SlideShare uma empresa Scribd logo
Gestão stock e controle armazém
AULA 3
Objetivos
 Transmitir aos participantes os conhecimentos essenciais sobre os
processos de armazenagem e competências na área de gestão de stock
e controle de armazém.
 Reduzir custos definição de níveis de stockagem;
 Ótimizar a satisfação do cliente cumprindo os níveis de serviço
exigidos pelo cliente evitando situações de rutura de stock;
 Controlar a performance da gestão de stocks e melhorar a mesma
continuamente.
Conteúdo Programático
Modulo 1: Gestão de Stock
 Gestão stock
 Entidades intervenientes na gestão stock
 Domínios na gestão stock
 Objectivos gestão stock
 O que é stock e sua importância
 Tipos de stock e principais diferenças
 Tipos procura stock
 Como fazer controlo stock
 Controle stock
 Principais objectivos controle stock
Modulo 1: Gestão de Stock (cont.)
Como fazer controle stock
Custo de stock e custo de armazenagem
 O stock médio e existência média
 O stock segurança
Cálculo de quantidade económica de encomenda
Periodicidade económica das encomendas
Determinação de custo de rutura de stock
Processo de inventário em Stock
O que é o stock?
..”.eles deverão reunir todos os víveres que puderem desses bons
anos que virão e acumular estoques de trigo que, sob o controle do
Faraó, serão armazenados nas cidades.Esse estoque servirá de
reserva dos sete anos de fome que virão sobre o Egipto para que a
terra não seja arrasada pela fome.”
..”.e ajuntem eles todo o mantimento destes bons anos que vêm, e
amontoem trigo debaixo da mão de Faraó, para mantimento nas
cidades e o guardem; ”
Gênesis 41:35
Exemplos:
“Lamento, mas não temos esse produto em stock”.
“Não te esqueças de telefonar ao fornecedor para trazer mais ,
pois temos poucas em stock”.
“A produção da empresa cresceu muito e, ao mesmo tempo,
baixaram as vendas; por isso, o stock aumentou”
Gestão stock
 A gestão de stock é, basicamente, o ato de gerir recursos materiais
possuidores de valor econômico e destinado ao suprimento das
necessidades futuras numa organização ,ou seja administrar
materiais é ter os materiais necessários, na quantidade, local e tempo
certos, à disposição dos órgãos de produção da empresa.
 Administração de estoques é uma área da administração das
empresas, pois o desempenho nesta área tem reflexos imediatos nos
resultados comerciais e financeiros da empresa.
(Francischini et al., 2002)
Entidades intervenientes gestão de
stock
Entidades intervenientes :
Serviço
Fornecedor
Economato (serviço que gere o material em armazém e faz a sua
distribuição pela empresa )
Compra
Armazém
Três domínios na gestão stock
Administrativo –requisição interna dos produtos /materiais
Material-entrada ,saídas e arrumação de produtos /materiais
Económica-decidirquando comprar e quantidades
O objectivo da gestão de stocks
O objectivo da gestão de stocks envolve a determinação de três
decisões principais:
quanto encomendar,
quando encomendar;
quantidade de stock de segurança que se deve manter para que cada
artigo assegure um nível de serviço satisfatório para o cliente
o que é stock?
Stock refere à quantidade de bens ou produtos de que dispõe uma
organização ou um individuo num determinado momento para o
cumprimento de certos objetivos. Ou seja, Stock é a existência de
qualquer artigo ou recurso usado numa organização.
 o stock representa a armazenagem dos materiais a serem
comercializados por uma empresa, que dependendo do seu perfil
(comércio, indústria ou prestação de serviço). Além disso, a decisão
de manter produtos armazenados pode ser determinante para a
estratégias de vendas.
Importância do stock
A importância tem reflexos imediatos nos resultados da empresa.
 Vai permitir manter os seus clientes satisfeitos no que respeita à
disponibilidade dos produtos que procuram, não só ao nível da
quantidade como ao nível da qualidade.
 Vai dizer-lhe o que encomendar e quando encomendar, para que
tenha sempre resposta atempada às solicitações dos seus clientes
mas sem desperdícios .
 Os clientes apreciam que tenha disponível o que eles precisam,
quando precisam, sem terem de esperar demasiado tempo. Se não
tiver essa disponibilidade, facilmente procuram quem tenha e nessas
situações pode não estar a perder só uma venda mas um bom
cliente.
Mas existem mais motivos para constituir stock,
nomeadamente:
– Com base na especulação, poderá comprar a baixo preço para mais
tarde vender com maior rentabilidade;
– Ao adquirir maiores quantidades de determinados artigos mais
facilmente consegue beneficiar de descontos junto dos seus
fornecedores;
Manter grandes quantidades de mercadorias em
stock também tem os seus riscos:
– Capital estagnado
– Eventual deterioração de mercadorias
– Custos de armazenamento
– Risco dos produtos ficarem obsoletos (não deteriorados mas que
deixam de ter procura)
Para manter o stock ideal não basta ter bom senso
ou intuição – é necessário:
– conhecer bem os fluxos de vendas da empresa
– especular com assertividade sobre a procura extraordinária que
possa ocorrer
– ter em consideração eventuais constrangimentos no fornecimento
por parte dos seus fornecedores, ex. constrangimentos nas entregas
devido a greves nos transportes
– utilizar ferramentas adequadas de gestão da informação sobre os
movimentos de mercadorias na empresa e sobre o stock de
mercadoria

