SlideShare uma empresa Scribd logo
Professora Kaciê Karoline de Araújo Trindade
Mestre em Engenharia Mecânica
Engenheira Mecânica
Técnica em Mecânica
Unidade Curricular: Gestão da Manutenção
Carga horária: 34 horas
Carga horária a distância: 26h Carga horária presencial: 8h
Unidades de Competências:
UC1: Manter equipamentos e dispositivos de controle e automação, respeitando
procedimentos e normas técnicas, de qualidade, de saúde e segurança, e de meio ambiente.
Objetivo:
Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e
metodológicas relativas à gestão dos processos de manutenção dos sistemas de controle e
automação.
Apresentação da disciplina
Módulo Específico I
Conhecimentos:
• Conceito de manutenção
• Tipos de manutenção: preventiva; preditiva; corretiva
• Plano de Manutenção
• Software de Gerenciamento de Manutenção: módulos, telas de inserção de dados e geração de
ordem de serviço
• Ordem de serviço: características, formato, funcionalidades e procedimentos
• Dados Técnicos: relativos ao processo de automação (temperatura, velocidade, tensão, fluxo de
equipamentos, fluxo de dispositivos); tipos de ferramentas manuais (chaves, alicates, dispositivos de
fixação); elementos comuns de máquina (parafuso, arruela, porcas, pinos, chavetas, molas, anéis).
• Pontos críticos em sistemas de controle e automação: em relação à funcionalidade; em relação à
segurança; em relação à operação; em relação à manutenção.
Apresentação da disciplina
Módulo Específico I
Conhecimentos:
• Histórico de manutenção de equipamentos e dispositivos de controle e automação
• Análise de falhas: análise em abrangência; análise em abrangência; brainstorm;
causa/consequência.
• Cronograma: características; aspecto temporal; atividades nas etapas; tarefas concomitantes,
concorrentes e subsequentes; alocação de recursos.
Conhecimentos relativos às competências de gestão
• Ética: conceitos, código de ética profissional
• Liderança: tipos; estilos; características; controle de equipes; fatores de satisfação no trabalho
• Organização de equipes
• Conflitos nas Organizações: tipos; características; fatores internos e externos; causas; consequência;
controle emocional no trabalho.
Apresentação da disciplina
Módulo Específico I
Apresentação da disciplina
Cronograma de Vídeo-aulas
Aulas Assunto
Aula 1 Conceitos de Manutenção e Tipos de Manutenção
Aula 2 Plano de Manutenção
Aula 3 Ordem de Serviço e Software de Gerenciamento de Manutenção
Aula 4 Indicadores de Manutenção e Histórico de manutenção de equipamentos
e dispositivos de controle e automação
Aula 5 Dados Técnicos e Pontos críticos em sistemas de controle e automação
Aula 6 Análise de falhas
Aula 7 Cronograma
Aula 8 Conhecimentos relativos às competências de gestão
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
• É primordial que a qualidade total seja o foco dos resultados obtidos com
o sistema de gerenciamento da manutenção.
• Ela é alcançada por meio do desenvolvimento, da implementação e do
controle dos sistemas industriais.
• Também faz parte da qualidade total cumprir os prazos e custo planejados
sem comprometer a qualidade, a segurança e o meio ambiente.
• A qualidade do processo de gestão da manutenção é garantida por meio
de índices que permitem um acompanhamento sistemático do
desempenho da manutenção.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
PLANEJAMENTO
• É efetuado normalmente de modo informatizado em softwares de
gerenciamento da manutenção, por exemplo, o sistema SAP ERP. Nesse
sistema, são efetuados os cadastros dos equipamentos e são elaborados
os planos de manutenção.
• Nos planos, estão contidas as informações necessárias para o
orçamento, programação e execução das atividades, apuração de custo e
formação do histórico das intervenções
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
PROGRAMAÇÃO
• Consiste em programar todas as solicitações de serviços planejadas,
otimizar a duração do evento, evitar interferências entre serviços, bem
como melhorar a utilização dos recursos.
• As documentações geradas no planejamento determinam como será
efetuada a programação da execução das atividades de manutenção,
permitindo, desse modo, verificar os recursos humanos e materiais
necessários e sobressalente para as manutenções corretivas, preventivas
e preditivas.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
EXECUÇÃO
• Nessa etapa, é determinado qual será o tipo de manutenção a ser
realizada nas máquinas, equipamentos e dispositivos.
• Por meio de análise realizada no planejamento e dos recursos
necessários designados pela programação, determina-se a melhor forma
de executar a manutenção, que pode ser não planejada (corretiva) ou
planejada (preventiva e preditiva).
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
EXECUÇÃO
• Na execução dessas manutenções, o técnico deverá compreender as
