SlideShare uma empresa Scribd logo
Fundamentos de Fatores 
Humanos em IHC 
Parte 1 
Prof. André Constantino da Silva 
IHC 
Matutino 
24 de agosto de 2014 
Baseado nos slides da prof. 
Dr. Heloísa V. da Rocha, 2009
Overture... 
… 
I'm here but you can't see me 
I'm invisible 
It's queer how gradually 
I've become invisible 
Look at me the absentee 
Disappearing finally 
Goodbye 
Is it magic or the truth? 
Strange psychology? 
… 
 Pet Shop Boys - Invisible 
 https://www.youtube.com/watch?v=n609XaagVJo
Objetivo das Aulas 
• Estudaremos as capacidades físicas e 
cognitivas do Humano, como fatores que 
influenciam o design de interfaces de 
sistemas computacionais.
Por que precisamos compreender os 
usuários? 
• A interação com a tecnologia é cognitiva 
• Necessitamos levar em consideração os 
processos cognitivos envolvidos e as limitações 
cognitivas dos usuários 
• Podemos prover conhecimento sobre o que 
pode, ou não, ser esperado dos usuários 
• Identificar e explicar a natureza e causas dos 
problemas encontrados pelos usuários 
• Suprir com teorias, ferramentas de modelagem, 
guias e métodos que possam conduzir a projetos 
de melhores produtos interativos
Conteúdo 
• Aspectos Cognitivos Centrais 
• Modelo de Processador Humano 
• Engenharia Cognitiva 
– Golfo de Avaliação e Golfo de Avaliação 
– O modelo GOMS 
– Modelos Mentais 
– Metáforas em interfaces
Aspectos Cognitivos Centrais 
• Percepcão e reconhecimento 
• Atenção 
• Memória 
Usados para: 
• Ler, falar e ouvir 
• Resolver problemas, planejar, raciocinar e tomar 
decisões, aprender
Descreva o que você vê na figura? 
É real? 
Dê um rótulo para a figura?
Descreva o que você vê na figura? 
É real? 
Dê um rótulo para a figura?
Sua descrição desta figura usa um ...... e ou usa um ..... ou 
ou seja, você consegue ver duas coisas ao mesmo tempo?
Marque o tempo em 
que você diz a 
palavras e compare 
com o tempo com 
que você diz as cores
Os Sentidos 
• Como percebemos o mundo em nossa 
volta?
Neurônio 
• Cerca de 86 bilhões de neurônios no sistema nervoso 
• Pode ser considerado a unidade básica da estrutura do cérebro e 
do sistema nervoso 
• 3 tipos 
• Receptores ou sensitivos 
• Associativos ou Conectores ou Interneurônios 
• Motores ou efetuadores
Os sinais são transportados através 
das sinapses por uma variedade de 
substâncias químicas chamadas 
neurotransmissores 
Após um “disparo” de impulso 
nervoso o neurônio necessita de um 
tempo para efetuar outro (período 
refratário)
Córtex cerebral 
tecido fino composto 
essencialmente por uma rede de 
neurônios densamente interligados 
tal que nenhum neurônio está a 
mais do que algumas sinapses de 
distância de qualquer outro 
neurônio
Mecanismos da Percepção Humana 
• O usuário deve “perceber” a informação 
apresentada na interface, através dos sinais 
que a constituem. 
• Como os sinais externos que chegam aos 
órgãos sensoriais são convertidos em 
experiências perceptuais significativas?
Entendendo os mecanismos da 
percepção
Mecanismos da Percepção Humana 
• Casamento de padrões? 
– Esse processo simples não funciona se a letra 
é apresentada com outra orientação ou com 
tamanho variável. 
– Um sistema mais poderoso e flexível é 
necessário para dar conta da capacidade 
humana de reconhecimento de padrões. 
• Como a informação que chega a nossos 
órgãos dos sentidos é interpretada?
Degradando a imagem... 
Foto de R.C.James
Colocando organizações competitivas... 
M C Escher, Cavaleiros
Salvador Dalí, The Slave Market with 
Disappearing Bust of Voltaire
Colocando uma organização sem sentido... 
Processos 
perceptuais 
impõem 
uma 
organização 
à imagem.... 
B. Riley, Tremor
Nosso aparato visual evolui em mundo 3D... 
Atribuindo 
profundidade 
(e contexto) 
à imagem 
Descreva a imagem 
Compare a descrição com a 
de um colega 
R. Magritte, Les Promenades d´Éuclide
Olhando para “figuras impossíveis” 
Outra maneira 
de mostrar a 
operação que 
fazemos ao 
colocar 
objetos em 3D 
durante sua 
interpretação 
M C Escher, Moebius Strip
Anomalias da Percepção 
Células neurais 
interagem umas 
com as outras. 
No único ponto 
do olho onde os 
receptores não 
interagem muito 
com os outros, o 
escurecimento 
da interseção 
não acontece
Anomalias da Percepção
Teorias da Percepção Humana 
• Construtivistas 
– A informação que captamos é “construída” 
envolve processos cognitivos 
• Ecologistas 
– A informação é “detectada” em um processo 
direto 
noção de affordance
Trabalhos 
• Em grupo, apresentar o problema e a explicação 
– Cadeira de Beuchet 
– Quarto de Ames 
– Imagem biestável 
– Arte anamórfica 
– Paralaxe do movimento 
– Autoestereograma 
– Anáglifo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é Interação Humano-Computador?
O que é Interação Humano-Computador?O que é Interação Humano-Computador?
O que é Interação Humano-Computador?
Sidney Roberto
 
