SlideShare uma empresa Scribd logo
44
4 MÓDULO 4 – DOCUMENTOS COMERCIAIS
4.1 Cheque
O cheque é uma ordem de pagamento à vista. Pode ser recebido diretamente na agência
em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência, para ser compensado
e creditado na conta do correntista. Ao emití-lo, lembre-se que ele poderá ser descontado
imediatamente.
4.1.1 Tipos de Cheque
Ao portador - é aquele que não indica expressamente o nome do beneficiário. Deve
conter a expressão ao portador ou manter em branco o lugar que seria destinado
ao nome do beneficiário.
Nominal - é aquele que indica expressamente o nome do beneficiário para que o
banco, no momento da apresentação do cheque , possa conferi-lo . A partir de R$
100,00, o emitente é obrigado a indicar o nome do beneficiário (pessoa ou empresa
a quem está efetuando o pagamento). O cheque nominal só poderá ser pago pelo
banco mediante identificação do beneficiário ou de pessoa por ele indicada no
verso do cheque (endosso), ou ainda através do sistema de compensação, caso
seja depositado.
Cruzado – Tanto o cheque ao portador quanto o nominal podem ser cruzados, com
a colocação de dois traços paralelos, em sentido diagonal, na frente do documento.
Nesse caso, só será pago através de depósito em conta corrente.
Cheque visado – é aquele no qual o banco deve colocar seu " visto ", certificando
que existem fundos disponíveis na conta do emitente. Ao visar o cheque, o Banco
imediatamente debita na conta do emitente o valor mencionado do respectivo
cheque.
Administrativo – é o cheque emitido pelo próprio banco. Pode ser comprado pelo
cliente em qualquer agência bancária. O banco o emite em nome de quem o cliente
efetuará o pagamento.
Especial – Assim denominado porque o banco concedeu ao titular da conta um
limite de crédito, para saque quando não dispuser de fundos. O cheque especial é
concedido ao cliente mediante contrato firmado previamente.
Cheque pré-datado – Pela lei, um cheque é pagável quando for apresentado ao
banco, mesmo que tenha sido emitido com data posterior. Assim, se um cheque
pré-datado for apresentado para pagamento antes do dia previsto, o banco terá de
pagá-lo ou devolvê-lo por falta de fundos. Caso isso ocorra, o correntista poderá
ser prejudicado. A data futura não é considerada e o cheque sempre é pagável à
vista. De acordo com o art. 28 da Lei Uniforme, o cheque apresentado a
pagamento antes do dia indicado como data da emissão é pagável no dia da
apresentação. Só deve ser dado quando houver certeza de que o credor irá
depositá-lo nas datas combinadas. Lembre-se de controlar esses cheques em seu
orçamento, anotando os valores e respectivas datas.
Cheque sem fundos – O cheque poderá ser devolvido quando o emitente não tiver
fundos suficientes para o seu pagamento.
45
4.1.2 Roubo, perda e extravio de cheques
O correntista com cheques roubados, furtados, perdidos ou extraviados deve comunicar a
ocorrência ao banco o mais rapidamente possível e pedir cancelamento, se estavam em
branco quando se verificou a ocorrência, ou sustação, se já haviam sido preenchidos.
As despesas de registro e de controle do cancelamento ou sustação dos cheques
roubados, furtados ou extraviados são de responsabilidade do correntista, que terá como
garantia do banco o não acolhimento desses cheques. A tarifa para cobertura dessa
despesa deverá ser cobrada uma única vez.
Como agir - Para pedir o cancelamento ou a sustação de um cheque, o interessado deve-
se identificar, mediante assinatura em documento escrito, senha eletrônica ou dispositivo
válido como prova para fins legais. Para cancelar cheques roubados, furtados ou
extraviados, o cliente deve apresentar ao banco boletim de ocorrência fornecido pela
polícia. Os bancos não podem cobrar taxa de devolução dos clientes quando se tratar de
cheques cancelados por roubo ou furto acompanhados de boletim de ocorrência.
4.2 Recibo
É um documento onde uma pessoa declara ter recebido determinada quantia. É uma
prova de pagamento e é emitido pela pessoa ou empresa a quem se está pagando
determinada dívida. Do mesmo modo, os bancos devem dar recibos aos clientes quando
estes depositam cheques e/ou dinheiro.
46
4.3 Nota Promissória
A nota promissória é uma promessa de pagamento pela qual o emitente se compromete
diretamente com o beneficiário a pagar-lhe certa quantia em dinheiro.
Sendo promessa de pagamento a nota promissória envolve apenas dois personagens:
1- O emitente ou passador: é a pessoa que emite a nota promissória, na qualidade de
devedor do título.
2- O portador ou beneficiário: é a pessoa que se beneficia da nota promissória, na
qualidade de credor do título.
Requisitos Legais
A nota promissória é o documento formal, devendo, por esta razão, obedecer a diversos
requisitos estabelecidos pela Lei.
Esses requisitos são:
A denominação nota promissória escrita no texto do documento.
A promessa pura e simples de pagar determinada quantia.
A data do vencimento (pagamento).
O nome do beneficiário ou à ordem de quem deve ser paga (não se admite nota
promissória ao portador ).
O lugar onde o pagamento deve ser realizado.
A data em que a nota promissória foi emitida.
