SlideShare uma empresa Scribd logo
A FORMAÇÃO DAS CIDADES
As Pólis Grega e o desenho urbano de Roma
AULA 02
Péricles, na ágora ateniense, com a Acrópole ao fundo (Philipp Von Foltz, 1853).
Fonte: http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/foi_pericles_que_fez_.html
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
ATENÇÃO: esse é um
MATERIAL COMPLEMENTAR,
não utilize apenas os slides para
estudo pois ele não contém o
conteúdo completo passado em
sala de aula.
ATENAS
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
LINHA DO TEMPO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
Construção
do Coliseu
72-80 d.C.
Os romanos
conquistam a
Grécia em 30 a.C.
Fonte:
https://br.pinterest.com/pin/482
377810067748810/
Fundação das
primeiras cidades
Mesopotâmicas
2300 a.C.
Antigo império
egípcio 2750 a.C.
Skara Brae
(Escócia) 3200 a.C.
Çatal Höyük
(Turquia) 6500 a.C.
Göbekli
Tepe
(Turquia)
10000 a.C.
República Romana
509-27 a.C.
A República dá lugar ao
Império de Augusto em 27 a.C.
De Arquitetura de Vitrúvio 27 a.C.
Cidadela de Micenas
(acrópole)
1600 a.C.
ATENAS
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
LINHA DO TEMPO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
Posicionamento dos principais assentamentos humanos da pré-história até as polis do helenismo, segundo a cronologia histórica
de dominação do território “global” conhecido.
PRÉ-HISTÓRIA
Origem dos primeiros assentamentos
humanos pautados por centros “religiosos”
CRESCENTE FÉRTIL
Consolidação das primeiras cidades, da divisão
de classes e sistema de poder territorial
MUNDO GRECO-ROMANO
Expansão territorial de dominação cultural e
econômica (urbi et orbi ↔ o mundo é Roma)
[1] Sítio neolítico de Çatal Höyük (16/09/2009).
Fonte: http://whc.unesco.org/fr/list/1405/gallery/
[2] Detalhe do interior de uma casa.
Fonte:
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:%C3%87atalh%C3
%B6y%C3%BCk_kaz%C4%B1_alan%C4%B1.JPG
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
• ÇATAL HÖYÜK na Anatólia, Turquia foi um dos primeiros sítios
urbanos (6.500 – 5.700 a.C.).
• Era um denso aglomerado de casas sem ruas, que chegou a
atingir uma superfície de 13 hectares com cerca de 5.000
habitantes.
• Nesse aglomerado existem santuários com pinturas murais,
estatuetas cerimoniais e sepulturas, indicando uma vida religiosa
complexa.
LESTE EUROPEU: A VIDA SEDENTÁRIA E OS PRIMEIROS ASSENTAMENTOS
[1] Ilustração do sítio de Çatal Höyük na
Anatólia, Turquia.
Fonte: http://matricien.org/geo-hist-
matriarcat/asie/catal-hoyuk/
[2] Detalhe de uma laje da favela da
Rocinha apropriada para lazer.
Foto: Glauci Coelho (2004).
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
LESTE EUROPEU: A VIDA SEDENTÁRIA E OS PRIMEIROS ASSENTAMENTOS
Comparação morfológica de ÇATAL HÖYÜK com a lógica
construtiva das favelas, e o sistema de lajes como
possibilidade de área de estar e percurso. ESTA
INTERPRETAÇÃO FORMAL da história da arquitetura
DEVE GUARDAR RESSALVAS dada as diferenças
temporais (conteúdos) e técnicas.
• A DISTINÇÃO entre o MUNDO PRÉ-HISTÓRICO e as
ERAS HISTÓRICAS se BASEIA no SURGIMENTO da
LINGUAGEM ESCRITA, DESENVOLVIDA por volta de
4.000 a.C. pelos SUMÉRIOS, no ORIENTE MÉDIO, em
terras hoje ocupadas pelo IRÃ e IRAQUE.
• O INÍCIO dos agrupamentos humanos está
relacionado com a prática da AGRICULTURA.
• O ALVORECER da AGRICULTURA aconteceu por volta
de 9.000 a.C. Essa prática SURGIU em 2 LUGARES:
MARGENS do NILO e no CRESCENTE FÉRTIL.
• O NASCIMENTO da ARQUITETURA foi portanto
CONTEMPORÂNEO ao NASCIMENTO da CIDADE e
da ALIMENTAÇÃO pela AGRICULTURA.
Mapa do crescente fértil da mesopotâmia
e Egito.
Fonte:
http://www.infoescola.com/geografia/cre
scente-fertil/
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
CRESCENTE FÉRTIL
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
• Nessas TERRAS FÉRTEIS entre os RIOS TIGRE e EUFRATES SURGIRAM as
PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES com ESCRITA, ORGANIZADAS em COMUNIDADES
URBANAS INDEPENDENTES, conhecidas como CIDADES-ESTADO.
• As CULTURAS MESOPOTÂMICAS EVOLUÍRAM através da EXPLORAÇÃO dos seus
RIOS, além de EXPLORÁ-LOS ao MÁXIMO, se BASEARAM neles para CONSTRUIR
elaborados CANAIS de IRRIGAÇÃO, que RESULTARAM em uma PAISAGEM
FÉRTIL, quase PARADISÍACA.
• As COMUNIDADES URBANAS SURGIRAM ao REDOR de SANTUÁRIOS, isto é, as
MORADIAS dos DEUSES e dos DEPÓSITOS de ALIMENTOS.
• A MAIORIA das EDIFICAÇÕES SUMÉRIAS foi CONSTRUÍDA com TIJOLOS SECOS
ao SOL, o chamado ADOBE, um material conseguido facilmente colocando-se
LAMA em MOLDES e deixando SECAR ao SOL por VÁRIAS SEMANAS.
CRESCENTE FÉRTIL
Encontro dos rios Tietê e
Pinheiros - cebolão – SP.
Fonte:
http://arquivososriosdobrasil
.blogspot.com.br/2012/01/os
-rios-de-sao-paulo-em-
fotos.html
Rio Tâmisa – Londres.
Fonte: copyright the White
Planes picture co. :
http://www.whiteplanes.co
m/helicopters/helicopters6.
htm
A relação histórica sobre a presença dos rios e a conformação urbana. Visão Contemporânea.
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
MESOPOTÂMIA
Torre de babel ou divisão
social do trabalho? (Max
Rocha em jul. 21, 2011)
Fonte:
http://www.upira.com.br/bu
tecodomax/2011/07/torre-
de-babel-ou-divisao-social-
do-trabalho/
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
A complexificação urbana
Já a complexificação urbana se deve ao fato destes ambientes terem
incorporado a divisão social do trabalho e as classes sociais, em torno de
uma centralização político-religiosa. Esta dinâmica organizacional propiciou
que as primeiras civilizações estabelecessem relações de trocas comerciais,
e estruturasse em consequência disso “normas e contratos”, além de “leis
comunais”. A forma como tudo isso era divulgado, ou propagado, era através
da escrita como comunicação de massa.
Importante observar por isso que o advento urbano é transdisciplinar e
acontece exatamente na confluência de diversos saberes.
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
As Pólis Grega
Fonte: http://topsy.fr/hashtag.php?q=%23athene
ATENAS
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
CRONOLOGIA - GRÉCIA
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
PERÍODO HELÁDICO (Grécia pré-clássica) ANTIGUIDADE CLÁSSICA
MONARQUIA REPÚBLICA
PERÍODO MINOICO PERÍODO MICÊNICO
PERÍODO DAS TREVAS
GREGO
PERÍODO ARCAICO PERÍODO CLÁSSICO PERÍODO HELENÍSTICO
3.000 a.C. 1.600 – 1.100 a.C. 1.150 a.C. 800 a.C. 490 a.C. 334 – 30 a.C.
Grécia insular
Surgimento da civilização em Ur
na Mesopotâmia.
Grécia
Continental
Dinastia Perseida
Dinastia Átrida
Guerra de Tróia
Nascimento das pólis gregas
Florescimento na Mesopotâmia
do Império persa
Guerras Médicas
Guerra do Peloponeso
Atenas se une as cidades jônicas
(Turquia) para formar a liga de
Delia
• Talassocracia.
• Labirinto de Cnossos (Labirinto
do rei Minos – O Minotauro):
Complexo cerimonial de
Cnossos em Creta.
• Cidadela de Micenas
(acrópole).
• Muralhas com grandes blocos
de pedra construídos pelos
Ciclopes (gigantes) – derivação
do nome ciclópico.
• Portal dos leões.
• Túmulos em forma circular
(tholoi).
• Tesouro de Atreu (túmulo de
Agamenon em forma de
colmeia – Tholos).
• Mégaron.
• Invasões dóricas.
• Início da construção da
acrópole ateniense.
• Inicio das colonizações na Ásia
menor – Sicília e norte da
África (leste do mediterrâneo).
• Ordenamento primário nas
implantações urbanas –
embrião do traçado urbano em
grelha.
• Surgimento dos templos
dedicado aos deuses.
• Templo de Artemisa em Éfeso
(atual Turquia).
• Templo de Hera em Olímpia.
• Ordem dórica.
• Ilíada e Odisseia de Homero
com relatos do período
heládico.
• Domínios das cidades jônicas
pelos persas.
• 490 a.C. derrota de Dário na
batalha de Maratona.
• 480 aC. Vitória grega (Atenas)
sobre os persas na batalha de
Salamina.
• Auge de Atenas e Esparta.
• Inicio da reconstrução da
acrópole de Athenas.
• Construção do Parthenon (448
– 432).
• Construção do propileus
(portal de entrada de Athenas).
• Construção do Templo de
Atena Nike em Athenas.
• Construção do Erecteion +
Cariátides em Athenas.
• A República de Platão (360).
• Filipe da Macedônia unifica
toda a Grécia em 338 a.C.
• Conquistas de Alexandre O
Grande que morre aos 33 anos
sem ter conseguido consolidar
o vasto território adquirido
(333 – 323).
• Construção do Tholos e do
teatro de Epidauro (360 – 330
a.C.).
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
• A CIDADE CLÁSSICA É a CIDADE POLÍTICA, que vai da PÓLIS GREGA à CIVITAS ROMANA. As práticas de
PLANEJAMENTO na GRÉCIA ANTIGA e na ROMA ANTIGA SÃO MUITO PARECIDAS. ATENAS e ROMA
cresceram SEM PLANEJAMENTO URBANO, enquanto as COLÔNIAS geralmente APRESENTAVAM PLANTAS
