SlideShare uma empresa Scribd logo
Química Eletroanalítica 
A Química Eletroanalítica corresponde ao conjunto de métodos analíticos qualitativos e 
quantitativos baseados nas propriedades elétricas de um analito em solução. 
Propriedades elétricas monitoradas: 
Corrente 
Resistência 
Diferença de Potencial 
Carga 
Em alguns casos as propriedades elétricas são medidas em função do tempo 
Vantagens: 
1. Métodos Analíticos quantitativos, baseados em propriedades elétricas. 
2. Medidas eletroquímicas são específicas para diferentes estados de oxidação. 
3. Baixos limites de detecção – método de alta sensibilidade. 
4. Especiação química. A especiação química descreve as diferentes formas (espécies) em 
que um elemento existe num sistema. 
5. Instrumentação relativamente barata e simples – permite automatização. 
6. Permite a utilização de biossensores e eletrodos íon-seletivos diversos. 
7. Aplicação nas mais diversas áreas de conhecimento. 
Os métodos são divididos em duas classes: métodos interfaciais e não interfaciais. Os primeiros 
são caracterizados por fenômenos que ocorrem na fina camada de interface eletrodo/solução, 
enquanto que os segundos ocorrem no seio da solução, sendo indesejado qualquer fenômeno 
interfacial.
Tabela 1 – As Principais categorias de métodos de eletroanálises em análises químicas . 
Técnica Parâmetro 
Controlado 
Parâmetro 
Medido 
Nota 
Potenciometria i E i zero próximo 
Amperometria E i 
Votametria 
(Polarometria) 
E i E varia durante a 
medição 
Condutometria I ou E G Ac voltagem utilizada 
para medições 
Coulometria I ou E q 
Eletrogravimetria I ou E g 
 i = corrente ; E = potencial ; G = condutancia ; q = coulombs ; g = massa
MEDIDAS ELÉTRICAS FUNDAMENTAIS 
UNIDADES : 
Coulomb = O Coulomb (C) é a unidade de carga elétrica ou quantidade de eletricidade . Como um 
elétron transporta a carga de 1,602x10-19 Coulombs , o Coulomb representa 6,24x1018 elétrons 
Faraday = O Faraday (F) é a carga transportada pelo equivalente grama de um ion , e corresponde 
a 96.487 C 
Ampère = A unidade usual de intensidade de corrente (i) é o Ampère (A) , que corresponde ao 
fluxo de elétrico de um Coulomb por segundo 
Ohm = A unidade de resistência (R) é o Ohm () , que representa a resistência através da qual a 
diferença de potencial de 1 Volt produz a corrente de 1 Ampère 
Condutância = O reciproco da resistência , 1/R , chama-se Condutância e exprimi-se por Ohm 
reciproco , Ohm-1 , unidade representada por mho freqüentemente 
Volt = O Volt (V) unidade de pressão elétrica ou potencial elétrico , é o potencial que se estabelece 
ao longo de uma resistência de 1 Ohm quando atravessada por pela corrente de 1 Ampère , o 
Potencial (E) é expresso em Volts . 
Watt = O Watt (W) é uma unidade de potência e corresponde ao trabalho de 1 Joule por segundo 
e é dado pelo produto da intensidade da corrente pelo Potencial ( W = Ei = i2 R ) .
Aula eletroanalitica 1   marco

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Volumetria de Precipitação
Volumetria de PrecipitaçãoVolumetria de Precipitação
Volumetria de Precipitação
Gisele Silva Teixeira
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Paulo Alexandre
 
#1 introdução a termodinâmica conceitos básicos
#1 introdução a termodinâmica   conceitos básicos#1 introdução a termodinâmica   conceitos básicos
#1 introdução a termodinâmica conceitos básicos
🇧🇷 Micelli Camargo ∴ 🇵🇹
 
Teste chama 2014
Teste chama 2014Teste chama 2014
Soluções Químicas
Soluções QuímicasSoluções Químicas
Soluções Químicas
José Nunes da Silva Jr.
 