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisõesFicha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Leonor Alves
 
Conceitos 1
Conceitos   1Conceitos   1
Conceitos 1
Hortênsia Morais
 
Estudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - NestléEstudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - Nestlé
Pricila Yessayan
 
Gestão de stocks
Gestão de stocks Gestão de stocks
Gestão de stocks
Bruno Andrade
 
O que é o aprovisionamento
O que é o aprovisionamentoO que é o aprovisionamento
O que é o aprovisionamento
cv143b
 
Estoque
EstoqueEstoque
4 P`s marketing: estoque
4 P`s marketing: estoque4 P`s marketing: estoque
4 P`s marketing: estoque
Mayara Atherino Macedo
 
Ficha de avaliação nº 15 gestão de stocks -modulo 2
Ficha de avaliação nº 15   gestão de stocks -modulo 2Ficha de avaliação nº 15   gestão de stocks -modulo 2
Ficha de avaliação nº 15 gestão de stocks -modulo 2
Leonor Alves
 
Gest estoques1
Gest estoques1Gest estoques1
Gest estoques1
Carlos Melo
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
ogerente
 
Origens dos stocks
Origens dos stocksOrigens dos stocks
Origens dos stocks
nek678
 
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticosConhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Pricila Yessayan
 
Gestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmáciasGestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmácias
DESENVOLVA CONSULTORIA
 
Gestão de stocks4º
Gestão de stocks4ºGestão de stocks4º
Gestão de stocks4º
João Barata
 
Tcc geovana pdf
Tcc geovana pdfTcc geovana pdf
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
Eliana Valente
 
Ficha de trabalho nº13 mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
Ficha de trabalho nº13   mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocksFicha de trabalho nº13   mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
Ficha de trabalho nº13 mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
Leonor Alves
 
Origens dos stocks mf
Origens dos stocks mfOrigens dos stocks mf
Origens dos stocks mf
martafigueiredo13
 

Mais procurados (18)

Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisõesFicha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
 
Conceitos 1
Conceitos   1Conceitos   1
Conceitos 1
 
Estudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - NestléEstudo de caso - Nestlé
Estudo de caso - Nestlé
 
Gestão de stocks
Gestão de stocks Gestão de stocks
Gestão de stocks
 
O que é o aprovisionamento
O que é o aprovisionamentoO que é o aprovisionamento
O que é o aprovisionamento
 
Estoque
EstoqueEstoque
Estoque
 
4 P`s marketing: estoque
4 P`s marketing: estoque4 P`s marketing: estoque
4 P`s marketing: estoque
 
Ficha de avaliação nº 15 gestão de stocks -modulo 2
Ficha de avaliação nº 15   gestão de stocks -modulo 2Ficha de avaliação nº 15   gestão de stocks -modulo 2
Ficha de avaliação nº 15 gestão de stocks -modulo 2
 
Gest estoques1
Gest estoques1Gest estoques1
Gest estoques1
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
 
Origens dos stocks
Origens dos stocksOrigens dos stocks
Origens dos stocks
 
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticosConhecimento e classificação dos custos logísticos
Conhecimento e classificação dos custos logísticos
 
Gestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmáciasGestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmácias
 
Gestão de stocks4º
Gestão de stocks4ºGestão de stocks4º
Gestão de stocks4º
 
Tcc geovana pdf
Tcc geovana pdfTcc geovana pdf
Tcc geovana pdf
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
 
Ficha de trabalho nº13 mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
Ficha de trabalho nº13   mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocksFicha de trabalho nº13   mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
Ficha de trabalho nº13 mod 4 - cv- vantages e desvantagens dos stocks
 
Origens dos stocks mf
Origens dos stocks mfOrigens dos stocks mf
Origens dos stocks mf
 

