SlideShare uma empresa Scribd logo
Contos de momentos especiais que não voltam mais.
Geraldo Magela Batista
Visite o Site: www.geraldofadipa.comunidades.net
A Caminhonete do Sr. Filomeno
Olhando para o passado vejo minha vida como uma paisagem
composta de planícies e planaltos e todos os momentos tiveram o poder
de influenciar minha forma de pensar e de apreciar acontecimentos e
pessoas.
Uma deles foi uma caminhonete, de propriedade do Sr. Filomeno,
que esteve sobre a responsabilidade de meu pai por um determinado
período. Lembro-me de meu pai na direção da dita caminhonete,
enveredando pelas trilhas ladeadas de vegetação primitiva e eu, na
carroceria, ficava admirado o cume dos montes com seus coqueiros
altaneiros e os pastos com bois preguiçosamente deitados ao chão.
O fresco aroma da terra em flor aguçava o meu olfato nas tardes
plácidas do campo tendo como teto o manto azul do firmamento. Na velha
estrada havia bois e carros indo em todas as direções. Observava curioso
as várias cicatrizes vermelhas, golpeando o dorso verde das colinas,
responsáveis pela interligação de diversas casebres e pela transporte de
cargas feitos pelos carros de bois.
Este veículo não era mole não. Não respeitava o céu escuro cheio de
nuvens carregadas e iam garbosamente pelos caminhos tortuosos
observando as mesmas cenas: Os pastos, córregos, montes, campos e
cafezais.
Lembro-me que uma vez atravessamos as águas de um singelo
arroio para colher mangas de um pomar. Este saboroso fruto iria trilhar
caminhos a bordo do veículo para serem negociados em cidades vizinhas.
Alguns homens balançavam os galhos das árvores e outros colhiam
os frutos e os acondicionavam em caixotes próprios. Estas árvores, neste
momento, pareciam tristonhas e sombrias como se a perda de seus frutos
consumisse as estranhas de seu ser e uma mágoa aflora-se em suas
folhas. Não se importava com o sol, a chuva e o vento. Mas a perda de seus
frutos as levavam a um desalento sóbrio e uma angustiante tortura e
desconforto. Sem que nenhuma daquelas pessoas percebesse o trama de
cada uma delas.
Aqueles seres, em cima de seus galhos, eram incapazes de ouvir o
lamento emitido pela natureza. Não eram capazes de perceberem o gemido
sopro da brisa matinal, o soluçar dos Ipês e o canto triste dos coqueiros.
O interessante é que estas mangueiras continuam como sempre,
dando frutos, mesmo sabendo que iram perde-los para os humanos e os
pássaros, que em bandos, pousam em seus galhos para se alimentarem.
Mas estes, ao menos, alegrava suas almas com o gorjeio em plena luz do
dia.
Outra lembrança foi uma viagem a cidade vizinha de Córrego Novo,
que havia se emancipado de Bom Jesus em 1962, na casa de uma amiga
da família chamada Jandira. Partimos em uma manhã fresca e orvalhada
iluminada pelas raios dourados do sol.
Como Lancelot, em busca do cálice sagrado, adentramos pelas ruas
empoeiradas da minúscula cidade sentindo o ar puro daquela doce manhã.
Meus olhos, de criança, admiravam cada detalhe até chegarmos a casa
cheio de flores e cheirando a tempero. Na hora do almoço sentia algo
semelhante a abertura do Mar Vermelho. Eu estava com uma fome e
cansaço de um povo que vagou quarenta anos do deserto e a mesa repleta
representava um milagre diante dos meus olhos.
Das janelas eram possível avistar um alegre sagui, não sei se
pertencente a alguns vizinho, que aguardava ansiosos seu quinhão.
Em frente a uma igreja, um
dos filhos da Jandira, fotografou
este momento mágico que iria
preservar a imagem este veículo
tão admirado. Durante a pose
abasteci meus pulmões do mais
puro oxigênio e prepararei para
sair da melhor forma possível na
foto.
Jandira foi uma amiga intima da família e por diversas vezes passou
alguns dias em nossa casa e até hoje sinto um carinho profundo por ela.
O Sr. Filomeno e a sua esposa eram pessoas boníssimas e detinham
um grande respeito de todos. Infelizmente os reencontrei tempos depois,
já morando em Caratinga, no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora onde sua
esposa travava uma cruel batalha contra o câncer.
Pela primeira vez observei os horrores que está doença pode causar
as pessoas e não aceitava que a mesma pudesse estar disseminando o
corpo daquela senhora que no passado esbanjava saúde.
Ela foi uma heroína ao enfrentar, como os campeões, uma disputa
com reduzidas chaves de vencer. Com a sua morte cheguei a pensar que
Família Batista e a Caminhonete
quando o câncer procura um corpo para penetrar, não importa se ele é
saudável ou não, simplesmente aparece e não há nada que possamos
fazer.
Foi nesse momento triste que tive acesso a minha primeira revista
em quadrinhos. Foi um almanaque do Tio Patinhas que recebi de presente
de um dos filhos do Sr. Filomeno. Evidentemente não tinha nação da
divisão que havia entre a nossa realidade e a americana, mas mesmo assim
me apaixonei pelo mundo mágico de Walt Disney.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lendas de Matosinhos
Lendas de MatosinhosLendas de Matosinhos
Lendas de Matosinhos
orki2011
 
