SlideShare uma empresa Scribd logo
Carro voador
Carro voador diferenciado de efeito
solo
CARRO VOADOR AERODINAMICO DE EFEITO SOLO
Carro voador diferenciado é um veiculo movido a hélices, só que com as hélices sob o veiculo
e interna, ou seja, protegida pela carenagem ou lataria do veiculo, sendo uma hélice grande
dianteira e duas hélices menores atrás. A maior serve para o deslocamento vertical, ou
horizontal e as menores para equilíbrio e controle de peso do mecanismo ou carga externa,
(pessoas, malas e outros objetos).
Cada hélice tem quatro pás e cada uma com um eixo na base e também um eixo nas
pontas, o eixo da ponta é fino e menor que se encaixará no furo, de um anel tubular que
fica nas pontas e por fora das pás. Esse anel é feito de tubo, é dividido em quatro partes
iguais por quatro furos onde o pequeno eixo adicionado na ponta da hélice encaixa para
permitir o movimento de 0ºa 45º das pás.
O anel tubular ao redor da hélice manterá a hélice posicionada dentro do espaço por
quatro trilhos presos ao chassi do veiculo, mantendo qualquer movimento de
envergadura dentro do limite de espaço permitido e também segurança, cada trilho
tem a forma de (U), com dois rolamentos laterais e um no fundo, permitindo que o
anel tubular se encoste sem causar atrito.
Hélice: Fabricadas com materiais próprios para
este tipo de peça: alumino ou fibra de
carbono, ocas ou chapas, Na base um eixo com
rosca, uma engrenagem e porcas, com trava de
segurança, e ponta um eixo menor que acopla
no anel tubular.
O Chassi e carcaça: Fabricados com liga leve,
tais com o alumínio, fibra de carbono ou fibra
de vidro, plástico, acrílico ou misto.
Locomoção: No chassi, e sob o espaço circular da hélice principal, abaixo dos trilhos (U)
uma travessa que divide o chassi em dois lados, em ambos os lados ha dois ou mais flaps
direcionados para baixo e cada lado com movimentos independentes e ligados ao
volante do veiculo, quando gira o volante à esquerda os flaps da esquerda inclinam-se
para frente e o flaps direito para trás jogando o ar na direção de suas inclinações e vice e
versa, girando o veiculo, quando ambos os flaps estão inclinados para traz o veiculo é
impulsionado para frente e vice versa. Também se pode adicionar uma hélice vertical e
flaps na traseira do veiculo, o que aumentaria a velocidade.
O mecanismo dos flaps pode: dependendo do modelo, ser giratório, o que proporcionará
deslocamento lateral do veiculo. Por exemplo: se o mecanismo de flaps gira a 45º o ar
será direcionado aos lados, ao invés de para frente ou para trás.
Para o movimento ascendente: com os flaps direcionados para baixo puxa-se o volante
em sentido do piloto, o que produzirá um aumento de rotação no motor e inclinação
das pás, de 0º até 45° elevando o veiculo, para descer faz-se ao contrario lentamente.
Inclinação de pás versus rotação significa pairar no ar.
Para redução de velocidade usa-se o total reverso dos flaps, acionando um pedal os
flaps giram totalmente a frente fazendo o ar se direcionar totalmente à frente. Quando
se tem os flaps direcionados para trás impulsionando o veiculo para frente, e se quer
parar, acionam-se os flaps totalmente ao contrario, o que ocorre uma reversão do
sentido. Contudo durante o processo de frenagem o ar impulsiona o veículo para o
alto, possibilitando não apenas parar, mas também sobrevoar o obstáculo se
necessário.
Mecânica: O veiculo pode usar Turbinas ou motor de combustão interna a gasolina ou
hidrogênio, embreagem, eixos, engrenagem, polias, correias, correntes, bombas
Hidráulicas e Motor hidráulico para acionar cada uma das hélices com funções
independentes, válvulas e pistões hidráulicos para acionar os flaps, válvulas hidráulica
para o eixo do volante, e válvulas hidráulicas para o mecanismo de giro das pás das
hélices.
Rotores: Os rotores das hélices são diferenciados. Cada um é um eixo redondo oco
com uma base larga, na base larga vão acoplados quatros mancais com rolamentos
e retentores, um mancal a cada lado da base, e cada um destes mancais acoplam o
eixo da base da pá da hélice e uma engrenagem, No centro oco do rotor há um
pino deslizante com uma extremidade dentada que engrena com as engrenagens
das pás e que com o movimento para frente e para traz acionara as engrenagens,
girando-as de 0º a 45º, seu mecanismo de acionamento é mecânico, acionado por
pistão hidráulico. Nas bases das pás podem ser usadas engrenagens ou alavancas
mecânicas, acoplado ao pino central para realizar o giro de 0ºa45º.
O rotor oco com base larga, no seu lado de menor diâmetro é acoplado a um
mancal com dois rolamentos cônicos e dois retentores e tem a lubrificação
permanente. Este mancal tem abas laterais para sua fixação ao chassi estas abas
podem ser horizontais ou verticais. Abas são locais onde se parafusa o mancal ao
chassi.
Veiculo com quatro ou três rodas, cockpit do piloto dianteiro com volante, pedais e
alavancas de controle, atrás logo acima da hélice dois acentos de cada lado, formando
cinco acentos. Aparência: Modelos de livre imaginação.
A capacidade de passageiros ou de carga depende do propósito do veiculo construído.
Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiro

Mais conteúdo relacionado

Mais de Milton Rodrigues dos Santos

Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiroCarro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
Milton Rodrigues dos Santos
 
Guias Espirituais
Guias EspirituaisGuias Espirituais
Guias Espirituais
Milton Rodrigues dos Santos
 
A Mutação Humana
A Mutação HumanaA Mutação Humana
A Mutação Humana
Milton Rodrigues dos Santos
 
Deus
DeusDeus
Gravidade terrestre
Gravidade terrestreGravidade terrestre
Gravidade terrestre
Milton Rodrigues dos Santos
 
O QUE É OBSESSÃO
O QUE É OBSESSÃO O QUE É OBSESSÃO
O QUE É OBSESSÃO
Milton Rodrigues dos Santos
 
A Natureza e os seres humanos.
A Natureza e os seres humanos.A Natureza e os seres humanos.
A Natureza e os seres humanos.
Milton Rodrigues dos Santos
 
Vida e morte.
Vida e morte.Vida e morte.
NOSSA ORIGEM
NOSSA ORIGEMNOSSA ORIGEM
Prótese Para Paciente com Fissura de Palato
Prótese Para Paciente com Fissura de PalatoPrótese Para Paciente com Fissura de Palato
Prótese Para Paciente com Fissura de Palato
Milton Rodrigues dos Santos
 
Prótese para Fissura Palatina
Prótese para Fissura PalatinaPrótese para Fissura Palatina
Prótese para Fissura Palatina
Milton Rodrigues dos Santos
 

Mais de Milton Rodrigues dos Santos (11)

Carro voador brasileiro
Carro voador brasileiroCarro voador brasileiro
Carro voador brasileiro
 
Guias Espirituais
Guias EspirituaisGuias Espirituais
Guias Espirituais
 
A Mutação Humana
A Mutação HumanaA Mutação Humana
A Mutação Humana
 
Deus
DeusDeus
Deus
 
Gravidade terrestre
Gravidade terrestreGravidade terrestre
Gravidade terrestre
 
O QUE É OBSESSÃO
O QUE É OBSESSÃO O QUE É OBSESSÃO
O QUE É OBSESSÃO
 
A Natureza e os seres humanos.
A Natureza e os seres humanos.A Natureza e os seres humanos.
A Natureza e os seres humanos.
 
Vida e morte.
Vida e morte.Vida e morte.
Vida e morte.
 
NOSSA ORIGEM
NOSSA ORIGEMNOSSA ORIGEM
NOSSA ORIGEM
 
Prótese Para Paciente com Fissura de Palato
Prótese Para Paciente com Fissura de PalatoPrótese Para Paciente com Fissura de Palato
Prótese Para Paciente com Fissura de Palato
 
Prótese para Fissura Palatina
Prótese para Fissura PalatinaPrótese para Fissura Palatina
Prótese para Fissura Palatina
 

