SlideShare uma empresa Scribd logo
Metodologia da pesquisa científica Aula 1 – Introdução: pensando metodologia e organizando o TCC Dalton Martins [email_address] Senac Sorocaba  Agosto, 2011
O que veremos? Motivações para uso de metodologia da pesquisa científica: por quê fazer isso num curso de Tecnologia de Desenvolvimento de Sistemas?
Explicando dinâmica;
Organizando grupos;
Definindo temas;
Modelo do projeto de TCC;
Combinando próximos passos.
Motivações Produzir software envolve: - lidar com muitas informações; - envolver muitas pessoas; - lidar com o imprevisível; - entender diferentes realidades; - trabalhar sob pressão; - trabalhar com prazos específicos; - lidar com novos conhecimentos. Para isso, é preciso algo que facilite na sistematização das ideias: - um processo de trabalho! Não um processo qualquer: mas algo que envolva  tecnologia e pessoas! É sobre isso que iremos tratar no curso de metodologia.
O que acontece na prática?
pontos sobre  desenvolvimento de sistemas  de  informação  que gostaria observar: Quais são as fontes dos  principais problemas  em questão quando se trata de desenvolver software? Como os  métodos  mais utilizados tem contribuído para isso? Que  novas possibilidades  poderiam ser experimentadas a partir do TCC?
*Sucesso: projetos entregues no prazo, dentro do orçamento e com os requisitos corretos *Falharam: projetos cancelados e nunca utilizados *Problemas: atrasados, fora do orçamento e/ou com menos funcionalidades que demandadas Fonte: Chaos Repport 2009 Como os  projetos  de TI   ocorrem
Como as  pessoas  vêem isso 51%  dos usuários acham que a implantação do seu ERP não deu certo . 46%  dos usuários acha que sua organização não entendeu o uso do sistema na melhoria de seus processos . 40%  dos projetos falharam em atingir seus objetivos dentro de um ano de existência. 52,9%  dos projetos vão custar aproximadamente 189% de seu orçamento original Fonte: Chaos Repport 2009, Robbins-Gioia Survey 2001, Conference Board Survey 2001.
Quais as  principais causas  encontradas 1. Falta de envolvimento do usuário 2. Falta de suporte executivo 3. Falta de clareza nos objetivos de negócio 4. Falta de maturidade emocional 5. Pouca otimização 6. Falta de um processo ágil 7. Falta de experiência em gerenciamento de projeto 8. Falta de conhecimento técnico 9. Má execução técnica do projeto 10. Falta de ferramentas e infra-estrutura Fonte: Chaos Repport 2009
Quais as  causas  tem a ver com relacionamento entre pessoas? 1.  Falta de envolvimento do usuário 2.  Falta de suporte executivo 3.  Falta de clareza nos objetivos de negócio 4.  Falta de maturidade emocional 5. Pouca otimização 6. Falta de um processo ágil 7.  Falta de experiência em gerenciamento de projeto 8. Falta de conhecimento técnico 9. Má execução técnica do projeto 10. Falta de ferramentas e infra-estrutura Fonte: Chaos Repport 2009
Quais o  principal problema  no desenvolvimento de um projeto de TI? Relacionamento entre pessoas , que impacta em: - dificuldade de construir uma visão comum; - dificuldade de ter clareza de requisitos; - dificuldade de ter orientação clara sobre os rumos do projeto; - baixo nível de adesão; -  possibilidades reduzidas de atingir o que se espera, pois cada um espera coisas muito diferentes.
Como os  métodos  de desenvolvimento de software buscam tratar isso? Propondo metodologias que, com variações, se propõe a organizar as etapas abaixo:
Como os  métodos  de desenvolvimento de software buscam tratar isso? As metodologias se propõem a: - mapear processos e sistematizar etapas de trabalho; - mostrar conexões entre essas etapas de trabalho; - documentar melhores casos e práticas de aplicação de seus processos; - criar símbolos, diagramas e esquemas padronizados que facilitem a comunidade de usuários do processo a se comunicarem.
Como os  métodos  de desenvolvimento de software buscam tratar isso?
Como os  métodos  de desenvolvimento de software buscam tratar isso? Metodologias de apoio são fundamentais! Mas, há algo ainda anterior a isso que o processo de desenvolvimento de software precisa levar em conta: Uma organização é formada por   redes de  conversação   entre pessoas.
