SlideShare uma empresa Scribd logo
A BAIXA ESTATURA FAMILIAL OU PARENTAL, É UMA DAS
SITUAÇÕES MAIS FREQUENTEMENTE ENCONTRADAS NA
AUXOLOGIA DO CRESCIMENTO (DEFICIÊNCIA DE
CRESCIMENTO), ENCONTRADA EM CRIANÇAS, INFANTO –
JUVENIS E ADOLESCENTES, É TRADICIONALMENTE DEFINIDA
COMO ESTATURA ABAIXO DO 3º PERCENTIL;
A baixa estatura familial ou parental em crianças, infanto – juvenis e
adolescentes tem como característica ser a mais comum encontrada nesta
fase que ainda é passível de algum tipo de correção. Isto porque, uma
gama de trabalhos
científicos define como
crianças, infanto–juvenis
e adolescentes cujas
alturas e velocidades de
crescimento desviam-se
dos percentis normais
em tabelas de
crescimento padrão
apresentando um
desafio especial para os
médicos. Altura que seja
menor que o percentil 3,
a velocidade de
crescimento fora da faixa de 25 a percentil 75 pode ser considerada que
algo de anormal está ocorrendo, e deve-se procurar ajuda profissional.
Uma série de medidas de altura de ao longo do tempo documentados em
um gráfico de crescimento são fundamentais na identificação de
crescimento anormal. A baixa estatura geralmente é causada por
variantes de um padrão de crescimento normal, embora alguns pacientes
pudessem ter graves patologias subjacentes. A história clínica completa
(propedêutica médica), exame físico geral pode ajudar a diferenciar os
padrões de crescimento anormais de variantes normais e identificar
características dismórficas específicas de síndromes genéticas. Resultados
de história clínicas e exame físico devem orientar testes de laboratório e
instrumentais. Médicos de cuidados primários desempenham um papel
importante na identificação de crianças com crescimento anormal,
devendo orientar na procura de especialista da área. Para o diagnóstico de
BEF-baixa estatura familial ou parental em crianças, infanto-juvenis e
adolescentes, é necessário o cálculo da estatura–alvo (EA). Esta, em 1970,
foi definida por Tanner et al. como a média da altura dos pais corrigida
para a diferença estimada de 13 cm entre a altura de homens e mulheres
(EA= média da altura paterna e materna + ou – 6.5 cm). Outra sugestão é
o uso da EA corrigida, em DP–desvio padrão ou escore Z.
Uma observação sutíl é não esquecer que em média o crescimento de
uma geração para
outra pode chegar ao
final com 4,5 cm a mais
de diferença da atual,
outro problema
intrínseco ou exógeno
é a nutrição, atividade
física, doenças
específicas, problemas
biopsicossociais. Um
fenômeno importante,
muitas vezes chamado
de catch-up ou crescimento pegá-down, ocorre nos primeiros 18 meses de
vida. Ocorre em dois terços das crianças, as mudanças percentuais da taxa
de crescimento estatural ou altura de forma linear até que a criança atinja
sua altura geneticamente determinada no canal crescimento ou percentil
de altura. Algumas crianças se movem para cima no gráfico de
crescimento, porque eles têm pais de estatura ou de altura mais
significativa, enquanto que outros se movem para baixo no gráfico de
crescimento porque eles têm pais baixos, o que não quer dizer que os
filhos ficarão obrigatoriamente pequenos, porque uma vez tratados com
hormônio de crescimento-GH poderão ter um bom crescimento. Por 18 a
24 meses de idade, a maioria das crianças muda para os seus percentis
geneticamente determinados. Depois disso, o crescimento prossegue,
tipicamente ao longo do mesmo percentil até o início da puberdade. No
entanto, em crianças com certas condições (por exemplo, deficiência de
hormônio do crescimento-DGH), peso normal e altura podem ser seguidos
de desaceleração do crescimento estatural sustentado a partir de três a
nove meses de idade. Após 24 meses de idade, as crianças com atraso
constitucional do crescimento e puberdade atrasada crescem a um ritmo
paralelo ao percentil 3, ao passo que as crianças com doenças como a
deficiência de hormônio de crescimento-DGH, doença de Crohn, doença
