SlideShare uma empresa Scribd logo
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
Fundada a 20 de janeiro de 1998
CNPJ 02.802.540 / 0001-14
INFORMATIVO DE JUNHO DE 2013
Semeadura
"Mas, tendo sido semeado, cresce." - Jesus.
(MARCOS, capítulo 4, versículo 32.)
É razoável que todos os homens procurem compreen-
der a substância dos atos que praticam nas atividades
diárias. Ainda que estejam obedecendo a certos regula-
mentos do mundo, que os compelem a determinadas
atitudes, é imprescindível examinar a qualidade de sua
contribuição pessoal no mecanismo das circunstâncias,
porquanto é da lei de Deus que toda semeadura se de-
senvolva.
O bem semeia a vida, o mal semeia a morte. O primei-
ro é o movimento evolutivo na escala ascensional para
a Divindade, o segundo é a estagnação.
Muitos Espíritos, de corpo em corpo, permanecem na
Terra com as mesmas recapitulações durante milênios.
A semeadura prejudicial condicionou-os à chamada
"morte no pecado".
Atravessam os dias, resgatando débitos escabrosos e
caindo de novo pela renovação da sementeira indesejá-
vel. A existência deles constitui largo círculo vicioso,
porque o mal os enraíza ao solo ardente e árido das
paixões ingratas.
Somente o bem pode conferir o galardão da liberdade
suprema, representando a chave única suscetível de
abrir as portas sagradas do Infinito à alma ansiosa.
Haja, pois, suficiente cuidado em nós, cada dia, por-
quanto o bem ou o mal, tendo sido semeados, crescerão
junto de nós, de conformidade com as leis que regem a
vida.
Reuniões abertas
ao público
3ªs Feiras
19:00h - Estudo do Evangelho,
Corrente, Passes e Água Fluidi-
ficada.
4ªs Feiras
19:00h - Estudos Doutrinários.
A semente de mostarda
Novamente ele disse: "Com que
compararemos o Reino de Deus? Que
parábola usaremos para descrevê-lo?
É como um grão de mostarda, que é a
menor semente que se planta na te-
rá. No entanto, uma vez plantado,
cresce e se torna uma das maiores
plantas, com ramos tão grandes que as
aves do céu podem abrigar-se à sua
sombra".Com muitas parábolas seme-
lhantes Jesus lhes anunciava a pala-
vra, tanto quanto podiam receber.
Não lhes dizia nada sem usar alguma
parábola. Quando, porém, estava a
sós com os seus discípulos, explicava-
lhes tudo.
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
Dia 03 - (1ª segunda-feira) -19h - PRECE PELOS DESENCARNADOS
Dia 04, 11 e 18 (3ª feira) – 19h - Estudos Doutrinários e do Evangelho
Dia 05, 12, 19 e 26 (4ª feira) - 19h – Estudo do Evangelho e
Atendimento Espiritual
Dias 12 e 26 (4ª feira) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS
Dias 05 e 19 (4ª feira) - 19h - Consulta com CABOCLOS
Dia 25 - 19h - Palestra
Dia 28 - 19h - Descarga do Templo
Próximo Evento Beneficente
VEM AÍ O NOSSO
CHÁ FRATERNO
AGUARDEM...
Viajantes
Somos todos viajantes de uma jornada cósmica – poeira de estrelas, girando e dançando
nos torvelinhos e redemoinhos do infinito: a vida é eterna. Mas suas expressões são efême-
ras, momentâneas, transitórias.
Gautama Buda disse certa vez: “Nossa existência é transitória como as nuvens do outono”.
Observar o nascimento e a morte do ser é como olhar os movimentos da dança.
“Uma vida é como o brilho de um relâmpago no céu, levada pela torrente montanha abai-
xo.”
Nós paramos um instante para encontrar o outro para nos conhecermos, para amar e com-
partilhar.
É um momento precioso, mas transitório. Um pequeno parêntese na eternidade. Se parti-
lharmos carinho, sinceridade, amor, criamos abundância e alegria para todos. Esse momen-
to de amor é eterno.
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
Decisão de Ser Feliz
Mário Máss
No livro Momentos de Saúde de Joanna de Ângelis, o capítulo “Decisão de Ser Feliz” me chamou a
atenção, porque é um desafio ao leitor promover sua felicidade. Não é uma gratuidade obtida com
fórmulas, com dinheiro, com apadrinhamento, com conchavos, etc., muito comum em nosso Planeta.
Esta é uma conquista individual, com esforço próprio sem facilidades arranjadas. Independe de rique-
za ou pobreza, beleza ou feiura, porque é um estado subjetivo. Se dá através do relacionamento inter-
pessoal, produtivo, de permutas edificantes, e não da relação de dependência doentia em que se perde
a individualidade.
Algumas pessoas não percebem que estão decidindo o tempo todo, segundo seu grau de evolução, e
acham que estão apenas seguindo o curso da vida, como se fosse uma determinação subjacente irre-
versível. Vejamos algumas decisões de infelicidade que tomamos:
- a pessoa que fica pensando na briga que teve com seu cônjuge, escolheu se martirizar com as lem-
branças do ocorrido.
- o saudosista que fica pensando nas oportunidade perdidas ou nas pessoas que se foram, escolheu se
alienar do presente.
- o viciado que prefere o prazer do cigarro, da bebida, das drogas diversas, dos excessos, está esco-
lhendo o aniquilamento do corpo e a perturbação mental.
Cada uma dessas pessoas decidiram focar suas mentes e comportamentos em situações que já passa-
ram, que não acrescenta nada em suas vida. Estão deixando de escolher ser felizes com o perdão, com
a melhoria pessoal...
Não fazer nada, se omitir, ficar em cima do muro, fugir, etc. são escolhas, não é algo que acontece do
nada. Ao contrário desse marasmo Joanna de Ângelis propõe: Empenha-te ao máximo para tornar tua
vida agradável a ti mesmo e aos outros. É um convite à mobilização, ao esforço para vencer a inércia
pessoal, a lavagem cerebral da gratuidade e do privilégio. Como podemos tornar nossa vida agradável
a nós mesmos? Nos enchendo de comida, de bebida, de drogas? Discutindo à toa só para humilhar os
outros? Agindo de forma ilícita em nosso trabalho? É possível dormir tranquilamente procedendo
assim? Para que a vida seja agradável nosso mundo interno: modo de pensar, sentimentos, repertório
comportamental, lembranças somados as nossas atitudes precisam ser ética, amistosa, sociável, altru-
ísta... Nossas lembranças precisam ser agradáveis, nossas ações atuais destemidas.
A benfeitora acrescenta É importante que, tudo quanto faças, apresente um significado positivo, moti-
vador de novos estímulos para o prosseguimento da tua existência, que se deve caracterizar por expe-
riências enriquecedoras. Por isso, as situações mais rotineiras, repetitivas ou ligeiras que parecem sem
importância, ou as pessoas que cruzam nosso caminho não podem ser levadas a conta de acidentes
