SlideShare uma empresa Scribd logo
1º ano: Apostila 01 / Aula 05
Professor Claudio Henrique Ramos Sales
SOCIOLOGIA
AULA 01
 TER = PODER
 Uma realidade sempre presente na história
das sociedades.
 Porém, nunca foi tão explícita, reforçada e
valorizada quanto na sociedade capitalista.
 Até que ponto isso deve ser considerado?
 Etnocentrismo e eurocentrismo
 Estratificação social
 Weber: as três ordens sociais
 Consciência de status e de classes
 Após o surgimento da propriedade privada a
exploração do trabalho de um homem sobre
o outro, tornou-se mais evidente.
 Esse fato delimitou claramente a
desigualdade social.
 Na História das sociedades, sempre
ocorreram as divisões entre indivíduos de
uma mesma sociedade.
 Podemos identificar o inicio dessa prática na
divisão sexual do trabalho.
 Na etapa seguinte ocorre a divisão social do
trabalho, o que permitiu tanto a dominação nos
próprios grupos, assim como entre grupos
diferentes.
 Essa prática “legitimou” a dominação étnica e
por consequência o etnocentrismo.
 Como vimos na aula anterior, na perspectiva
etnocêntrica, uma sociedade se auto classifica
como sendo a mais desenvolvida de todas,
sendo mais “importante” que as demais.
 Todas as diferenças, são consideradas como
inferioridade.
 É um conceito antropológico, que ocorre
quando um determinado individuo ou grupo
de pessoas, que têm os mesmos hábitos e
caráter social, discrimina outro, julgando-se
melhor, seja por causa de sua condição
social, pelos diferentes hábitos ou manias, ou
até mesmo por uma diferente forma de se
vestir.
 Essa foi a postura dos povos europeus
durante o processo de colonização.
 Para “perpetuar” essa dominação, buscaram
“desmantelar” as culturas dominadas e impor
a sua visão de mundo.
 Com as informações desenvolvidas até esse
momento, já é possível percebermos que um dos
elementos mais comuns nas sociedades seria a
DESIGUALDADE.
 Em função dessa realidade a Sociologia
desenvolveu o conceito de ESTRATIFICAÇÃO, para
demonstrar claramente as desigualdades
presentes em todas as sociedades.
 Definição:
 Estratificação social pode ser entendida como a
divisão da sociedade em grupos, camadas ou
classes sociais, em que os indivíduos são
verticalmente hierarquizados em camadas
sobrepostas.
 O conceito de classe social é um dos mais
polêmicos estudados pela sociologia.
 Geralmente associa-se classe à renda e à
propriedade privada.
 Porém, não existe um consenso entre os
estudiosos dessa questão.
Max Weber, o sociólogo alemão, afirmava que a
estratificação social se dava em três dimensões
da sociedade:
1) A ordem econômica, representada pela classe
social.
2) A ordem social, representada pelo status ou
“estado”.
3) A ordem política, representada pelo partido.
Para Max Weber cada uma das três dimensões
da sociedade possui uma estratificação própria.
 A sociedade seria dividida em CLASSES.
 As classes seriam determinadas em função de três
elementos:
- RENDA;
- CONSUMO;
- PATRIMÔNIO.
 O interesse econômico é fator que cria uma classe,
podendo até considerar que as classes são
estratificações segundo suas relações com a
produção econômica e aquisição de bens e
serviços.
 Estratificação econômica: baseada na posse de
bens materiais, fazendo com que haja pessoas
ricas, pobres e em situação intermediária;
 A sociedade seria dividida em STATUS ou ESTAMENTOS.
 Os status seriam definidos com base em dois elementos:
- PRESTÍGIO (reconhecimento);
- PODER(capacidade de influenciar/controlar).
 Os grupos de status estratificam-se em função do princípio
de consumo de bens e estilos de vida específicos.
 Estratificação profissional: baseada nos diferentes graus
de importância atribuídos a cada profissional pela
sociedade. Por exemplo, em nossa sociedade
valorizamos muito mais a profissão de advogado do
que a profissão de pedreiro.
 A sociedade seria dividida em PARTIDOS.
 A hierarquia seria definida em função das
formas e da atuação junto ao poder.
 Os grupos políticos se manifestam através do
poder e sua distribuição entre partidos
políticos, entre indivíduos no interior dos
grupos e partidos, assim como entre
indivíduos na esfera da ação política.
 Estratificação política: baseada na situação
de mando na sociedade (grupos que têm e
grupos que não têm poder);
 A estratificação social indica a existência de
diferenças, de desigualdades entre pessoas de
uma determinada sociedade. Ela indica a
existência de grupos de pessoas que ocupam
posições diferentes.
 São três os principais tipo de estratificação
social:
Sociedade onde os
indivíduos estão situados
hierarquicamente de
acordo com herança
social dos pais e
famíliares. Ex: Roma
antiga, Grécia antiga.
Não há mobilidade
social
Sociedade onde os
indivíduos estão situados
hierarquicamente mais