técnicas de desmontagem e montagem de sistemas de transmissão,
acoplamentos e vedação direcionados à manutenção corretiva.
• Também deverá conhecer as técnicas de lubrificação para fins de
manutenção preventiva e entender as técnicas de análise de falhas
utilizadas principalmente em manutenções preditivas, assim como utilizar
os instrumentos e ferramentas adequados a cada tipo de manutenção.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
CONTROLE
• Para reduzir os índices de falha, que geram as paradas de máquinas e
consequentemente os altos custos de produção, não é suficiente somente
planejar, programar e executar; é preciso também controlar os sistemas
industriais para mantê-los funcionando corretamente.
• Para isso, o técnico deverá utilizar um sistema de controle
preferencialmente automatizado, que utilize as ferramentas de análise de
falhas, e mantê-lo sempre atualizado.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO
i. O setor de planejamento providencia os estudos necessários para a
programação, execução e controle da manutenção com ênfase em sua
viabilidade econômica.
ii. Se o estudo for viável, todas as informações coletadas pelo
planejamento são enviadas ao setor de programação, que prepara o
cronograma, os programas diários de trabalho e coordena as
movimentações de materiais, ferramentas e sobressalentes necessários
à execução do tipo mais indicado de manutenção.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO
iii. O setor de manutenção recebe as ordens de serviço, analisa quando,
como e onde deverá ser efetuada a manutenção, quais as
especialidades e grupos envolvidos, e os materiais e ferramentas,
além de outros documentos complementares.
iv. A partir desses documentos, é feita a execução da manutenção.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO
v. Por fim, temos o controle da manutenção, que objetiva obter informações
para orientar tomadas de decisões quanto a equipamentos e a grupos de
manutenção.
A tomada de decisão, a partir das informações de controle, deve ser da competência de todos
os níveis decisórios da manutenção. Dessa forma, esse procedimento permite que cada nível
tome decisões adequadas a suas particularidades e, ao mesmo tempo, coerentes com as
políticas gerais da empresa.
2.1 ETAPAS DA
MANUTENÇÃO
PROGRAMAÇÃO DA
MANUTENÇÃO
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
Após executado o planejamento (gestão), é durante a programação que o
setor de manutenção verifica se a manutenção é planejada ou não
planejada. No caso de a manutenção ser não planejada, é realizada a
manutenção corretiva.
Para todos os tipos de manutenção, faz-se necessária a utilização de
documentos, tais como, ordem de serviço, manual do fabricantes, plano de
manutenção e os procedimentos técnicos de desmontagem, montagem,
manuseio e conservação. De posse desses documento, o técnico poderá
executar a manutenção
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO
• Depois de feita a programação, a próxima etapa será a preparação para a
execução da manutenção. Essa etapa inicia por meio da ordem de
serviço, na qual o operador da máquina poderá identificar, de forma
rápida, quais os procedimentos a serem feitos.
• A ordem de serviço é o documento-base para a preparação e a execução
das manutenções. Esse importante documento geralmente é preenchido
por supervisores ou líderes de produção.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO
Não há padrão para as ordens de serviço, porém, elas devem possuir, no
mínimo, os seguintes itens:
Número da ordem de serviço;
Descrição do equipamento;
Código do equipamento;
Código da escala de prioridades;
Periculosidades do serviço;
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO
Periculosidades do serviço;
Código da natureza do serviço;
Código da causa de intervenção;
Centro de custo do setor emitente;
Emitente (operador ou gerente);
Autorizador (supervisor ou gerente);
Serviço solicitado;
Observações.
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA
MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO
PROGRAMAÇÃO
DA MANUTENÇÃO
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO – Código de prioridade
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO – Código de prioridade
Para os serviços de manutenção, são estabelecidas as prioridades não a
partir da ordem de chagada do serviço da produção para manutenção,
mas sim conforme a necessidade de atendimento.
Esses conceitos são associados principalmente aos riscos com a
segurança dos operadores e de todos os envolvidos no processo.
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO – Código natureza da operação
PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
2.3 DOCUMENTAÇÃO DA
MANUTENÇÃO
ORDEM DE SERVIÇO – Código
da causa da intervenção
