SlideShare uma empresa Scribd logo
A ECONOMIA NA AMÉRICA
PORTUGUESA
1. A PARTIR DO SÉCULO XVI, PORTUGAL
COMEÇA A EXPLORAÇÃO DO BRASIL (SUA
PRINCIPAL COLÔNIA).
2. O BRASIL ENTÃO SE TORNA O PRINCIPAL
PRODUTOR DE AÇÚCAR NO MUNDO DURANTE
O SÉCULO XVI.
3. O SENTIDO DA COLONIZAÇÃO
PORTUGUESA NO BRASIL FOI EXPLORAR AO
MÁXIMO OS RECURSOS NATURAIS (AÇÚCAR,
OURO, PAU-BRASIL, ALGODÃO, TABACO, ETC).
O PACTO COLONIAL
1. A ECONOMIA PORTUGUESA NA AMÉRICA
SE FEZ PRINCIPALMENTE ATRAVÉS DO
SISTEMA DE PLANTATION:
2. ESCRAVIDÃO
3. GRANDE PROPRIEDADE DE TERRA
(LATIFÚNDIO)
4. MONOCULTURA
5. ATENDER ÀS NECESSIDADES DO
MERCADO EXTERNO
1. O AÇÚCAR FOI O PRIMEIRO PRODUTO
ESCOLHIDO PELOS PORTUGUESES PARA
INICIAR A EXPLORAÇÃO DO BRASIL:
2. O AÇÚCAR ERA UMA ESPECIARIA
3. TINHA ALTO VALOR NO MERCADO EUROPEU
4. A REGIÃO NORDESTE TINHA CONDIÇÕES
IDEAIS PARA O PLANTIO DA CANA-DE-AÇÚCAR
(SOLO E CLIMA).
5. A FABRICAÇÃO DO AÇÚCAR TAMBÉM ESTAVA
LIGADA COM O INTERESSE PORTUGUÊS EM
PROMOVER A EFETIVA OCUPAÇÃO DO BRASIL.
1. O ENGENHO ERA O LOCAL ONDE SE
TRANSFORMAVA A CANA-DE-AÇÚCAR EM
AÇÚCAR E SEUS DERIVADOS (CACHAÇA E
MELAÇO).
2. A MAIOR PARTE DO AÇÚCAR PRODUZIDO NO
BRASIL ERA EXPORTADO PARA A HOLANDA,
QUE DISTRIBUÍA O PRODUTO NA EUROPA.
3. COM O PASSAR DO TEMPO, A PALAVRA
ENGENHO PASSOU A SIGNIFICAR TANTO A
FAZENDA QUANTO O LOCAL ONDE O AÇÚCAR
ERA PRODUZIDO.
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
O ENGENHO
OS ESCRAVOS AFRICANOS
1. A MAIOR PARTE DO TRABALHO NA
PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ERA FEITO PELOS
AFRICANOS ESCRAVIZADOS.
2. OS PORTUGUESES CONSEGUIAM OS
ESCRAVOS NA ÁFRICA TROCANDO POR
TABACO, AÇÚCAR, CACHAÇA, PÓLVORA OU
TECIDOS DE ALGODÃO.
3. DE CADA 100 ESCRAVOS QUE SAÍAM DA
ÁFRICA, APENAS 45 CHEGAVAM COM VIDA NO
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
A VIAGEM PARA O BRASIL
1. OS ESCRAVOS VINHAM PARA O BRASIL NOS
NAVIOS NEGREIROS (TUMBEIROS).
2. A VIAGEM DEMORAVA EM MÉDIA 35 À 76 DIAS,
DEPENDENDO DA REGIÃO AFRICANA ONDE OS
ESCRAVOS ERAM CAPTURADOS.
4. A TAXA DE MORTALIDADE NESSAS VIAGENS ERA
ALTA: CERCA DE 20% DOS AFRICANOS MORRIAM
DURANTE A VIAGEM PARA O BRASIL.
5. POUCA COMIDA E ÁGUA, SUPERLOTAÇÃO,
CALOR E FALTA DE HIGIENE ERAM AS CAUSAS DA
MORTALIDADE.
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
1. NO BRASIL (EM VALORES ATUAIS) UM ESCRAVO
ADULTO VALIA CERCA DE 10 MIL REAIS (CERCA DE
40 LIBRAS ESTERLINAS DA ÉPOCA).
2. UMA ESCRAVA ADULTA VALIA CERCA DE 8 MIL
REAIS (CERCA DE 32 LIBRAS).
3. UM ESCRAVO JOVEM VALIA CERCA DE 5 MIL
REAIS (20 LIBRAS ESTERLINAS).
(FONTE: LAURENTINO GOMES, 1808)
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
Capítulo 6 a economia na américa portuguesa
NÃO SE ESQUEÇA:
ALÉM DA LAVOURA DA CANA, O BRASIL TAMBÉM
CULTIVAVA OUTROS GÊNEROS AGRÍCOLAS, EM
MENOR ESCALA: ALGODÃO, TABACO,
CHARQUE E COURO.
ESSES PRODUTOS FAZIAM PARTE DA CHAMADA
ECONOMIA SECUNDÁRIA.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
Beatriz Dantas
 
Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
LaerteCamargo
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
Joemille Leal
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
Alex Ferreira dos Santos
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
valdeck1
 
Guerra dos cem anos
Guerra dos cem anosGuerra dos cem anos
Guerra dos cem anos
Eduard Henry
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
dmflores21
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
Jerry Guimarães
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Africa Antes Dos Europeus
Africa Antes Dos EuropeusAfrica Antes Dos Europeus
Africa Antes Dos Europeus
Nila Michele Bastos Santos
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
Escravidão indígena
Escravidão indígenaEscravidão indígena
Escravidão indígena
Nara Oliveira
 
Conjuração Mineira
Conjuração MineiraConjuração Mineira
Conjuração Mineira
Gisele Finatti Baraglio
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
8 2º reinado
8  2º reinado8  2º reinado
8 2º reinado
José Augusto Fiorin
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
Vagner Roberto
 
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia  - Antiguidade OrientalEgito e Mesopotâmia  - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Valéria Shoujofan
 

Mais procurados (20)

As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Escravidão no brasil
Escravidão no brasilEscravidão no brasil
Escravidão no brasil
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
 
4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
 
Guerra dos cem anos
Guerra dos cem anosGuerra dos cem anos
Guerra dos cem anos
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
 
Africa Antes Dos Europeus
Africa Antes Dos EuropeusAfrica Antes Dos Europeus
Africa Antes Dos Europeus
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Escravidão indígena
Escravidão indígenaEscravidão indígena
Escravidão indígena
 
Conjuração Mineira
Conjuração MineiraConjuração Mineira
Conjuração Mineira
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
8 2º reinado
8  2º reinado8  2º reinado
8 2º reinado
 
Revolução francesa 8º
Revolução francesa 8ºRevolução francesa 8º
Revolução francesa 8º
 
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia  - Antiguidade OrientalEgito e Mesopotâmia  - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
 

Destaque

A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
euricomarkes
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
Portal do Vestibulando
 
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia   2º ano - economia inv.holandesaBrasil colônia   2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Marilia Pimentel
 
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América PortuguesaCapítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Vitor Ferreira
 
Economia do açucar
Economia do açucarEconomia do açucar
Economia do açucar
Chris Tomazini
 
Economia colonial
Economia colonialEconomia colonial
Economia colonial
Chromus Master
 
Brasil colônia açucar
Brasil colônia   açucarBrasil colônia   açucar
Brasil colônia açucar
Andre Velozo
 
A américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesaA américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesa
Patrícia Sanches
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
Rodrigo HistóriaGeografia
 
O brasil açucareiro
O brasil açucareiroO brasil açucareiro
O brasil açucareiro
Camila Silva Fernandes
 
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesaSociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
Edenilson Morais
 
Engenho De AçúCar
Engenho De AçúCarEngenho De AçúCar
Engenho De AçúCar
guestda9e9c
 
O brasil holandês
O brasil holandêsO brasil holandês
O brasil holandês
Vinicius Pereira
 
Aula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcarAula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcar
Lila Donato
 
História da economia brasileira
História da economia brasileiraHistória da economia brasileira
História da economia brasileira
Thaina007
 
{História} Colonização da América espanhola.
{História} Colonização da América espanhola.{História} Colonização da América espanhola.
{História} Colonização da América espanhola.
Julia Maldonado Garcia
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
Elaine Bogo Pavani
 
05 União Ibérica - Damilson Santos
05 União Ibérica - Damilson Santos05 União Ibérica - Damilson Santos
05 União Ibérica - Damilson Santos
Damilson Santos
 
Imagens invvasão holandesa tmp
Imagens invvasão holandesa tmpImagens invvasão holandesa tmp
Imagens invvasão holandesa tmp
Péricles Penuel
 
