SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema de informações educacionais
I - Censo Escolar
 realiza o levantamento de informações estatístico-
educacionais relativas à Educação Básica, em seus
diferentes níveis (educação infantil, ensino
fundamental e ensino médio) e modalidades (ensino
regular, educação especial e educação de jovens e
adultos).
REDE PÚBLICA E PARTICULAR
 INEP - atualiza anualmente o Cadastro Nacional de
Escolas e as informações referentes à matrícula, ao
movimento e ao rendimento dos alunos, incluindo
dados sobre sexo, turnos, turmas, séries e períodos,
condições físicas dos prédios escolares e equipamentos
existentes, além de informações sobre o pessoal
técnico e administrativo e pessoal docente, por nível de
atuação e grau de formação.
 parceria entre o INEP e as Secretarias de Educação dos
26 estados e do Distrito Federal, além da cooperação
da comunidade escolar, responsável pelo
preenchimento do questionário.
 ampla utilização deste tipo de ferramenta aos
formuladores e executores de políticas educacionais.
(FNDE, FUNDEF...)
II- Censo do Ensino Superior
 promove o levantamento de dados e informações
estatístico-educacionais junto às instituições de ensino
superior -. universidades, centros universitários,
faculdades integradas e estabelecimentos isolados. A
coleta abrange cerca de 1.100 instituições, 2.700.000
alunos, 7.200 cursos e 827 mantenedoras.
III- Censos Especiais
 1997 - INEP realizou o primeiro Censo do Professor,
em âmbito nacional, com um retomo expressivo,
alcançando mais de 90% dos professores das redes
pública e particular de ensino básico.
 necessidade de dispor de dados sobre o salário dos
professores — relacionado com o nível de
escolarização e com o tempo de exercício do
magistério — para orientar a implantação do Fundef.
 quadro de profundas desigualdades regionais em
relação tanto à qualificação quanto aos níveis de
remuneração dos professores necessidade de políticas
que promovam melhor distribuição dos recursos e que
garantam maior equidade na oferta do ensino público,
objetivos que vêm sendo atendidos pelo Fundef.
IV- Levantamentos sobre Financiamento e Gasto da Educação
 Sistema integrado de informações sobre o ensino superior
foi concebido para atender aos seguintes objetivos: criar uma base
única de dados e indicadores da educação superior; eliminar
sobreposição de competências e simplificar o processo de coleta de
informações junto às instituições de ensino superior; garantir maior
transparência e facilitar o acesso da sociedade às informações sobre o
perfil e o desempenho das instituições; subsidiar os processos de
autorização e reconhecimento de cursos e de credenciamento e
recredenciamento das instituições; manter banco de dados atualizado e
gerar informações que devem ser apresentadas anualmente pelas
instituições por meio do Censo do Ensino Superior e Catálogo de
Cursos.
V- AVALIAÇÕES INSTIUCIONAIS
três grandes projetos: o Sistema Nacional de Avaliação da Educação
Básica (Saeb); o Exame Nacional de Cursos (ENC), mais conhecido
como “Provão”; e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por meio
destes instrumentos, o MEC assume a responsabilidade atribuída pela
LDB de “assegurar processo nacional de avaliação do rendimento
escolar no ensino fundamental, médio e superior, em colaboração com
os sistemas de ensino, objetivando a definição de prioridades e a
melhoria da qualidade do ensino” e de “assegurar processo nacional de
avaliação das instituições de educação superior, com a cooperação dos
sistemas que tiverem responsabilidade sobre este nível de ensino”.
5ª- Exame Nacional do Ensino Médio
O ENEM procura aferir o desenvolvimento das
competências e habilidades que se espera que o aluno
apresente ao final da escolaridade básica. Oferece
assim uma avaliação do desempenho individual,
fornecendo parâmetros para o prosseguimento dos
estudos ou para ingresso no mercado de trabalho.
5B- Exame Nacional de Cursos
finalidade — produzir referências objetivas para
incentivar e orientar as instituições a corrigirem suas
deficiências e a investirem na melhoria do ensino.
5C- Sistema nacional de avaliação da educação básica
 Iniciado em 1990, o Saeb foi estruturado no sentido de produzir informações
sobre o desempenho da educação básica em todo o país, abrangendo as
diferentes realidades dos sistemas estaduais e municipais de ensino. Principais
objetivos :
 - monitorar a qualidade, a equidade e a efetividade do sistema de educação
básica;
 - oferecer às administrações públicas de educação informações técnicas e
gerenciais que lhes permitam formular e avaliar programas de melhoria da
qualidade de ensino;
 - proporcionar aos agentes educacionais e á sociedade uma visão clara e
concreta dos resultados dos processos de ensino e das condições em que são
desenvolvidos e obtidos.
A cada dois anos, são levantados dados que, além de
verificar o desempenho dos alunos, mediante
aplicação de testes de rendimento, investigam fatores
socioeconômicos e contextuais que interferem na
aprendizagem. Estes fatores aparecem agrupados em
quatro áreas de observação: escola, gestão escolar,
professor e aluno.
 O Saeb procura aferir a proficiência do aluno, entendida como um conjunto de
competências e habilidades evidenciadas pelo rendimento apresentado nas
disciplinas avaliadas, abrangendo as três séries tradicionalmente associadas ao
final de cada ciclo de escolaridade: a 4 e 8 séries do ensino fundamental e a 3
série do ensino médio. Também são aplicados questionários em uma amostra
de professores e diretores, obedecendo ao mesmo critério estatístico que
assegura a representatividade das redes de ensino de todos os estados e do
Distrito Federal.
 Para a avaliação dos alunos, utiliza-se uma grande quantidade de questões —
cerca de 150 por série e disciplina —, o que lhe confere maior validade
curricular, pois contempla uma amplitude maior de conteúdos e habilidades,
abrangendo grande parte daquilo que é proposto nos currículos estaduais
O desempenho dos alunos, em cada uma das
disciplinas avaliadas, é apresentado em uma escala de
proficiência, que pode variar de O a 500 pontos. Cada
disciplina tem uma escala específica, não sendo
comparáveis as escalas de diferentes disciplinas.
 VI- Perfil Municipal da Educação Básica (PMBE)