Engenharia semiotica
Engenharia semioticaEngenharia semiotica
Engenharia semiotica
Denilson Sousa
 
ICH - Aula5
ICH - Aula5ICH - Aula5
ICH - Aula5
Fabiano Damiati
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
Adir Kuhn
 
Aula 03 - Mecanismos da Percepção Humana
Aula 03  - Mecanismos da Percepção HumanaAula 03  - Mecanismos da Percepção Humana
Aula 03 - Mecanismos da Percepção Humana
Professor Samuel Ribeiro
 
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
Josimar Lima
 
Projeto multimedia tutorial
Projeto multimedia tutorialProjeto multimedia tutorial
Projeto multimedia tutorial
Jose De Almeida Batista
 
Aula 08 - Placa Mãe
Aula 08 - Placa MãeAula 08 - Placa Mãe
Aula 08 - Placa Mãe
Suzana Viana Mota
 
Projecto MultiméDia
Projecto MultiméDiaProjecto MultiméDia
Projecto MultiméDia
Nelson Sousa
 
Interação Humano Computador 1
Interação Humano Computador 1Interação Humano Computador 1
Interação Humano Computador 1
Robson Santos
 
Interface Humano-Computador (IHC)
Interface Humano-Computador (IHC)Interface Humano-Computador (IHC)
Interface Humano-Computador (IHC)
Wellington Oliveira
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
André Constantino da Silva
 
Computação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - IntroduçãoComputação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - Introdução
Tony Alexander Hild
 
Ihc Aula7
Ihc Aula7Ihc Aula7
Ihc Aula7
Fabiano Damiati
 
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihcIhc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ticianne Darin
 
Unidade II - hardware
Unidade II -  hardwareUnidade II -  hardware
Unidade II - hardware
Daniel Moura
 
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptxAula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
Reverendo Celiomar Tiago Freitas
 
As Influências Filosóficas na Psicologia
As Influências Filosóficas na PsicologiaAs Influências Filosóficas na Psicologia
As Influências Filosóficas na Psicologia
Thalyta Lopes
 
Virus e antivirus
Virus e antivirusVirus e antivirus
Virus e antivirus
Francisco Araújo
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepção
Roberto Nobre
 

Mais procurados (20)

O que é Interação Humano-Computador?
O que é Interação Humano-Computador?O que é Interação Humano-Computador?
O que é Interação Humano-Computador?
 
