SlideShare uma empresa Scribd logo
BIBLIOTECA DO CAp/UFRJ:
INTEGRAÇÃO COM O PROCESSO
PEDAGÓGICO DA ESCOLA
PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DA ESCOLA
Etimologia
• Projeto – “Ideia que se forma de executar ou realizar algo, no futuro: plano, intento,
desígnio. Empreendimento a ser realizado dentro de determinado esquema”
(FERREIRA, 2010, p. 1717).
• Político – toda ação pedagógica é, também, uma ação política, não no sentido de
uma doutrina ou partido, mas no sentido da busca do bem comum e coletivo.
(QUAL..., [2007?])
• Pedagógico – “conjunto de métodos que asseguram a adaptação recíproca do
conteúdo informativo aos indivíduos que se deseja formar” (HOUAISS, 2009, p.
1455).
• Projeto Político Pedagógico – “Principal documento de uma instituição escolar que
reúne a filosofia da instituição pedagógica, bem como as concepções de educação,
as metas de ensino e o seu planejamento didático-pedagógico” (FERREIRA, 2010, p.
1718).
DEFINIÇÃO
• Documento que ressalta objetivos, diretrizes e ações educativas a serem
implementadas na escola, enfatizando o conjunto das exigências sociais e
legais do sistema educacional e os propósitos e demandas da comunidade
escolar (LIBÂNEO, 2004).
• É uma importante ferramenta de organização e integração das atividades
práticas da escola no processo de mudança. Representa o caminho para a
construção da identidade da instituição.
• Traduz a “possibilidade da efetivação da intencionalidade da escola que é a
formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e
criativo” (COSTA, 2011, p. 5).
FINALIDADE
Tem por objetivo retratar a cultura da escola e seu respectivo sistema de
crenças, valores, significados e modos de pensar e agir dos atores que
participam da sua elaboração.
Conhecer e refletir Planejar
REALIDADE REALIDADE DESEJADA
Realidade Realidade desejada
Conhecer e refletir
Diagnóstico
• Contexto social, cultural e físico
(interno e externo)
• Caracterização da escola (espaços
para atividades pedagógicas e de
lazer, biblioteca, instalações
hidráulicas e sanitárias etc.,
recursos humanos, gestão da
escola, relacionamento entre a
escola e comunidade.
• Resultados educacionais
(desempenho escolar dos alunos e
global da escola)
Planejar
Plano de ações
• Identificação do que vai
ser feito e dos meios
necessários para superar
os problemas detectados.
• Escolha da periodicidade e
abrangência do projeto.
• Provisão de recursos.
• Avaliação
Qualidade na educação
FINALIDADE
O PPP compreende o vínculo cognitivo e afetivo construídos a partir das
vivências propiciadas a toda a comunidade escolar. É pautado na participação,
no diálogo, na reflexão crítica, na esperança, no respeito, na responsabilidade
individual, coletiva e social. A adesão se faz de maneira espontânea, consciente
e compartilhada (COSTA, 2011).
O profissional da educação precisa ter postura reflexiva, consciência histórica; ter busca
investigativa das ações; ter curiosidade, inquietude, criticidade, flexibilidade, indignação,
coragem, perseverança, sensibilidade; ser pesquisador da realidade; ter visão de
provisoriedade do planejamento (COSTA, 2011, p. 13).
SEMANA DA BIBLIOTECA
O projeto Semana da Biblioteca se caracteriza como um evento que contribui
para a formação do leitor, a partir do estabelecimento de um relacionamento
estreito e prazeroso com a biblioteca. O evento tem o intuito de celebrar o dia
do bibliotecário – 12 de março – com a comunidade acadêmica, por meio de
atividades específicas que ocorrem no mês de março.
OBRAS TRABALHADAS NA SEMANA DA BIBLIOTECA
O evento é organizado para as turmas do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental,
com a apresentando uma obra presente no próprio acervo da Biblioteca e, em
seguida, a execução de uma atividade com os alunos. No ano de 2015 foram
trabalhadas as obras Dewey, o gato da biblioteca, O gato da biblioteca, A
menina que roubava livros e O pequeno príncipe.
DEWEY, O GATO DA BIBLIOTECA
Turmas 12A e 12B
O GATO DA BIBLIOTECA
Turmas 13A e 13B
Atividade de mediação de leitura feita pela
bibliotecária Tatyanne Valdez. Em sequência os
alunos brincaram com o Jogo da Biblioteca,
onde aprenderam de forma simplificada sobre
a organização do acervo infantil da biblioteca.
Contação de histórias feita pela bolsista Juliana
Rubim e apresentação de uma técnica artística
japonesa chamada de kiriê, utilizada nas
ilustrações do livro. Trabalhou-se na história a
diferenciação entre biblioteca, editora e livraria.
A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS
Turmas 14A e 14B
O PEQUENO PRÍNCIPE
Turmas 15A e 15B
Apresentação da obra pelas bolsistas Michele
Maximiana e Tamiris Peniche e contextualização do
período histórico exibida pela bolsista Brisa Alves.
A biblioteca foi decorada de acordo com a temática
do período histórico para maior imersão dos
alunos no conteúdo exibido.
Contação da história pelas bolsistas Gisele Lima e