sem valor. Somos nós que damos significado as experiências. Devemos extrair da experiência o signi-
ficado positivo, que agrega, para aproveitarmos nossa estada no planeta. Em vez de categorizar as
pessoas difíceis para mim como inimigas, e as situações desinteressantes como conspiração a minha
pessoa em particular, posso vê-los como professores que têm algo a me ensinar. Assim, saio da posi-
ção de vítima passiva e me coloco como aluno protagonista na grande sala de aula da vida. Sendo
Deus onisciente, não pode haver casualidade na vida. Para o homem primitivo um livro pode ser um
amontoado de coisas que parecem folhas secas de árvore, para o cientista é um tratado da vida.
Para aprofundar suas reflexões em torno do tema, mergulhe na explanação de Joanna de Ângelis:
Gerar simpatia, produzindo estímulos otimistas para ti mesmo, representa um crescimento emocional
significativo, a maturidade psicológica em pleno desabrochar.
É relevante que o teu comportamento produza um intercâmbio agradável, caricioso, com as demais
pessoas. No entanto, se não te comprazer, transformar-se-á em tormento, induzindo-te a atitudes per-
turbadoras, desonestas.
A vida é bênção, e deve ser mantida saudável, alegre, promissora, mesmo quando sob a injunção
libertadora de provas e expiações.
Tornando tua vida agradável, serão frutíferos e ensolarados todos os teus dias.
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
Diálogo sobre Amor do Próximo
Eugênia, há algo que nos passa falar sobre amor do próximo?
Sim, que o próximo mais próximo é o si mesmo. Portanto, ao Jesus dizer: “Amar ao próxi-
mo como a si mesmo”, como regra fundamental de espiritualidade, fazia alusão direta à
necessidade do zelo de si, da auto-estima, do auto-respeito, do auto-cuidado.
Por onde devemos começar, nesse sentido?
Pela atenção com a alma. Oração diária, convívio com Deus, Seus representantes, cultos
religiosos, rituais místicos, métodos mediúnicos e, por fim, prática da caridade, da auto-
melhoria, o exercício do bem. Tudo que concerne à transcendência deve ter caráter de
prioridade máxima em nossas vidas. Não por acaso disse também Jesus: “Buscai primei-
ramente o Reino dos Céus e Sua Justiça e o demais se vos acrescentará”. O grande equí-
voco, no que trata ao cuidar de si, é que a maioria esmagadora das pessoas entende co-
mo cuidar do ego e do corpo. Cuidar do ego é egoísmo, cuidar de si é cuidar da alma eter-
na, que tem premências espirituais, e que, muito embora tenha necessidades de sobrevi-
vência no mundo físico, tem, como valores e aspirações precípuas, o alimento espiritual
do amor, do propósito, da vocação, da paz, da felicidade.
Realmente, creio que quase ninguém vê dessa forma.
Fala-se em cuidar de si e logo as pessoas pensam em dietas, sessões de ginástica e ci-
rurgias plásticas. Também em sexo, férias longas, compras de roupas novas, carros ou
casas maiores, bem como dizer desaforos às pessoas, em nome da não opressão da
raiva. Esquecem-se do fundamental: o espírito que não morrerá que são, e dão larga ex-
pressão à criança interior que deve amadurecer para se tornar o ancião sábio em que
deve despertar em todas as criaturas humanas.
Sugere algo em particular?
Um estudo detido sobre a impermanência de todas as coisas. Onde estão as mega-
estrelas de Hollywood do início do século, aquelas mesmas cuja beleza e juventude pare-
ciam eternas? Onde estão os maiores conquistadores da humanidade – Alexandre Mag-
no, Napoleão ou Hitler? O que aconteceu aos magnatas de antanho – Rockefeller, Mata-
razzo ou Ford? Todos viraram pó e notas de roda-pé em livros pouco consultados.
Por outro lado, onde está aquele ente querido que desencarnou, ou o almoço de ontem,
ou o orgasmo que se teve na noite anterior? Foram-se… com o vento e o tempo, para um
mergulho espetacular no nada…
Se o ser humano não é mais que o corpo, não é nada.
Muita gente acha isso comentário de “mau-gosto”… e prefere continuar “curtindo a vida”.
Para a criança na alfabetização, falar de escola também é muito desagradável, e ela pre-
feriria se iludir que as férias escolares não terminariam, que nunca mais precisaria voltar a
estudar, que a vida seria uma eterna brincadeira. Se alguém pensa assim, terá que sofrer,
inapelavelmente, grandes e devastadoras desilusões, para amadurecer e crescer.
Mais algo a dizer sobre o assunto?
Não, satisfeita. Mas gostaria de deixar uma última interrogação para o prezado internauta:
se você não sobreviver à morte de seu corpo, para que viver, lutar, sofrer, sonhar, amar e
morrer? Faria isso realmente algum sentido? O universo teria algum propósito? Poder-se-
ia conceber o conceito de um Ser Todo-Amor e Justiça? Essa é a resposta fundamental,
para a indagação essencial. Sem ela, nada mais faz sentido.
(Diálogo travado em 7 de abril de 2003.)
(*) Hoje, 7 de abril, é o 1970o aniversário de morte de Jesus, que foi crucificado no ano
33. Não se sabe dia, mês ou ano do nascimento do Cristo, mas a data de sua morte é
certa. Assim como sua “ressurreição”, que teria acontecido no dia 9 de abril de 33. Interes-
sante Eugênia tratar do tema imortalidade da alma hoje.
(Nota do Médium)
Benjamin Teixeira
pelo espírito Eugênia
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
A NOSSA 2ª FEIJOADA FRATERNA FOI UM SUCESSO!
A 2ª Feijoada Fraterna da FEC ocorrida no dia 26 de maio foi um sucesso.
Estiveram reunidas mais de 250 pessoas na Mansão da Esperança em uma
tarde maravilhosa junto aos amigos e irmãos que lá estiveram para nos prestigiar
e nos alegrar com sua presença, abrilhantando mais este evento da Fraternidade
Espírita Cristã.
Agradecemos aos irmãos e colaboradores da Mansão da Esperança que nos
acolheram com muito carinho e presteza disponibilizando suas dependências
para realização de nosso evento beneficente.
A Equipe de Eventos da Fraternidade Espírita Cristã, agradece à todos !!!!!
LIVRARIA
MESA DE DOCES FEIJOADA
MANSÃO DA ESPERANÇA
CONVIDADOS CONVIDADOS
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
A Candeia Viva
"Ninguém acende a candeia e a coloca debaixo da mesa, mas no
velador, e assim alumia a todos os que estão na casa." Jesus
(Mateus, 5:15)
Muitos aprendizes interpretaram semelhantes palavras do Mestre co-
mo apelo à pregação sistemática, e desvairaram-se através de vee-
mentes discursos em toda parte. Outros admitiram que o Senhor lhes
impunha a obrigação de violentar os vizinhos, através de propaganda
