SlideShare uma empresa Scribd logo
O MÉTODO CIENTÍFICO
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
O que é método científico?
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
Definição de método científico
O método científico é um conjunto de regras básicas
para desenvolver uma experiência a fim de produzir
novo conhecimento, bem como corrigir e integrar
conhecimentos pré-existentes. Na maioria das
disciplinas científicas consiste em juntar evidências
observáveis, empíricas (ou seja, baseadas apenas na
experiência) e mensuráveis e as analisar com o uso da
lógica. Para muitos autores o método científico nada
mais é do que a lógica aplicada à ciência.
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
Como é proceder através de um método
científico?
Para isso, existem etapas, que nos auxiliam
de maneira didática a compreender o
próprio método científico.
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
Observação
Como o próprio nome diz, é a visualização de um
fato (ou fenômeno). Essa observação deve ser
repetida várias vezes, buscando obter o maior
número possível de detalhes, sendo realizada,
portanto, com a maior precisão possível. Deve-se
tomar o cuidado com os “vícios” para que ocorra
uma observação correta do fato; em muitos
casos, a pessoa vê o que deseja ver, e não o que
está ocorrendo de fato.
A observação científica é impregnada de teoria.
Ao fazer a coleta de dados, o cientista seleciona
os mais relevantes para o encaminhamento da
solução do problema. O critério para a seleção
dos fatos obviamente já orienta a observação.
Problematização
Corresponde à execução de questionamentos
sobre o fato observado. E para essas perguntas, o
pesquisador vai à busca de respostas. Um
problema bem formulado é mais importante
para a ciência do que a sua solução, pois, abre
caminho para diversas outras pesquisas.
Formulação da hipótese
A hipótese nada mais é do que uma possível explicação para o
problema. No jargão científico, hipótese equivale, habitualmente, à
suposição verossímel, depois comprovável ou denegável pelos fatos,
os quais hão de decidir, em última instância, sobre a verdade ou
falsidade dos fatos que se pretende explicar. "A hipótese é a
provisoriamente um fenômeno até que os fatos a
suposição de uma causa ou de uma lei destinada a explicar
venham
contradizer ou afirmar." (Cervo & Bervian,1974:29)
Experimentação
Etapa em que o pesquisador realiza
experiências para provar (ou negar) a
veracidade de sua(s) hipótese(s). Se, após a
execução por repetidas vezes da experiência,
os resultados obtidos forem os mesmos, a hipótese é
considerada verdadeira.
Na antiguidade, as experiências não eram controladas –
experiências empíricas – muito usadas pelos
alquimistas. Nesse modelo, as experiências eram do tipo
tentativa-erro; com isso, as descobertas acabam sendo
puramente casual.
Uma hipótese confirmada nas experimentações passa a ser
denominada de lei científica. A um conjunto de leis que explicam
um determinado fenômeno (ou grupo deles) chamamos de teoria.
As teorias científicas têm validade até que sejam incapazes de
explicar determinados fatos ou fenômenos, ou até que algum
descobrimento novo comprovado se oponha a elas. A partir de
então, os cientistas começam a elaborar outra teoria que possa
explicar esses novos descobrimentos. A Ciência é conhecimento
evolutivo e não estacionário.
GENERALIZAÇÃO.
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
Como surge o raio?
nuvens
Temperatura eletricidade e solo
O que aconteceria se alguém fosse atingido por um raio?
Morre
De onde vem?
Como ele surge?
O que acontece quando ele atinge uma
pessoa?
De onde vem? A mudança de
temperatura entre o solo e as nuvens
Como ele surge?
O que acontece quando ele atinge uma
pessoa? Morre
aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx
ETAPAS DO MÉTODO CIENTÍFICO
1º - Observação: É a etapa em que o pesquisador observa uma determinada
matéria ou fenômeno.
2º - Elaboração do problema (fase do questionamento): Nessa etapa, o
cientista ou pesquisador elabora perguntas sobre o fenômeno ou material
analisado.
3º - Hipóteses: É a etapa em que o pesquisador responde às perguntas
feitas na etapa anterior.
4º - Experimentação: Nessa etapa, experimentos e pesquisas bibliográficas
são realizados com base nas hipóteses levantadas.
5º - Análise dos resultados: Após a fase da experimentação, o pesquisador
analisa cada um dos resultados.
6º - Conclusão: A conclusão é a etapa em que o cientista verifica se os
experimentos e pesquisas realizados respondem aos questionamentos
levantados e permitem que ele faça afirmações acerca dos fenômenos ou
materiais analisados.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx

Método científico normal médio
Método científico     normal médioMétodo científico     normal médio
Método científico normal médio
Avnatureza
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
Roteiro de prática de campo
Roteiro de prática de campoRoteiro de prática de campo
Roteiro de prática de campo
Guilherme LeaL
 