Maeli Silva e apresentação dos modos de pensar e
agir dos principais personagens, colocando os
alunos em posição de reflexão sobre a ideologia de
cada um deles. Também foram exibidas algumas
adaptações da obra.
DEPOIMENTO
“As atividades na biblioteca são sempre muito esperadas pelas crianças e essa não foi diferente. Ao entrarem
na biblioteca foi visível o encantamento das crianças pela arrumação, pelo planeta do Pequeno Príncipe
pendurado no teto, pelas estrelas projetadas pelo datashow. Esses recursos tornaram o ambiente aconchegante e
propício para a história.
Além disso, a atividade foi muito bem preparada já que, além de expor sobre a história do livro, também
foram mostrados museus, parques, trechos de filmes e desenhos animados que se inspiraram na história do filme
o que complementou a apresentação.
Portanto, acredito que a atividade foi muito proveitosa, primeiro porque o livro passa uma excelente
mensagem e, também, porque o clima criado com os recursos utilizados foram muito bem pensados para reter a
atenção dos alunos.”
Jéssica Lobo
Disciplina Oficina da Palavra – CAp/UFRJ
CIRANDA LITERÁRIA
O projeto Ciranda Literária se caracteriza como um evento que contribui para a
formação do leitor, a partir do estabelecimento de um relacionamento estreito e
prazeroso com a biblioteca. A aproximação com a comunidade escolar se
consolida por meio de um conjunto de atividades literárias e culturais, no
auditório do colégio, promovendo uma maior interação entre alunos,
professores e bibliotecários. O evento foi realizado nos meses de outubro e
novembro de 2015.
TEATRO EM CORDEL
Turmas 16A e 16B
TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS
Turmas 17A e 17B
O ator Edmilson Santini interagiu com os
alunos enquanto cantava o cordel e contava
pequenas histórias. As turmas dialogaram com
as narrativas tocando os instrumentos, fazendo
rimas, o que deixou a apresentação dinâmica.
Os contadores Cadu Cinelli, Warley Goulart e Edison
Mego apresentaram três histórias do livro de Peter
Bischsel, intitulado O homem que não queria saber de
mais nada. As histórias foram contadas com o auxílio de
tapetes bordados. Esses tapetes eram colados em um
grande mural, que representava o cenário da história.
A ARTE DO GRAFITE
Turmas 18A e 18B
PIVETIM
Turmas 19A e 19B
O grafiteiro Gustavo Liuzzi discorreu sobre as
origens do grafite e da pixação desde a época
dos desenhos inscritos nas paredes das cavernas.
A obra deste grafiteiro pode ser vista nos
monges pintados em fradinhos nas calçadas.
O autor Délcio Teobaldo iniciou a sua apresentação com
uma das músicas que fazem parte da trilha sonora do filme
sobre o livro, que encontra-se em fase de produção. Logo
após, falou um pouco sobre a obra e tirou as dúvidas dos
alunos que já haviam lido a mesma previamente.
DEPOIMENTO
“Os alunos ficaram muito envolvidos com a apresentação, que envolve a plateia com suas três histórias versando sobre os meandros
enigmáticos da "memória". Chamou-lhes a atenção sobretudo o trabalho "de memória" exercitado pelos três atores-contadores, que
precisavam memorizar textos difíceis com uma grande enumeração de dados ou fatos, em especial nas histórias "uma mesa é uma
mesa" e "o homem que queria da a volta ao mundo".
O universo de "O homem que tinha memória" dialoga com o que trabalhamos nas aulas de Língua Portuguesa, com a poesia de
Manoel de Barros e as suas "memórias inventadas". Além disso, trabalhamos um aspecto gramatical importante baseada na segunda
história, "Uma mesa é uma mesa", a partir da qual foi elaborado um material didático em que abordamos os complementos verbais e
a transitividade verbal do período simples (em anexo). O texto me fora passado em contato com o ator Warley.
A parceria com a Biblioteca do CAp é sempre muito positiva e enriquecedora para nosso trabalho. Pelo terceiro ano consecutivo
participo do projeto Ciranda Literária e aprecio, com muito gosto, o trabalho de altíssima qualidade que é ali desenvolvido por suas
bibliotecárias e bolsistas.”
André Uzêda
Professor de Língua Portuguesa do 7º ano do Ensino Fundamental
DEPOIMENTO
“Os alunos se interessaram bastante pela palestra, fizeram várias perguntas e solicitaram novas aulas de
interação com artistas. Muitos afirmam que a palestra modificou suas impressões e visões anteriores a respeito
do grafite e da pichação. Assim, a palestra alcançou um importante objetivo escolar: proporcionar novas visões
de mundo a partir do questionamento de realidades sociais. Com o evento proposto, os alunos puderam observar
de outra forma a cidade em que residem, analisando o grafite e a pichação como aspectos urbanísticos que podem
ser apreciados e contemplados.
O evento Ciranda Literária é, portanto, uma oportunidade para que os estudantes vejam a escola como um
espaço de conscientização coletiva, além de proporcionar aulas e atividades para além dos muros da sala.”
Lorenna Carvalho
Professora de Língua Portuguesa do 8º ano do Ensino Fundamental