compulsória da crença, segundo o ponto de vista que lhes é particular.
Em verdade o sermão edificante e o auxílio fraterno são indispensáveis
na extensão dos benefícios divinos da fé.
Sem a palavra, é quase impossível a distribuição do conhecimento.
Sem o amparo irmão, a fraternidade não se concretizará no mundo.
A assertiva de Jesus, todavia, atinge mais além.
Atentemos para o símbolo da candeia. A claridade na lâmpada conso-
me força ou combustível.
Sem o sacrifício da energia ou do óleo não há luz.
Para nós, aqui, o material de manutenção é a possibilidade, o recurso,
a vida.
Nossa existência e a candeia Viva.
É um erro lamentável despender nossas forças, sem proveito para nin-
guém, sob a medida de nosso egoísmo, de nossa vaidade ou de nossa
limitação pessoal.
Coloquemos nossas possibilidades ao dispor dos semelhantes.
Ninguém deve amealhar as vantagens da experiência terrestre somen-
te para si. Cada espírito provisoriamente encarnado, no círculo huma-
no, goza de imensas prerrogativas, quanto à difusão do bem, se perse-
vera na observância do Amor Universal.
Prega, pois, as revelações do Alto, fazendo-as mais formosas e bri-
lhantes em teus lábios insta com parentes e amigos para que aceitem
as verdades imperecíveis mas, não olvides que a candeia viva da ilu-
minação espiritual é a perfeita imagem de ti mesmo.
Transforma as tuas energias em bondade e compreensão redentoras
para toda gente, gastando, para isso, o óleo de tua boa-vontade, na
renúncia e no sacrifício, e a tua vida, em Cristo, passará realmente a
brilhar.
XAVIER, Francisco Cândido. Fonte Viva. Pelo Espírito Emmanuel.
FEB.Capítulo 81.
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
A TURMA DO CONTRA
Está por toda parte.
Não é difícil identificar-lhes as características.
Não é uma pequena minoria, porque em verdade seus adeptos se proliferam assustadora-
mente, já que, os que se rendem à influência de um, intervém sobremaneira na conduta de
outros.
Até parece que os que se revelam seguidores desta classe, renascem portando um pessimis-
mo crônico.
São perspicazes.
Seus olhos são argutos.
Têm extrema facilidade para teorizar.
São dotados de invejável sabedoria para aprofundarem nas minudências.
Possuem sim uma espécie atípica de entusiasmo a serviço da inoperância.
Opinam à revilia.
A estranha “missão” na qual estão investidos é a de dissuadir os companheiros que vão à
lida.
Não arregaçam as mangas no sentido de se grupar aos que procuram dar sentido e utilidade à
própria vida, mas, sobretudo, consomem energias equivalentes matutando à serviço das
sugestões dos possíveis obstáculos que lhes fertilizam a imaginação fragilizada e pessimista.
Diante deles, sempre haverá necessidade da presença de exímio conciliador, não lhes repri-
mindo com severidade, mas por outro lado, não lhes permitindo liberdade plena, na tentativa
de congelar as nobres atitudes dos outros.
A turma do contra geralmente tem uma característica perfeccionista.
São treinados para apontar deformações e desconsiderarem os prodígios da boa vontade.
Viver livre deste grupo é uma ilusão. Agem também em caráter individual.
Conviver bem com eles requer jogo de cinturas. Mesmo ignorando, estão à serviço do bem.
Também são determinados, mas, sobretudo, de uma maneira distorcida.
O jeito de sobressair-se deles é adotar constante precaução.
Não menospreze a presença desta turma. Á par conosco, estabelecem certa competitividade.
O justo juízo em torno de tão grave assunto nos dias atuais, nos autoriza a dizer, que estão
iludidos quantos acreditem que esta turma é inofensiva e se situa na retaguarda. Não estão
não, vivem lado à lado conosco, os companheiros de frente, de quaisquer empreitadas.
Não se desmotive após manter contato com um destes elementos. O diferencial em quais-
quer circunstâncias, será estabelecido pela própria atitude que viabilize a satisfação de en-
contrar com os próprios resultados positivos.
A turma do contra quando não consegue influenciar as criaturas determinadas, sem
conhecimento se alia a elas.
Kelvin Van Dine
PALESTRA
Tema: FALÊNCIA REENCARNATÓRIA
Palestrante: Vitor Santos
Data: 25/06/2013 às 19h
Entrada Franca
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
“AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE”
NOSSOS AGRADECIMENTOS:
Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza de
que poderemos contar com a sua ajuda. E ao Querido Irmão Demóstenes Damásio Bezerra
Jr. que no dia 28 de Maio nos prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o
tema “A Mediunidade como Saúde e Doença”.
Em especial o nosso agradecimento a Loja Maçônica Treze de Maio e ao seu Departamen-
to Feminino “Musas”, pela colaboração na aquisição de mantimentos para compor a cesta
básica das famílias de nossa comunidade e assistidas pela FEC.
Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863
ATIVIDADES REALIZADAS:
ATENDIMENTO FRATERNAL
Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem, con-
valescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente querido re-
centemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Fluidificação
da água e aplicação de passes magnéticos.
Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser
agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço e
telefone da residência, com um ponto de referência.
Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes do
Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos mé-
diuns visitantes.
TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU
OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC
CONSULTA MÉDICA (Clínica Geral)
Realizada todas às terças-feiras às 19:00h pelo Dr. Paulo Cesar
CAMPANHA DO AGASALHO
Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, coberto-
res, etc.
CAMPANHA DO QUILO
Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível, pois
fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados.
INFORMAÇÕES:
É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Pri-
vada. Com isso conta apenas com a colaboração e com as doações de freqüentadores.
Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil.
Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Denise Tofoli
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)
Helio Cruz
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
A razde rejeiojoycemeyer
A razde rejeiojoycemeyerA razde rejeiojoycemeyer
A razde rejeiojoycemeyer
Diana Machado
 