Religião e sociedade na América Portuguesa
Religião e sociedade na América PortuguesaReligião e sociedade na América Portuguesa
Religião e sociedade na América Portuguesa
Viviane Dilkin Endler
 

Destaque (20)

A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
A economia na América portuguesa e o Brasil holandês.
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
 
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia   2º ano - economia inv.holandesaBrasil colônia   2º ano - economia inv.holandesa
Brasil colônia 2º ano - economia inv.holandesa
 
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América PortuguesaCapítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
Capítulo 5 Organização político-administrativa na América Portuguesa
 
Economia do açucar
Economia do açucarEconomia do açucar
Economia do açucar
 
Economia colonial
Economia colonialEconomia colonial
Economia colonial
 
Brasil colônia açucar
Brasil colônia   açucarBrasil colônia   açucar
Brasil colônia açucar
 
A américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesaA américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesa
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
 
O brasil açucareiro
O brasil açucareiroO brasil açucareiro
O brasil açucareiro
 
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesaSociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
Sociedade e vida cotidiana na américa portuguesa
 
Engenho De AçúCar
Engenho De AçúCarEngenho De AçúCar
Engenho De AçúCar
 
O brasil holandês
O brasil holandêsO brasil holandês
O brasil holandês
 
Aula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcarAula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcar
 
História da economia brasileira
História da economia brasileiraHistória da economia brasileira
História da economia brasileira
 
{História} Colonização da América espanhola.
{História} Colonização da América espanhola.{História} Colonização da América espanhola.
{História} Colonização da América espanhola.
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
05 União Ibérica - Damilson Santos
05 União Ibérica - Damilson Santos05 União Ibérica - Damilson Santos
05 União Ibérica - Damilson Santos
 
Imagens invvasão holandesa tmp
Imagens invvasão holandesa tmpImagens invvasão holandesa tmp
Imagens invvasão holandesa tmp
 
Religião e sociedade na América Portuguesa
Religião e sociedade na América PortuguesaReligião e sociedade na América Portuguesa
Religião e sociedade na América Portuguesa
 

Semelhante a Capítulo 6 a economia na américa portuguesa

Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.
Julia Maldonado Garcia
 
Trabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucarTrabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucar
Cynthia Candida
 
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasilantonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
ANTONIO INACIO FERRAZ
 
História da alimentação sobre açúcar e cacau
História da alimentação sobre açúcar e cacauHistória da alimentação sobre açúcar e cacau
História da alimentação sobre açúcar e cacau
RaquelSchweig2
 
3 sociedade acucareira
3 sociedade acucareira3 sociedade acucareira
3 sociedade acucareira
Lucas Cechinel
 
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
Elizeu filho
 
AÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptxAÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptx
orlando343934
 
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasilResumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
Enio Economia & Finanças
 
AÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptxAÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptx
ocg50
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
anabelasilvasobral
 
Território brasileiro
Território brasileiroTerritório brasileiro
Território brasileiro
Gilberto Pires
 
994
994994
Formação do Território brasileiro.ppt
Formação do Território brasileiro.pptFormação do Território brasileiro.ppt
Formação do Território brasileiro.ppt
KduDourado
 
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
Antonio Inácio Ferraz
 
Apostila de cana de açucar
Apostila  de cana de açucarApostila  de cana de açucar
Apostila de cana de açucar
Heider Franco
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
Jean Carlos Nunes Paixão
 
A história da devastação da mata atlântica
A história da devastação da mata atlânticaA história da devastação da mata atlântica
A história da devastação da mata atlântica
Verde Mais Verde
 
Ilhas
IlhasIlhas
BRASIL COLONIA.pdf
BRASIL COLONIA.pdfBRASIL COLONIA.pdf
BRASIL COLONIA.pdf
Rosa Borges
 
Habitos do oriente corrigido
Habitos do oriente corrigidoHabitos do oriente corrigido
Habitos do oriente corrigido
inestavares13
 

Semelhante a Capítulo 6 a economia na américa portuguesa (20)

Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.
 
Trabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucarTrabalho de cana_de_açucar
Trabalho de cana_de_açucar
 
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasilantonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
antonio inacio ferraz, técnico erm agropecuária-cana-de-açúcar no Brasil
 
História da alimentação sobre açúcar e cacau
História da alimentação sobre açúcar e cacauHistória da alimentação sobre açúcar e cacau
História da alimentação sobre açúcar e cacau
 
3 sociedade acucareira
3 sociedade acucareira3 sociedade acucareira
3 sociedade acucareira
 
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
 
AÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptxAÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptx
 
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasilResumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
Resumo dos cinco ciclos econômicos no brasil
 
AÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptxAÇUCAR.pptx
AÇUCAR.pptx
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
 
Território brasileiro
Território brasileiroTerritório brasileiro
Território brasileiro
 
994
994994
994
 
Formação do Território brasileiro.ppt
Formação do Território brasileiro.pptFormação do Território brasileiro.ppt
Formação do Território brasileiro.ppt
 
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
APOSTILA DE CANA-DE-AÇÚCAR-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICAE AGRO...
 
Apostila de cana de açucar
Apostila  de cana de açucarApostila  de cana de açucar
Apostila de cana de açucar
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 
A história da devastação da mata atlântica
A história da devastação da mata atlânticaA história da devastação da mata atlântica
A história da devastação da mata atlântica
 
Ilhas
IlhasIlhas
Ilhas
 
BRASIL COLONIA.pdf
BRASIL COLONIA.pdfBRASIL COLONIA.pdf
BRASIL COLONIA.pdf
 
Habitos do oriente corrigido
Habitos do oriente corrigidoHabitos do oriente corrigido
Habitos do oriente corrigido
 

Mais de Vitor Ferreira

O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)
Vitor Ferreira
 
O congresso de viena
O congresso de vienaO congresso de viena
O congresso de viena
Vitor Ferreira
 
O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)
Vitor Ferreira
 
Conjurações coloniais
Conjurações coloniaisConjurações coloniais
Conjurações coloniais
Vitor Ferreira
 
O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)
Vitor Ferreira
 
A revolução francesa (1789)
A revolução francesa (1789)A revolução francesa (1789)
A revolução francesa (1789)
Vitor Ferreira
 
A expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesaA expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesa
Vitor Ferreira
 
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesaQuarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
Vitor Ferreira
 
As culturas indígenas da america
As culturas indígenas da americaAs culturas indígenas da america
As culturas indígenas da america
Vitor Ferreira
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
Vitor Ferreira
 
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antigaSegunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Vitor Ferreira
 
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antigaSegunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Vitor Ferreira
 
Primeira aula 1 ano 2014
Primeira aula 1 ano 2014Primeira aula 1 ano 2014
Primeira aula 1 ano 2014
Vitor Ferreira
 
Primeira aula 2 ano cca 2014
Primeira aula 2 ano cca 2014Primeira aula 2 ano cca 2014
Primeira aula 2 ano cca 2014
Vitor Ferreira
 

Mais de Vitor Ferreira (14)

O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)
 
O congresso de viena
O congresso de vienaO congresso de viena
O congresso de viena
 
O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)O processo de independência (1808 1822)
O processo de independência (1808 1822)
 
Conjurações coloniais
Conjurações coloniaisConjurações coloniais
Conjurações coloniais
 
O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)
 
A revolução francesa (1789)
A revolução francesa (1789)A revolução francesa (1789)
A revolução francesa (1789)
 
A expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesaA expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesa
 
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesaQuarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
Quarto capítulo colonização da américa inglesa e francesa
 
As culturas indígenas da america
As culturas indígenas da americaAs culturas indígenas da america
As culturas indígenas da america
 
3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa3 capitulo a colonização espanhola na américa
3 capitulo a colonização espanhola na américa
 
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antigaSegunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antiga
 
Segunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antigaSegunda aula 2104 a grécia antiga
Segunda aula 2104 a grécia antiga
 
Primeira aula 1 ano 2014
Primeira aula 1 ano 2014Primeira aula 1 ano 2014
Primeira aula 1 ano 2014
 
Primeira aula 2 ano cca 2014
Primeira aula 2 ano cca 2014Primeira aula 2 ano cca 2014
Primeira aula 2 ano cca 2014
 

Capítulo 6 a economia na américa portuguesa

  • 1. A ECONOMIA NA AMÉRICA PORTUGUESA
  • 2. 1. A PARTIR DO SÉCULO XVI, PORTUGAL COMEÇA A EXPLORAÇÃO DO BRASIL (SUA PRINCIPAL COLÔNIA). 2. O BRASIL ENTÃO SE TORNA O PRINCIPAL PRODUTOR DE AÇÚCAR NO MUNDO DURANTE O SÉCULO XVI. 3. O SENTIDO DA COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NO BRASIL FOI EXPLORAR AO MÁXIMO OS RECURSOS NATURAIS (AÇÚCAR, OURO, PAU-BRASIL, ALGODÃO, TABACO, ETC).
  • 4. 1. A ECONOMIA PORTUGUESA NA AMÉRICA SE FEZ PRINCIPALMENTE ATRAVÉS DO SISTEMA DE PLANTATION: 2. ESCRAVIDÃO 3. GRANDE PROPRIEDADE DE TERRA (LATIFÚNDIO) 4. MONOCULTURA 5. ATENDER ÀS NECESSIDADES DO MERCADO EXTERNO
  • 5. 1. O AÇÚCAR FOI O PRIMEIRO PRODUTO ESCOLHIDO PELOS PORTUGUESES PARA INICIAR A EXPLORAÇÃO DO BRASIL: 2. O AÇÚCAR ERA UMA ESPECIARIA 3. TINHA ALTO VALOR NO MERCADO EUROPEU 4. A REGIÃO NORDESTE TINHA CONDIÇÕES IDEAIS PARA O PLANTIO DA CANA-DE-AÇÚCAR (SOLO E CLIMA). 5. A FABRICAÇÃO DO AÇÚCAR TAMBÉM ESTAVA LIGADA COM O INTERESSE PORTUGUÊS EM PROMOVER A EFETIVA OCUPAÇÃO DO BRASIL.
  • 6. 1. O ENGENHO ERA O LOCAL ONDE SE TRANSFORMAVA A CANA-DE-AÇÚCAR EM AÇÚCAR E SEUS DERIVADOS (CACHAÇA E MELAÇO). 2. A MAIOR PARTE DO AÇÚCAR PRODUZIDO NO BRASIL ERA EXPORTADO PARA A HOLANDA, QUE DISTRIBUÍA O PRODUTO NA EUROPA. 3. COM O PASSAR DO TEMPO, A PALAVRA ENGENHO PASSOU A SIGNIFICAR TANTO A FAZENDA QUANTO O LOCAL ONDE O AÇÚCAR ERA PRODUZIDO.
  • 9. OS ESCRAVOS AFRICANOS 1. A MAIOR PARTE DO TRABALHO NA PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ERA FEITO PELOS AFRICANOS ESCRAVIZADOS. 2. OS PORTUGUESES CONSEGUIAM OS ESCRAVOS NA ÁFRICA TROCANDO POR TABACO, AÇÚCAR, CACHAÇA, PÓLVORA OU TECIDOS DE ALGODÃO. 3. DE CADA 100 ESCRAVOS QUE SAÍAM DA ÁFRICA, APENAS 45 CHEGAVAM COM VIDA NO
  • 13. A VIAGEM PARA O BRASIL 1. OS ESCRAVOS VINHAM PARA O BRASIL NOS NAVIOS NEGREIROS (TUMBEIROS). 2. A VIAGEM DEMORAVA EM MÉDIA 35 À 76 DIAS, DEPENDENDO DA REGIÃO AFRICANA ONDE OS ESCRAVOS ERAM CAPTURADOS. 4. A TAXA DE MORTALIDADE NESSAS VIAGENS ERA ALTA: CERCA DE 20% DOS AFRICANOS MORRIAM DURANTE A VIAGEM PARA O BRASIL. 5. POUCA COMIDA E ÁGUA, SUPERLOTAÇÃO, CALOR E FALTA DE HIGIENE ERAM AS CAUSAS DA MORTALIDADE.
  • 15. 1. NO BRASIL (EM VALORES ATUAIS) UM ESCRAVO ADULTO VALIA CERCA DE 10 MIL REAIS (CERCA DE 40 LIBRAS ESTERLINAS DA ÉPOCA). 2. UMA ESCRAVA ADULTA VALIA CERCA DE 8 MIL REAIS (CERCA DE 32 LIBRAS). 3. UM ESCRAVO JOVEM VALIA CERCA DE 5 MIL REAIS (20 LIBRAS ESTERLINAS). (FONTE: LAURENTINO GOMES, 1808)
  • 29. NÃO SE ESQUEÇA: ALÉM DA LAVOURA DA CANA, O BRASIL TAMBÉM CULTIVAVA OUTROS GÊNEROS AGRÍCOLAS, EM MENOR ESCALA: ALGODÃO, TABACO, CHARQUE E COURO. ESSES PRODUTOS FAZIAM PARTE DA CHAMADA ECONOMIA SECUNDÁRIA.