SlideShare uma empresa Scribd logo
Capítulo 1 Fundamentos de Capital de Giro Coordenação: Prof. Dr. Alberto Borges Matias Finanças Corporativas de Curto Prazo
Objetivos do Capítulo Compreender em que contexto está inserido o Capital de Giro Definir o que é Capital de Giro Explicar para que serve o Capital de Giro Entender a importância de uma boa Gestão do Capital de Giro Compreender conceitos como Capital de Giro Líquido e Necessidade de Capital de Giro
Contextualização do Capital de Giro FINANÇAS ÂMBITO MACRO ÂMBITO  MICRO Fluxos Internacionais de Capital Sistema Financeiro Nacional Mercados Financeiros Finanças Empresariais Gestão do  Capital de Giro Longo Prazo   Criação de Valor com Sustentabilidade Financeira Curto Prazo
A RESPOSTA ESTÁ NA GESTÃO DO  CAPITAL DE GIRO Aumentei as vendas, aumentei o faturamento, mas estou endividado e sem dinheiro... O QUE OCORREU ? Aconteceu na Empresa...
Disponível Fornecedores Estoques Clientes Compra de Mercadorias Venda de Mercadorias Pagamento Recebimento Capital de Giro e Ciclo Operacional
Balanço Patrimonial Disponível Aplicações Financeiras Contas a Receber Estoques Fornecedores Empréstimos CP Duplicatas Descontadas Salários a Pagar Encargos e Tributos a Pagar ATIVO CIRCULANTE (AC) PASSIVO CIRCULANTE (PC) ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO (RLP) ATIVO PERMANENTE (AP) Investimentos Imobilizado Diferido PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO (ELP) PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PL) ATIVO  PASSIVO  Capital Reservas Lucros ou Prejuízos Acumulados
Importância e Volume do Capital de  Giro Importância e Volume do Capital de Giro Política de Negócios: Alterações Vendas, Crédito, Produção... Fatores Cíclicos da Economia Sazonalidade dos Negócios Volume de Vendas afeta Volume de Estoque, Caixa e Recebíveis Tecnologia  Custos e Tempo de Produção
Gestão do Capital de Giro Diz respeito à administração dos elementos de GIRO (recursos correntes) Gerenciamento Caixa Nível Crédito Nível Estoques ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Objetivo:  Gerar  VALOR  com os elementos de giro Inter- relações Fornecedores Empréstimos de CP Duplicatas Descontadas Salários e Encargos Tributos
$ ATIVIDADES OPERACIONAIS NECESSIDADES INESPERADAS  $ CRÉDITO (RECIPROCIDADE) DESCONTOS COMERCIAIS GESTÃO DA CAPACIDADE DE PAGAMENTO DA EMPRESA Gestão do Ativo  Circulante
Capital de Giro Total Capital de Giro Total (CGT) = Capital de Giro Bruto Investimento de Capital em ativos de curto prazo ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Recebíveis Estoques
Capital de  Giro Líquido CAPITAL DE GIRO LÍQUIDO representa os recursos de longo prazo demandados pela empresa para financiar suas necessidades operacionais AC RLP PL ELP PC AP Elementos de Giro Elementos de Longo Prazo Capital de Giro Capital de Giro Líquido CGL = AC - PC
AC RLP PL ELP PC AP AC RLP PL ELP PC AP CGL positivo: CGL negativo: Quanto maior o CGL  maior a Liquidez Capital de  Giro Líquido
Capital de Giro Próprio Capital próprio (patrimônio líquido) não investido a longo prazo (em ativos permanentes ou realizáveis a longo prazo); É o recurso próprio investido no giro; É a forma de cobertura da NCG com recursos próprios. CGP = PL – AP - RLP
AC RLP PL ELP PC AP Recursos Próprios financiando Ativos Correntes Capital de  Giro Próprio CGP = PL - (RLP + AP)
Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos (Doar)
CICLOS OPERACIONAL, ECONÔMICO E FINANCEIRO
Ciclo Operacional, Econômico e Financeiro Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PMF PMR Ciclo Econômico Ciclo Financeiro (Caixa) Ciclo Operacional PMP PME MP PME PA
GESTÃO DO  CAPITAL DE  GIRO OPERACIONAL
FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos  Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Grupos Patrimoniais
Capital de  Giro e Ciclo Operacional Ciclo Operacional de uma Manufatura Compra de Matéria-prima Início  da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PME MP PMF PME PA PMR Nível satisfatório de capital de giro Sustentar atividade operacional Ciclo Operacional
GESTÃO DO  CAPITAL DE  GIRO  FINANCEIRO
Ciclo Financeiro CICLO FINANCEIRO = (PME + PMR) – PMP = 60 dias
Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas Ciclo Financeiro (Caixa) = [ (69 + 21) - 30 ] = 60 dias PMP  (30 dias) PME (69 dias) Ciclo Financeiro PMR  (21 dias)
Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PME MP PMF PME PA PMR Ciclo Econômico Ciclo Financeiro (Caixa) PMP PME Diminuir o Ciclo de Caixa: PMP PME PMR Ciclo Operacional, Econômico e Financeiro
NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO (NCG)
Necessidade de Capital de  Giro (NCG) FALTA DE SINCRONIZAÇÃO TEMPORAL ENTRE PRODUÇÃO, VENDA, RECEBIMENTO CONHECIMENTO INTEGRADO DA EVOLUÇÃO DO NEGÓCIO PARA DIMENSIONAR A NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO E EFETIVAR SEU CONTROLE