DEPOIMENTOS DE ALUNOS
“Antes dessa palestra, quando eu passava na rua e via grafites, eram apenas desenhos nos muros e paredes
da cidade e a pichação era um tipo de vandalismo. Afora, quando passo e vejo os grafites, para mim é uma
forma de expressão, além de uma grande e bela arte feita por artistas que não pedem nada em troca. (...)
Sobre a pichação, não a considero mais um tipo de vandalismo, e sim como uma forma de expressar os
sentimentos.”
Isabela Chaves
Aluna da turma 18A
“A forma de apresentação do Guga foi muito bacana, pois ele usou uma linguagem informal que se
aproximava da nossa, fazendo com que a palestra ficasse mais dinâmica e se assemelhasse com uma
conversa.”
Clara Yuki
Aluna da turma 18A
AÇÕES E MEIOS DE
DIVULGAÇÃO DA BIBLIOTECA
OLIMPÍADAS
A aluna Tamiris Peniche, bolsista do projeto Biblioteca escolar como espaço de afeto acadêmico, fez uma
pesquisa sobre as olimpíadas com o propósito de transmitir aos alunos da turma de artes visuais um
conhecimento prévio do evento que se realizará no ano de 2016 no Rio de Janeiro.
Além da apresentação, os alunos realizaram uma atividade que consistia em elaborar a partir de recortes de
animais e plantas os seus próprios mascotes.
DEPOIMENTO
“É importante ressaltar que as questões comportamentais da turma podem ter interferido no andamento
adequado, porém foram contornadas com qualidade pela bolsista do curso de Biblioteconomia e Gestão de
Unidade de Informação, que apresentou os conteúdos, junto ao professor regente, de maneira dinâmica e
instigativa, articulando com os recursos audiovisuais. Foi realizado um diálogo sobre os assuntos, muito mais
do que uma apresentação a nível de palestra, fato potencialmente importante considerando o público alvo, uma
turma de fundamental I.
É importante também ressaltar que diante da proposta diferenciada, construída em parceria com o Setor de
Artes Visuais, algumas crianças apresentaram maior interesse do que nas propostas de sala de aula.”
Gilberto Hora
Professor de Artes Visuais do 5º ano do Ensino Fundamental
ALIMENTOS
A aluna Gisele Lima, bolsista do projeto Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escolas da
rede pública, proferiu uma palestra para as turmas do quarto ano do Ensino Fundamental sobre alimentos, com a presença da
nutricionista convidada Fernanda Perez Fulco. Feita em parceria com a professora Jéssica Lobo, da disciplina de Ciências, a
apresentação teve por finalidade fornecer às crianças maior conhecimento sobre sua alimentação e estimulá-las a buscar uma
alimentação balanceada.
No final da exposição, os estudantes foram contemplados com uma receita caseira de refrigerante de laranja, ensinada pela
profissional de nutrição.
BIBLIOTECA CAP/UFRJ NAS REDES SOCIAIS
A Biblioteca mantém contato com o público
no meio virtual através de duas
plataformas:
• Facebook
• Instagram
SORTEIOS DE NATAL
ESTATÍSTICAS
ESTATÍSTICAS
Maior pico de visitas ligado diretamente ao link do sorteio de Natal da Biblioteca
REFERÊNCIAS
BISCHSEL, Peter. O homem que não queria saber de mais nada e outras histórias. São Paulo: Ática, 2002.
COSTA, Gisele Maria Tonin da. Projeto político-pedagógico: elementos de sua identidade e situações pedagógicas do cotidiano que são
provocadoras de um processo de ressignificação. Revista de Educação do IDEAU, Getúlio Vargas, v. 6, n. 14, jul. - dez. 2011. Disponível em:
<http://www.ideau.com.br/getulio/restrito/upload/revistasartigos/144_1.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2015.
FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010.
HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.
LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5. ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2004.
MIYAKAWA, Kenji; TABATA, Goroh. O gato da biblioteca. São Paulo: Shinseken, 2001.
MYRON, Vicki; WITTER, Bret. Dewey: o gato da biblioteca. São Paulo: Globo, 2011.
QUAL o significado e a importância do projeto político-pedagógico para a escola? Salvador: UFBA, [2007?]. Disponível em:
<http://www.moodle.ufba.br/mod/book/view.php?id=14550&chapterid=10905>. Acesso em: 2 dez. 2015.
SAINT-EXUPÉRY, Antoine de. O Pequeno Príncipe. Rio de Janeiro: Agir, 1986.
TEOBALDO, Délcio. Pivetim. São Paulo: Edições SM, 2009.
ZUSAK, Markus. A menina que roubava livros. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2007.
BIBLIOTECÁRIAS:
Ana Lúcia Ferreira Gonçalves
Leni Rodriguez Perez Fulco
Tatyanne Christina Gonçalves Ferreira Valdez
BIBLIOTECA CAp UFRJ
Rua JJ Seabra, s/n, Lagoa – Rio de Janeiro
Tel: (21) 2294-6597 (ramal 30) / 2511-5338
bibliotecacap@yahoo.com.br
https://www.facebook.com/biblioteca.capufrj
BOLSISTAS:
Gisele Araújo
Jéssica Alves
Juliana Rubim
Michele Maximiana
Rafael Vasconcellos
Tamiris Peniche
EQUIPE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Cirlei Santos
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Cirlei Santos
 