ORTOGONAIS. Algumas fundações GREGAS foram depois TRANSFORMADOS em POVOADOS ROMANOS.
• HIPÓDAMO de MILETO percebe que o PLANO da CIDADE deve REPRESENTAR e dar FORMA ao PLANO
SOCIAL. A CIDADE GREGA era uma CIDADE FINITA de CÉLULAS IRREGULARES. HIPÓDAMO PROPÕE uma
ESTRUTURA URBANA de TRAÇADOS de RUAS REGULARES ao longo de PADRÕES RETICULADOS,
possivelmente inspirados na antiga BABILÔNIA.
• INTERCALANDO PRAÇAS ABERTAS e no CENTRO da RETÍCULA se encontra a ÁGORA. Os ROMANOS
seguem essa TRADIÇÃO GREGA, entretanto não seguem a ideia de FINITUDE das CIDADES...
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
ERECTEION
ESTÁTUA DE
ATENA
PARTENON
TEMPLO DE
ATENA NIKÉ
PROPILEU
(PÓRTICO DE
ACESSO)
Reconstituição da Acrópole
de Atenas no período
clássico.
Fonte:
http://www.guiageo-
grecia.com/acropolis.htm
A acrópole é por definição o RECINTO MURADO DE UMA CIDADE GREGA, que se constituía na zona mais elevada e onde se
encontravam os TEMPLOS E OS EDIFÍCIOS PÚBLICOS MAIS IMPORTANTES. Destaque para ATENAS na Grécia e PÉRGAMO na Turquia.
ACRÓPOLE = CENTRO da VIDA RELIGIOSA e POLÍTICA.
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
A ACRÓPOLE
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
• A tradição clássica grega nos levou a pensar a cidade como um conjunto de elementos
arquitetônicos, individualizados e autônomos (PEREIRA, 2010, p.69).
• No início, o rigor na composição da edificação não existia no traçado urbano, o que conferia ao
edifício um esplendor individual.
• O ESPAÇO EXTERIOR QUE CIRCUNDAVA O TEMPLO ERA UM PROLONGAMENTO DA
ORGANIZAÇÃO POLÍTICO-RELIGIOSA DOS GREGOS.
• Esta organização não ultrapassa a NOÇÃO DE PÓLIS que pode ser considerado um sinônimo de
CIDADE-ESTADO. Neste ambiente, o cidadão grego (no grego “politikos”) manifestava sua visão
pública livremente, e juntos configuravam uma massa articuladora de todo o espaço da pólis.
ESFERA PÚBLICA DO COMUM (KOINON) EXERCIDA ATRAVÉS DA AÇÃO (PRAXIS) E DO DISCURSO (LEXIS).
X
ESFERA PRIVADA DA CASA (OIKOS) DA FAMÍLIA E DAQUILO QUE É PRÓPRIO (IDION) AO HOMEM.
A PÓLIS POLIS: cidade, entendida como
comunidade, organizada,
formada pelos cidadãos, isto é,
pelos homens nascido no solo
das cidades livres e iguais,
portadores de direitos
inquestionáveis.
CIVITAS: tradução latina de polis,
portanto, a cidade como ente
publico e coletivo.
REPUBLICA: significa negócios
públicos dirigidos pelos patrícios
ou cidadãos livres e iguais,
nascido no solo de Roma.
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
A ÁGORA
A ÁGORA era, antes de tudo, um
ESPAÇO ABERTO e definido como
um “cômodo externo”, o
verdadeiro centro civil da pólis, e
para aonde se convergiam os
cidadãos. Como espaço urbano é
um espaço flexível e irregular,
cujos componentes podiam ser
modificados constantemente.
Planta de Athenas por volta de
430 a.C.
Fonte:
http://es.wikipedia.org/wiki/An
tigua_Atenas
DESTE ESPAÇO SE
ORIGINA A PRAÇA
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
A ÁGORA
Esquema da relação entre a
Acrópole e a Ágora que são
interligadas pelo caminho
panatenaico (procissão de
Athenas).
Fonte:
http://moleskinearquitectonico
.blogspot.com.br/2011/11/el-
agora-de-atenas-
urbanismo.html
ÁGORA
ACRÓPOLIS
MURALHA
CAMINHO PANATENAICO
Linha horizontal (terrena)
de peregrinação até o
ponto mais alto.
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
A ÁGORA
A Ágora ateniense.
Fonte:
http://moleskinearquitectonico
.blogspot.com.br/2011/11/el-
agora-de-atenas-
urbanismo.html
CAMINHO
PANATENÁIC
O
ODEON
TEMPLO
STOA
CENTRALSTOA DE
ÁTALO
STOA PÉCILE
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
HIPÓDAMO DE MILETO (Mileto, 498 a.C. - 408 a.C.)
• Hipódamo é considerado o primeiro dos
urbanistas: criou a teoria da "divisão regular da
cidade".
• A partir de então as cidades gregas são traçadas
seguindo um desenho geométrico que segue uma
regra racional, aplicada da escala do edifício à escala
da cidade.
• As ruas eram traçadas em ângulos reto, dividindo a
cidade em linhas paralelas, resultando uma grade
de quarteirões retangulares e uniformes.
• As construções deveriam respeitar os obstáculos da
natureza diminuindo o contraste entre a cidade e a
paisagem natural. Esta regularidade permite
conceber, padronizar, e aumentar a cidade.
Plano da cidade grega de Mileto que depois de sua
destruição pelos persas em 494 a.C. foi reconstruída
em 479 a.C., encarregado dessa reconstrução o
arquiteto Hipódamo de Mileto.
Fonte: http://cmapspublic3.ihmc.us.
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO
Pireu (451 a.C.)
Plano do Porto de Pireus em
Atenas.
Fonte:
http://www.gutenberg.org/files
/14189/14189-h/14189-h.htm
• Estabelece o padrões de
planeamento urbano da
época.
• Formavam bairros com
quarteirões de cerca de 2.400
m², em que pequenos grupos
de casas de dois pavimentos
foram construídos. Fórmulas
polinomiais foram aplicadas a
construção de infraestruturas
urbana.
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO
Pireu (451 a.C.)
Fonte:
http://www.ebay.es/itm/Plan-
de-la-ciudad-de-El-Pireo-
antiguo-pueblo-Atenas-Grecia-
1909-Mapa-Antiguo-
/400867177817
• É visto como o criador do conceito de que a
planta de uma cidade pode formalmente
materializar e explicitar uma ordem social
racional.
• Hipódamo foi um pioneiro do planeamento
urbano, tendo concebido a cidade ideal
como habitada por 10.000 cidadãos
(indivíduos naturais da cidade, do sexo
masculino, livres), enquanto que a
população em geral, incluindo mulheres,
crianças, estrangeiros e escravos, atingiria
as 50.000 pessoas.
Na retícula hipodâmica,
ainda faltava o eixo
dominante e a posição dos
edifícios principais era
determinada pelo espaço
circundante.
SOBRE URBANISMO
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO
Pireu (451 a.C.)
Fonte:
http://www.greeceathensaegeaninfo.com/h-
maps/greek-mainland/map-ancient-athens-
piraeus.htm
SOBRE URBANISMO
FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
O Desenho urbano de Roma
Fonte:
https://www.unicaen.fr/cireve/rome/pdr_maquette.php?fichier=maq
uettesCompletes
SOBRE URBANISMO
ROMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
A urbis romano no momento
máximo de expansão.
Fonte: http://disciplina-de-
historia.blogspot.com.br/2011_10
_01_archive.html
SOBRE URBANISMO
ROMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
ANTIGUIDADE CLÁSSICA IDADE MÉDIA
MONARQUIA ETRUSCA REPÚBLICA ALTO IMPÉRIO BAIXO IMPÉRIO
IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE
IMPÉRIO ROMANO DO ORIENTE
753 – 509 a.C. 509 – 27 a.C. 27 a.C. – 192 d.C 193 - 284 284
Dinastia Tarquínia Guerras Púnicas Impérios Augustino
Impérios Júlio-Claudino
Impérios Flavianos
Impérios Antoninos
Período Severiano Impérios Constantino
Impérios Valentino
Império de Teodósio
• Mito sobre a fundação de Roma (Romulo
e Remo).
• Fusão dos povos indo-europeus:os
Etruscos com o militarismo; Latinos com a
língua; e, os Gregos com a mitologia.
• 509 a.C. fundação da república. A cidade
se dividia entre os patrícios e plebeus,
após a deposição da Dinastia Tarquínia.
(Etruscos).
• 326 a.C construção do Circo Máximo, 1º
Aqueduto, e Via Ápia.
• 73 a.C. rebelião liderada por Spartacus.
• 63 a.C. anexação da Palestina.
• 59 a.C. 1º Triunvirato (Júlio César,
Pompeu e Marco Licínio Crasso).
• 49 a.C. Júlio César se declara ditador.
• 47 a.C. César invade o Egito e
proclama Cleópatracomo rainha.
• 45 a.C. O ditador contratou o astrônomo
egípcio Sosígenes para criar um novo
calendário de 12 meses (calendário
Juliano).
• 44 a.C. César foi assassinado por um
complô do senado, liderado por seu
sobrinho e filho adotivo Bruto.
• 43 a.C. 2º Triunvirato.
• 30 a.C. Derrotadaem seu complô ao lado
de Marco Antônio para derrotar
Otaviano.Cleópatra cometeu suicídio e o
Egito foi anexado ao Império Romano.
• Em 27 a.C., Otaviano recebeu o título
de Augusto. Nos 41 anos de seu reinado,
Otavianoacabou com um século de
conflitos e iniciou um período de 200
anos de paz e prosperidade, a
chamada Pax Romana.
• Anno Domini (ano 1) Jesus nasceu
em Belém, na Judéia.
• 37 com a morte do imperador Tibério,
assumiu em seu lugar Calígula.Ele
nomeou seu cavalo Incitatus senador do
império.
• 64 Incêndio de Roma. Uma das versões
sobre as causas do incêndio aponta o
próprio imperador Nero, que culpou
os cristãos.
• 70 Tito destruiu Jerusalém. Os judeus
fugiram e se espalharam para a Armênia,
o Iraque, o Irã, o Egito, a península Itálica,
a Grécia e a península Ibérica. O Segundo
Templo foi destruído.
• 24/8/79 erupção do Vesúvio que
soterrou as cidades
de Pompeia e Herculano.
• 126 Sob o governo de Adriano foi
concluída a muralha, entre a Britânia e o
território dos pictos, atual fronteira