É o método mais utilizado para agrupar os
motivos de falhas em máquinas e equipamentos
e, assim, fornecer dados para o sistemas de
controle da manutenção.
Software de Manutenção
• Dependendo da empresa, a programação das manutenções é
uma atividade bastante complexa que necessita de softwares
que auxiliam essa atividade.
• Existem inúmeros softwares para auxiliar na gestão na
manutenção. Na maior parte dos casos, os softwares atendem
aos pontos que listaremos como importante.
• Utilizaremos, como exemplo, um dos softwares mais
empregados na indústria, o SAP.
Software de Manutenção
Software de Manutenção
Software de Manutenção
Estudaremos sucintamente algumas funções desse ERP, que
serão análogas a outros ERPs disponíveis no mercado:
• Cadastramento;
• Criação de Nota de Manutenção;
• Criação de Ordens de Manutenção;
• Confirmação de OM.
Software de Manutenção
Cadastramento
• Para que o cadastramento atenda às demandas futuras em
relação à gestão de manutenção, é importante que cada item
cadastrado seja único para poder ser rastreado (localizado).
• Essa identificação utilizada nos equipamentos é comumente
chamada de TAG e é codificada para agrupá-los em classes.
O agrupamento permite que os usuários dos equipamentos
identifiquem as características mais relevantes apenas pelos
TAG’s.
Software de Manutenção
Cadastramento
A codificação individualizada do equipamento que receberá
manutenção tem o objetivo de:
• Identificar o equipamento;
• Fazer acompanhamento de custo;
• Fazer acompanhamento a eficiência e da incidência de falhas;
• Mostrar quando o equipamento estiver obsoleto;
• Organizar arquivos de desenho/manuais dos equipamentos;
• Preparar estoque de sobressalentes.
Software de Manutenção
Cadastramento
Porque devemos codificar a máquina?
Para que seja possível indicar exatamente onde estivemos e o que fizemos
quando prestarmos serviços de manutenção. Para facilitar a localização do
problema quando o mantenedor receber a solicitação de serviço.
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Códigos numéricos: são códigos construídos apenas com números. São
fáceis de memorizar. Porém muito difíceis de identificar o equipamento
apenas com o código. Ele não nos fornece nenhum pista. Se todo o sistema
for em números isso pode trazer problemas.
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Códigos alfabéticos: códigos construídos apenas com letras do alfabeto.
Nem sempre são fáceis de memorizar, mas facilita na identificação do ativo.
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Códigos alfanuméricos: são mais fáceis de serem montados e
memorizados que os códigos alfabéticos. Tem maior amplitude, que os dois
descritos anteriores. São mais facilmente relacionados com as máquinas
(parte alfabética) e memorizáveis na oficina (parte numérica).
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Exemplo
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Exemplo:
Imaginemos uma máquina Envasadora de Iogurte inserida em
uma fábrica com mais de 4 linhas de envase e em uma
empresa que tem 6 unidades no Brasil, de uma multinacional
instalada em 30 países diferentes. O sistema de
cadastramento de equipamentos deve é global e essa
condição deverá ser considerada na etapa de cadastramento.
Processo de Envase
Software de Manutenção
Cadastramento
Como codificar a máquina?
Exemplo
Software de Manutenção
Cadastramento
Note que além da aba de “Dados
gerais”, que está em evidência, temos
que preencher as abas “Localização”,
“Organização”, “Dados adicionais 1” e
“Garantia”.
Software de Manutenção
Criação de Nota de Manutenção
• A nota de manutenção é o primeiro passo para a execução
de uma manutenção e pode ser criada manualmente ou
automaticamente por meio de uma manutenção preventiva já
programada.
Por exemplo:
O operador do equipamento identificou uma avaria e requisitou
o conserto
Software de Manutenção
Criação de Nota de Manutenção
• Uma das principais informações que a nota de manutenção
contém é a prioridade do serviço, que normalmente obedece
a seguinte regra:
Software de Manutenção
Criação de Nota de Manutenção
Software de Manutenção
Criação de Ordens de Manutenção
Toda a atividade de manutenção deve
ser realizada mediante uma OM ou
Ordem de Serviço (OS), que é criada
pelo setor de manutenção a partir de
uma nota de manutenção ou de uma
manutenção programada.
Software de Manutenção
Confirmação de OM
• Toda a OM criada deverá ser confirmada após realização da
manutenção com as informações do que aconteceu durante a
atividade e o resultado final.
• Essa informação servirá como histórico para atividades
futuras e deverá ter todas as informações relevantes à
manutenção executada, como duração do serviço, material
utilizado e técnico executor.
Software de Manutenção
Confirmação de OM
Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção.pptx