Engenharia semiotica
Engenharia semioticaEngenharia semiotica
Engenharia semiotica
 
ICH - Aula5
ICH - Aula5ICH - Aula5
ICH - Aula5
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
 
Aula 03 - Mecanismos da Percepção Humana
Aula 03  - Mecanismos da Percepção HumanaAula 03  - Mecanismos da Percepção Humana
Aula 03 - Mecanismos da Percepção Humana
 
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
88194121 puc-ihc-aula11-teorias-de-ihc-eng-cognitiva
 
Projeto multimedia tutorial
Projeto multimedia tutorialProjeto multimedia tutorial
Projeto multimedia tutorial
 
Aula 08 - Placa Mãe
Aula 08 - Placa MãeAula 08 - Placa Mãe
Aula 08 - Placa Mãe
 
Projecto MultiméDia
Projecto MultiméDiaProjecto MultiméDia
Projecto MultiméDia
 
Interação Humano Computador 1
Interação Humano Computador 1Interação Humano Computador 1
Interação Humano Computador 1
 
Interface Humano-Computador (IHC)
Interface Humano-Computador (IHC)Interface Humano-Computador (IHC)
Interface Humano-Computador (IHC)
 
Aula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHCAula 2 - A área de IHC
Aula 2 - A área de IHC
 
Computação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - IntroduçãoComputação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - Introdução
 
Ihc Aula7
Ihc Aula7Ihc Aula7
Ihc Aula7
 
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihcIhc2016.2 aula 1 introdução a ihc
Ihc2016.2 aula 1 introdução a ihc
 
Unidade II - hardware
Unidade II -  hardwareUnidade II -  hardware
Unidade II - hardware
 
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptxAula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
Aula Pós - APLICAÇÃO DOS CONCEITOS DA TERAPIA COGNITIVA NO CONTEXTO CLÍNICO.pptx
 
As Influências Filosóficas na Psicologia
As Influências Filosóficas na PsicologiaAs Influências Filosóficas na Psicologia
As Influências Filosóficas na Psicologia
 
Virus e antivirus
Virus e antivirusVirus e antivirus
Virus e antivirus
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepção
 

Semelhante a Aula 4 Fatores Humanos - parte 1 - Disciplina de IHC

Aula 3 - Fatores Humanos
Aula 3 - Fatores HumanosAula 3 - Fatores Humanos
Aula 3 - Fatores Humanos
André Constantino da Silva
 
Modelos mentais são sociais
Modelos mentais são sociaisModelos mentais são sociais
Modelos mentais são sociais
augustodefranco .
 
Cérebro x Mente
Cérebro x MenteCérebro x Mente
Cérebro x Mente
Mayara Mônica
 
Etapa 5
Etapa 5Etapa 5
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
IWR Coaching
 
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa MarquesPalestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
Vanessa Marques
 
Slides de neuro
Slides de neuroSlides de neuro
Slides de neuro
eliseudeoliveira
 
Fatores Humanos no Projeto Multimídia
Fatores Humanos no Projeto MultimídiaFatores Humanos no Projeto Multimídia
Fatores Humanos no Projeto Multimídia
Wanderley Pavão Junior
 
Aula ilusões de óptica
Aula  ilusões de ópticaAula  ilusões de óptica
Aula ilusões de óptica
Anamariamotta
 
Aprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
Aprendizagem Supervisionada e não SupervisionadaAprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
Aprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
Nunes Fernando
 
Reflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicosReflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicos
JAIRO ALVES
 
Cognição
CogniçãoCognição
Cognição
Rafael Savi
 
94 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 194 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 1
SimoneHelenDrumond
 
Conectivismo
ConectivismoConectivismo
Conectivismo
Neuza Pedro
 
HCI - Mental Model
HCI - Mental ModelHCI - Mental Model
HCI - Mental Model
Michel Alves
 
