SlideShare uma empresa Scribd logo
Teoria Estruturalista
Teoria
Estruturalista
- Surgimento
 O primeiro grande estudo sistemático sobre a burocracia foi
feito pelo sociólogo alemão Max Weber (1864-1920), no início
do século XX, alcançando grande influência na administração por
volta dos anos 1940. Para Weber, a burocracia é o modelo
predominante de organização nas modernas sociedades
industriais. Ela ganha terreno nessas sociedades a partir do
capitalismo e da formação do Estado moderno, quando as
organizações atingiram uma escala mais ampla e complexa,
gerando novas exigências administrativas (MOTTA;
VASCONCELOS, 2006).
Teoria da
Burocracia -
Surgimento
 De um lado, as empresas capitalistas
consolidadas a partir da Revolução Industrial
enfrentavam o desafio de administrar um grande
número de pessoas, tarefas complexas e um sistema
de produção em constante evolução tecnológica.
Isso vai tornando cada vez mais necessária a
existência de profissionais especializados,
recrutados e selecionados com base em critérios
técnicos, tendo condutas definidas por regras
formais, além de um corpo administrativo capaz
de intermediar a relação entre patrões e
empregados
Teoria da
Burocracia -
Surgimento
 Por outro lado, o Estado gradativamente deixa
de ter sua autoridade fundamentada em
princípios religiosos, passando a se organizar
cada vez mais a partir de instrumentos racionais e
legais. Os governantes deixam de ser vistos
como representantes de um poder divino, de
costumes ou de tradições sagradas, para se
tornar autoridades ocupantes de cargos que
possuem um poder limitado pelas leis do país
Teoria da
Burocracia -
Surgimento
 Em outras palavras, a sociedade moderna foi se
estruturando cada vez mais em torno de
organizações formais de diversos tipos, como
exércitos, sindicatos, escolas, partidos políticos,
agências governamentais e grandes empresas, que
não podiam mais dispensar o uso das técnicas
burocráticas.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Divisão racional do trabalho: o trabalho é organizado de
modo que as atividades necessárias ao alcance dos
objetivos organizacionais sejam precisamente definidas e
distribuídas entre os participantes, de modo que cada um
tenha sua área de competência.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Normas legais: os direitos e obrigações dos participantes,
os parêmetros de conduta e os padrões técnicos de
execução das tarefas são claramente estabelecidos nas
normas, de modo que todos conheçam os procedimentos
corretos na organização e haja uniformidade de atuação.
As normas na burocracia têm um caráter legal, isto é,
podem ser impostas aos subordinados por aqueles que
têm autoridade para isso.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Hierarquia da autoridade: a cadeia de comano deve estar
bem definida na organização, delimtando a esfera de
autoridade de cada ocupante dos cargos, de modo a evitar
desorientação e o conflito de ordens. A hierarqui de
autoridade, além de distribuir o poder na organização, é
um importante instrument de controle ao garantir a
aplicação das normas.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Formalização: os procedimentos administrativos e as
normas que regulam tarefas e condutas são geralmente
registrados em documentos oficiais, como códigos,
estatutos, contratos, manuais, que são devidamente
aquivados pela organização. As comunicações importantes
entre os participantes seguem a mesma regra e costumam
ser devidamente registradas em correspondências,
formulários e requerimentos, deferenciados-se dos boatos,
rumores e outras formas de comunicação espontânea
feitas no dia a dia da organização.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Profissionalização: os funcionários são treinados para se
tornarem especialistas em sua área de atuação, podendo
desenvolver uma carreira com base no seu
profisionalismo. Assim, o funcionário é contratado para
funções específicas; é selecionado, nomeado, promovido
ou demitido por superior hierárquico e recebe uma
remuneração correspondente ao cargo que ocupa.
Teoria da
Burocracia -
Características
 Impessoalidade nas relações: a seleção e a
promoção de funcionários na organização são feitas
a partir de critérios de competência (meritrocacia) e
não por favoritismo ou por preferências pessoais. Da
mesma forma, o tratamento dispensado ao público
é igualitário, na medida em que é baseado na
aplicação uniforma das normas estabelecidas, sem a
ocorrência de provilégios pessoais ou de parentesco
Teoria da
Burocracia -
Características
 Separação entre propriedade e administração: os
administradores são incubidos de gerir a
organização como especialistas, na medida em que
possuam competência para isso. Administram a
organização em nome dos proprietários. O mesmo
