SlideShare uma empresa Scribd logo
REPRESENTAÇÕES
CARTOGRÁFICAS
MAPA
• É UMA REPRESENTAÇÃO
NO PLANO EM
ESCALAPEQUENA.
• NORMALMENTE
REPRESENTA ASPECTOS
FÍSICOS, POLÍTICO
ADMINISTRATIVOS.
(TEMÁTICOS)
CARTA
• REPRESENTAÇÃO NO
PLANO EM ESCALA
MÉDIA OU GRANDE DE
UMA SUPERFÍCIE COM A
PRESENÇA DE
PARALELOS E
MERIDIANOS
• TEM A FINALIDADE DE
AVALIAR DETALHES
PROCESSO HISTÓRICO DA CARTOGRAFIA
• Abertura do Mar
Mediterrâneo para
rotas comerciais séc.
XI
• Sua revolução data do
século XV e XVI –
período das Grandes
Navegações.
• Técnicas de cartografia
foram aprimoradas pelos
holandeses devido técnicas
modernas de impressão
• Busca por fontes de
matéria-prima e energia .
Planisfério de Waldseemuller (1507
MAPAS HOJE
• Confeccionados através de tecnologias modernas como:
• o Sensoriamento Remoto;
• softwares;
• SIG’S – Sistema de Informação Geográfica
• GPS – Sistema de Posicionamento Global – sinais captados por satélites, sob
controle do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.
• A posição do GPS é dada pelas LAT. e LOG. (coordenadas geográficas)
PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS
• São representações da superfície da Terra em um plano utilizando os paralelos
e meridianos.
CILINDRICA: projetada sob um
cilindro tendo como base a forma
elipsoide da Terra.
 Paralelos e meridianos formam
um ângulo reto entre si
(perpendicular)
 Áreas próximas ao Equador ficam
com tamanho mais próximo da
realidade.
 Áreas mais distantes possuirão
maiores distorções (altas latitudes)
TIPOS DE PROJEÇÕES
Equidistantes
• Conserva a área real dos continentes
mas destorce a forma.
Conforme
• Mantem-se a forma dos continentes,
oceanos e ilhas como realmente são
• Ocorrem distorções nas áreas
PROJEÇÃO DE MERCATOR - CILÍNDRICA
• Objetivo principal:
• representar as linhas retas
no mapa
• – proporcionar navegação
mais precisa (séc. XVI)
• Chamada de projeção
eurocêntrica
• Demonstra superioridade
do mundo europeu
PROJEÇÃO DE PETERS (1973)
• Contrapõe a de Mercator
• As áreas da Terra são
proporcionais mais as formas
são distorcidas
• Essa projeção destaca países
subdesenvolvidos
• Período histórico de auto
afirmação de independência
dos países subdesenvolvidos.
PROJEÇÃO CÔNICA
 Essa projeção é usada para
representar países ou regiões
de médias a baixas latitudes.
 A distorção aumenta a
medida que se afasta dos
paralelos de maior latitude
 Apresenta distorções de
forma e área.
PROJEÇÕES PLANAS OU AZIMUTAIS
• Projetar a superfície da Terra em um
plano, tendo como referência um
determinado ponto.
• Os paralelos aparecem em círculos
concêntricos e os meridianos em linha reta
(plano tangente ao polo)
• As distorções ocorrem a medida que se
afastam do ponto central do mapa.
• Também chamada de projeção azimutal
polar, importante para estudos
geopolíticos
PROJEÇÃO PLANA AZIMUTAL EQUIDISTANTE
• Possibilita medidas lineares
exatas entre o ponto central
do mapa e áreas adjacentes
• com os polos em sua porção
central. As maiores
deformações estão em suas
áreas periféricas.
PROJEÇÃO DE ROBINSON
PROJEÇÃO CILÍNDRICA AFILÁTICA OU ARBITRÁRIA
 Procura reduzir distorções
graves das projeções
cilíndricas e apresenta uma
curvatura próxima aos polos.
 Muito utilizada em atlas
escolares
Projeção de Goode
Mostra a equivalência entre
áreas continentais e
oceânicas por isso se
apresenta de forma
interrompida
Objetivo: preservar as áreas e
a forma dos continentes
• Nesta projeção os paralelos são
linhas retas e os meridianos,
linhas circulares unindo-se nos
polos.
• Sua área é proporcional à da
esfera terrestre, tendo a forma
elíptica (elipsoidal).
• As zonas centrais apresentam
grande exatidão, tanto em área
como em configuração, mas as
extremidades apresentam
grandes distorções.
Projeção de Mollweide
Projeção equivalente, seu
contorno elipsoidal faz
referência à forma
aproximada da Terra que
tem um ligeiro
achatamento nos polos.
Projeção de Holzel
CARTOGRAFIA II