Inteligencia varias concepcoes
Inteligencia   varias concepcoesInteligencia   varias concepcoes
Inteligencia varias concepcoes
Marcelo Anjos
 
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - AberturaAula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Henrique Morais
 
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agenteUm estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
UNIEURO
 
A impossibilidade do computador pensar como o ser humano
A impossibilidade do computador pensar como o ser humanoA impossibilidade do computador pensar como o ser humano
A impossibilidade do computador pensar como o ser humano
Argos Arruda Pinto
 
Seminário prof. dra. daniela barros
Seminário prof. dra. daniela barrosSeminário prof. dra. daniela barros
Seminário prof. dra. daniela barros
tvf
 

Semelhante a Aula 4 Fatores Humanos - parte 1 - Disciplina de IHC (20)

Aula 3 - Fatores Humanos
Aula 3 - Fatores HumanosAula 3 - Fatores Humanos
Aula 3 - Fatores Humanos
 
Modelos mentais são sociais
Modelos mentais são sociaisModelos mentais são sociais
Modelos mentais são sociais
 
Cérebro x Mente
Cérebro x MenteCérebro x Mente
Cérebro x Mente
 
Etapa 5
Etapa 5Etapa 5
Etapa 5
 
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
Curso de Formação em Coaching - Talentos - Aula 2
 
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa MarquesPalestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
Palestra Modelos Mentais - Hacktown 2018 - Vanessa Marques
 
Slides de neuro
Slides de neuroSlides de neuro
Slides de neuro
 
Fatores Humanos no Projeto Multimídia
Fatores Humanos no Projeto MultimídiaFatores Humanos no Projeto Multimídia
Fatores Humanos no Projeto Multimídia
 
Aula ilusões de óptica
Aula  ilusões de ópticaAula  ilusões de óptica
Aula ilusões de óptica
 
Aprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
Aprendizagem Supervisionada e não SupervisionadaAprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
Aprendizagem Supervisionada e não Supervisionada
 
Reflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicosReflexões sobre temas polêmicos
Reflexões sobre temas polêmicos
 
Cognição
CogniçãoCognição
Cognição
 
94 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 194 orgãos dos sentidos 1
94 orgãos dos sentidos 1
 
Conectivismo
ConectivismoConectivismo
Conectivismo
 
HCI - Mental Model
HCI - Mental ModelHCI - Mental Model
HCI - Mental Model
 
Inteligencia varias concepcoes
Inteligencia   varias concepcoesInteligencia   varias concepcoes
Inteligencia varias concepcoes
 
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - AberturaAula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
 
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agenteUm estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
Um estudo sobre inteligência artificial e o funcionamento de um agente
 
A impossibilidade do computador pensar como o ser humano
A impossibilidade do computador pensar como o ser humanoA impossibilidade do computador pensar como o ser humano
A impossibilidade do computador pensar como o ser humano
 
Seminário prof. dra. daniela barros
Seminário prof. dra. daniela barrosSeminário prof. dra. daniela barros
Seminário prof. dra. daniela barros
 

Mais de André Constantino da Silva

Introdução ao TelEduc
Introdução ao TelEducIntrodução ao TelEduc
Introdução ao TelEduc
André Constantino da Silva
 
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
André Constantino da Silva
 
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimentoAula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
André Constantino da Silva
 
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
André Constantino da Silva
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
André Constantino da Silva
 
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
André Constantino da Silva
 
Aula 1 - Apresentação da Disciplina
Aula 1 - Apresentação da DisciplinaAula 1 - Apresentação da Disciplina
Aula 1 - Apresentação da Disciplina
André Constantino da Silva
 
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEducIntrodução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
André Constantino da Silva
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
André Constantino da Silva
 
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning EnvironmentsInkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
André Constantino da Silva
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 2 final
Aula 2 finalAula 2 final
Aula 1 final
Aula 1 finalAula 1 final
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de RepetiçãoAula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
André Constantino da Silva
 