 O PMBE é um aplicativo que disponibiliza informações sobre a situação
socioeconômica e educacional brasileira. Desenvolvido em parceria com a
Fundação Seade, reúne, em um único programa, dados educacionais
produzidos pelo Inep e dados estatísticos de diversas fontes oficiais, como o
Ministério da Fazenda, a Fundação IBGE, a Fundação Seade, as Secretarias
Estaduais da Fazenda e os Tribunais de Contas dos Estados.
 O sistema dispõe de 252 variáveis sobre os 5.507 municípios instalados até 1996,
dez regiões metropolitanas, os 26 estados e o Distrito Federal, as cinco grandes
regiões e o Território Nacional.

VII- Programa de Legislação Educacional INTEGRADA (ProLEI)
 O ProLEI é um aplicativo que reúne toda a legislação federal, indexando leis,
medidas provisórias, decretos, portarias, resoluções, pareceres e instruções
normativas, na área de políticas educacionais, publicadas a partir de 1996, após
a aprovação da LDB. A legislação anterior à LDB também poderá,
eventualmente, ser encontrada, desde que esteja relacionada com as normas
em vigor.
 O ProLEI permite uma pesquisa fácil e rápida usando a Internet. Desenvolvido
pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSMIRS), o ProLEI tem como
principal característica a possibilidade de relacionar ou correlacionar duas ou
mais normas, através de links, identificando a ligação entre as mesmas.


Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantilAvaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantil
Fátima Regina
 
Entrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógicoEntrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógico
Vanessa Rocha
 
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
Genilson Evaristo
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
muni2014
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
Joao Balbi
 
Política Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. InfantilPolítica Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. Infantil
Lílian Reis
 
Fundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantilFundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantil
mirafontela
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emei
Rosemary Batista
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Maria Cecilia Silva
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
Carlos Caldas
 
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Ana Mara Oliveira de Sousa
 
EDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXIEDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXI
Lucía Curiel Alcántara
 
Indicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na EscolaIndicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na Escola
Raffael Bottoli Schemmer
 
Gestão da sala de aula
Gestão da sala de aulaGestão da sala de aula
Gestão da sala de aula
Raquel Pereira
 
Saresp para alunos
Saresp para alunosSaresp para alunos
Saresp para alunos
Mari Oliveira
 
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos IniciaisTrabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
luciany-nascimento
 
Educacao especial
Educacao especialEducacao especial
Educacao especial
Magno Oliveira
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
Roshelly Milanez
 
Ppp resumo
Ppp   resumoPpp   resumo
Ppp resumo
cmruibarbosa
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Eunice Mendes de Oliveira
 

Mais procurados (20)

Avaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantilAvaliação na educação infantil
Avaliação na educação infantil
 
Entrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógicoEntrevista com coordenador pedagógico
Entrevista com coordenador pedagógico
 
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
Relatório de Estágio Supervisonado IV em Matemática: Participação e Regência ...
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
 
Política Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. InfantilPolítica Nacional da Ed. Infantil
Política Nacional da Ed. Infantil
 
Fundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantilFundamentos e metodologia da educação infantil
Fundamentos e metodologia da educação infantil
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emei
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolar
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
 
EDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXIEDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXI
 
Indicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na EscolaIndicadores de Qualidade na Escola
Indicadores de Qualidade na Escola
 
Gestão da sala de aula
Gestão da sala de aulaGestão da sala de aula
Gestão da sala de aula
 
Saresp para alunos
Saresp para alunosSaresp para alunos
Saresp para alunos
 
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos IniciaisTrabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
 
Educacao especial
Educacao especialEducacao especial
Educacao especial
 
EDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTIL
EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Ppp resumo
Ppp   resumoPpp   resumo
Ppp resumo
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 

Destaque

Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Viviane Calasans
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Soares Junior
 
Nb m08t26
Nb m08t26Nb m08t26
universo 2009
universo 2009universo 2009
universo 2009
Ana Paula
 
PRO GESTÃO
PRO GESTÃOPRO GESTÃO
Artigo - Progestão
Artigo - ProgestãoArtigo - Progestão
Artigo - Progestão
Jornadel Pereira da Silva
 
Progestão
ProgestãoProgestão
Progestão
erivaldo1975
 
Apostila da parte pedagógica
Apostila da parte pedagógicaApostila da parte pedagógica
Apostila da parte pedagógica
Armazém Do Educador
 
Progestão
ProgestãoProgestão
Progestão
erivaldo1975
 
Escola de gestores
Escola de gestoresEscola de gestores
Escola de gestores
Dirce Cristiane Camilotti
 
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I SA V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
Édlon Marcus
 
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
orizalda
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
Cristina Simões
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolarAs noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
josianeCherry
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
josianeCherry
 
Por uma prática docente critica e construtiva
 Por uma prática  docente critica e construtiva Por uma prática  docente critica e construtiva
Por uma prática docente critica e construtiva
josianeCherry
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
leisarobles
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
Delziene Jesus
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagem
josianeCherry
 
Cipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuhCipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuh
daniellefrancielleluana
 

Destaque (20)

Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
Diretrizes de Avaliação Educacional 2014 2016
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Nb m08t26
Nb m08t26Nb m08t26
Nb m08t26
 
universo 2009
universo 2009universo 2009
universo 2009
 
PRO GESTÃO
PRO GESTÃOPRO GESTÃO
PRO GESTÃO
 
Artigo - Progestão
Artigo - ProgestãoArtigo - Progestão
Artigo - Progestão
 
Progestão
ProgestãoProgestão
Progestão
 
Apostila da parte pedagógica
Apostila da parte pedagógicaApostila da parte pedagógica
Apostila da parte pedagógica
 
Progestão
ProgestãoProgestão
Progestão
 
Escola de gestores
Escola de gestoresEscola de gestores
Escola de gestores
 
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I SA V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S
A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S
 
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como princípio no desenvolvimento da autoria
 
AvaliaçãO
AvaliaçãOAvaliaçãO
AvaliaçãO
 
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolarAs noções de erro e fracasso no contexto escolar
As noções de erro e fracasso no contexto escolar
 
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errarAvaliação escolar e democratização: O direito de errar
Avaliação escolar e democratização: O direito de errar
 
Por uma prática docente critica e construtiva
 Por uma prática  docente critica e construtiva Por uma prática  docente critica e construtiva
Por uma prática docente critica e construtiva
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria p...
 
Recuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagemRecuperação da aprendizagem
Recuperação da aprendizagem
 
Cipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuhCipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuh
 

Semelhante a CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFORMAÇÕES EDUCACIONAIS. SÃO PAULO EM PERSPECTIVA. V.14, N1. SÃO PAULO, 2000.P.121-128.

Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionaisSistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
Soares Junior
 
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomar
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomarVersão 4 situação do aluno 2012 j risomar
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomar
Rafael Maximino Dos Santos
 
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
Giorgia Barreto Lima Parrião
 
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - EducacensoSistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
Giorgia Barreto Lima Parrião
 
Principais resultados do_censo_ppt
Principais resultados do_censo_pptPrincipais resultados do_censo_ppt
Principais resultados do_censo_ppt
leandrobermudes
 
Atividade final-daniella-cruz
Atividade final-daniella-cruzAtividade final-daniella-cruz
Atividade final-daniella-cruz
Andreia Carlin
 
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptxApresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
ProfCibellePires
 
Capitais e grandes cidades
Capitais e grandes cidadesCapitais e grandes cidades
Capitais e grandes cidades
Nertan Dias
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
Mauricio Cesar Santos da Purificação
 
Políticas de Responsabilização Educacional
Políticas de Responsabilização Educacional Políticas de Responsabilização Educacional
Políticas de Responsabilização Educacional
JoalissonMagiaver
 
Educacao basica brasil_avancos_desafios
Educacao basica brasil_avancos_desafiosEducacao basica brasil_avancos_desafios
Educacao basica brasil_avancos_desafios
Daliane Nascimento
 
Slide Fundeb.pptx
Slide Fundeb.pptxSlide Fundeb.pptx
Slide Fundeb.pptx
SilvanaLima83
 
Relações entre sistemas
Relações entre sistemas Relações entre sistemas
Relações entre sistemas
Arthur Farias
 
Islyde
IslydeIslyde
Islyde
George Silva
 
Edital 102 2014 senarc
Edital 102 2014 senarcEdital 102 2014 senarc
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Claudio Figueiredo
 
Pl 027 15 plano municipal de educação
Pl 027 15  plano municipal de educaçãoPl 027 15  plano municipal de educação
Pl 027 15 plano municipal de educação
Claudio Figueiredo
 
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Claudio Figueiredo
 
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medioMariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
pactoensinomedioufu
 

Semelhante a CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFORMAÇÕES EDUCACIONAIS. SÃO PAULO EM PERSPECTIVA. V.14, N1. SÃO PAULO, 2000.P.121-128. (20)

Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionaisSistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
Sistemas nacionais de avaliacao de informacoes educacionais
 
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomar
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomarVersão 4 situação do aluno 2012 j risomar
Versão 4 situação do aluno 2012 j risomar
 