entre Inglaterra e Escócia.
• 193-285 Crise do século terceiro.
• 212 O imperador Caracalafez
a Constitutio Antoniniana (também
conhecida como Édito de Caracala, ou
Édito de 212, na qual concedia
a cidadania romana a todos os habitantes
livres do império).
• Guerras civis do século IV (306 – 324).
• Império de Constantino O Grande (306 -
337).
• 13 Com o Édito de Milão, o
imperador Constantino I acabou com a
perseguição aos cristãos e declarou que o
império não tem mais uma religião oficial.
• 330 O imperador Constantino I
reconstruiu a cidade grega de Bizâncio
(atual Istambul), como sob o nome de
Constantinopla.
• 395 a divisão do império por Teodósio
entre seus dois filhos. Flávio Augusto
Honório ficou com o Ocidente e Arcádio
com o Oriente.
• 452 Liderado por Atila,
os hunos invadirama península Itálica,
mas não chegaram a Roma.
• 476 Odoacro, líder dos bárbaros
germânicos Hérulos derrubou Rômulo
Augusto, o último imperador romano. Os
historiadores consideram este evento
como o FIM DO IMPÉRIO ROMANO DO
OCIDENTE E O INÍCIO DA IDADE MÉDIA.
O Império Romano do Oriente,com
capital em Constantinopla,ainda duraria
quase mil anos, até 1453.
SOBRE URBANISMO
ROMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
• Com o transcorrer do helenismo as cidades-estados gregas culminam tipologicamente nas
cidades romanas.
• Na TRADIÇÃO URBANA GREGA o módulo ERA A HABITAÇÃO que determina o limite urbano, NA
ROMANA ERA A RUA que determinava o traçado da cidade de forma mais abstrata e infinita.
• Para isso, OS ROMANOS IMPLANTAM TRAÇADOS REGULARES E GEOMÉTRICOS, ou, se isso não
fosse possível, incluíam edifícios esplendidos, como é o caso de Roma, exemplo de cidade-
estado com função de CAPUT MUNDI (topo, capital do mundo – “cidade global”), de onde
emanavam todas as diretrizes relacionais, todas as regras ideais - da cidade para o universo –
URBI ET ORBIS.
SOBRE URBANISMO
ROMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Fonte:
http://www2.idehist.uu.se/
distans/ilmh/Ren/medb-
politico.htm
Fonte:
https://br.pinterest.com/pin
/418623727842099498/
O ESPAÇO URBANO É O
NOVO PARADIGMA NA
ORGANIZAÇÃO DA
CIDADE.
O desenvolvimento do conceito monumental de desenho urbano
se dá na área central da Roma antiga, no FÓRUM MAGNUM
REPUBLICANO, parte monumental da cidade, onde os templos e
principais edifícios públicos estavam inseridos.
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
1º MOMENTO da concepção espacial romana – pensavam os
EDIFÍCIOS monumentais ISOLADAMENTE.
2º MOMENTO da concepção espacial romana – entende que a
melhor maneira de organizar o espaço urbano é PENSAR NO
CONJUNTO EDIFICADO.
Fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/F%
C3%B3rum_Romano
No século VI d.C. Roma chegou a ter
quase 1 milhão de habitantes
PLANTA DO FÓRUM
ROMANO REPUBLICANO
PLANTA DO FÓRUM
ROMANO IMPERIAL
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Fonte:
http://www.capitolivm.it/societ
a-romana/le-unita-di-misura-
romane/
Do ponto de vista urbanístico, as cidades do
Império Romano são herdeiras das helenísticas,
das quais tomam todos os seus SALTOS
TECNOLÓGICOS, possibilitando até hoje que um
GRANDE NÚMERO DE PESSOAS COABITE UM
MESMO TERRITÓRIO – as infraestruturas urbanas:
redes de esgoto e drenagem, abastecimento de
água, implantação e pavimentação de estradas,
comércio, lazer para as massas, etc.
A GROMA servia para traçar o
alinhamento perpendicular dos
planos das Cidades. Formada por
quatro listéis de madeira. com cerca
de 45 cm de comprimento, os quais
sustentam quatro fios de prumos. A
haste era fincada no terreno de
maneira que o centro estivesse na
vertical do aro gravado na pedra.
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
PRINCÍPIOS URBANÍSTICOS ROMANO:
• O TRAÇADO REGULAR, que já havia sido
ensaiado por Hipódamo na Grécia.
• O limite ou DELIMITAÇÃO DA CIDADE (as
muralhas).
• A PROEMINÊNCIA DO SISTEMA VIÁRIO (a
cidade a partir da rua como elemento
morfológico).
• A REGULARIDADE DAS QUADRAS (módulo).
Rito de fundação:
Dois eixos fundamentais: o Decumanus
maximus (O/L) 3 o Cardus (N/S), pelos quais se
orientava a expansão urbana, em forma de
quadrícula.
CARDO
NORTE - SUL
DECUMANO
LESTE - OESTE
o cardo e o decumano, que se cruzavam em ângulo reto.
Fonte: http://12-efe.blogspot.com.br/2013_03_01_archive.html
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
OS PRINCÍPIOS URBANÍSTICOS ROMANO não eram possíveis de serem aplicados sobre a topografia irregular
de Roma, mas foram as diretrizes que materializaram as cidades coloniais romanas (URBI ET ORBIS), as
quais, em sua maioria, se originavam de acampamentos militares.
• FORMA QUADRADA OU RETANGULAR.
• GERALMENTE AMURALHADA.
• EIXOS ORTOGONAIS QUE PARTEM DO MARCO ZERO DA CIDADE: o longitudinal – norte sul – o
CARDO; e o transversal – leste oeste – o DECUMANOS. Princípio da quadripartição do espaço
urbano.
• PORTÕES DE ACESSO NA EXTREMIDADE DE CADA EIXO (norte sul leste oeste).
• NO CENTRO DA MALHA ERAM POSICIONADOS OS EDIFÍCIOS MAIS IMPORTANTES da vida política,
civil e religiosa.
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
PLANO ROMANO PARA BARCINO (BARCELONA), AP. SÉCULO II SOBRE
IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH
FONTE: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Barcelona_romana.png
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Barcino..
Fonte: https://flatsbydays.wordpress.com/tag/barkeno/
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
PLANO ROMANO PARA LONDINIUM AUGUSTA (LONDRES), SÉCULO V SOBRE
IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH
FONTE: http://www.romeacrosseurope.com/?p=2059#sthash.3FIQgomR.dpbs
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Três grupos de modificações do território:
• as "infra estruturas": estradas, pontes,
aquedutos, linhas fortificadas;
• a divisão dos terrenos agrícolas;
• a fundação de novas cidades.
Londinium.
Fonte: http://www.romeacrosseurope.com/?p=2059#sthash.YdHEedsG.dpbs
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
PLANO ROMANO PARA TIMGAD (ARGÉLIA), 100 d.C. SOBRE IMAGEM ATUAL
DO GOOGLE EARTH
FONTE: http://aucentreressources.free.fr/mecfou/rome/plan_tim.htm
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Timgad, Algéria.
Fonte: https://hocben.wordpress.com/2015/04/10/timgad-called-
thamugas-or-thamugadi-in-old-berber-batna-in-algeria/
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
PLANO ROMANO PARA LUTÉCIA (PARIS), 52 a.C. SOBRE IMAGEM ATUAL DO
GOOGLE EARTH
FONTE: https://aventurieresdeparis.wordpress.com/tag/histoire-de-paris/
SOBRE URBANISMO
ROMA E A FORMA URBIS
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
Paris.
Fonte: https://hocben.wordpress.com/2015/04/10/timgad-called-
thamugas-or-thamugadi-in-old-berber-batna-in-algeria/
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
REFERÊNCIAS
SOBRE URBANISMO
ALONSO PEREIRA, José Ramón. Introdução à História da Arquitetura: Das origens ao século XXI. Porto
Alegre: Ed. Bookman, 2010, Capítulos 5 ao 7.
BENEVOLO, Leonardo. História da Cidade. São Paulo: Editora Perspectiva, 1993.
HAROUREL, Jean-Louis. História do urbanismo. Campinas, SP: Papirus, 1990.
LAMAS, José M. Morfologia Urbana e Desenho da Cidade. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2011.
MUMFORD, Lewis. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. São Paulo:
Martins Fontes, 1998.
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DINÂMICA 02
SOBRE URBANISMO
Trecho do filme Alexandria (Ágora, 56 min)
Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=OD2VWJ97Fxg
CONTEXTO HISTÓRICO:
1. Filósofa e matemática neoplatonista Hipátia (morte: 415 d.C.).
2. Alexandria (no Egito) do Império Romano.
PRESTAR ATENÇÃO:
1. Nas características da vida urbana dos habitantes de Alexandria, a vida pública nos Foros, praças,
teatros e na escola de Alexandria.
2. Observar as características da cidade e da arquitetura, relacionando com o conteúdo passado em
classe.
Hipátia de Alexandria - Gravura de Elbert Hubbard, 1908
História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
DINÂMICA 02
SOBRE URBANISMO
TRABALHO EM GRUPO (ATÉ 3 PESSOAS)
Fazer uma pequena comparação (até duas folhas A4 frente e verso) entre as tipologias das cidades
gregas e romanas, a partir dos seguintes aspectos:
 Diferenças e semelhanças entre os dois tipos de urbanização;
 Que características urbanas foram mantidas da civilização grega após a
dominação romana?
 O fim da antiguidade clássica com a crise do Império Romano aponta quais
mudanças para as cidades?
ENTREGAR O TRABALHO ATÉ O FINAL DA AULA.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
glauci coelho
 