NCG =  AC Operacional  -  PC Operacional FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos  Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Necessidade de Capital de  Giro (NCG)
Recursos Próprios Recursos Terceiros  CP Patrimônio  Líquido ( Capital   de   Giro   Próprio ) NCG Passivo Circulante Empréstimos Duplic. Descontadas Recursos Terceiros  LP Custo Financeiro Custo Oportunidade Cobertura da NCG Exigível   LP Empréstimos
NCG Estoques Contas a Receber Fornecedores  FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos  Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Alterações na NCG
GESTÃO DO  CAPITAL DE GIRO  FINANCEIRO
FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos  Duplicatas Descontadas Duplicatas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Grupos Patrimoniais
GESTÃO INTEGRADA DO CAPITAL DE GIRO
Integração do Capital de Giro Financeiro BANCO Conta Corrente e Aplicações Financeiras Empréstimos Bancários e Descontos de Duplicatas Disponível Fornecedores Clientes Estoques Pagamento
FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos  Duplicatas Descontadas Duplicatas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE SALDO DE TESOURARIA = AC Financeiro – PC Financeiro Saldo em Tesouraria
GESTÃO INTEGRADA DO CAPITAL DE GIRO  CGL = NCG + ST Ativo Circulante (-) Passivo Circulante (=) CGL AC Operacional (-) PC Operacional (=) NCG AC Financeiro (-) PC Financeiro (=) ST = +
Avaliação da Liquidez no Capital de Giro
Indicadores de Liquidez Estática
Liquidez Corrente  Liquidez Seca  Liquidez Imediata 2000 2001 2001 0,75 1,20 1,02 0,44 0,71 0,71 0,01 0,03 0,01 Exemplo – Liquidez Estática
Evolução da capacidade de pagamento da empresa Indicadores de Liquidez Dinâmica
Efeito Tesoura Crescimento da NCG  >  Crescimento do CGL Saldo negativo de tesouraria
Overtrading Ato de fazer negócios superiores à capacidade de financiamento da NCG, decorrente desses negócios; É a condição de impossibilidade de financiamento do Efeito Tesoura; A organização não consegue obter recursos financeiros para bancar sua necessidade de capital de giro. A SITUAÇÃO DE OVERTRADING CONDUZ UMA ORGANIZAÇÃO À INSOLVÊNCIA. NESSA SITUAÇÃO É MELHOR RETRAIR AS VENDAS, DE FORMA VOLUNTÁRIA, MESMO QUE COM PREJUÍZO, DO QUE SER CONDUZIDA À INSOLVÊNCIA.
Equilíbrio Financeiro Avalia a gestão equilibrada do capital de giro, aferida pelo Capital de Giro Líquido relativamente às receitas da organização; A existência de CGL positivo representa a aplicação de recursos de longo prazo no Capital de Giro “ Folga financeira”
LUCRATIVIDADE RECEITAS - DESPESAS - Liquidez x Lucratividade Ativos de LP são mais lucrativos Diferenças entre juros de CP e LP capacidade de pagamento da empresa LIQUIDEZ
Síndromes na Gestão do Capital de Giro
Síndromes na Gestão do Capital de Giro Síndrome do Distribuidor Síndrome do Supermercado Opera em prejuízo e capital de giro negativo  Baixos PMR e PME Continua nesta situação até o potencial de mercado se esgotar Fomenta/permite a canibalização entre fornecedores Paga a conta final com a incorporação do distribuidor ou insolvência deste. Obtém financiamento dos fornecedores Baixos PMR e PME  Longo PMP Não mantém disponível Dificuldade em financiar sua necessidade de capital quando há redução de vendas Passa a oferecer maior prazo de pagamento a seus clientes, agravando sua situação.
Referências ABE, E. R.; FAMÁ, R. A Utilização da Duration como Instrumento de Análise Financeira: Um Estudo Exploratório do Setor de Eletrodomésticos. Caderno de Pesquisas em Administração. v. 1, n.10, 1999. ASSAF NETO, A.; SILVA, C. A. T. Administração do Capital de Giro. São Paulo, Atlas, 1997. BRIGHAN, E.; WESTON, J. F. Administração Financeira das Empresas. Rio de Janeiro: Interamericana, 1979. BRIGHAN, E.; WESTON, J. F. Essentials of Managerial Finance. New York,: Holt, Rinchart and Wiston, 1968. FLEURIET, M.; KEHDY, R.; BLANC, G. A Dinâmica Financeira das Empresas Brasileiras: um novo método de análise, orçamento e planejamento financeiro. Belo Horizonte.: Fundação Dom Cabral, 1978. GITMAN, L. J. Princípios de Administração Financeira. São Paulo,: Harbra, 1997. INEPAD - Instituto de Ensino e Pesquisa em Administração. Estudo sobre capital de giro nas empresas do Brasil. Disponível em www.inepad.org.br. Acesso em junho de 2004. MOURA, H. J.; MATOS, D. M. Dimensionamento do Capital de Giro: uma abordagem financeira. Anais do ENANPAD 2003. SCHRICKEL. W. K. Análise de Crédito: Concessão e Gerência de Empréstimos. São Paulo: Atlas, 1994. SILVA, J.P. Análise financeira das empresas. São Paulo: Atlas, 1993. SOUSA, A. F.; LUPORINI, C. E. M.; SOUZA, M. S. Gestão do Capital de Giro. Caderno de Pesquisas em Administração. São Paulo, v.1, n. 3, 1996.
Dúvidas ?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 
Capital de giro exercicios
Capital de giro exerciciosCapital de giro exercicios
Capital de giro exercicios
admcontabil
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
Milton Henrique do Couto Neto
 
