvimento norte-americano  no Vietnã chegou ao fim no dia  30 de abril de 1975, quando os  últimos marines foram evacuados  do teto da embaixada norte-americana  em saigon e os vietnamitas do Norte ocuparam o Palácio da Independência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da ÁfricaDescolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
Valéria Shoujofan
 
Revolução Cubana.
Revolução Cubana.Revolução Cubana.
Revolução Cubana.
marise brandao
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
guest39d69919
 
Aula de história – 8º ano guerra fria
Aula de história – 8º ano   guerra friaAula de história – 8º ano   guerra fria
Aula de história – 8º ano guerra fria
stelawstel
 
3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria
Daniel Alves Bronstrup
 
Estados unidos hegemonia politica e economica
Estados unidos hegemonia politica e economicaEstados unidos hegemonia politica e economica
Estados unidos hegemonia politica e economica
Fernanda Lopes
 
O mundo pós-guerra
O mundo pós-guerraO mundo pós-guerra
O mundo pós-guerra
Esther Macêdo
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
Willi Roger
 
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra FriaA Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
Eddieuepg
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
História em Ação
 
Guerra Fria (1)- Formação de tensões
Guerra Fria (1)- Formação de tensõesGuerra Fria (1)- Formação de tensões
Guerra Fria (1)- Formação de tensões
Paulo Alexandre
 
Revolucão Cubana
Revolucão CubanaRevolucão Cubana
Revolucão Cubana
eiprofessor
 
Revolução Cubana
 Revolução Cubana Revolução Cubana
Revolução Cubana
richard17sl
 
Aula guerra fria
Aula guerra friaAula guerra fria
Aula guerra fria
Alexandre Elias
 
Guerra fria
Guerra fria  Guerra fria
Guerra fria
Zeze Silva
 
Segunda guerra e guerra fria
Segunda guerra e guerra friaSegunda guerra e guerra fria
Segunda guerra e guerra fria
Isabel Aguiar
 
Geopolítica ordens mundiais.
Geopolítica ordens mundiais.Geopolítica ordens mundiais.
Geopolítica ordens mundiais.
Camila Brito
 
Guerra Fria I
Guerra Fria IGuerra Fria I
Guerra Fria I
Aulas de História
 
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
AdrianaVieiraSuprins
 

Mais procurados (19)

Descolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da ÁfricaDescolonização da Ásia e da África
Descolonização da Ásia e da África
 
Revolução Cubana.
Revolução Cubana.Revolução Cubana.
Revolução Cubana.
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Aula de história – 8º ano guerra fria
Aula de história – 8º ano   guerra friaAula de história – 8º ano   guerra fria
Aula de história – 8º ano guerra fria
 
3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria3° ano - Guerra Fria
3° ano - Guerra Fria
 
Estados unidos hegemonia politica e economica
Estados unidos hegemonia politica e economicaEstados unidos hegemonia politica e economica
Estados unidos hegemonia politica e economica
 
O mundo pós-guerra
O mundo pós-guerraO mundo pós-guerra
O mundo pós-guerra
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
 
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra FriaA Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
A Guerra do Vietnã no contexto da Guerra Fria
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Guerra Fria (1)- Formação de tensões
Guerra Fria (1)- Formação de tensõesGuerra Fria (1)- Formação de tensões
Guerra Fria (1)- Formação de tensões
 
Revolucão Cubana
Revolucão CubanaRevolucão Cubana
Revolucão Cubana
 
Revolução Cubana
 Revolução Cubana Revolução Cubana
Revolução Cubana
 
Aula guerra fria
Aula guerra friaAula guerra fria
Aula guerra fria
 
Guerra fria
Guerra fria  Guerra fria
Guerra fria
 
Segunda guerra e guerra fria
Segunda guerra e guerra friaSegunda guerra e guerra fria
Segunda guerra e guerra fria
 
Geopolítica ordens mundiais.
Geopolítica ordens mundiais.Geopolítica ordens mundiais.
Geopolítica ordens mundiais.
 