Funções da biblioteca escolar
Funções da biblioteca escolarFunções da biblioteca escolar
Funções da biblioteca escolar
pirosario
 
Bibliotecas 2010-11
Bibliotecas   2010-11Bibliotecas   2010-11
Bibliotecas 2010-11
EB1 nº5 Setúbal
 
Café literário
Café literárioCafé literário
Café literário
Miguel D' Amorim
 
Atividades biblioteca CEP
Atividades biblioteca CEP Atividades biblioteca CEP
Atividades biblioteca CEP
Regina Coutinho
 
1.2. projeto sacola literária
1.2. projeto sacola literária1.2. projeto sacola literária
1.2. projeto sacola literária
elianegeraldo
 
Slide sala de leitura
Slide sala de leituraSlide sala de leitura
Slide sala de leitura
elienabetete
 
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJCompetência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Tatyanne Valdez
 
Projeto tapete mágico de leituras
Projeto tapete mágico de leiturasProjeto tapete mágico de leituras
Projeto tapete mágico de leituras
labteotonio
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
Ana Paula Cecato
 
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRAA LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
Alex Ferreira DE Araujo
 
Projeto de Leitura e Dramatização
Projeto de Leitura e DramatizaçãoProjeto de Leitura e Dramatização
Projeto de Leitura e Dramatização
Juliana Soares
 
Projeto Leitura Escola Dom Eurico Krautler
Projeto  Leitura Escola Dom Eurico KrautlerProjeto  Leitura Escola Dom Eurico Krautler
Projeto Leitura Escola Dom Eurico Krautler
Marileide Alves
 
SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
  SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares  SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
António Pires
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
Ladjane Pereira
 
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestreSala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
Cirlei Santos
 
Escola Sementes de Leitura
Escola Sementes de LeituraEscola Sementes de Leitura
Escola Sementes de Leitura
António Pires
 
Apresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_famApresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_fam
António Pires
 
Projeto Mala Viajante
Projeto Mala ViajanteProjeto Mala Viajante
Projeto Mala Viajante
Dinilso Marques
 

Mais procurados (20)

Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
 
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
Teatro na escola - A Pílula Falante - Monteiro Lobato
 
Funções da biblioteca escolar
Funções da biblioteca escolarFunções da biblioteca escolar
Funções da biblioteca escolar
 
Bibliotecas 2010-11
Bibliotecas   2010-11Bibliotecas   2010-11
Bibliotecas 2010-11
 
Café literário
Café literárioCafé literário
Café literário
 
Atividades biblioteca CEP
Atividades biblioteca CEP Atividades biblioteca CEP
Atividades biblioteca CEP
 
1.2. projeto sacola literária
1.2. projeto sacola literária1.2. projeto sacola literária
1.2. projeto sacola literária
 
Slide sala de leitura
Slide sala de leituraSlide sala de leitura
Slide sala de leitura
 
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJCompetência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
Competência em Informação na Biblioteca do Colégio de Aplicação da UFRJ
 
Projeto tapete mágico de leituras
Projeto tapete mágico de leiturasProjeto tapete mágico de leituras
Projeto tapete mágico de leituras
 
Projeto leitura
Projeto leituraProjeto leitura
Projeto leitura
 
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRAA LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA
 
Projeto de Leitura e Dramatização
Projeto de Leitura e DramatizaçãoProjeto de Leitura e Dramatização
Projeto de Leitura e Dramatização
 
Projeto Leitura Escola Dom Eurico Krautler
Projeto  Leitura Escola Dom Eurico KrautlerProjeto  Leitura Escola Dom Eurico Krautler
Projeto Leitura Escola Dom Eurico Krautler
 
SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
  SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares  SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
SABEbcl – Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
 