Aula 01 FormaçãO De PreçOs IntroduçãO
Aula 01 FormaçãO De PreçOs  IntroduçãOAula 01 FormaçãO De PreçOs  IntroduçãO
Aula 01 FormaçãO De PreçOs IntroduçãO
Sonia Maria Malheiros Soares
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
belyalmeida
 
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1   fundamentos da gestao do capital de giroCap 1   fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
adrielmfbranco
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
alunocontabil
 
Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeira
sscutrim
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Elmano Cavalcanti
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Danilo Pereira
 
Fundamentos da Gestão do Capital de Giro
Fundamentos da Gestão do Capital de GiroFundamentos da Gestão do Capital de Giro
Fundamentos da Gestão do Capital de Giro
XVI Finance
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
Derson Lopes Jr, Msc, PMP
 
Palestra: Gestão do fluxo de caixa
Palestra: Gestão do fluxo de caixaPalestra: Gestão do fluxo de caixa
Palestra: Gestão do fluxo de caixa
Universidade de Pernambuco
 
Aulas de Investimentos (payback)
Aulas de Investimentos (payback)Aulas de Investimentos (payback)
Aulas de Investimentos (payback)
Adriano Bruni
 
Orçamento
OrçamentoOrçamento
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1   fundamentos da gestao do capital de giroCap 1   fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
Jaques Rodrigues Silva
 
Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)
Adriano Bruni
 
Ciclo operacional exercícios
Ciclo operacional exercícios Ciclo operacional exercícios
Ciclo operacional exercícios
Renato Ribeiro Soares
 

Mais procurados (20)

Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Capital de giro exercicios
Capital de giro exerciciosCapital de giro exercicios
Capital de giro exercicios
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Aula 01 FormaçãO De PreçOs IntroduçãO
Aula 01 FormaçãO De PreçOs  IntroduçãOAula 01 FormaçãO De PreçOs  IntroduçãO
Aula 01 FormaçãO De PreçOs IntroduçãO
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
 
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1   fundamentos da gestao do capital de giroCap 1   fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeira
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Fundamentos da Gestão do Capital de Giro
Fundamentos da Gestão do Capital de GiroFundamentos da Gestão do Capital de Giro
Fundamentos da Gestão do Capital de Giro
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
 
Palestra: Gestão do fluxo de caixa
Palestra: Gestão do fluxo de caixaPalestra: Gestão do fluxo de caixa
Palestra: Gestão do fluxo de caixa
 
Aulas de Investimentos (payback)
Aulas de Investimentos (payback)Aulas de Investimentos (payback)
Aulas de Investimentos (payback)
 
Orçamento
OrçamentoOrçamento
Orçamento
 
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1   fundamentos da gestao do capital de giroCap 1   fundamentos da gestao do capital de giro
Cap 1 fundamentos da gestao do capital de giro
 
Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)
 
Ciclo operacional exercícios
Ciclo operacional exercícios Ciclo operacional exercícios
Ciclo operacional exercícios
 

Destaque

Aula Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
Aula   Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012Aula   Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
Aula Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
Rafael Gonçalves
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostas
Leandro Trelesse Vieira
 
Capital giro
Capital giroCapital giro
Capital giro
simuladocontabil
 
Ciclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacionalCiclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacional
Maick William Oliveira Costa
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Fernando Moreno
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Danilo Pires
 
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão FinanceiraModelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Alex Felix Nepomuceno
 
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV) Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
Daniel Avelino
 
Consultoria em Informações Gerencias
Consultoria em Informações GerenciasConsultoria em Informações Gerencias
Consultoria em Informações Gerencias
Valini & Associates
 
Administracao do capital de giro siglas
Administracao do capital de giro   siglasAdministracao do capital de giro   siglas
Administracao do capital de giro siglas
Claudio Parra
 
Powerpoint Para Professores
Powerpoint Para ProfessoresPowerpoint Para Professores
Powerpoint Para Professores
Teresa Pombo
 
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
Carlos
 
Agregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto PrazoAgregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto Prazo
CJA Business Consulting
 
Afo 1
Afo 1Afo 1
Afo 1
Lucasscn
 
Bates, j kahle e stulz 2009
Bates, j kahle e stulz 2009Bates, j kahle e stulz 2009
Bates, j kahle e stulz 2009
Bruno Klassmann
 
Resumos introdução à gestão
Resumos introdução à gestãoResumos introdução à gestão
Resumos introdução à gestão
Daniel Vieira
 
Exercicio 9 a
Exercicio 9 aExercicio 9 a
Exercicio 9 a
Claudio Parra
 
Adm fin
Adm finAdm fin
Adm fin
alunocontabil
 
Exercício capital de giro
Exercício capital de giroExercício capital de giro
Exercício capital de giro
Rafael Campos
 
Balanco Náutico 2014
Balanco Náutico 2014Balanco Náutico 2014
Balanco Náutico 2014
Portal NE10
 

Destaque (20)

Aula Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
Aula   Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012Aula   Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
Aula Administração do capital de giro - adm caixa 07.05.2012
 
Adm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostasAdm capital de giro - questões com respostas
Adm capital de giro - questões com respostas
 
Capital giro
Capital giroCapital giro
Capital giro
 
Ciclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacionalCiclo econômico, financeiro e operacional
Ciclo econômico, financeiro e operacional
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
 
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão FinanceiraModelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
 
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV) Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
Dicas de excel (12) - FUNÇÃO FINANCEIRA VPL (NPV)
 