ocorre com os funcionários, na medida em que
desempenham suas funções utilizando recursos e
materiais da organização que também não lhes
pertence.
Teoria da Burocracia
 O sentido geral deste modelo de organização aponta a disciplina, a rotina
e a padronização. Em uma burocracia, cada participante sabe qual é a
sua tarefa, como executá-la e qual é sua capacidade de comando sobre
os outros. Desse modo, a burocracia tende a evitar conflitos, trazendo a
ordem para a organização. Ou seja:
 A burocracia é uma estrutura social racionalmente organizada!
 Assim, podemos dizer que uma das principais consequências da burocracia
é a previsibilidade, pois as ações e os procedimentos já estão previamente
definidos pelas normas e a hierarquia pode ser utilizada para garantir o
seu cumprimento.
Teoria da
Burocracia -
Vantagens
 “A razão decisiva para o progresso da organização
burocrática foi sempre a superioridade puramente
técnica sobre qualquer outra forma de organização.
O mecanismo burocrático, plenamente
desenvolvido, compara-se a outras organizações
exatamente da mesma forma pela qual a máquina
se compara aos modos não - mecânicos de
produção. Precisão, velocidade, clareza,
conhecimento dos arquivos, continuidade, discrição,
unidade, subordinação rigorosa, redução do atrito e
dos custos de material e pessoal são levados ao
ponto ótimo na administração rigorosamente
burocrática (...) a burocracia treinada é superior em
todos esses pontos”(WEBER, 1982[1920], p. 249)
Teoria da
Burocracia -
Desvantagens
 Superconformidade à normas: o funcionário
burocrático tende a interiorizar as regras e apegar-
se de modo exagerado aos regulamentos, sofrendo
uma espécie de myopia que o leva a considerer a
manutenção da regra mais importante do que
qualquer outra finalidade de organização. Perde – se
a iniciativa, criatividade e flexibilidade. O funcionário
tende a limitar o atendimento do público a formas
padronixzadas, frustando os que apresentam
problemas particulares e pessoais.
Teoria da
Burocracia -
Desvantagens
 Excesso de formalismo: a necessidade de
documentar as comunicações e procedimentos, a
fim de tudo comprovar, gera o excess de
documentação e as vias adicionais de formulários,
sem as quais nada funciona, como se o mero
registro fosse a principal finalidade da organização.
A solução de qualquer problema, seja do cliente ou
da organização fica emperrada
Teoria da
Burocracia -
Desvantagens
 Rigidez no processo decisório: o princípio da
delimitação de esferar de autoridade determina que
o poder de decisão esteja nas mãos de quem ocupa
determinada posição hierárquica, o que,
infelizmente, nem sempre coincide com o
conhecimento ou disponibilidade que são
necessários à soução dos problemas.
Teoria da
Burocracia -
Desvantagens
 Despersonalização dos relacionamentos: como a
ênfase burocrátia recai sobre a racionalidade e a
eficiência, as pessoas sentem que não são nada mais
do que números para as organizações, que tendem
a desprezar aspectos individuais e pessoais
Teoria da
Burocracia -
Desvantagens
 Despersonalização dos relacionamentos: na
burocracia, o funcionário obtém domínio sobre as
rotinas e procedimentos, com base no
conhecimento e na prática diária das normas e
regulamentos. Assim, qualquer possibilidade de
alteração desses padrões de funcionamento é
recebida como uma ameação à segurança adquirida
no desempenho da função.
Teoria da
Burocracia –
Hoje em dia
 O problema é que padrões burocráticos engessados,
como a hierarquia excessivamente rígida e
centralizada e a inflexibilidade na aplicação das
regras, geralmente ocasionam problemas
considerados fatais em um ambiente de mudanças:
lentidão nas decisões e nos processos
administrativos, resistência a mudanças e
incapacidade de prestar atendimento personalizado.
É justamente por conta dessas disfunções que a
palavra “burocracia” acabou virando, no senso
comum, sinônimo de demora e de incompetência
administrativa.
Teoria da Burocracia – Hoje em dia
Teoria da
Burocracia –
Hoje em dia
 Os críticos da burocracia têm razão em suas
ponderações, afinal, o modelo burocrático, assim como
ocorria nas teorias anteriores, não englobava o
ambiente externo da organização. Por isso, as
dificuldades em relação ao engessamento de sua
estrutura e a incapacidade de enxergar novas
demandas vindas do mercado.
 Além disso, no que diz respeito ao ambiente interno, a
burocracia deixa de lado qualquer aspecto que não seja
formal na organização. As interações humanas que não
sejam previstas pelas normas que regem os cargos e as
funções não recebem qualquer atenção na Teoria da
Burocracia.
 Estudiosos que fizeram a crítica do modelo burocrático
de Weber, como Merton, Selznick e Gouldner,
acabaram formando uma nova escola de pensamento,
a Abordagem Estruturalista.
Abordagem
estruturalista