A assinatura do emitente.
47
4.4 Nota Fiscal – substituída pela Nota Fiscal Eletrônica a partir de
2008
A nota fiscal é o documento emitido por pessoa jurídica que demonstra e registra a venda
de mercadorias ou a prestação de serviço. É um documento fiscal, sujeito a controle e
averiguação por parte das autoridades fazendárias, permitindo o cálculo e o recolhimento
de impostos, de acordo com a legislação. Não utilizar nota fiscal implica em sonegação
por parte do vendedor. O comprador também está caracterizado como parte da transação
ilegal, sendo nesse caso receptador de mercadoria não legalizada, especialmente em
situações de trânsito de mercadorias.
Nota fiscal é um documento que prova que a pessoa comprou um produto ou se utilizou
de um serviço. Ela é uma garantia para o consumidor, pois comprova que a transação foi
feita naquele estabelecimento. E é excelente para o governo, pois através dela ele recolhe
os impostos.
Existem diversos modelos de notas fiscais. É importante que o modelo utilizado seja
adequado para a empresa e a transação que está sendo efetuada. Caso seja impresso
eletronicamente, o modelo adequado deve constar como formulário na programação de
seu computador. Empresas especializadas, tanto para os blocos de nota em papel quanto
para a emissão de notas através de impressora de nota fiscal, podem oferecer o modelo
apropriado. Alguns modelos específicos de notas fiscais aplicam-se para a prestação de
alguns serviços. Outras atividades exigem modelos de notas fiscais especiais, por
exemplo, fertilizantes. É importante assegurar-se de quais tipos de nota fiscal seu tipo de
negócio é obrigado a emitir e providenciar o modelo correto.
48
49
4.5 Duplicata – (substituída por boleto bancário)
A duplicata é o título de crédito emitido com base em obrigação proveniente de compra e
venda comercial ou prestação de certos serviços.
Vejamos um exemplo de como surge uma duplicata:
Na venda de uma mercadoria, com prazo não inferior a 30 dias, o vendedor deverá extrair
a respectiva nota fiscal para apresentá-la ao comprador. No momento da emissão da nota
fiscal ou após a venda, o comerciante poderá extrair uma duplicata que, sendo assinada
pelo comprador, servirá como documento de comprovação da dívida.
Requisitos Legais
A duplicata, sendo título formal, apresenta os seguintes requisitos previstos em Lei:
A denominação duplicata, a data de sua emissão e o número de ordem.
O número da fatura.
A data do vencimento ou a declaração de ser duplicata à vista.
O nome e o domicílio do vendedor e do comprador.
A importância a pagar, em algarismos e por extenso.
A praça de pagamento.
A cláusula à ordem.
A declaração do recebimento de sua exatidão e da obrigação de pagá-la, a ser
assinada pelo comprador, como aceite cambial.
A assinatura do emitente.
50
4.6 DARF
Documento de Arrecadação da Receita Federal. É o boleto utilizado para pagamento de
tributos à Receita Federal. É preenchido em duas (2) vias e, em casos especiais, pode ser
preenchido em um número maior de vias, à maquina ou em letra de forma.
4.7 Borderô Eletrônico
Borderô é o documento onde são relacionados os cheques pré-datados e/ou duplicatas
que serão enviados para o Banco.
Atualmente os borderôs são feitos on-line, diretamente no site dos bancos os quais as
empresas possuem conta corrente.
51
EXERCÍCIOS PROPOSTOS
1. Qual o tipo de cheque que consta o nome da pessoa que deve recebê-lo?
a) ( ) Cheque ao portador
b) ( ) Cheque nominal
c) ( ) Cheque cruzado
2. Qual o tipo de cheque que possui duas linhas paralelas transversais e que para
recebê-lo, o portador somente deve depositá-lo em sua conta corrente?
a) ( ) Cheque ao portador
b) ( ) Cheque nominal
c) ( ) Cheque cruzado
3. Qual o tipo de cheque que possui um limite de garantia pelo banco?
a) ( ) Cheque ao portador
b) ( ) Cheque nominal
c) ( ) Cheque cruzado
d) ( ) Cheque especial
4. Qual o tipo de cheque que qualquer pessoa pode comprá-lo, mesmo sem ter conta
corrente e que é garantido pagamento pelo banco?
a) ( ) Cheque ao portador
b) ( ) Cheque nominal
c) ( ) Cheque administrativo
5. Indique certo ou errado:
52
O cheque é uma ordem de pagamento à vista, podendo ser recebido diretamente
na agência em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência.
a) ( ) certo b) ( ) errado
6. Qual o documento que representa uma promessa de pagamento feita pelo devedor
ao credor e que deve ser registrada em cartório?
a) ( ) Cheque administrativo
b) ( ) Nota fiscal
c) ( ) Nota promissória
7. Qual o documento que deve acompanhar a mercadoria após a venda e que é
utilizado para fins de fiscalização?
a) ( ) Cheque administrativo
b) ( ) Nota fiscal
c) ( ) Nota promissória
8. Qual o documento onde a empresa relaciona as duplicatas e/ou cheques que serão
encaminhados ao banco para posterior cobrança?
a) ( ) Duplicata
b) ( ) Borderô
c) ( ) Nota promissória
9. Qual o documento utilizado para pagamento de taxas e tributos federais?
a) ( ) Duplicata b) ( ) DARF c) ( ) Nota Fiscal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 6 - Contas a pagar
Aula 6 - Contas a pagarAula 6 - Contas a pagar
Aula 6 - Contas a pagar
Professor Cristiano Barreto
 
