SlideShare uma empresa Scribd logo
O QUE É
BULLYING?
O bullying pode ocorrer em qualquer
contexto social, como escolas,
universidades, famílias, vizinhança e
locais de trabalho. O que, à primeira vista,
pode parecer um simples apelido
inofensivo pode afetar emocional e
fisicamente o alvo da ofensa.
Além de um possível isolamento ou
queda do rendimento escolar, crianças e
adolescentes que passam por
humilhações racistas, difamatórias ou
separatistas podem apresentar doenças
psicossomáticas e sofrer de algum tipo de
trauma que influencie traços da
personalidade.
Discussões ou brigas pontuais não
são bullying. Para que seja bullying, é
necessário que a agressão ocorra entre
pares (colegas de classe ou de trabalho,
por exemplo). Todo bullying é uma
agressão, mas nem toda a agressão é
classificada como bullying.
ATENÇÃO!!!
Não. O bullying sempre existiu. No
entanto, o primeiro a relacionar a palavra
a um fenômeno foi Dan Olweus, professor
da Universidade da Noruega, no fim da
década de 1970. Ao estudar as
tendências suicidas entre adolescentes, o
pesquisador descobriu que a maioria
desses jovens tinha sofrido algum tipo de
ameaça e que, portanto, o bullying era um
mal a combater.
PODER, POPULARIDADE, IMAGEM DE SI
MESMO.
É uma pessoa que não aprendeu a
transformar sua raiva em diálogo e para quem
o sofrimento do outro não é motivo para ele
deixar de agir. Pelo contrário, sente-se
satisfeito com a opressão do agredido,
supondo ou antecipando quão dolorosa será
aquela crueldade vivida pela vítima, o que o
leva a sentir prazer.
Sim. É comum pensar que há apenas
dois envolvidos no conflito: o autor e o
alvo. Esse terceiro personagem é
responsável pela continuidade do conflito.
O espectador é uma testemunha dos
fatos.
TAMBÉM SÃO CONSIDERADOS
ESPECTADORES OS QUE ATUAM COMO
PLATEIA ATIVA OU COMO TORCIDA,
REFORÇANDO A AGRESSÃO, RINDO OU
DIZENDO PALAVRAS DE INCENTIVO.
ELES RETRANSMITEM IMAGENS OU
FOFOCAS.
ALVOS COMUNS
É a prática do bullying em
ambientes virtuais, tais como
redes sociais, softwares de
comunicação, tais como
Facebook, What’s up, Skype,
Linkden, e assim por diante.
O Marco Civil de abril de 2014 instituiu leis
brasileiras para controlar e tornar segura a
navegação naWeb e o uso de recursos tecnológicos:
 Redes sociais só podem ser utilizadas por maiores de
16 anos;
 Celulares não pertencem às crianças. O chip é
cadastrado no CPF de um maior de 18 anos. Por este
motivo, quem responde por atos cometidos por
crianças e adolescentes é o adulto responsável.
 Além de outros pormenores.
SOLUÇÃO PARA O
PROBLEMA:
 VÍTIMA:
- Pedir ajuda;
- Não acreditar no que o
agressor diz;
- Não agir com
passividade ou
agressividade;
- Não acreditar que
merece a situação.
 AGRESSOR e seus
familiares:
- Colocar-se no lugar da
vítima (empatia);
- Pedir ajuda dos pais ou
professores;
- Procurar ajuda
especializada.
 ESPECTADORES:
- Colocar-se no lugar da vítima;
- Pedir ajuda;
- Não incentivar agressões físicas ou verbais;
- Não levar adiante recados, apelidos e formas
de expor a vítima;
- Lembrar de que o espectador omisso é co-
autor da ação.
 REVISTA ESCOLA. São Paulo: Editora Abril. Ago. 2009.
 FANTE, Cléo. Fenômeno Bullying: como prevenir a violência nas
escolas e educar para a paz.
 SCHELB, Guilherme. Violência e Criminalidade Infanto-juvenil.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslleyJozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslley
siperdias
 