pelo prestígio do que pelo
poder econômico, também
passado de pai para filho e
atribuído pela aristocracia .
EX: duques e barões.
Média Mobilidade social.
EX: Brasil colonial
Do ponto de vista legal todos
tem direito, mas a
desigualdade é real.Na
piramidade social o mérito é
que norteia a hierarquia
Problema: oportunidades e
escolhas. Maior possibilidade
de mobilidade social.Ex:
Sociedades atuais
industrializadas
Castas Estamentos Classes
AULA 02
 Nessa forma de estratificação, existe uma
estrutura muito rígida e um intenso controle
sobre as ações de seus integrantes.
 Podemos destacar algumas características:
- Casamentos endogâmicos, ou seja, sempre
ocorrem entre indivíduos das mesmas castas;
- Convenções, leis e rituais;
- Alimentação, etc...
 Três grupos principais dessa divisão social:
Brâmanes (puros), Vaixás (intermediários) e os
párias (imundos).
 A palavra casta corresponde, em sânscrito, à palavra varna,
que significa cor, mas também pode significar espécie. Os
indivíduos de pele mais clara e nariz mais fino, pertenciam
sempre as castas mais altas.
 O conceito de casta, ao contrário da classe social, prescreve
camadas quase impermeáveis, endógamas e
hereditárias.Nessa estratificação social quem nasce numa
determinada casta está durante toda a vida condenado a
permanecer na casta em que nasceu.
 O casamento entre indivíduos de castas diferentes é proibido e
os filhos pertencem sempre à camada social de seus pais.
 O regime social de castas existiu em grandes impérios, como
no Egito, Japão e ainda existe na Índia, embora lá o sistema
de castas esteja proibido desde 26 de novembro de 1949,
quando foi promulgada a Constituição, que estabeleceu a
igualdade entre todos os indianos, vetando expressamente a
discriminação por fatores inerentes ao sistema de castas.
 Segundo a cultura indiana, no princípio das coisas foram
instituídas quatro castas, eternas que se originaram de diferentes
partes da divindade:
 1) Os brâmanes (sacerdotes e eruditos), provenientes da boca.
 2) Os xátrias (dirigentes e guerreiros) procedentes dos braços.
 3) Os vaicias (mercadores e comerciantes), oriundos das coxas.
 4) Os sudras (camponeses, trabalhadores e servos),
provenientes dos pés.
 Além dessas castas existiam os párias ou intocáveis, os “sem
casta”, expulsos de suas castas, ou degradados, por
transgressões dos códigos referentes ao comportamento,
condição que é transmitida culturalmente a seus descendentes.
 Do ponto de vista religioso, as três primeiras castas são as dos
indivíduos que já nasceram pelo menos duas vezes, conceito
ligado ao dogma do carma e transmigração das almas.
O antropólogo Kingsley Davis ao estudar as castas indianas sintetizou as
seguintes tendências, pertencentes aquela cultura:
a) Participação hereditária na casta: a criança, desde o nascimento,
pertence a uma casta do mesmo nível dos pais;
b) Participação atribuída por toda a vida: com exceção de casos de
degradação (rebaixamento), uma pessoa não pode modificar sua
casta;
c) Casamento endogâmico: a escolha do cônjugue deve ser feita
exclusivamente no seio da casta;
d) O contato com outras castas é limitado: através de restrições no que
se refere ao convívio, relações pessoais e associação, e ao consumo
de alimentoss preparados por outros;
e) Identificação do indivíduo com a casta: pelo nome, comum a todos
os membros da mesma casta, pela submissão aos costumes
peculiares e pela obediência às leis que a regem,
f) A profissão ou a ocupação caracterizam a casta: além disso, ou ao
lado desse fator, apresenta uma unidade baseada também numa
racial comum, adesão a uma seita religiosa ou qualquer outra
peculiaridade comum;
g) Cada casta possui um grau de prestígio próprio: estabelecido em
relação às outras castas.
• Típica das sociedades aristocráticas
• (Europa: Idade Média e Moderna).
• O prestígio tem peso maior que a riqueza.
• A localização do indivíduo na hierarquia social não
é somente uma realidade econômica de fato,
mas, principalmente, de direito.
• Os direitos e deveres atribuídos aos membros de
cada estamento são definidos por lei.
Declínio dos Estamentos
 O declínio da organização estamental da
sociedade europeia se dá com a ascensão
da burguesia (categoria social dedicada às
atividades comerciais e financeiras
desenvolvidas nas cidades).
 Apesar de possuir grande força econômica a
burguesia em razão das limitações legais
estava submetida ao alto clero e á nobreza.
 Com a extinção do sistema estamental de
estratificação e a ascensão política da
burguesia, nasce a sociedade de classes.
 A classe social é um conjunto de indivíduos
portadores de características comum:
- renda familiar, à profissão, à escolaridade,
- ao tipo e ao nível de consumo e aos valores,