Despedidas de belém lusíadas em prosa
Despedidas de belém   lusíadas em prosaDespedidas de belém   lusíadas em prosa
Despedidas de belém lusíadas em prosa
Ana Simões
 
Poemas de Alda Espirito Santo
Poemas de Alda Espirito SantoPoemas de Alda Espirito Santo
Poemas de Alda Espirito Santo
BE ESGN
 
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídea
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídeaLendas 2 de matosinhos júlia orquídea
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídea
juliaoliveira1965
 
Desejo de regresso - Cecília Meireles
Desejo de regresso - Cecília MeirelesDesejo de regresso - Cecília Meireles
Desejo de regresso - Cecília Meireles
Mima Badan
 
Pirassununga tem
Pirassununga temPirassununga tem
Pirassununga tem
marlicasoares
 
Estorias do vo jaco
Estorias do vo jacoEstorias do vo jaco
Estorias do vo jaco
Pitágoras
 
Px 293 susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
Px 293    susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.docPx 293    susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
Px 293 susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
Bibi1947
 
001 As Aventuras De Sam, A Origem
001 As Aventuras De Sam, A Origem001 As Aventuras De Sam, A Origem
001 As Aventuras De Sam, A Origem
Nuno Quaresma
 
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - RjLetras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
ANTONIO CABRAL FILHO
 
Magusto atividades
Magusto   atividadesMagusto   atividades
Magusto atividades
José Correia
 
Dean r. koontz intrusos
Dean r. koontz   intrusosDean r. koontz   intrusos
Dean r. koontz intrusos
Rubio Ferreira Pereira
 
E-book de Raul Brandão, A ilha azul
E-book de Raul Brandão, A ilha azulE-book de Raul Brandão, A ilha azul
E-book de Raul Brandão, A ilha azul
Carla Crespo
 
S. martinho 1
S. martinho 1S. martinho 1
S. martinho 1
sandra subtil
 
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
ANTONIO CABRAL FILHO
 
Raul Brandão
Raul BrandãoRaul Brandão
Raul Brandão
Maria Pereira
 
Artesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
Artesanato de palavras - Lucas Miguel TeixeiraArtesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
Artesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
Saulo Matias
 
05 iracema 1183555388
05 iracema 118355538805 iracema 1183555388
05 iracema 1183555388
taluane
 
Lenda de s.martinho
Lenda de s.martinhoLenda de s.martinho
Lenda de s.martinho
Hugo Carvalho
 
Bohannan, laura shakespeare na selva
Bohannan, laura   shakespeare na selvaBohannan, laura   shakespeare na selva
Bohannan, laura shakespeare na selva
CharlesPorfirio3
 

Mais procurados (20)

Lendas de Matosinhos
Lendas de MatosinhosLendas de Matosinhos
Lendas de Matosinhos
 
Despedidas de belém lusíadas em prosa
Despedidas de belém   lusíadas em prosaDespedidas de belém   lusíadas em prosa
Despedidas de belém lusíadas em prosa
 