Semelhante a Aula 3

Noções de administração de material
Noções de administração de materialNoções de administração de material
Noções de administração de material
John Paul John Paul
 
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdfCONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
LC-Contabilidade Consultiva
 
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentasGerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Nara Oliveira
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalho
jorgecs6
 
Controlar estoques, uma necessidade
Controlar estoques, uma necessidadeControlar estoques, uma necessidade
Controlar estoques, uma necessidade
Pedro Palma
 
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisõesFicha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Leonor Alves
 
Projeto integrador iii 01-09-20
Projeto integrador iii   01-09-20Projeto integrador iii   01-09-20
Projeto integrador iii 01-09-20
JANAINA ALVES
 
01-estoques1. produtivo que traz melhoria
01-estoques1. produtivo que traz melhoria01-estoques1. produtivo que traz melhoria
01-estoques1. produtivo que traz melhoria
carlosdenilson3
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
Ricardo Pinheiro
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
Ricardo Pinheiro
 
A logistica estoques net
A logistica   estoques netA logistica   estoques net
A logistica estoques net
Fernando santos
 
Adm estoque
Adm  estoqueAdm  estoque
Adm estoque
ANA CARLA PEIXOTO
 
A+f
A+fA+f
Ficha de trabalho nº29 m5 existencias
Ficha de trabalho nº29  m5 existenciasFicha de trabalho nº29  m5 existencias
Ficha de trabalho nº29 m5 existencias
Leonor Alves
 
Aprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cvAprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cv
mauromartins1999
 
Aprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cvAprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cv
mauromartins1999
 
Artigo gestao_de_estoques
Artigo gestao_de_estoquesArtigo gestao_de_estoques
Artigo gestao_de_estoques
Antonio Branco
 
Estoque
EstoqueEstoque
Estoque
Regiane Moura
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
somol12
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
Crisleon Valadares
 

Semelhante a Aula 3 (20)

Noções de administração de material
Noções de administração de materialNoções de administração de material
Noções de administração de material
 
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdfCONTROLE DE ESTOQUE.pdf
CONTROLE DE ESTOQUE.pdf
 
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentasGerenciamento de materias: uso de ferramentas
Gerenciamento de materias: uso de ferramentas
 
Gestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalhoGestao stock4º trabalho
Gestao stock4º trabalho
 
Controlar estoques, uma necessidade
Controlar estoques, uma necessidadeControlar estoques, uma necessidade
Controlar estoques, uma necessidade
 
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisõesFicha de trabalho nº15   mod 4 - cv- revisões
Ficha de trabalho nº15 mod 4 - cv- revisões
 
Projeto integrador iii 01-09-20
Projeto integrador iii   01-09-20Projeto integrador iii   01-09-20
Projeto integrador iii 01-09-20
 
01-estoques1. produtivo que traz melhoria
01-estoques1. produtivo que traz melhoria01-estoques1. produtivo que traz melhoria
01-estoques1. produtivo que traz melhoria
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
 
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giroO reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
O reflexo da política de estoque na necessidade de capital de giro
 
A logistica estoques net
A logistica   estoques netA logistica   estoques net
A logistica estoques net
 
Adm estoque
Adm  estoqueAdm  estoque
Adm estoque
 
A+f
A+fA+f
A+f
 
Ficha de trabalho nº29 m5 existencias
Ficha de trabalho nº29  m5 existenciasFicha de trabalho nº29  m5 existencias
Ficha de trabalho nº29 m5 existencias
 
Aprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cvAprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cv
 
Aprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cvAprovisionamento mauro 9º cv
Aprovisionamento mauro 9º cv
 
Artigo gestao_de_estoques
Artigo gestao_de_estoquesArtigo gestao_de_estoques
Artigo gestao_de_estoques
 
Estoque
EstoqueEstoque
Estoque
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
 