Consultoria em Informações Gerencias
Consultoria em Informações GerenciasConsultoria em Informações Gerencias
Consultoria em Informações Gerencias
 
Administracao do capital de giro siglas
Administracao do capital de giro   siglasAdministracao do capital de giro   siglas
Administracao do capital de giro siglas
 
Powerpoint Para Professores
Powerpoint Para ProfessoresPowerpoint Para Professores
Powerpoint Para Professores
 
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
06 analise e_dimencionamento_do_capital_de_giro
 
Agregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto PrazoAgregado Crédito Curto Prazo
Agregado Crédito Curto Prazo
 
Afo 1
Afo 1Afo 1
Afo 1
 
Bates, j kahle e stulz 2009
Bates, j kahle e stulz 2009Bates, j kahle e stulz 2009
Bates, j kahle e stulz 2009
 
Resumos introdução à gestão
Resumos introdução à gestãoResumos introdução à gestão
Resumos introdução à gestão
 
Exercicio 9 a
Exercicio 9 aExercicio 9 a
Exercicio 9 a
 
Adm fin
Adm finAdm fin
Adm fin
 
Exercício capital de giro
Exercício capital de giroExercício capital de giro
Exercício capital de giro
 
Balanco Náutico 2014
Balanco Náutico 2014Balanco Náutico 2014
Balanco Náutico 2014
 

Semelhante a Cap 1 Fundamentos da gestao do capital de giro

Gestão de Tesouraria
Gestão de TesourariaGestão de Tesouraria
Gestão de Tesouraria
Milton Henrique do Couto Neto
 
Palestra capital de giro
Palestra capital de giroPalestra capital de giro
Palestra capital de giro
Ideia Consultoria
 
SLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptxSLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptx
Cleverson Neves
 
Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016
Ueliton Carvalho
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+smsAulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
IFMG e COLTEC
 
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+smsAulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
IFMG e COLTEC
 
Apostila financeira
Apostila financeiraApostila financeira
Apostila financeira
Evandro Willians Wicher
 
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
Concurseiro Antenado
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Raul Alberto
 
46276 administração do-cg
46276 administração do-cg46276 administração do-cg
46276 administração do-cg
Ana Mota
 
Res capital de giro
Res capital de giroRes capital de giro
Res capital de giro
Leonardo Poth
 
A administração do capital de giro da empresa
A administração do capital de giro da empresaA administração do capital de giro da empresa
A administração do capital de giro da empresa
Brunno101
 
Contabilidade b apostila
Contabilidade b   apostilaContabilidade b   apostila
Contabilidade b apostila
zeramento contabil
 
Gestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito ivGestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito iv
professoredmilson
 
Investimento de capital
Investimento de capitalInvestimento de capital
Investimento de capital
Universidade Pedagogica
 
Apostila financ i
Apostila financ iApostila financ i
Apostila financ i
custos contabil
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Financas
FinancasFinancas
Financas
SILVIA_DOURADO
 
Loja virtual análise econômica financeira
Loja virtual   análise econômica financeiraLoja virtual   análise econômica financeira
Loja virtual análise econômica financeira
CG - Choque de Gestao
 

Semelhante a Cap 1 Fundamentos da gestao do capital de giro (20)

Gestão de Tesouraria
Gestão de TesourariaGestão de Tesouraria
Gestão de Tesouraria
 
Palestra capital de giro
Palestra capital de giroPalestra capital de giro
Palestra capital de giro
 
SLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptxSLIDES_AULA_02.pptx
SLIDES_AULA_02.pptx
 
Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016Giro apresentação 2016
Giro apresentação 2016
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+smsAulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
 
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+smsAulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
Aulas+de+adm+financeira+e+orçamentária+i+sms
 
Apostila financeira
Apostila financeiraApostila financeira
Apostila financeira
 
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
Demonstrações contábeis balanço patrimonial, demonstração de resultado e flux...
 