Poemas de Alda Espirito Santo
Poemas de Alda Espirito SantoPoemas de Alda Espirito Santo
Poemas de Alda Espirito Santo
 
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídea
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídeaLendas 2 de matosinhos júlia orquídea
Lendas 2 de matosinhos júlia orquídea
 
Desejo de regresso - Cecília Meireles
Desejo de regresso - Cecília MeirelesDesejo de regresso - Cecília Meireles
Desejo de regresso - Cecília Meireles
 
Pirassununga tem
Pirassununga temPirassununga tem
Pirassununga tem
 
Estorias do vo jaco
Estorias do vo jacoEstorias do vo jaco
Estorias do vo jaco
 
Px 293 susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
Px 293    susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.docPx 293    susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
Px 293 susan stephens - ilha de encantos (paixão 293) - lido.doc
 
001 As Aventuras De Sam, A Origem
001 As Aventuras De Sam, A Origem001 As Aventuras De Sam, A Origem
001 As Aventuras De Sam, A Origem
 
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - RjLetras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
Letras Taquarenses Nº 62 Jan/Fev 2015 * Antonio Cabral Filho - Rj
 
Magusto atividades
Magusto   atividadesMagusto   atividades
Magusto atividades
 
Dean r. koontz intrusos
Dean r. koontz   intrusosDean r. koontz   intrusos
Dean r. koontz intrusos
 
E-book de Raul Brandão, A ilha azul
E-book de Raul Brandão, A ilha azulE-book de Raul Brandão, A ilha azul
E-book de Raul Brandão, A ilha azul
 
S. martinho 1
S. martinho 1S. martinho 1
S. martinho 1
 
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
Letras Taquarenses Ano (Lt66 jul15)
 
Raul Brandão
Raul BrandãoRaul Brandão
Raul Brandão
 
Artesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
Artesanato de palavras - Lucas Miguel TeixeiraArtesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
Artesanato de palavras - Lucas Miguel Teixeira
 
05 iracema 1183555388
05 iracema 118355538805 iracema 1183555388
05 iracema 1183555388
 
Lenda de s.martinho
Lenda de s.martinhoLenda de s.martinho
Lenda de s.martinho
 
Bohannan, laura shakespeare na selva
Bohannan, laura   shakespeare na selvaBohannan, laura   shakespeare na selva
Bohannan, laura shakespeare na selva
 

Semelhante a Caminhonete do senhor filomeno

Tio Altivo
Tio AltivoTio Altivo
Tio Altivo
Pitágoras
 
Memento Mori V Noite De Poesia Arádia Raymon
Memento Mori   V Noite De Poesia   Arádia RaymonMemento Mori   V Noite De Poesia   Arádia Raymon
Memento Mori V Noite De Poesia Arádia Raymon
Memento Mori
 
403 an 30_outubro_2012.ok
403 an 30_outubro_2012.ok403 an 30_outubro_2012.ok
403 an 30_outubro_2012.ok
Roberto Rabat Chame
 
Meus avos maternos
Meus avos maternosMeus avos maternos
Meus avos maternos
Pitágoras
 
Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009
Chicos Cataletras
 
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da RessurreiçãoJesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Antonino Silva
 
Senzala salvador gentile
Senzala   salvador gentileSenzala   salvador gentile
Senzala salvador gentile
Francisco de Morais
 
Contos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidianoContos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidiano
Dzheronyimo Fereyira
 
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. JerônimoContos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
Jerônimo Ferreira
 
Contos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidianoContos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidiano
Dzheronyimo Fereyira
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
Teresa Pombo
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
Teresa Pombo
 
A pequena flor do campo
A pequena flor do campoA pequena flor do campo
A pequena flor do campo
Prefeitura de Fortaleza
 
E a vida continua...
E a vida continua...E a vida continua...
E a vida continua...
Lucas Guimarães
 
4 na mansão dos mortos
4   na mansão dos mortos4   na mansão dos mortos
4 na mansão dos mortos
Fatoze
 
A melodia do silêncio (cap.i)
A melodia do silêncio (cap.i)A melodia do silêncio (cap.i)
A melodia do silêncio (cap.i)
JoelMFlor
 