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
Cintia Nogueira de Carvalho
 
Civilização grega blogue
Civilização grega blogueCivilização grega blogue
Civilização grega blogue
Vítor Santos
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
Aula 7 arte e arquitetura mesopotâmia [revisado em 121013]
 
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
 
Ordens Arquitetônicas - Colunas e Capiteis da Grécia Antiga.
Ordens Arquitetônicas - Colunas e Capiteis da Grécia Antiga.Ordens Arquitetônicas - Colunas e Capiteis da Grécia Antiga.
Ordens Arquitetônicas - Colunas e Capiteis da Grécia Antiga.
 
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
Aula 01 sobre urbanismo [revisado em 20160808]
 
Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]
 
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
Aula 04 a cidade medieval [revisado em 20160921]
 
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismopre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
pre historia e antiguidade na arquitetura e hurbanismo
 
Urbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma AntigaUrbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma Antiga
 
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à GóticaLinha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
Linha do Tempo da Arquitetura Egípcia à Gótica
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
 
Aula 03 arquitetura e arte bizantina
Aula 03 arquitetura e arte bizantinaAula 03 arquitetura e arte bizantina
Aula 03 arquitetura e arte bizantina
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
 
Aula 5 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica azteca [revisado em 230314]
Aula 5 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica azteca [revisado em 230314]Aula 5 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica azteca [revisado em 230314]
Aula 5 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica azteca [revisado em 230314]
 
Historia Da Arquitetura
Historia Da ArquiteturaHistoria Da Arquitetura
Historia Da Arquitetura
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
 
A Arte na Grécia Antiga
A Arte na Grécia AntigaA Arte na Grécia Antiga
A Arte na Grécia Antiga
 
Carta de atenas
Carta de atenasCarta de atenas
Carta de atenas
 
Civilização grega blogue
Civilização grega blogueCivilização grega blogue
Civilização grega blogue
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
 
Arquitetura Romana
Arquitetura RomanaArquitetura Romana
Arquitetura Romana
 

Destaque

Creta y micenas
Creta y micenasCreta y micenas
Creta y micenas
car-282
 
3 Povos e Cidades da Grécia
3  Povos e Cidades da Grécia3  Povos e Cidades da Grécia
3 Povos e Cidades da Grécia
Ana Cunha
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
LahLiiffeh
 

Destaque (14)

Aula 03 cidades pre colombianas [revisado em 20160821]
Aula 03 cidades pre colombianas [revisado em 20160821]Aula 03 cidades pre colombianas [revisado em 20160821]
Aula 03 cidades pre colombianas [revisado em 20160821]
 
Aula 4 globalização
Aula 4 globalizaçãoAula 4 globalização
Aula 4 globalização
 
Aula 3 antropologia urbana e metodo etnografico
Aula 3 antropologia urbana e metodo etnograficoAula 3 antropologia urbana e metodo etnografico
Aula 3 antropologia urbana e metodo etnografico
 
Creta y micenas
Creta y micenasCreta y micenas
Creta y micenas
 
Aula 2 poder simbolico e senso comum
Aula 2 poder simbolico e senso comumAula 2 poder simbolico e senso comum
Aula 2 poder simbolico e senso comum
 