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05   balanço patrimonial - grupo de contasAula 05   balanço patrimonial - grupo de contas
Aula 05 balanço patrimonial - grupo de contas
 
46276 administração do-cg
46276 administração do-cg46276 administração do-cg
46276 administração do-cg
 
Res capital de giro
Res capital de giroRes capital de giro
Res capital de giro
 
A administração do capital de giro da empresa
A administração do capital de giro da empresaA administração do capital de giro da empresa
A administração do capital de giro da empresa
 
Contabilidade b apostila
Contabilidade b   apostilaContabilidade b   apostila
Contabilidade b apostila
 
Gestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito ivGestão e análise de risco de crédito iv
Gestão e análise de risco de crédito iv
 
Investimento de capital
Investimento de capitalInvestimento de capital
Investimento de capital
 
Apostila financ i
Apostila financ iApostila financ i
Apostila financ i
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.ppt
 
Financas
FinancasFinancas
Financas
 
Loja virtual análise econômica financeira
Loja virtual   análise econômica financeiraLoja virtual   análise econômica financeira
Loja virtual análise econômica financeira
 

Último

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Renan Batista Bitcoin
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Dantas
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
AlfeuBuriti1
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 

Último (7)

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 

Cap 1 Fundamentos da gestao do capital de giro

  • 1. Capítulo 1 Fundamentos de Capital de Giro Coordenação: Prof. Dr. Alberto Borges Matias Finanças Corporativas de Curto Prazo
  • 2. Objetivos do Capítulo Compreender em que contexto está inserido o Capital de Giro Definir o que é Capital de Giro Explicar para que serve o Capital de Giro Entender a importância de uma boa Gestão do Capital de Giro Compreender conceitos como Capital de Giro Líquido e Necessidade de Capital de Giro
  • 3. Contextualização do Capital de Giro FINANÇAS ÂMBITO MACRO ÂMBITO MICRO Fluxos Internacionais de Capital Sistema Financeiro Nacional Mercados Financeiros Finanças Empresariais Gestão do Capital de Giro Longo Prazo Criação de Valor com Sustentabilidade Financeira Curto Prazo
  • 4. A RESPOSTA ESTÁ NA GESTÃO DO CAPITAL DE GIRO Aumentei as vendas, aumentei o faturamento, mas estou endividado e sem dinheiro... O QUE OCORREU ? Aconteceu na Empresa...
  • 5. Disponível Fornecedores Estoques Clientes Compra de Mercadorias Venda de Mercadorias Pagamento Recebimento Capital de Giro e Ciclo Operacional
  • 6. Balanço Patrimonial Disponível Aplicações Financeiras Contas a Receber Estoques Fornecedores Empréstimos CP Duplicatas Descontadas Salários a Pagar Encargos e Tributos a Pagar ATIVO CIRCULANTE (AC) PASSIVO CIRCULANTE (PC) ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO (RLP) ATIVO PERMANENTE (AP) Investimentos Imobilizado Diferido PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO (ELP) PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PL) ATIVO PASSIVO Capital Reservas Lucros ou Prejuízos Acumulados
  • 7. Importância e Volume do Capital de Giro Importância e Volume do Capital de Giro Política de Negócios: Alterações Vendas, Crédito, Produção... Fatores Cíclicos da Economia Sazonalidade dos Negócios Volume de Vendas afeta Volume de Estoque, Caixa e Recebíveis Tecnologia Custos e Tempo de Produção
  • 8. Gestão do Capital de Giro Diz respeito à administração dos elementos de GIRO (recursos correntes) Gerenciamento Caixa Nível Crédito Nível Estoques ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Objetivo: Gerar VALOR com os elementos de giro Inter- relações Fornecedores Empréstimos de CP Duplicatas Descontadas Salários e Encargos Tributos