Manutenção Mecânica
Manutenção MecânicaManutenção Mecânica
Manutenção Mecânica
Sandro Marques Solidario
 
Manutenção de sistemas de climatização aula 1
Manutenção de sistemas de climatização   aula 1Manutenção de sistemas de climatização   aula 1
Manutenção de sistemas de climatização aula 1
izaudaMonteiro
 
Manuteno eltrica conceituao terica
Manuteno eltrica   conceituao tericaManuteno eltrica   conceituao terica
Manuteno eltrica conceituao terica
Adroaldo Paganini Aledi
 
Atps passo1 gestão de manutenção
Atps passo1 gestão de manutençãoAtps passo1 gestão de manutenção
Atps passo1 gestão de manutenção
Rodrigo Cotrim
 
Aula 1. gestão estratégica tpm
Aula 1. gestão estratégica   tpmAula 1. gestão estratégica   tpm
Aula 1. gestão estratégica tpm
Eng. Mec. Alencar Lunardello
 
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
MarcioGleyber
 
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptx
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptxAula 01 - Tipos de manutenção.pptx
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptx
ArlanFN2
 
Pcp 5 semana - tecnicas de analise de riscos
Pcp   5 semana - tecnicas de analise de riscosPcp   5 semana - tecnicas de analise de riscos
Pcp 5 semana - tecnicas de analise de riscos
Tatiana Jatobá
 
Docfoc.com manual treinamento-sigamnt
Docfoc.com manual treinamento-sigamntDocfoc.com manual treinamento-sigamnt
Docfoc.com manual treinamento-sigamnt
PAULA BRAZ
 
calibracoes_manutencoes.pdf
calibracoes_manutencoes.pdfcalibracoes_manutencoes.pdf
calibracoes_manutencoes.pdf
GreycielleSimoes
 
Slides (2)
 Slides (2) Slides (2)
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Americo Lopes Santos
 
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Americo Lopes Santos
 
Consultoria Implantacao
Consultoria ImplantacaoConsultoria Implantacao
Consultoria Implantacao
titansoftware
 
Manutencao Centrada na Confiabilidade
Manutencao Centrada na ConfiabilidadeManutencao Centrada na Confiabilidade
Manutencao Centrada na Confiabilidade
Anderson Silvestre
 
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdfAPOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
CristianoNardesPause1
 
162 organização da manutenção
162   organização da manutenção162   organização da manutenção
162 organização da manutenção
André Rodrigues
 
2 engenharia de software
2   engenharia de software2   engenharia de software
2 engenharia de software
Felipe Bugov
 
Técnicas de manutenção
Técnicas de manutençãoTécnicas de manutenção
Técnicas de manutenção
Bianca Greghi
 
Apostila cep douglas c. ferreira
Apostila cep   douglas c. ferreiraApostila cep   douglas c. ferreira
Apostila cep douglas c. ferreira
Fransley França
 

Semelhante a Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção.pptx (20)

Manutenção Mecânica
Manutenção MecânicaManutenção Mecânica
Manutenção Mecânica
 
Manutenção de sistemas de climatização aula 1
Manutenção de sistemas de climatização   aula 1Manutenção de sistemas de climatização   aula 1
Manutenção de sistemas de climatização aula 1
 
Manuteno eltrica conceituao terica
Manuteno eltrica   conceituao tericaManuteno eltrica   conceituao terica
Manuteno eltrica conceituao terica
 
Atps passo1 gestão de manutenção
Atps passo1 gestão de manutençãoAtps passo1 gestão de manutenção
Atps passo1 gestão de manutenção
 
Aula 1. gestão estratégica tpm
Aula 1. gestão estratégica   tpmAula 1. gestão estratégica   tpm
Aula 1. gestão estratégica tpm
 
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
Gestão da manutenção.pptx liderança, qualidade.
 
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptx
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptxAula 01 - Tipos de manutenção.pptx
Aula 01 - Tipos de manutenção.pptx
 
Pcp 5 semana - tecnicas de analise de riscos
Pcp   5 semana - tecnicas de analise de riscosPcp   5 semana - tecnicas de analise de riscos
Pcp 5 semana - tecnicas de analise de riscos
 
Docfoc.com manual treinamento-sigamnt
Docfoc.com manual treinamento-sigamntDocfoc.com manual treinamento-sigamnt
Docfoc.com manual treinamento-sigamnt
 
calibracoes_manutencoes.pdf
calibracoes_manutencoes.pdfcalibracoes_manutencoes.pdf
calibracoes_manutencoes.pdf
 
Slides (2)
 Slides (2) Slides (2)
Slides (2)
 
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01
 
Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01Slides2 141202110423-conversion-gate01
Slides2 141202110423-conversion-gate01
 
Consultoria Implantacao
Consultoria ImplantacaoConsultoria Implantacao
Consultoria Implantacao
 