Organização como  redes de conversação As  redes de conversação  expressam domínios de relações  que podem ser: -  formais:  áreas, departamentos, gerências, etc. -  informais:  eventos, encontros, almoço, amizade, afinidades, adesão . -   formais e informais:  na prática, as  coisas ocorrem juntas.
Organização como  redes de conversação ? Como ocorre esse  acoplamento? Em geral, nossa preocupação como técnicos é: - tratamos mais dos processos do que das pessoas; - consideramos que mediar as relações não é nosso trabalho.
Arquitetura do Projeto   A arquitetura de um projeto é o conjunto de  elementos  estruturais  que utilizamos para articular os objetos do  projeto. Produzir a arquitetura de um projeto é produzir o  espaço  do projeto: - como ele irá ocorrer; - quais serão seus elementos; - como esses elementos conversam entre si; - como esses elementos foram concebidos. De que maneira levamos em consideração as redes na  Arquitetura de um Projeto?
Ecossistema de colaborações As técnicas e ferramentas de  análise  ajudam a: - projetarmos uma ecologia de processos de colaboração entre os participantes de um projeto; - facilitam a comunicação; - facilitam o aproveitamento da  inteligência coletiva ; - facilitam o surgimento do novo: inovação! Como?
Ecossistema de colaborações Ao projetar, levando em consideração que atuamos num  ecossistema de colaborações, precisamos dar conta da Integração entre: - procedimentos, normas, processos de uma organização; - diversas maneiras como esses procedimentos são  aplicados; - redes de conversação; - metodologias de apoio ao desenvolvimento de sistemas. Para atuar nessa integração, surgem as ferramentas da Análise
Importância e princípios de modelagem Por que modelamos um sistema? Para que possamos  melhor entender  os diversos elementos e fatores que devem ser levados em consideração para o desenvolvimento de um sistema.  É uma necessidade de  comunicação! Um sistema de software é composto de um  conjunto de requisitos  que representam as  necessidades de diferentes  pessoas que planejam utilizar o sistema.
Importância e princípios de modelagem Importâncias de um modelo: - ajuda a visualizar um sistema como ele é ou como gostaríamos que fosse; - permite especificarmos a estrutura e o comportamento do sistema; - fornece um guia para nos orientar na construção do sistema; - documenta as decisões que tomamos ao longo do projeto.
Importância e princípios de modelagem Princípios de modelagem: 1. A escolha de que modelos utilizar possui uma  profunda influência  sobre como o problema vai ser entendido e como a solução pode ser encontrada; 2. Cada modelo pode ser expresso em  diferentes níveis  de precisão; 3. Os melhores modelos são  conectados a realidade ; 4. Nenhum modelo isolado é suficiente. Todo sistema não-trivial é melhor modelado utilizando um  pequeno conjunto  de modelos independentes.
Modelando software:  Análise  de software orientado a objetos Análise foca na  investigação  do problema e seus requisitos.  A ênfase é dada ao processo de  identificação e descrição dos objetos  – ou conceitos – que fazem parte do domínio de um problema.
Quais  recursos  os diferentes  analistas  utilizam para se  comunicarem , alinharem visões e otimizarem esforços na realização de um projeto de software?
Tipologia da análise: o papel das metodologias A metodologia é uma  linguagem padrão  para a construção de modelos de software. É organizada a partir de  3 blocos  de construção: 1.  Elementos:  são as abstrações (conceitos) que compõem um modelo de software.  2.  Relações:  são as formas que os elementos podem ser interconectados.  3.  Diagramas:  são as formas que os diferentes elementos podem ser agrupados, permitindo descrever diversas visões sobre o funcionamento de um sistema. Analisar um sistema é  mapear seus elementos , suas possíveis relações e utilizar diagramas para documentar as decisões produzidas ao longo da análise.
Dinâmica do projeto Formaremos grupos de até 2 pessoas;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveisDesenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
Marcelo Quinta
 
Gestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
Gestao do Conhecimento - Praticas de GestaoGestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
Gestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
Kenneth Corrêa
 
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
Daniel de Carvalho Luz
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
Marcela Montalvão Teti
 
Informática aplicada à administração 1
Informática aplicada à administração 1Informática aplicada à administração 1
Informática aplicada à administração 1
Andrey Martins
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Gustavo Gonzalez
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
HealthMinds Academy
 
Prototipagem
PrototipagemPrototipagem
Prototipagem
jwainer
 
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
Alessandro Almeida
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Paulo Junior
 
Aula 12 - Gestão do Conhecimento
Aula 12 - Gestão do ConhecimentoAula 12 - Gestão do Conhecimento
Aula 12 - Gestão do Conhecimento
Filipo Mór
 
Aula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
Aula 01 - Introdução ao Sistema de InformaçãoAula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
Aula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
Daniel Brandão
 
Conceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de InformaçãoConceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de Informação
luanrjesus
 
Industria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para GestoresIndustria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para Gestores
Daniel de Carvalho Luz
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
Gestao do conhecimento ppt
Gestao do conhecimento pptGestao do conhecimento ppt
Gestao do conhecimento ppt
Daniela Garcia
 
Industria 4.0
Industria 4.0Industria 4.0
Conceito e inovação
Conceito e inovaçãoConceito e inovação
Conceito e inovação
SoniaAssunoSouza
 
Introdução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e MetodosIntrodução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e Metodos
Adm Pub
 
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos HumanosAula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Suzana Viana Mota
 

Mais procurados (20)

Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveisDesenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis
 
Gestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
Gestao do Conhecimento - Praticas de GestaoGestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
Gestao do Conhecimento - Praticas de Gestao
 
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
Cultura Organizacional e Inovação - Aula N. 1 de 6
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Informática aplicada à administração 1
Informática aplicada à administração 1Informática aplicada à administração 1
Informática aplicada à administração 1
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Prototipagem
PrototipagemPrototipagem
Prototipagem
 
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
[ebook] Gestão da TI - versão 0.1
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
 
Aula 12 - Gestão do Conhecimento
Aula 12 - Gestão do ConhecimentoAula 12 - Gestão do Conhecimento
Aula 12 - Gestão do Conhecimento
 
Aula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
Aula 01 - Introdução ao Sistema de InformaçãoAula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
Aula 01 - Introdução ao Sistema de Informação
 
Conceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de InformaçãoConceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de Informação
 
Industria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para GestoresIndustria 4.0 Palestra para Gestores
Industria 4.0 Palestra para Gestores
 
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
Governança de TI - Aula04 - Planejamento Estratégico, Governança de TI e alin...
 
Gestao do conhecimento ppt
Gestao do conhecimento pptGestao do conhecimento ppt
Gestao do conhecimento ppt
 
Industria 4.0
Industria 4.0Industria 4.0
Industria 4.0
 
Conceito e inovação
Conceito e inovaçãoConceito e inovação
Conceito e inovação
 
Introdução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e MetodosIntrodução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e Metodos
 
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos HumanosAula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
Aula 09 - Gerenciamento de Recursos Humanos
 

Semelhante a Aula 01 - Metodologia Científica: projetos, ciência e redes de conversação

Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informaçãoMetadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
Dalton Martins
 
Aula Teste Fatec Engenharia de Software III
Aula Teste  Fatec Engenharia de Software IIIAula Teste  Fatec Engenharia de Software III
Aula Teste Fatec Engenharia de Software III
Dalton Martins
 
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
Dalton Martins
 
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias SociaisGestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Dalton Martins
 
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
Tailo Mateus Gonsalves
 
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais CorporativosPlanejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Suzana Ribeiro
 
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
Priscilla Aguiar
 
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Maicon Zerbielli
 
Análise, projeto e implementação de sistemas
Análise, projeto e implementação de sistemasAnálise, projeto e implementação de sistemas
Análise, projeto e implementação de sistemas
Diego Marek
 
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia SocialSocial BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
Andrea Magalhães Magdaleno
 
