SlideShare uma empresa Scribd logo
Mais um capítulo da novela:
                             O concurso público!
   Era uma vez um concurso público que transformou-se em uma novela...
Após adiar várias vezes o concurso público dos Correios, e com a saída de
Custódio e Bifano, o governo Lula nomeou um novo presidente para a
empresa: David de Matos. Este assumiu com a prioridade de realizar a prova
do concurso: 4 dias depois, adiou o concurso público mais uma vez.
   Na continuação da novela, vimos durante a eleição de Dilma, mais
escândalos envolvendo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, que foi
acusada de tráfico de influências para ajudar seus apadrinhados.
   A última cena marcante desta novela até o momento, foi a determinação
da Justiça Federal que suspendeu o concurso dos Correios em todo o país. A
decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal, para quem há
indícios de corrupção na organização da seleção, que é feita pela Fundação
Cesgranrio. A empresa foi contratada sem licitação.
   Enquanto isso, na vida real, os carteiros estão sendo baleados, como em
Florianópolis, mordidos por cães, e um carteiro sendo processado por crime
ambiental. Isto porque o colega, ao se defender, matou um cachorro
quando estava entregando cartas nas ruas de Indaial. Este funcionário, que
estava cumprindo sua jornada de trabalho não está sendo defendido pela
empresa! Sem falar nos assaltos ocorridos nas agências do país.
   Não podemos mais assistir essa novela de braços cruzados. É necessário
organizar a luta, exigindo da empresa melhores condições de trabalho e
salário, pois enquanto a novela do concurso não chega ao seu final feliz, os
funcionários dos Correios vivem atolados de serviço, com dobras, stress
provocado pela direção da empresa que exige metas absurdas e tudo isso
visando o sucateamento da ECT para poder privatizá-la depois.

   A oposição CSP-Conlutas chama todos os trabalhadores dispostos a
lutar e que querem um sindicato democrático, para construir uma oposição
unificada pela base, que seja alternativa de direção, trazendo o sindicato
de volta para as mãos dos trabalhadores. Para que todos possam participar
é fundamental a criação de sub-sedes e assembléias regionais.
E as acusações de desvio de dinheiro no Sindicato?
   Outro fato que não é novela, mas já virou uma minissérie, são as
acusações de desvio do nosso dinheiro no Sindicato. Tudo explodiu em
2007, mas começou alguns anos antes, tendo como personagens principais,
diretores CUTistas desta gestão e da anterior.
   Defendemos que os diretores Olívio, Milton, Luciano, Beto, Evandro,
Manoel e os outros das gestões envolvidas coloquem voluntariamente seu
sigilo bancário a disposição da categoria e da Justiça, pois quem não deve
não teme. Assim poderemos descobrir todos os que embolsaram nosso
dinheiro.
   É necessária a criação de uma Comissão de Investigação eleita em
assembléia, e não apenas uma auditoria paga para uma empresa (que pode
ser corrompida). Esta Comissão deve analisar e investigar as contas do
Sindicato e encaminhar ao Ministério Público, que dará continuidade aquilo
que os trabalhadores decidirem e não fique apenas no processo trabalhista
contra a funcionária que estava envolvida no roubo.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

20 02 2011
20 02 201120 02 2011
20 02 2011
Israel serique
 
Glória e poder
Glória e poderGlória e poder
Glória e poder
IMQ
 
Apresentação digital signage
Apresentação digital signageApresentação digital signage
Apresentação digital signage
38144345
 
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
abiittux
 
Capítulo 1
Capítulo 1Capítulo 1
Capítulo 1
heyleet
 
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrênciasOcorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
Roberto Rabat Chame
 
Prova 3º etapa 1
Prova 3º etapa 1Prova 3º etapa 1
Prova 3º etapa 1
gilsera
 
A tenda na rocha
A tenda na rochaA tenda na rocha
A tenda na rochaDANNYSMILLE
 

Destaque (10)

20 02 2011
20 02 201120 02 2011
20 02 2011
 
Glória e poder
Glória e poderGlória e poder
Glória e poder
 
Apresentação digital signage
Apresentação digital signageApresentação digital signage
Apresentação digital signage
 