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
CÉSAR TAVARES
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Diogo Mamede
 
Curso online gratuito Bullying
Curso online gratuito BullyingCurso online gratuito Bullying
Curso online gratuito Bullying
Unichristus Centro Universitário
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevençãoCyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Luís Tinoca
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullying
crbmonteiro
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Pedro Januário
 
Cyberbullying, acaba com isto!
Cyberbullying, acaba com isto!Cyberbullying, acaba com isto!
Cyberbullying, acaba com isto!
institutoduartelemos
 
Apresentação de inglês cyberbullying
Apresentação de inglês cyberbullyingApresentação de inglês cyberbullying
Apresentação de inglês cyberbullying
kilidin
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Diogo Mamede
 
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
Vitor Gonçalves
 
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolarCyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Data Security
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Liliana Suspiro
 
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtual
Suely Santos
 
cyberbullying
cyberbullyingcyberbullying
cyberbullying
benfiquista
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbulling
eborges
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
José Machado
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Lino Barbosa
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
Dália Pereira
 

Mais procurados (20)

Jozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslleyJozé luis,gabriel,weslley
Jozé luis,gabriel,weslley
 
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
Bullying e Ciberbullying - Lei 13.185/2015
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Curso online gratuito Bullying
Curso online gratuito BullyingCurso online gratuito Bullying
Curso online gratuito Bullying
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbulling
 
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevençãoCyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
Cyberbullying a escola como espaço de intervenção e prevenção
 
Apresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullyingApresentação sobre cyberbullying
Apresentação sobre cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Cyberbullying, acaba com isto!
Cyberbullying, acaba com isto!Cyberbullying, acaba com isto!
Cyberbullying, acaba com isto!
 
Apresentação de inglês cyberbullying
Apresentação de inglês cyberbullyingApresentação de inglês cyberbullying
Apresentação de inglês cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
Seminário Cyberbulling (CSPSM - março 2015)
 
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolarCyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
Cyberbullying e a seguranca da informacao no ambiente escolar
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtual
 
cyberbullying
cyberbullyingcyberbullying
cyberbullying
 
Cyberbulling
CyberbullingCyberbulling
Cyberbulling
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 
Cyberbullying
CyberbullyingCyberbullying
Cyberbullying
 

Semelhante a Bullying

Bullying
BullyingBullying
Doc 154
Doc 154Doc 154
Doc 154
ACECTALCT
 
Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)
Liliana Queirós Fonseca
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
Kessylen Carvalho
 
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejoConflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
elaine azevedo
 
Trabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologiaTrabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologia
Amanda Jhonys
 
Apostila bullying
Apostila   bullyingApostila   bullying
Apostila bullying
danimandetta
 
Esquema bullying
Esquema bullyingEsquema bullying
Esquema bullying
Laura Reis
 
Bullying
 Bullying Bullying
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtual
iesfa
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
MarshmallowAzul
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
rfzamith
 
Bullying pós fag
Bullying pós fagBullying pós fag
Bullying pós fag
Mauri Berton
 
Bullyng
BullyngBullyng
Bullying
BullyingBullying
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
Parceiros Voluntários
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
jackzeus
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
jackzeus
 
Portfólio bullying
Portfólio bullyingPortfólio bullying
Portfólio bullying
Patricia Araujo da Silva
 
Portfólio bullying patyaraujo
Portfólio bullying patyaraujoPortfólio bullying patyaraujo
Portfólio bullying patyaraujo
Patricia Araujo da Silva
 

Semelhante a Bullying (20)

Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Doc 154
Doc 154Doc 154
Doc 154
 
Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)Bullying liliana (1)
Bullying liliana (1)
 
Violência na escola
Violência na escolaViolência na escola
Violência na escola
 
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejoConflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
Conflitos, bullying e violência na escola estratégias de prevenção e manejo
 
Trabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologiaTrabalho escrito psicologia
Trabalho escrito psicologia
 