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
William Costa
 
Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos
Abordagem Contingencial e Administração por ObjetivosAbordagem Contingencial e Administração por Objetivos
Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos
Antonio Marcos Montai Messias
 
Teoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocraciaTeoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocracia
Esdras Arthur Lopes Pessoa
 
Aula 4 adm administração clássica
Aula 4 adm   administração clássicaAula 4 adm   administração clássica
Aula 4 adm administração clássica
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Aula 5  - Teoria das Relações HumanasAula 5  - Teoria das Relações Humanas
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Prof. Leonardo Rocha
 
Max weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocráticaMax weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocrática
Fabio Lucio
 
Max Weber
Max WeberMax Weber
Max Weber
Marcelo Machado
 
Max weber
Max weberMax weber
Max weber
vanderléia
 
Aula 9.1 administração por objetivos
Aula 9.1   administração por objetivosAula 9.1   administração por objetivos
Aula 9.1 administração por objetivos
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Introdução a adm burocracia
Introdução a adm burocraciaIntrodução a adm burocracia
Introdução a adm burocracia
Leonardo Santos
 
Teoria da burocracia
Teoria da burocraciaTeoria da burocracia
Teoria da burocracia
Cristiane Pasquali
 
Teoria da burocracia 2012_01
Teoria da burocracia 2012_01Teoria da burocracia 2012_01
Teoria da burocracia 2012_01
Milton Henrique do Couto Neto
 
Teoria de sistemas e contingencial
Teoria de sistemas e contingencialTeoria de sistemas e contingencial
Teoria de sistemas e contingencial
Fernando Oliveira
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
Denis Carlos Sodré
 
Abordagens sistêmica e contingencial
Abordagens sistêmica e contingencialAbordagens sistêmica e contingencial
Abordagens sistêmica e contingencial
Celia Carvalho
 
Teoria Contingencial
Teoria ContingencialTeoria Contingencial
Teoria Contingencial
admetz01
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
Debora Miceli
 
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da AdministraçãoTeoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
Cleidiane Martins
 
Abordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracaoAbordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracao
Felipe Leo
 
Primordios da administração apresentação
Primordios da administração apresentaçãoPrimordios da administração apresentação
Primordios da administração apresentação
calinesa
 

Mais procurados (20)

Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
 
Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos
Abordagem Contingencial e Administração por ObjetivosAbordagem Contingencial e Administração por Objetivos
Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos
 
Teoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocraciaTeoria geral da burocracia burocracia
Teoria geral da burocracia burocracia
 
Aula 4 adm administração clássica
Aula 4 adm   administração clássicaAula 4 adm   administração clássica
Aula 4 adm administração clássica
 
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
Aula 5  - Teoria das Relações HumanasAula 5  - Teoria das Relações Humanas
Aula 5 - Teoria das Relações Humanas
 
Max weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocráticaMax weber admnstração burrocrática
Max weber admnstração burrocrática
 
Max Weber
Max WeberMax Weber
Max Weber
 
Max weber
Max weberMax weber
Max weber
 
Aula 9.1 administração por objetivos
Aula 9.1   administração por objetivosAula 9.1   administração por objetivos
Aula 9.1 administração por objetivos
 
Introdução a adm burocracia
Introdução a adm burocraciaIntrodução a adm burocracia
Introdução a adm burocracia
 
Teoria da burocracia
Teoria da burocraciaTeoria da burocracia
Teoria da burocracia
 
Teoria da burocracia 2012_01
Teoria da burocracia 2012_01Teoria da burocracia 2012_01
Teoria da burocracia 2012_01
 
Teoria de sistemas e contingencial
Teoria de sistemas e contingencialTeoria de sistemas e contingencial
Teoria de sistemas e contingencial
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
 
Abordagens sistêmica e contingencial
Abordagens sistêmica e contingencialAbordagens sistêmica e contingencial
Abordagens sistêmica e contingencial
 
Teoria Contingencial
Teoria ContingencialTeoria Contingencial
Teoria Contingencial
 
06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia06. Teoria da Burocracia
06. Teoria da Burocracia
 
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da AdministraçãoTeoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração
 
Abordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracaoAbordagem contingencial da administracao
Abordagem contingencial da administracao
 
Primordios da administração apresentação
Primordios da administração apresentaçãoPrimordios da administração apresentação
Primordios da administração apresentação
 

Semelhante a Aula - Teoria da Burocracia 19_08.pptx

Modelo Burocrático de Organização
Modelo Burocrático de OrganizaçãoModelo Burocrático de Organização
Modelo Burocrático de Organização
Alexandre Di Salvo
 
Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01
klebem
 
TEORIA DA BUROCRACIA.ppt
TEORIA DA BUROCRACIA.pptTEORIA DA BUROCRACIA.ppt
TEORIA DA BUROCRACIA.ppt
Silva Bernardo Cuinica
 
Max Weber
Max Weber Max Weber
TPE - Burocracia
TPE - BurocraciaTPE - Burocracia
TPE - Burocracia
Renato Medeiros
 
Trabalho de TPE - Burocracia
Trabalho de TPE - BurocraciaTrabalho de TPE - Burocracia
Trabalho de TPE - Burocracia
Renato Medeiros
 
T a_2_a04_e_5
T  a_2_a04_e_5T  a_2_a04_e_5
T a_2_a04_e_5
Angelo Yasui
 
Modelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização finalModelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização final
Cyta-uf
 
Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13
Jazon Pereira
 
O Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
O Nascimento da Chamada Teoria da BurocraciaO Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
O Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
LuisTioAlegria
 
Assunto 05 burocracia
Assunto 05   burocraciaAssunto 05   burocracia
Assunto 05 burocracia
kaline32
 
Apostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocraciaApostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocracia
Adriana Carvalho
 
Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@
bruno_apss
 
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptxslide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
FaizaljumaAmade
 
Aula 4 ucam 2014.1- epa - weber
Aula 4   ucam 2014.1- epa - weberAula 4   ucam 2014.1- epa - weber
Aula 4 ucam 2014.1- epa - weber
Angelo Peres
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
Marcos Mendes
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
Homero Alves de Lima
 
BUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptxBUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptx
AmarildoJosMorett
 