  • 9. $ ATIVIDADES OPERACIONAIS NECESSIDADES INESPERADAS $ CRÉDITO (RECIPROCIDADE) DESCONTOS COMERCIAIS GESTÃO DA CAPACIDADE DE PAGAMENTO DA EMPRESA Gestão do Ativo Circulante
  • 10. Capital de Giro Total Capital de Giro Total (CGT) = Capital de Giro Bruto Investimento de Capital em ativos de curto prazo ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Recebíveis Estoques
  • 11. Capital de Giro Líquido CAPITAL DE GIRO LÍQUIDO representa os recursos de longo prazo demandados pela empresa para financiar suas necessidades operacionais AC RLP PL ELP PC AP Elementos de Giro Elementos de Longo Prazo Capital de Giro Capital de Giro Líquido CGL = AC - PC
  • 12. AC RLP PL ELP PC AP AC RLP PL ELP PC AP CGL positivo: CGL negativo: Quanto maior o CGL maior a Liquidez Capital de Giro Líquido
  • 13. Capital de Giro Próprio Capital próprio (patrimônio líquido) não investido a longo prazo (em ativos permanentes ou realizáveis a longo prazo); É o recurso próprio investido no giro; É a forma de cobertura da NCG com recursos próprios. CGP = PL – AP - RLP
  • 14. AC RLP PL ELP PC AP Recursos Próprios financiando Ativos Correntes Capital de Giro Próprio CGP = PL - (RLP + AP)
  • 15. Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos (Doar)
  • 17. Ciclo Operacional, Econômico e Financeiro Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PMF PMR Ciclo Econômico Ciclo Financeiro (Caixa) Ciclo Operacional PMP PME MP PME PA
  • 18. GESTÃO DO CAPITAL DE GIRO OPERACIONAL
  • 19. FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Grupos Patrimoniais
  • 20. Capital de Giro e Ciclo Operacional Ciclo Operacional de uma Manufatura Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PME MP PMF PME PA PMR Nível satisfatório de capital de giro Sustentar atividade operacional Ciclo Operacional
  • 21. GESTÃO DO CAPITAL DE GIRO FINANCEIRO
  • 22. Ciclo Financeiro CICLO FINANCEIRO = (PME + PMR) – PMP = 60 dias
  • 23. Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas Ciclo Financeiro (Caixa) = [ (69 + 21) - 30 ] = 60 dias PMP (30 dias) PME (69 dias) Ciclo Financeiro PMR (21 dias)
  • 24. Compra de Matéria-prima Início da Fabricação Fim da Fabricação Vendas Recebimento das Vendas PME MP PMF PME PA PMR Ciclo Econômico Ciclo Financeiro (Caixa) PMP PME Diminuir o Ciclo de Caixa: PMP PME PMR Ciclo Operacional, Econômico e Financeiro
  • 25. NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO (NCG)
  • 26. Necessidade de Capital de Giro (NCG) FALTA DE SINCRONIZAÇÃO TEMPORAL ENTRE PRODUÇÃO, VENDA, RECEBIMENTO CONHECIMENTO INTEGRADO DA EVOLUÇÃO DO NEGÓCIO PARA DIMENSIONAR A NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO E EFETIVAR SEU CONTROLE
  • 27. NCG = AC Operacional - PC Operacional FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Necessidade de Capital de Giro (NCG)
  • 28. Recursos Próprios Recursos Terceiros CP Patrimônio Líquido ( Capital de Giro Próprio ) NCG Passivo Circulante Empréstimos Duplic. Descontadas Recursos Terceiros LP Custo Financeiro Custo Oportunidade Cobertura da NCG Exigível LP Empréstimos
  • 29. NCG Estoques Contas a Receber Fornecedores FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos Duplicatas Descontadas Contas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Alterações na NCG
  • 30. GESTÃO DO CAPITAL DE GIRO FINANCEIRO
  • 31. FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos Duplicatas Descontadas Duplicatas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Grupos Patrimoniais
  • 32. GESTÃO INTEGRADA DO CAPITAL DE GIRO
  • 33. Integração do Capital de Giro Financeiro BANCO Conta Corrente e Aplicações Financeiras Empréstimos Bancários e Descontos de Duplicatas Disponível Fornecedores Clientes Estoques Pagamento