Celíaca e acidose renal têm um padrão de crescimento estatural que cai
progressivamente abaixo do percentil 3.
Esta sinópse deve nos alertar para tomarmos atitude preventiva o mais
precoce possível devido a consequências lamentáveis.
PS: Auxologia ”é uma especialidade médica que estuda o crescimento
físico da pessoa na infância - juvenil (etimologia: do grego “auxano”,
“crescer” com o sufixo “- logy” “estudo científico”)”. É uma ciência de mais
alto perfil médico, envolvendo várias especialidades médicas (pediatria,
endocrinologia, Neuroendocrinologia, fisiologia, epidemiologia,
neurologia) e não (dietética, antropométrica, ergonomia, economia, sócia-
economia, antropologia, saúde, sociologia), com o objetivo de capacidade
de estudar o crescimento e desenvolvimento de um ser humano em
diferentes ambientes, considerando todos os fatores possíveis.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. O nome Hormônio de crescimento-GH, advém desta fase evolutiva do
tratamento, com sua modificação para somatotrofina ou somatotropina
(ST) somatotrofin posterior à década de 1980, palavra do grego samato
(corpo), trofiar (aumentar)...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com.
2. O uso para outras condições que flertavam com a baixa estatura
infanto-juvenil era um componente que não se podia levar de forma
seriamente considerada, isto porque, devido à pequena oferta de
hormônio derivado de pituitária humana ...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. Indicações aprovadas nos EUA pela (Food and Drug Administration)
incluem: deficiência de Hormônio de crescimento-DGH, doença renal
crônica, síndrome de Turner, pequenos para a idade gestacional (P.I.G.)
com o fracasso para alcançar os percentis normais de altura longitudinal
ou linear, síndrome de Prader-Willi, baixa estatura infanto-juvenil
idiopática, haploinsuficiência gene SHOX e síndrome de Noonan (corrente
de Outubro de 2008)...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS
AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H.V., Dra. Endocrinologista,
Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Castilho SD, Barros Fº AA. Crescimento pós
menarca. Arq Bras Endocr Metabol 2000;44:195-204; Tanner JM. Growth at adolescence. 2ª ed. Oxford:
Blackwell Scientific Publications; 1962; Lacey KA, Parkin JM. The normal short child: community study of
children in Newcastle upon Tyne. Arch of Dis Child 1974b;49:417-24; Rappaport R. Tratamentos dos
atrasos do crescimento. Baixa Estatura.Anais Nestlé 1985;41:17-32; Tanner JM. Métodos auxológicos no
diagnóstico diferencial da baixa estatura. Baixa Estatura. Anais Nestlé 1985;41:1-16; LaFranchi S, Hanna
CE, Mandel SH. Constitutional delay of growth: expected versus final adult height. Pediatrics 1991;87:
82-7; Wilton P, Wallström A. An overview of the diagnoses in the Kabi Pharmacia International Growth
Study. Acta Paediatr Scand Suppl 1991;379:93-8; Cowell CT. Short stature. In: Brook CDG, editor. Clinical
Paediatric Endocrinology. Oxford: Blackwell Science Ltd.; 1995. p.137-72; Fox LA, Zeller WP. Evaluation
of short stature. Comprehensive Therapy 1995;21:115-21; Rekers-Mombarg LTM, Cole TJ, Massa GG,
Wit JM. Longitudinal analysis of growth in children with idiopathic short stature. Ann Hum Biol
1997;24:569-83; Clinical diagnoses of children with extremely short stature and their response to
growth hormone. J Pediatr 1993;122:687-92; Maes M, Underwood LE. Growth failure in chronic disease:
pathophysiology and treatment. Int Semin Paediatr Gastroent Nutr 1997;6:3-
7.feminino
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt
&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t
= h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
Van Der Häägen Brazil
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Van Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇASCRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
Van Der Häägen Brazil
 