crenças, símbolos, normas, atitudes,
aspirações e visão de mundo, etc.
Classe baixa
Classe média
Classe alta
 Podemos dividir a sociedade capitalista em
dois grupos, segundo suas situação em
relação aos elementos da produção:
proprietários e não proprietários dos meios de
produção. As relações de produção dão
origem a duas camadas sociais diferentes. A
essas camadas damos o nome de classes
sociais. Classicamente, designamos essas
classes sociais como burguesia e
proletariado.
AULA 03
 O tema consciência de classe será discutido nas
aulas seguintes, sendo o principal referencial para
essa análise Karl Marx.
 Na análise de Weber, será dado maior ênfase na
consciência de Status.
 Grupos que se auto diferenciam na sociedade, na
maioria das vezes buscam reforçar as diferenças e
não eliminá-las.
 Essa prática seria uma maneira de demonstrar a
consciência de status.
 Isso acontece através de rituais e práticas realizadas
para fortalecer as diferenças.
 Um bom exemplo para essa realidade seria o regime
de CASTAS da sociedade indiana.
 Os sociólogos e os antropólogos falam em estratificação social
para descrever as desigualdades que existem entre indivíduos e
grupos nas sociedades humanas. Assim, frequentemente
pensamos estratificação em termos de riqueza ou propriedade,
mas ela também pode ocorrer com base noutros atributos
como o gênero, a idade, a filiação religiosa ou a patente militar.
 Os indivíduos e grupos sociais gozam de um acesso (desigual) às
recompensas, de acordo com a sua posição no esquema de
estratificação. Assim, a forma mais simples de definir a
estratificação consiste em vê-la como um sistema de
desigualdades estruturadas entre diferentes agrupamentos de
pessoas.
 A estratificação social pode ser vista como uma sobreposição
de camadas sociais. As sociedades podem ser vistas como
constituindo ‘estratos’ hierarquizados, com os mais favorecidos
no topo e os menos privilegiados perto do fundo.
 Esse tipo de prática não é exclusivo da
sociedade Indiana.
 A maioria das sociedades possuem práticas
semelhantes, apenas mais “discretas”.
 Percebemos isso no dia a dia, em pequenas
situações do cotidiano.
 Essa visão permitiu o surgimento do racismo.
 O racismo gera o preconceito e a discriminação
 Práticas de uma sociedade doente.
 Uma ação pautada exclusivamente na
irracionalidade.
 A crença da existência de raças superiores e
inferiores foi utilizada muitas vezes para
justificar a escravidão, o domínio de
determinados povos por outros, e
os genocídios que ocorreram durante toda
a história da humanidade e ao complexo de
inferioridade, se sentindo, muitos povos,
como inferiores aos europeus.
Por isso mesmo o Brasil hoje é isto:
- 20 milhões de brasileiros analfabetos;
- O Brasileiro lê em média dois livros por ano.
- 32 milhões vivendo na indigência e na miséria;
- 50 milhões não comem o suficiente para satisfazer suas
necessidades diárias;
- 14 milhões vivem na informalidade sem carteira assinada, sem
direitos trabalhistas e assistência previdenciária;
- As políticas públicas es tão cada vez mais reduzidas,
perdendo qualidade e sendo modificadas com as mudanças
nas leis e na própria Constituição;
- Muitas políticas públicas estão sendo municipalizadas e
passando por profundos cortes orçamentários, a exemplo da
saúde, educação;
- A legislação penal e o poder Judiciário reproduzem os
privilégios patrimoniais de nossa sociedade desigual;
- Estamos retornando ao estatuto de uma mera colônia.
-Os negros e mestiços são a maioria entre os favelados e os
sem tetos;
-As mulheres continuam subalternas em casa, no trabalho,
na vida pública e privada, sendo as maiores vítimas de
violência sexual e doméstica;
-A população indígena sofre todo tipo de agressão;
-A alta concentração de terras em poder de algumas
poucas famílias, deixa o trabalhador rural sem condições
de trabalho;
-A exploração da mão de obra infantil é um dos mais
graves problemas brasileiros. Vítimas da miséria em que
vivem seus pais, são obrigadas a trabalhar de sol a sol e,
muitas vezes forçadas a prostituição;
-De cada 1.000 crianças que entram na escola, apenas 43
concluem a 8ª série. Cinco milhões de crianças brasileiras
são reprovadas no ensino por ano;
-Apenas 2% da população brasileira chega à universidade.
 Faça uma pesquisa nos jornais impressos,
internet e escreva em seu caderno, um
mínimo de 15 linhas, um texto dissertativo
referente “a nova classe média brasileira”
Castas, estamentos e classes sociais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Juliana Corvino de Araújo
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)
Paula Meyer Piagentini
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
Moacyr Anício
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
Marcelo Freitas
 
Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13
Loredana Ruffo
 
Fatos sociais
Fatos sociaisFatos sociais
Fatos sociais
Fabson Calixto
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
Prof. Noe Assunção
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe AssunçãoAVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
Brenda Grazielle
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
Douglas Gregorio
 
As origens e os principais teóricos da sociologia
As origens e os principais teóricos  da sociologiaAs origens e os principais teóricos  da sociologia
As origens e os principais teóricos da sociologia
Lucio Oliveira
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
rblfilos
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
Edenilson Morais
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais procurados (20)

01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)Lista de exercícios (Sociologia)
Lista de exercícios (Sociologia)
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
 
Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13Sociologia espaco urbano_13
Sociologia espaco urbano_13
 
Fatos sociais
Fatos sociaisFatos sociais
Fatos sociais
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe AssunçãoAVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO -  Prof. Noe Assunção
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CONCEITO DE TRABALHO - Prof. Noe Assunção
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
As origens e os principais teóricos da sociologia
As origens e os principais teóricos  da sociologiaAs origens e os principais teóricos  da sociologia
As origens e os principais teóricos da sociologia
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 

Destaque

Castas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociaisCastas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociais
Zeca B.
 
Castas
CastasCastas
A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)
Janaína Almeida
 
Sistema de Castas
Sistema de CastasSistema de Castas
Sistema de Castas
chilianouk
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Bianca Wild
 
A teoria de Max Weber
A teoria de Max WeberA teoria de Max Weber
A teoria de Max Weber
Edenilson Morais
 
A Estratificação Social
A Estratificação SocialA Estratificação Social
A Estratificação Social
Gilmar Rodrigues
 
A estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdadesA estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdades
karynnebm
 
Classes sociais
Classes sociaisClasses sociais
Classes sociais
Helder Padilha
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
Gabriel D
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
Marcela Marangon Ribeiro
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
cattonia
 
Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia  Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia
Maira Conde
 
Defini+º+áEs De Desigualdades Sociais
Defini+º+áEs De Desigualdades SociaisDefini+º+áEs De Desigualdades Sociais
Defini+º+áEs De Desigualdades Sociais
guestebc368
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
profrodrigoribeiro
 
Aula classes sociais
Aula classes sociaisAula classes sociais
Aula classes sociais
roberto mosca junior
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
Darleny Viana
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social
Carlos Benjoino Bidu
 
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade socialA contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
Marcela Marangon Ribeiro
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheim
Lucio Braga
 

Destaque (20)

Castas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociaisCastas, Estamentos e Classes sociais
Castas, Estamentos e Classes sociais
 
Castas
CastasCastas
Castas
 
A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)A questão da estratificação social (1)
A questão da estratificação social (1)
 
Sistema de Castas
Sistema de CastasSistema de Castas
Sistema de Castas
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
A teoria de Max Weber
A teoria de Max WeberA teoria de Max Weber
A teoria de Max Weber
 
A Estratificação Social
A Estratificação SocialA Estratificação Social
A Estratificação Social
 
A estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdadesA estrutura social e as desigualdades
A estrutura social e as desigualdades
 
Classes sociais
Classes sociaisClasses sociais
Classes sociais
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
 
Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia  Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia
 
