SlideShare uma empresa Scribd logo
PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA
GOVERNO DO RIO DE JANEIRO
EM PARCERIA COM
PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA
GOVERNO DO RIO DE JANEIRO
VISÃO CONCEITUAL
EM PARCERIA COM
OBJETIVO DO PROJETO
• Garantir maior controle sobre os projetos mais importantes
do Estado e as principais metas de governo, por meio da construção
do Modelo de Governança Pública visando:
– Melhorar o desempenho das secretarias, possibilitando melhores entregas;
– Conceder maior credibilidade às informações do governo;
– Aumentar o valor percebido pela sociedade em relação às ações do governo.
DESAFIOS ENCONTRADOS
• QUAIS OS INDICADORES E DIRETRIZES MAIS IMPORTANTES?
• QUAIS AS METAS (INDICADORES E DIRETRIZES) QUE QUEREMOS PARA
2014?
• COMO GARANTIR O ALINHAMENTO DOS INDICADORES E DIRETRIZES
ESTABELECIDOS POR PARTE DAS SECRETARIAS ?
• COMO DELEGAR, MAS CONTINUAR COM O CONTROLE ?
• COMO GARANTIR A ASSERTIVIDADE E O CONTROLE SOBRE AS
INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS FORNECIDAS ?
• COMO DISPONIBILIZAR AS INFORMAÇÕES ATUALIZADAS E VALIDADAS EM
INTERFACE INTUITIVA E DISPONÍVEL 24 X 7?
OBJETIVOS DO MODELO DE GOVERNANÇA
• O MODELO DE GOVERNANÇA DEVE SERVIR PARA GERAR MAIOR CONTROLE
DO GOVERNADOR SOBRE A CONCRETIZAÇÃO DE SUAS PRINCIPAIS
ESTRATÉGIAS;
• O FOCO NO CONTROLE TEM A FINALIDADE DE GARANTIR MELHOR
DESEMPENHO DAS SECRETARIAS, CONSEQÜENTEMENTE, UM GOVERNO MAIS
RESPONSÁVEL, TRANSPARENTE E COM ALTO “VALOR PERCEBIDO” PELA
SOCIEDADE.
• TODOS OS ATORES DO PROCESSO TEREM AS MESMAS INFORMAÇÕES
DISPONÍVEIS E ATUALIZADAS PARA BALIZAR SUAS REUNIÕES E INTERAÇÕES
ATRAVÉS DE UM PAINEL DE GOVERNANÇA
VISÃO GERAL DO PROJETO
MODELO DE
GOVERNANÇA
PÚBLICA
ESTRUTURAÇÃO DE
COMITÊS
SISTEMATIZAÇÃO
DAS REUNIÕES
CONTROLE
CRIAÇÃO DO
NÚCLEO DE
MONITORAMENTO
E CONTROLE DE
RESULTADOS
IMPLANTAÇÃO
PAINEL DE
CONTROLE
PLANO DE
INCENTIVOS
6
PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA
GOVERNO DO RIO DE JANEIRO
O PAINEL DE GOVERNANÇA
EM PARCERIA COM
O Plano de Governo permite-nos identificar entregas à sociedade que podem ser reunidas em 4
grupos distintos, sendo 3 diretamente relacionados às entregas externas, que são suportados
por um quarto grupo de gestão. Tais entregas levam o Estado rumo à sua Visão de Futuro*.
15
SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA
GESTÃO
VISÃO DE FUTURO
Rio: A paz venceu!
* Fonte: Jornal Extra, 25/09/2010 (Site : http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/eleicoes-2010-cabral-gabeira-revelam-suas-manchetes-para-2014-363511.html)
A entrega dos 4 grupos é provida pelas secretarias e representada por
indicadores de desempenho e projetos estratégicos.
16
SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA
GESTÃO
Sec. Saúde
Sec. Educação
Sec. Segurança
Sec. Adm. Peniten.
Sec. Assist.Social e DH
Sec. Cultura
Sec. Esporte e Lazer
Sec. Obras
Sec. Habitação
Sec. Ambiente
Sec. Transportes
