SlideShare uma empresa Scribd logo
BullyingBullying
Alertas paraAlertas para
IdentificarIdentificar
Agressores e VítimasAgressores e Vítimas
Nutrição PsicológicaNutrição Psicológica
Afeto;Afeto;
Exemplo;Exemplo;
Respeito;Respeito;
Atenção;Atenção;
Apoio;Apoio;
Limites;Limites;
Meios de aprendizagem voltados para aMeios de aprendizagem voltados para a
autonomia.autonomia.
Diferentes papéisDiferentes papéis
Agressor(es)Agressor(es)
Vítima(s)Vítima(s)
RaivaRaiva
Testemunha(s)Testemunha(s)
MedoMedo
TristezaTristeza
AgressoresAgressores
× Demonstram falta de empatia;Demonstram falta de empatia;
× Pertencem a famílias com poucoPertencem a famílias com pouco
envolvimento afetivo e/ou pobre supervisão;envolvimento afetivo e/ou pobre supervisão;
× ““Aparente” elevada autoestima;Aparente” elevada autoestima;
× Procuram ser populares;Procuram ser populares;
× Gostam da sensação de poder;Gostam da sensação de poder;
× Amigos ou amigas agressivos/as;Amigos ou amigas agressivos/as;
× Faltam às aulas ou desistem da escola.Faltam às aulas ou desistem da escola.
Quando o seu filho ou filhaQuando o seu filho ou filha
é um agressoré um agressor
A negação não ajudará;A negação não ajudará;
Modere a sua zanga;Modere a sua zanga;
Orientar a criança para assumir as suasOrientar a criança para assumir as suas
responsabilidades;responsabilidades;
Encorajar a empatia;Encorajar a empatia;
Promover o encontro de soluções;Promover o encontro de soluções;
Procurar uma outra figura de referência.Procurar uma outra figura de referência.
VítimasVítimas
× Maior ansiedade, medo e insegurança;Maior ansiedade, medo e insegurança;
× Poucos amigos;Poucos amigos;
× Tristeza;Tristeza;
× Baixo rendimento escolar;Baixo rendimento escolar;
× Somatizações;Somatizações;
× Falta de vontade de ir à escola;Falta de vontade de ir à escola;
× Mazelas frequentes e inexplicáveis;Mazelas frequentes e inexplicáveis;
× Pensar em suicídio ou cometê-lo.Pensar em suicídio ou cometê-lo.
Quando o seu filho ou filhaQuando o seu filho ou filha
é um alvoé um alvo
Escolher o momento para iniciar umaEscolher o momento para iniciar uma
conversa;conversa;
Reagir de forma calma;Reagir de forma calma;
Elogie;Elogie;
Promova a assertividade;Promova a assertividade;
Ative redes de suporte.Ative redes de suporte.
E a escola?E a escola?
Cultura de tolerância zero;Cultura de tolerância zero;
Identificar os locais-chave;Identificar os locais-chave;
Defina horas de apresentação;Defina horas de apresentação;
Criação de uma caixa de sugestõesCriação de uma caixa de sugestões
anónimas;anónimas;
Não mudar de turma/escola;Não mudar de turma/escola;
Promover debates e/ou atividades dePromover debates e/ou atividades de
grupo supervisionadas.grupo supervisionadas.
E a escola?E a escola?
IntervençãoIntervenção
Individual (alunos, professores, funcionários,Individual (alunos, professores, funcionários,
pais);pais);
Família (relacionamento pais-filhos,Família (relacionamento pais-filhos,
colaboração escola-família)colaboração escola-família)
Sala de aula (aluno-aluno, professor-aluno,Sala de aula (aluno-aluno, professor-aluno,
pedagogias, currículo escolar);pedagogias, currículo escolar);
Comunidade local e mais alargada (entidadesComunidade local e mais alargada (entidades
e responsáveis pelas políticas educativas ee responsáveis pelas políticas educativas e
instituições colaboradoras).instituições colaboradoras).
Bullying não se limita aoBullying não se limita ao
espaço escolar…espaço escolar…
Não se trata de umaNão se trata de uma
tragédia.tragédia.
Trata-se, antes, de umTrata-se, antes, de um
desafiodesafio..
www.mind.com.pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Power point4
Power point4Power point4
Power point4
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bulling trabalho
Bulling trabalhoBulling trabalho
Bulling trabalho
 
O que é o bullying
O que é o bullyingO que é o bullying
O que é o bullying
 
Marina e Ellen 6B
Marina e Ellen 6BMarina e Ellen 6B
Marina e Ellen 6B
 
Violencia em meio escolar bullying
Violencia em meio escolar  bullyingViolencia em meio escolar  bullying
Violencia em meio escolar bullying
 
