SlideShare uma empresa Scribd logo
PEDRO IVO GAUDÊNCIO DE OLIVEIRA
FILOSOFIA
TECNÓFOBO, POR UMA EDUCAÇÃO MAIS HUMANA E MENOS DIGITAL
“... o professor deveria ser advertido de que não é justo descriminar
estudantes que não podem ter acesso a um computador. Além disso,
se um pai considera que sua criança não deveria usar
computadores...”
Qual seria o papel do professor nos dias de hoje? Além de
repassarem conhecimento, deveriam repassar valores
éticos e apresentar formas que estimulem o apetite dos
jovens a descobrirem coisas novas e assim interagirem
como seres humanos ditos normais, pois naturalmente
somos seres comunitários que necessitam de contato.
A argumentação acima esclarece em parte a
necessidade de um bom senso de um professor em sua
jornada educacional, este deve levar em conta não somente
os supostos benefícios de uma inclusão dos computadores
na escola, mas a real situação social em que a escola e
seus alunos estão inseridos. Antes de se preocupar em ter
computadores à revelia, o educador deveria se preocupar
em conhecer os alunos, para que não vá na contramão de
sua finalidade como educador.
“Uma das razões de computadores parecerem excelentes ferramentas
para aprendizado é a atração que eles exercem em crianças e
adolescentes. Mas se formos a fundo nesse fenômeno, é possível
detectar que essa atração é devida a duas razões principais: o que
chamamos de efeitos "cosmético" e de "joguinho eletrônico“.”
Uma das grandes dificuldades que um professor tem
dentro de sala de aula é a de conseguir a atenção
dos alunos para a matéria a ser lecionada. Embora
os alunos pareçam interessados em uma aula virtual,
na verdade estão mais interessados na
movimentação de cenas e no ambiente prazeroso
que o leva a simplesmente se desligar do que é
realmente proposto. Um exemplo prático e simples é
o da tv, os alunos entram neste estágio de só
observar o novo programa sem absorver nenhum
conhecimento. Para eles as aulas são como um novo
seriado e só comentam as cenas deste seriado e não
o conteúdo.
É absolutamente anti-natural para uma criança sentar numa cadeira por
longos períodos de tempo, se a criança não tem possibilidade de imaginar
ou fantasiar interiormente (o que aconteceria se ela ouvisse um conto de
fadas, por exemplo).
Com tantos vícios assolando o meio social, o do
computador também é um que preocupa de forma
contundente na formação das crianças nesta era
de pós-modernidade. A criança na utilização
frequente de computadores para fazer atividades
que deveriam ser lúdicas e não preparadas como
apresentadas pelos programas, deixam de
desenvolver uma capacidade criativa, os
computadores se introduzidos em grande massa
nas escolas, formará seres humanos dependentes
e incapazes de criar novas formas de se libertarem
do caos cotidiano.
“ Em nossa opinião, computadores representam o oposto a um ensino
mais humano. Este último deveria ser feito por gente, e não por
máquinas.”
O aprendizado se dá na interação entre aluno e
professor, é uma via de mão dupla em que o professor
também tem recompensa e é estimulado com o
progresso de seus alunos. O ensino por máquinas retira
a essência básica da educação, a formalizando, destrói
a construção humana e a reduz a meros formalismos
digitais.
“Se os computadores podem tornar crianças mais conscientes de
seu próprio processo de pensar, isso significa que essas crianças
são forçadas a se comportarem conscientemente como adultos.
Crianças não deveriam ter o mesmo grau de consciência que
adultos.”
A beleza da juventude é o frescor da ignorância. As
crianças para que tenham uma vida boa (que requer
interação social e uma boa dose de inconseqüência)
necessariamente devem ser crianças, a consciência
de se pensar como adulto gera na criança uma
angústia que beira a patologia, a levando a “travar”
em seu desenvolvimento como ser humano em fato.
“De fato a rede Internet traz informações difíceis de obter por
outros meios. Mas as questões fundamentais aqui são: essa
informação é importante e absolutamente essencial? Será que ela
traz algo para o processo de aprendizagem que não pode ser obtido
por outros meios, sem os problemas causados pelo uso de um
computador e da Internet, como já discutimos acima?”
De fato a internet é uma grande fonte de informação
para quem tem maturidade suficiente para utilizá-la.
Os alunos com a utilização da internet
perderam a capacidade de procurarem informações
fora da rede, perdem a capacidade de criação de
textos no que tange à pesquisa, cometendo plágios
visivelmente grotescos. Muitas vezes o foco da
pesquisa se desvia ao longo do processo, muitas
vezes o aluno se “esquece” da proposta da pesquisa
pois sempre terá algo mais interessante na rede.
Destarte em ambiente escolar ela se torna mais
prejudicial que benéfica.
CONCLUSÃO
O assunto discutido é amplo e cheio de vertentes que deveriam ser
discutidas e repensadas, mas para que haja uma educação mais humana e
menos digital, deveríamos de certa forma abolir os computadores do ambiente
escolar.
Como demonstrado ao longo desta apresentação, se não houver a
abolição dos computadores, estaremos aleijando nossos alunos no que tange a
criatividade, a interação social e principalmente a capacidade de serem humanos
sadios com a capacidade de desenvolverem empatia e amor próprio.
-REFERÊNCIA-
- W.Setzer, Valdemar. UMA REVISÃO DE ARGUMENTOS A FAVOR DO USO DE
COMPUTADORES NA EDUCAÇÃO ELEMENTAR. Depto. de Ciência da Computação,
Instituto de Matemática e Estatística da USP.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Por uma educação "humanizadora"
Por uma educação "humanizadora"Por uma educação "humanizadora"
Por uma educação "humanizadora"
Raquel Sacramento
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
renalita32
 