Evidencia a
Evidencia aEvidencia a
Evidencia a
 
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
Tuxtepec funda de bandera tecnologico2010
 
Capítulo 1
Capítulo 1Capítulo 1
Capítulo 1
 
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrênciasOcorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
Ocorrências do carnaval - resumo total das ocorrências
 
Prova 3º etapa 1
Prova 3º etapa 1Prova 3º etapa 1
Prova 3º etapa 1
 
name
namename
name
 
A tenda na rocha
A tenda na rochaA tenda na rocha
A tenda na rocha
 

Mais de CSP-Conlutas Correios SC

Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comandoQuadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
CSP-Conlutas Correios SC
 
Manual SD web_fev2011
Manual SD web_fev2011Manual SD web_fev2011
Manual SD web_fev2011
CSP-Conlutas Correios SC
 
Ata do xiv consin 1
Ata do xiv consin 1Ata do xiv consin 1
Ata do xiv consin 1
CSP-Conlutas Correios SC
 
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
CSP-Conlutas Correios SC
 
Constituição da República do Brasil - Artigo 21
Constituição da República do Brasil - Artigo 21Constituição da República do Brasil - Artigo 21
Constituição da República do Brasil - Artigo 21
CSP-Conlutas Correios SC
 
Proposta de Emenda na Constituição
Proposta de Emenda na ConstituiçãoProposta de Emenda na Constituição
Proposta de Emenda na Constituição
CSP-Conlutas Correios SC
 
Informe 107 do PCCS
Informe 107 do PCCSInforme 107 do PCCS
Informe 107 do PCCS
CSP-Conlutas Correios SC
 
SINTECT/VP - 56 Novembro
SINTECT/VP - 56 NovembroSINTECT/VP - 56 Novembro
SINTECT/VP - 56 Novembro
CSP-Conlutas Correios SC
 
Comparativo entre PCCS
Comparativo entre  PCCSComparativo entre  PCCS
Comparativo entre PCCS
CSP-Conlutas Correios SC
 
SINTECT/VP Nº 55
SINTECT/VP Nº 55 SINTECT/VP Nº 55
SINTECT/VP Nº 55
CSP-Conlutas Correios SC
 
Informe 044 FENTECT
Informe 044 FENTECTInforme 044 FENTECT
Informe 044 FENTECT
CSP-Conlutas Correios SC
 
Informe 042 FENTECT
Informe 042 FENTECTInforme 042 FENTECT
Informe 042 FENTECT
CSP-Conlutas Correios SC
 
Grito On line - orientações do sintect-pe
Grito On line - orientações do sintect-peGrito On line - orientações do sintect-pe
Grito On line - orientações do sintect-pe
CSP-Conlutas Correios SC
 

Mais de CSP-Conlutas Correios SC (20)

Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comandoQuadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
Quadro das assembléias de votação da contraproposta do comando
 
Ctfen 201
Ctfen 201Ctfen 201
Ctfen 201
 
Ctfen 201
Ctfen 201Ctfen 201
Ctfen 201
 
Manual SD web_fev2011
Manual SD web_fev2011Manual SD web_fev2011
Manual SD web_fev2011
 
Ata do xiv consin 1
Ata do xiv consin 1Ata do xiv consin 1
Ata do xiv consin 1
 
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
Diário do Senado Federal - 27 outubro 2011
 
Constituição da República do Brasil - Artigo 21
Constituição da República do Brasil - Artigo 21Constituição da República do Brasil - Artigo 21
Constituição da República do Brasil - Artigo 21
 
Proposta de Emenda na Constituição
Proposta de Emenda na ConstituiçãoProposta de Emenda na Constituição
Proposta de Emenda na Constituição
 
Informe 107 do PCCS
Informe 107 do PCCSInforme 107 do PCCS
Informe 107 do PCCS
 
SINTECT/VP - 56 Novembro
SINTECT/VP - 56 NovembroSINTECT/VP - 56 Novembro
SINTECT/VP - 56 Novembro
 
Despacho TST
Despacho TSTDespacho TST
Despacho TST
 
CT DERET
CT DERETCT DERET
CT DERET
 
Comparativo entre PCCS
Comparativo entre  PCCSComparativo entre  PCCS
Comparativo entre PCCS
 