C:\Fakepath\Bullying
C:\Fakepath\BullyingC:\Fakepath\Bullying
C:\Fakepath\Bullying
 
Violência em Meio Escolar
Violência em Meio EscolarViolência em Meio Escolar
Violência em Meio Escolar
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Anti Bullying
Anti BullyingAnti Bullying
Anti Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de CriancaBullying - Nao e Coisa de Crianca
Bullying - Nao e Coisa de Crianca
 
Cartaz bullying
Cartaz   bullyingCartaz   bullying
Cartaz bullying
 
Bullyng
BullyngBullyng
Bullyng
 
Violência em meio escolar
Violência em meio escolarViolência em meio escolar
Violência em meio escolar
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Palestra Bullying
Palestra BullyingPalestra Bullying
Palestra Bullying
 

Semelhante a Bullying - Alertas para Identificar Agressores e Vítimas

Género e Diversidade nas Escolas
Género e Diversidade nas EscolasGénero e Diversidade nas Escolas
Género e Diversidade nas EscolasMichele Pó
 
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividade
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividadeComportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividade
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividadeAnaí Peña
 
Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)LucasDantas98
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.Flávia Cunha Lima
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.Flávia Cunha Lima
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.Flávia Cunha Lima
 
Reciclagens para a Formação de Dupla Evolutiva
Reciclagens para  a Formação de Dupla EvolutivaReciclagens para  a Formação de Dupla Evolutiva
Reciclagens para a Formação de Dupla EvolutivaCosmoconsciencia
 
Aula 8 adolescência e bullying
Aula 8   adolescência e bullyingAula 8   adolescência e bullying
Aula 8 adolescência e bullyingariadnemonitoria
 
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptx
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptxPsicologia: Relacionamento Interpessoal.pptx
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptxSuelenBrito13
 
O papel dos pais em tempos de crise
O papel dos pais em tempos de criseO papel dos pais em tempos de crise
O papel dos pais em tempos de criseÁurea Snives
 
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptTAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptRaianadaEthos
 
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresaAnálise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresaPalestras & Consultoria
 

Semelhante a Bullying - Alertas para Identificar Agressores e Vítimas (20)

Género e Diversidade nas Escolas
Género e Diversidade nas EscolasGénero e Diversidade nas Escolas
Género e Diversidade nas Escolas
 
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividade
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividadeComportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividade
Comportamento agressivo, raiva, irritação, hiperatividade
 
Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)Apresentacao bullying (1)
Apresentacao bullying (1)
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.
 
Bullying apresentação-flávia.
Bullying  apresentação-flávia.Bullying  apresentação-flávia.
Bullying apresentação-flávia.
 
Reciclagens para a Formação de Dupla Evolutiva
Reciclagens para  a Formação de Dupla EvolutivaReciclagens para  a Formação de Dupla Evolutiva
Reciclagens para a Formação de Dupla Evolutiva
 
Apoio Emocional
Apoio EmocionalApoio Emocional
Apoio Emocional
 
O que é e como tratar a codependência?
O que é e como tratar a codependência?O que é e como tratar a codependência?
O que é e como tratar a codependência?
 
Aula 8 adolescência e bullying
Aula 8   adolescência e bullyingAula 8   adolescência e bullying
Aula 8 adolescência e bullying
 
Bullying marcelo
Bullying marceloBullying marcelo
Bullying marcelo
 
Comportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dliasComportamentos de risco fam%e dlias
Comportamentos de risco fam%e dlias
 
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptx
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptxPsicologia: Relacionamento Interpessoal.pptx
Psicologia: Relacionamento Interpessoal.pptx
 
Agressividade
AgressividadeAgressividade
Agressividade
 
O papel dos pais em tempos de crise
O papel dos pais em tempos de criseO papel dos pais em tempos de crise
O papel dos pais em tempos de crise
 
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.pptTAT teoria_aplicação_correção.ppt
TAT teoria_aplicação_correção.ppt
 
O que é bullying
O que é bullyingO que é bullying
O que é bullying
 
O que é bullying
O que é bullyingO que é bullying
O que é bullying
 
PPT Mód. II - Atendimento
PPT Mód. II - AtendimentoPPT Mód. II - Atendimento
PPT Mód. II - Atendimento
 
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresaAnálise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa
Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa
 

Mais de Mauro Paulino

O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdf
O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdfO Stress Ocupacional no Ministério Público.pdf
O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdfMauro Paulino
 
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...Mauro Paulino
 
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...Mauro Paulino
 
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...Mauro Paulino
 
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...Mauro Paulino
 

Mais de Mauro Paulino (7)

O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdf
O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdfO Stress Ocupacional no Ministério Público.pdf
O Stress Ocupacional no Ministério Público.pdf
 
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...
Psicologia forense - Contextos e particularidades da avaliação pericial do fo...
 