Aula 2 pdf.pdf
Aula 2 pdf.pdfAula 2 pdf.pdf
Aula 2 pdf.pdf
EdmarCarlos7
 
Bom jesus nos meus tempos de crianca
Bom jesus nos meus  tempos de criancaBom jesus nos meus  tempos de crianca
Bom jesus nos meus tempos de crianca
Pitágoras
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
edjaine
 
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
Rojefferson moraes
 

Semelhante a Caminhonete do senhor filomeno (20)

Tio Altivo
Tio AltivoTio Altivo
Tio Altivo
 
Memento Mori V Noite De Poesia Arádia Raymon
Memento Mori   V Noite De Poesia   Arádia RaymonMemento Mori   V Noite De Poesia   Arádia Raymon
Memento Mori V Noite De Poesia Arádia Raymon
 
403 an 30_outubro_2012.ok
403 an 30_outubro_2012.ok403 an 30_outubro_2012.ok
403 an 30_outubro_2012.ok
 
Meus avos maternos
Meus avos maternosMeus avos maternos
Meus avos maternos
 
Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009
 
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da RessurreiçãoJesus - Amanhecer da Ressurreição
Jesus - Amanhecer da Ressurreição
 
Senzala salvador gentile
Senzala   salvador gentileSenzala   salvador gentile
Senzala salvador gentile
 
Contos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidianoContos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidiano
 
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. JerônimoContos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
Contos e cronicas do cotidiano.Prof. Jerônimo
 
Contos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidianoContos e crônicas do cotidiano
Contos e crônicas do cotidiano
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
 
Sugestões PNL
Sugestões PNLSugestões PNL
Sugestões PNL
 
A pequena flor do campo
A pequena flor do campoA pequena flor do campo
A pequena flor do campo
 
E a vida continua...
E a vida continua...E a vida continua...
E a vida continua...
 
4 na mansão dos mortos
4   na mansão dos mortos4   na mansão dos mortos
4 na mansão dos mortos
 
A melodia do silêncio (cap.i)
A melodia do silêncio (cap.i)A melodia do silêncio (cap.i)
A melodia do silêncio (cap.i)
 
Aula 2 pdf.pdf
Aula 2 pdf.pdfAula 2 pdf.pdf
Aula 2 pdf.pdf
 
Bom jesus nos meus tempos de crianca
Bom jesus nos meus  tempos de criancaBom jesus nos meus  tempos de crianca
Bom jesus nos meus tempos de crianca
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
7 Dias Cortando as Pontas dos Dedos - Pátria Armada Assassina
 

Mais de Pitágoras

Arbitragem resumo
Arbitragem resumoArbitragem resumo
Arbitragem resumo
Pitágoras
 
Viagem pela estrada de ferro leopoldina
Viagem pela estrada de ferro leopoldinaViagem pela estrada de ferro leopoldina
Viagem pela estrada de ferro leopoldina
Pitágoras
 
Bom crioulo
Bom criouloBom crioulo
Bom crioulo
Pitágoras
 
Familia batista
Familia batistaFamilia batista
Familia batista
Pitágoras
 
Familia paterna os genuinos
Familia paterna os genuinosFamilia paterna os genuinos
Familia paterna os genuinos
Pitágoras
 
As terras de francisco jacob
As terras de francisco jacobAs terras de francisco jacob
As terras de francisco jacob
Pitágoras
 
Curso de direito penal
Curso de direito penalCurso de direito penal
Curso de direito penal
Pitágoras
 
Atividade discursiva ava adocao homoafetiva
Atividade discursiva ava adocao homoafetivaAtividade discursiva ava adocao homoafetiva
Atividade discursiva ava adocao homoafetiva
Pitágoras
 
Atividade discursiva ava john locke
Atividade discursiva ava john lockeAtividade discursiva ava john locke
Atividade discursiva ava john locke
Pitágoras
 
Atividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parentalAtividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parental
Pitágoras
 
Direito constitucional competencias
Direito constitucional competenciasDireito constitucional competencias
Direito constitucional competencias
Pitágoras
 
Direito constitucional introducao
Direito constitucional introducaoDireito constitucional introducao
Direito constitucional introducao
Pitágoras
 
Perspectivas sociologicas
Perspectivas sociologicasPerspectivas sociologicas
Perspectivas sociologicas
Pitágoras
 