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
André Constantino da Silva
 
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativoAula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
André Constantino da Silva
 
Aula 7 – linguagem HTML - Frames
Aula 7 – linguagem HTML - FramesAula 7 – linguagem HTML - Frames
Aula 7 – linguagem HTML - Frames
André Constantino da Silva
 
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e OperadoresAula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
André Constantino da Silva
 
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e linksAula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
André Constantino da Silva
 
Aula 3 – Linguagem HTML - formatação de texto
Aula 3 – Linguagem HTML -  formatação de textoAula 3 – Linguagem HTML -  formatação de texto
Aula 3 – Linguagem HTML - formatação de texto
André Constantino da Silva
 

Mais de André Constantino da Silva (20)

Introdução ao TelEduc
Introdução ao TelEducIntrodução ao TelEduc
Introdução ao TelEduc
 
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
Mouse+Teclado x Toque+Caneta: as modalidades de interação em contextos educac...
 
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimentoAula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
Aula sobre texto academico - elaboração do desenvolvimento
 
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuáriosAula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
Aula 5 -Avaliação de interfaces de usuário - testes com usuários
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
 
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1Aula 4 -  Avaliação de Interface - Parte 1
Aula 4 - Avaliação de Interface - Parte 1
 
Aula 1 - Apresentação da Disciplina
Aula 1 - Apresentação da DisciplinaAula 1 - Apresentação da Disciplina
Aula 1 - Apresentação da Disciplina
 
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEducIntrodução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
Introdução ao ambiente virtual de aprendizagem TelEduc
 
Aula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHCAula 3 – A áera de IHC
Aula 3 – A áera de IHC
 
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning EnvironmentsInkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
InkBlog: A Pen-Based Blog Tool for e-Learning Environments
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 2 final
Aula 2 finalAula 2 final
Aula 2 final
 
Aula 1 final
Aula 1 finalAula 1 final
Aula 1 final
 
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de RepetiçãoAula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
Aula 10 - Comando de Decisão Múltipla e Comandos de Repetição
 
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
Aula 9 - Resultado Operandos Matemáticos, Operadores Aritmeticos, Relacionais...
 
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativoAula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
Aula 6 – linguagem HTML - Endereço absoluto e relativo
 
Aula 7 – linguagem HTML - Frames
Aula 7 – linguagem HTML - FramesAula 7 – linguagem HTML - Frames
Aula 7 – linguagem HTML - Frames
 
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e OperadoresAula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
Aula 8 - Lógica de Programação - Variáveis, Tipos de dados e Operadores
 
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e linksAula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
Aula 4 – Linguagem HTML - Imagens e links
 
Aula 3 – Linguagem HTML - formatação de texto
Aula 3 – Linguagem HTML -  formatação de textoAula 3 – Linguagem HTML -  formatação de texto
Aula 3 – Linguagem HTML - formatação de texto
 

Último

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 

Último (7)