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Van Der Häägen Brazil
 
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
Van Der Häägen Brazil
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
Van Der Häägen Brazil
 
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURACRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
Van Der Häägen Brazil
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
Van Der Häägen Brazil
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Van Der Häägen Brazil
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
 
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇASCRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
CRESCIMENTO E ATUALIZAÇÕES PARA BAIXA ESTATURA EM CRIANÇAS
 
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
Fatores Maternos que Implicam na Baixa Altura Desde a Fase Intra Útero de fet...
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
 
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
Baixa Estatura o Peso ao Nascer, Crescimento Infanto–Juvenil e Resistência à ...
 
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
CRESCER E FECHAR EPÍFISES; FATORES ENDÓGENOS-EXÓGENOS PODEM ALTERAR IDADE PUB...
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
 
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
PARADOXO; PRECOCIDADE SEXUAL UM COMPROMETIMENTO CERTO NA BAIXA ESTATURA CRIAN...
 
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
Baixa altura em criança infantil juvenil diferença entre a baixa estatura e c...
 
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
SÍNDROMES DE BAIXA ESTATURA; UM COMPROMETIMENTO SÉRIO DE CRESCIMENTO EM CRIAN...
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
 
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURACRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
CRESCENTE CAOS PARA CRIANÇA,INFATO-JUVENIL E ADOLESCENTES;BAIXA ESTATURA
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
 
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
Porque eu devo me preocupar com a baixa estatura dos meus filhos se eles terã...
 
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
O Diagnóstico de DGH na Infância,Juventude.
 
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere  falta d...
Crescimento em baixa estatura criança juvenil adolescente pré púbere falta d...
 

Semelhante a Baixa Estatura Familial - Parental Infanto Juvenil a mais Frequente Auxologia,Déficit de Crescimento

Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Van Der Häägen Brazil
 
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura IdiopáticaAnálise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
Van Der Häägen Brazil
 
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de HormonioBaixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Van Der Häägen Brazil
 
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático MaturaçãoFatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa altura avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
Baixa altura  avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...Baixa altura  avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
Baixa altura avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
Van Der Häägen Brazil
 
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologistaConversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Van Der Häägen Brazil
 
2018 doc cient--_curvascresc_sindrome_down
2018   doc cient--_curvascresc_sindrome_down2018   doc cient--_curvascresc_sindrome_down
2018 doc cient--_curvascresc_sindrome_down
gisa_legal
 
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Van Der Häägen Brazil
 
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
Van Der Häägen Brazil
 
Comprometimento Psicológico por Baixa Estatura
Comprometimento Psicológico por Baixa EstaturaComprometimento Psicológico por Baixa Estatura
Comprometimento Psicológico por Baixa Estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Prevenção da Baixa Estatura
Prevenção da Baixa EstaturaPrevenção da Baixa Estatura
Prevenção da Baixa Estatura
Van Der Häägen Brazil
 
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
Van Der Häägen Brazil
 
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Baixa Estatura Familial - Parental Infanto Juvenil a mais Frequente Auxologia,Déficit de Crescimento (20)

Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
Baixa Estatura Constitucional Retardo Crescer não Consiste em Doença e sim Va...
 
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura IdiopáticaAnálise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
Análise Crítica do Consenso de Baixa Estatura Idiopática
 
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
Criança Crescendo; Juvenil com Retardo Constitucional do Crescimento ou Be Ge...
 
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de HormonioBaixa Estatura Deficiência de Hormonio
Baixa Estatura Deficiência de Hormonio
 
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático MaturaçãoFatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
 
Baixa altura avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
Baixa altura  avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...Baixa altura  avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
Baixa altura avaliação crescimento longitudinal é essencial no cuidado da cr...
 
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
Crescimento insuficiente avaliação do estado psicossocial entre crianças infa...
 
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologistaConversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
Conversando com o especialista endocrinologista e neuroendocrinologista
 
2018 doc cient--_curvascresc_sindrome_down
2018   doc cient--_curvascresc_sindrome_down2018   doc cient--_curvascresc_sindrome_down
2018 doc cient--_curvascresc_sindrome_down
 
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
Crescimento e Desenvolvimento de Criança, Infantil e Juvenil Saibam Mais!!!
 
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológicoBaixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
Baixa estatura;deprivação materna ou nanismo psicológico
 
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
 
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...Crescimento baixa estatura  avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
Crescimento baixa estatura avaliação gestão de uma criança juvenil adolescen...
 
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
EFEITO TERAPIA GH EM ALTURA EM CRIANÇA/INFANTIL COM BAIXA ESTATURA IDIOPÁTICA...
 