Tipos de métodos e sua aplicação
Tipos de métodos e sua aplicaçãoTipos de métodos e sua aplicação
Tipos de métodos e sua aplicação
Cleidiane Barbosa
 
CIÊNCIA.pdf
CIÊNCIA.pdfCIÊNCIA.pdf
CIÊNCIA.pdf
AnaClaraBorgesdaSilv
 
Método cientifico
Método cientifico Método cientifico
Método cientifico
Josy Braga
 
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisa
unesp
 
O método das ciências da natureza
O método das ciências da naturezaO método das ciências da natureza
O método das ciências da natureza
Lauriane Carvalho
 
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISAMÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
Jadde Caroline
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O método das ciências da natureza
O método das ciências da naturezaO método das ciências da natureza
O método das ciências da natureza
Lauriane Carvalho
 
Metodo científico
Metodo científicoMetodo científico
Metodo científico
Carlos Priante
 
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
taloGardner
 
MTC_ProfLuciana
MTC_ProfLucianaMTC_ProfLuciana
MTC_ProfLuciana
Paulo Silva
 
A ciência e sua estrutura
A ciência e sua estruturaA ciência e sua estrutura
A ciência e sua estrutura
eduardocondemoura
 
Construção da ciência
Construção da ciênciaConstrução da ciência
Construção da ciência
MariaSantos508206
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
URCA
 
Metodologia cientíca - tipos de método
Metodologia cientíca - tipos de métodoMetodologia cientíca - tipos de método
Metodologia cientíca - tipos de método
Letícia Oliveira
 
Ciência e Método científico
Ciência e Método científicoCiência e Método científico
Ciência e Método científico
Tainara Lira
 
Conhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - PopperConhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - Popper
Jorge Barbosa
 

Semelhante a aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx (20)

Método científico normal médio
Método científico     normal médioMétodo científico     normal médio
Método científico normal médio
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O indutivismo
 
Roteiro de prática de campo
Roteiro de prática de campoRoteiro de prática de campo
Roteiro de prática de campo
 
Tipos de métodos e sua aplicação
Tipos de métodos e sua aplicaçãoTipos de métodos e sua aplicação
Tipos de métodos e sua aplicação
 
CIÊNCIA.pdf
CIÊNCIA.pdfCIÊNCIA.pdf
CIÊNCIA.pdf
 
Método cientifico
Método cientifico Método cientifico
Método cientifico
 
Os parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisaOs parametros da pesquisa
Os parametros da pesquisa
 
O método das ciências da natureza
O método das ciências da naturezaO método das ciências da natureza
O método das ciências da natureza
 
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISAMÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O indutivismo
 
O método das ciências da natureza
O método das ciências da naturezaO método das ciências da natureza
O método das ciências da natureza
 
Metodo científico
Metodo científicoMetodo científico
Metodo científico
 
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
07-02-22-Fundamentos do pensamento científico.pptx
 
MTC_ProfLuciana
MTC_ProfLucianaMTC_ProfLuciana
MTC_ProfLuciana
 
A ciência e sua estrutura
A ciência e sua estruturaA ciência e sua estrutura
A ciência e sua estrutura
 
Construção da ciência
Construção da ciênciaConstrução da ciência
Construção da ciência
 
Método científico
Método científicoMétodo científico
Método científico
 
Metodologia cientíca - tipos de método
Metodologia cientíca - tipos de métodoMetodologia cientíca - tipos de método
Metodologia cientíca - tipos de método
 
Ciência e Método científico
Ciência e Método científicoCiência e Método científico
Ciência e Método científico
 
Conhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - PopperConhecimento Científico - Popper
Conhecimento Científico - Popper
 

Mais de ClaudislaneLima

terra planeta do sistema solar.pptx
terra planeta do sistema solar.pptxterra planeta do sistema solar.pptx
terra planeta do sistema solar.pptx
ClaudislaneLima
 
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdfaulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
ClaudislaneLima
 
nova ordem mundial
nova ordem mundialnova ordem mundial
nova ordem mundial
ClaudislaneLima
 
america latina.pptx
america latina.pptxamerica latina.pptx
america latina.pptx
ClaudislaneLima
 
americalatina-160516184120.pptx
americalatina-160516184120.pptxamericalatina-160516184120.pptx
americalatina-160516184120.pptx
ClaudislaneLima
 
atividade de ciencias.pptx
atividade de ciencias.pptxatividade de ciencias.pptx
atividade de ciencias.pptx
ClaudislaneLima
 

Mais de ClaudislaneLima (6)

terra planeta do sistema solar.pptx
terra planeta do sistema solar.pptxterra planeta do sistema solar.pptx
terra planeta do sistema solar.pptx
 