Os mapas são a mais antiga forma do pensamento geográfico
AVANÇO TECNOLÓGICO DO SÉCULO
XX
• Permitiu a elaboração de mapas mais sofisticados
• Aerofotogrametria
• Satélite
• Computadores
• Mas ainda os mapas como os vemos é o resultado de ideologias.
OUTRAS PROJEÇÕES: ANAMORFOSES
• São projeções com
distorções propositais
a fim de valorizar
dados estatísticos
número de usuários de internet no mundo
número de mortes causadas pelo vírus do HIV
Renda percapita media por
região (IBGE:2010)
OUTROS TIPOS DE MAPAS
Carta topográfica ou mapa topográfico
Representa a altimetria do relevo.
São elaborados com o uso de curvas de
nível ou isoípsas
São linhas que unem pontos de mesma
altimetria
Quanto maior espaçamento, menos
declividade de relevo
Quanto menor espaçamento, maior
declividade
Representações topográficas
A maior utilidade dos
mapas topográficos está
em analisar a utilização de
áreas para as atividades
humanas como a
agricultura, vias de
transporte etc.
MAPAS TEMÁTICOS
PREDOMINAM OS ASPECTOS
QUANTITATIVOS E
QUALITATIVOS
http://blog.natiocriativo.com
GRÁFICOS
• Utilizado para a
comunicação de
fenômenos do meio natural
ou socioeconômico
• Está fundamentado em
dados estatísticos
• Apresentam em forma de
linha, coluna, pizza etc.
(ENEM -2016) A ONU faz referência a uma projeção cartográfica em seu logotipo. A figura que ilustra o
modelo dessa projeção é:
(Fuvest 2017) Anamorfose geográfica representa superfícies dos países em áreas proporcionais a uma
determinada quantidade.
Observe as seguintes anamorfoses:
Nas alternativas apresentadas, os títulos que identificam de forma
correta as anamorfoses I e II são, respectivamente:
a) Transporte aéreo e Transporte ferroviário.
b) População urbana e População rural.
c) População total e Produto Interno Bruto.
d) Ocorrência de HIV e Ocorrência de malária.
e) Exportação de armas e Importação de armas.
ELEMENTOS DE UM MAPA (CONVENÇÃO
CARTOGRÁFICA)
1º Momento – Compreensão do título e a legenda.
2º Momento – Entendimento das escalas.
3º Momento – Observação atenta do mapa a fim de criar uma setorização
para a decodificação /descrição.
4º Momento – Decodificação do mapa.
As informações contidas nos mapas são transmitidas através de uma
linguagem que utiliza um sistema de signos (legendas), redução (escala) e
Projeção. Ler significa decodificar e, portanto, representar mentalmente sua
mensagem (CASTROGIOVANNI, 1998, p.34).
Namorando um mapa
É um conjunto de
símbolos e regras que
facilitam o
entendimento dos
mapas em nível
mundial.
Todos os mapas devem
conter Título, Legenda,
Escala, Indicação do
Norte e a fonte das
informações.
Legenda
MAPA:
REPREENTA
ÁREA MAIOR
(TERRITORIO,
CONTINENTE)
Menor detalhe
CARTA:
Escala média ou
grande
PLANTA:
Menor área
Maior
detalhamento
ESCALA
É a representação da proporção da realidade no
papel.
O NÍVEL DE DETALHAMENTO É
INVERSAMENTE PROPORCIONAL AO
TAMANHO DO DENOMINADOR
ESCALA: 1: 277 000 000
ESCALA PEQUENA
Possui menos detalhes
ESCALA 1: 50 000
ESCALA GRANDE
Possui maiores detalhes
Maior área
representada;
menor
detalhamento
Denominador
maior
Ex.: 1:5 000 000
Menor área
representada;
maior
detalhamento
Denominador
menor
Ex.: 1: 50 000
Escala Pequena Escala Grande
CALCULANDO A ESCALA
• D= Distância Real (sempre em KM)
• E= Escala Gráfica (Km) ou Numérica (cm)
• d= Distância no mapa (sempre em cm)
D = d x E
E = D/d
d = D/E
(UNICAMP 2016) Escala, em cartografia, é a relação matemática entre as dimensões reais
do objeto e a sua representação no mapa. Assim, em um mapa de escala 1:50.000, uma
cidade que tem 4,5 Km de extensão entre seus extremos será representada com:
a) 90 cm.
b) 9 cm.
c) 225 mm.
d) 11 mm.
DICA: Igualar as Unidades de Medida ou KM ou CM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
bruno rangel
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia e território
Cartografia e territórioCartografia e território
Cartografia e território
FURG
 