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...
Vítimas de violência doméstica: A Casa de Abrigo “Nova Esperança” enquanto re...
 
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...
Tenho 9 anos e estou no 2º ano. E agora? O papel da psicologia clínica na tra...
 
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...
Psicologia forense: Contextos e particularidades da avaliação pericial do for...
 
Victimology
VictimologyVictimology
Victimology
 
Sexual Offenders
Sexual OffendersSexual Offenders
Sexual Offenders
 

Último

hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade geneticMrMartnoficial
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]ESCRIBA DE CRISTO
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 

Último (20)

hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 

Bullying - Alertas para Identificar Agressores e Vítimas

  • 4. AgressoresAgressores × Demonstram falta de empatia;Demonstram falta de empatia; × Pertencem a famílias com poucoPertencem a famílias com pouco envolvimento afetivo e/ou pobre supervisão;envolvimento afetivo e/ou pobre supervisão; × ““Aparente” elevada autoestima;Aparente” elevada autoestima; × Procuram ser populares;Procuram ser populares; × Gostam da sensação de poder;Gostam da sensação de poder; × Amigos ou amigas agressivos/as;Amigos ou amigas agressivos/as; × Faltam às aulas ou desistem da escola.Faltam às aulas ou desistem da escola.
  • 5. Quando o seu filho ou filhaQuando o seu filho ou filha é um agressoré um agressor A negação não ajudará;A negação não ajudará; Modere a sua zanga;Modere a sua zanga; Orientar a criança para assumir as suasOrientar a criança para assumir as suas responsabilidades;responsabilidades; Encorajar a empatia;Encorajar a empatia; Promover o encontro de soluções;Promover o encontro de soluções; Procurar uma outra figura de referência.Procurar uma outra figura de referência.
  • 6. VítimasVítimas × Maior ansiedade, medo e insegurança;Maior ansiedade, medo e insegurança; × Poucos amigos;Poucos amigos; × Tristeza;Tristeza; × Baixo rendimento escolar;Baixo rendimento escolar; × Somatizações;Somatizações; × Falta de vontade de ir à escola;Falta de vontade de ir à escola; × Mazelas frequentes e inexplicáveis;Mazelas frequentes e inexplicáveis; × Pensar em suicídio ou cometê-lo.Pensar em suicídio ou cometê-lo.
  • 7. Quando o seu filho ou filhaQuando o seu filho ou filha é um alvoé um alvo Escolher o momento para iniciar umaEscolher o momento para iniciar uma conversa;conversa; Reagir de forma calma;Reagir de forma calma; Elogie;Elogie; Promova a assertividade;Promova a assertividade; Ative redes de suporte.Ative redes de suporte.
  • 8. E a escola?E a escola? Cultura de tolerância zero;Cultura de tolerância zero; Identificar os locais-chave;Identificar os locais-chave; Defina horas de apresentação;Defina horas de apresentação; Criação de uma caixa de sugestõesCriação de uma caixa de sugestões anónimas;anónimas; Não mudar de turma/escola;Não mudar de turma/escola; Promover debates e/ou atividades dePromover debates e/ou atividades de grupo supervisionadas.grupo supervisionadas.
  • 9. E a escola?E a escola?
  • 10. IntervençãoIntervenção Individual (alunos, professores, funcionários,Individual (alunos, professores, funcionários, pais);pais); Família (relacionamento pais-filhos,Família (relacionamento pais-filhos, colaboração escola-família)colaboração escola-família) Sala de aula (aluno-aluno, professor-aluno,Sala de aula (aluno-aluno, professor-aluno, pedagogias, currículo escolar);pedagogias, currículo escolar); Comunidade local e mais alargada (entidadesComunidade local e mais alargada (entidades e responsáveis pelas políticas educativas ee responsáveis pelas políticas educativas e instituições colaboradoras).instituições colaboradoras).
  • 11. Bullying não se limita aoBullying não se limita ao espaço escolar…espaço escolar…
  • 12. Não se trata de umaNão se trata de uma tragédia.tragédia. Trata-se, antes, de umTrata-se, antes, de um desafiodesafio..