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestreSala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
 
Escola Sementes de Leitura
Escola Sementes de LeituraEscola Sementes de Leitura
Escola Sementes de Leitura
 
Apresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_famApresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_fam
 
Projeto Mala Viajante
Projeto Mala ViajanteProjeto Mala Viajante
Projeto Mala Viajante
 

Semelhante a Biblioteca do CAp/UFRJ - Integração com o processo pedagógico da escola

Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
Gisele Lima
 
Projeto hq 2011
Projeto hq 2011Projeto hq 2011
Boletim informativo1 2014_2015
Boletim informativo1 2014_2015Boletim informativo1 2014_2015
Boletim informativo1 2014_2015
Risoleta Montez
 
Amostras histórico geográficas
Amostras histórico geográficasAmostras histórico geográficas
Amostras histórico geográficas
compartilhamos
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
Risoleta Montez
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt final
Tatyanne Valdez
 
Projeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideoProjeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideo
Ana Kelly Brustolin
 
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro LobatoProjeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
Ana Kelly Brustolin
 
Projeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideoProjeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideo
AnaKelly
 
Newsletter abril jun 2017
Newsletter abril jun 2017Newsletter abril jun 2017
Newsletter abril jun 2017
Artur Dagge
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
A contação de histórias na cena
A contação de histórias na cenaA contação de histórias na cena
A contação de histórias na cena
Maria Cecilia Silva
 
I Seminário Bibliotecas na Prática
I Seminário Bibliotecas na PráticaI Seminário Bibliotecas na Prática
I Seminário Bibliotecas na Prática
Gisele Lima
 
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficasMaria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
compartilhamos
 
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficasMaria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
compartilhamos
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Cirlei Santos
 
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escolaTeoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
Sebastiana-Gomes
 
Biblioteca blog
Biblioteca blogBiblioteca blog
Biblioteca blog
Nazira Marques
 
Feira do livro e da literatura.compact
Feira do livro e da literatura.compactFeira do livro e da literatura.compact
Feira do livro e da literatura.compact
Ana Paula Cecato
 

Semelhante a Biblioteca do CAp/UFRJ - Integração com o processo pedagógico da escola (20)

Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escola...
 
Projeto hq 2011
Projeto hq 2011Projeto hq 2011
Projeto hq 2011
 
Boletim informativo1 2014_2015
Boletim informativo1 2014_2015Boletim informativo1 2014_2015
Boletim informativo1 2014_2015
 
Amostras histórico geográficas
Amostras histórico geográficasAmostras histórico geográficas
Amostras histórico geográficas
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
 
CBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt finalCBBD v ciranda literária - ppt final
CBBD v ciranda literária - ppt final
 
Projeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideoProjeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideo
 
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro LobatoProjeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
Projeto Descobrindo as diversas facetas de Monteiro Lobato
 
Projeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideoProjeto monteirolobatovideo
Projeto monteirolobatovideo
 
Newsletter abril jun 2017
Newsletter abril jun 2017Newsletter abril jun 2017
Newsletter abril jun 2017
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
A contação de histórias na cena
A contação de histórias na cenaA contação de histórias na cena
A contação de histórias na cena
 
I Seminário Bibliotecas na Prática
I Seminário Bibliotecas na PráticaI Seminário Bibliotecas na Prática
I Seminário Bibliotecas na Prática
 
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficasMaria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
 
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficasMaria candidagomesamostrashistórico geográficas
Maria candidagomesamostrashistórico geográficas
 
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola LêProjeto de Leitura: Minha Escola Lê
Projeto de Leitura: Minha Escola Lê
 
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escolaTeoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
Teoria e prática : registro das atividades desenvolvidas na escola
 
Biblioteca blog
Biblioteca blogBiblioteca blog
Biblioteca blog
 
Feira do livro e da literatura.compact
Feira do livro e da literatura.compactFeira do livro e da literatura.compact
Feira do livro e da literatura.compact
 

Último

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 

Último (20)