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
Felipe J. R. Vieira
 
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informaçãoMetodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
Jean Carlos
 
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeisUma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
s4nx
 
Ensiso day talks
Ensiso day   talksEnsiso day   talks
Ensiso day talks
César França
 
Seminario software-marino
Seminario software-marinoSeminario software-marino
Seminario software-marino
Marino Catarino
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
Sergio Silva
 
Aula 1 analise e projeto
Aula 1   analise e projetoAula 1   analise e projeto
Aula 1 analise e projeto
Sergio Luiz da Silveira
 
Gestao processos criativos ciped 09
Gestao processos criativos ciped 09Gestao processos criativos ciped 09
Gestao processos criativos ciped 09
António Filipe
 
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
Jairo Junior
 
Mini curso aula 02
Mini curso aula 02Mini curso aula 02
Mini curso aula 02
Victor Maia Senna Delgado
 

Semelhante a Aula 01 - Metodologia Científica: projetos, ciência e redes de conversação (20)

Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informaçãoMetadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
Metadesign: redes de conversação e o desenvolvimento de sistemas de informação
 
Aula Teste Fatec Engenharia de Software III
Aula Teste  Fatec Engenharia de Software IIIAula Teste  Fatec Engenharia de Software III
Aula Teste Fatec Engenharia de Software III
 
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
Aula 02 - Analisando objetivos e restrições de um projeto - Projeto de Redes ...
 
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias SociaisGestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias Sociais
 
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
Projeto e protótipo de ferramenta de gerenciamento de projetos adaptada ao pr...
 
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais CorporativosPlanejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
 
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
Como especificar requisitos em metodologias ágeis?
 
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
Desenvolvimento de um microprocesso utilizando métricas e indicadores como a...
 
Análise, projeto e implementação de sistemas
Análise, projeto e implementação de sistemasAnálise, projeto e implementação de sistemas
Análise, projeto e implementação de sistemas
 
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia SocialSocial BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
Social BPM: Processos de Negócio, Colaboração e Tecnologia Social
 
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
Utilização da Gestão do Conhecimento nas Metodologias Ageis para Melhoria da ...
 
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informaçãoMetodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
Metodologias de desenvolvimento de sistemas de informação
 
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeisUma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
Uma análise sobre gestão de pessoas baseada nos métodos ágeis
 
Ensiso day talks
Ensiso day   talksEnsiso day   talks
Ensiso day talks
 
Seminario software-marino
Seminario software-marinoSeminario software-marino
Seminario software-marino
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
 
Aula 1 analise e projeto
Aula 1   analise e projetoAula 1   analise e projeto
Aula 1 analise e projeto
 
Gestao processos criativos ciped 09
Gestao processos criativos ciped 09Gestao processos criativos ciped 09
Gestao processos criativos ciped 09
 
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
Fatores (Des)Motivadores na Adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento d...
 
Mini curso aula 02
Mini curso aula 02Mini curso aula 02
Mini curso aula 02
 

Mais de Dalton Martins

Computação cognitiva e políticas culturais
Computação cognitiva e políticas culturaisComputação cognitiva e políticas culturais
Computação cognitiva e políticas culturais
Dalton Martins
 
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
Dalton Martins
 
Cultura digital, museus e acervos em rede
Cultura digital, museus e acervos em redeCultura digital, museus e acervos em rede
Cultura digital, museus e acervos em rede
Dalton Martins
 
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto TainacanDigitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
Dalton Martins
 
Processos colaborativos de produção de ontologias - I Fórum Nacional de Sist...
Processos colaborativos de produção de ontologias  - I Fórum Nacional de Sist...Processos colaborativos de produção de ontologias  - I Fórum Nacional de Sist...
Processos colaborativos de produção de ontologias - I Fórum Nacional de Sist...
Dalton Martins
 
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
Dalton Martins
 
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
Dalton Martins
 
Criança, mídia e consumo na formação de professores
Criança, mídia e consumo na formação de professoresCriança, mídia e consumo na formação de professores
Criança, mídia e consumo na formação de professores
Dalton Martins
 
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
Dalton Martins
 
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciencesIn search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
Dalton Martins
 