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICASMax Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
PEDRO ANIBAL DRAGO
 
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.pptABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
YenneferBeck
 

Semelhante a Aula - Teoria da Burocracia 19_08.pptx (20)

Modelo Burocrático de Organização
Modelo Burocrático de OrganizaçãoModelo Burocrático de Organização
Modelo Burocrático de Organização
 
Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01Maxweber 091017135600-phpapp01
Maxweber 091017135600-phpapp01
 
TEORIA DA BUROCRACIA.ppt
TEORIA DA BUROCRACIA.pptTEORIA DA BUROCRACIA.ppt
TEORIA DA BUROCRACIA.ppt
 
Max Weber
Max Weber Max Weber
Max Weber
 
TPE - Burocracia
TPE - BurocraciaTPE - Burocracia
TPE - Burocracia
 
Trabalho de TPE - Burocracia
Trabalho de TPE - BurocraciaTrabalho de TPE - Burocracia
Trabalho de TPE - Burocracia
 
T a_2_a04_e_5
T  a_2_a04_e_5T  a_2_a04_e_5
T a_2_a04_e_5
 
Modelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização finalModelo burocrático de organização final
Modelo burocrático de organização final
 
Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13Aulas de tga 30 10-13
Aulas de tga 30 10-13
 
O Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
O Nascimento da Chamada Teoria da BurocraciaO Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
O Nascimento da Chamada Teoria da Burocracia
 
Assunto 05 burocracia
Assunto 05   burocraciaAssunto 05   burocracia
Assunto 05 burocracia
 
Apostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocraciaApostila teoria da burocracia
Apostila teoria da burocracia
 
Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@Teoria da burocracia@
Teoria da burocracia@
 
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptxslide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
slide gestao de empresas, no contexto agro.pptx
 
Aula 4 ucam 2014.1- epa - weber
Aula 4   ucam 2014.1- epa - weberAula 4   ucam 2014.1- epa - weber
Aula 4 ucam 2014.1- epa - weber
 
Fundamentos De Burocracia
Fundamentos De BurocraciaFundamentos De Burocracia
Fundamentos De Burocracia
 
Aula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresasAula 03 administração de empresas
Aula 03 administração de empresas
 
BUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptxBUROCRACIA.pptx
BUROCRACIA.pptx
 
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICASMax Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
Max Weber e as ORGANIZAÇÕES BUROCRATICAS
 
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.pptABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
ABORDAGEM-DA-BUROCRACIA-DAS-ORGANIZAÇÕES-TGA.ppt
 