Cartografia powerpoint
Cartografia powerpointCartografia powerpoint
Cartografia powerpoint
danielcpacheco2
 
Geografia cartografia
Geografia   cartografiaGeografia   cartografia
Geografia cartografia
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Abner de Paula
 
Projecoes cartograficas aula_11_07_09
Projecoes cartograficas aula_11_07_09Projecoes cartograficas aula_11_07_09
Projecoes cartograficas aula_11_07_09
Marcia Silva
 
Formas de representação da superfície terrestre
Formas de representação da superfície terrestreFormas de representação da superfície terrestre
Formas de representação da superfície terrestre
Paula Tomaz
 
Aula 1 - Cartografia
Aula 1 - CartografiaAula 1 - Cartografia
Aula 1 - Cartografia
Rodrigo Meirelles
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Salageo Cristina
 
Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)
Jennifer Helen
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Helena Morita
 
CARTOGRAFIA
CARTOGRAFIACARTOGRAFIA
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
guest72086
 
Geografia projecoes cartograficas
Geografia projecoes cartograficasGeografia projecoes cartograficas
Geografia projecoes cartograficas
Professor Renato Mascarenhas
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Prof.Marcio LHP
 
A Cartografia na leitura do mundo
A Cartografia na leitura do mundoA Cartografia na leitura do mundo
A Cartografia na leitura do mundo
Joacir Pimenta
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficasProjeções cartográficas
Projeções cartográficas
Colégio Nova Geração COC
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Ilda Bicacro
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
Prof.Marcio LHP
 

Mais procurados (20)

Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia e território
Cartografia e territórioCartografia e território
Cartografia e território
 
Cartografia powerpoint
Cartografia powerpointCartografia powerpoint
Cartografia powerpoint
 
Geografia cartografia
Geografia   cartografiaGeografia   cartografia
Geografia cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Projecoes cartograficas aula_11_07_09
Projecoes cartograficas aula_11_07_09Projecoes cartograficas aula_11_07_09
Projecoes cartograficas aula_11_07_09
 
Formas de representação da superfície terrestre
Formas de representação da superfície terrestreFormas de representação da superfície terrestre
Formas de representação da superfície terrestre
 
Aula 1 - Cartografia
Aula 1 - CartografiaAula 1 - Cartografia
Aula 1 - Cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)Cartografia (Localização Cartográfica)
Cartografia (Localização Cartográfica)
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
CARTOGRAFIA
CARTOGRAFIACARTOGRAFIA
CARTOGRAFIA
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Geografia projecoes cartograficas
Geografia projecoes cartograficasGeografia projecoes cartograficas
Geografia projecoes cartograficas
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
A Cartografia na leitura do mundo
A Cartografia na leitura do mundoA Cartografia na leitura do mundo
A Cartografia na leitura do mundo
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficasProjeções cartográficas
Projeções cartográficas
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 

Semelhante a Cartografia: Elementos básicos de cartografia e projeções cartográficas

Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdfRepresentacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
AndressaAmorim22
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
profacacio
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3  - Mapas (6º ano)Cap. 3  - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Acácio Netto
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
profacacio
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Pré Master
 
02 cartografia geral
02 cartografia geral02 cartografia geral
02 cartografia geral
Margarete Maio
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
profleofonseca
 
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptxAula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
MrcioHenrique50
 