Carro voador brasileiro

  • 1. Carro voador Carro voador diferenciado de efeito solo
  • 2. CARRO VOADOR AERODINAMICO DE EFEITO SOLO Carro voador diferenciado é um veiculo movido a hélices, só que com as hélices sob o veiculo e interna, ou seja, protegida pela carenagem ou lataria do veiculo, sendo uma hélice grande dianteira e duas hélices menores atrás. A maior serve para o deslocamento vertical, ou horizontal e as menores para equilíbrio e controle de peso do mecanismo ou carga externa, (pessoas, malas e outros objetos).
  • 3. Cada hélice tem quatro pás e cada uma com um eixo na base e também um eixo nas pontas, o eixo da ponta é fino e menor que se encaixará no furo, de um anel tubular que fica nas pontas e por fora das pás. Esse anel é feito de tubo, é dividido em quatro partes iguais por quatro furos onde o pequeno eixo adicionado na ponta da hélice encaixa para permitir o movimento de 0ºa 45º das pás.
  • 4. O anel tubular ao redor da hélice manterá a hélice posicionada dentro do espaço por quatro trilhos presos ao chassi do veiculo, mantendo qualquer movimento de envergadura dentro do limite de espaço permitido e também segurança, cada trilho tem a forma de (U), com dois rolamentos laterais e um no fundo, permitindo que o anel tubular se encoste sem causar atrito.
  • 5. Hélice: Fabricadas com materiais próprios para este tipo de peça: alumino ou fibra de carbono, ocas ou chapas, Na base um eixo com rosca, uma engrenagem e porcas, com trava de segurança, e ponta um eixo menor que acopla no anel tubular.
  • 6. O Chassi e carcaça: Fabricados com liga leve, tais com o alumínio, fibra de carbono ou fibra de vidro, plástico, acrílico ou misto.
  • 7. Locomoção: No chassi, e sob o espaço circular da hélice principal, abaixo dos trilhos (U) uma travessa que divide o chassi em dois lados, em ambos os lados ha dois ou mais flaps direcionados para baixo e cada lado com movimentos independentes e ligados ao volante do veiculo, quando gira o volante à esquerda os flaps da esquerda inclinam-se para frente e o flaps direito para trás jogando o ar na direção de suas inclinações e vice e versa, girando o veiculo, quando ambos os flaps estão inclinados para traz o veiculo é impulsionado para frente e vice versa. Também se pode adicionar uma hélice vertical e flaps na traseira do veiculo, o que aumentaria a velocidade.
  • 8. O mecanismo dos flaps pode: dependendo do modelo, ser giratório, o que proporcionará deslocamento lateral do veiculo. Por exemplo: se o mecanismo de flaps gira a 45º o ar será direcionado aos lados, ao invés de para frente ou para trás.
  • 9. Para o movimento ascendente: com os flaps direcionados para baixo puxa-se o volante em sentido do piloto, o que produzirá um aumento de rotação no motor e inclinação das pás, de 0º até 45° elevando o veiculo, para descer faz-se ao contrario lentamente. Inclinação de pás versus rotação significa pairar no ar.
  • 10. Para redução de velocidade usa-se o total reverso dos flaps, acionando um pedal os flaps giram totalmente a frente fazendo o ar se direcionar totalmente à frente. Quando se tem os flaps direcionados para trás impulsionando o veiculo para frente, e se quer parar, acionam-se os flaps totalmente ao contrario, o que ocorre uma reversão do sentido. Contudo durante o processo de frenagem o ar impulsiona o veículo para o alto, possibilitando não apenas parar, mas também sobrevoar o obstáculo se necessário.
  • 11. Mecânica: O veiculo pode usar Turbinas ou motor de combustão interna a gasolina ou hidrogênio, embreagem, eixos, engrenagem, polias, correias, correntes, bombas Hidráulicas e Motor hidráulico para acionar cada uma das hélices com funções independentes, válvulas e pistões hidráulicos para acionar os flaps, válvulas hidráulica para o eixo do volante, e válvulas hidráulicas para o mecanismo de giro das pás das hélices.
  • 12. Rotores: Os rotores das hélices são diferenciados. Cada um é um eixo redondo oco com uma base larga, na base larga vão acoplados quatros mancais com rolamentos e retentores, um mancal a cada lado da base, e cada um destes mancais acoplam o eixo da base da pá da hélice e uma engrenagem, No centro oco do rotor há um pino deslizante com uma extremidade dentada que engrena com as engrenagens das pás e que com o movimento para frente e para traz acionara as engrenagens, girando-as de 0º a 45º, seu mecanismo de acionamento é mecânico, acionado por pistão hidráulico. Nas bases das pás podem ser usadas engrenagens ou alavancas mecânicas, acoplado ao pino central para realizar o giro de 0ºa45º.
  • 13. O rotor oco com base larga, no seu lado de menor diâmetro é acoplado a um mancal com dois rolamentos cônicos e dois retentores e tem a lubrificação permanente. Este mancal tem abas laterais para sua fixação ao chassi estas abas podem ser horizontais ou verticais. Abas são locais onde se parafusa o mancal ao chassi.
  • 14. Veiculo com quatro ou três rodas, cockpit do piloto dianteiro com volante, pedais e alavancas de controle, atrás logo acima da hélice dois acentos de cada lado, formando cinco acentos. Aparência: Modelos de livre imaginação. A capacidade de passageiros ou de carga depende do propósito do veiculo construído.