Defini+º+áEs De Desigualdades Sociais
Defini+º+áEs De Desigualdades SociaisDefini+º+áEs De Desigualdades Sociais
Defini+º+áEs De Desigualdades Sociais
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
 
Aula classes sociais
Aula classes sociaisAula classes sociais
Aula classes sociais
 
Mobilidade social
Mobilidade socialMobilidade social
Mobilidade social
 
Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social Estrutura e Estratificação Social
Estrutura e Estratificação Social
 
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade socialA contribuição da sociologia para a interpretação  da realidade social
A contribuição da sociologia para a interpretação da realidade social
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheim
 

Semelhante a Castas, estamentos e classes sociais

Desigualdades 2 as formas de estratificação
Desigualdades 2   as formas de estratificaçãoDesigualdades 2   as formas de estratificação
Desigualdades 2 as formas de estratificação
José Amaral
 
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 anoAulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
Classes sociais e estratifica
Classes sociais e estratificaClasses sociais e estratifica
Classes sociais e estratifica
VitoriaNunes
 
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes SociaisFormas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Carlos Danilo
 
Movimento conflitos sociais e estratificação
Movimento   conflitos sociais e estratificaçãoMovimento   conflitos sociais e estratificação
Movimento conflitos sociais e estratificação
Wilton Moretto
 
Sistemas de Estratificação Social
Sistemas de Estratificação SocialSistemas de Estratificação Social
Sistemas de Estratificação Social
Professor Belinaso
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptxINSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
ssusere7722f
 
Estados del arte 2
Estados del arte 2Estados del arte 2
Estados del arte 2
Universidad de la Empresa UDE
 
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e EstratificaçãoResumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
Fabio Salvari
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
jenesnunes
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
Wilton Moretto
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
firminomaissociologiafilosofia2019
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
Claudinei Leite
 
Classes e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação socialClasses e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação social
Grupo Educacional Opet
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Carlos Benjoino Bidu
 
Desigualdade
DesigualdadeDesigualdade
Desigualdade
Maira Conde
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
Amélia Gonçalves
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
HisrelBlog
 
201 - SOCIOLOGIA
201 - SOCIOLOGIA201 - SOCIOLOGIA
201 - SOCIOLOGIA
Vinícius Guerra
 
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociaisO_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
adriana miranda
 

Semelhante a Castas, estamentos e classes sociais (20)

Desigualdades 2 as formas de estratificação
Desigualdades 2   as formas de estratificaçãoDesigualdades 2   as formas de estratificação
Desigualdades 2 as formas de estratificação
 
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 anoAulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
Aulas de sociologia ensino médio para o 3 ano
 
Classes sociais e estratifica
Classes sociais e estratificaClasses sociais e estratifica
Classes sociais e estratifica
 
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes SociaisFormas de  estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
Formas de estratificação: Castas, Estamentos e Classes Sociais
 
Movimento conflitos sociais e estratificação
Movimento   conflitos sociais e estratificaçãoMovimento   conflitos sociais e estratificação
Movimento conflitos sociais e estratificação
 
Sistemas de Estratificação Social
Sistemas de Estratificação SocialSistemas de Estratificação Social
Sistemas de Estratificação Social
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptxINSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
INSTITUIÇÕES SOCIAIS - CLASSES E DOMINAÇÃO.pptx
 
Estados del arte 2
Estados del arte 2Estados del arte 2
Estados del arte 2
 
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e EstratificaçãoResumo de Mobilidade social e Estratificação
Resumo de Mobilidade social e Estratificação
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
 
Classes e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação socialClasses e formas de estratificação social
Classes e formas de estratificação social
 
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
Desigualdade
DesigualdadeDesigualdade
Desigualdade
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
 
201 - SOCIOLOGIA
201 - SOCIOLOGIA201 - SOCIOLOGIA
201 - SOCIOLOGIA
 
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociaisO_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
O_DIREITO_E_A_ESTRATIFICACAO_SOCIAL e classes sociais
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
Claudio Henrique Ramos Sales
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales (20)