Cinética Química
Cinética QuímicaCinética Química
Cinética Química
José Nunes da Silva Jr.
 
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidadeGeometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
Valquiria R. Nascimento
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
José Nunes da Silva Jr.
 
QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01
Manim Edições
 
Grupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
Grupos Funcionais - Estrutura e NomenclaturaGrupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
Grupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
José Nunes da Silva Jr.
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Fundamentos quimica analitica
Fundamentos quimica analiticaFundamentos quimica analitica
Fundamentos quimica analitica
Kzona99
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
Fábio Garcia Ferreira
 
Equilibrio Quimico I
Equilibrio Quimico IEquilibrio Quimico I
Equilibrio Quimico I
José Marcelo Cangemi
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Eliando Oliveira
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
sabinosilva
 
Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16
Ednilsom Orestes
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
profNICODEMOS
 
Quimica geral 1
Quimica geral 1Quimica geral 1
Quimica geral 1
Euclides Formica
 

Mais procurados (20)

Volumetria de Precipitação
Volumetria de PrecipitaçãoVolumetria de Precipitação
Volumetria de Precipitação
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
 
#1 introdução a termodinâmica conceitos básicos
#1 introdução a termodinâmica   conceitos básicos#1 introdução a termodinâmica   conceitos básicos
#1 introdução a termodinâmica conceitos básicos
 
Teste chama 2014
Teste chama 2014Teste chama 2014
Teste chama 2014
 
Soluções Químicas
Soluções QuímicasSoluções Químicas
Soluções Químicas
 
Cinética Química
Cinética QuímicaCinética Química
Cinética Química
 
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidadeGeometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
Geometria molecular, forças intermoleculares e solubilidade
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
 
QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01QUIMICA GERAL Aula 01
QUIMICA GERAL Aula 01
 
Grupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
Grupos Funcionais - Estrutura e NomenclaturaGrupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
Grupos Funcionais - Estrutura e Nomenclatura
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
 
Fundamentos quimica analitica
Fundamentos quimica analiticaFundamentos quimica analitica
Fundamentos quimica analitica
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 
Equilibrio Quimico I
Equilibrio Quimico IEquilibrio Quimico I
Equilibrio Quimico I
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 
Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16Química Geral 2016/1 Aula 16
Química Geral 2016/1 Aula 16
 
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resfAula 3   substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
Aula 3 substâncias puras, misturas e gráficos de aquec-resf
 
Quimica geral 1
Quimica geral 1Quimica geral 1
Quimica geral 1
 

Semelhante a Aula eletroanalitica 1 marco

Eletricidade.pptx
Eletricidade.pptxEletricidade.pptx
Eletricidade.pptx
MariaAuxiliadoraCamp3
 
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptxAula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
RafaelFranco466245
 
Circuitos eletricos 1
Circuitos eletricos 1 Circuitos eletricos 1
Circuitos eletricos 1
José Albuquerque
 
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente ContínuaCircuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
José Albuquerque
 
Eletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senaiEletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senai
DIEGO ROBSON CHAGAS
 
Eletricidade básica
Eletricidade básicaEletricidade básica
Eletricidade básica
Carol Meireles
 
Eletricidadebasica
EletricidadebasicaEletricidadebasica
Eletricidadebasica
Willian Ricardo dos Santos
 
Circuito elétrico
Circuito elétricoCircuito elétrico
Circuito elétrico
deigojsm
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Helio Silva
 
Unidade iv física 13
Unidade iv física 13Unidade iv física 13
Unidade iv física 13
Mário Henrique
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
Santos de Castro
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
Santos de Castro
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
Santos de Castro
 
Equipamentos elétricos e telecomunicações 2 resistência elétrica
Equipamentos elétricos e telecomunicações   2 resistência elétricaEquipamentos elétricos e telecomunicações   2 resistência elétrica
Equipamentos elétricos e telecomunicações 2 resistência elétrica
profelder
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
Rogerio Rossi
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
Paulo Roberto
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
FabioFarias29
 
Eletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).pptEletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).ppt
JooGabrielMaia2
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
ThiagoSantos841168
 
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade BasicaConceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
WagnerSantiago2
 

Semelhante a Aula eletroanalitica 1 marco (20)

Eletricidade.pptx
Eletricidade.pptxEletricidade.pptx
Eletricidade.pptx
 
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptxAula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
Aula 01 - Tensão Corrente Resistência.pptx
 
Circuitos eletricos 1
Circuitos eletricos 1 Circuitos eletricos 1
Circuitos eletricos 1
 
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente ContínuaCircuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
Circuitos eletricos 1 - Circuitos Elétricos em Corrente Contínua
 
Eletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senaiEletricidadebasica senai
Eletricidadebasica senai
 
Eletricidade básica
Eletricidade básicaEletricidade básica
Eletricidade básica
 
Eletricidadebasica
EletricidadebasicaEletricidadebasica
Eletricidadebasica
 
Circuito elétrico
Circuito elétricoCircuito elétrico
Circuito elétrico
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Unidade iv física 13
Unidade iv física 13Unidade iv física 13
Unidade iv física 13
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 20052 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
2 C NoçõEs De Eletricidade 13 11 2005
 
Equipamentos elétricos e telecomunicações 2 resistência elétrica
Equipamentos elétricos e telecomunicações   2 resistência elétricaEquipamentos elétricos e telecomunicações   2 resistência elétrica
Equipamentos elétricos e telecomunicações 2 resistência elétrica
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
 
Eletricidade basica
Eletricidade basicaEletricidade basica
Eletricidade basica
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
 
Eletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).pptEletricidade Basica (3).ppt
Eletricidade Basica (3).ppt
 
Eletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.pptEletricidade Basica.ppt
Eletricidade Basica.ppt
 
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade BasicaConceitos básicos de Eletricidade Basica
Conceitos básicos de Eletricidade Basica
 

Mais de Marco Bumba

Aula inaugural de química
Aula inaugural de químicaAula inaugural de química
Aula inaugural de química
Marco Bumba
 
Processo quimicos bumba
Processo quimicos   bumbaProcesso quimicos   bumba
Processo quimicos bumba
Marco Bumba
 
Métodos de separação
Métodos de separaçãoMétodos de separação
Métodos de separação
Marco Bumba
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
Marco Bumba
 
Titulação ácido base
Titulação ácido baseTitulação ácido base
Titulação ácido base
Marco Bumba
 
Aula 2-eletroanalítica
Aula 2-eletroanalíticaAula 2-eletroanalítica
Aula 2-eletroanalítica
Marco Bumba
 
AAula eletroanalitica 2 marco
AAula eletroanalitica 2   marcoAAula eletroanalitica 2   marco
AAula eletroanalitica 2 marco
Marco Bumba
 
Enade 2011
Enade 2011Enade 2011
Enade 2011
Marco Bumba
 
Lista de exercícios neutralização ácido base
Lista de exercícios neutralização ácido baseLista de exercícios neutralização ácido base
Lista de exercícios neutralização ácido base
Marco Bumba
 
Lavoisier e proust
Lavoisier e proustLavoisier e proust
Lavoisier e proust
Marco Bumba
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
Marco Bumba
 
Ano internacional da química
Ano internacional da químicaAno internacional da química
Ano internacional da química
Marco Bumba
 

Mais de Marco Bumba (12)

Aula inaugural de química
Aula inaugural de químicaAula inaugural de química
Aula inaugural de química
 
Processo quimicos bumba
Processo quimicos   bumbaProcesso quimicos   bumba
Processo quimicos bumba
 
Métodos de separação
Métodos de separaçãoMétodos de separação
Métodos de separação
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
 