Cura e libertação (josé carlos de lucca)
Cura e libertação (josé carlos de lucca)Cura e libertação (josé carlos de lucca)
Cura e libertação (josé carlos de lucca)
VaraisnaVaranda
 
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 1
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores  1Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores  1
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 1
Izabel Cristina Fonseca
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
Antonino Silva
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
Eduardo Manoel Araujo
 
Libertação
LibertaçãoLibertação
Libertação
Dr. Walter Cury
 
Desapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para EvoluirDesapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para Evoluir
Ricardo Azevedo
 
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de EducaçãoDor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
Instituto Espírita de Educação
 
Na bigorna de Deus
Na bigorna de DeusNa bigorna de Deus
Na bigorna de Deus
Daniel de Carvalho Luz
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Coragem para mudar
Coragem para mudarCoragem para mudar
Coragem para mudar
Ailton Guimaraes
 
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES IA113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
Daniel de Melo
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Atitude e fé
Atitude e féAtitude e fé
Atitude e fé
Ailton Guimaraes
 
Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz final
Victor Passos
 
Motivos de resignação
Motivos de resignaçãoMotivos de resignação
Motivos de resignação
Ponte de Luz ASEC
 
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
JPS Junior
 

Mais procurados (20)

Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
 
A razde rejeiojoycemeyer
A razde rejeiojoycemeyerA razde rejeiojoycemeyer
A razde rejeiojoycemeyer
 
Cura e libertação (josé carlos de lucca)
Cura e libertação (josé carlos de lucca)Cura e libertação (josé carlos de lucca)
Cura e libertação (josé carlos de lucca)
 
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 1
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores  1Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores  1
Como superar as dificuldades, sofrimentos e dores 1
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
 
Libertação
LibertaçãoLibertação
Libertação
 
Desapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para EvoluirDesapego - Liberdade para Evoluir
Desapego - Liberdade para Evoluir
 
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de EducaçãoDor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
Dor, Momento de Reflexão e Progresso - Instituto Espírita de Educação
 
Na bigorna de Deus
Na bigorna de DeusNa bigorna de Deus
Na bigorna de Deus
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Coragem para mudar
Coragem para mudarCoragem para mudar
Coragem para mudar
 
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES IA113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
A113 EAE DM - REGRAS PARA A EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES I
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
 
Atitude e fé
Atitude e féAtitude e fé
Atitude e fé
 
Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz final
 
Motivos de resignação
Motivos de resignaçãoMotivos de resignação
Motivos de resignação
 
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
D 10 Conheça a Si Mesmo 22-10
 

Destaque

Tic
TicTic
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
EQUIMICA
 
Apresentação ca
Apresentação caApresentação ca
Apresentação ca
Débora Martins
 
Lamborghini
LamborghiniLamborghini
Lamborghini
Miguel Carreira
 
Lançamentos fevereiro-2012
Lançamentos   fevereiro-2012Lançamentos   fevereiro-2012
Lançamentos fevereiro-2012
saleitura
 
E.M. Wulfida Marcolini
E.M. Wulfida MarcoliniE.M. Wulfida Marcolini
E.M. Wulfida Marcolini
Carla Moreira
 
Aula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos HistóricosAula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos Históricos
Osmar Rios
 
Actividades complementarias de 6º de primaria
Actividades complementarias de 6º de primariaActividades complementarias de 6º de primaria
Actividades complementarias de 6º de primaria
javiuclm4
 
Powe mochila
Powe mochilaPowe mochila
Powe mochila
elenasangar
 
Formação PESC Fundamental
Formação PESC FundamentalFormação PESC Fundamental
Formação PESC Fundamental
PESC Semed
 
P9 fenomenos magneticos
P9 fenomenos magneticosP9 fenomenos magneticos
P9 fenomenos magneticosDavidSPZGZ
 
Mihaela badea
Mihaela badeaMihaela badea
Mihaela badea
mar19643
 
TEC 2011 10 Ranking em abs
TEC 2011 10 Ranking em absTEC 2011 10 Ranking em abs
TEC 2011 10 Ranking em abs
LAESER IE/UFRJ
 
Organización de centro
Organización de centroOrganización de centro
Organización de centro
javiuclm4
 
Análise processual e redação de manifestações processuais
Análise processual e redação de manifestações processuaisAnálise processual e redação de manifestações processuais
Análise processual e redação de manifestações processuais
zippado
 
Cervejeiros
CervejeirosCervejeiros
Cervejeiros
João Roberto
 
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio BonafontePedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
Sylvio Micelli
 