Cartografia.
Cartografia.Cartografia.
Cartografia.
Lara Lídia
 
Projeções cartográficas - geografia
Projeções cartográficas - geografiaProjeções cartográficas - geografia
Projeções cartográficas - geografia
Karol Schmitz
 
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICASREPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
Renata Rodrigues
 
leitura da carta, para ter noções basicas
leitura da carta, para ter noções basicasleitura da carta, para ter noções basicas
leitura da carta, para ter noções basicas
AguinaldoBango
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
Luciano Pessanha
 
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
Geografia cartografia
Geografia   cartografiaGeografia   cartografia
Geografia cartografia
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
fundamentos-da-cartografia.ppt
fundamentos-da-cartografia.pptfundamentos-da-cartografia.ppt
fundamentos-da-cartografia.ppt
EvertonFAlves1
 
Mapas escalas e projeções cartográficas
Mapas escalas e projeções cartográficasMapas escalas e projeções cartográficas
Mapas escalas e projeções cartográficas
Colégio Nova Geração COC
 
Slides de cartografia
Slides de cartografiaSlides de cartografia
Slides de cartografia
Dora Amarante
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficasProjeções cartográficas
Projeções cartográficas
Camila Brito
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
José Roberto
 

Semelhante a Cartografia: Elementos básicos de cartografia e projeções cartográficas (20)

Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdfRepresentacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
Representacoes_cartograficas_escalas_e_projecoes.pdf
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3  - Mapas (6º ano)Cap. 3  - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)Cap. 3 - Mapas (6º ano)
Cap. 3 - Mapas (6º ano)
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
 
02 cartografia geral
02 cartografia geral02 cartografia geral
02 cartografia geral
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptxAula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
Aula 6 - Projeto Conexões (UFAL) - Pré - Enem. Cartografia.pptx
 
Cartografia.
Cartografia.Cartografia.
Cartografia.
 
Projeções cartográficas - geografia
Projeções cartográficas - geografiaProjeções cartográficas - geografia
Projeções cartográficas - geografia
 
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICASREPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
 
leitura da carta, para ter noções basicas
leitura da carta, para ter noções basicasleitura da carta, para ter noções basicas
leitura da carta, para ter noções basicas
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
 
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
 
Geografia cartografia
Geografia   cartografiaGeografia   cartografia
Geografia cartografia
 
fundamentos-da-cartografia.ppt
fundamentos-da-cartografia.pptfundamentos-da-cartografia.ppt
fundamentos-da-cartografia.ppt
 
Mapas escalas e projeções cartográficas
Mapas escalas e projeções cartográficasMapas escalas e projeções cartográficas
Mapas escalas e projeções cartográficas
 
Slides de cartografia
Slides de cartografiaSlides de cartografia
Slides de cartografia
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficasProjeções cartográficas
Projeções cartográficas
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 

Mais de Silmara Vedoveli

Continente Europeu todos os aspectos
Continente Europeu todos os aspectosContinente Europeu todos os aspectos
Continente Europeu todos os aspectos
Silmara Vedoveli
 
Tensões e Conflitos
Tensões e ConflitosTensões e Conflitos
Tensões e Conflitos
Silmara Vedoveli
 
Noções básicas de climatologia
Noções básicas de climatologiaNoções básicas de climatologia
Noções básicas de climatologia
Silmara Vedoveli
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil   Hidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
Silmara Vedoveli
 
Noções básicas de geologia cursinho
Noções básicas de geologia   cursinhoNoções básicas de geologia   cursinho
Noções básicas de geologia cursinho
Silmara Vedoveli
 
Regionalização do território brasileiro cursinho
Regionalização do território brasileiro   cursinhoRegionalização do território brasileiro   cursinho
Regionalização do território brasileiro cursinho
Silmara Vedoveli
 
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do BrasilCoordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
Silmara Vedoveli
 
Módulo 1 – Ordens mundiais
Módulo 1 – Ordens mundiais Módulo 1 – Ordens mundiais
Módulo 1 – Ordens mundiais
Silmara Vedoveli
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
Silmara Vedoveli
 
Delimitação e formação do território brasileiro
Delimitação e formação do território brasileiroDelimitação e formação do território brasileiro
Delimitação e formação do território brasileiro
Silmara Vedoveli
 
Urbanização brasileira aulão enem
Urbanização brasileira   aulão enemUrbanização brasileira   aulão enem
Urbanização brasileira aulão enem
Silmara Vedoveli
 