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +TelecentrosNovos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
Dalton Martins
 
Aula 01 introdução e conceitos básicos sobre gestão
Aula 01   introdução e conceitos básicos sobre gestãoAula 01   introdução e conceitos básicos sobre gestão
Aula 01 introdução e conceitos básicos sobre gestão
Dalton Martins
 
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativaApresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
Dalton Martins
 
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
Dalton Martins
 
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informaçãoDesign da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
Dalton Martins
 
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativaAula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
Dalton Martins
 
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informaçãoAula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
Dalton Martins
 
Aula 03 - Identificando e tratando padrões
Aula 03 - Identificando e tratando padrõesAula 03 - Identificando e tratando padrões
Aula 03 - Identificando e tratando padrões
Dalton Martins
 
Aula 02 - Estatística da vida cotidiana
Aula 02 - Estatística da vida cotidianaAula 02 - Estatística da vida cotidiana
Aula 02 - Estatística da vida cotidiana
Dalton Martins
 
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
Dalton Martins
 

Mais de Dalton Martins (20)

Computação cognitiva e políticas culturais
Computação cognitiva e políticas culturaisComputação cognitiva e políticas culturais
Computação cognitiva e políticas culturais
 
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
Humanidades digitais e ciência de dados: novos métodos, perspectivas e desaf...
 
Cultura digital, museus e acervos em rede
Cultura digital, museus e acervos em redeCultura digital, museus e acervos em rede
Cultura digital, museus e acervos em rede
 
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto TainacanDigitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
Digitalização da cultura brasileira - as motivações do projeto Tainacan
 
Processos colaborativos de produção de ontologias - I Fórum Nacional de Sist...
Processos colaborativos de produção de ontologias  - I Fórum Nacional de Sist...Processos colaborativos de produção de ontologias  - I Fórum Nacional de Sist...
Processos colaborativos de produção de ontologias - I Fórum Nacional de Sist...
 
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
Do documento às ontologias: uma visão sobre sistemas de organização do conhec...
 
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
Análise de Redes Sociais para educação à distância na plataforma ELGG para o ...
 
Criança, mídia e consumo na formação de professores
Criança, mídia e consumo na formação de professoresCriança, mídia e consumo na formação de professores
Criança, mídia e consumo na formação de professores
 
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
Jornalismo de Dados - Fontes de Informação para produção de Mapas Informacion...
 
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciencesIn search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
In search of a model of human dynamics analysis applied to social sciences
 
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +TelecentrosNovos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
Novos caminhos da inclusão digital: experiências do projeto +Telecentros
 
Aula 01 introdução e conceitos básicos sobre gestão
Aula 01   introdução e conceitos básicos sobre gestãoAula 01   introdução e conceitos básicos sobre gestão
Aula 01 introdução e conceitos básicos sobre gestão
 
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativaApresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
Apresentação Semana de Humanização da Saúde: uma visão quantitativa
 
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
Design da Informação - Aula 04 - Imagens que informam - design, legendas e di...
 
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informaçãoDesign da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
Design da Informação - Aula 03 - Princípios do design de informação
 
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativaAula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
Aula 04 - Tópicos em Gestão da Informação Medidas de posição relativa
 
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informaçãoAula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
Aula 02 - Design da Informação - História e princípios do design de informação
 
Aula 03 - Identificando e tratando padrões
Aula 03 - Identificando e tratando padrõesAula 03 - Identificando e tratando padrões
Aula 03 - Identificando e tratando padrões
 
Aula 02 - Estatística da vida cotidiana
Aula 02 - Estatística da vida cotidianaAula 02 - Estatística da vida cotidiana
Aula 02 - Estatística da vida cotidiana
 
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
Tópicos em Gestão da Informação II - Aula 01 - Desafios atuais da Gestão da I...
 