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupaçãoTEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
LAESER IE/UFRJ
 
Fatla
FatlaFatla
Presentacion 3
Presentacion 3Presentacion 3
Presentacion 3
Mercedes Enriquez
 

Destaque (20)

Tic
TicTic
Tic
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 
Apresentação ca
Apresentação caApresentação ca
Apresentação ca
 
Lamborghini
LamborghiniLamborghini
Lamborghini
 
Lançamentos fevereiro-2012
Lançamentos   fevereiro-2012Lançamentos   fevereiro-2012
Lançamentos fevereiro-2012
 
E.M. Wulfida Marcolini
E.M. Wulfida MarcoliniE.M. Wulfida Marcolini
E.M. Wulfida Marcolini
 
Aula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos HistóricosAula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos Históricos
 
Actividades complementarias de 6º de primaria
Actividades complementarias de 6º de primariaActividades complementarias de 6º de primaria
Actividades complementarias de 6º de primaria
 
Powe mochila
Powe mochilaPowe mochila
Powe mochila
 
Formação PESC Fundamental
Formação PESC FundamentalFormação PESC Fundamental
Formação PESC Fundamental
 
P9 fenomenos magneticos
P9 fenomenos magneticosP9 fenomenos magneticos
P9 fenomenos magneticos
 
Mihaela badea
Mihaela badeaMihaela badea
Mihaela badea
 
TEC 2011 10 Ranking em abs
TEC 2011 10 Ranking em absTEC 2011 10 Ranking em abs
TEC 2011 10 Ranking em abs
 
Organización de centro
Organización de centroOrganización de centro
Organización de centro
 
Análise processual e redação de manifestações processuais
Análise processual e redação de manifestações processuaisAnálise processual e redação de manifestações processuais
Análise processual e redação de manifestações processuais
 
Cervejeiros
CervejeirosCervejeiros
Cervejeiros
 
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio BonafontePedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
Pedido de Providências junto ao CNJ - Precatórios Alimentares - Julio Bonafonte
 
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupaçãoTEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
TEC 2010 05 - Indicadores de desemprego e de subocupação
 
Fatla
FatlaFatla
Fatla
 
Presentacion 3
Presentacion 3Presentacion 3
Presentacion 3
 

Semelhante a Boletim informativo junho 2013

Correio de luz junho 2014
Correio de luz junho 2014Correio de luz junho 2014
Correio de luz junho 2014
Ume Maria
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Ricardo Azevedo
 
Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013
Fatima Carvalho
 
Boletim informativo setembro 2013
Boletim informativo   setembro 2013Boletim informativo   setembro 2013
Boletim informativo setembro 2013
fespiritacrista
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
Maringil
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
Ume Maria
 
Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010
Dalila Melo
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
AEAK São José do Rio Preto
 
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Adão Salles
 
Pps reflexão 1
Pps reflexão 1Pps reflexão 1
Pps reflexão 1
ACEAlcobaca
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
fespiritacrista
 
Conduta Espírita
Conduta EspíritaConduta Espírita
Conduta Espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - larUniversalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Saúde
SaúdeSaúde
Conheça o Espiritismo
Conheça o EspiritismoConheça o Espiritismo
Conheça o Espiritismo
Helio Cruz
 
Moment cons
Moment consMoment cons
Boletim o pae julho 2018
Boletim o pae   julho 2018Boletim o pae   julho 2018
Boletim o pae julho 2018
O PAE PAE
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014
fespiritacrista
 
Boletim OPAE outubro 2019
Boletim OPAE   outubro 2019 Boletim OPAE   outubro 2019
Boletim OPAE outubro 2019
O PAE PAE
 

Semelhante a Boletim informativo junho 2013 (20)

Correio de luz junho 2014
Correio de luz junho 2014Correio de luz junho 2014
Correio de luz junho 2014
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013
 
Boletim informativo setembro 2013
Boletim informativo   setembro 2013Boletim informativo   setembro 2013
Boletim informativo setembro 2013
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
 
Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010Ed esp para_jovem_14_04_2010
Ed esp para_jovem_14_04_2010
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
 
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
 
Pps reflexão 1
Pps reflexão 1Pps reflexão 1
Pps reflexão 1
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
 
Conduta Espírita
Conduta EspíritaConduta Espírita
Conduta Espírita
 
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - larUniversalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
 
Saúde
SaúdeSaúde
Saúde
 
Conheça o Espiritismo
Conheça o EspiritismoConheça o Espiritismo
Conheça o Espiritismo
 
Moment cons
Moment consMoment cons
Moment cons
 
Boletim o pae julho 2018
Boletim o pae   julho 2018Boletim o pae   julho 2018
Boletim o pae julho 2018
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
 
Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014Boletim informativo nov2014
Boletim informativo nov2014
 
Boletim OPAE outubro 2019
Boletim OPAE   outubro 2019 Boletim OPAE   outubro 2019
Boletim OPAE outubro 2019
 

Mais de fespiritacrista

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
fespiritacrista
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
fespiritacrista
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
fespiritacrista
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
fespiritacrista
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
fespiritacrista
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
fespiritacrista
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
fespiritacrista
 
Monismo
MonismoMonismo
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
fespiritacrista
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
fespiritacrista
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
fespiritacrista
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
fespiritacrista
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
fespiritacrista
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
fespiritacrista
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
fespiritacrista
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015
fespiritacrista
 

Mais de fespiritacrista (20)