Titulação ácido base
Titulação ácido baseTitulação ácido base
Titulação ácido base
 
Aula 2-eletroanalítica
Aula 2-eletroanalíticaAula 2-eletroanalítica
Aula 2-eletroanalítica
 
AAula eletroanalitica 2 marco
AAula eletroanalitica 2   marcoAAula eletroanalitica 2   marco
AAula eletroanalitica 2 marco
 
Enade 2011
Enade 2011Enade 2011
Enade 2011
 
Lista de exercícios neutralização ácido base
Lista de exercícios neutralização ácido baseLista de exercícios neutralização ácido base
Lista de exercícios neutralização ácido base
 
Lavoisier e proust
Lavoisier e proustLavoisier e proust
Lavoisier e proust
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
 
Ano internacional da química
Ano internacional da químicaAno internacional da química
Ano internacional da química
 

Último

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 

Último (20)

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 

Aula eletroanalitica 1 marco

  • 1. Química Eletroanalítica A Química Eletroanalítica corresponde ao conjunto de métodos analíticos qualitativos e quantitativos baseados nas propriedades elétricas de um analito em solução. Propriedades elétricas monitoradas: Corrente Resistência Diferença de Potencial Carga Em alguns casos as propriedades elétricas são medidas em função do tempo Vantagens: 1. Métodos Analíticos quantitativos, baseados em propriedades elétricas. 2. Medidas eletroquímicas são específicas para diferentes estados de oxidação. 3. Baixos limites de detecção – método de alta sensibilidade. 4. Especiação química. A especiação química descreve as diferentes formas (espécies) em que um elemento existe num sistema. 5. Instrumentação relativamente barata e simples – permite automatização. 6. Permite a utilização de biossensores e eletrodos íon-seletivos diversos. 7. Aplicação nas mais diversas áreas de conhecimento. Os métodos são divididos em duas classes: métodos interfaciais e não interfaciais. Os primeiros são caracterizados por fenômenos que ocorrem na fina camada de interface eletrodo/solução, enquanto que os segundos ocorrem no seio da solução, sendo indesejado qualquer fenômeno interfacial.
  • 2. Tabela 1 – As Principais categorias de métodos de eletroanálises em análises químicas . Técnica Parâmetro Controlado Parâmetro Medido Nota Potenciometria i E i zero próximo Amperometria E i Votametria (Polarometria) E i E varia durante a medição Condutometria I ou E G Ac voltagem utilizada para medições Coulometria I ou E q Eletrogravimetria I ou E g  i = corrente ; E = potencial ; G = condutancia ; q = coulombs ; g = massa
  • 3. MEDIDAS ELÉTRICAS FUNDAMENTAIS UNIDADES : Coulomb = O Coulomb (C) é a unidade de carga elétrica ou quantidade de eletricidade . Como um elétron transporta a carga de 1,602x10-19 Coulombs , o Coulomb representa 6,24x1018 elétrons Faraday = O Faraday (F) é a carga transportada pelo equivalente grama de um ion , e corresponde a 96.487 C Ampère = A unidade usual de intensidade de corrente (i) é o Ampère (A) , que corresponde ao fluxo de elétrico de um Coulomb por segundo Ohm = A unidade de resistência (R) é o Ohm () , que representa a resistência através da qual a diferença de potencial de 1 Volt produz a corrente de 1 Ampère Condutância = O reciproco da resistência , 1/R , chama-se Condutância e exprimi-se por Ohm reciproco , Ohm-1 , unidade representada por mho freqüentemente Volt = O Volt (V) unidade de pressão elétrica ou potencial elétrico , é o potencial que se estabelece ao longo de uma resistência de 1 Ohm quando atravessada por pela corrente de 1 Ampère , o Potencial (E) é expresso em Volts . Watt = O Watt (W) é uma unidade de potência e corresponde ao trabalho de 1 Joule por segundo e é dado pelo produto da intensidade da corrente pelo Potencial ( W = Ei = i2 R ) .