Manutencao Centrada na Confiabilidade
Manutencao Centrada na ConfiabilidadeManutencao Centrada na Confiabilidade
Manutencao Centrada na Confiabilidade
 
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdfAPOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
APOSTILA MANUTENÇÃO ELÉTRICA.pdf
 
162 organização da manutenção
162   organização da manutenção162   organização da manutenção
162 organização da manutenção
 
2 engenharia de software
2   engenharia de software2   engenharia de software
2 engenharia de software
 
Técnicas de manutenção
Técnicas de manutençãoTécnicas de manutenção
Técnicas de manutenção
 
Apostila cep douglas c. ferreira
Apostila cep   douglas c. ferreiraApostila cep   douglas c. ferreira
Apostila cep douglas c. ferreira
 

Mais de JairGaldino4

Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptxApresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
JairGaldino4
 
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionais
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionaisAula 04 - Tipos de Empresa institucionais
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionais
JairGaldino4
 
Cerâmica industrial e seus aplicações diversas
Cerâmica industrial e seus aplicações diversasCerâmica industrial e seus aplicações diversas
Cerâmica industrial e seus aplicações diversas
JairGaldino4
 
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptxAula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
JairGaldino4
 
material de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímerosmaterial de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímeros
JairGaldino4
 
AULA 02 - RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
AULA 02 -  RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.AULA 02 -  RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
AULA 02 - RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
JairGaldino4
 
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptxAULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
JairGaldino4
 
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarialAULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
JairGaldino4
 
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICOAula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
JairGaldino4
 
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicasAula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
JairGaldino4
 
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
JairGaldino4
 
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVACONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
JairGaldino4
 
AULA 01 - Completa de Lubrificação______
AULA 01 - Completa de Lubrificação______AULA 01 - Completa de Lubrificação______
AULA 01 - Completa de Lubrificação______
JairGaldino4
 
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
JairGaldino4
 
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do marAULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
JairGaldino4
 
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTOAULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
JairGaldino4
 
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERALELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
JairGaldino4
 
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
JairGaldino4
 
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIASISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
JairGaldino4
 
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAISACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
JairGaldino4
 

Mais de JairGaldino4 (20)

Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptxApresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
Apresentação Relatório Anual Verde e Azul (4).pptx
 
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionais
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionaisAula 04 - Tipos de Empresa institucionais
Aula 04 - Tipos de Empresa institucionais
 
Cerâmica industrial e seus aplicações diversas
Cerâmica industrial e seus aplicações diversasCerâmica industrial e seus aplicações diversas
Cerâmica industrial e seus aplicações diversas
 
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptxAula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
Aula 07 --- TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS.pptx
 
material de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímerosmaterial de construção mecânica de polímeros
material de construção mecânica de polímeros
 
AULA 02 - RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
AULA 02 -  RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.AULA 02 -  RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
AULA 02 - RESPONSABILIDADE SOCIAL.pptx.
 
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptxAULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
AULA 05 - ISO 9001 SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE.pptx
 
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarialAULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
AULA 01 - LIDERANÇA e gestão empresarial
 
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICOAula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
Aula 04 - CORTES E HACHURAS DESENHO TECNICO
 
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicasAula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
Aula 04 - molas e suas aplicações mecânicas
 
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
AULA - ELEMENTOS DE VEDAÇÃO MECÂNICA....
 
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVACONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
CONCEITOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICAS AUTOMOTIVA
 
AULA 01 - Completa de Lubrificação______
AULA 01 - Completa de Lubrificação______AULA 01 - Completa de Lubrificação______
AULA 01 - Completa de Lubrificação______
 
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
Aula_LUBRIFICAÇÃO_INDUSTRIAL AUTOMOTIVA_
 
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do marAULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
AULA 01 - origem do petróleo no fundo do mar
 
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTOAULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
AULA DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PREVENTIVA DE AUTO
 
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERALELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
ELEMETOS DE MÁQUINA PARA INDUSTRIA GERAL
 
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS MOLAS.
 