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
 
Monismo
MonismoMonismo
Monismo
 
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015
 

Boletim informativo junho 2013

  • 1. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com Fundada a 20 de janeiro de 1998 CNPJ 02.802.540 / 0001-14 INFORMATIVO DE JUNHO DE 2013 Semeadura "Mas, tendo sido semeado, cresce." - Jesus. (MARCOS, capítulo 4, versículo 32.) É razoável que todos os homens procurem compreen- der a substância dos atos que praticam nas atividades diárias. Ainda que estejam obedecendo a certos regula- mentos do mundo, que os compelem a determinadas atitudes, é imprescindível examinar a qualidade de sua contribuição pessoal no mecanismo das circunstâncias, porquanto é da lei de Deus que toda semeadura se de- senvolva. O bem semeia a vida, o mal semeia a morte. O primei- ro é o movimento evolutivo na escala ascensional para a Divindade, o segundo é a estagnação. Muitos Espíritos, de corpo em corpo, permanecem na Terra com as mesmas recapitulações durante milênios. A semeadura prejudicial condicionou-os à chamada "morte no pecado". Atravessam os dias, resgatando débitos escabrosos e caindo de novo pela renovação da sementeira indesejá- vel. A existência deles constitui largo círculo vicioso, porque o mal os enraíza ao solo ardente e árido das paixões ingratas. Somente o bem pode conferir o galardão da liberdade suprema, representando a chave única suscetível de abrir as portas sagradas do Infinito à alma ansiosa. Haja, pois, suficiente cuidado em nós, cada dia, por- quanto o bem ou o mal, tendo sido semeados, crescerão junto de nós, de conformidade com as leis que regem a vida. Reuniões abertas ao público 3ªs Feiras 19:00h - Estudo do Evangelho, Corrente, Passes e Água Fluidi- ficada. 4ªs Feiras 19:00h - Estudos Doutrinários. A semente de mostarda Novamente ele disse: "Com que compararemos o Reino de Deus? Que parábola usaremos para descrevê-lo? É como um grão de mostarda, que é a menor semente que se planta na te- rá. No entanto, uma vez plantado, cresce e se torna uma das maiores plantas, com ramos tão grandes que as aves do céu podem abrigar-se à sua sombra".Com muitas parábolas seme- lhantes Jesus lhes anunciava a pala- vra, tanto quanto podiam receber. Não lhes dizia nada sem usar alguma parábola. Quando, porém, estava a sós com os seus discípulos, explicava- lhes tudo.
  • 2. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com Dia 03 - (1ª segunda-feira) -19h - PRECE PELOS DESENCARNADOS Dia 04, 11 e 18 (3ª feira) – 19h - Estudos Doutrinários e do Evangelho Dia 05, 12, 19 e 26 (4ª feira) - 19h – Estudo do Evangelho e Atendimento Espiritual Dias 12 e 26 (4ª feira) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS Dias 05 e 19 (4ª feira) - 19h - Consulta com CABOCLOS Dia 25 - 19h - Palestra Dia 28 - 19h - Descarga do Templo Próximo Evento Beneficente VEM AÍ O NOSSO CHÁ FRATERNO AGUARDEM... Viajantes Somos todos viajantes de uma jornada cósmica – poeira de estrelas, girando e dançando nos torvelinhos e redemoinhos do infinito: a vida é eterna. Mas suas expressões são efême- ras, momentâneas, transitórias. Gautama Buda disse certa vez: “Nossa existência é transitória como as nuvens do outono”. Observar o nascimento e a morte do ser é como olhar os movimentos da dança. “Uma vida é como o brilho de um relâmpago no céu, levada pela torrente montanha abai- xo.” Nós paramos um instante para encontrar o outro para nos conhecermos, para amar e com- partilhar. É um momento precioso, mas transitório. Um pequeno parêntese na eternidade. Se parti- lharmos carinho, sinceridade, amor, criamos abundância e alegria para todos. Esse momen- to de amor é eterno.
  • 3. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com Decisão de Ser Feliz Mário Máss No livro Momentos de Saúde de Joanna de Ângelis, o capítulo “Decisão de Ser Feliz” me chamou a atenção, porque é um desafio ao leitor promover sua felicidade. Não é uma gratuidade obtida com fórmulas, com dinheiro, com apadrinhamento, com conchavos, etc., muito comum em nosso Planeta. Esta é uma conquista individual, com esforço próprio sem facilidades arranjadas. Independe de rique- za ou pobreza, beleza ou feiura, porque é um estado subjetivo. Se dá através do relacionamento inter- pessoal, produtivo, de permutas edificantes, e não da relação de dependência doentia em que se perde a individualidade. Algumas pessoas não percebem que estão decidindo o tempo todo, segundo seu grau de evolução, e acham que estão apenas seguindo o curso da vida, como se fosse uma determinação subjacente irre- versível. Vejamos algumas decisões de infelicidade que tomamos: - a pessoa que fica pensando na briga que teve com seu cônjuge, escolheu se martirizar com as lem- branças do ocorrido. - o saudosista que fica pensando nas oportunidade perdidas ou nas pessoas que se foram, escolheu se alienar do presente. - o viciado que prefere o prazer do cigarro, da bebida, das drogas diversas, dos excessos, está esco- lhendo o aniquilamento do corpo e a perturbação mental. Cada uma dessas pessoas decidiram focar suas mentes e comportamentos em situações que já passa- ram, que não acrescenta nada em suas vida. Estão deixando de escolher ser felizes com o perdão, com a melhoria pessoal... Não fazer nada, se omitir, ficar em cima do muro, fugir, etc. são escolhas, não é algo que acontece do nada. Ao contrário desse marasmo Joanna de Ângelis propõe: Empenha-te ao máximo para tornar tua vida agradável a ti mesmo e aos outros. É um convite à mobilização, ao esforço para vencer a inércia pessoal, a lavagem cerebral da gratuidade e do privilégio. Como podemos tornar nossa vida agradável a nós mesmos? Nos enchendo de comida, de bebida, de drogas? Discutindo à toa só para humilhar os outros? Agindo de forma ilícita em nosso trabalho? É possível dormir tranquilamente procedendo assim? Para que a vida seja agradável nosso mundo interno: modo de pensar, sentimentos, repertório comportamental, lembranças somados as nossas atitudes precisam ser ética, amistosa, sociável, altru- ísta... Nossas lembranças precisam ser agradáveis, nossas ações atuais destemidas. A benfeitora acrescenta É importante que, tudo quanto faças, apresente um significado positivo, moti- vador de novos estímulos para o prosseguimento da tua existência, que se deve caracterizar por