Aula 01 - Metodologia Científica: projetos, ciência e redes de conversação

  • 1. Metodologia da pesquisa científica Aula 1 – Introdução: pensando metodologia e organizando o TCC Dalton Martins [email_address] Senac Sorocaba Agosto, 2011
  • 2. O que veremos? Motivações para uso de metodologia da pesquisa científica: por quê fazer isso num curso de Tecnologia de Desenvolvimento de Sistemas?
  • 8. Motivações Produzir software envolve: - lidar com muitas informações; - envolver muitas pessoas; - lidar com o imprevisível; - entender diferentes realidades; - trabalhar sob pressão; - trabalhar com prazos específicos; - lidar com novos conhecimentos. Para isso, é preciso algo que facilite na sistematização das ideias: - um processo de trabalho! Não um processo qualquer: mas algo que envolva tecnologia e pessoas! É sobre isso que iremos tratar no curso de metodologia.
  • 9. O que acontece na prática?
  • 10. pontos sobre desenvolvimento de sistemas de informação que gostaria observar: Quais são as fontes dos principais problemas em questão quando se trata de desenvolver software? Como os métodos mais utilizados tem contribuído para isso? Que novas possibilidades poderiam ser experimentadas a partir do TCC?
  • 11. *Sucesso: projetos entregues no prazo, dentro do orçamento e com os requisitos corretos *Falharam: projetos cancelados e nunca utilizados *Problemas: atrasados, fora do orçamento e/ou com menos funcionalidades que demandadas Fonte: Chaos Repport 2009 Como os projetos de TI ocorrem
  • 12. Como as pessoas vêem isso 51% dos usuários acham que a implantação do seu ERP não deu certo . 46% dos usuários acha que sua organização não entendeu o uso do sistema na melhoria de seus processos . 40% dos projetos falharam em atingir seus objetivos dentro de um ano de existência. 52,9% dos projetos vão custar aproximadamente 189% de seu orçamento original Fonte: Chaos Repport 2009, Robbins-Gioia Survey 2001, Conference Board Survey 2001.
  • 13. Quais as principais causas encontradas 1. Falta de envolvimento do usuário 2. Falta de suporte executivo 3. Falta de clareza nos objetivos de negócio 4. Falta de maturidade emocional 5. Pouca otimização 6. Falta de um processo ágil 7. Falta de experiência em gerenciamento de projeto 8. Falta de conhecimento técnico 9. Má execução técnica do projeto 10. Falta de ferramentas e infra-estrutura Fonte: Chaos Repport 2009
  • 14. Quais as causas tem a ver com relacionamento entre pessoas? 1. Falta de envolvimento do usuário 2. Falta de suporte executivo 3. Falta de clareza nos objetivos de negócio 4. Falta de maturidade emocional 5. Pouca otimização 6. Falta de um processo ágil 7. Falta de experiência em gerenciamento de projeto 8. Falta de conhecimento técnico 9. Má execução técnica do projeto 10. Falta de ferramentas e infra-estrutura Fonte: Chaos Repport 2009
  • 15. Quais o principal problema no desenvolvimento de um projeto de TI? Relacionamento entre pessoas , que impacta em: - dificuldade de construir uma visão comum; - dificuldade de ter clareza de requisitos; - dificuldade de ter orientação clara sobre os rumos do projeto; - baixo nível de adesão; - possibilidades reduzidas de atingir o que se espera, pois cada um espera coisas muito diferentes.
  • 16. Como os métodos de desenvolvimento de software buscam tratar isso? Propondo metodologias que, com variações, se propõe a organizar as etapas abaixo:
  • 17. Como os métodos de desenvolvimento de software buscam tratar isso? As metodologias se propõem a: - mapear processos e sistematizar etapas de trabalho; - mostrar conexões entre essas etapas de trabalho; - documentar melhores casos e práticas de aplicação de seus processos; - criar símbolos, diagramas e esquemas padronizados que facilitem a comunidade de usuários do processo a se comunicarem.
  • 18. Como os métodos de desenvolvimento de software buscam tratar isso?
  • 19. Como os métodos de desenvolvimento de software buscam tratar isso? Metodologias de apoio são fundamentais! Mas, há algo ainda anterior a isso que o processo de desenvolvimento de software precisa levar em conta: Uma organização é formada por redes de conversação entre pessoas.