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
 
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - EducacensoSistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
Sistema de coleta online do censo escolar da educação básica - Educacenso
 
Principais resultados do_censo_ppt
Principais resultados do_censo_pptPrincipais resultados do_censo_ppt
Principais resultados do_censo_ppt
 
Atividade final-daniella-cruz
Atividade final-daniella-cruzAtividade final-daniella-cruz
Atividade final-daniella-cruz
 
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptxApresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
Apresentação - PPIE - Plano de Ação_101022 (1).pptx
 
Capitais e grandes cidades
Capitais e grandes cidadesCapitais e grandes cidades
Capitais e grandes cidades
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
Uma Proposta de Aplicação de Business Inteligence para o Censo das IES
 
Políticas de Responsabilização Educacional
Políticas de Responsabilização Educacional Políticas de Responsabilização Educacional
Políticas de Responsabilização Educacional
 
Educacao basica brasil_avancos_desafios
Educacao basica brasil_avancos_desafiosEducacao basica brasil_avancos_desafios
Educacao basica brasil_avancos_desafios
 
Slide Fundeb.pptx
Slide Fundeb.pptxSlide Fundeb.pptx
Slide Fundeb.pptx
 
Relações entre sistemas
Relações entre sistemas Relações entre sistemas
Relações entre sistemas
 
Islyde
IslydeIslyde
Islyde
 
Edital 102 2014 senarc
Edital 102 2014 senarcEdital 102 2014 senarc
Edital 102 2014 senarc
 
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
 
Pl 027 15 plano municipal de educação
Pl 027 15  plano municipal de educaçãoPl 027 15  plano municipal de educação
Pl 027 15 plano municipal de educação
 
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...Prot. 1347 15   pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
Prot. 1347 15 pl 027-2015 - substitutivo - aprova o plano municipal de educ...
 
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medioMariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
Mariana fechamento teórico avaliação no ensino medio
 

Mais de Soares Junior

Pedagogia paulo freire.
Pedagogia paulo freire.Pedagogia paulo freire.
Pedagogia paulo freire.
Soares Junior
 
Relações étnico raciais
Relações étnico raciaisRelações étnico raciais
Relações étnico raciais
Soares Junior
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
Soares Junior
 
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro   terezinha rios - compreender e ensinarResumo livro   terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
Soares Junior
 
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoudDez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
Soares Junior
 
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
Soares Junior
 
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
Soares Junior
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slide
Soares Junior
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Soares Junior
 
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
Soares Junior
 
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSODO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
Soares Junior
 
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVAPROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
Soares Junior
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
Soares Junior
 

Mais de Soares Junior (13)

Pedagogia paulo freire.
Pedagogia paulo freire.Pedagogia paulo freire.
Pedagogia paulo freire.
 
Relações étnico raciais
Relações étnico raciaisRelações étnico raciais
Relações étnico raciais
 
Pedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomiaPedagogia da autonomia
Pedagogia da autonomia
 
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro   terezinha rios - compreender e ensinarResumo livro   terezinha rios - compreender e ensinar
Resumo livro terezinha rios - compreender e ensinar
 
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoudDez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
Dez novas competências para ensinar – philippe perrenoud
 
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
“Educação: um tesouro a descobrir” (DELORS et al., 1998).
 
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002. CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
 
Avaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slideAvaliacao na educacao slide
Avaliacao na educacao slide
 
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
Sistemas Nacionais de Avaliação e de Informações Educacionais. São Paulo em P...
 
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
ASSMANN, Hugo. Metáforas novas para reencantar a educação - epistemologia e d...
 
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSODO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
DO DISCURSO MONOLÓGICO DA CONSCIÊNCIA AOS GÊNEROS DO DISCURSO
 
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVAPROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
PROFESSOR REFLEXIVO EM UMA ESCOLA REFLEXIVA
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 

Último (20)

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 

CASTRO, MARIA HELENA GUIMARÃES DE. SISTEMAS NACIONAIS DE AVALIAÇÃO E DE INFORMAÇÕES EDUCACIONAIS. SÃO PAULO EM PERSPECTIVA. V.14, N1. SÃO PAULO, 2000.P.121-128.