Exerc prat iva
Exerc prat ivaExerc prat iva
Exerc prat iva
zeramento contabil
 
Circuito Documental Da OrganizaçãO
Circuito Documental Da OrganizaçãOCircuito Documental Da OrganizaçãO
Circuito Documental Da OrganizaçãO
litositz
 
Aula 01 secretariado
Aula 01 secretariadoAula 01 secretariado
Aula 01 secretariado
Homero Alves de Lima
 
Apresentação Franquias
Apresentação FranquiasApresentação Franquias
Apresentação Franquias
Gilberto Fernandes
 
Aula 3 - Cheques
Aula 3 - ChequesAula 3 - Cheques
Aula 3 - Cheques
Professor Cristiano Barreto
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Apostila de administração financeira e orçamentária ii
Apostila de administração financeira e orçamentária iiApostila de administração financeira e orçamentária ii
Apostila de administração financeira e orçamentária ii
GJ MARKETING DIGITAL
 
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na PráticaAprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
Marlon de Freitas
 
CONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBERCONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBER
Edno Santos
 
Documentos comerciais
Documentos comerciais Documentos comerciais
Documentos comerciais
Ricardo Amaral
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade
razonetecontabil
 
A história da contabilidade!
A história da contabilidade!A história da contabilidade!
A história da contabilidade!
wrssantos
 
Cadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimentoCadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimento
Lili Design e Mídias Sociais
 
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptxDOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
HevilaAndrade
 
Inventário
InventárioInventário
Inventário
Carlalouro
 
Almoxarifado
AlmoxarifadoAlmoxarifado
Almoxarifado
Mauricio Blum
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
Isabella Menezes
 

Mais procurados (20)

Aula 6 - Contas a pagar
Aula 6 - Contas a pagarAula 6 - Contas a pagar
Aula 6 - Contas a pagar
 
Exerc prat iva
Exerc prat ivaExerc prat iva
Exerc prat iva
 
Circuito Documental Da OrganizaçãO
Circuito Documental Da OrganizaçãOCircuito Documental Da OrganizaçãO
Circuito Documental Da OrganizaçãO
 
Aula 01 secretariado
Aula 01 secretariadoAula 01 secretariado
Aula 01 secretariado
 
Apresentação Franquias
Apresentação FranquiasApresentação Franquias
Apresentação Franquias
 
Aula 3 - Cheques
Aula 3 - ChequesAula 3 - Cheques
Aula 3 - Cheques
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
Apostila de administração financeira e orçamentária ii
Apostila de administração financeira e orçamentária iiApostila de administração financeira e orçamentária ii
Apostila de administração financeira e orçamentária ii
 
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na PráticaAprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
Aprenda O Que São Conciliações Bancárias E Como Realizá-las Na Prática
 
CONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBERCONTAS A PAGAR E RECEBER
CONTAS A PAGAR E RECEBER
 
Documentos comerciais
Documentos comerciais Documentos comerciais
Documentos comerciais
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade1000 exercicios resolvidos contabilidade
1000 exercicios resolvidos contabilidade
 
A história da contabilidade!
A história da contabilidade!A história da contabilidade!
A história da contabilidade!
 
Cadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimentoCadastro, crédito e recebimento
Cadastro, crédito e recebimento
 
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptxDOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
DOCUMENTOS COMERCIAIS.pptx
 
Inventário
InventárioInventário
Inventário
 
Almoxarifado
AlmoxarifadoAlmoxarifado
Almoxarifado
 
Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
 

Destaque

Formato De Uma Duplicata
Formato De Uma DuplicataFormato De Uma Duplicata
Formato De Uma Duplicata
thegold
 
Comunicação de perda de cartão
Comunicação de perda de cartãoComunicação de perda de cartão
Comunicação de perda de cartão
Monitoria Contabil S/C
 
Apostila winthor básico
Apostila winthor básicoApostila winthor básico
Apostila winthor básico
Evandro Felicio.'.
 
Aula 08 secretariado
Aula 08 secretariadoAula 08 secretariado
Aula 08 secretariado
Homero Alves de Lima
 
Abcvida mapa linux
Abcvida mapa linuxAbcvida mapa linux
Abcvida mapa linux
luizsuss
 
Apresentação dinâmica de grupo em seleção
Apresentação dinâmica de grupo em seleçãoApresentação dinâmica de grupo em seleção
Apresentação dinâmica de grupo em seleção
atair dos santos
 
EDII03 [2012.1] Manipulação de Arquivos em Pascal
EDII03 [2012.1]  Manipulação de Arquivos em PascalEDII03 [2012.1]  Manipulação de Arquivos em Pascal
EDII03 [2012.1] Manipulação de Arquivos em Pascal
KianeLedok
 
EDII05 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
EDII05 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados FisicamenteEDII05 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
EDII05 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
KianeLedok
 
EDII06 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
EDII06 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados por LinkEDII06 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
EDII06 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
KianeLedok
 
EDII08 [2012.1] Arquivos Diretos - Hashing
EDII08 [2012.1]  Arquivos Diretos - HashingEDII08 [2012.1]  Arquivos Diretos - Hashing
EDII08 [2012.1] Arquivos Diretos - Hashing
KianeLedok
 
Aula 02 secretariado
Aula 02 secretariadoAula 02 secretariado
Aula 02 secretariado
Homero Alves de Lima
 
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivosArquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
Claudiomar Borduchi
 
EDII01 [2012.1] Acordo de Convivência
EDII01 [2012.1]   Acordo de ConvivênciaEDII01 [2012.1]   Acordo de Convivência
EDII01 [2012.1] Acordo de ConvivênciaKianeLedok
 
Aula 05 secretariado
Aula 05 secretariadoAula 05 secretariado
Aula 05 secretariado
Homero Alves de Lima
 
EDII04 [2012.1] Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
EDII04 [2012.1]   Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]EDII04 [2012.1]   Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
EDII04 [2012.1] Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
KianeLedok
 
Aula 09 secretariado
Aula 09 secretariadoAula 09 secretariado
Aula 09 secretariado
Homero Alves de Lima
 
Aula 10 secretariado
Aula 10 secretariadoAula 10 secretariado
Aula 10 secretariado
Homero Alves de Lima
 
EdII07 [2012.1] Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
EdII07 [2012.1]   Arquivos Diretos - Dicionário de DadosEdII07 [2012.1]   Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
EdII07 [2012.1] Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
KianeLedok
 
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)KianeLedok
 
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
KianeLedok
 

Destaque (20)

Formato De Uma Duplicata
Formato De Uma DuplicataFormato De Uma Duplicata
Formato De Uma Duplicata
 
Comunicação de perda de cartão
Comunicação de perda de cartãoComunicação de perda de cartão
Comunicação de perda de cartão
 
Apostila winthor básico
Apostila winthor básicoApostila winthor básico
Apostila winthor básico
 
Aula 08 secretariado
Aula 08 secretariadoAula 08 secretariado
Aula 08 secretariado
 
Abcvida mapa linux
Abcvida mapa linuxAbcvida mapa linux
Abcvida mapa linux
 
Apresentação dinâmica de grupo em seleção
Apresentação dinâmica de grupo em seleçãoApresentação dinâmica de grupo em seleção
Apresentação dinâmica de grupo em seleção
 
EDII03 [2012.1] Manipulação de Arquivos em Pascal
EDII03 [2012.1]  Manipulação de Arquivos em PascalEDII03 [2012.1]  Manipulação de Arquivos em Pascal
EDII03 [2012.1] Manipulação de Arquivos em Pascal
 
EDII05 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
EDII05 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados FisicamenteEDII05 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
EDII05 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados Fisicamente
 
EDII06 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
EDII06 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados por LinkEDII06 [2012.1]   Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
EDII06 [2012.1] Arquivos Sequenciais Ordenados por Link
 
EDII08 [2012.1] Arquivos Diretos - Hashing
EDII08 [2012.1]  Arquivos Diretos - HashingEDII08 [2012.1]  Arquivos Diretos - Hashing
EDII08 [2012.1] Arquivos Diretos - Hashing
 