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
 

Último

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 

Castas, estamentos e classes sociais

  • 1. 1º ano: Apostila 01 / Aula 05 Professor Claudio Henrique Ramos Sales SOCIOLOGIA
  • 3.  TER = PODER  Uma realidade sempre presente na história das sociedades.  Porém, nunca foi tão explícita, reforçada e valorizada quanto na sociedade capitalista.  Até que ponto isso deve ser considerado?
  • 4.  Etnocentrismo e eurocentrismo  Estratificação social  Weber: as três ordens sociais  Consciência de status e de classes
  • 5.  Após o surgimento da propriedade privada a exploração do trabalho de um homem sobre o outro, tornou-se mais evidente.  Esse fato delimitou claramente a desigualdade social.  Na História das sociedades, sempre ocorreram as divisões entre indivíduos de uma mesma sociedade.  Podemos identificar o inicio dessa prática na divisão sexual do trabalho.
  • 6.  Na etapa seguinte ocorre a divisão social do trabalho, o que permitiu tanto a dominação nos próprios grupos, assim como entre grupos diferentes.  Essa prática “legitimou” a dominação étnica e por consequência o etnocentrismo.  Como vimos na aula anterior, na perspectiva etnocêntrica, uma sociedade se auto classifica como sendo a mais desenvolvida de todas, sendo mais “importante” que as demais.  Todas as diferenças, são consideradas como inferioridade.
  • 7.  É um conceito antropológico, que ocorre quando um determinado individuo ou grupo de pessoas, que têm os mesmos hábitos e caráter social, discrimina outro, julgando-se melhor, seja por causa de sua condição social, pelos diferentes hábitos ou manias, ou até mesmo por uma diferente forma de se vestir.
  • 8.  Essa foi a postura dos povos europeus durante o processo de colonização.  Para “perpetuar” essa dominação, buscaram “desmantelar” as culturas dominadas e impor a sua visão de mundo.
  • 9.
  • 10.
  • 11.  Com as informações desenvolvidas até esse momento, já é possível percebermos que um dos elementos mais comuns nas sociedades seria a DESIGUALDADE.  Em função dessa realidade a Sociologia desenvolveu o conceito de ESTRATIFICAÇÃO, para demonstrar claramente as desigualdades presentes em todas as sociedades.
  • 12.  Definição:  Estratificação social pode ser entendida como a divisão da sociedade em grupos, camadas ou classes sociais, em que os indivíduos são verticalmente hierarquizados em camadas sobrepostas.  O conceito de classe social é um dos mais polêmicos estudados pela sociologia.  Geralmente associa-se classe à renda e à propriedade privada.  Porém, não existe um consenso entre os estudiosos dessa questão.
  • 13. Max Weber, o sociólogo alemão, afirmava que a estratificação social se dava em três dimensões da sociedade: 1) A ordem econômica, representada pela classe social. 2) A ordem social, representada pelo status ou “estado”. 3) A ordem política, representada pelo partido. Para Max Weber cada uma das três dimensões da sociedade possui uma estratificação própria.
  • 14.  A sociedade seria dividida em CLASSES.  As classes seriam determinadas em função de três elementos: - RENDA; - CONSUMO; - PATRIMÔNIO.  O interesse econômico é fator que cria uma classe, podendo até considerar que as classes são estratificações segundo suas relações com a produção econômica e aquisição de bens e serviços.  Estratificação econômica: baseada na posse de bens materiais, fazendo com que haja pessoas ricas, pobres e em situação intermediária;
  • 15.  A sociedade seria dividida em STATUS ou ESTAMENTOS.  Os status seriam definidos com base em dois elementos: - PRESTÍGIO (reconhecimento); - PODER(capacidade de influenciar/controlar).  Os grupos de status estratificam-se em função do princípio de consumo de bens e estilos de vida específicos.  Estratificação profissional: baseada nos diferentes graus de importância atribuídos a cada profissional pela sociedade. Por exemplo, em nossa sociedade valorizamos muito mais a profissão de advogado do que a profissão de pedreiro.
  • 16.  A sociedade seria dividida em PARTIDOS.  A hierarquia seria definida em função das formas e da atuação junto ao poder.  Os grupos políticos se manifestam através do poder e sua distribuição entre partidos políticos, entre indivíduos no interior dos grupos e partidos, assim como entre indivíduos na esfera da ação política.  Estratificação política: baseada na situação de mando na sociedade (grupos que têm e grupos que não têm poder);
  • 17.  A estratificação social indica a existência de diferenças, de desigualdades entre pessoas de uma determinada sociedade. Ela indica a existência de grupos de pessoas que ocupam posições diferentes.  São três os principais tipo de estratificação social:
  • 18. Sociedade onde os indivíduos estão situados hierarquicamente de acordo com herança social dos pais e famíliares. Ex: Roma antiga, Grécia antiga. Não há mobilidade social Sociedade onde os indivíduos estão situados hierarquicamente mais pelo prestígio do que pelo poder econômico, também passado de pai para filho e atribuído pela aristocracia . EX: duques e barões. Média Mobilidade social. EX: Brasil colonial Do ponto de vista legal todos tem direito, mas a desigualdade é real.Na piramidade social o mérito é que norteia a hierarquia Problema: oportunidades e escolhas. Maior possibilidade de mobilidade social.Ex: Sociedades atuais industrializadas Castas Estamentos Classes
  • 20.
  • 21.  Nessa forma de estratificação, existe uma estrutura muito rígida e um intenso controle sobre as ações de seus integrantes.  Podemos destacar algumas características: - Casamentos endogâmicos, ou seja, sempre ocorrem entre indivíduos das mesmas castas; - Convenções, leis e rituais; - Alimentação, etc...  Três grupos principais dessa divisão social: Brâmanes (puros), Vaixás (intermediários) e os párias (imundos).
  • 22.  A palavra casta corresponde, em sânscrito, à palavra varna, que significa cor, mas também pode significar espécie. Os indivíduos de pele mais clara e nariz mais fino, pertenciam sempre as castas mais altas.  O conceito de casta, ao contrário da classe social, prescreve camadas quase impermeáveis, endógamas e hereditárias.Nessa estratificação social quem nasce numa determinada casta está durante toda a vida condenado a permanecer na casta em que nasceu.  O casamento entre indivíduos de castas diferentes é proibido e os filhos pertencem sempre à camada social de seus pais.  O regime social de castas existiu em grandes impérios, como no Egito, Japão e ainda existe na Índia, embora lá o sistema de castas esteja proibido desde 26 de novembro de 1949, quando foi promulgada a Constituição, que estabeleceu a igualdade entre todos os indianos, vetando expressamente a discriminação por fatores inerentes ao sistema de castas.
  • 23.  Segundo a cultura indiana, no princípio das coisas foram instituídas quatro castas, eternas que se originaram de diferentes partes da divindade:  1) Os brâmanes (sacerdotes e eruditos), provenientes da boca.  2) Os xátrias (dirigentes e guerreiros) procedentes dos braços.  3) Os vaicias (mercadores e comerciantes), oriundos das coxas.  4) Os sudras (camponeses, trabalhadores e servos), provenientes dos pés.  Além dessas castas existiam os párias ou intocáveis, os “sem casta”, expulsos de suas castas, ou degradados, por transgressões dos códigos referentes ao comportamento, condição que é transmitida culturalmente a seus descendentes.  Do ponto de vista religioso, as três primeiras castas são as dos indivíduos que já nasceram pelo menos duas vezes, conceito ligado ao dogma do carma e transmigração das almas.
  • 24.
  • 25. O antropólogo Kingsley Davis ao estudar as castas indianas sintetizou as seguintes tendências, pertencentes aquela cultura: a) Participação hereditária na casta: a criança, desde o nascimento, pertence a uma casta do mesmo nível dos pais; b) Participação atribuída por toda a vida: com exceção de casos de degradação (rebaixamento), uma pessoa não pode modificar sua casta; c) Casamento endogâmico: a escolha do cônjugue deve ser feita exclusivamente no seio da casta; d) O contato com outras castas é limitado: através de restrições no que se refere ao convívio, relações pessoais e associação, e ao consumo de alimentoss preparados por outros; e) Identificação do indivíduo com a casta: pelo nome, comum a todos os membros da mesma casta, pela submissão aos costumes peculiares e pela obediência às leis que a regem, f) A profissão ou a ocupação caracterizam a casta: além disso, ou ao lado desse fator, apresenta uma unidade baseada também numa racial comum, adesão a uma seita religiosa ou qualquer outra peculiaridade comum; g) Cada casta possui um grau de prestígio próprio: estabelecido em relação às outras castas.
  • 26.
  • 27. • Típica das sociedades aristocráticas • (Europa: Idade Média e Moderna). • O prestígio tem peso maior que a riqueza. • A localização do indivíduo na hierarquia social não é somente uma realidade econômica de fato, mas, principalmente, de direito. • Os direitos e deveres atribuídos aos membros de cada estamento são definidos por lei.
  • 28.
  • 29. Declínio dos Estamentos  O declínio da organização estamental da sociedade europeia se dá com a ascensão da burguesia (categoria social dedicada às atividades comerciais e financeiras desenvolvidas nas cidades).  Apesar de possuir grande força econômica a burguesia em razão das limitações legais estava submetida ao alto clero e á nobreza.