3. povos e cidades da grécia
3. povos e cidades da grécia3. povos e cidades da grécia
3. povos e cidades da grécia
 
Aula 4 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica maia [revisado em 160913]
Aula 4 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica maia [revisado em 160913]Aula 4 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica maia [revisado em 160913]
Aula 4 arte e arquitetura pré colombiana-mesoamerica maia [revisado em 160913]
 
3 Povos e Cidades da Grécia
3  Povos e Cidades da Grécia3  Povos e Cidades da Grécia
3 Povos e Cidades da Grécia
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Aula 6 arte e arquitetura pré colombiana-andina [revisado em 300314]
Aula 6 arte e arquitetura pré colombiana-andina [revisado em 300314]Aula 6 arte e arquitetura pré colombiana-andina [revisado em 300314]
Aula 6 arte e arquitetura pré colombiana-andina [revisado em 300314]
 
Aula 1 nocoes sobre cultura
Aula 1 nocoes sobre culturaAula 1 nocoes sobre cultura
Aula 1 nocoes sobre cultura
 
Aula 8 grécia antiga
Aula 8   grécia antigaAula 8   grécia antiga
Aula 8 grécia antiga
 
Cultura da Ágora - Escultura grega
Cultura da Ágora - Escultura gregaCultura da Ágora - Escultura grega
Cultura da Ágora - Escultura grega
 

Semelhante a Aula 02 grecia e as primeiras cidades [revisado em 20160821]

Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
Artur Filipe dos Santos
 
A9 arte romana_HARTEI
A9 arte romana_HARTEIA9 arte romana_HARTEI
A9 arte romana_HARTEI
Camila
 
Prehistoria grécia roma egito
Prehistoria grécia roma egitoPrehistoria grécia roma egito
Prehistoria grécia roma egito
Barbara Sabino
 

Semelhante a Aula 02 grecia e as primeiras cidades [revisado em 20160821] (20)

Portefólio de Historia
Portefólio de HistoriaPortefólio de Historia
Portefólio de Historia
 
Estética e História da Arte - Aula 02 - part1.pdf
Estética e História da Arte - Aula 02 - part1.pdfEstética e História da Arte - Aula 02 - part1.pdf
Estética e História da Arte - Aula 02 - part1.pdf
 
03-Egito.ppt.pdf
03-Egito.ppt.pdf03-Egito.ppt.pdf
03-Egito.ppt.pdf
 
ARTE ANTIGA.pdf
ARTE ANTIGA.pdfARTE ANTIGA.pdf
ARTE ANTIGA.pdf
 
Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
Património Mundial e Turismo Cultural - Muralha da China - Artur Filipe dos S...
 
A9 arte romana_HARTEI
A9 arte romana_HARTEIA9 arte romana_HARTEI
A9 arte romana_HARTEI
 
Mesopotâmia e Egito 2019
Mesopotâmia  e Egito 2019Mesopotâmia  e Egito 2019
Mesopotâmia e Egito 2019
 
Arte grega
Arte grega  Arte grega
Arte grega
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 01
 
A arte no egito
A arte no egitoA arte no egito
A arte no egito
 
A ARTE NO EGITO arquitetura.pdf
A ARTE NO EGITO arquitetura.pdfA ARTE NO EGITO arquitetura.pdf
A ARTE NO EGITO arquitetura.pdf
 
Arte Grega
Arte Grega Arte Grega
Arte Grega
 
Aula 2 antiguidade-renascimento
Aula 2   antiguidade-renascimentoAula 2   antiguidade-renascimento
Aula 2 antiguidade-renascimento
 
Aartenoegito
AartenoegitoAartenoegito
Aartenoegito
 
Arquitetura
ArquiteturaArquitetura
Arquitetura
 
Trabalho arte egípcia
Trabalho arte egípciaTrabalho arte egípcia
Trabalho arte egípcia
 
Histor 11
Histor 11Histor 11
Histor 11
 
Prehistoria grécia roma egito
Prehistoria grécia roma egitoPrehistoria grécia roma egito
Prehistoria grécia roma egito
 
Egito
EgitoEgito
Egito
 
Egito
EgitoEgito
Egito
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 

Aula 02 grecia e as primeiras cidades [revisado em 20160821]