SINTECT/VP Nº 55
SINTECT/VP Nº 55 SINTECT/VP Nº 55
SINTECT/VP Nº 55
 
Informe 044 FENTECT
Informe 044 FENTECTInforme 044 FENTECT
Informe 044 FENTECT
 
Ctfen 306 1
Ctfen 306 1Ctfen 306 1
Ctfen 306 1
 
Informe 042 FENTECT
Informe 042 FENTECTInforme 042 FENTECT
Informe 042 FENTECT
 
Greve e parecer jurídico da FENTECT
Greve e parecer jurídico da FENTECTGreve e parecer jurídico da FENTECT
Greve e parecer jurídico da FENTECT
 
Grito On line - orientações do sintect-pe
Grito On line - orientações do sintect-peGrito On line - orientações do sintect-pe
Grito On line - orientações do sintect-pe
 
Ata TST: FENTECT e ECT
Ata TST: FENTECT e ECTAta TST: FENTECT e ECT
Ata TST: FENTECT e ECT
 

Boletim Oposição CSP Conlutas 09

  • 1. Mais um capítulo da novela: O concurso público! Era uma vez um concurso público que transformou-se em uma novela... Após adiar várias vezes o concurso público dos Correios, e com a saída de Custódio e Bifano, o governo Lula nomeou um novo presidente para a empresa: David de Matos. Este assumiu com a prioridade de realizar a prova do concurso: 4 dias depois, adiou o concurso público mais uma vez. Na continuação da novela, vimos durante a eleição de Dilma, mais escândalos envolvendo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, que foi acusada de tráfico de influências para ajudar seus apadrinhados. A última cena marcante desta novela até o momento, foi a determinação da Justiça Federal que suspendeu o concurso dos Correios em todo o país. A decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal, para quem há indícios de corrupção na organização da seleção, que é feita pela Fundação Cesgranrio. A empresa foi contratada sem licitação. Enquanto isso, na vida real, os carteiros estão sendo baleados, como em Florianópolis, mordidos por cães, e um carteiro sendo processado por crime ambiental. Isto porque o colega, ao se defender, matou um cachorro quando estava entregando cartas nas ruas de Indaial. Este funcionário, que estava cumprindo sua jornada de trabalho não está sendo defendido pela empresa! Sem falar nos assaltos ocorridos nas agências do país. Não podemos mais assistir essa novela de braços cruzados. É necessário organizar a luta, exigindo da empresa melhores condições de trabalho e salário, pois enquanto a novela do concurso não chega ao seu final feliz, os funcionários dos Correios vivem atolados de serviço, com dobras, stress provocado pela direção da empresa que exige metas absurdas e tudo isso visando o sucateamento da ECT para poder privatizá-la depois. A oposição CSP-Conlutas chama todos os trabalhadores dispostos a lutar e que querem um sindicato democrático, para construir uma oposição unificada pela base, que seja alternativa de direção, trazendo o sindicato de volta para as mãos dos trabalhadores. Para que todos possam participar é fundamental a criação de sub-sedes e assembléias regionais.
  • 2. E as acusações de desvio de dinheiro no Sindicato? Outro fato que não é novela, mas já virou uma minissérie, são as acusações de desvio do nosso dinheiro no Sindicato. Tudo explodiu em 2007, mas começou alguns anos antes, tendo como personagens principais, diretores CUTistas desta gestão e da anterior. Defendemos que os diretores Olívio, Milton, Luciano, Beto, Evandro, Manoel e os outros das gestões envolvidas coloquem voluntariamente seu sigilo bancário a disposição da categoria e da Justiça, pois quem não deve não teme. Assim poderemos descobrir todos os que embolsaram nosso dinheiro. É necessária a criação de uma Comissão de Investigação eleita em assembléia, e não apenas uma auditoria paga para uma empresa (que pode ser corrompida). Esta Comissão deve analisar e investigar as contas do Sindicato e encaminhar ao Ministério Público, que dará continuidade aquilo que os trabalhadores decidirem e não fique apenas no processo trabalhista contra a funcionária que estava envolvida no roubo.