Comprometimento Psicológico por Baixa Estatura
Comprometimento Psicológico por Baixa EstaturaComprometimento Psicológico por Baixa Estatura
Comprometimento Psicológico por Baixa Estatura
 
Prevenção da Baixa Estatura
Prevenção da Baixa EstaturaPrevenção da Baixa Estatura
Prevenção da Baixa Estatura
 
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
Sobrepeso, Obesidade, Estilo de Vida e Função Sexual estão Intimamente Relaci...
 
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
Retardo do crescer é identificado por comparação das medidas de altura das cr...
 
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
Crescimento Compensatório Infantil, Juvenil após Correção Distúrbios que Reta...
 
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
Baixa estatura linear pode se apresentar de 2 formas diferentes em criança pr...
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
Van Der Häägen Brazil
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
Van Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
Van Der Häägen Brazil
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
Van Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
Van Der Häägen Brazil
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
Van Der Häägen Brazil
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Último

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 

Último (7)

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 

Baixa Estatura Familial - Parental Infanto Juvenil a mais Frequente Auxologia,Déficit de Crescimento

  • 1. A BAIXA ESTATURA FAMILIAL OU PARENTAL, É UMA DAS SITUAÇÕES MAIS FREQUENTEMENTE ENCONTRADAS NA AUXOLOGIA DO CRESCIMENTO (DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO), ENCONTRADA EM CRIANÇAS, INFANTO – JUVENIS E ADOLESCENTES, É TRADICIONALMENTE DEFINIDA COMO ESTATURA ABAIXO DO 3º PERCENTIL; A baixa estatura familial ou parental em crianças, infanto – juvenis e adolescentes tem como característica ser a mais comum encontrada nesta fase que ainda é passível de algum tipo de correção. Isto porque, uma gama de trabalhos científicos define como crianças, infanto–juvenis e adolescentes cujas alturas e velocidades de crescimento desviam-se dos percentis normais em tabelas de crescimento padrão apresentando um desafio especial para os médicos. Altura que seja menor que o percentil 3, a velocidade de crescimento fora da faixa de 25 a percentil 75 pode ser considerada que algo de anormal está ocorrendo, e deve-se procurar ajuda profissional. Uma série de medidas de altura de ao longo do tempo documentados em um gráfico de crescimento são fundamentais na identificação de crescimento anormal. A baixa estatura geralmente é causada por variantes de um padrão de crescimento normal, embora alguns pacientes pudessem ter graves patologias subjacentes. A história clínica completa (propedêutica médica), exame físico geral pode ajudar a diferenciar os padrões de crescimento anormais de variantes normais e identificar características dismórficas específicas de síndromes genéticas. Resultados
  • 2. de história clínicas e exame físico devem orientar testes de laboratório e instrumentais. Médicos de cuidados primários desempenham um papel importante na identificação de crianças com crescimento anormal, devendo orientar na procura de especialista da área. Para o diagnóstico de BEF-baixa estatura familial ou parental em crianças, infanto-juvenis e adolescentes, é necessário o cálculo da estatura–alvo (EA). Esta, em 1970, foi definida por Tanner et al. como a média da altura dos pais corrigida para a diferença estimada de 13 cm entre a altura de homens e mulheres (EA= média da altura paterna e materna + ou – 6.5 cm). Outra sugestão é o uso da EA corrigida, em DP–desvio padrão ou escore Z. Uma observação sutíl é não esquecer que em média o crescimento de uma geração para outra pode chegar ao final com 4,5 cm a mais de diferença da atual, outro problema intrínseco ou exógeno é a nutrição, atividade física, doenças específicas, problemas biopsicossociais. Um fenômeno importante, muitas vezes chamado de catch-up ou crescimento pegá-down, ocorre nos primeiros 18 meses de vida. Ocorre em dois terços das crianças, as mudanças percentuais da taxa de crescimento estatural ou altura de forma linear até que a criança atinja sua altura geneticamente determinada no canal crescimento ou percentil de altura. Algumas crianças se movem para cima no gráfico de crescimento, porque eles têm pais de estatura ou de altura mais significativa, enquanto que outros se movem para baixo no gráfico de crescimento porque eles têm pais baixos, o que não quer dizer que os filhos ficarão obrigatoriamente pequenos, porque uma vez tratados com hormônio de crescimento-GH poderão ter um bom crescimento. Por 18 a