  • 1. A FORMAÇÃO DAS CIDADES As Pólis Grega e o desenho urbano de Roma AULA 02 Péricles, na ágora ateniense, com a Acrópole ao fundo (Philipp Von Foltz, 1853). Fonte: http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/foi_pericles_que_fez_.html História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho ATENÇÃO: esse é um MATERIAL COMPLEMENTAR, não utilize apenas os slides para estudo pois ele não contém o conteúdo completo passado em sala de aula.
  • 2. ATENAS SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho LINHA DO TEMPO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES Construção do Coliseu 72-80 d.C. Os romanos conquistam a Grécia em 30 a.C. Fonte: https://br.pinterest.com/pin/482 377810067748810/ Fundação das primeiras cidades Mesopotâmicas 2300 a.C. Antigo império egípcio 2750 a.C. Skara Brae (Escócia) 3200 a.C. Çatal Höyük (Turquia) 6500 a.C. Göbekli Tepe (Turquia) 10000 a.C. República Romana 509-27 a.C. A República dá lugar ao Império de Augusto em 27 a.C. De Arquitetura de Vitrúvio 27 a.C. Cidadela de Micenas (acrópole) 1600 a.C.
  • 3. ATENAS SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho LINHA DO TEMPO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES Posicionamento dos principais assentamentos humanos da pré-história até as polis do helenismo, segundo a cronologia histórica de dominação do território “global” conhecido. PRÉ-HISTÓRIA Origem dos primeiros assentamentos humanos pautados por centros “religiosos” CRESCENTE FÉRTIL Consolidação das primeiras cidades, da divisão de classes e sistema de poder territorial MUNDO GRECO-ROMANO Expansão territorial de dominação cultural e econômica (urbi et orbi ↔ o mundo é Roma)
  • 4. [1] Sítio neolítico de Çatal Höyük (16/09/2009). Fonte: http://whc.unesco.org/fr/list/1405/gallery/ [2] Detalhe do interior de uma casa. Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:%C3%87atalh%C3 %B6y%C3%BCk_kaz%C4%B1_alan%C4%B1.JPG História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES • ÇATAL HÖYÜK na Anatólia, Turquia foi um dos primeiros sítios urbanos (6.500 – 5.700 a.C.). • Era um denso aglomerado de casas sem ruas, que chegou a atingir uma superfície de 13 hectares com cerca de 5.000 habitantes. • Nesse aglomerado existem santuários com pinturas murais, estatuetas cerimoniais e sepulturas, indicando uma vida religiosa complexa. LESTE EUROPEU: A VIDA SEDENTÁRIA E OS PRIMEIROS ASSENTAMENTOS
  • 5. [1] Ilustração do sítio de Çatal Höyük na Anatólia, Turquia. Fonte: http://matricien.org/geo-hist- matriarcat/asie/catal-hoyuk/ [2] Detalhe de uma laje da favela da Rocinha apropriada para lazer. Foto: Glauci Coelho (2004). História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES LESTE EUROPEU: A VIDA SEDENTÁRIA E OS PRIMEIROS ASSENTAMENTOS Comparação morfológica de ÇATAL HÖYÜK com a lógica construtiva das favelas, e o sistema de lajes como possibilidade de área de estar e percurso. ESTA INTERPRETAÇÃO FORMAL da história da arquitetura DEVE GUARDAR RESSALVAS dada as diferenças temporais (conteúdos) e técnicas.
  • 6. • A DISTINÇÃO entre o MUNDO PRÉ-HISTÓRICO e as ERAS HISTÓRICAS se BASEIA no SURGIMENTO da LINGUAGEM ESCRITA, DESENVOLVIDA por volta de 4.000 a.C. pelos SUMÉRIOS, no ORIENTE MÉDIO, em terras hoje ocupadas pelo IRÃ e IRAQUE. • O INÍCIO dos agrupamentos humanos está relacionado com a prática da AGRICULTURA. • O ALVORECER da AGRICULTURA aconteceu por volta de 9.000 a.C. Essa prática SURGIU em 2 LUGARES: MARGENS do NILO e no CRESCENTE FÉRTIL. • O NASCIMENTO da ARQUITETURA foi portanto CONTEMPORÂNEO ao NASCIMENTO da CIDADE e da ALIMENTAÇÃO pela AGRICULTURA. Mapa do crescente fértil da mesopotâmia e Egito. Fonte: http://www.infoescola.com/geografia/cre scente-fertil/ História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES CRESCENTE FÉRTIL
  • 7. SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES • Nessas TERRAS FÉRTEIS entre os RIOS TIGRE e EUFRATES SURGIRAM as PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES com ESCRITA, ORGANIZADAS em COMUNIDADES URBANAS INDEPENDENTES, conhecidas como CIDADES-ESTADO. • As CULTURAS MESOPOTÂMICAS EVOLUÍRAM através da EXPLORAÇÃO dos seus RIOS, além de EXPLORÁ-LOS ao MÁXIMO, se BASEARAM neles para CONSTRUIR elaborados CANAIS de IRRIGAÇÃO, que RESULTARAM em uma PAISAGEM FÉRTIL, quase PARADISÍACA. • As COMUNIDADES URBANAS SURGIRAM ao REDOR de SANTUÁRIOS, isto é, as MORADIAS dos DEUSES e dos DEPÓSITOS de ALIMENTOS. • A MAIORIA das EDIFICAÇÕES SUMÉRIAS foi CONSTRUÍDA com TIJOLOS SECOS ao SOL, o chamado ADOBE, um material conseguido facilmente colocando-se LAMA em MOLDES e deixando SECAR ao SOL por VÁRIAS SEMANAS. CRESCENTE FÉRTIL Encontro dos rios Tietê e Pinheiros - cebolão – SP. Fonte: http://arquivososriosdobrasil .blogspot.com.br/2012/01/os -rios-de-sao-paulo-em- fotos.html Rio Tâmisa – Londres. Fonte: copyright the White Planes picture co. : http://www.whiteplanes.co m/helicopters/helicopters6. htm A relação histórica sobre a presença dos rios e a conformação urbana. Visão Contemporânea. História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho
  • 8. SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES MESOPOTÂMIA Torre de babel ou divisão social do trabalho? (Max Rocha em jul. 21, 2011) Fonte: http://www.upira.com.br/bu tecodomax/2011/07/torre- de-babel-ou-divisao-social- do-trabalho/ História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho A complexificação urbana Já a complexificação urbana se deve ao fato destes ambientes terem incorporado a divisão social do trabalho e as classes sociais, em torno de uma centralização político-religiosa. Esta dinâmica organizacional propiciou que as primeiras civilizações estabelecessem relações de trocas comerciais, e estruturasse em consequência disso “normas e contratos”, além de “leis comunais”. A forma como tudo isso era divulgado, ou propagado, era através da escrita como comunicação de massa. Importante observar por isso que o advento urbano é transdisciplinar e acontece exatamente na confluência de diversos saberes.
  • 9. SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho As Pólis Grega Fonte: http://topsy.fr/hashtag.php?q=%23athene
  • 10. ATENAS SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho CRONOLOGIA - GRÉCIA FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES PERÍODO HELÁDICO (Grécia pré-clássica) ANTIGUIDADE CLÁSSICA MONARQUIA REPÚBLICA PERÍODO MINOICO PERÍODO MICÊNICO PERÍODO DAS TREVAS GREGO PERÍODO ARCAICO PERÍODO CLÁSSICO PERÍODO HELENÍSTICO 3.000 a.C. 1.600 – 1.100 a.C. 1.150 a.C. 800 a.C. 490 a.C. 334 – 30 a.C. Grécia insular Surgimento da civilização em Ur na Mesopotâmia. Grécia Continental Dinastia Perseida Dinastia Átrida Guerra de Tróia Nascimento das pólis gregas Florescimento na Mesopotâmia do Império persa Guerras Médicas Guerra do Peloponeso Atenas se une as cidades jônicas (Turquia) para formar a liga de Delia • Talassocracia. • Labirinto de Cnossos (Labirinto do rei Minos – O Minotauro): Complexo cerimonial de Cnossos em Creta. • Cidadela de Micenas (acrópole). • Muralhas com grandes blocos de pedra construídos pelos Ciclopes (gigantes) – derivação do nome ciclópico. • Portal dos leões. • Túmulos em forma circular (tholoi). • Tesouro de Atreu (túmulo de Agamenon em forma de colmeia – Tholos). • Mégaron. • Invasões dóricas. • Início da construção da acrópole ateniense. • Inicio das colonizações na Ásia menor – Sicília e norte da África (leste do mediterrâneo). • Ordenamento primário nas implantações urbanas – embrião do traçado urbano em grelha. • Surgimento dos templos dedicado aos deuses. • Templo de Artemisa em Éfeso (atual Turquia). • Templo de Hera em Olímpia. • Ordem dórica. • Ilíada e Odisseia de Homero com relatos do período heládico. • Domínios das cidades jônicas pelos persas. • 490 a.C. derrota de Dário na batalha de Maratona. • 480 aC. Vitória grega (Atenas) sobre os persas na batalha de Salamina. • Auge de Atenas e Esparta. • Inicio da reconstrução da acrópole de Athenas. • Construção do Parthenon (448 – 432). • Construção do propileus (portal de entrada de Athenas). • Construção do Templo de Atena Nike em Athenas. • Construção do Erecteion + Cariátides em Athenas. • A República de Platão (360). • Filipe da Macedônia unifica toda a Grécia em 338 a.C. • Conquistas de Alexandre O Grande que morre aos 33 anos sem ter conseguido consolidar o vasto território adquirido (333 – 323). • Construção do Tholos e do teatro de Epidauro (360 – 330 a.C.).