Aula - Teoria da Burocracia 19_08.pptx

  • 2. Teoria Estruturalista - Surgimento  O primeiro grande estudo sistemático sobre a burocracia foi feito pelo sociólogo alemão Max Weber (1864-1920), no início do século XX, alcançando grande influência na administração por volta dos anos 1940. Para Weber, a burocracia é o modelo predominante de organização nas modernas sociedades industriais. Ela ganha terreno nessas sociedades a partir do capitalismo e da formação do Estado moderno, quando as organizações atingiram uma escala mais ampla e complexa, gerando novas exigências administrativas (MOTTA; VASCONCELOS, 2006).
  • 3. Teoria da Burocracia - Surgimento  De um lado, as empresas capitalistas consolidadas a partir da Revolução Industrial enfrentavam o desafio de administrar um grande número de pessoas, tarefas complexas e um sistema de produção em constante evolução tecnológica. Isso vai tornando cada vez mais necessária a existência de profissionais especializados, recrutados e selecionados com base em critérios técnicos, tendo condutas definidas por regras formais, além de um corpo administrativo capaz de intermediar a relação entre patrões e empregados
  • 4. Teoria da Burocracia - Surgimento  Por outro lado, o Estado gradativamente deixa de ter sua autoridade fundamentada em princípios religiosos, passando a se organizar cada vez mais a partir de instrumentos racionais e legais. Os governantes deixam de ser vistos como representantes de um poder divino, de costumes ou de tradições sagradas, para se tornar autoridades ocupantes de cargos que possuem um poder limitado pelas leis do país
  • 5. Teoria da Burocracia - Surgimento  Em outras palavras, a sociedade moderna foi se estruturando cada vez mais em torno de organizações formais de diversos tipos, como exércitos, sindicatos, escolas, partidos políticos, agências governamentais e grandes empresas, que não podiam mais dispensar o uso das técnicas burocráticas.
  • 6. Teoria da Burocracia - Características  Divisão racional do trabalho: o trabalho é organizado de modo que as atividades necessárias ao alcance dos objetivos organizacionais sejam precisamente definidas e distribuídas entre os participantes, de modo que cada um tenha sua área de competência.
  • 7. Teoria da Burocracia - Características  Normas legais: os direitos e obrigações dos participantes, os parêmetros de conduta e os padrões técnicos de execução das tarefas são claramente estabelecidos nas normas, de modo que todos conheçam os procedimentos corretos na organização e haja uniformidade de atuação. As normas na burocracia têm um caráter legal, isto é, podem ser impostas aos subordinados por aqueles que têm autoridade para isso.
  • 8. Teoria da Burocracia - Características  Hierarquia da autoridade: a cadeia de comano deve estar bem definida na organização, delimtando a esfera de autoridade de cada ocupante dos cargos, de modo a evitar desorientação e o conflito de ordens. A hierarqui de autoridade, além de distribuir o poder na organização, é um importante instrument de controle ao garantir a aplicação das normas.
  • 9. Teoria da Burocracia - Características  Formalização: os procedimentos administrativos e as normas que regulam tarefas e condutas são geralmente registrados em documentos oficiais, como códigos, estatutos, contratos, manuais, que são devidamente aquivados pela organização. As comunicações importantes entre os participantes seguem a mesma regra e costumam ser devidamente registradas em correspondências, formulários e requerimentos, deferenciados-se dos boatos, rumores e outras formas de comunicação espontânea feitas no dia a dia da organização.
  • 10. Teoria da Burocracia - Características  Profissionalização: os funcionários são treinados para se tornarem especialistas em sua área de atuação, podendo desenvolver uma carreira com base no seu profisionalismo. Assim, o funcionário é contratado para funções específicas; é selecionado, nomeado, promovido ou demitido por superior hierárquico e recebe uma remuneração correspondente ao cargo que ocupa.
  • 11. Teoria da Burocracia - Características  Impessoalidade nas relações: a seleção e a promoção de funcionários na organização são feitas a partir de critérios de competência (meritrocacia) e não por favoritismo ou por preferências pessoais. Da mesma forma, o tratamento dispensado ao público é igualitário, na medida em que é baseado na aplicação uniforma das normas estabelecidas, sem a ocorrência de provilégios pessoais ou de parentesco
  • 12. Teoria da Burocracia - Características  Separação entre propriedade e administração: os administradores são incubidos de gerir a organização como especialistas, na medida em que possuam competência para isso. Administram a organização em nome dos proprietários. O mesmo ocorre com os funcionários, na medida em que desempenham suas funções utilizando recursos e materiais da organização que também não lhes pertence.