Sec. Des.Econômico
Sec. Ciência e Tec.
Sec. Trabalho e Renda
Sec. Agricultura e Pec.
Sec. Des. Regional
Sec. Turismo
Sec. Casa Civil
Sec. Governo
Sec. Planej. E Gestão
Sec. Fazenda
PGE
VISÃO DE FUTURO
Rio: A paz venceu!
17
VISÃO DE FUTURO
Rio: A paz venceu!
SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA
GESTÃO
Saúde
Educação
Segurança
Assistência Social
Cultura, esporte e
lazer
Transporte
Infraestrutura e
habitação
Ambiente
Desenvolvimento
socioeconômico
Abastecimento
Turismo
Planejamento,
Gestão e Finanças
Copa do Mundo 2014 Olimpíadas Rio 2016TEMAS CIRCUNSTANCIAIS Crise Região Serrana
Além dos temas já propostos no Plano de Governo, novos temas
considerados estratégicos ou circunstanciais poderão ser definidos,
conforme o exemplo.
Os Objetivos de Governo normalmente são multidisciplinares e
envolvem esforço de várias Secretarias de Estado. Desta forma, é
recomendado que o Governo faça sua gestão a partir de temas (áreas
de resultado) ganhando eficiência e agilidade na tomada de decisões.
As informações que serão gerenciadas nestes 3 níveis (grupos, temas e
secretarias) deverão permitir uma avaliação do desempenho do Estado
segundo diferentes visões: Técnica e Cidadão.
18
VISÃO TÉCNICA VISÃO CIDADÃO
IndicadoresProjetos
• Métricas reconhecidas nacionalmente
para medição do desempenho de
determinada área, e comparação entre
os estados.
• Melhorias nestas métricas, normalmente,
serão de longo prazo
• Métricas de fácil percepção pela
sociedade
• Melhorias nestas métricas,
normalmente, serão de curto e médio
prazos
• Projetos estruturantes e estratégicos que causarão impacto de curto, médio e longo prazo nos
indicadores de resultado
VISÃO DO ESTADO
Em ambas as visões, os indicadores deverão ser resultado das
ações de Estado, principalmente as consideradas estruturantes e
estratégicas.
Além das visões já apresentadas, o agrupamento regional é fundamental para a boa
gestão e desempenho do Estado. Como exemplo seguem algumas visões regionais.
19
Visão Global do Estado do Rio de Janeiro
Macrorregiões do Estado do Rio de Janeiro
Municípios do Estado do Rio de Janeiro
AISPs – Áreas Integradas de Segurança Pública
A combinação das 3 dimensões nos possibilita visualizar de formas
diferentes os indicadores de desempenho e projetos estratégicos.
20
AgrupamentosPor grupos Por temas Por secretaria
Visões
DocidadãoTécnica
Divisão geográfica
O PAINEL – CRIAÇÃO DO ALVO PARA VISUALIZAÇÃO INTUITIVA
21
ALVO – NÍVEIS DE PRIORIDADE NA VISUALIZAÇÃO
GESTÃO DE INDICADORES – NÍVEL ESTRATÉGICO
Painel NoAlvo do
Governador
Drill-down por tema ou para a
árvore do indicador
Tema 2
Tema 3
Detalhamento
do NoAlvo
Dashboard das séries
históricas de todos os
Indicadores daquele
Tema/Nível
Visão de Ação por
Secretária e Projeto
(Nível Tático)
Série Histórica e distribuição
gerencial/geográfica de 1
Indicador
Tema 1
Pedro Paulo Magalhães
Presidente
21 3523 3937
21 8187 2657
ppaulo@calandra.com.br
EM PARCERIA COM