  • 11. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho • A CIDADE CLÁSSICA É a CIDADE POLÍTICA, que vai da PÓLIS GREGA à CIVITAS ROMANA. As práticas de PLANEJAMENTO na GRÉCIA ANTIGA e na ROMA ANTIGA SÃO MUITO PARECIDAS. ATENAS e ROMA cresceram SEM PLANEJAMENTO URBANO, enquanto as COLÔNIAS geralmente APRESENTAVAM PLANTAS ORTOGONAIS. Algumas fundações GREGAS foram depois TRANSFORMADOS em POVOADOS ROMANOS. • HIPÓDAMO de MILETO percebe que o PLANO da CIDADE deve REPRESENTAR e dar FORMA ao PLANO SOCIAL. A CIDADE GREGA era uma CIDADE FINITA de CÉLULAS IRREGULARES. HIPÓDAMO PROPÕE uma ESTRUTURA URBANA de TRAÇADOS de RUAS REGULARES ao longo de PADRÕES RETICULADOS, possivelmente inspirados na antiga BABILÔNIA. • INTERCALANDO PRAÇAS ABERTAS e no CENTRO da RETÍCULA se encontra a ÁGORA. Os ROMANOS seguem essa TRADIÇÃO GREGA, entretanto não seguem a ideia de FINITUDE das CIDADES... DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA
  • 12. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho ERECTEION ESTÁTUA DE ATENA PARTENON TEMPLO DE ATENA NIKÉ PROPILEU (PÓRTICO DE ACESSO) Reconstituição da Acrópole de Atenas no período clássico. Fonte: http://www.guiageo- grecia.com/acropolis.htm A acrópole é por definição o RECINTO MURADO DE UMA CIDADE GREGA, que se constituía na zona mais elevada e onde se encontravam os TEMPLOS E OS EDIFÍCIOS PÚBLICOS MAIS IMPORTANTES. Destaque para ATENAS na Grécia e PÉRGAMO na Turquia. ACRÓPOLE = CENTRO da VIDA RELIGIOSA e POLÍTICA. DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA A ACRÓPOLE
  • 13. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA • A tradição clássica grega nos levou a pensar a cidade como um conjunto de elementos arquitetônicos, individualizados e autônomos (PEREIRA, 2010, p.69). • No início, o rigor na composição da edificação não existia no traçado urbano, o que conferia ao edifício um esplendor individual. • O ESPAÇO EXTERIOR QUE CIRCUNDAVA O TEMPLO ERA UM PROLONGAMENTO DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO-RELIGIOSA DOS GREGOS. • Esta organização não ultrapassa a NOÇÃO DE PÓLIS que pode ser considerado um sinônimo de CIDADE-ESTADO. Neste ambiente, o cidadão grego (no grego “politikos”) manifestava sua visão pública livremente, e juntos configuravam uma massa articuladora de todo o espaço da pólis. ESFERA PÚBLICA DO COMUM (KOINON) EXERCIDA ATRAVÉS DA AÇÃO (PRAXIS) E DO DISCURSO (LEXIS). X ESFERA PRIVADA DA CASA (OIKOS) DA FAMÍLIA E DAQUILO QUE É PRÓPRIO (IDION) AO HOMEM. A PÓLIS POLIS: cidade, entendida como comunidade, organizada, formada pelos cidadãos, isto é, pelos homens nascido no solo das cidades livres e iguais, portadores de direitos inquestionáveis. CIVITAS: tradução latina de polis, portanto, a cidade como ente publico e coletivo. REPUBLICA: significa negócios públicos dirigidos pelos patrícios ou cidadãos livres e iguais, nascido no solo de Roma.
  • 14. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA A ÁGORA A ÁGORA era, antes de tudo, um ESPAÇO ABERTO e definido como um “cômodo externo”, o verdadeiro centro civil da pólis, e para aonde se convergiam os cidadãos. Como espaço urbano é um espaço flexível e irregular, cujos componentes podiam ser modificados constantemente. Planta de Athenas por volta de 430 a.C. Fonte: http://es.wikipedia.org/wiki/An tigua_Atenas DESTE ESPAÇO SE ORIGINA A PRAÇA
  • 15. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA A ÁGORA Esquema da relação entre a Acrópole e a Ágora que são interligadas pelo caminho panatenaico (procissão de Athenas). Fonte: http://moleskinearquitectonico .blogspot.com.br/2011/11/el- agora-de-atenas- urbanismo.html ÁGORA ACRÓPOLIS MURALHA CAMINHO PANATENAICO Linha horizontal (terrena) de peregrinação até o ponto mais alto.
  • 16. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA A ÁGORA A Ágora ateniense. Fonte: http://moleskinearquitectonico .blogspot.com.br/2011/11/el- agora-de-atenas- urbanismo.html CAMINHO PANATENÁIC O ODEON TEMPLO STOA CENTRALSTOA DE ÁTALO STOA PÉCILE
  • 17. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA HIPÓDAMO DE MILETO (Mileto, 498 a.C. - 408 a.C.) • Hipódamo é considerado o primeiro dos urbanistas: criou a teoria da "divisão regular da cidade". • A partir de então as cidades gregas são traçadas seguindo um desenho geométrico que segue uma regra racional, aplicada da escala do edifício à escala da cidade. • As ruas eram traçadas em ângulos reto, dividindo a cidade em linhas paralelas, resultando uma grade de quarteirões retangulares e uniformes. • As construções deveriam respeitar os obstáculos da natureza diminuindo o contraste entre a cidade e a paisagem natural. Esta regularidade permite conceber, padronizar, e aumentar a cidade. Plano da cidade grega de Mileto que depois de sua destruição pelos persas em 494 a.C. foi reconstruída em 479 a.C., encarregado dessa reconstrução o arquiteto Hipódamo de Mileto. Fonte: http://cmapspublic3.ihmc.us.
  • 18. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO Pireu (451 a.C.) Plano do Porto de Pireus em Atenas. Fonte: http://www.gutenberg.org/files /14189/14189-h/14189-h.htm • Estabelece o padrões de planeamento urbano da época. • Formavam bairros com quarteirões de cerca de 2.400 m², em que pequenos grupos de casas de dois pavimentos foram construídos. Fórmulas polinomiais foram aplicadas a construção de infraestruturas urbana.
  • 19. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO Pireu (451 a.C.) Fonte: http://www.ebay.es/itm/Plan- de-la-ciudad-de-El-Pireo- antiguo-pueblo-Atenas-Grecia- 1909-Mapa-Antiguo- /400867177817 • É visto como o criador do conceito de que a planta de uma cidade pode formalmente materializar e explicitar uma ordem social racional. • Hipódamo foi um pioneiro do planeamento urbano, tendo concebido a cidade ideal como habitada por 10.000 cidadãos (indivíduos naturais da cidade, do sexo masculino, livres), enquanto que a população em geral, incluindo mulheres, crianças, estrangeiros e escravos, atingiria as 50.000 pessoas. Na retícula hipodâmica, ainda faltava o eixo dominante e a posição dos edifícios principais era determinada pelo espaço circundante.
  • 20. SOBRE URBANISMO História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DO CONJUNTO À CIDADE: AS PÓLIS GREGA O PLANEJAMENTO HIPODÂMICO Pireu (451 a.C.) Fonte: http://www.greeceathensaegeaninfo.com/h- maps/greek-mainland/map-ancient-athens- piraeus.htm
  • 21. SOBRE URBANISMO FORMAÇÃO DAS PRIMEIRAS CIDADES História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho O Desenho urbano de Roma Fonte: https://www.unicaen.fr/cireve/rome/pdr_maquette.php?fichier=maq uettesCompletes
  • 22. SOBRE URBANISMO ROMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho A urbis romano no momento máximo de expansão. Fonte: http://disciplina-de- historia.blogspot.com.br/2011_10 _01_archive.html
  • 23. SOBRE URBANISMO ROMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho ANTIGUIDADE CLÁSSICA IDADE MÉDIA MONARQUIA ETRUSCA REPÚBLICA ALTO IMPÉRIO BAIXO IMPÉRIO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE IMPÉRIO ROMANO DO ORIENTE 753 – 509 a.C. 509 – 27 a.C. 27 a.C. – 192 d.C 193 - 284 284 Dinastia Tarquínia Guerras Púnicas Impérios Augustino Impérios Júlio-Claudino Impérios Flavianos Impérios Antoninos Período Severiano Impérios Constantino Impérios Valentino Império de Teodósio • Mito sobre a fundação de Roma (Romulo e Remo). • Fusão dos povos indo-europeus:os Etruscos com o militarismo; Latinos com a língua; e, os Gregos com a mitologia. • 509 a.C. fundação da república. A cidade se dividia entre os patrícios e plebeus, após a deposição da Dinastia Tarquínia. (Etruscos). • 326 a.C construção do Circo Máximo, 1º Aqueduto, e Via Ápia. • 73 a.C. rebelião liderada por Spartacus. • 63 a.C. anexação da Palestina. • 59 a.C. 1º Triunvirato (Júlio César, Pompeu e Marco Licínio Crasso). • 49 a.C. Júlio César se declara ditador. • 47 a.C. César invade o Egito e proclama Cleópatracomo rainha. • 45 a.C. O ditador contratou o astrônomo egípcio Sosígenes para criar um novo calendário de 12 meses (calendário Juliano). • 44 a.C. César foi assassinado por um complô do senado, liderado por seu sobrinho e filho adotivo Bruto. • 43 a.C. 2º Triunvirato. • 30 a.C. Derrotadaem seu complô ao lado de Marco Antônio para derrotar Otaviano.Cleópatra cometeu suicídio e o Egito foi anexado ao Império Romano. • Em 27 a.C., Otaviano recebeu o título de Augusto. Nos 41 anos de seu reinado, Otavianoacabou com um século de conflitos e iniciou um período de 200 anos de paz e prosperidade, a chamada Pax Romana. • Anno Domini (ano 1) Jesus nasceu em Belém, na Judéia. • 37 com a morte do imperador Tibério, assumiu em seu lugar Calígula.Ele nomeou seu cavalo Incitatus senador do império. • 64 Incêndio de Roma. Uma das versões sobre as causas do incêndio aponta o próprio imperador Nero, que culpou os cristãos. • 70 Tito destruiu Jerusalém. Os judeus fugiram e se espalharam para a Armênia, o Iraque, o Irã, o Egito, a península Itálica, a Grécia e a península Ibérica. O Segundo Templo foi destruído. • 24/8/79 erupção do Vesúvio que soterrou as cidades de Pompeia e Herculano. • 126 Sob o governo de Adriano foi concluída a muralha, entre a Britânia e o território dos pictos, atual fronteira entre Inglaterra e Escócia. • 193-285 Crise do século terceiro. • 212 O imperador Caracalafez a Constitutio Antoniniana (também conhecida como Édito de Caracala, ou Édito de 212, na qual concedia a cidadania romana a todos os habitantes livres do império). • Guerras civis do século IV (306 – 324). • Império de Constantino O Grande (306 - 337). • 13 Com o Édito de Milão, o imperador Constantino I acabou com a perseguição aos cristãos e declarou que o império não tem mais uma religião oficial. • 330 O imperador Constantino I reconstruiu a cidade grega de Bizâncio (atual Istambul), como sob o nome de Constantinopla. • 395 a divisão do império por Teodósio entre seus dois filhos. Flávio Augusto Honório ficou com o Ocidente e Arcádio com o Oriente. • 452 Liderado por Atila, os hunos invadirama península Itálica, mas não chegaram a Roma. • 476 Odoacro, líder dos bárbaros germânicos Hérulos derrubou Rômulo Augusto, o último imperador romano. Os historiadores consideram este evento como o FIM DO IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE E O INÍCIO DA IDADE MÉDIA. O Império Romano do Oriente,com capital em Constantinopla,ainda duraria quase mil anos, até 1453.
  • 24. SOBRE URBANISMO ROMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho • Com o transcorrer do helenismo as cidades-estados gregas culminam tipologicamente nas cidades romanas. • Na TRADIÇÃO URBANA GREGA o módulo ERA A HABITAÇÃO que determina o limite urbano, NA ROMANA ERA A RUA que determinava o traçado da cidade de forma mais abstrata e infinita. • Para isso, OS ROMANOS IMPLANTAM TRAÇADOS REGULARES E GEOMÉTRICOS, ou, se isso não fosse possível, incluíam edifícios esplendidos, como é o caso de Roma, exemplo de cidade- estado com função de CAPUT MUNDI (topo, capital do mundo – “cidade global”), de onde emanavam todas as diretrizes relacionais, todas as regras ideais - da cidade para o universo – URBI ET ORBIS.
  • 25. SOBRE URBANISMO ROMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Fonte: http://www2.idehist.uu.se/ distans/ilmh/Ren/medb- politico.htm Fonte: https://br.pinterest.com/pin /418623727842099498/ O ESPAÇO URBANO É O NOVO PARADIGMA NA ORGANIZAÇÃO DA CIDADE. O desenvolvimento do conceito monumental de desenho urbano se dá na área central da Roma antiga, no FÓRUM MAGNUM REPUBLICANO, parte monumental da cidade, onde os templos e principais edifícios públicos estavam inseridos.
  • 26. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho 1º MOMENTO da concepção espacial romana – pensavam os EDIFÍCIOS monumentais ISOLADAMENTE. 2º MOMENTO da concepção espacial romana – entende que a melhor maneira de organizar o espaço urbano é PENSAR NO CONJUNTO EDIFICADO. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/F% C3%B3rum_Romano No século VI d.C. Roma chegou a ter quase 1 milhão de habitantes PLANTA DO FÓRUM ROMANO REPUBLICANO PLANTA DO FÓRUM ROMANO IMPERIAL
  • 27. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Fonte: http://www.capitolivm.it/societ a-romana/le-unita-di-misura- romane/ Do ponto de vista urbanístico, as cidades do Império Romano são herdeiras das helenísticas, das quais tomam todos os seus SALTOS TECNOLÓGICOS, possibilitando até hoje que um GRANDE NÚMERO DE PESSOAS COABITE UM MESMO TERRITÓRIO – as infraestruturas urbanas: redes de esgoto e drenagem, abastecimento de água, implantação e pavimentação de estradas, comércio, lazer para as massas, etc. A GROMA servia para traçar o alinhamento perpendicular dos planos das Cidades. Formada por quatro listéis de madeira. com cerca de 45 cm de comprimento, os quais sustentam quatro fios de prumos. A haste era fincada no terreno de maneira que o centro estivesse na vertical do aro gravado na pedra.
  • 28. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho PRINCÍPIOS URBANÍSTICOS ROMANO: • O TRAÇADO REGULAR, que já havia sido ensaiado por Hipódamo na Grécia. • O limite ou DELIMITAÇÃO DA CIDADE (as muralhas). • A PROEMINÊNCIA DO SISTEMA VIÁRIO (a cidade a partir da rua como elemento morfológico). • A REGULARIDADE DAS QUADRAS (módulo). Rito de fundação: Dois eixos fundamentais: o Decumanus maximus (O/L) 3 o Cardus (N/S), pelos quais se orientava a expansão urbana, em forma de quadrícula. CARDO NORTE - SUL DECUMANO LESTE - OESTE o cardo e o decumano, que se cruzavam em ângulo reto. Fonte: http://12-efe.blogspot.com.br/2013_03_01_archive.html
  • 29. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho OS PRINCÍPIOS URBANÍSTICOS ROMANO não eram possíveis de serem aplicados sobre a topografia irregular de Roma, mas foram as diretrizes que materializaram as cidades coloniais romanas (URBI ET ORBIS), as quais, em sua maioria, se originavam de acampamentos militares. • FORMA QUADRADA OU RETANGULAR. • GERALMENTE AMURALHADA. • EIXOS ORTOGONAIS QUE PARTEM DO MARCO ZERO DA CIDADE: o longitudinal – norte sul – o CARDO; e o transversal – leste oeste – o DECUMANOS. Princípio da quadripartição do espaço urbano. • PORTÕES DE ACESSO NA EXTREMIDADE DE CADA EIXO (norte sul leste oeste). • NO CENTRO DA MALHA ERAM POSICIONADOS OS EDIFÍCIOS MAIS IMPORTANTES da vida política, civil e religiosa.
  • 30. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho PLANO ROMANO PARA BARCINO (BARCELONA), AP. SÉCULO II SOBRE IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH FONTE: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Barcelona_romana.png
  • 31. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Barcino.. Fonte: https://flatsbydays.wordpress.com/tag/barkeno/
  • 32. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho PLANO ROMANO PARA LONDINIUM AUGUSTA (LONDRES), SÉCULO V SOBRE IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH FONTE: http://www.romeacrosseurope.com/?p=2059#sthash.3FIQgomR.dpbs
  • 33. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Três grupos de modificações do território: • as "infra estruturas": estradas, pontes, aquedutos, linhas fortificadas; • a divisão dos terrenos agrícolas; • a fundação de novas cidades. Londinium. Fonte: http://www.romeacrosseurope.com/?p=2059#sthash.YdHEedsG.dpbs
  • 34. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho PLANO ROMANO PARA TIMGAD (ARGÉLIA), 100 d.C. SOBRE IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH FONTE: http://aucentreressources.free.fr/mecfou/rome/plan_tim.htm
  • 35. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Timgad, Algéria. Fonte: https://hocben.wordpress.com/2015/04/10/timgad-called- thamugas-or-thamugadi-in-old-berber-batna-in-algeria/
  • 36. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho PLANO ROMANO PARA LUTÉCIA (PARIS), 52 a.C. SOBRE IMAGEM ATUAL DO GOOGLE EARTH FONTE: https://aventurieresdeparis.wordpress.com/tag/histoire-de-paris/
  • 37. SOBRE URBANISMO ROMA E A FORMA URBIS História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho Paris. Fonte: https://hocben.wordpress.com/2015/04/10/timgad-called- thamugas-or-thamugadi-in-old-berber-batna-in-algeria/
  • 38. História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho REFERÊNCIAS SOBRE URBANISMO ALONSO PEREIRA, José Ramón. Introdução à História da Arquitetura: Das origens ao século XXI. Porto Alegre: Ed. Bookman, 2010, Capítulos 5 ao 7. BENEVOLO, Leonardo. História da Cidade. São Paulo: Editora Perspectiva, 1993. HAROUREL, Jean-Louis. História do urbanismo. Campinas, SP: Papirus, 1990. LAMAS, José M. Morfologia Urbana e Desenho da Cidade. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2011. MUMFORD, Lewis. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
  • 39. História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DINÂMICA 02 SOBRE URBANISMO Trecho do filme Alexandria (Ágora, 56 min) Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=OD2VWJ97Fxg CONTEXTO HISTÓRICO: 1. Filósofa e matemática neoplatonista Hipátia (morte: 415 d.C.). 2. Alexandria (no Egito) do Império Romano. PRESTAR ATENÇÃO: 1. Nas características da vida urbana dos habitantes de Alexandria, a vida pública nos Foros, praças, teatros e na escola de Alexandria. 2. Observar as características da cidade e da arquitetura, relacionando com o conteúdo passado em classe. Hipátia de Alexandria - Gravura de Elbert Hubbard, 1908
  • 40. História e Teoria da Urbanismo I - UNIGRANRIO - Professora: Glauci Coelho DINÂMICA 02 SOBRE URBANISMO TRABALHO EM GRUPO (ATÉ 3 PESSOAS) Fazer uma pequena comparação (até duas folhas A4 frente e verso) entre as tipologias das cidades gregas e romanas, a partir dos seguintes aspectos:  Diferenças e semelhanças entre os dois tipos de urbanização;  Que características urbanas foram mantidas da civilização grega após a dominação romana?  O fim da antiguidade clássica com a crise do Império Romano aponta quais mudanças para as cidades? ENTREGAR O TRABALHO ATÉ O FINAL DA AULA.