SlideShare uma empresa Scribd logo
Código de Ética para servidores das
cortes de contas
No desempenho de suas funções, os agentes de controle devem ter liberdade de atuação
para proceder às verificações, analisar documentos, colher provas e fazer amostragens, bem como emitir
o resultado de suas análises. Tal liberdade, porém, deve estar adstrita à legalidade e aos princípios da
Administração Pública, manto que deve cobrir a atuação de todo agente público.
A ação dos agentes de controle deve ser realizada com fiel cumprimento das diretrizes de políticas
públicas e do acatamento de leis e normas em geral. Em complemento às orientações de atuação dos
agentes de controle, os tribunais de contas podem instituir códigos de ética para os seus profissionais.
Um exemplo dessa atuação foi executada pelo Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso do Sul –
TCE/MS, que recentemente aprovou o projeto de resolução para a consolidação do Código de Ética dos
Servidores do Tribunal. O texto foi aprovado pelo Pleno e publicado no portal da Corte.
O texto apresenta, logo no início da publicação, as diretrizes de comportamento dos servidores do órgão:
Art. 5º O agente público deverá pautar o seu comportamento consoante as seguintes
diretrizes:
I – no relacionamento com autoridades públicas: respeito às regras protocolares, às respectivas
competências e à coordenação estabelecida para a ação;
II – no relacionamento com a sociedade em geral: respeito aos valores, às necessidades e às boas
práticas da comunidade, contribuindo para a construção e consolidação de uma consciência cidadã;
III – no relacionamento com a imprensa, desde que devidamente autorizado: observância das normas e
da posição oficial da instituição e cuidado com a expressão de opiniões contra a honorabilidade e o
desempenho funcional de outro agente público; e
IV – no relacionamento com contratados: atuação com profissionalismo, impessoalidade e transparência,
com atenção para os aspectos legais e contratuais envolvidos, resguardando-se de eventuais práticas
desleais ou ilegais de terceiros.
Um ponto de destaque da norma refere-se ao estabelecimento de regras para a tramitação de
apurações de condutas dos servidores que supostamente contrariariam a ética profissional. Nesse
sentido, estabelece:
Art. 25. O processo ético constitui-se de procedimento de natureza sumária e pessoal, que
será instaurado, por determinação do Corregedor-Geral, de ofício ou em virtude de representação ou
denúncia fundamentada, acompanhada da documentação com a qual se pretende provar o alegado e da
identificação do representado.
§ 1º Deverá ser encaminhada para apreciação da Corregedoria-Geral toda comunicação, informação,
representação, denúncia, reclamação que envolva conduta, comportamento ou atitude aética de agente
público do Tribunal de Contas.
§ 2º As denúncias e reclamações encaminhadas serão recebidas, tratadas e apuradas sob o título de
'representação', de conformidade com as disposições deste Código, pela Comissão de Ética.1
Por fim, a nova norma prevê que a violação de disposições do Código de Ética constitui infração ética,
sujeitando aquele que desrespeitá-las às sanções e medidas administravas estabelecidas no Código.
Fonte: TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL. Código de Ética dos Servidores. Disponível em <http://www.tce.ms.gov.br/portal-
services/files/arquivo/nome/11128/c8fa8a25184f91393894ba8904de1641.pdf>. Acesso em: 04 maio 2018.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Código de Ética para servidores das cortes de contas - TCE/MS

Apostila etica serviço publico
Apostila etica serviço publicoApostila etica serviço publico
Apostila etica serviço publico
Alessandro Barbosa
 
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
A. Rui Teixeira Santos
 
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicosPl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
José Ripardo
 
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função PúblicaEstatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Ministerio_Educacao
 
Apresentação ética 06-06
Apresentação ética   06-06Apresentação ética   06-06
Apresentação ética 06-06
Biblio 2010
 
Lei nº 5427
Lei nº 5427Lei nº 5427
Lei nº 5427
Gilson De Morro Agudo
 
Apostila codigo etica servidor federal
Apostila codigo etica servidor federalApostila codigo etica servidor federal
Apostila codigo etica servidor federal
Alan Lopes
 
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética públicaResolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
Everton Farias Dos Reis
 
Apostila pmrr 2012 By Mayron
Apostila pmrr 2012 By MayronApostila pmrr 2012 By Mayron
Apostila pmrr 2012 By Mayron
Mayron Dias Pedriane Costa
 
Cartilha fiscalizacao simples
Cartilha fiscalizacao simplesCartilha fiscalizacao simples
Cartilha fiscalizacao simples
anastacialopes
 
Plano Geral de Atuação - 2003-2004
Plano Geral de Atuação - 2003-2004Plano Geral de Atuação - 2003-2004
Plano Geral de Atuação - 2003-2004
Ministério Público de Santa Catarina
 
Direito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle AdministrativoDireito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle Administrativo
Mentor Concursos
 
Direito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle AdministrativoDireito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle Administrativo
PreOnline
 
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
Helíssia Coimbra
 
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
Mentor Concursos
 
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
PreOnline
 
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
Rafael Rocha
 
Comissão de Ética na Administração Pública
Comissão de Ética na Administração PúblicaComissão de Ética na Administração Pública
Comissão de Ética na Administração Pública
Edmara Souza
 
Decreto 1171 resumo
Decreto 1171   resumoDecreto 1171   resumo
Decreto 1171 resumo
naianemalherbi
 
Lei Catanese
Lei CataneseLei Catanese
Lei Catanese
Rogerio Catanese
 

Semelhante a Código de Ética para servidores das cortes de contas - TCE/MS (20)

Apostila etica serviço publico
Apostila etica serviço publicoApostila etica serviço publico
Apostila etica serviço publico
 
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
Ética do Serviço Público - 2ª parte (CAGEP - Curso Avançado de Gestão Pública...
 