Aula 02 secretariado
Aula 02 secretariadoAula 02 secretariado
Aula 02 secretariado
 
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivosArquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
Arquivos gerenciamento e organizacao de arquivos
 
EDII01 [2012.1] Acordo de Convivência
EDII01 [2012.1]   Acordo de ConvivênciaEDII01 [2012.1]   Acordo de Convivência
EDII01 [2012.1] Acordo de Convivência
 
Aula 05 secretariado
Aula 05 secretariadoAula 05 secretariado
Aula 05 secretariado
 
EDII04 [2012.1] Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
EDII04 [2012.1]   Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]EDII04 [2012.1]   Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
EDII04 [2012.1] Arquivos Sequenciais [Definição e Desordenado]
 
Aula 09 secretariado
Aula 09 secretariadoAula 09 secretariado
Aula 09 secretariado
 
Aula 10 secretariado
Aula 10 secretariadoAula 10 secretariado
Aula 10 secretariado
 
EdII07 [2012.1] Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
EdII07 [2012.1]   Arquivos Diretos - Dicionário de DadosEdII07 [2012.1]   Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
EdII07 [2012.1] Arquivos Diretos - Dicionário de Dados
 
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
 
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)EDII02 [2012.1]   Introdução (Estruturas de Dados)
EDII02 [2012.1] Introdução (Estruturas de Dados)
 

Semelhante a Aula 04 secretariado

Comunicação de extravio de cheque
Comunicação de extravio de chequeComunicação de extravio de cheque
Comunicação de extravio de cheque
Monitoria Contabil S/C
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
arcidonde
 
Cheque
ChequeCheque
Cheque
Rosi Paixao
 
Conceitos Bancários
Conceitos BancáriosConceitos Bancários
Conceitos Bancários
Nyedson Barbosa
 
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptxContas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
CatarinaSequeira22
 
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDFApostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
Jeferson S. J.
 
Conhec.bancários.parte i
Conhec.bancários.parte iConhec.bancários.parte i
Conhec.bancários.parte i
EdigleumaThatiany Menezes
 
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOCApostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
Jeferson S. J.
 
Aula sobre títulos de crédito noções
Aula sobre títulos de crédito   noçõesAula sobre títulos de crédito   noções
Aula sobre títulos de crédito noções
Sandra Dória
 
Duplicata mercantil aula 09
Duplicata mercantil aula 09Duplicata mercantil aula 09
Duplicata mercantil aula 09
Eliane Fonseca Borges
 
Modalidades de pagamento
Modalidades de pagamentoModalidades de pagamento
Modalidades de pagamento
ABRACOMEX
 
Operações financeiras
Operações financeirasOperações financeiras
Operações financeiras
Édila F.
 
Treinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De CobrancaTreinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De Cobranca
Alexsandro Rebello Bonatto
 
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
Wesclay Oliveira
 
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaasO que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
DiogoHFrancisco
 
Formulário de adesão cartão AEP Access particulares
Formulário de adesão cartão AEP Access particularesFormulário de adesão cartão AEP Access particulares
Formulário de adesão cartão AEP Access particulares
AEP - Associação Empresarial de Portugal
 
Nota Promissória
Nota PromissóriaNota Promissória
Nota Promissória
Junior Ozono
 
Empresarial 9
Empresarial 9Empresarial 9
Empresarial 9
Norberto Gonzaga
 
Factoring e sua contabilizacao
Factoring e sua contabilizacaoFactoring e sua contabilizacao
Factoring e sua contabilizacao
Universidade Pedagogica
 
Conta corrente
Conta correnteConta corrente
Conta corrente
fabianoprata
 

Semelhante a Aula 04 secretariado (20)

Comunicação de extravio de cheque
Comunicação de extravio de chequeComunicação de extravio de cheque
Comunicação de extravio de cheque
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Cheque
ChequeCheque
Cheque
 
Conceitos Bancários
Conceitos BancáriosConceitos Bancários
Conceitos Bancários
 
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptxContas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
Contas e Instrumentos de Pagamento V_4.0.pptx
 
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDFApostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).PDF
 
Conhec.bancários.parte i
Conhec.bancários.parte iConhec.bancários.parte i
Conhec.bancários.parte i
 
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOCApostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
Apostila conhecimentos bancários (Gilberto Milani).DOC
 
Aula sobre títulos de crédito noções
Aula sobre títulos de crédito   noçõesAula sobre títulos de crédito   noções
Aula sobre títulos de crédito noções
 
Duplicata mercantil aula 09
Duplicata mercantil aula 09Duplicata mercantil aula 09
Duplicata mercantil aula 09
 
Modalidades de pagamento
Modalidades de pagamentoModalidades de pagamento
Modalidades de pagamento
 