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIASISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
SISTEMA DE TRANSMISSÃO POR CORRENTES NA INDUSTRIA
 
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAISACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
ACOPLAMENTOS ELEMENTOS DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS
 

Último

Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
cristiano docarmo
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
GeraldoGouveia2
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
caduelaia
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
marcosmpereira
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 

Último (11)

Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.docAnálise preliminar motorista-APR-motorista.doc
Análise preliminar motorista-APR-motorista.doc
 
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de PosicionamentoIntrodução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
Introdução ao GNSS Sistema Global de Posicionamento
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
AE03 - SISTEMAS DISTRIBUIDOS E REDES UNICESUMAR 52/2024
 
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
AE03 - MATERIAIS DA CONSTRUÇÃO MECÂNICA UNICESUMAR 52/2024
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificaçãoEstruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
Estruturas de Madeiras: Dimensionamento e formas de classificação
 
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptxWorkshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
Workshop Gerdau 2023 - Soluções em Aço - Resumo.pptx
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 

Aula 03 - Gestão da Manutenção - OS e Software de Gerenciamento de Manutenção.pptx

  • 1.
  • 2. Professora Kaciê Karoline de Araújo Trindade Mestre em Engenharia Mecânica Engenheira Mecânica Técnica em Mecânica
  • 3. Unidade Curricular: Gestão da Manutenção Carga horária: 34 horas Carga horária a distância: 26h Carga horária presencial: 8h Unidades de Competências: UC1: Manter equipamentos e dispositivos de controle e automação, respeitando procedimentos e normas técnicas, de qualidade, de saúde e segurança, e de meio ambiente. Objetivo: Propiciar o desenvolvimento das capacidades técnicas, sociais, organizativas e metodológicas relativas à gestão dos processos de manutenção dos sistemas de controle e automação. Apresentação da disciplina Módulo Específico I
  • 4. Conhecimentos: • Conceito de manutenção • Tipos de manutenção: preventiva; preditiva; corretiva • Plano de Manutenção • Software de Gerenciamento de Manutenção: módulos, telas de inserção de dados e geração de ordem de serviço • Ordem de serviço: características, formato, funcionalidades e procedimentos • Dados Técnicos: relativos ao processo de automação (temperatura, velocidade, tensão, fluxo de equipamentos, fluxo de dispositivos); tipos de ferramentas manuais (chaves, alicates, dispositivos de fixação); elementos comuns de máquina (parafuso, arruela, porcas, pinos, chavetas, molas, anéis). • Pontos críticos em sistemas de controle e automação: em relação à funcionalidade; em relação à segurança; em relação à operação; em relação à manutenção. Apresentação da disciplina Módulo Específico I
  • 5. Conhecimentos: • Histórico de manutenção de equipamentos e dispositivos de controle e automação • Análise de falhas: análise em abrangência; análise em abrangência; brainstorm; causa/consequência. • Cronograma: características; aspecto temporal; atividades nas etapas; tarefas concomitantes, concorrentes e subsequentes; alocação de recursos. Conhecimentos relativos às competências de gestão • Ética: conceitos, código de ética profissional • Liderança: tipos; estilos; características; controle de equipes; fatores de satisfação no trabalho • Organização de equipes • Conflitos nas Organizações: tipos; características; fatores internos e externos; causas; consequência; controle emocional no trabalho. Apresentação da disciplina Módulo Específico I
  • 7. Cronograma de Vídeo-aulas Aulas Assunto Aula 1 Conceitos de Manutenção e Tipos de Manutenção Aula 2 Plano de Manutenção Aula 3 Ordem de Serviço e Software de Gerenciamento de Manutenção Aula 4 Indicadores de Manutenção e Histórico de manutenção de equipamentos e dispositivos de controle e automação Aula 5 Dados Técnicos e Pontos críticos em sistemas de controle e automação Aula 6 Análise de falhas Aula 7 Cronograma Aula 8 Conhecimentos relativos às competências de gestão
  • 8. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO • É primordial que a qualidade total seja o foco dos resultados obtidos com o sistema de gerenciamento da manutenção. • Ela é alcançada por meio do desenvolvimento, da implementação e do controle dos sistemas industriais. • Também faz parte da qualidade total cumprir os prazos e custo planejados sem comprometer a qualidade, a segurança e o meio ambiente. • A qualidade do processo de gestão da manutenção é garantida por meio de índices que permitem um acompanhamento sistemático do desempenho da manutenção.
  • 9. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO
  • 10. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO PLANEJAMENTO • É efetuado normalmente de modo informatizado em softwares de gerenciamento da manutenção, por exemplo, o sistema SAP ERP. Nesse sistema, são efetuados os cadastros dos equipamentos e são elaborados os planos de manutenção. • Nos planos, estão contidas as informações necessárias para o orçamento, programação e execução das atividades, apuração de custo e formação do histórico das intervenções