O espaço agrário brasileiro aulão enem [salvo automaticamente]
O espaço agrário brasileiro aulão   enem [salvo automaticamente]O espaço agrário brasileiro aulão   enem [salvo automaticamente]
O espaço agrário brasileiro aulão enem [salvo automaticamente]
Silmara Vedoveli
 
Globalização Aulão - ENEM
Globalização   Aulão - ENEMGlobalização   Aulão - ENEM
Globalização Aulão - ENEM
Silmara Vedoveli
 
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi GalileuQuestões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
Silmara Vedoveli
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Silmara Vedoveli
 
A importância da floresta em pé
A importância da floresta em pé   A importância da floresta em pé
A importância da floresta em pé
Silmara Vedoveli
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
Silmara Vedoveli
 
A ocupação existencial do mundo mestradoi seminario
A ocupação existencial do mundo  mestradoi seminarioA ocupação existencial do mundo  mestradoi seminario
A ocupação existencial do mundo mestradoi seminario
Silmara Vedoveli
 
Poluição nuclear
Poluição nuclearPoluição nuclear
Poluição nuclear
Silmara Vedoveli
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
Silmara Vedoveli
 

Mais de Silmara Vedoveli (20)

Continente Europeu todos os aspectos
Continente Europeu todos os aspectosContinente Europeu todos os aspectos
Continente Europeu todos os aspectos
 
Tensões e Conflitos
Tensões e ConflitosTensões e Conflitos
Tensões e Conflitos
 
Noções básicas de climatologia
Noções básicas de climatologiaNoções básicas de climatologia
Noções básicas de climatologia
 
Hidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil   Hidrografia do Brasil
Hidrografia do Brasil
 
Noções básicas de geologia cursinho
Noções básicas de geologia   cursinhoNoções básicas de geologia   cursinho
Noções básicas de geologia cursinho
 
Regionalização do território brasileiro cursinho
Regionalização do território brasileiro   cursinhoRegionalização do território brasileiro   cursinho
Regionalização do território brasileiro cursinho
 
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do BrasilCoordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
Coordenadas geográficas, Fuso Horário do Brasil
 
Módulo 1 – Ordens mundiais
Módulo 1 – Ordens mundiais Módulo 1 – Ordens mundiais
Módulo 1 – Ordens mundiais
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
 
Delimitação e formação do território brasileiro
Delimitação e formação do território brasileiroDelimitação e formação do território brasileiro
Delimitação e formação do território brasileiro
 
Urbanização brasileira aulão enem
Urbanização brasileira   aulão enemUrbanização brasileira   aulão enem
Urbanização brasileira aulão enem
 
O espaço agrário brasileiro aulão enem [salvo automaticamente]
O espaço agrário brasileiro aulão   enem [salvo automaticamente]O espaço agrário brasileiro aulão   enem [salvo automaticamente]
O espaço agrário brasileiro aulão enem [salvo automaticamente]
 
Globalização Aulão - ENEM
Globalização   Aulão - ENEMGlobalização   Aulão - ENEM
Globalização Aulão - ENEM
 
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi GalileuQuestões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
Questões Ambientais - ENEM 2016 Maxi Galileu
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
 
A importância da floresta em pé
A importância da floresta em pé   A importância da floresta em pé
A importância da floresta em pé
 
Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 
A ocupação existencial do mundo mestradoi seminario
A ocupação existencial do mundo  mestradoi seminarioA ocupação existencial do mundo  mestradoi seminario
A ocupação existencial do mundo mestradoi seminario
 
Poluição nuclear
Poluição nuclearPoluição nuclear
Poluição nuclear
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 

Último

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 

Último (20)

Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 

Cartografia: Elementos básicos de cartografia e projeções cartográficas

  • 2. MAPA • É UMA REPRESENTAÇÃO NO PLANO EM ESCALAPEQUENA. • NORMALMENTE REPRESENTA ASPECTOS FÍSICOS, POLÍTICO ADMINISTRATIVOS. (TEMÁTICOS) CARTA • REPRESENTAÇÃO NO PLANO EM ESCALA MÉDIA OU GRANDE DE UMA SUPERFÍCIE COM A PRESENÇA DE PARALELOS E MERIDIANOS • TEM A FINALIDADE DE AVALIAR DETALHES
  • 3. PROCESSO HISTÓRICO DA CARTOGRAFIA • Abertura do Mar Mediterrâneo para rotas comerciais séc. XI • Sua revolução data do século XV e XVI – período das Grandes Navegações.
  • 4. • Técnicas de cartografia foram aprimoradas pelos holandeses devido técnicas modernas de impressão • Busca por fontes de matéria-prima e energia . Planisfério de Waldseemuller (1507
  • 5. MAPAS HOJE • Confeccionados através de tecnologias modernas como: • o Sensoriamento Remoto; • softwares; • SIG’S – Sistema de Informação Geográfica • GPS – Sistema de Posicionamento Global – sinais captados por satélites, sob controle do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. • A posição do GPS é dada pelas LAT. e LOG. (coordenadas geográficas)
  • 6.
  • 7.
  • 8. PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS • São representações da superfície da Terra em um plano utilizando os paralelos e meridianos. CILINDRICA: projetada sob um cilindro tendo como base a forma elipsoide da Terra.  Paralelos e meridianos formam um ângulo reto entre si (perpendicular)  Áreas próximas ao Equador ficam com tamanho mais próximo da realidade.  Áreas mais distantes possuirão maiores distorções (altas latitudes)
  • 9. TIPOS DE PROJEÇÕES Equidistantes • Conserva a área real dos continentes mas destorce a forma. Conforme • Mantem-se a forma dos continentes, oceanos e ilhas como realmente são • Ocorrem distorções nas áreas
  • 10. PROJEÇÃO DE MERCATOR - CILÍNDRICA • Objetivo principal: • representar as linhas retas no mapa • – proporcionar navegação mais precisa (séc. XVI) • Chamada de projeção eurocêntrica • Demonstra superioridade do mundo europeu
  • 11. PROJEÇÃO DE PETERS (1973) • Contrapõe a de Mercator • As áreas da Terra são proporcionais mais as formas são distorcidas • Essa projeção destaca países subdesenvolvidos • Período histórico de auto afirmação de independência dos países subdesenvolvidos.
  • 12. PROJEÇÃO CÔNICA  Essa projeção é usada para representar países ou regiões de médias a baixas latitudes.  A distorção aumenta a medida que se afasta dos paralelos de maior latitude  Apresenta distorções de forma e área.
  • 13. PROJEÇÕES PLANAS OU AZIMUTAIS • Projetar a superfície da Terra em um plano, tendo como referência um determinado ponto. • Os paralelos aparecem em círculos concêntricos e os meridianos em linha reta (plano tangente ao polo) • As distorções ocorrem a medida que se afastam do ponto central do mapa. • Também chamada de projeção azimutal polar, importante para estudos geopolíticos
  • 14.
  • 15. PROJEÇÃO PLANA AZIMUTAL EQUIDISTANTE • Possibilita medidas lineares exatas entre o ponto central do mapa e áreas adjacentes • com os polos em sua porção central. As maiores deformações estão em suas áreas periféricas.
  • 16. PROJEÇÃO DE ROBINSON PROJEÇÃO CILÍNDRICA AFILÁTICA OU ARBITRÁRIA  Procura reduzir distorções graves das projeções cilíndricas e apresenta uma curvatura próxima aos polos.  Muito utilizada em atlas escolares
  • 17. Projeção de Goode Mostra a equivalência entre áreas continentais e oceânicas por isso se apresenta de forma interrompida Objetivo: preservar as áreas e a forma dos continentes
  • 18. • Nesta projeção os paralelos são linhas retas e os meridianos, linhas circulares unindo-se nos polos. • Sua área é proporcional à da esfera terrestre, tendo a forma elíptica (elipsoidal). • As zonas centrais apresentam grande exatidão, tanto em área como em configuração, mas as extremidades apresentam grandes distorções. Projeção de Mollweide
  • 19. Projeção equivalente, seu contorno elipsoidal faz referência à forma aproximada da Terra que tem um ligeiro achatamento nos polos. Projeção de Holzel