Operações financeiras
Operações financeirasOperações financeiras
Operações financeiras
 
Treinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De CobrancaTreinamento Profissional De Cobranca
Treinamento Profissional De Cobranca
 
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
Tipos de contas bancárias (conta salário entre outras)
 
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaasO que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
O que é e para que serve a documentação comercial utilizada pela empresaas
 
Formulário de adesão cartão AEP Access particulares
Formulário de adesão cartão AEP Access particularesFormulário de adesão cartão AEP Access particulares
Formulário de adesão cartão AEP Access particulares
 
Nota Promissória
Nota PromissóriaNota Promissória
Nota Promissória
 
Empresarial 9
Empresarial 9Empresarial 9
Empresarial 9
 
Factoring e sua contabilizacao
Factoring e sua contabilizacaoFactoring e sua contabilizacao
Factoring e sua contabilizacao
 
Conta corrente
Conta correnteConta corrente
Conta corrente
 

Mais de Homero Alves de Lima

Aula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotelAula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotel
Homero Alves de Lima
 
Livro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresaLivro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresa
Homero Alves de Lima
 
Sumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enemSumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enem
Homero Alves de Lima
 
Simulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologiasSimulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologiasSimulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologiasSimulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologiasSimulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
Homero Alves de Lima
 
Aula 02 redação
Aula 02 redaçãoAula 02 redação
Aula 02 redação
Homero Alves de Lima
 
Aula 01 redação
Aula 01 redaçãoAula 01 redação
Aula 01 redação
Homero Alves de Lima
 
Conteúdo programático redação
Conteúdo programático redaçãoConteúdo programático redação
Conteúdo programático redação
Homero Alves de Lima
 
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologiasCaderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologiasAula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologiasAula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologiasAula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologiasAula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologiasAula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologiasAula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologiasAula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologiasAula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Homero Alves de Lima
 

Mais de Homero Alves de Lima (20)

Aula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotelAula 01 curso de administração de hotel
Aula 01 curso de administração de hotel
 
Livro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresaLivro completo de administração de empresa
Livro completo de administração de empresa
 
Sumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enemSumulando uma prova do enem
Sumulando uma prova do enem
 
Simulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologiasSimulado de matemática e suas tecnologias
Simulado de matemática e suas tecnologias
 
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologiasSimulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
Simulado de linguagens, códigos e suas tecnologias
 
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologiasSimulado de ciências humanas e suas tecnologias
Simulado de ciências humanas e suas tecnologias
 
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologiasSimulado de ciências da natureza e suas tecnologias
Simulado de ciências da natureza e suas tecnologias
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
 
Aula 02 redação
Aula 02 redaçãoAula 02 redação
Aula 02 redação
 
Aula 01 redação
Aula 01 redaçãoAula 01 redação
Aula 01 redação
 
Conteúdo programático redação
Conteúdo programático redaçãoConteúdo programático redação
Conteúdo programático redação
 
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologiasCaderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
Caderno de exercícios de matemática e suas tecnologias
 
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologiasAula 09 de matemática e suas tecnologias
Aula 09 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologiasAula 08 de matemática e suas tecnologias
Aula 08 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologiasAula 07 de matemática e suas tecnologias
Aula 07 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologiasAula 06 de matemática e suas tecnologias
Aula 06 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologiasAula 05 de matemática e suas tecnologias
Aula 05 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologiasAula 04 de matemática e suas tecnologias
Aula 04 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologiasAula 03 de matemática e suas tecnologias
Aula 03 de matemática e suas tecnologias
 
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologiasAula 02 de matemática e suas tecnologias
Aula 02 de matemática e suas tecnologias
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 