Guerra Fria I
Guerra Fria IGuerra Fria I
Guerra Fria I
 
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
Guerrafriacompleta 120223195317-phpapp01
 

Destaque

Industrialização no mundo
Industrialização no mundoIndustrialização no mundo
Industrialização no mundo
williandadalto
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
Lucileida Castro
 
O mundo pós guerra
O mundo pós guerraO mundo pós guerra
O mundo pós guerra
Carla Teixeira
 
Bomba atômica
Bomba atômicaBomba atômica
Bomba atômica
Natalia Fernandes
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
Márcio Estrela
 
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair AguilarBomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
La Bomba Atomica
La Bomba AtomicaLa Bomba Atomica
La Bomba Atomica
guesta30c81b
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
anuxka
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
anarocha92
 
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E NagasakiBomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
crie_historia9
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra fria
carlosbidu
 
O mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra friaO mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra fria
Isabel Aguiar
 
Artesanato, Indústria
Artesanato, IndústriaArtesanato, Indústria
Artesanato, Indústria
Roberta Sumar
 

Destaque (13)

Industrialização no mundo
Industrialização no mundoIndustrialização no mundo
Industrialização no mundo
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
 
O mundo pós guerra
O mundo pós guerraO mundo pós guerra
O mundo pós guerra
 
Bomba atômica
Bomba atômicaBomba atômica
Bomba atômica
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
 
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair AguilarBomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
Bomba Atômica - Prof. Altair Aguilar
 
La Bomba Atomica
La Bomba AtomicaLa Bomba Atomica
La Bomba Atomica
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
 
Bomba Atomica
Bomba AtomicaBomba Atomica
Bomba Atomica
 
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E NagasakiBomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra fria
 
O mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra friaO mundo pos guerra fria
O mundo pos guerra fria
 
Artesanato, Indústria
Artesanato, IndústriaArtesanato, Indústria
Artesanato, Indústria
 

Semelhante a C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2

Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Luciano Pessanha
 
conflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptxconflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptx
WellingtonFelipeDeCa1
 
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerraCap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Auxiliadora
 
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerraCap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Auxiliadora
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
historiando
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
CADUCOC
 
Principais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra FriaPrincipais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra Fria
CADUCOC
 
O mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra FriaO mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra Fria
Profª Bruna Morrana
 
Descolonização Africana e Asiática
Descolonização Africana e AsiáticaDescolonização Africana e Asiática
Descolonização Africana e Asiática
Gilmar Rodrigues
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Alexandre Rodrigues
 
Descolonização afroasiática
Descolonização afroasiáticaDescolonização afroasiática
Descolonização afroasiática
Fernando Sergio Leão Castilho
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Jerônimo Matias
 
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
PedroLinhares14
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
Carlos Vieira
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
Janaína Bindá
 
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africanaHistória e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
Mario Filho
 
Descolonização da africa e asia china
Descolonização da africa e asia chinaDescolonização da africa e asia china
Descolonização da africa e asia china
mundica broda
 
Capitulo 09 Guerra Fria
Capitulo 09  Guerra FriaCapitulo 09  Guerra Fria
Capitulo 09 Guerra Fria
Educandário Imaculada Conceição
 
História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.
Carson Souza
 

Semelhante a C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2 (20)

Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
conflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptxconflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptx
 
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerraCap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerra
 
Cap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerraCap 61 0 mundo do pós guerra
Cap 61 0 mundo do pós guerra
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Principais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra friaPrincipais eventos da guerra fria
Principais eventos da guerra fria
 
Principais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra FriaPrincipais eventos da Guerra Fria
Principais eventos da Guerra Fria
 
O mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra FriaO mundo dividido pela Guerra Fria
O mundo dividido pela Guerra Fria
 
Descolonização Africana e Asiática
Descolonização Africana e AsiáticaDescolonização Africana e Asiática
Descolonização Africana e Asiática
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Descolonização afroasiática
Descolonização afroasiáticaDescolonização afroasiática
Descolonização afroasiática
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
32. O Mundo Pós Segunda Guerra.pptx
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
 
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africanaHistória e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
História e Cultura Africana - Aula 3 - A descolonização africana
 
Descolonização da africa e asia china
Descolonização da africa e asia chinaDescolonização da africa e asia china
Descolonização da africa e asia china
 
Capitulo 09 Guerra Fria
Capitulo 09  Guerra FriaCapitulo 09  Guerra Fria
Capitulo 09 Guerra Fria
 
História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.
 

Mais de Lucileida Castro

Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008
Lucileida Castro
 
C:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra FriaC:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra Fria
Lucileida Castro
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11ppsRevisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 PpsRevisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 Pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 PpsRevisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 Pps
Lucileida Castro
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
Lucileida Castro
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
Lucileida Castro
 
Revisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8aRevisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8a
Lucileida Castro
 
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma ProtestanteAula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Lucileida Castro
 
Aula 5 Feudalismo
Aula 5 FeudalismoAula 5 Feudalismo
Aula 5 Feudalismo
Lucileida Castro
 
Aula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbarosAula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbaros
Lucileida Castro
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
Lucileida Castro
 
Aula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia PpsAula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia Pps
Lucileida Castro
 
Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1
Lucileida Castro
 

Mais de Lucileida Castro (15)

Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008Partilha da áfrica 2008
Partilha da áfrica 2008
 
C:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra FriaC:\Fakepath\Guerra Fria
C:\Fakepath\Guerra Fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Revisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11ppsRevisanglo Aula 11pps
Revisanglo Aula 11pps
 
Revisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 PpsRevisanglo Aula 10 Pps
Revisanglo Aula 10 Pps
 
Revisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 PpsRevisanglo Aula 12 Pps
Revisanglo Aula 12 Pps
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
 
R E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 PpsR E V I S A N G L O 9 Pps
R E V I S A N G L O 9 Pps
 
Revisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8aRevisanglo 7 E 8a
Revisanglo 7 E 8a
 
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma ProtestanteAula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
Aula 6 Expansão Ultramarina Renascimento Reforma Protestante
 
Aula 5 Feudalismo
Aula 5 FeudalismoAula 5 Feudalismo
Aula 5 Feudalismo
 
Aula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbarosAula 4 BáRbaros
Aula 4 BáRbaros
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
 
Aula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia PpsAula 2 GréCia Pps
Aula 2 GréCia Pps
 
Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1Aula 1 Revisanglo1
Aula 1 Revisanglo1
 

Último

UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2

  • 1. O mundo do pós-guerra Profa. LUCILEIDA MARA DE CASTRO
  • 2.
  • 3. Produção de bens de consumo
  • 4. Entendimentos com os EUA (Coexistência pacífica)
  • 5. Entretanto as tensões continuaram... - Conferência de Bandung (Indonésia – 1955) Em meio à descolonização, países do terceiro mundo propuseram o não-alinhamento Entre 18 e 24 de abril de 1955, em Bandung, na Indonésia, reuniram-se, numa conferência internacional, vinte e nove países da Ásia e da África. Era a primeira vez que se reuniam. Todos estavam reunidos em Bandung para se lançar à guerra contra o subdesenvolvimento. Evidentemente, condenaram o racismo e a dominação colonial. Mas, o Ocidente não entendeu com clareza a mensagem enviada de Bandung. Os EUA recusaram a proposta.
  • 6. DÉCADA DE 50 • Eventos mais marcantes: – Revolução Chinesa (1949) – Guerra da Coréia (1950-1953) – Revolução Cubana (1959) – Corrida armamentista – Corrida Espacial
  • 7.
  • 8.
  • 9. CORRIDA ESPACIAL • Também tem por base a Guerra Fria. • 1953 tem início forte investimento em tecnologia espacial pelas duas superpotências. • 1957: URSS sai na frente e lança o Sputinik. • 1958: EUA lançam o Júpiter C.
  • 10.
  • 11. CORRIDA ARMAMENTISTA • MAD (MutualAssuredDestruction) – destruição mútua assegurada • Elemento chave da Guerra Fria. • 1952: Estados Unidos fazem a primeira explosão teste da Bomba de Hidrogênio. • 1955: URSS dispõe de mísseis capazes de atingir o território americano. • 1959: primeira tentativa de desarmamento mútuo fracassa.
  • 12. RECORDANDO: No século XIX ocorreu a partilha da África e da Ásia (Neocolonialismo). As novas metrópoles instalam companhias privadas nas colônias para explorar o seu território e desenvolvem um sistema administrativo fortemente centralizado nas mãos de colonos.
  • 13. Africanos acorrentados e dominados pelos europeus
  • 15. Por que? Reflexo da decadência européia no pós-guerra. Interesses dos EUA e URSS. Novas áreas de influência
  • 16. MOTIVOS AMERICANOS Acreditavam que a crise anterior à Segunda Guerra foi causada pelo excessivo protecionismo Dos países industrializados e o acesso restrito que Estes tinham às matérias primas. A NOVA ORDEM MUNDIAL DEVERIA BASEAR-SE NO LIVRE-COMÉRCIO. Indústrias americanos pressionavam pela Abertura de novos mercados. Estrategistas militares queriam ter livre acesso às fontes internacionais de matérias primas.
  • 17. EUA pressionam aliados europeus para darem independência às suas Colônias. As nações recém independentes são incentivadas a adotar os padrões econômicos norte-americanos. A URSS também estava interessada em estabelecer relações com os novos países. CONTEXTO DA GUERRA FRIA
  • 18. URSS e seus satélites da Europa Oriental fornecem armas, ajuda financeira e tecnológica para os novos países da Ásia e África que não aceitavam ajuda ocidental. Incentivam e apoiam movimentos de independência dos países africanos influenciados pelo socialismo.