  • 3. 24 meses de idade, a maioria das crianças muda para os seus percentis geneticamente determinados. Depois disso, o crescimento prossegue, tipicamente ao longo do mesmo percentil até o início da puberdade. No entanto, em crianças com certas condições (por exemplo, deficiência de hormônio do crescimento-DGH), peso normal e altura podem ser seguidos de desaceleração do crescimento estatural sustentado a partir de três a nove meses de idade. Após 24 meses de idade, as crianças com atraso constitucional do crescimento e puberdade atrasada crescem a um ritmo paralelo ao percentil 3, ao passo que as crianças com doenças como a deficiência de hormônio de crescimento-DGH, doença de Crohn, doença Celíaca e acidose renal têm um padrão de crescimento estatural que cai progressivamente abaixo do percentil 3. Esta sinópse deve nos alertar para tomarmos atitude preventiva o mais precoce possível devido a consequências lamentáveis. PS: Auxologia ”é uma especialidade médica que estuda o crescimento físico da pessoa na infância - juvenil (etimologia: do grego “auxano”, “crescer” com o sufixo “- logy” “estudo científico”)”. É uma ciência de mais alto perfil médico, envolvendo várias especialidades médicas (pediatria, endocrinologia, Neuroendocrinologia, fisiologia, epidemiologia, neurologia) e não (dietética, antropométrica, ergonomia, economia, sócia- economia, antropologia, saúde, sociologia), com o objetivo de capacidade de estudar o crescimento e desenvolvimento de um ser humano em diferentes ambientes, considerando todos os fatores possíveis. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista
  • 4. CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. O nome Hormônio de crescimento-GH, advém desta fase evolutiva do tratamento, com sua modificação para somatotrofina ou somatotropina (ST) somatotrofin posterior à década de 1980, palavra do grego samato (corpo), trofiar (aumentar)... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com. 2. O uso para outras condições que flertavam com a baixa estatura infanto-juvenil era um componente que não se podia levar de forma seriamente considerada, isto porque, devido à pequena oferta de hormônio derivado de pituitária humana ... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Indicações aprovadas nos EUA pela (Food and Drug Administration) incluem: deficiência de Hormônio de crescimento-DGH, doença renal crônica, síndrome de Turner, pequenos para a idade gestacional (P.I.G.) com o fracasso para alcançar os percentis normais de altura longitudinal ou linear, síndrome de Prader-Willi, baixa estatura infanto-juvenil idiopática, haploinsuficiência gene SHOX e síndrome de Noonan (corrente de Outubro de 2008)... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
  • 5. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H.V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Castilho SD, Barros Fº AA. Crescimento pós menarca. Arq Bras Endocr Metabol 2000;44:195-204; Tanner JM. Growth at adolescence. 2ª ed. Oxford: Blackwell Scientific Publications; 1962; Lacey KA, Parkin JM. The normal short child: community study of children in Newcastle upon Tyne. Arch of Dis Child 1974b;49:417-24; Rappaport R. Tratamentos dos atrasos do crescimento. Baixa Estatura.Anais Nestlé 1985;41:17-32; Tanner JM. Métodos auxológicos no diagnóstico diferencial da baixa estatura. Baixa Estatura. Anais Nestlé 1985;41:1-16; LaFranchi S, Hanna CE, Mandel SH. Constitutional delay of growth: expected versus final adult height. Pediatrics 1991;87: 82-7; Wilton P, Wallström A. An overview of the diagnoses in the Kabi Pharmacia International Growth Study. Acta Paediatr Scand Suppl 1991;379:93-8; Cowell CT. Short stature. In: Brook CDG, editor. Clinical Paediatric Endocrinology. Oxford: Blackwell Science Ltd.; 1995. p.137-72; Fox LA, Zeller WP. Evaluation of short stature. Comprehensive Therapy 1995;21:115-21; Rekers-Mombarg LTM, Cole TJ, Massa GG, Wit JM. Longitudinal analysis of growth in children with idiopathic short stature. Ann Hum Biol 1997;24:569-83; Clinical diagnoses of children with extremely short stature and their response to growth hormone. J Pediatr 1993;122:687-92; Maes M, Underwood LE. Growth failure in chronic disease: pathophysiology and treatment. Int Semin Paediatr Gastroent Nutr 1997;6:3- 7.feminino Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17