Aula 04 secretariado

  • 1. 44 4 MÓDULO 4 – DOCUMENTOS COMERCIAIS 4.1 Cheque O cheque é uma ordem de pagamento à vista. Pode ser recebido diretamente na agência em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência, para ser compensado e creditado na conta do correntista. Ao emití-lo, lembre-se que ele poderá ser descontado imediatamente. 4.1.1 Tipos de Cheque Ao portador - é aquele que não indica expressamente o nome do beneficiário. Deve conter a expressão ao portador ou manter em branco o lugar que seria destinado ao nome do beneficiário. Nominal - é aquele que indica expressamente o nome do beneficiário para que o banco, no momento da apresentação do cheque , possa conferi-lo . A partir de R$ 100,00, o emitente é obrigado a indicar o nome do beneficiário (pessoa ou empresa a quem está efetuando o pagamento). O cheque nominal só poderá ser pago pelo banco mediante identificação do beneficiário ou de pessoa por ele indicada no verso do cheque (endosso), ou ainda através do sistema de compensação, caso seja depositado. Cruzado – Tanto o cheque ao portador quanto o nominal podem ser cruzados, com a colocação de dois traços paralelos, em sentido diagonal, na frente do documento. Nesse caso, só será pago através de depósito em conta corrente. Cheque visado – é aquele no qual o banco deve colocar seu " visto ", certificando que existem fundos disponíveis na conta do emitente. Ao visar o cheque, o Banco imediatamente debita na conta do emitente o valor mencionado do respectivo cheque. Administrativo – é o cheque emitido pelo próprio banco. Pode ser comprado pelo cliente em qualquer agência bancária. O banco o emite em nome de quem o cliente efetuará o pagamento. Especial – Assim denominado porque o banco concedeu ao titular da conta um limite de crédito, para saque quando não dispuser de fundos. O cheque especial é concedido ao cliente mediante contrato firmado previamente. Cheque pré-datado – Pela lei, um cheque é pagável quando for apresentado ao banco, mesmo que tenha sido emitido com data posterior. Assim, se um cheque pré-datado for apresentado para pagamento antes do dia previsto, o banco terá de pagá-lo ou devolvê-lo por falta de fundos. Caso isso ocorra, o correntista poderá ser prejudicado. A data futura não é considerada e o cheque sempre é pagável à vista. De acordo com o art. 28 da Lei Uniforme, o cheque apresentado a pagamento antes do dia indicado como data da emissão é pagável no dia da apresentação. Só deve ser dado quando houver certeza de que o credor irá depositá-lo nas datas combinadas. Lembre-se de controlar esses cheques em seu orçamento, anotando os valores e respectivas datas. Cheque sem fundos – O cheque poderá ser devolvido quando o emitente não tiver fundos suficientes para o seu pagamento.
  • 2. 45 4.1.2 Roubo, perda e extravio de cheques O correntista com cheques roubados, furtados, perdidos ou extraviados deve comunicar a ocorrência ao banco o mais rapidamente possível e pedir cancelamento, se estavam em branco quando se verificou a ocorrência, ou sustação, se já haviam sido preenchidos. As despesas de registro e de controle do cancelamento ou sustação dos cheques roubados, furtados ou extraviados são de responsabilidade do correntista, que terá como garantia do banco o não acolhimento desses cheques. A tarifa para cobertura dessa despesa deverá ser cobrada uma única vez. Como agir - Para pedir o cancelamento ou a sustação de um cheque, o interessado deve- se identificar, mediante assinatura em documento escrito, senha eletrônica ou dispositivo válido como prova para fins legais. Para cancelar cheques roubados, furtados ou extraviados, o cliente deve apresentar ao banco boletim de ocorrência fornecido pela polícia. Os bancos não podem cobrar taxa de devolução dos clientes quando se tratar de cheques cancelados por roubo ou furto acompanhados de boletim de ocorrência. 4.2 Recibo É um documento onde uma pessoa declara ter recebido determinada quantia. É uma prova de pagamento e é emitido pela pessoa ou empresa a quem se está pagando determinada dívida. Do mesmo modo, os bancos devem dar recibos aos clientes quando estes depositam cheques e/ou dinheiro.
  • 3. 46 4.3 Nota Promissória A nota promissória é uma promessa de pagamento pela qual o emitente se compromete diretamente com o beneficiário a pagar-lhe certa quantia em dinheiro. Sendo promessa de pagamento a nota promissória envolve apenas dois personagens: 1- O emitente ou passador: é a pessoa que emite a nota promissória, na qualidade de devedor do título. 2- O portador ou beneficiário: é a pessoa que se beneficia da nota promissória, na qualidade de credor do título. Requisitos Legais A nota promissória é o documento formal, devendo, por esta razão, obedecer a diversos requisitos estabelecidos pela Lei. Esses requisitos são: A denominação nota promissória escrita no texto do documento. A promessa pura e simples de pagar determinada quantia. A data do vencimento (pagamento). O nome do beneficiário ou à ordem de quem deve ser paga (não se admite nota promissória ao portador ). O lugar onde o pagamento deve ser realizado. A data em que a nota promissória foi emitida. A assinatura do emitente.