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Tic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_sharedTic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_shared
Edson Motta, MSc, MBA, PMP®, ITIL®
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
EloGroup
 
The iCAN Project
The iCAN ProjectThe iCAN Project
The iCAN Project
icanproject
 
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA RecursoAlexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
EloGroup
 
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
Ana Carolina Gracioso
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
EloGroup
 
Governança na Gestão Pública
Governança na Gestão PúblicaGovernança na Gestão Pública
Governança na Gestão Pública
Luis Nassif
 
20160404-GC Estatais-Olinda
20160404-GC Estatais-Olinda20160404-GC Estatais-Olinda
20160404-GC Estatais-Olinda
Liege Oliveira Ayub
 
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
Col Diógenes Lima Neto (MSc, MPA, MBA)
 
BPM Sucesu BA 2013
BPM Sucesu BA 2013BPM Sucesu BA 2013
BPM Sucesu BA 2013
ejedelmal
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
Rio Info
 
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma OrganizaçãoELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
EloGroup
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
fviberti
 
Treinamento compactado em lavanderia iii
Treinamento compactado em lavanderia  iiiTreinamento compactado em lavanderia  iii
Treinamento compactado em lavanderia iii
Carlos Leme Maciel
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
Rildo (@rildosan) Santos
 
Gestão por processos
Gestão por processosGestão por processos
Gestão por processos
Coelho Assessoria
 

Destaque (17)

Tic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_sharedTic apresentacao final_publicar_shared
Tic apresentacao final_publicar_shared
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
 
The iCAN Project
The iCAN ProjectThe iCAN Project
The iCAN Project
 
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA RecursoAlexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
Alexandre Guimarães – 4º Encontro ABPMP CBPP – Case COMAER SEFA Recurso
 
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
Alinhando o Cobit® com a Governança de TI no Setor Público Brasileiro nos Dia...
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
 
Governança na Gestão Pública
Governança na Gestão PúblicaGovernança na Gestão Pública
Governança na Gestão Pública
 
20160404-GC Estatais-Olinda
20160404-GC Estatais-Olinda20160404-GC Estatais-Olinda
20160404-GC Estatais-Olinda
 
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
Governança corporativa na Administração Pública - Diógenes L. Neto - MSc, MPA...
 
BPM Sucesu BA 2013
BPM Sucesu BA 2013BPM Sucesu BA 2013
BPM Sucesu BA 2013
 
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...29/09/2011 -  9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
29/09/2011 - 9h às 12h30 - TI nacional e os projetos do ministério da defesa...
 
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma OrganizaçãoELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
ELO Group - 3 Anos de Evolução da Gestão por Processos em uma Organização
 
Modelos de Governança
Modelos de GovernançaModelos de Governança
Modelos de Governança
 
Treinamento compactado em lavanderia iii
Treinamento compactado em lavanderia  iiiTreinamento compactado em lavanderia  iii
Treinamento compactado em lavanderia iii
 
Governança de TI
Governança de TIGovernança de TI
Governança de TI
 
Gestão por processos
Gestão por processosGestão por processos
Gestão por processos
 

Semelhante a CALANDRA – Projeto de Governança Pública no Governo do Rio de Janeiro Recurso

Refencial básico de governança tcu
Refencial básico de governança  tcuRefencial básico de governança  tcu
Refencial básico de governança tcu
kikinhax
 
Agenda de-melhorias
Agenda de-melhoriasAgenda de-melhorias
Agenda de-melhorias
Ronaldo Picorelli lima filho
 
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitosUma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
CONGESP
 
Movimento OBS - Plano de Ação
Movimento OBS - Plano de AçãoMovimento OBS - Plano de Ação
Movimento OBS - Plano de Ação
Obs Santos
 
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicasPlano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
Lucas Fernandes Hoogerbrugge
 
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
Macroplan
 
Indicadores Sociais[1]
Indicadores Sociais[1]Indicadores Sociais[1]
Indicadores Sociais[1]
Saulo Campos Oliveira
 