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 

Aula 4 Fatores Humanos - parte 1 - Disciplina de IHC

  • 1. Fundamentos de Fatores Humanos em IHC Parte 1 Prof. André Constantino da Silva IHC Matutino 24 de agosto de 2014 Baseado nos slides da prof. Dr. Heloísa V. da Rocha, 2009
  • 2. Overture... … I'm here but you can't see me I'm invisible It's queer how gradually I've become invisible Look at me the absentee Disappearing finally Goodbye Is it magic or the truth? Strange psychology? …  Pet Shop Boys - Invisible  https://www.youtube.com/watch?v=n609XaagVJo
  • 3. Objetivo das Aulas • Estudaremos as capacidades físicas e cognitivas do Humano, como fatores que influenciam o design de interfaces de sistemas computacionais.
  • 4. Por que precisamos compreender os usuários? • A interação com a tecnologia é cognitiva • Necessitamos levar em consideração os processos cognitivos envolvidos e as limitações cognitivas dos usuários • Podemos prover conhecimento sobre o que pode, ou não, ser esperado dos usuários • Identificar e explicar a natureza e causas dos problemas encontrados pelos usuários • Suprir com teorias, ferramentas de modelagem, guias e métodos que possam conduzir a projetos de melhores produtos interativos
  • 5. Conteúdo • Aspectos Cognitivos Centrais • Modelo de Processador Humano • Engenharia Cognitiva – Golfo de Avaliação e Golfo de Avaliação – O modelo GOMS – Modelos Mentais – Metáforas em interfaces
  • 6. Aspectos Cognitivos Centrais • Percepcão e reconhecimento • Atenção • Memória Usados para: • Ler, falar e ouvir • Resolver problemas, planejar, raciocinar e tomar decisões, aprender
  • 7. Descreva o que você vê na figura? É real? Dê um rótulo para a figura?
  • 8. Descreva o que você vê na figura? É real? Dê um rótulo para a figura?
  • 9. Sua descrição desta figura usa um ...... e ou usa um ..... ou ou seja, você consegue ver duas coisas ao mesmo tempo?
  • 10. Marque o tempo em que você diz a palavras e compare com o tempo com que você diz as cores
  • 11. Os Sentidos • Como percebemos o mundo em nossa volta?
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Neurônio • Cerca de 86 bilhões de neurônios no sistema nervoso • Pode ser considerado a unidade básica da estrutura do cérebro e do sistema nervoso • 3 tipos • Receptores ou sensitivos • Associativos ou Conectores ou Interneurônios • Motores ou efetuadores
  • 16. Os sinais são transportados através das sinapses por uma variedade de substâncias químicas chamadas neurotransmissores Após um “disparo” de impulso nervoso o neurônio necessita de um tempo para efetuar outro (período refratário)
  • 17. Córtex cerebral tecido fino composto essencialmente por uma rede de neurônios densamente interligados tal que nenhum neurônio está a mais do que algumas sinapses de distância de qualquer outro neurônio
  • 18. Mecanismos da Percepção Humana • O usuário deve “perceber” a informação apresentada na interface, através dos sinais que a constituem. • Como os sinais externos que chegam aos órgãos sensoriais são convertidos em experiências perceptuais significativas?
  • 19. Entendendo os mecanismos da percepção
  • 20. Mecanismos da Percepção Humana • Casamento de padrões? – Esse processo simples não funciona se a letra é apresentada com outra orientação ou com tamanho variável. – Um sistema mais poderoso e flexível é necessário para dar conta da capacidade humana de reconhecimento de padrões. • Como a informação que chega a nossos órgãos dos sentidos é interpretada?
  • 21. Degradando a imagem... Foto de R.C.James
  • 23. Salvador Dalí, The Slave Market with Disappearing Bust of Voltaire
  • 24.
  • 25. Colocando uma organização sem sentido... Processos perceptuais impõem uma organização à imagem.... B. Riley, Tremor
  • 26. Nosso aparato visual evolui em mundo 3D... Atribuindo profundidade (e contexto) à imagem Descreva a imagem Compare a descrição com a de um colega R. Magritte, Les Promenades d´Éuclide
  • 27. Olhando para “figuras impossíveis” Outra maneira de mostrar a operação que fazemos ao colocar objetos em 3D durante sua interpretação M C Escher, Moebius Strip
  • 28.
  • 29. Anomalias da Percepção Células neurais interagem umas com as outras. No único ponto do olho onde os receptores não interagem muito com os outros, o escurecimento da interseção não acontece
  • 31.
  • 32. Teorias da Percepção Humana • Construtivistas – A informação que captamos é “construída” envolve processos cognitivos • Ecologistas – A informação é “detectada” em um processo direto noção de affordance
  • 33. Trabalhos • Em grupo, apresentar o problema e a explicação – Cadeira de Beuchet – Quarto de Ames – Imagem biestável – Arte anamórfica – Paralaxe do movimento – Autoestereograma – Anáglifo