  • 13. Teoria da Burocracia  O sentido geral deste modelo de organização aponta a disciplina, a rotina e a padronização. Em uma burocracia, cada participante sabe qual é a sua tarefa, como executá-la e qual é sua capacidade de comando sobre os outros. Desse modo, a burocracia tende a evitar conflitos, trazendo a ordem para a organização. Ou seja:  A burocracia é uma estrutura social racionalmente organizada!  Assim, podemos dizer que uma das principais consequências da burocracia é a previsibilidade, pois as ações e os procedimentos já estão previamente definidos pelas normas e a hierarquia pode ser utilizada para garantir o seu cumprimento.
  • 14. Teoria da Burocracia - Vantagens  “A razão decisiva para o progresso da organização burocrática foi sempre a superioridade puramente técnica sobre qualquer outra forma de organização. O mecanismo burocrático, plenamente desenvolvido, compara-se a outras organizações exatamente da mesma forma pela qual a máquina se compara aos modos não - mecânicos de produção. Precisão, velocidade, clareza, conhecimento dos arquivos, continuidade, discrição, unidade, subordinação rigorosa, redução do atrito e dos custos de material e pessoal são levados ao ponto ótimo na administração rigorosamente burocrática (...) a burocracia treinada é superior em todos esses pontos”(WEBER, 1982[1920], p. 249)
  • 15. Teoria da Burocracia - Desvantagens  Superconformidade à normas: o funcionário burocrático tende a interiorizar as regras e apegar- se de modo exagerado aos regulamentos, sofrendo uma espécie de myopia que o leva a considerer a manutenção da regra mais importante do que qualquer outra finalidade de organização. Perde – se a iniciativa, criatividade e flexibilidade. O funcionário tende a limitar o atendimento do público a formas padronixzadas, frustando os que apresentam problemas particulares e pessoais.
  • 16. Teoria da Burocracia - Desvantagens  Excesso de formalismo: a necessidade de documentar as comunicações e procedimentos, a fim de tudo comprovar, gera o excess de documentação e as vias adicionais de formulários, sem as quais nada funciona, como se o mero registro fosse a principal finalidade da organização. A solução de qualquer problema, seja do cliente ou da organização fica emperrada
  • 17. Teoria da Burocracia - Desvantagens  Rigidez no processo decisório: o princípio da delimitação de esferar de autoridade determina que o poder de decisão esteja nas mãos de quem ocupa determinada posição hierárquica, o que, infelizmente, nem sempre coincide com o conhecimento ou disponibilidade que são necessários à soução dos problemas.
  • 18. Teoria da Burocracia - Desvantagens  Despersonalização dos relacionamentos: como a ênfase burocrátia recai sobre a racionalidade e a eficiência, as pessoas sentem que não são nada mais do que números para as organizações, que tendem a desprezar aspectos individuais e pessoais
  • 19. Teoria da Burocracia - Desvantagens  Despersonalização dos relacionamentos: na burocracia, o funcionário obtém domínio sobre as rotinas e procedimentos, com base no conhecimento e na prática diária das normas e regulamentos. Assim, qualquer possibilidade de alteração desses padrões de funcionamento é recebida como uma ameação à segurança adquirida no desempenho da função.
  • 20. Teoria da Burocracia – Hoje em dia  O problema é que padrões burocráticos engessados, como a hierarquia excessivamente rígida e centralizada e a inflexibilidade na aplicação das regras, geralmente ocasionam problemas considerados fatais em um ambiente de mudanças: lentidão nas decisões e nos processos administrativos, resistência a mudanças e incapacidade de prestar atendimento personalizado. É justamente por conta dessas disfunções que a palavra “burocracia” acabou virando, no senso comum, sinônimo de demora e de incompetência administrativa.
  • 21. Teoria da Burocracia – Hoje em dia
  • 22. Teoria da Burocracia – Hoje em dia  Os críticos da burocracia têm razão em suas ponderações, afinal, o modelo burocrático, assim como ocorria nas teorias anteriores, não englobava o ambiente externo da organização. Por isso, as dificuldades em relação ao engessamento de sua estrutura e a incapacidade de enxergar novas demandas vindas do mercado.  Além disso, no que diz respeito ao ambiente interno, a burocracia deixa de lado qualquer aspecto que não seja formal na organização. As interações humanas que não sejam previstas pelas normas que regem os cargos e as funções não recebem qualquer atenção na Teoria da Burocracia.  Estudiosos que fizeram a crítica do modelo burocrático de Weber, como Merton, Selznick e Gouldner, acabaram formando uma nova escola de pensamento, a Abordagem Estruturalista.