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro RecursoSEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
EloGroup
 
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro RecursoSEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
EloGroup
 
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdfOficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
AlexFonseca57
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Ethel Capuano
 
Revisão do Governo Digital no Brasil
Revisão do Governo Digital no BrasilRevisão do Governo Digital no Brasil
Revisão do Governo Digital no Brasil
Colaborativismo
 
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdfPPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
AlexFonseca57
 
Planejamento Governamental e Ciclo Governamental
Planejamento Governamental e Ciclo GovernamentalPlanejamento Governamental e Ciclo Governamental
Planejamento Governamental e Ciclo Governamental
Felipe Feliciano
 
Tgpe pma relatório final
Tgpe pma relatório finalTgpe pma relatório final
Tgpe pma relatório final
ak dss
 
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdfplanejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
maurocesarpaesalmeid
 
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOSPROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
Paulo Alexandre Barbosa
 
Plano de Governo
Plano de GovernoPlano de Governo
Plano de Governo
PedroTaques
 
Novos governos
Novos governosNovos governos
Novos governos
Macroplan
 
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge KayanoMódulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 

Semelhante a CALANDRA – Projeto de Governança Pública no Governo do Rio de Janeiro Recurso (20)

Refencial básico de governança tcu
Refencial básico de governança  tcuRefencial básico de governança  tcu
Refencial básico de governança tcu
 
Agenda de-melhorias
Agenda de-melhoriasAgenda de-melhorias
Agenda de-melhorias
 
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitosUma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
Uma análise da eficácia da divulgação da prestação de contas dos prefeitos
 
Movimento OBS - Plano de Ação
Movimento OBS - Plano de AçãoMovimento OBS - Plano de Ação
Movimento OBS - Plano de Ação
 
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicasPlano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
Plano Plurianual (PPA) 2016-2019 - Diretrizes estratégicas
 
Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?Gestão para resultados. Como fazer?
Gestão para resultados. Como fazer?
 
Indicadores Sociais[1]
Indicadores Sociais[1]Indicadores Sociais[1]
Indicadores Sociais[1]
 
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro RecursoSEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
 
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro RecursoSEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
SEPLAG – Orçamento e planejamento no estado do Rio de Janeiro Recurso
 
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdfOficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
Oficina PPA 2016-2019-Teoria.pdf
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
 
Revisão do Governo Digital no Brasil
Revisão do Governo Digital no BrasilRevisão do Governo Digital no Brasil
Revisão do Governo Digital no Brasil
 
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdfPPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
PPA-2020-2023-apos-revisao-em-29-10-2020.pdf
 
Planejamento Governamental e Ciclo Governamental
Planejamento Governamental e Ciclo GovernamentalPlanejamento Governamental e Ciclo Governamental
Planejamento Governamental e Ciclo Governamental
 
Tgpe pma relatório final
Tgpe pma relatório finalTgpe pma relatório final
Tgpe pma relatório final
 
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdfplanejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
planejamento_estrategico_-_gestao_2021-2024_16015654.pdf
 
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOSPROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO DIRETA NOS RESULTADOS
 
Plano de Governo
Plano de GovernoPlano de Governo
Plano de Governo
 
Novos governos
Novos governosNovos governos
Novos governos
 
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge KayanoMódulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
 

Mais de EloGroup

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
EloGroup
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
EloGroup
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP
EloGroup
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
EloGroup
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
EloGroup
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
EloGroup
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
EloGroup
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
EloGroup
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
EloGroup
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
EloGroup
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
EloGroup
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
EloGroup
 
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organizaçãoComo utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
EloGroup
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
EloGroup
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
EloGroup
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
EloGroup
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
EloGroup
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de método
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
EloGroup
 

Mais de EloGroup (20)