  • 1. Sistema de informações educacionais I - Censo Escolar
  • 2.  realiza o levantamento de informações estatístico- educacionais relativas à Educação Básica, em seus diferentes níveis (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) e modalidades (ensino regular, educação especial e educação de jovens e adultos). REDE PÚBLICA E PARTICULAR
  • 3.  INEP - atualiza anualmente o Cadastro Nacional de Escolas e as informações referentes à matrícula, ao movimento e ao rendimento dos alunos, incluindo dados sobre sexo, turnos, turmas, séries e períodos, condições físicas dos prédios escolares e equipamentos existentes, além de informações sobre o pessoal técnico e administrativo e pessoal docente, por nível de atuação e grau de formação.
  • 4.  parceria entre o INEP e as Secretarias de Educação dos 26 estados e do Distrito Federal, além da cooperação da comunidade escolar, responsável pelo preenchimento do questionário.  ampla utilização deste tipo de ferramenta aos formuladores e executores de políticas educacionais. (FNDE, FUNDEF...)
  • 5. II- Censo do Ensino Superior  promove o levantamento de dados e informações estatístico-educacionais junto às instituições de ensino superior -. universidades, centros universitários, faculdades integradas e estabelecimentos isolados. A coleta abrange cerca de 1.100 instituições, 2.700.000 alunos, 7.200 cursos e 827 mantenedoras.
  • 6. III- Censos Especiais  1997 - INEP realizou o primeiro Censo do Professor, em âmbito nacional, com um retomo expressivo, alcançando mais de 90% dos professores das redes pública e particular de ensino básico.  necessidade de dispor de dados sobre o salário dos professores — relacionado com o nível de escolarização e com o tempo de exercício do magistério — para orientar a implantação do Fundef.
  • 7.  quadro de profundas desigualdades regionais em relação tanto à qualificação quanto aos níveis de remuneração dos professores necessidade de políticas que promovam melhor distribuição dos recursos e que garantam maior equidade na oferta do ensino público, objetivos que vêm sendo atendidos pelo Fundef.
  • 8. IV- Levantamentos sobre Financiamento e Gasto da Educação  Sistema integrado de informações sobre o ensino superior foi concebido para atender aos seguintes objetivos: criar uma base única de dados e indicadores da educação superior; eliminar sobreposição de competências e simplificar o processo de coleta de informações junto às instituições de ensino superior; garantir maior transparência e facilitar o acesso da sociedade às informações sobre o perfil e o desempenho das instituições; subsidiar os processos de autorização e reconhecimento de cursos e de credenciamento e recredenciamento das instituições; manter banco de dados atualizado e gerar informações que devem ser apresentadas anualmente pelas instituições por meio do Censo do Ensino Superior e Catálogo de Cursos.
  • 9. V- AVALIAÇÕES INSTIUCIONAIS três grandes projetos: o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb); o Exame Nacional de Cursos (ENC), mais conhecido como “Provão”; e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por meio destes instrumentos, o MEC assume a responsabilidade atribuída pela LDB de “assegurar processo nacional de avaliação do rendimento escolar no ensino fundamental, médio e superior, em colaboração com os sistemas de ensino, objetivando a definição de prioridades e a melhoria da qualidade do ensino” e de “assegurar processo nacional de avaliação das instituições de educação superior, com a cooperação dos sistemas que tiverem responsabilidade sobre este nível de ensino”.
  • 10. 5ª- Exame Nacional do Ensino Médio O ENEM procura aferir o desenvolvimento das competências e habilidades que se espera que o aluno apresente ao final da escolaridade básica. Oferece assim uma avaliação do desempenho individual, fornecendo parâmetros para o prosseguimento dos estudos ou para ingresso no mercado de trabalho.