expe- riências enriquecedoras. Por isso, as situações mais rotineiras, repetitivas ou ligeiras que parecem sem importância, ou as pessoas que cruzam nosso caminho não podem ser levadas a conta de acidentes sem valor. Somos nós que damos significado as experiências. Devemos extrair da experiência o signi- ficado positivo, que agrega, para aproveitarmos nossa estada no planeta. Em vez de categorizar as pessoas difíceis para mim como inimigas, e as situações desinteressantes como conspiração a minha pessoa em particular, posso vê-los como professores que têm algo a me ensinar. Assim, saio da posi- ção de vítima passiva e me coloco como aluno protagonista na grande sala de aula da vida. Sendo Deus onisciente, não pode haver casualidade na vida. Para o homem primitivo um livro pode ser um amontoado de coisas que parecem folhas secas de árvore, para o cientista é um tratado da vida. Para aprofundar suas reflexões em torno do tema, mergulhe na explanação de Joanna de Ângelis: Gerar simpatia, produzindo estímulos otimistas para ti mesmo, representa um crescimento emocional significativo, a maturidade psicológica em pleno desabrochar. É relevante que o teu comportamento produza um intercâmbio agradável, caricioso, com as demais pessoas. No entanto, se não te comprazer, transformar-se-á em tormento, induzindo-te a atitudes per- turbadoras, desonestas. A vida é bênção, e deve ser mantida saudável, alegre, promissora, mesmo quando sob a injunção libertadora de provas e expiações. Tornando tua vida agradável, serão frutíferos e ensolarados todos os teus dias.
  • 4. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com Diálogo sobre Amor do Próximo Eugênia, há algo que nos passa falar sobre amor do próximo? Sim, que o próximo mais próximo é o si mesmo. Portanto, ao Jesus dizer: “Amar ao próxi- mo como a si mesmo”, como regra fundamental de espiritualidade, fazia alusão direta à necessidade do zelo de si, da auto-estima, do auto-respeito, do auto-cuidado. Por onde devemos começar, nesse sentido? Pela atenção com a alma. Oração diária, convívio com Deus, Seus representantes, cultos religiosos, rituais místicos, métodos mediúnicos e, por fim, prática da caridade, da auto- melhoria, o exercício do bem. Tudo que concerne à transcendência deve ter caráter de prioridade máxima em nossas vidas. Não por acaso disse também Jesus: “Buscai primei- ramente o Reino dos Céus e Sua Justiça e o demais se vos acrescentará”. O grande equí- voco, no que trata ao cuidar de si, é que a maioria esmagadora das pessoas entende co- mo cuidar do ego e do corpo. Cuidar do ego é egoísmo, cuidar de si é cuidar da alma eter- na, que tem premências espirituais, e que, muito embora tenha necessidades de sobrevi- vência no mundo físico, tem, como valores e aspirações precípuas, o alimento espiritual do amor, do propósito, da vocação, da paz, da felicidade. Realmente, creio que quase ninguém vê dessa forma. Fala-se em cuidar de si e logo as pessoas pensam em dietas, sessões de ginástica e ci- rurgias plásticas. Também em sexo, férias longas, compras de roupas novas, carros ou casas maiores, bem como dizer desaforos às pessoas, em nome da não opressão da raiva. Esquecem-se do fundamental: o espírito que não morrerá que são, e dão larga ex- pressão à criança interior que deve amadurecer para se tornar o ancião sábio em que deve despertar em todas as criaturas humanas. Sugere algo em particular? Um estudo detido sobre a impermanência de todas as coisas. Onde estão as mega- estrelas de Hollywood do início do século, aquelas mesmas cuja beleza e juventude pare- ciam eternas? Onde estão os maiores conquistadores da humanidade – Alexandre Mag- no, Napoleão ou Hitler? O que aconteceu aos magnatas de antanho – Rockefeller, Mata- razzo ou Ford? Todos viraram pó e notas de roda-pé em livros pouco consultados. Por outro lado, onde está aquele ente querido que desencarnou, ou o almoço de ontem, ou o orgasmo que se teve na noite anterior? Foram-se… com o vento e o tempo, para um mergulho espetacular no nada… Se o ser humano não é mais que o corpo, não é nada. Muita gente acha isso comentário de “mau-gosto”… e prefere continuar “curtindo a vida”. Para a criança na alfabetização, falar de escola também é muito desagradável, e ela pre- feriria se iludir que as férias escolares não terminariam, que nunca mais precisaria voltar a estudar, que a vida seria uma eterna brincadeira. Se alguém pensa assim, terá que sofrer, inapelavelmente, grandes e devastadoras desilusões, para amadurecer e crescer. Mais algo a dizer sobre o assunto? Não, satisfeita. Mas gostaria de deixar uma última interrogação para o prezado internauta: se você não sobreviver à morte de seu corpo, para que viver, lutar, sofrer, sonhar, amar e morrer? Faria isso realmente algum sentido? O universo teria algum propósito? Poder-se- ia conceber o conceito de um Ser Todo-Amor e Justiça? Essa é a resposta fundamental, para a indagação essencial. Sem ela, nada mais faz sentido. (Diálogo travado em 7 de abril de 2003.) (*) Hoje, 7 de abril, é o 1970o aniversário de morte de Jesus, que foi crucificado no ano 33. Não se sabe dia, mês ou ano do nascimento do Cristo, mas a data de sua morte é certa. Assim como sua “ressurreição”, que teria acontecido no dia 9 de abril de 33. Interes- sante Eugênia tratar do tema imortalidade da alma hoje. (Nota do Médium) Benjamin Teixeira pelo espírito Eugênia
  • 5. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com A NOSSA 2ª FEIJOADA FRATERNA FOI UM SUCESSO! A 2ª Feijoada Fraterna da FEC ocorrida no dia 26 de maio foi um sucesso. Estiveram reunidas mais de 250 pessoas na Mansão da Esperança em uma tarde maravilhosa junto aos amigos e irmãos que lá estiveram para nos prestigiar e nos alegrar com sua presença, abrilhantando mais este evento da Fraternidade Espírita Cristã. Agradecemos aos irmãos e colaboradores da Mansão da Esperança que nos acolheram com muito carinho e presteza disponibilizando suas dependências para realização de nosso evento beneficente. A Equipe de Eventos da Fraternidade Espírita Cristã, agradece à todos !!!!! LIVRARIA MESA DE DOCES FEIJOADA MANSÃO DA ESPERANÇA CONVIDADOS CONVIDADOS