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
 
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organizaçãoComo utilizar a visão por processos para transformar a organização
Como utilizar a visão por processos para transformar a organização
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de método
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
 

Último

Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 

Último (20)

Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 

CALANDRA – Projeto de Governança Pública no Governo do Rio de Janeiro Recurso

  • 1. PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA GOVERNO DO RIO DE JANEIRO EM PARCERIA COM
  • 2. PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA GOVERNO DO RIO DE JANEIRO VISÃO CONCEITUAL EM PARCERIA COM
  • 3. OBJETIVO DO PROJETO • Garantir maior controle sobre os projetos mais importantes do Estado e as principais metas de governo, por meio da construção do Modelo de Governança Pública visando: – Melhorar o desempenho das secretarias, possibilitando melhores entregas; – Conceder maior credibilidade às informações do governo; – Aumentar o valor percebido pela sociedade em relação às ações do governo.
  • 4. DESAFIOS ENCONTRADOS • QUAIS OS INDICADORES E DIRETRIZES MAIS IMPORTANTES? • QUAIS AS METAS (INDICADORES E DIRETRIZES) QUE QUEREMOS PARA 2014? • COMO GARANTIR O ALINHAMENTO DOS INDICADORES E DIRETRIZES ESTABELECIDOS POR PARTE DAS SECRETARIAS ? • COMO DELEGAR, MAS CONTINUAR COM O CONTROLE ? • COMO GARANTIR A ASSERTIVIDADE E O CONTROLE SOBRE AS INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS FORNECIDAS ? • COMO DISPONIBILIZAR AS INFORMAÇÕES ATUALIZADAS E VALIDADAS EM INTERFACE INTUITIVA E DISPONÍVEL 24 X 7?
  • 5. OBJETIVOS DO MODELO DE GOVERNANÇA • O MODELO DE GOVERNANÇA DEVE SERVIR PARA GERAR MAIOR CONTROLE DO GOVERNADOR SOBRE A CONCRETIZAÇÃO DE SUAS PRINCIPAIS ESTRATÉGIAS; • O FOCO NO CONTROLE TEM A FINALIDADE DE GARANTIR MELHOR DESEMPENHO DAS SECRETARIAS, CONSEQÜENTEMENTE, UM GOVERNO MAIS RESPONSÁVEL, TRANSPARENTE E COM ALTO “VALOR PERCEBIDO” PELA SOCIEDADE. • TODOS OS ATORES DO PROCESSO TEREM AS MESMAS INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS E ATUALIZADAS PARA BALIZAR SUAS REUNIÕES E INTERAÇÕES ATRAVÉS DE UM PAINEL DE GOVERNANÇA
  • 6. VISÃO GERAL DO PROJETO MODELO DE GOVERNANÇA PÚBLICA ESTRUTURAÇÃO DE COMITÊS SISTEMATIZAÇÃO DAS REUNIÕES CONTROLE CRIAÇÃO DO NÚCLEO DE MONITORAMENTO E CONTROLE DE RESULTADOS IMPLANTAÇÃO PAINEL DE CONTROLE PLANO DE INCENTIVOS 6
  • 7. PROJETO GOVERNANÇA PÚBLICA GOVERNO DO RIO DE JANEIRO O PAINEL DE GOVERNANÇA EM PARCERIA COM
  • 8. O Plano de Governo permite-nos identificar entregas à sociedade que podem ser reunidas em 4 grupos distintos, sendo 3 diretamente relacionados às entregas externas, que são suportados por um quarto grupo de gestão. Tais entregas levam o Estado rumo à sua Visão de Futuro*. 15 SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA GESTÃO VISÃO DE FUTURO Rio: A paz venceu! * Fonte: Jornal Extra, 25/09/2010 (Site : http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/eleicoes-2010-cabral-gabeira-revelam-suas-manchetes-para-2014-363511.html)