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicosPl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
Pl 6953 2002 dispõe sobre a defesa dos usuários dos serviços públicos
 
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função PúblicaEstatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
 
Apresentação ética 06-06
Apresentação ética   06-06Apresentação ética   06-06
Apresentação ética 06-06
 
Lei nº 5427
Lei nº 5427Lei nº 5427
Lei nº 5427
 
Apostila codigo etica servidor federal
Apostila codigo etica servidor federalApostila codigo etica servidor federal
Apostila codigo etica servidor federal
 
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética públicaResolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
Resolução nº 10,de 29 de setembro de 2008 — comissão de ética pública
 
Apostila pmrr 2012 By Mayron
Apostila pmrr 2012 By MayronApostila pmrr 2012 By Mayron
Apostila pmrr 2012 By Mayron
 
Cartilha fiscalizacao simples
Cartilha fiscalizacao simplesCartilha fiscalizacao simples
Cartilha fiscalizacao simples
 
Plano Geral de Atuação - 2003-2004
Plano Geral de Atuação - 2003-2004Plano Geral de Atuação - 2003-2004
Plano Geral de Atuação - 2003-2004
 
Direito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle AdministrativoDireito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle Administrativo
 
Direito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle AdministrativoDireito Administrativo - Controle Administrativo
Direito Administrativo - Controle Administrativo
 
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
Controle da Administração Pública (Direito Administrativo II)
 
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
Direito Constitucional - Funções Essenciais à Justiça
 
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
Direito Constitucional - Art. 129 ao 130-A da CF 88
 
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
Eticano servicopublico(atualizado) copia[mododecompatibilidade]
 
Comissão de Ética na Administração Pública
Comissão de Ética na Administração PúblicaComissão de Ética na Administração Pública
Comissão de Ética na Administração Pública
 
Decreto 1171 resumo
Decreto 1171   resumoDecreto 1171   resumo
Decreto 1171 resumo
 
Lei Catanese
Lei CataneseLei Catanese
Lei Catanese
 

Mais de Alveni Lisboa

Desenvolvimento de Software
Desenvolvimento de SoftwareDesenvolvimento de Software
Desenvolvimento de Software
Alveni Lisboa
 
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCUAlterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
Alveni Lisboa
 
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economiaSlides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
Alveni Lisboa
 
Slides - Modernização do Controle Interno
Slides - Modernização do Controle InternoSlides - Modernização do Controle Interno
Slides - Modernização do Controle Interno
Alveni Lisboa
 
Plano Anual de Contratações
Plano Anual de ContrataçõesPlano Anual de Contratações
Plano Anual de Contratações
Alveni Lisboa
 
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitaçãoCarta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
Alveni Lisboa
 
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICASEFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
Alveni Lisboa
 
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
Alveni Lisboa
 
Portaria AGU - Precatorios
Portaria AGU - PrecatoriosPortaria AGU - Precatorios
Portaria AGU - Precatorios
Alveni Lisboa
 
Simples Nacional - Desburocratização para o pequeno empresário
Simples Nacional  - Desburocratização para o pequeno empresárioSimples Nacional  - Desburocratização para o pequeno empresário
Simples Nacional - Desburocratização para o pequeno empresário
Alveni Lisboa
 
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
Alveni Lisboa
 
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
Alveni Lisboa
 
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
Alveni Lisboa
 
Sigilo da proposta no Pregão
Sigilo da proposta no PregãoSigilo da proposta no Pregão
Sigilo da proposta no Pregão
Alveni Lisboa
 
Novas regras para distribuição de processos no TCU
Novas regras para distribuição de processos no TCUNovas regras para distribuição de processos no TCU
Novas regras para distribuição de processos no TCU
Alveni Lisboa
 
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediataTCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
Alveni Lisboa
 
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade FiscalEmpréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
Alveni Lisboa
 
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itensParcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
Alveni Lisboa
 
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestãoPlano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
Alveni Lisboa
 
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
Alveni Lisboa
 

Mais de Alveni Lisboa (20)

Desenvolvimento de Software
Desenvolvimento de SoftwareDesenvolvimento de Software
Desenvolvimento de Software
 
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCUAlterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
Alterações consensuais nos contratos administrativos e os limites do TCU
 
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economiaSlides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
Slides lei-anticorrupcao-ministerio-da-economia
 
Slides - Modernização do Controle Interno
Slides - Modernização do Controle InternoSlides - Modernização do Controle Interno
Slides - Modernização do Controle Interno
 
Plano Anual de Contratações
Plano Anual de ContrataçõesPlano Anual de Contratações
Plano Anual de Contratações
 
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitaçãoCarta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
Carta de exclusividade - Inexibilidade de licitação
 
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICASEFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
EFICIÊNCIA NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS
 
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
IRPF incidente no contrato deve integrar receita municipal?
 