  • 20. Organização como redes de conversação As redes de conversação expressam domínios de relações que podem ser: - formais: áreas, departamentos, gerências, etc. - informais: eventos, encontros, almoço, amizade, afinidades, adesão . - formais e informais: na prática, as coisas ocorrem juntas.
  • 21. Organização como redes de conversação ? Como ocorre esse acoplamento? Em geral, nossa preocupação como técnicos é: - tratamos mais dos processos do que das pessoas; - consideramos que mediar as relações não é nosso trabalho.
  • 22. Arquitetura do Projeto A arquitetura de um projeto é o conjunto de elementos estruturais que utilizamos para articular os objetos do projeto. Produzir a arquitetura de um projeto é produzir o espaço do projeto: - como ele irá ocorrer; - quais serão seus elementos; - como esses elementos conversam entre si; - como esses elementos foram concebidos. De que maneira levamos em consideração as redes na Arquitetura de um Projeto?
  • 23. Ecossistema de colaborações As técnicas e ferramentas de análise ajudam a: - projetarmos uma ecologia de processos de colaboração entre os participantes de um projeto; - facilitam a comunicação; - facilitam o aproveitamento da inteligência coletiva ; - facilitam o surgimento do novo: inovação! Como?
  • 24. Ecossistema de colaborações Ao projetar, levando em consideração que atuamos num ecossistema de colaborações, precisamos dar conta da Integração entre: - procedimentos, normas, processos de uma organização; - diversas maneiras como esses procedimentos são aplicados; - redes de conversação; - metodologias de apoio ao desenvolvimento de sistemas. Para atuar nessa integração, surgem as ferramentas da Análise
  • 25. Importância e princípios de modelagem Por que modelamos um sistema? Para que possamos melhor entender os diversos elementos e fatores que devem ser levados em consideração para o desenvolvimento de um sistema. É uma necessidade de comunicação! Um sistema de software é composto de um conjunto de requisitos que representam as necessidades de diferentes pessoas que planejam utilizar o sistema.
  • 26. Importância e princípios de modelagem Importâncias de um modelo: - ajuda a visualizar um sistema como ele é ou como gostaríamos que fosse; - permite especificarmos a estrutura e o comportamento do sistema; - fornece um guia para nos orientar na construção do sistema; - documenta as decisões que tomamos ao longo do projeto.
  • 27. Importância e princípios de modelagem Princípios de modelagem: 1. A escolha de que modelos utilizar possui uma profunda influência sobre como o problema vai ser entendido e como a solução pode ser encontrada; 2. Cada modelo pode ser expresso em diferentes níveis de precisão; 3. Os melhores modelos são conectados a realidade ; 4. Nenhum modelo isolado é suficiente. Todo sistema não-trivial é melhor modelado utilizando um pequeno conjunto de modelos independentes.
  • 28. Modelando software: Análise de software orientado a objetos Análise foca na investigação do problema e seus requisitos. A ênfase é dada ao processo de identificação e descrição dos objetos – ou conceitos – que fazem parte do domínio de um problema.
  • 29. Quais recursos os diferentes analistas utilizam para se comunicarem , alinharem visões e otimizarem esforços na realização de um projeto de software?
  • 30. Tipologia da análise: o papel das metodologias A metodologia é uma linguagem padrão para a construção de modelos de software. É organizada a partir de 3 blocos de construção: 1. Elementos: são as abstrações (conceitos) que compõem um modelo de software. 2. Relações: são as formas que os elementos podem ser interconectados. 3. Diagramas: são as formas que os diferentes elementos podem ser agrupados, permitindo descrever diversas visões sobre o funcionamento de um sistema. Analisar um sistema é mapear seus elementos , suas possíveis relações e utilizar diagramas para documentar as decisões produzidas ao longo da análise.
  • 31. Dinâmica do projeto Formaremos grupos de até 2 pessoas;
  • 32. Os grupos definirão seus temas de interesse;
  • 33. Devem levar em consideração: Temas práticos, mais próximo possível de aplicações em suas áreas de atuação, por exemplo;
  • 34. Poder envolver outras pessoas para levantar os requisitos, facilitando mapear demandas e vivenciar as técnicas aprendidas no curso;
  • 35. Apresentar uma introdução sobre o tema para podermos aprovar a continuidade.