  • 9. A entrega dos 4 grupos é provida pelas secretarias e representada por indicadores de desempenho e projetos estratégicos. 16 SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA GESTÃO Sec. Saúde Sec. Educação Sec. Segurança Sec. Adm. Peniten. Sec. Assist.Social e DH Sec. Cultura Sec. Esporte e Lazer Sec. Obras Sec. Habitação Sec. Ambiente Sec. Transportes Sec. Des.Econômico Sec. Ciência e Tec. Sec. Trabalho e Renda Sec. Agricultura e Pec. Sec. Des. Regional Sec. Turismo Sec. Casa Civil Sec. Governo Sec. Planej. E Gestão Sec. Fazenda PGE VISÃO DE FUTURO Rio: A paz venceu!
  • 10. 17 VISÃO DE FUTURO Rio: A paz venceu! SOCIAL ECONÔMICOESTRUTURA GESTÃO Saúde Educação Segurança Assistência Social Cultura, esporte e lazer Transporte Infraestrutura e habitação Ambiente Desenvolvimento socioeconômico Abastecimento Turismo Planejamento, Gestão e Finanças Copa do Mundo 2014 Olimpíadas Rio 2016TEMAS CIRCUNSTANCIAIS Crise Região Serrana Além dos temas já propostos no Plano de Governo, novos temas considerados estratégicos ou circunstanciais poderão ser definidos, conforme o exemplo. Os Objetivos de Governo normalmente são multidisciplinares e envolvem esforço de várias Secretarias de Estado. Desta forma, é recomendado que o Governo faça sua gestão a partir de temas (áreas de resultado) ganhando eficiência e agilidade na tomada de decisões.
  • 11. As informações que serão gerenciadas nestes 3 níveis (grupos, temas e secretarias) deverão permitir uma avaliação do desempenho do Estado segundo diferentes visões: Técnica e Cidadão. 18 VISÃO TÉCNICA VISÃO CIDADÃO IndicadoresProjetos • Métricas reconhecidas nacionalmente para medição do desempenho de determinada área, e comparação entre os estados. • Melhorias nestas métricas, normalmente, serão de longo prazo • Métricas de fácil percepção pela sociedade • Melhorias nestas métricas, normalmente, serão de curto e médio prazos • Projetos estruturantes e estratégicos que causarão impacto de curto, médio e longo prazo nos indicadores de resultado VISÃO DO ESTADO Em ambas as visões, os indicadores deverão ser resultado das ações de Estado, principalmente as consideradas estruturantes e estratégicas.
  • 12. Além das visões já apresentadas, o agrupamento regional é fundamental para a boa gestão e desempenho do Estado. Como exemplo seguem algumas visões regionais. 19 Visão Global do Estado do Rio de Janeiro Macrorregiões do Estado do Rio de Janeiro Municípios do Estado do Rio de Janeiro AISPs – Áreas Integradas de Segurança Pública
  • 13. A combinação das 3 dimensões nos possibilita visualizar de formas diferentes os indicadores de desempenho e projetos estratégicos. 20 AgrupamentosPor grupos Por temas Por secretaria Visões DocidadãoTécnica Divisão geográfica
  • 14. O PAINEL – CRIAÇÃO DO ALVO PARA VISUALIZAÇÃO INTUITIVA 21
  • 15. ALVO – NÍVEIS DE PRIORIDADE NA VISUALIZAÇÃO
  • 16. GESTÃO DE INDICADORES – NÍVEL ESTRATÉGICO Painel NoAlvo do Governador Drill-down por tema ou para a árvore do indicador Tema 2 Tema 3 Detalhamento do NoAlvo Dashboard das séries históricas de todos os Indicadores daquele Tema/Nível Visão de Ação por Secretária e Projeto (Nível Tático) Série Histórica e distribuição gerencial/geográfica de 1 Indicador Tema 1
  • 17. Pedro Paulo Magalhães Presidente 21 3523 3937 21 8187 2657 ppaulo@calandra.com.br EM PARCERIA COM