  • 11. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO PROGRAMAÇÃO • Consiste em programar todas as solicitações de serviços planejadas, otimizar a duração do evento, evitar interferências entre serviços, bem como melhorar a utilização dos recursos. • As documentações geradas no planejamento determinam como será efetuada a programação da execução das atividades de manutenção, permitindo, desse modo, verificar os recursos humanos e materiais necessários e sobressalente para as manutenções corretivas, preventivas e preditivas.
  • 12. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO EXECUÇÃO • Nessa etapa, é determinado qual será o tipo de manutenção a ser realizada nas máquinas, equipamentos e dispositivos. • Por meio de análise realizada no planejamento e dos recursos necessários designados pela programação, determina-se a melhor forma de executar a manutenção, que pode ser não planejada (corretiva) ou planejada (preventiva e preditiva).
  • 13. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO EXECUÇÃO • Na execução dessas manutenções, o técnico deverá compreender as técnicas de desmontagem e montagem de sistemas de transmissão, acoplamentos e vedação direcionados à manutenção corretiva. • Também deverá conhecer as técnicas de lubrificação para fins de manutenção preventiva e entender as técnicas de análise de falhas utilizadas principalmente em manutenções preditivas, assim como utilizar os instrumentos e ferramentas adequados a cada tipo de manutenção.
  • 14. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.1 ETAPAS DA MANUTENÇÃO CONTROLE • Para reduzir os índices de falha, que geram as paradas de máquinas e consequentemente os altos custos de produção, não é suficiente somente planejar, programar e executar; é preciso também controlar os sistemas industriais para mantê-los funcionando corretamente. • Para isso, o técnico deverá utilizar um sistema de controle preferencialmente automatizado, que utilize as ferramentas de análise de falhas, e mantê-lo sempre atualizado.
  • 15. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO i. O setor de planejamento providencia os estudos necessários para a programação, execução e controle da manutenção com ênfase em sua viabilidade econômica. ii. Se o estudo for viável, todas as informações coletadas pelo planejamento são enviadas ao setor de programação, que prepara o cronograma, os programas diários de trabalho e coordena as movimentações de materiais, ferramentas e sobressalentes necessários à execução do tipo mais indicado de manutenção.
  • 16. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO iii. O setor de manutenção recebe as ordens de serviço, analisa quando, como e onde deverá ser efetuada a manutenção, quais as especialidades e grupos envolvidos, e os materiais e ferramentas, além de outros documentos complementares. iv. A partir desses documentos, é feita a execução da manutenção.
  • 17. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.2 SEQUÊNCIA OPERACIONAL DA MANUTENÇÃO v. Por fim, temos o controle da manutenção, que objetiva obter informações para orientar tomadas de decisões quanto a equipamentos e a grupos de manutenção. A tomada de decisão, a partir das informações de controle, deve ser da competência de todos os níveis decisórios da manutenção. Dessa forma, esse procedimento permite que cada nível tome decisões adequadas a suas particularidades e, ao mesmo tempo, coerentes com as políticas gerais da empresa.
  • 19. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO Após executado o planejamento (gestão), é durante a programação que o setor de manutenção verifica se a manutenção é planejada ou não planejada. No caso de a manutenção ser não planejada, é realizada a manutenção corretiva. Para todos os tipos de manutenção, faz-se necessária a utilização de documentos, tais como, ordem de serviço, manual do fabricantes, plano de manutenção e os procedimentos técnicos de desmontagem, montagem, manuseio e conservação. De posse desses documento, o técnico poderá executar a manutenção
  • 20. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO
  • 21. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO • Depois de feita a programação, a próxima etapa será a preparação para a execução da manutenção. Essa etapa inicia por meio da ordem de serviço, na qual o operador da máquina poderá identificar, de forma rápida, quais os procedimentos a serem feitos. • A ordem de serviço é o documento-base para a preparação e a execução das manutenções. Esse importante documento geralmente é preenchido por supervisores ou líderes de produção.
  • 22. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO Não há padrão para as ordens de serviço, porém, elas devem possuir, no mínimo, os seguintes itens: Número da ordem de serviço; Descrição do equipamento; Código do equipamento; Código da escala de prioridades; Periculosidades do serviço;
  • 23. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO Periculosidades do serviço; Código da natureza do serviço; Código da causa de intervenção; Centro de custo do setor emitente; Emitente (operador ou gerente); Autorizador (supervisor ou gerente); Serviço solicitado; Observações.
  • 24. 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO
  • 25. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO – Código de prioridade