  • 19. A Europa e as independências dos países africanos Países com menos riquezas: independência pacífica com continuidade da exploração econômica. Países com abundância de riquezas minerais ou movimentos pró-socialistas: resistência européia e luta pela independência difícil e prolongada.
  • 20. África após os anos 1950 e 1960 Muitos países conseguiram a sua independência.
  • 21. Portugal foi a última nação européia a sair da África. No início da década de 1970, boa parte das colônias portuguesas convivia com a guerrilha de esquerda pela libertação. Durante muito tempo, temendo o avanço socialista, nações ocidentais forneceram armas ao exército português.
  • 22. A África negra é hoje a região mais pobre do planeta, com miséria generalizada, altos níveis de mortalidade infantil e genocídio provocado pelas rivalidades tribais. A região é assolada por constantes epidemias, sendo a aids a pior delas. Divisões étnicas desencadeiam conflitos separatistas ou massacres tribais, que matam milhões de pessoas.
  • 23. Destaques no quadro da descolonização Índia Argélia Vietnã
  • 25. A região da Argélia foi ocupada pela França em 1830. A Argélia deve a sua liberdade aos oito anos de luta sangrenta contra a França. uma das grandes potências militares da época. A guerra foi de 1954 a 1962, pondo fim a cento e trinta anos de ocupaçãocolonial. Durante a ocupação, os franceses enfrentaram constantes períodos de rebelião, em geral violentas.
  • 26. A guerra começou em primeiro de novembro de 1954, com uma insurreição liderada por um pequeno grupo que criou a Frente de Libertação Nacional, a FLN. Em dois anos, a FLN já controlava dois terços da população muçulmana. A França praticou torturas e assassinatos, a FLN respondeu com ataques terroristas.
  • 28. Origens do processo Década de 1920 MAHATMA GANDHI Não-violência Boicote aos produtos ingleses
  • 29. Inglaterra usa a repressão mas evita o confronto aberto. Final da 2ª G.M. – inicia o abandono amistoso, mas busca manter as vantagens econômicas. Divisões internas entre hindus e muçulmanos leva ao surgimento de duas nações: Índia e Paquistão
  • 30. Migrações em massa = problemas enormes
  • 32. Antigamente a região denominava-se INDOCHINA. Colonizada pela França, foi ocupada pelo Japão durante a Segunda Guerra mundial. Com o fim da Guerra, a resistência à ocupação japonesa se transformou em luta pela libertação nacional.
  • 33. Após um processo de guerrilhas, os franceses negociam sua saída da Indochina. A Conferência de Genebra, que se seguiu, divide o país em dois até que ocorressem eleições: - Vietnã do Norte: Comunista - Vietnã do Sul: Capitalista No Sul há um forte movimento popular pela Unificação – o VietCong - ligado a HoChiMinh Líder político do Vietnã do Norte.
  • 34. Os EUA não permitiram a realização de eleições, passaram a apoiar o governo do Sul, conseguiram aumentar seu domínio na região e intervieram militarmente na região. Era a Guerra do Vietnã, um dos maiores Fracassos militares dos EUA.
  • 35. No seu auge, em 1968, 500 mil soldados americanos lutaram no Vietnã.
  • 36. Foi a época do uso do agente laranja, um dos mais tóxicos herbicidas, espalhado pelos EUA para destruir a folhagem das árvores que abrigavam os guerrilheiros.
  • 37. O Napalm – bomba incendiária – foi usado pelos EUA indiscriminadamente.
  • 38.
  • 39. CONTABILIDADE MACABRA 1 O número de bombas lançado sobre o Vietnã foi 2,5 maior do que o total de bombas da Segunda Guerra Mundial. Foram usados 14 milhões de toneladas de força explosiva, o equivalente a 700 vezes o poder de destruição da bomba de Hiroxima.
  • 40. Durante o dia os vietnamitas eram camponeses Ao anoitecer viravam eficientes guerrilheiros
  • 41. Os EUA sofrem duras baixas.
  • 42. A ausência de resultados positivos transformou o Vietnã em um inferno para os EUA. Ocorrem inúmeros protestos contra a guerra.
  • 43. Os jovens não querem morrer na guerra
  • 44. Pede-se o fim da guerra
  • 45. Somente em 1975 começaria a retirada gradual das tropas americanas do Vietnã.
  • 46. CONTABILIDADE MACABRA 2 Morreram 2 milhões de civis vietnamitas 1.350.000 soldados do Vietnã 60 mil norte-americanos.
  • 47. O envolvimento norte-americano no Vietnã chegou ao fim no dia 30 de abril de 1975, quando os últimos marines foram evacuados do teto da embaixada norte-americana em saigon e os vietnamitas do Norte ocuparam o Palácio da Independência.
  • 48. Vietnamitas comemoram a tomada se Saigon A luta para escapar na embaixada americana