  • 34. FINANCEIRO FINANCEIRO OPERACIONAL OPERACIONAL Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Empréstimos e Financiamentos Duplicatas Descontadas Duplicatas a Receber Estoques Fornecedores Salários e Encargos Tributos a pagar ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE SALDO DE TESOURARIA = AC Financeiro – PC Financeiro Saldo em Tesouraria
  • 35. GESTÃO INTEGRADA DO CAPITAL DE GIRO CGL = NCG + ST Ativo Circulante (-) Passivo Circulante (=) CGL AC Operacional (-) PC Operacional (=) NCG AC Financeiro (-) PC Financeiro (=) ST = +
  • 36. Avaliação da Liquidez no Capital de Giro
  • 38. Liquidez Corrente Liquidez Seca Liquidez Imediata 2000 2001 2001 0,75 1,20 1,02 0,44 0,71 0,71 0,01 0,03 0,01 Exemplo – Liquidez Estática
  • 39. Evolução da capacidade de pagamento da empresa Indicadores de Liquidez Dinâmica
  • 40. Efeito Tesoura Crescimento da NCG > Crescimento do CGL Saldo negativo de tesouraria
  • 41. Overtrading Ato de fazer negócios superiores à capacidade de financiamento da NCG, decorrente desses negócios; É a condição de impossibilidade de financiamento do Efeito Tesoura; A organização não consegue obter recursos financeiros para bancar sua necessidade de capital de giro. A SITUAÇÃO DE OVERTRADING CONDUZ UMA ORGANIZAÇÃO À INSOLVÊNCIA. NESSA SITUAÇÃO É MELHOR RETRAIR AS VENDAS, DE FORMA VOLUNTÁRIA, MESMO QUE COM PREJUÍZO, DO QUE SER CONDUZIDA À INSOLVÊNCIA.
  • 42. Equilíbrio Financeiro Avalia a gestão equilibrada do capital de giro, aferida pelo Capital de Giro Líquido relativamente às receitas da organização; A existência de CGL positivo representa a aplicação de recursos de longo prazo no Capital de Giro “ Folga financeira”
  • 43. LUCRATIVIDADE RECEITAS - DESPESAS - Liquidez x Lucratividade Ativos de LP são mais lucrativos Diferenças entre juros de CP e LP capacidade de pagamento da empresa LIQUIDEZ
  • 44. Síndromes na Gestão do Capital de Giro
  • 45. Síndromes na Gestão do Capital de Giro Síndrome do Distribuidor Síndrome do Supermercado Opera em prejuízo e capital de giro negativo Baixos PMR e PME Continua nesta situação até o potencial de mercado se esgotar Fomenta/permite a canibalização entre fornecedores Paga a conta final com a incorporação do distribuidor ou insolvência deste. Obtém financiamento dos fornecedores Baixos PMR e PME Longo PMP Não mantém disponível Dificuldade em financiar sua necessidade de capital quando há redução de vendas Passa a oferecer maior prazo de pagamento a seus clientes, agravando sua situação.
  • 46. Referências ABE, E. R.; FAMÁ, R. A Utilização da Duration como Instrumento de Análise Financeira: Um Estudo Exploratório do Setor de Eletrodomésticos. Caderno de Pesquisas em Administração. v. 1, n.10, 1999. ASSAF NETO, A.; SILVA, C. A. T. Administração do Capital de Giro. São Paulo, Atlas, 1997. BRIGHAN, E.; WESTON, J. F. Administração Financeira das Empresas. Rio de Janeiro: Interamericana, 1979. BRIGHAN, E.; WESTON, J. F. Essentials of Managerial Finance. New York,: Holt, Rinchart and Wiston, 1968. FLEURIET, M.; KEHDY, R.; BLANC, G. A Dinâmica Financeira das Empresas Brasileiras: um novo método de análise, orçamento e planejamento financeiro. Belo Horizonte.: Fundação Dom Cabral, 1978. GITMAN, L. J. Princípios de Administração Financeira. São Paulo,: Harbra, 1997. INEPAD - Instituto de Ensino e Pesquisa em Administração. Estudo sobre capital de giro nas empresas do Brasil. Disponível em www.inepad.org.br. Acesso em junho de 2004. MOURA, H. J.; MATOS, D. M. Dimensionamento do Capital de Giro: uma abordagem financeira. Anais do ENANPAD 2003. SCHRICKEL. W. K. Análise de Crédito: Concessão e Gerência de Empréstimos. São Paulo: Atlas, 1994. SILVA, J.P. Análise financeira das empresas. São Paulo: Atlas, 1993. SOUSA, A. F.; LUPORINI, C. E. M.; SOUZA, M. S. Gestão do Capital de Giro. Caderno de Pesquisas em Administração. São Paulo, v.1, n. 3, 1996.