  • 6. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com A Candeia Viva "Ninguém acende a candeia e a coloca debaixo da mesa, mas no velador, e assim alumia a todos os que estão na casa." Jesus (Mateus, 5:15) Muitos aprendizes interpretaram semelhantes palavras do Mestre co- mo apelo à pregação sistemática, e desvairaram-se através de vee- mentes discursos em toda parte. Outros admitiram que o Senhor lhes impunha a obrigação de violentar os vizinhos, através de propaganda compulsória da crença, segundo o ponto de vista que lhes é particular. Em verdade o sermão edificante e o auxílio fraterno são indispensáveis na extensão dos benefícios divinos da fé. Sem a palavra, é quase impossível a distribuição do conhecimento. Sem o amparo irmão, a fraternidade não se concretizará no mundo. A assertiva de Jesus, todavia, atinge mais além. Atentemos para o símbolo da candeia. A claridade na lâmpada conso- me força ou combustível. Sem o sacrifício da energia ou do óleo não há luz. Para nós, aqui, o material de manutenção é a possibilidade, o recurso, a vida. Nossa existência e a candeia Viva. É um erro lamentável despender nossas forças, sem proveito para nin- guém, sob a medida de nosso egoísmo, de nossa vaidade ou de nossa limitação pessoal. Coloquemos nossas possibilidades ao dispor dos semelhantes. Ninguém deve amealhar as vantagens da experiência terrestre somen- te para si. Cada espírito provisoriamente encarnado, no círculo huma- no, goza de imensas prerrogativas, quanto à difusão do bem, se perse- vera na observância do Amor Universal. Prega, pois, as revelações do Alto, fazendo-as mais formosas e bri- lhantes em teus lábios insta com parentes e amigos para que aceitem as verdades imperecíveis mas, não olvides que a candeia viva da ilu- minação espiritual é a perfeita imagem de ti mesmo. Transforma as tuas energias em bondade e compreensão redentoras para toda gente, gastando, para isso, o óleo de tua boa-vontade, na renúncia e no sacrifício, e a tua vida, em Cristo, passará realmente a brilhar. XAVIER, Francisco Cândido. Fonte Viva. Pelo Espírito Emmanuel. FEB.Capítulo 81.
  • 7. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com A TURMA DO CONTRA Está por toda parte. Não é difícil identificar-lhes as características. Não é uma pequena minoria, porque em verdade seus adeptos se proliferam assustadora- mente, já que, os que se rendem à influência de um, intervém sobremaneira na conduta de outros. Até parece que os que se revelam seguidores desta classe, renascem portando um pessimis- mo crônico. São perspicazes. Seus olhos são argutos. Têm extrema facilidade para teorizar. São dotados de invejável sabedoria para aprofundarem nas minudências. Possuem sim uma espécie atípica de entusiasmo a serviço da inoperância. Opinam à revilia. A estranha “missão” na qual estão investidos é a de dissuadir os companheiros que vão à lida. Não arregaçam as mangas no sentido de se grupar aos que procuram dar sentido e utilidade à própria vida, mas, sobretudo, consomem energias equivalentes matutando à serviço das sugestões dos possíveis obstáculos que lhes fertilizam a imaginação fragilizada e pessimista. Diante deles, sempre haverá necessidade da presença de exímio conciliador, não lhes repri- mindo com severidade, mas por outro lado, não lhes permitindo liberdade plena, na tentativa de congelar as nobres atitudes dos outros. A turma do contra geralmente tem uma característica perfeccionista. São treinados para apontar deformações e desconsiderarem os prodígios da boa vontade. Viver livre deste grupo é uma ilusão. Agem também em caráter individual. Conviver bem com eles requer jogo de cinturas. Mesmo ignorando, estão à serviço do bem. Também são determinados, mas, sobretudo, de uma maneira distorcida. O jeito de sobressair-se deles é adotar constante precaução. Não menospreze a presença desta turma. Á par conosco, estabelecem certa competitividade. O justo juízo em torno de tão grave assunto nos dias atuais, nos autoriza a dizer, que estão iludidos quantos acreditem que esta turma é inofensiva e se situa na retaguarda. Não estão não, vivem lado à lado conosco, os companheiros de frente, de quaisquer empreitadas. Não se desmotive após manter contato com um destes elementos. O diferencial em quais- quer circunstâncias, será estabelecido pela própria atitude que viabilize a satisfação de en- contrar com os próprios resultados positivos. A turma do contra quando não consegue influenciar as criaturas determinadas, sem conhecimento se alia a elas. Kelvin Van Dine PALESTRA Tema: FALÊNCIA REENCARNATÓRIA Palestrante: Vitor Santos Data: 25/06/2013 às 19h Entrada Franca
  • 8. E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com “AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE” NOSSOS AGRADECIMENTOS: Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza de que poderemos contar com a sua ajuda. E ao Querido Irmão Demóstenes Damásio Bezerra Jr. que no dia 28 de Maio nos prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o tema “A Mediunidade como Saúde e Doença”. Em especial o nosso agradecimento a Loja Maçônica Treze de Maio e ao seu Departamen- to Feminino “Musas”, pela colaboração na aquisição de mantimentos para compor a cesta básica das famílias de nossa comunidade e assistidas pela FEC. Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863 ATIVIDADES REALIZADAS: ATENDIMENTO FRATERNAL Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem, con- valescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente querido re- centemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Fluidificação da água e aplicação de passes magnéticos. Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço e telefone da residência, com um ponto de referência. Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes do Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos mé- diuns visitantes. TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC CONSULTA MÉDICA (Clínica Geral) Realizada todas às terças-feiras às 19:00h pelo Dr. Paulo Cesar CAMPANHA DO AGASALHO Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, coberto- res, etc. CAMPANHA DO QUILO Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível, pois fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados. INFORMAÇÕES: É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Pri- vada. Com isso conta apenas com a colaboração e com as doações de freqüentadores. Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil. Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo.