SlideShare uma empresa Scribd logo
EXERCÍCIOS DA APOSTILA
Idade Moderna
(UNESP) Leonardo Bruni foi um importante humanista da
cidade de Florença do século XV. No seu túmulo, na Igreja de
Santa Croce, está escrito: "A História está de luto". Duas
figuras aladas, copiadas de um arco-de-triunfo romano,
seguram a placa em que foi gravada aquela inscrição. Duas
esculturas, representando águias imperiais, símbolos do
antigo Império Romano, sustentam o ataúde de Bruni.
Completa a decoração a representação, num medalhão, da
Virgem Maria com a Criança no colo.
A decoração do túmulo de Leonardo Bruni expressa

a) a mentalidade renascentista da elite italiana, que enaltece
os valores clássicos e a religiosidade cristã.
b) a valorização das atividades guerreiras pela burguesia
italiana, interessada na unificação política do país.
c) a profunda religiosidade cristã dos italianos no final da
Idade Média e a sua preocupação com a vida extraterrena.
d) o desprezo dos cidadãos das cidades italianas pelo
momento histórico em que viviam, conscientes da decadência
de sua época.
e) o pacifismo inerente ao período da história italiana
caracterizado pelas relações de cooperação entre as cidades-
estados.
(UFLA) As Reformas Religiosas tiveram início no século XVI.
Assinale a alternativa que não se relaciona com esse processo.

(A) A venda de indulgências incentivada pelos
protestantes, que aliavam a sua ética religiosa ao
espírito do capitalismo que nascia.
(B) A mudança na visão de mundo como
conseqüência do pensamento renascentista.
(C) A presença de padres mal preparados
intelectualmente que provocavam insatisfação nos
fiéis.
(D) A insatisfação da burguesia diante da condenação
do catolicismo para o lucro e os juros.
(UFPR) No contexto da Contrarreforma, o Concílio de Trento
(1545 – 63) marcou a reação católica contra o avanço do
protestantismo e também um esforço da Igreja para tentar
resolver seus graves problemas internos.

Assinale a alternativa que não corresponde a uma medida
adotada pelo Concílio de Trento.

a) Reafirmação da autoridade papal e manutenção do celibato
clerical.
b) Confirmação dos sete sacramentos e elaboração do catecismo.
c) Criação de seminários e proibição da venda de indulgências.
d) Apoio à Companhia de Jesus e idades mínimas para padres e
bispos.
e) Livre interpretação da Bíblia
(Mackenzie) A política econômica do Capitalismo Comercial
denominada mercantilismo ficou conhecida pelo estímulo:

a) à exportação, em detrimento das importações, sob forte
intervenção estatal na economia e exclusividade de comércio
entre metrópole e colônia.
b) ao individualismo econômico baseado no governo da
natureza, e tendo a agricultura como principal produtora de
riqueza.
c) à plena liberdade de concorrência, regulamentando a
produção com base na lei da oferta e da procura e nas
atividades exclusivas de comércio entre metrópole e colônia.
d) à reorganização da sociedade com base nas importações,
desregulamentação da economia e liberdade de comércio entre
metrópole e colônia.
e) à balança comercial favorável através da produção agrícola e
relações comerciais independentes entre colônia e metrópole.
(Fuvest) No século XVII, a Inglaterra conheceu convulsões
revolucionárias que culminaram com a execução de um rei (1649) e
a deposição de outro (1688). Apesar das transformações
significativas terem se verificado na primeira fase, sob Oliver
Cromwell, foi o período final que ficou conhecido como "Revolução
Gloriosa". Isto se explica porque:

a) em 1688, a Inglaterra passara a controlar totalmente o comércio
mundial tornando-se a potência mais rica da Europa.
b) auxiliada pela Holanda, a Inglaterra conseguiu conter em 1688
forças contra-revolucionárias que, no continente, ameaçavam as
conquistas de Cromwell.
c) mais que a violência da década de 1640, com suas execuções, a
tradição liberal inglesa desejou celebrar a nova monarquia
parlamentar consolidada em 1688.
d) as forças radicais do movimento, como Cavadores e Niveladores,
que assumiram o controle do governo, foram destituídas em 1688
por Guilherme de Orange.
e) só então se estabeleceu um pacto entre a aristocracia e a
burguesia, anulando-se as aspirações políticas da "gentry".
(UFAM) O govermo pessoal de Luís XIV (1661 – 1715) foi um dos
mais marcantes na história da formação do Estado Francês. Sobre
as características da monarquia francesa nessa época, assinale a
alternativa incorreta:

a) Graças ao poder militar, a França impôs sua hegemonia à
Europa Continental.
b) A liberdade religiosa foi assegurada, graças à manutenção do
Edito de Nantes.
c) O ambiente cultural da corte valorizava a arquitetura, a
dramaturgia e as ciências.
d) A atuação de Colbert, ministro das finanças, permitiu o
desenvolvimento da política mercantilista.
e) A construção do Palácio de Versalhes e a manutenção da corte
prejudicaram as finanças do Estado.
ILUMINISMO

A RAZÃO COMO A LUZ DO MUNDO




                     Prof. Alan Carlos Ghedini
                  www.inventandohistoria.com
Contra as trevas a “luz” da razão...

            Século XVIII, também
              chamado século das luzes, em
              função do pensamento
              iluminista.
                 Pensamento que tinha por base a
                  “razão”
                 Estimulou a oposição ao
                  absolutismo/antigo regime
                 Teve na França seu principal centro
                 Atribuía a desigualdade e a injustiça
                  como provocadas pelo homem
Pensadores do Iluminismo

Barão de Montesquieu
        Escreveu obras como as Cartas Persas, mas sua obra mais
         importante foi “O espírito das leis” em dava destaque a
         tripartição de poderes.
Voltaire
        Atacava o absolutismo e a intolerância. Era altamente anti-
         clerical. Teria dito que “o mundo só seria livre no dia em
         que o último rei fosse enforcado nas tripas do último
         padre”.
Jean Jacques Rousseau
        Sua maior obra foi o Contrato Social, em que definia a
         desigualdade como algo criado pelo homem o qual, na
         realidade, nasceria bom.
Pensadores Iluministas II

Diderot
       Junto com D´Alembert,
        cria a Enciclopédia, obra
        de 35 volumes que tinha
        o ambicioso objetivo de
        reunir todo o
        conhecimento humano.
Liberalismo econômico

Fisiocratas
    Quesnay e Gournay
        Agricultura como elemento central
    Laissez-faire, laissez-passer
Adam Smith
    Pai do liberalismo – “Escola Clássica ou de Manchester”
    Escreveu a Riqueza das Nações
    Trabalho como elemento central
    Livre iniciativa, não-intervenção do Estado
Despotismo Esclarecido

Déspotas esclarecidos...
    Monarcas absolutistas mas em “roupagem” liberal
        Ex.:
          Frederico II, da Prússia

          Catarina II, da Rússia

          José II, da Áustria

          Marquês de Pombal
(Mackenzie) “Além do descontentamento com as medidas adotadas pela
Inglaterra, a elite intelectual norte-americana e muitos colonos eram
influenciados pelos ideais iluministas. Essas pessoas sonhavam com a
formação de um novo país, independente e livre.” José Jobson de A. Arruda e
Nelson Piletti. Na independência das Treze Colônias da América, o
pensamento iluminista serviu como suporte ideológico para a ruptura entre
metrópole e colônia. Sobre o assunto, é correto afirmar que:

a) todos os pensadores iluministas acreditavam que a sociedade havia sido
precedida de um “estado de natureza”, onde o indivíduo já nascia com seu
potencial e isso acarretava diferenças sociais.
b) os iluministas eram inimigos da intolerância, valorizavam a razão e a
liberdade do ser humano, cabendo, ao governo, não exercer a opressão e
garantir os direitos naturais de cada cidadão.
c) apesar de defenderem a igualdade social e buscarem corrigir as
desigualdades sociais, os iluministas defendiam a permanência da escravidão,
já que o escravo era uma propriedade que deveria ser protegida.
d) na área econômica, o iluminista Adam Smith pregava a liberdade de
comércio e acreditava que a verdadeira riqueza de uma nação proviesse da
atividade agrícola, conforme o que havia sido elaborado em A riqueza das
nações.
e) os iluministas prezavam a razão como instrumento indispensável para o
estudo da natureza e da sociedade e nisto eram auxiliados pela Igreja
católica, que pregava que Deus estava presente em todos os seres vivos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - Exercícios
Luiz Valentim
 
Prova 8ºa 1º bi
Prova 8ºa   1º biProva 8ºa   1º bi
Prova 8ºa 1º bi
Íris Ferreira
 
Exercicios iluminismo
Exercicios iluminismoExercicios iluminismo
Exercicios iluminismo
Renato Almeida
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
josafaslima
 
Contexto Historico Franca sec XIX
Contexto Historico Franca sec XIXContexto Historico Franca sec XIX
Contexto Historico Franca sec XIX
Angelo Baptista
 
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
deividyalves
 
Iluminismo 2021
Iluminismo 2021Iluminismo 2021
Atividades Capitalismo e Absolutismo
Atividades   Capitalismo e AbsolutismoAtividades   Capitalismo e Absolutismo
Atividades Capitalismo e Absolutismo
Eduardo Mariño Rial
 
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europa
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europaPalestra 01 contexto histórico do século xix na europa
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europa
Jose Ferreira Almeida
 
Iluminismo imagens
Iluminismo imagensIluminismo imagens
Iluminismo imagens
Isaquel Silva
 
Iluminismo desenho
Iluminismo desenhoIluminismo desenho
Iluminismo desenho
Alcidon Cunha
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecidoIluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
Mozão Fraga
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2
Carla Teixeira
 
Questões de história enem
Questões de história enemQuestões de história enem
Questões de história enem
Isabel Aguiar
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
Jorge Basílio
 
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
HizqeelMajoka
 
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e IluminismoAbsolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
Valéria Shoujofan
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
Alcineia Pires
 

Mais procurados (19)

Iluminismo - Exercícios
Iluminismo - ExercíciosIluminismo - Exercícios
Iluminismo - Exercícios
 
Prova 8ºa 1º bi
Prova 8ºa   1º biProva 8ºa   1º bi
Prova 8ºa 1º bi
 
Exercicios iluminismo
Exercicios iluminismoExercicios iluminismo
Exercicios iluminismo
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Contexto Historico Franca sec XIX
Contexto Historico Franca sec XIXContexto Historico Franca sec XIX
Contexto Historico Franca sec XIX
 
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
Filosofia (iluminismo e revolução francesa)
 
Iluminismo 2021
Iluminismo 2021Iluminismo 2021
Iluminismo 2021
 
Atividades Capitalismo e Absolutismo
Atividades   Capitalismo e AbsolutismoAtividades   Capitalismo e Absolutismo
Atividades Capitalismo e Absolutismo
 
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europa
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europaPalestra 01 contexto histórico do século xix na europa
Palestra 01 contexto histórico do século xix na europa
 
Iluminismo imagens
Iluminismo imagensIluminismo imagens
Iluminismo imagens
 
Iluminismo desenho
Iluminismo desenhoIluminismo desenho
Iluminismo desenho
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecidoIluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2
 
Questões de história enem
Questões de história enemQuestões de história enem
Questões de história enem
 
Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
 
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
 
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e IluminismoAbsolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
 

Semelhante a Aula 03

Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
Jorge Basílio
 
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
SamuelFernando44
 
Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo   Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo
pdcebs
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
Ócio do Ofício
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
Marília Pimentel
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Janayna Lira
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Paulo Alexandre
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
Paulo Alexandre
 
Com geral 059
Com geral 059Com geral 059
Com geral 059
YedaCarla
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
EnsinoFundamental
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
Anna Paula
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
AulasDeHistoriaApoio
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
Paulo Alexandre
 
Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
Laerciolns12
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Paulo Alexandre
 
Capitulo 10
Capitulo 10Capitulo 10
Capitulo 10
Lídia Barreto
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
KellyCarvalho2011
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Catedral Curso
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
Ideias revolucionárias ilumismo
Ideias revolucionárias   ilumismoIdeias revolucionárias   ilumismo
Ideias revolucionárias ilumismo
Luise Moura
 

Semelhante a Aula 03 (20)

Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2Formação dos estados nacionais 2
Formação dos estados nacionais 2
 
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
 
Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo   Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Com geral 059
Com geral 059Com geral 059
Com geral 059
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
 
Iluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução FrancesaIluminismo e Revolução Francesa
Iluminismo e Revolução Francesa
 
Antigo Regime
Antigo RegimeAntigo Regime
Antigo Regime
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
 
Capitulo 10
Capitulo 10Capitulo 10
Capitulo 10
 
2.4 gabarito
2.4 gabarito2.4 gabarito
2.4 gabarito
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
ILUMINISMO
 
Ideias revolucionárias ilumismo
Ideias revolucionárias   ilumismoIdeias revolucionárias   ilumismo
Ideias revolucionárias ilumismo
 

Aula 03

  • 2. (UNESP) Leonardo Bruni foi um importante humanista da cidade de Florença do século XV. No seu túmulo, na Igreja de Santa Croce, está escrito: "A História está de luto". Duas figuras aladas, copiadas de um arco-de-triunfo romano, seguram a placa em que foi gravada aquela inscrição. Duas esculturas, representando águias imperiais, símbolos do antigo Império Romano, sustentam o ataúde de Bruni. Completa a decoração a representação, num medalhão, da Virgem Maria com a Criança no colo. A decoração do túmulo de Leonardo Bruni expressa a) a mentalidade renascentista da elite italiana, que enaltece os valores clássicos e a religiosidade cristã. b) a valorização das atividades guerreiras pela burguesia italiana, interessada na unificação política do país. c) a profunda religiosidade cristã dos italianos no final da Idade Média e a sua preocupação com a vida extraterrena. d) o desprezo dos cidadãos das cidades italianas pelo momento histórico em que viviam, conscientes da decadência de sua época. e) o pacifismo inerente ao período da história italiana caracterizado pelas relações de cooperação entre as cidades- estados.
  • 3. (UFLA) As Reformas Religiosas tiveram início no século XVI. Assinale a alternativa que não se relaciona com esse processo. (A) A venda de indulgências incentivada pelos protestantes, que aliavam a sua ética religiosa ao espírito do capitalismo que nascia. (B) A mudança na visão de mundo como conseqüência do pensamento renascentista. (C) A presença de padres mal preparados intelectualmente que provocavam insatisfação nos fiéis. (D) A insatisfação da burguesia diante da condenação do catolicismo para o lucro e os juros.
  • 4. (UFPR) No contexto da Contrarreforma, o Concílio de Trento (1545 – 63) marcou a reação católica contra o avanço do protestantismo e também um esforço da Igreja para tentar resolver seus graves problemas internos. Assinale a alternativa que não corresponde a uma medida adotada pelo Concílio de Trento. a) Reafirmação da autoridade papal e manutenção do celibato clerical. b) Confirmação dos sete sacramentos e elaboração do catecismo. c) Criação de seminários e proibição da venda de indulgências. d) Apoio à Companhia de Jesus e idades mínimas para padres e bispos. e) Livre interpretação da Bíblia
  • 5. (Mackenzie) A política econômica do Capitalismo Comercial denominada mercantilismo ficou conhecida pelo estímulo: a) à exportação, em detrimento das importações, sob forte intervenção estatal na economia e exclusividade de comércio entre metrópole e colônia. b) ao individualismo econômico baseado no governo da natureza, e tendo a agricultura como principal produtora de riqueza. c) à plena liberdade de concorrência, regulamentando a produção com base na lei da oferta e da procura e nas atividades exclusivas de comércio entre metrópole e colônia. d) à reorganização da sociedade com base nas importações, desregulamentação da economia e liberdade de comércio entre metrópole e colônia. e) à balança comercial favorável através da produção agrícola e relações comerciais independentes entre colônia e metrópole.
  • 6. (Fuvest) No século XVII, a Inglaterra conheceu convulsões revolucionárias que culminaram com a execução de um rei (1649) e a deposição de outro (1688). Apesar das transformações significativas terem se verificado na primeira fase, sob Oliver Cromwell, foi o período final que ficou conhecido como "Revolução Gloriosa". Isto se explica porque: a) em 1688, a Inglaterra passara a controlar totalmente o comércio mundial tornando-se a potência mais rica da Europa. b) auxiliada pela Holanda, a Inglaterra conseguiu conter em 1688 forças contra-revolucionárias que, no continente, ameaçavam as conquistas de Cromwell. c) mais que a violência da década de 1640, com suas execuções, a tradição liberal inglesa desejou celebrar a nova monarquia parlamentar consolidada em 1688. d) as forças radicais do movimento, como Cavadores e Niveladores, que assumiram o controle do governo, foram destituídas em 1688 por Guilherme de Orange. e) só então se estabeleceu um pacto entre a aristocracia e a burguesia, anulando-se as aspirações políticas da "gentry".
  • 7. (UFAM) O govermo pessoal de Luís XIV (1661 – 1715) foi um dos mais marcantes na história da formação do Estado Francês. Sobre as características da monarquia francesa nessa época, assinale a alternativa incorreta: a) Graças ao poder militar, a França impôs sua hegemonia à Europa Continental. b) A liberdade religiosa foi assegurada, graças à manutenção do Edito de Nantes. c) O ambiente cultural da corte valorizava a arquitetura, a dramaturgia e as ciências. d) A atuação de Colbert, ministro das finanças, permitiu o desenvolvimento da política mercantilista. e) A construção do Palácio de Versalhes e a manutenção da corte prejudicaram as finanças do Estado.
  • 8. ILUMINISMO A RAZÃO COMO A LUZ DO MUNDO Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com
  • 9. Contra as trevas a “luz” da razão... Século XVIII, também chamado século das luzes, em função do pensamento iluminista.  Pensamento que tinha por base a “razão”  Estimulou a oposição ao absolutismo/antigo regime  Teve na França seu principal centro  Atribuía a desigualdade e a injustiça como provocadas pelo homem
  • 10. Pensadores do Iluminismo Barão de Montesquieu  Escreveu obras como as Cartas Persas, mas sua obra mais importante foi “O espírito das leis” em dava destaque a tripartição de poderes. Voltaire  Atacava o absolutismo e a intolerância. Era altamente anti- clerical. Teria dito que “o mundo só seria livre no dia em que o último rei fosse enforcado nas tripas do último padre”. Jean Jacques Rousseau  Sua maior obra foi o Contrato Social, em que definia a desigualdade como algo criado pelo homem o qual, na realidade, nasceria bom.
  • 11. Pensadores Iluministas II Diderot  Junto com D´Alembert, cria a Enciclopédia, obra de 35 volumes que tinha o ambicioso objetivo de reunir todo o conhecimento humano.
  • 12. Liberalismo econômico Fisiocratas  Quesnay e Gournay  Agricultura como elemento central  Laissez-faire, laissez-passer Adam Smith  Pai do liberalismo – “Escola Clássica ou de Manchester”  Escreveu a Riqueza das Nações  Trabalho como elemento central  Livre iniciativa, não-intervenção do Estado
  • 13. Despotismo Esclarecido Déspotas esclarecidos...  Monarcas absolutistas mas em “roupagem” liberal  Ex.:  Frederico II, da Prússia  Catarina II, da Rússia  José II, da Áustria  Marquês de Pombal
  • 14. (Mackenzie) “Além do descontentamento com as medidas adotadas pela Inglaterra, a elite intelectual norte-americana e muitos colonos eram influenciados pelos ideais iluministas. Essas pessoas sonhavam com a formação de um novo país, independente e livre.” José Jobson de A. Arruda e Nelson Piletti. Na independência das Treze Colônias da América, o pensamento iluminista serviu como suporte ideológico para a ruptura entre metrópole e colônia. Sobre o assunto, é correto afirmar que: a) todos os pensadores iluministas acreditavam que a sociedade havia sido precedida de um “estado de natureza”, onde o indivíduo já nascia com seu potencial e isso acarretava diferenças sociais. b) os iluministas eram inimigos da intolerância, valorizavam a razão e a liberdade do ser humano, cabendo, ao governo, não exercer a opressão e garantir os direitos naturais de cada cidadão. c) apesar de defenderem a igualdade social e buscarem corrigir as desigualdades sociais, os iluministas defendiam a permanência da escravidão, já que o escravo era uma propriedade que deveria ser protegida. d) na área econômica, o iluminista Adam Smith pregava a liberdade de comércio e acreditava que a verdadeira riqueza de uma nação proviesse da atividade agrícola, conforme o que havia sido elaborado em A riqueza das nações. e) os iluministas prezavam a razão como instrumento indispensável para o estudo da natureza e da sociedade e nisto eram auxiliados pela Igreja católica, que pregava que Deus estava presente em todos os seres vivos.