Apostila bullying
Apostila   bullyingApostila   bullying
Apostila bullying
 
Esquema bullying
Esquema bullyingEsquema bullying
Esquema bullying
 
Bullying
 Bullying Bullying
Bullying
 
Bullying virtual
Bullying virtualBullying virtual
Bullying virtual
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying pós fag
Bullying pós fagBullying pós fag
Bullying pós fag
 
Bullyng
BullyngBullyng
Bullyng
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
 
Portfólio bullying
Portfólio bullyingPortfólio bullying
Portfólio bullying
 
Portfólio bullying patyaraujo
Portfólio bullying patyaraujoPortfólio bullying patyaraujo
Portfólio bullying patyaraujo
 

Último

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 

Bullying

  • 1.
  • 3.
  • 4. O bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.
  • 5. Além de um possível isolamento ou queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podem apresentar doenças psicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. Discussões ou brigas pontuais não são bullying. Para que seja bullying, é necessário que a agressão ocorra entre pares (colegas de classe ou de trabalho, por exemplo). Todo bullying é uma agressão, mas nem toda a agressão é classificada como bullying.
  • 14.
  • 15. Não. O bullying sempre existiu. No entanto, o primeiro a relacionar a palavra a um fenômeno foi Dan Olweus, professor da Universidade da Noruega, no fim da década de 1970. Ao estudar as tendências suicidas entre adolescentes, o pesquisador descobriu que a maioria desses jovens tinha sofrido algum tipo de ameaça e que, portanto, o bullying era um mal a combater.
  • 16. PODER, POPULARIDADE, IMAGEM DE SI MESMO. É uma pessoa que não aprendeu a transformar sua raiva em diálogo e para quem o sofrimento do outro não é motivo para ele deixar de agir. Pelo contrário, sente-se satisfeito com a opressão do agredido, supondo ou antecipando quão dolorosa será aquela crueldade vivida pela vítima, o que o leva a sentir prazer.
  • 17. Sim. É comum pensar que há apenas dois envolvidos no conflito: o autor e o alvo. Esse terceiro personagem é responsável pela continuidade do conflito. O espectador é uma testemunha dos fatos.
  • 18.
  • 19. TAMBÉM SÃO CONSIDERADOS ESPECTADORES OS QUE ATUAM COMO PLATEIA ATIVA OU COMO TORCIDA, REFORÇANDO A AGRESSÃO, RINDO OU DIZENDO PALAVRAS DE INCENTIVO. ELES RETRANSMITEM IMAGENS OU FOFOCAS.
  • 20.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. É a prática do bullying em ambientes virtuais, tais como redes sociais, softwares de comunicação, tais como Facebook, What’s up, Skype, Linkden, e assim por diante.
  • 28. O Marco Civil de abril de 2014 instituiu leis brasileiras para controlar e tornar segura a navegação naWeb e o uso de recursos tecnológicos:  Redes sociais só podem ser utilizadas por maiores de 16 anos;  Celulares não pertencem às crianças. O chip é cadastrado no CPF de um maior de 18 anos. Por este motivo, quem responde por atos cometidos por crianças e adolescentes é o adulto responsável.  Além de outros pormenores.
  • 30.  VÍTIMA: - Pedir ajuda; - Não acreditar no que o agressor diz; - Não agir com passividade ou agressividade; - Não acreditar que merece a situação.  AGRESSOR e seus familiares: - Colocar-se no lugar da vítima (empatia); - Pedir ajuda dos pais ou professores; - Procurar ajuda especializada.
  • 31.  ESPECTADORES: - Colocar-se no lugar da vítima; - Pedir ajuda; - Não incentivar agressões físicas ou verbais; - Não levar adiante recados, apelidos e formas de expor a vítima; - Lembrar de que o espectador omisso é co- autor da ação.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.  REVISTA ESCOLA. São Paulo: Editora Abril. Ago. 2009.  FANTE, Cléo. Fenômeno Bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz.  SCHELB, Guilherme. Violência e Criminalidade Infanto-juvenil.