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdfaulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
aulasistemareprodutor-120904081212-phpapp01(1).pdf
 
nova ordem mundial
nova ordem mundialnova ordem mundial
nova ordem mundial
 
america latina.pptx
america latina.pptxamerica latina.pptx
america latina.pptx
 
americalatina-160516184120.pptx
americalatina-160516184120.pptxamericalatina-160516184120.pptx
americalatina-160516184120.pptx
 
atividade de ciencias.pptx
atividade de ciencias.pptxatividade de ciencias.pptx
atividade de ciencias.pptx
 

Último

Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
sesiomzezao
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdfAtividade Análise literária O GUARANI.pdf
Atividade Análise literária O GUARANI.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

aulamtodocientifico-130213204339-phpapp01.pptx

  • 3. O que é método científico?
  • 5. Definição de método científico O método científico é um conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimentos pré-existentes. Na maioria das disciplinas científicas consiste em juntar evidências observáveis, empíricas (ou seja, baseadas apenas na experiência) e mensuráveis e as analisar com o uso da lógica. Para muitos autores o método científico nada mais é do que a lógica aplicada à ciência.
  • 8. Como é proceder através de um método científico? Para isso, existem etapas, que nos auxiliam de maneira didática a compreender o próprio método científico.
  • 10. Observação Como o próprio nome diz, é a visualização de um fato (ou fenômeno). Essa observação deve ser repetida várias vezes, buscando obter o maior número possível de detalhes, sendo realizada, portanto, com a maior precisão possível. Deve-se tomar o cuidado com os “vícios” para que ocorra uma observação correta do fato; em muitos casos, a pessoa vê o que deseja ver, e não o que está ocorrendo de fato.
  • 11. A observação científica é impregnada de teoria. Ao fazer a coleta de dados, o cientista seleciona os mais relevantes para o encaminhamento da solução do problema. O critério para a seleção dos fatos obviamente já orienta a observação.
  • 12. Problematização Corresponde à execução de questionamentos sobre o fato observado. E para essas perguntas, o pesquisador vai à busca de respostas. Um problema bem formulado é mais importante para a ciência do que a sua solução, pois, abre caminho para diversas outras pesquisas.
  • 13. Formulação da hipótese A hipótese nada mais é do que uma possível explicação para o problema. No jargão científico, hipótese equivale, habitualmente, à suposição verossímel, depois comprovável ou denegável pelos fatos, os quais hão de decidir, em última instância, sobre a verdade ou falsidade dos fatos que se pretende explicar. "A hipótese é a provisoriamente um fenômeno até que os fatos a suposição de uma causa ou de uma lei destinada a explicar venham contradizer ou afirmar." (Cervo & Bervian,1974:29)
  • 14. Experimentação Etapa em que o pesquisador realiza experiências para provar (ou negar) a veracidade de sua(s) hipótese(s). Se, após a execução por repetidas vezes da experiência, os resultados obtidos forem os mesmos, a hipótese é considerada verdadeira. Na antiguidade, as experiências não eram controladas – experiências empíricas – muito usadas pelos alquimistas. Nesse modelo, as experiências eram do tipo tentativa-erro; com isso, as descobertas acabam sendo puramente casual.
  • 15. Uma hipótese confirmada nas experimentações passa a ser denominada de lei científica. A um conjunto de leis que explicam um determinado fenômeno (ou grupo deles) chamamos de teoria. As teorias científicas têm validade até que sejam incapazes de explicar determinados fatos ou fenômenos, ou até que algum descobrimento novo comprovado se oponha a elas. A partir de então, os cientistas começam a elaborar outra teoria que possa explicar esses novos descobrimentos. A Ciência é conhecimento evolutivo e não estacionário. GENERALIZAÇÃO.
  • 17. Como surge o raio? nuvens Temperatura eletricidade e solo O que aconteceria se alguém fosse atingido por um raio? Morre
  • 18. De onde vem? Como ele surge? O que acontece quando ele atinge uma pessoa? De onde vem? A mudança de temperatura entre o solo e as nuvens Como ele surge? O que acontece quando ele atinge uma pessoa? Morre
  • 20. ETAPAS DO MÉTODO CIENTÍFICO 1º - Observação: É a etapa em que o pesquisador observa uma determinada matéria ou fenômeno. 2º - Elaboração do problema (fase do questionamento): Nessa etapa, o cientista ou pesquisador elabora perguntas sobre o fenômeno ou material analisado. 3º - Hipóteses: É a etapa em que o pesquisador responde às perguntas feitas na etapa anterior. 4º - Experimentação: Nessa etapa, experimentos e pesquisas bibliográficas são realizados com base nas hipóteses levantadas. 5º - Análise dos resultados: Após a fase da experimentação, o pesquisador analisa cada um dos resultados. 6º - Conclusão: A conclusão é a etapa em que o cientista verifica se os experimentos e pesquisas realizados respondem aos questionamentos levantados e permitem que ele faça afirmações acerca dos fenômenos ou materiais analisados.