  • 26. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO – Código de prioridade Para os serviços de manutenção, são estabelecidas as prioridades não a partir da ordem de chagada do serviço da produção para manutenção, mas sim conforme a necessidade de atendimento. Esses conceitos são associados principalmente aos riscos com a segurança dos operadores e de todos os envolvidos no processo.
  • 27. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO – Código natureza da operação
  • 28. PROGRAMAÇÃO DA MANUTENÇÃO 2.3 DOCUMENTAÇÃO DA MANUTENÇÃO ORDEM DE SERVIÇO – Código da causa da intervenção É o método mais utilizado para agrupar os motivos de falhas em máquinas e equipamentos e, assim, fornecer dados para o sistemas de controle da manutenção.
  • 29. Software de Manutenção • Dependendo da empresa, a programação das manutenções é uma atividade bastante complexa que necessita de softwares que auxiliam essa atividade. • Existem inúmeros softwares para auxiliar na gestão na manutenção. Na maior parte dos casos, os softwares atendem aos pontos que listaremos como importante. • Utilizaremos, como exemplo, um dos softwares mais empregados na indústria, o SAP.
  • 32. Software de Manutenção Estudaremos sucintamente algumas funções desse ERP, que serão análogas a outros ERPs disponíveis no mercado: • Cadastramento; • Criação de Nota de Manutenção; • Criação de Ordens de Manutenção; • Confirmação de OM.
  • 33. Software de Manutenção Cadastramento • Para que o cadastramento atenda às demandas futuras em relação à gestão de manutenção, é importante que cada item cadastrado seja único para poder ser rastreado (localizado). • Essa identificação utilizada nos equipamentos é comumente chamada de TAG e é codificada para agrupá-los em classes. O agrupamento permite que os usuários dos equipamentos identifiquem as características mais relevantes apenas pelos TAG’s.
  • 34. Software de Manutenção Cadastramento A codificação individualizada do equipamento que receberá manutenção tem o objetivo de: • Identificar o equipamento; • Fazer acompanhamento de custo; • Fazer acompanhamento a eficiência e da incidência de falhas; • Mostrar quando o equipamento estiver obsoleto; • Organizar arquivos de desenho/manuais dos equipamentos; • Preparar estoque de sobressalentes.
  • 35. Software de Manutenção Cadastramento Porque devemos codificar a máquina? Para que seja possível indicar exatamente onde estivemos e o que fizemos quando prestarmos serviços de manutenção. Para facilitar a localização do problema quando o mantenedor receber a solicitação de serviço.
  • 36. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Códigos numéricos: são códigos construídos apenas com números. São fáceis de memorizar. Porém muito difíceis de identificar o equipamento apenas com o código. Ele não nos fornece nenhum pista. Se todo o sistema for em números isso pode trazer problemas.
  • 37. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Códigos alfabéticos: códigos construídos apenas com letras do alfabeto. Nem sempre são fáceis de memorizar, mas facilita na identificação do ativo.
  • 38. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Códigos alfanuméricos: são mais fáceis de serem montados e memorizados que os códigos alfabéticos. Tem maior amplitude, que os dois descritos anteriores. São mais facilmente relacionados com as máquinas (parte alfabética) e memorizáveis na oficina (parte numérica).
  • 39. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Exemplo
  • 40. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Exemplo: Imaginemos uma máquina Envasadora de Iogurte inserida em uma fábrica com mais de 4 linhas de envase e em uma empresa que tem 6 unidades no Brasil, de uma multinacional instalada em 30 países diferentes. O sistema de cadastramento de equipamentos deve é global e essa condição deverá ser considerada na etapa de cadastramento. Processo de Envase
  • 41. Software de Manutenção Cadastramento Como codificar a máquina? Exemplo
  • 42. Software de Manutenção Cadastramento Note que além da aba de “Dados gerais”, que está em evidência, temos que preencher as abas “Localização”, “Organização”, “Dados adicionais 1” e “Garantia”.
  • 43. Software de Manutenção Criação de Nota de Manutenção • A nota de manutenção é o primeiro passo para a execução de uma manutenção e pode ser criada manualmente ou automaticamente por meio de uma manutenção preventiva já programada. Por exemplo: O operador do equipamento identificou uma avaria e requisitou o conserto
  • 44. Software de Manutenção Criação de Nota de Manutenção • Uma das principais informações que a nota de manutenção contém é a prioridade do serviço, que normalmente obedece a seguinte regra:
  • 45. Software de Manutenção Criação de Nota de Manutenção
  • 46. Software de Manutenção Criação de Ordens de Manutenção Toda a atividade de manutenção deve ser realizada mediante uma OM ou Ordem de Serviço (OS), que é criada pelo setor de manutenção a partir de uma nota de manutenção ou de uma manutenção programada.
  • 47. Software de Manutenção Confirmação de OM • Toda a OM criada deverá ser confirmada após realização da manutenção com as informações do que aconteceu durante a atividade e o resultado final. • Essa informação servirá como histórico para atividades futuras e deverá ter todas as informações relevantes à manutenção executada, como duração do serviço, material utilizado e técnico executor.