Apresentação4
Apresentação4Apresentação4
Apresentação4
 

Aula 3

  • 1. Gestão stock e controle armazém AULA 3
  • 2. Objetivos  Transmitir aos participantes os conhecimentos essenciais sobre os processos de armazenagem e competências na área de gestão de stock e controle de armazém.  Reduzir custos definição de níveis de stockagem;  Ótimizar a satisfação do cliente cumprindo os níveis de serviço exigidos pelo cliente evitando situações de rutura de stock;  Controlar a performance da gestão de stocks e melhorar a mesma continuamente.
  • 3. Conteúdo Programático Modulo 1: Gestão de Stock  Gestão stock  Entidades intervenientes na gestão stock  Domínios na gestão stock  Objectivos gestão stock  O que é stock e sua importância  Tipos de stock e principais diferenças  Tipos procura stock  Como fazer controlo stock  Controle stock  Principais objectivos controle stock
  • 4. Modulo 1: Gestão de Stock (cont.) Como fazer controle stock Custo de stock e custo de armazenagem  O stock médio e existência média  O stock segurança Cálculo de quantidade económica de encomenda Periodicidade económica das encomendas Determinação de custo de rutura de stock Processo de inventário em Stock
  • 5. O que é o stock? ..”.eles deverão reunir todos os víveres que puderem desses bons anos que virão e acumular estoques de trigo que, sob o controle do Faraó, serão armazenados nas cidades.Esse estoque servirá de reserva dos sete anos de fome que virão sobre o Egipto para que a terra não seja arrasada pela fome.” ..”.e ajuntem eles todo o mantimento destes bons anos que vêm, e amontoem trigo debaixo da mão de Faraó, para mantimento nas cidades e o guardem; ” Gênesis 41:35
  • 6. Exemplos: “Lamento, mas não temos esse produto em stock”. “Não te esqueças de telefonar ao fornecedor para trazer mais , pois temos poucas em stock”. “A produção da empresa cresceu muito e, ao mesmo tempo, baixaram as vendas; por isso, o stock aumentou”
  • 7. Gestão stock  A gestão de stock é, basicamente, o ato de gerir recursos materiais possuidores de valor econômico e destinado ao suprimento das necessidades futuras numa organização ,ou seja administrar materiais é ter os materiais necessários, na quantidade, local e tempo certos, à disposição dos órgãos de produção da empresa.  Administração de estoques é uma área da administração das empresas, pois o desempenho nesta área tem reflexos imediatos nos resultados comerciais e financeiros da empresa. (Francischini et al., 2002)
  • 8. Entidades intervenientes gestão de stock Entidades intervenientes : Serviço Fornecedor Economato (serviço que gere o material em armazém e faz a sua distribuição pela empresa ) Compra Armazém
  • 9. Três domínios na gestão stock Administrativo –requisição interna dos produtos /materiais Material-entrada ,saídas e arrumação de produtos /materiais Económica-decidirquando comprar e quantidades
  • 10. O objectivo da gestão de stocks O objectivo da gestão de stocks envolve a determinação de três decisões principais: quanto encomendar, quando encomendar; quantidade de stock de segurança que se deve manter para que cada artigo assegure um nível de serviço satisfatório para o cliente
  • 11. o que é stock? Stock refere à quantidade de bens ou produtos de que dispõe uma organização ou um individuo num determinado momento para o cumprimento de certos objetivos. Ou seja, Stock é a existência de qualquer artigo ou recurso usado numa organização.  o stock representa a armazenagem dos materiais a serem comercializados por uma empresa, que dependendo do seu perfil (comércio, indústria ou prestação de serviço). Além disso, a decisão de manter produtos armazenados pode ser determinante para a estratégias de vendas.
  • 12. Importância do stock A importância tem reflexos imediatos nos resultados da empresa.  Vai permitir manter os seus clientes satisfeitos no que respeita à disponibilidade dos produtos que procuram, não só ao nível da quantidade como ao nível da qualidade.  Vai dizer-lhe o que encomendar e quando encomendar, para que tenha sempre resposta atempada às solicitações dos seus clientes mas sem desperdícios .  Os clientes apreciam que tenha disponível o que eles precisam, quando precisam, sem terem de esperar demasiado tempo. Se não tiver essa disponibilidade, facilmente procuram quem tenha e nessas situações pode não estar a perder só uma venda mas um bom cliente.
  • 13. Mas existem mais motivos para constituir stock, nomeadamente: – Com base na especulação, poderá comprar a baixo preço para mais tarde vender com maior rentabilidade; – Ao adquirir maiores quantidades de determinados artigos mais facilmente consegue beneficiar de descontos junto dos seus fornecedores;
  • 14. Manter grandes quantidades de mercadorias em stock também tem os seus riscos: – Capital estagnado – Eventual deterioração de mercadorias – Custos de armazenamento – Risco dos produtos ficarem obsoletos (não deteriorados mas que deixam de ter procura)
  • 15. Para manter o stock ideal não basta ter bom senso ou intuição – é necessário: – conhecer bem os fluxos de vendas da empresa – especular com assertividade sobre a procura extraordinária que possa ocorrer – ter em consideração eventuais constrangimentos no fornecimento por parte dos seus fornecedores, ex. constrangimentos nas entregas devido a greves nos transportes – utilizar ferramentas adequadas de gestão da informação sobre os movimentos de mercadorias na empresa e sobre o stock de mercadoria