Previdenciario aposentadorias
Previdenciario aposentadoriasPrevidenciario aposentadorias
Previdenciario aposentadorias
Pitágoras
 
Processo penal resumo provas no processo penal
Processo penal resumo provas no processo penalProcesso penal resumo provas no processo penal
Processo penal resumo provas no processo penal
Pitágoras
 
Teoria geral dos contratos
Teoria geral dos contratosTeoria geral dos contratos
Teoria geral dos contratos
Pitágoras
 
Filosofia grega resumo aula
Filosofia grega resumo aulaFilosofia grega resumo aula
Filosofia grega resumo aula
Pitágoras
 
Tge resumo
Tge resumoTge resumo
Tge resumo
Pitágoras
 
Quociente eleitoral
Quociente eleitoralQuociente eleitoral
Quociente eleitoral
Pitágoras
 
Direito administrativo resumo
Direito administrativo resumoDireito administrativo resumo
Direito administrativo resumo
Pitágoras
 

Mais de Pitágoras (20)

Arbitragem resumo
Arbitragem resumoArbitragem resumo
Arbitragem resumo
 
Viagem pela estrada de ferro leopoldina
Viagem pela estrada de ferro leopoldinaViagem pela estrada de ferro leopoldina
Viagem pela estrada de ferro leopoldina
 
Bom crioulo
Bom criouloBom crioulo
Bom crioulo
 
Familia batista
Familia batistaFamilia batista
Familia batista
 
Familia paterna os genuinos
Familia paterna os genuinosFamilia paterna os genuinos
Familia paterna os genuinos
 
As terras de francisco jacob
As terras de francisco jacobAs terras de francisco jacob
As terras de francisco jacob
 
Curso de direito penal
Curso de direito penalCurso de direito penal
Curso de direito penal
 
Atividade discursiva ava adocao homoafetiva
Atividade discursiva ava adocao homoafetivaAtividade discursiva ava adocao homoafetiva
Atividade discursiva ava adocao homoafetiva
 
Atividade discursiva ava john locke
Atividade discursiva ava john lockeAtividade discursiva ava john locke
Atividade discursiva ava john locke
 
Atividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parentalAtividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parental
 
Direito constitucional competencias
Direito constitucional competenciasDireito constitucional competencias
Direito constitucional competencias
 
Direito constitucional introducao
Direito constitucional introducaoDireito constitucional introducao
Direito constitucional introducao
 
Perspectivas sociologicas
Perspectivas sociologicasPerspectivas sociologicas
Perspectivas sociologicas
 
Previdenciario aposentadorias
Previdenciario aposentadoriasPrevidenciario aposentadorias
Previdenciario aposentadorias
 
Processo penal resumo provas no processo penal
Processo penal resumo provas no processo penalProcesso penal resumo provas no processo penal
Processo penal resumo provas no processo penal
 
Teoria geral dos contratos
Teoria geral dos contratosTeoria geral dos contratos
Teoria geral dos contratos
 
Filosofia grega resumo aula
Filosofia grega resumo aulaFilosofia grega resumo aula
Filosofia grega resumo aula
 
Tge resumo
Tge resumoTge resumo
Tge resumo
 
Quociente eleitoral
Quociente eleitoralQuociente eleitoral
Quociente eleitoral
 
Direito administrativo resumo
Direito administrativo resumoDireito administrativo resumo
Direito administrativo resumo
 