  • 11. 5B- Exame Nacional de Cursos finalidade — produzir referências objetivas para incentivar e orientar as instituições a corrigirem suas deficiências e a investirem na melhoria do ensino.
  • 12. 5C- Sistema nacional de avaliação da educação básica  Iniciado em 1990, o Saeb foi estruturado no sentido de produzir informações sobre o desempenho da educação básica em todo o país, abrangendo as diferentes realidades dos sistemas estaduais e municipais de ensino. Principais objetivos :  - monitorar a qualidade, a equidade e a efetividade do sistema de educação básica;  - oferecer às administrações públicas de educação informações técnicas e gerenciais que lhes permitam formular e avaliar programas de melhoria da qualidade de ensino;  - proporcionar aos agentes educacionais e á sociedade uma visão clara e concreta dos resultados dos processos de ensino e das condições em que são desenvolvidos e obtidos.
  • 13. A cada dois anos, são levantados dados que, além de verificar o desempenho dos alunos, mediante aplicação de testes de rendimento, investigam fatores socioeconômicos e contextuais que interferem na aprendizagem. Estes fatores aparecem agrupados em quatro áreas de observação: escola, gestão escolar, professor e aluno.
  • 14.  O Saeb procura aferir a proficiência do aluno, entendida como um conjunto de competências e habilidades evidenciadas pelo rendimento apresentado nas disciplinas avaliadas, abrangendo as três séries tradicionalmente associadas ao final de cada ciclo de escolaridade: a 4 e 8 séries do ensino fundamental e a 3 série do ensino médio. Também são aplicados questionários em uma amostra de professores e diretores, obedecendo ao mesmo critério estatístico que assegura a representatividade das redes de ensino de todos os estados e do Distrito Federal.  Para a avaliação dos alunos, utiliza-se uma grande quantidade de questões — cerca de 150 por série e disciplina —, o que lhe confere maior validade curricular, pois contempla uma amplitude maior de conteúdos e habilidades, abrangendo grande parte daquilo que é proposto nos currículos estaduais
  • 15. O desempenho dos alunos, em cada uma das disciplinas avaliadas, é apresentado em uma escala de proficiência, que pode variar de O a 500 pontos. Cada disciplina tem uma escala específica, não sendo comparáveis as escalas de diferentes disciplinas.
  • 16.  VI- Perfil Municipal da Educação Básica (PMBE)   O PMBE é um aplicativo que disponibiliza informações sobre a situação socioeconômica e educacional brasileira. Desenvolvido em parceria com a Fundação Seade, reúne, em um único programa, dados educacionais produzidos pelo Inep e dados estatísticos de diversas fontes oficiais, como o Ministério da Fazenda, a Fundação IBGE, a Fundação Seade, as Secretarias Estaduais da Fazenda e os Tribunais de Contas dos Estados.  O sistema dispõe de 252 variáveis sobre os 5.507 municípios instalados até 1996, dez regiões metropolitanas, os 26 estados e o Distrito Federal, as cinco grandes regiões e o Território Nacional. 
  • 17. VII- Programa de Legislação Educacional INTEGRADA (ProLEI)  O ProLEI é um aplicativo que reúne toda a legislação federal, indexando leis, medidas provisórias, decretos, portarias, resoluções, pareceres e instruções normativas, na área de políticas educacionais, publicadas a partir de 1996, após a aprovação da LDB. A legislação anterior à LDB também poderá, eventualmente, ser encontrada, desde que esteja relacionada com as normas em vigor.  O ProLEI permite uma pesquisa fácil e rápida usando a Internet. Desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSMIRS), o ProLEI tem como principal característica a possibilidade de relacionar ou correlacionar duas ou mais normas, através de links, identificando a ligação entre as mesmas. 