  • 20. CARTOGRAFIA II Os mapas são a mais antiga forma do pensamento geográfico
  • 21. AVANÇO TECNOLÓGICO DO SÉCULO XX • Permitiu a elaboração de mapas mais sofisticados • Aerofotogrametria • Satélite • Computadores • Mas ainda os mapas como os vemos é o resultado de ideologias.
  • 22. OUTRAS PROJEÇÕES: ANAMORFOSES • São projeções com distorções propositais a fim de valorizar dados estatísticos número de usuários de internet no mundo
  • 23.
  • 24. número de mortes causadas pelo vírus do HIV
  • 25. Renda percapita media por região (IBGE:2010)
  • 26.
  • 28. Carta topográfica ou mapa topográfico Representa a altimetria do relevo. São elaborados com o uso de curvas de nível ou isoípsas São linhas que unem pontos de mesma altimetria Quanto maior espaçamento, menos declividade de relevo Quanto menor espaçamento, maior declividade
  • 29. Representações topográficas A maior utilidade dos mapas topográficos está em analisar a utilização de áreas para as atividades humanas como a agricultura, vias de transporte etc.
  • 30. MAPAS TEMÁTICOS PREDOMINAM OS ASPECTOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS http://blog.natiocriativo.com
  • 31. GRÁFICOS • Utilizado para a comunicação de fenômenos do meio natural ou socioeconômico • Está fundamentado em dados estatísticos • Apresentam em forma de linha, coluna, pizza etc.
  • 32.
  • 33. (ENEM -2016) A ONU faz referência a uma projeção cartográfica em seu logotipo. A figura que ilustra o modelo dessa projeção é:
  • 34. (Fuvest 2017) Anamorfose geográfica representa superfícies dos países em áreas proporcionais a uma determinada quantidade. Observe as seguintes anamorfoses: Nas alternativas apresentadas, os títulos que identificam de forma correta as anamorfoses I e II são, respectivamente: a) Transporte aéreo e Transporte ferroviário. b) População urbana e População rural. c) População total e Produto Interno Bruto. d) Ocorrência de HIV e Ocorrência de malária. e) Exportação de armas e Importação de armas.
  • 35. ELEMENTOS DE UM MAPA (CONVENÇÃO CARTOGRÁFICA)
  • 36. 1º Momento – Compreensão do título e a legenda. 2º Momento – Entendimento das escalas. 3º Momento – Observação atenta do mapa a fim de criar uma setorização para a decodificação /descrição. 4º Momento – Decodificação do mapa. As informações contidas nos mapas são transmitidas através de uma linguagem que utiliza um sistema de signos (legendas), redução (escala) e Projeção. Ler significa decodificar e, portanto, representar mentalmente sua mensagem (CASTROGIOVANNI, 1998, p.34). Namorando um mapa
  • 37. É um conjunto de símbolos e regras que facilitam o entendimento dos mapas em nível mundial. Todos os mapas devem conter Título, Legenda, Escala, Indicação do Norte e a fonte das informações. Legenda
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. MAPA: REPREENTA ÁREA MAIOR (TERRITORIO, CONTINENTE) Menor detalhe CARTA: Escala média ou grande PLANTA: Menor área Maior detalhamento
  • 42. ESCALA É a representação da proporção da realidade no papel.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46. O NÍVEL DE DETALHAMENTO É INVERSAMENTE PROPORCIONAL AO TAMANHO DO DENOMINADOR
  • 47. ESCALA: 1: 277 000 000 ESCALA PEQUENA Possui menos detalhes ESCALA 1: 50 000 ESCALA GRANDE Possui maiores detalhes
  • 48. Maior área representada; menor detalhamento Denominador maior Ex.: 1:5 000 000 Menor área representada; maior detalhamento Denominador menor Ex.: 1: 50 000 Escala Pequena Escala Grande
  • 49. CALCULANDO A ESCALA • D= Distância Real (sempre em KM) • E= Escala Gráfica (Km) ou Numérica (cm) • d= Distância no mapa (sempre em cm) D = d x E E = D/d d = D/E
  • 50.
  • 51. (UNICAMP 2016) Escala, em cartografia, é a relação matemática entre as dimensões reais do objeto e a sua representação no mapa. Assim, em um mapa de escala 1:50.000, uma cidade que tem 4,5 Km de extensão entre seus extremos será representada com: a) 90 cm. b) 9 cm. c) 225 mm. d) 11 mm. DICA: Igualar as Unidades de Medida ou KM ou CM