Portaria AGU - Precatorios
Portaria AGU - PrecatoriosPortaria AGU - Precatorios
Portaria AGU - Precatorios
 
Simples Nacional - Desburocratização para o pequeno empresário
Simples Nacional  - Desburocratização para o pequeno empresárioSimples Nacional  - Desburocratização para o pequeno empresário
Simples Nacional - Desburocratização para o pequeno empresário
 
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
 
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
O edital deve estabelecer preço máximo para a licitação?
 
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
Pregão com apenas uma empresa interessada presente?
 
Sigilo da proposta no Pregão
Sigilo da proposta no PregãoSigilo da proposta no Pregão
Sigilo da proposta no Pregão
 
Novas regras para distribuição de processos no TCU
Novas regras para distribuição de processos no TCUNovas regras para distribuição de processos no TCU
Novas regras para distribuição de processos no TCU
 
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediataTCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
TCU admite dispensa de contrato para aquisições com entrega imediata
 
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade FiscalEmpréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
Empréstimos a entes federados e submissão à Lei de Responsabilidade Fiscal
 
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itensParcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
Parcelamento e aquisição por preço global de grupo de itens
 
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestãoPlano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
Plano Anual de Contratações – Instrumento de gestão
 
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
TCU pode ou não determinar o bloqueio de bens?
 

Código de Ética para servidores das cortes de contas - TCE/MS

  • 1. Código de Ética para servidores das cortes de contas
  • 2. No desempenho de suas funções, os agentes de controle devem ter liberdade de atuação para proceder às verificações, analisar documentos, colher provas e fazer amostragens, bem como emitir o resultado de suas análises. Tal liberdade, porém, deve estar adstrita à legalidade e aos princípios da Administração Pública, manto que deve cobrir a atuação de todo agente público. A ação dos agentes de controle deve ser realizada com fiel cumprimento das diretrizes de políticas públicas e do acatamento de leis e normas em geral. Em complemento às orientações de atuação dos agentes de controle, os tribunais de contas podem instituir códigos de ética para os seus profissionais. Um exemplo dessa atuação foi executada pelo Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso do Sul – TCE/MS, que recentemente aprovou o projeto de resolução para a consolidação do Código de Ética dos Servidores do Tribunal. O texto foi aprovado pelo Pleno e publicado no portal da Corte. O texto apresenta, logo no início da publicação, as diretrizes de comportamento dos servidores do órgão:
  • 3. Art. 5º O agente público deverá pautar o seu comportamento consoante as seguintes diretrizes: I – no relacionamento com autoridades públicas: respeito às regras protocolares, às respectivas competências e à coordenação estabelecida para a ação; II – no relacionamento com a sociedade em geral: respeito aos valores, às necessidades e às boas práticas da comunidade, contribuindo para a construção e consolidação de uma consciência cidadã; III – no relacionamento com a imprensa, desde que devidamente autorizado: observância das normas e da posição oficial da instituição e cuidado com a expressão de opiniões contra a honorabilidade e o desempenho funcional de outro agente público; e IV – no relacionamento com contratados: atuação com profissionalismo, impessoalidade e transparência, com atenção para os aspectos legais e contratuais envolvidos, resguardando-se de eventuais práticas desleais ou ilegais de terceiros. Um ponto de destaque da norma refere-se ao estabelecimento de regras para a tramitação de apurações de condutas dos servidores que supostamente contrariariam a ética profissional. Nesse sentido, estabelece:
  • 4. Art. 25. O processo ético constitui-se de procedimento de natureza sumária e pessoal, que será instaurado, por determinação do Corregedor-Geral, de ofício ou em virtude de representação ou denúncia fundamentada, acompanhada da documentação com a qual se pretende provar o alegado e da identificação do representado. § 1º Deverá ser encaminhada para apreciação da Corregedoria-Geral toda comunicação, informação, representação, denúncia, reclamação que envolva conduta, comportamento ou atitude aética de agente público do Tribunal de Contas. § 2º As denúncias e reclamações encaminhadas serão recebidas, tratadas e apuradas sob o título de 'representação', de conformidade com as disposições deste Código, pela Comissão de Ética.1 Por fim, a nova norma prevê que a violação de disposições do Código de Ética constitui infração ética, sujeitando aquele que desrespeitá-las às sanções e medidas administravas estabelecidas no Código. Fonte: TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL. Código de Ética dos Servidores. Disponível em <http://www.tce.ms.gov.br/portal- services/files/arquivo/nome/11128/c8fa8a25184f91393894ba8904de1641.pdf>. Acesso em: 04 maio 2018.