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 

Biblioteca do CAp/UFRJ - Integração com o processo pedagógico da escola

  • 1. BIBLIOTECA DO CAp/UFRJ: INTEGRAÇÃO COM O PROCESSO PEDAGÓGICO DA ESCOLA
  • 2. PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DA ESCOLA Etimologia • Projeto – “Ideia que se forma de executar ou realizar algo, no futuro: plano, intento, desígnio. Empreendimento a ser realizado dentro de determinado esquema” (FERREIRA, 2010, p. 1717). • Político – toda ação pedagógica é, também, uma ação política, não no sentido de uma doutrina ou partido, mas no sentido da busca do bem comum e coletivo. (QUAL..., [2007?]) • Pedagógico – “conjunto de métodos que asseguram a adaptação recíproca do conteúdo informativo aos indivíduos que se deseja formar” (HOUAISS, 2009, p. 1455). • Projeto Político Pedagógico – “Principal documento de uma instituição escolar que reúne a filosofia da instituição pedagógica, bem como as concepções de educação, as metas de ensino e o seu planejamento didático-pedagógico” (FERREIRA, 2010, p. 1718).
  • 3. DEFINIÇÃO • Documento que ressalta objetivos, diretrizes e ações educativas a serem implementadas na escola, enfatizando o conjunto das exigências sociais e legais do sistema educacional e os propósitos e demandas da comunidade escolar (LIBÂNEO, 2004). • É uma importante ferramenta de organização e integração das atividades práticas da escola no processo de mudança. Representa o caminho para a construção da identidade da instituição. • Traduz a “possibilidade da efetivação da intencionalidade da escola que é a formação do cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo” (COSTA, 2011, p. 5).
  • 4. FINALIDADE Tem por objetivo retratar a cultura da escola e seu respectivo sistema de crenças, valores, significados e modos de pensar e agir dos atores que participam da sua elaboração. Conhecer e refletir Planejar REALIDADE REALIDADE DESEJADA
  • 5. Realidade Realidade desejada Conhecer e refletir Diagnóstico • Contexto social, cultural e físico (interno e externo) • Caracterização da escola (espaços para atividades pedagógicas e de lazer, biblioteca, instalações hidráulicas e sanitárias etc., recursos humanos, gestão da escola, relacionamento entre a escola e comunidade. • Resultados educacionais (desempenho escolar dos alunos e global da escola) Planejar Plano de ações • Identificação do que vai ser feito e dos meios necessários para superar os problemas detectados. • Escolha da periodicidade e abrangência do projeto. • Provisão de recursos. • Avaliação Qualidade na educação
  • 6. FINALIDADE O PPP compreende o vínculo cognitivo e afetivo construídos a partir das vivências propiciadas a toda a comunidade escolar. É pautado na participação, no diálogo, na reflexão crítica, na esperança, no respeito, na responsabilidade individual, coletiva e social. A adesão se faz de maneira espontânea, consciente e compartilhada (COSTA, 2011). O profissional da educação precisa ter postura reflexiva, consciência histórica; ter busca investigativa das ações; ter curiosidade, inquietude, criticidade, flexibilidade, indignação, coragem, perseverança, sensibilidade; ser pesquisador da realidade; ter visão de provisoriedade do planejamento (COSTA, 2011, p. 13).
  • 7. SEMANA DA BIBLIOTECA O projeto Semana da Biblioteca se caracteriza como um evento que contribui para a formação do leitor, a partir do estabelecimento de um relacionamento estreito e prazeroso com a biblioteca. O evento tem o intuito de celebrar o dia do bibliotecário – 12 de março – com a comunidade acadêmica, por meio de atividades específicas que ocorrem no mês de março.
  • 8. OBRAS TRABALHADAS NA SEMANA DA BIBLIOTECA O evento é organizado para as turmas do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental, com a apresentando uma obra presente no próprio acervo da Biblioteca e, em seguida, a execução de uma atividade com os alunos. No ano de 2015 foram trabalhadas as obras Dewey, o gato da biblioteca, O gato da biblioteca, A menina que roubava livros e O pequeno príncipe.
  • 9. DEWEY, O GATO DA BIBLIOTECA Turmas 12A e 12B O GATO DA BIBLIOTECA Turmas 13A e 13B Atividade de mediação de leitura feita pela bibliotecária Tatyanne Valdez. Em sequência os alunos brincaram com o Jogo da Biblioteca, onde aprenderam de forma simplificada sobre a organização do acervo infantil da biblioteca. Contação de histórias feita pela bolsista Juliana Rubim e apresentação de uma técnica artística japonesa chamada de kiriê, utilizada nas ilustrações do livro. Trabalhou-se na história a diferenciação entre biblioteca, editora e livraria.
  • 10. A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS Turmas 14A e 14B O PEQUENO PRÍNCIPE Turmas 15A e 15B Apresentação da obra pelas bolsistas Michele Maximiana e Tamiris Peniche e contextualização do período histórico exibida pela bolsista Brisa Alves. A biblioteca foi decorada de acordo com a temática do período histórico para maior imersão dos alunos no conteúdo exibido. Contação da história pelas bolsistas Gisele Lima e Maeli Silva e apresentação dos modos de pensar e agir dos principais personagens, colocando os alunos em posição de reflexão sobre a ideologia de cada um deles. Também foram exibidas algumas adaptações da obra.