  • 30.
  • 31.
  • 32.  Com a extinção do sistema estamental de estratificação e a ascensão política da burguesia, nasce a sociedade de classes.  A classe social é um conjunto de indivíduos portadores de características comum: - renda familiar, à profissão, à escolaridade, - ao tipo e ao nível de consumo e aos valores, crenças, símbolos, normas, atitudes, aspirações e visão de mundo, etc.
  • 34.  Podemos dividir a sociedade capitalista em dois grupos, segundo suas situação em relação aos elementos da produção: proprietários e não proprietários dos meios de produção. As relações de produção dão origem a duas camadas sociais diferentes. A essas camadas damos o nome de classes sociais. Classicamente, designamos essas classes sociais como burguesia e proletariado.
  • 36.  O tema consciência de classe será discutido nas aulas seguintes, sendo o principal referencial para essa análise Karl Marx.  Na análise de Weber, será dado maior ênfase na consciência de Status.  Grupos que se auto diferenciam na sociedade, na maioria das vezes buscam reforçar as diferenças e não eliminá-las.  Essa prática seria uma maneira de demonstrar a consciência de status.  Isso acontece através de rituais e práticas realizadas para fortalecer as diferenças.  Um bom exemplo para essa realidade seria o regime de CASTAS da sociedade indiana.
  • 37.
  • 38.  Os sociólogos e os antropólogos falam em estratificação social para descrever as desigualdades que existem entre indivíduos e grupos nas sociedades humanas. Assim, frequentemente pensamos estratificação em termos de riqueza ou propriedade, mas ela também pode ocorrer com base noutros atributos como o gênero, a idade, a filiação religiosa ou a patente militar.  Os indivíduos e grupos sociais gozam de um acesso (desigual) às recompensas, de acordo com a sua posição no esquema de estratificação. Assim, a forma mais simples de definir a estratificação consiste em vê-la como um sistema de desigualdades estruturadas entre diferentes agrupamentos de pessoas.  A estratificação social pode ser vista como uma sobreposição de camadas sociais. As sociedades podem ser vistas como constituindo ‘estratos’ hierarquizados, com os mais favorecidos no topo e os menos privilegiados perto do fundo.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.  Esse tipo de prática não é exclusivo da sociedade Indiana.  A maioria das sociedades possuem práticas semelhantes, apenas mais “discretas”.  Percebemos isso no dia a dia, em pequenas situações do cotidiano.  Essa visão permitiu o surgimento do racismo.  O racismo gera o preconceito e a discriminação  Práticas de uma sociedade doente.  Uma ação pautada exclusivamente na irracionalidade.
  • 46.  A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade e ao complexo de inferioridade, se sentindo, muitos povos, como inferiores aos europeus.
  • 47.
  • 48. Por isso mesmo o Brasil hoje é isto: - 20 milhões de brasileiros analfabetos; - O Brasileiro lê em média dois livros por ano. - 32 milhões vivendo na indigência e na miséria; - 50 milhões não comem o suficiente para satisfazer suas necessidades diárias; - 14 milhões vivem na informalidade sem carteira assinada, sem direitos trabalhistas e assistência previdenciária; - As políticas públicas es tão cada vez mais reduzidas, perdendo qualidade e sendo modificadas com as mudanças nas leis e na própria Constituição; - Muitas políticas públicas estão sendo municipalizadas e passando por profundos cortes orçamentários, a exemplo da saúde, educação; - A legislação penal e o poder Judiciário reproduzem os privilégios patrimoniais de nossa sociedade desigual; - Estamos retornando ao estatuto de uma mera colônia.
  • 49. -Os negros e mestiços são a maioria entre os favelados e os sem tetos; -As mulheres continuam subalternas em casa, no trabalho, na vida pública e privada, sendo as maiores vítimas de violência sexual e doméstica; -A população indígena sofre todo tipo de agressão; -A alta concentração de terras em poder de algumas poucas famílias, deixa o trabalhador rural sem condições de trabalho; -A exploração da mão de obra infantil é um dos mais graves problemas brasileiros. Vítimas da miséria em que vivem seus pais, são obrigadas a trabalhar de sol a sol e, muitas vezes forçadas a prostituição; -De cada 1.000 crianças que entram na escola, apenas 43 concluem a 8ª série. Cinco milhões de crianças brasileiras são reprovadas no ensino por ano; -Apenas 2% da população brasileira chega à universidade.
  • 50.
  • 51.  Faça uma pesquisa nos jornais impressos, internet e escreva em seu caderno, um mínimo de 15 linhas, um texto dissertativo referente “a nova classe média brasileira”