  • 4. 47 4.4 Nota Fiscal – substituída pela Nota Fiscal Eletrônica a partir de 2008 A nota fiscal é o documento emitido por pessoa jurídica que demonstra e registra a venda de mercadorias ou a prestação de serviço. É um documento fiscal, sujeito a controle e averiguação por parte das autoridades fazendárias, permitindo o cálculo e o recolhimento de impostos, de acordo com a legislação. Não utilizar nota fiscal implica em sonegação por parte do vendedor. O comprador também está caracterizado como parte da transação ilegal, sendo nesse caso receptador de mercadoria não legalizada, especialmente em situações de trânsito de mercadorias. Nota fiscal é um documento que prova que a pessoa comprou um produto ou se utilizou de um serviço. Ela é uma garantia para o consumidor, pois comprova que a transação foi feita naquele estabelecimento. E é excelente para o governo, pois através dela ele recolhe os impostos. Existem diversos modelos de notas fiscais. É importante que o modelo utilizado seja adequado para a empresa e a transação que está sendo efetuada. Caso seja impresso eletronicamente, o modelo adequado deve constar como formulário na programação de seu computador. Empresas especializadas, tanto para os blocos de nota em papel quanto para a emissão de notas através de impressora de nota fiscal, podem oferecer o modelo apropriado. Alguns modelos específicos de notas fiscais aplicam-se para a prestação de alguns serviços. Outras atividades exigem modelos de notas fiscais especiais, por exemplo, fertilizantes. É importante assegurar-se de quais tipos de nota fiscal seu tipo de negócio é obrigado a emitir e providenciar o modelo correto.
  • 5. 48
  • 6. 49 4.5 Duplicata – (substituída por boleto bancário) A duplicata é o título de crédito emitido com base em obrigação proveniente de compra e venda comercial ou prestação de certos serviços. Vejamos um exemplo de como surge uma duplicata: Na venda de uma mercadoria, com prazo não inferior a 30 dias, o vendedor deverá extrair a respectiva nota fiscal para apresentá-la ao comprador. No momento da emissão da nota fiscal ou após a venda, o comerciante poderá extrair uma duplicata que, sendo assinada pelo comprador, servirá como documento de comprovação da dívida. Requisitos Legais A duplicata, sendo título formal, apresenta os seguintes requisitos previstos em Lei: A denominação duplicata, a data de sua emissão e o número de ordem. O número da fatura. A data do vencimento ou a declaração de ser duplicata à vista. O nome e o domicílio do vendedor e do comprador. A importância a pagar, em algarismos e por extenso. A praça de pagamento. A cláusula à ordem. A declaração do recebimento de sua exatidão e da obrigação de pagá-la, a ser assinada pelo comprador, como aceite cambial. A assinatura do emitente.
  • 7. 50 4.6 DARF Documento de Arrecadação da Receita Federal. É o boleto utilizado para pagamento de tributos à Receita Federal. É preenchido em duas (2) vias e, em casos especiais, pode ser preenchido em um número maior de vias, à maquina ou em letra de forma. 4.7 Borderô Eletrônico Borderô é o documento onde são relacionados os cheques pré-datados e/ou duplicatas que serão enviados para o Banco. Atualmente os borderôs são feitos on-line, diretamente no site dos bancos os quais as empresas possuem conta corrente.
  • 8. 51 EXERCÍCIOS PROPOSTOS 1. Qual o tipo de cheque que consta o nome da pessoa que deve recebê-lo? a) ( ) Cheque ao portador b) ( ) Cheque nominal c) ( ) Cheque cruzado 2. Qual o tipo de cheque que possui duas linhas paralelas transversais e que para recebê-lo, o portador somente deve depositá-lo em sua conta corrente? a) ( ) Cheque ao portador b) ( ) Cheque nominal c) ( ) Cheque cruzado 3. Qual o tipo de cheque que possui um limite de garantia pelo banco? a) ( ) Cheque ao portador b) ( ) Cheque nominal c) ( ) Cheque cruzado d) ( ) Cheque especial 4. Qual o tipo de cheque que qualquer pessoa pode comprá-lo, mesmo sem ter conta corrente e que é garantido pagamento pelo banco? a) ( ) Cheque ao portador b) ( ) Cheque nominal c) ( ) Cheque administrativo 5. Indique certo ou errado:
  • 9. 52 O cheque é uma ordem de pagamento à vista, podendo ser recebido diretamente na agência em que o emitente mantém conta ou depositado em outra agência. a) ( ) certo b) ( ) errado 6. Qual o documento que representa uma promessa de pagamento feita pelo devedor ao credor e que deve ser registrada em cartório? a) ( ) Cheque administrativo b) ( ) Nota fiscal c) ( ) Nota promissória 7. Qual o documento que deve acompanhar a mercadoria após a venda e que é utilizado para fins de fiscalização? a) ( ) Cheque administrativo b) ( ) Nota fiscal c) ( ) Nota promissória 8. Qual o documento onde a empresa relaciona as duplicatas e/ou cheques que serão encaminhados ao banco para posterior cobrança? a) ( ) Duplicata b) ( ) Borderô c) ( ) Nota promissória 9. Qual o documento utilizado para pagamento de taxas e tributos federais? a) ( ) Duplicata b) ( ) DARF c) ( ) Nota Fiscal