  • 11. DEPOIMENTO “As atividades na biblioteca são sempre muito esperadas pelas crianças e essa não foi diferente. Ao entrarem na biblioteca foi visível o encantamento das crianças pela arrumação, pelo planeta do Pequeno Príncipe pendurado no teto, pelas estrelas projetadas pelo datashow. Esses recursos tornaram o ambiente aconchegante e propício para a história. Além disso, a atividade foi muito bem preparada já que, além de expor sobre a história do livro, também foram mostrados museus, parques, trechos de filmes e desenhos animados que se inspiraram na história do filme o que complementou a apresentação. Portanto, acredito que a atividade foi muito proveitosa, primeiro porque o livro passa uma excelente mensagem e, também, porque o clima criado com os recursos utilizados foram muito bem pensados para reter a atenção dos alunos.” Jéssica Lobo Disciplina Oficina da Palavra – CAp/UFRJ
  • 12. CIRANDA LITERÁRIA O projeto Ciranda Literária se caracteriza como um evento que contribui para a formação do leitor, a partir do estabelecimento de um relacionamento estreito e prazeroso com a biblioteca. A aproximação com a comunidade escolar se consolida por meio de um conjunto de atividades literárias e culturais, no auditório do colégio, promovendo uma maior interação entre alunos, professores e bibliotecários. O evento foi realizado nos meses de outubro e novembro de 2015.
  • 13. TEATRO EM CORDEL Turmas 16A e 16B TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS Turmas 17A e 17B O ator Edmilson Santini interagiu com os alunos enquanto cantava o cordel e contava pequenas histórias. As turmas dialogaram com as narrativas tocando os instrumentos, fazendo rimas, o que deixou a apresentação dinâmica. Os contadores Cadu Cinelli, Warley Goulart e Edison Mego apresentaram três histórias do livro de Peter Bischsel, intitulado O homem que não queria saber de mais nada. As histórias foram contadas com o auxílio de tapetes bordados. Esses tapetes eram colados em um grande mural, que representava o cenário da história.
  • 14. A ARTE DO GRAFITE Turmas 18A e 18B PIVETIM Turmas 19A e 19B O grafiteiro Gustavo Liuzzi discorreu sobre as origens do grafite e da pixação desde a época dos desenhos inscritos nas paredes das cavernas. A obra deste grafiteiro pode ser vista nos monges pintados em fradinhos nas calçadas. O autor Délcio Teobaldo iniciou a sua apresentação com uma das músicas que fazem parte da trilha sonora do filme sobre o livro, que encontra-se em fase de produção. Logo após, falou um pouco sobre a obra e tirou as dúvidas dos alunos que já haviam lido a mesma previamente.
  • 15. DEPOIMENTO “Os alunos ficaram muito envolvidos com a apresentação, que envolve a plateia com suas três histórias versando sobre os meandros enigmáticos da "memória". Chamou-lhes a atenção sobretudo o trabalho "de memória" exercitado pelos três atores-contadores, que precisavam memorizar textos difíceis com uma grande enumeração de dados ou fatos, em especial nas histórias "uma mesa é uma mesa" e "o homem que queria da a volta ao mundo". O universo de "O homem que tinha memória" dialoga com o que trabalhamos nas aulas de Língua Portuguesa, com a poesia de Manoel de Barros e as suas "memórias inventadas". Além disso, trabalhamos um aspecto gramatical importante baseada na segunda história, "Uma mesa é uma mesa", a partir da qual foi elaborado um material didático em que abordamos os complementos verbais e a transitividade verbal do período simples (em anexo). O texto me fora passado em contato com o ator Warley. A parceria com a Biblioteca do CAp é sempre muito positiva e enriquecedora para nosso trabalho. Pelo terceiro ano consecutivo participo do projeto Ciranda Literária e aprecio, com muito gosto, o trabalho de altíssima qualidade que é ali desenvolvido por suas bibliotecárias e bolsistas.” André Uzêda Professor de Língua Portuguesa do 7º ano do Ensino Fundamental
  • 16. DEPOIMENTO “Os alunos se interessaram bastante pela palestra, fizeram várias perguntas e solicitaram novas aulas de interação com artistas. Muitos afirmam que a palestra modificou suas impressões e visões anteriores a respeito do grafite e da pichação. Assim, a palestra alcançou um importante objetivo escolar: proporcionar novas visões de mundo a partir do questionamento de realidades sociais. Com o evento proposto, os alunos puderam observar de outra forma a cidade em que residem, analisando o grafite e a pichação como aspectos urbanísticos que podem ser apreciados e contemplados. O evento Ciranda Literária é, portanto, uma oportunidade para que os estudantes vejam a escola como um espaço de conscientização coletiva, além de proporcionar aulas e atividades para além dos muros da sala.” Lorenna Carvalho Professora de Língua Portuguesa do 8º ano do Ensino Fundamental