Último

Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 

Caminhonete do senhor filomeno

  • 1. Contos de momentos especiais que não voltam mais. Geraldo Magela Batista Visite o Site: www.geraldofadipa.comunidades.net A Caminhonete do Sr. Filomeno Olhando para o passado vejo minha vida como uma paisagem composta de planícies e planaltos e todos os momentos tiveram o poder de influenciar minha forma de pensar e de apreciar acontecimentos e pessoas. Uma deles foi uma caminhonete, de propriedade do Sr. Filomeno, que esteve sobre a responsabilidade de meu pai por um determinado período. Lembro-me de meu pai na direção da dita caminhonete, enveredando pelas trilhas ladeadas de vegetação primitiva e eu, na carroceria, ficava admirado o cume dos montes com seus coqueiros altaneiros e os pastos com bois preguiçosamente deitados ao chão. O fresco aroma da terra em flor aguçava o meu olfato nas tardes plácidas do campo tendo como teto o manto azul do firmamento. Na velha estrada havia bois e carros indo em todas as direções. Observava curioso as várias cicatrizes vermelhas, golpeando o dorso verde das colinas, responsáveis pela interligação de diversas casebres e pela transporte de cargas feitos pelos carros de bois. Este veículo não era mole não. Não respeitava o céu escuro cheio de nuvens carregadas e iam garbosamente pelos caminhos tortuosos observando as mesmas cenas: Os pastos, córregos, montes, campos e cafezais. Lembro-me que uma vez atravessamos as águas de um singelo arroio para colher mangas de um pomar. Este saboroso fruto iria trilhar caminhos a bordo do veículo para serem negociados em cidades vizinhas. Alguns homens balançavam os galhos das árvores e outros colhiam os frutos e os acondicionavam em caixotes próprios. Estas árvores, neste momento, pareciam tristonhas e sombrias como se a perda de seus frutos consumisse as estranhas de seu ser e uma mágoa aflora-se em suas folhas. Não se importava com o sol, a chuva e o vento. Mas a perda de seus frutos as levavam a um desalento sóbrio e uma angustiante tortura e desconforto. Sem que nenhuma daquelas pessoas percebesse o trama de cada uma delas.
  • 2. Aqueles seres, em cima de seus galhos, eram incapazes de ouvir o lamento emitido pela natureza. Não eram capazes de perceberem o gemido sopro da brisa matinal, o soluçar dos Ipês e o canto triste dos coqueiros. O interessante é que estas mangueiras continuam como sempre, dando frutos, mesmo sabendo que iram perde-los para os humanos e os pássaros, que em bandos, pousam em seus galhos para se alimentarem. Mas estes, ao menos, alegrava suas almas com o gorjeio em plena luz do dia. Outra lembrança foi uma viagem a cidade vizinha de Córrego Novo, que havia se emancipado de Bom Jesus em 1962, na casa de uma amiga da família chamada Jandira. Partimos em uma manhã fresca e orvalhada iluminada pelas raios dourados do sol. Como Lancelot, em busca do cálice sagrado, adentramos pelas ruas empoeiradas da minúscula cidade sentindo o ar puro daquela doce manhã. Meus olhos, de criança, admiravam cada detalhe até chegarmos a casa cheio de flores e cheirando a tempero. Na hora do almoço sentia algo semelhante a abertura do Mar Vermelho. Eu estava com uma fome e cansaço de um povo que vagou quarenta anos do deserto e a mesa repleta representava um milagre diante dos meus olhos. Das janelas eram possível avistar um alegre sagui, não sei se pertencente a alguns vizinho, que aguardava ansiosos seu quinhão. Em frente a uma igreja, um dos filhos da Jandira, fotografou este momento mágico que iria preservar a imagem este veículo tão admirado. Durante a pose abasteci meus pulmões do mais puro oxigênio e prepararei para sair da melhor forma possível na foto. Jandira foi uma amiga intima da família e por diversas vezes passou alguns dias em nossa casa e até hoje sinto um carinho profundo por ela. O Sr. Filomeno e a sua esposa eram pessoas boníssimas e detinham um grande respeito de todos. Infelizmente os reencontrei tempos depois, já morando em Caratinga, no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora onde sua esposa travava uma cruel batalha contra o câncer. Pela primeira vez observei os horrores que está doença pode causar as pessoas e não aceitava que a mesma pudesse estar disseminando o corpo daquela senhora que no passado esbanjava saúde. Ela foi uma heroína ao enfrentar, como os campeões, uma disputa com reduzidas chaves de vencer. Com a sua morte cheguei a pensar que Família Batista e a Caminhonete
  • 3. quando o câncer procura um corpo para penetrar, não importa se ele é saudável ou não, simplesmente aparece e não há nada que possamos fazer. Foi nesse momento triste que tive acesso a minha primeira revista em quadrinhos. Foi um almanaque do Tio Patinhas que recebi de presente de um dos filhos do Sr. Filomeno. Evidentemente não tinha nação da divisão que havia entre a nossa realidade e a americana, mas mesmo assim me apaixonei pelo mundo mágico de Walt Disney.