  • 17. DEPOIMENTOS DE ALUNOS “Antes dessa palestra, quando eu passava na rua e via grafites, eram apenas desenhos nos muros e paredes da cidade e a pichação era um tipo de vandalismo. Afora, quando passo e vejo os grafites, para mim é uma forma de expressão, além de uma grande e bela arte feita por artistas que não pedem nada em troca. (...) Sobre a pichação, não a considero mais um tipo de vandalismo, e sim como uma forma de expressar os sentimentos.” Isabela Chaves Aluna da turma 18A “A forma de apresentação do Guga foi muito bacana, pois ele usou uma linguagem informal que se aproximava da nossa, fazendo com que a palestra ficasse mais dinâmica e se assemelhasse com uma conversa.” Clara Yuki Aluna da turma 18A
  • 18. AÇÕES E MEIOS DE DIVULGAÇÃO DA BIBLIOTECA
  • 19. OLIMPÍADAS A aluna Tamiris Peniche, bolsista do projeto Biblioteca escolar como espaço de afeto acadêmico, fez uma pesquisa sobre as olimpíadas com o propósito de transmitir aos alunos da turma de artes visuais um conhecimento prévio do evento que se realizará no ano de 2016 no Rio de Janeiro. Além da apresentação, os alunos realizaram uma atividade que consistia em elaborar a partir de recortes de animais e plantas os seus próprios mascotes.
  • 20. DEPOIMENTO “É importante ressaltar que as questões comportamentais da turma podem ter interferido no andamento adequado, porém foram contornadas com qualidade pela bolsista do curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidade de Informação, que apresentou os conteúdos, junto ao professor regente, de maneira dinâmica e instigativa, articulando com os recursos audiovisuais. Foi realizado um diálogo sobre os assuntos, muito mais do que uma apresentação a nível de palestra, fato potencialmente importante considerando o público alvo, uma turma de fundamental I. É importante também ressaltar que diante da proposta diferenciada, construída em parceria com o Setor de Artes Visuais, algumas crianças apresentaram maior interesse do que nas propostas de sala de aula.” Gilberto Hora Professor de Artes Visuais do 5º ano do Ensino Fundamental
  • 21. ALIMENTOS A aluna Gisele Lima, bolsista do projeto Biblioteca escolar e projeto pedagógico: uma proposta de integração em escolas da rede pública, proferiu uma palestra para as turmas do quarto ano do Ensino Fundamental sobre alimentos, com a presença da nutricionista convidada Fernanda Perez Fulco. Feita em parceria com a professora Jéssica Lobo, da disciplina de Ciências, a apresentação teve por finalidade fornecer às crianças maior conhecimento sobre sua alimentação e estimulá-las a buscar uma alimentação balanceada. No final da exposição, os estudantes foram contemplados com uma receita caseira de refrigerante de laranja, ensinada pela profissional de nutrição.
  • 22. BIBLIOTECA CAP/UFRJ NAS REDES SOCIAIS A Biblioteca mantém contato com o público no meio virtual através de duas plataformas: • Facebook • Instagram
  • 25. ESTATÍSTICAS Maior pico de visitas ligado diretamente ao link do sorteio de Natal da Biblioteca
  • 26. REFERÊNCIAS BISCHSEL, Peter. O homem que não queria saber de mais nada e outras histórias. São Paulo: Ática, 2002. COSTA, Gisele Maria Tonin da. Projeto político-pedagógico: elementos de sua identidade e situações pedagógicas do cotidiano que são provocadoras de um processo de ressignificação. Revista de Educação do IDEAU, Getúlio Vargas, v. 6, n. 14, jul. - dez. 2011. Disponível em: <http://www.ideau.com.br/getulio/restrito/upload/revistasartigos/144_1.pdf>. Acesso em: 30 nov. 2015. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010. HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009. LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5. ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2004. MIYAKAWA, Kenji; TABATA, Goroh. O gato da biblioteca. São Paulo: Shinseken, 2001. MYRON, Vicki; WITTER, Bret. Dewey: o gato da biblioteca. São Paulo: Globo, 2011. QUAL o significado e a importância do projeto político-pedagógico para a escola? Salvador: UFBA, [2007?]. Disponível em: <http://www.moodle.ufba.br/mod/book/view.php?id=14550&chapterid=10905>. Acesso em: 2 dez. 2015. SAINT-EXUPÉRY, Antoine de. O Pequeno Príncipe. Rio de Janeiro: Agir, 1986. TEOBALDO, Délcio. Pivetim. São Paulo: Edições SM, 2009. ZUSAK, Markus. A menina que roubava livros. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2007.
  • 27. BIBLIOTECÁRIAS: Ana Lúcia Ferreira Gonçalves Leni Rodriguez Perez Fulco Tatyanne Christina Gonçalves Ferreira Valdez BIBLIOTECA CAp UFRJ Rua JJ Seabra, s/n, Lagoa – Rio de Janeiro Tel: (21) 2294-6597 (ramal 30) / 2511-5338 bibliotecacap@yahoo.com.br https://www.facebook.com/biblioteca.capufrj BOLSISTAS: Gisele Araújo Jéssica Alves Juliana Rubim Michele Maximiana Rafael Vasconcellos Tamiris Peniche EQUIPE