Tecnofilo e a informatização da educação
Tecnofilo e a informatização da educaçãoTecnofilo e a informatização da educação
Tecnofilo e a informatização da educação
Jessicaagostinho
 
Tecnofilo (2)
Tecnofilo (2)Tecnofilo (2)
Tecnofilo (2)
Valdirenepuc
 
Projeto Ccc C Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
Projeto Ccc C  Cada Crianca Com Um Computador E Um ColoProjeto Ccc C  Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
Projeto Ccc C Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
PROJETOAFEICAO
 
O Uso Da Internet Nas Escolas
O Uso Da Internet Nas EscolasO Uso Da Internet Nas Escolas
O Uso Da Internet Nas Escolas
Nina Borba
 
Atividade3larissagabrielamartinsrodrigues
Atividade3larissagabrielamartinsrodriguesAtividade3larissagabrielamartinsrodrigues
Atividade3larissagabrielamartinsrodrigues
larissagammaro
 
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologia
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologiaPor que o professor nunca será substituído pela tecnologia
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologia
Jazon Pereira
 
Atividade3nathanaisabeladesouzafaria
Atividade3nathanaisabeladesouzafariaAtividade3nathanaisabeladesouzafaria
Atividade3nathanaisabeladesouzafaria
nathanarossim
 
Slides Tecnologia
Slides TecnologiaSlides Tecnologia
Slides Tecnologia
Ju e Sandra
 
Uso da tecnologia na educação
Uso da tecnologia na educaçãoUso da tecnologia na educação
Uso da tecnologia na educação
Evaldo P Santos
 
2º série reda cem - 20.31
2º série   reda cem -  20.312º série   reda cem -  20.31
2º série reda cem - 20.31
MatheusMesquitaMelo
 
O Uso Da Internet Na EducaçãO
O Uso Da Internet Na EducaçãOO Uso Da Internet Na EducaçãO
O Uso Da Internet Na EducaçãO
guestbf0b0e
 
Como utilizar a internet na educação slides 06.11.11
Como utilizar a internet na educação   slides 06.11.11Como utilizar a internet na educação   slides 06.11.11
Como utilizar a internet na educação slides 06.11.11
Fran Ramos
 
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbentoAtividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
Joceline Martins Bento
 
A valiação final
A valiação finalA valiação final
A valiação final
mariana pimenta
 
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. OliveiraTecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
Carina Mori
 
Atividade 11 tecnófilo
Atividade 11 tecnófiloAtividade 11 tecnófilo
Atividade 11 tecnófilo
janinerrocha
 
PowerPoint
PowerPointPowerPoint
PowerPoint
ana.vaz
 
EJA- Inclusão Digital
EJA- Inclusão DigitalEJA- Inclusão Digital
EJA- Inclusão Digital
Jaqueline Hillebrand
 

Mais procurados (20)

Por uma educação "humanizadora"
Por uma educação "humanizadora"Por uma educação "humanizadora"
Por uma educação "humanizadora"
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
Tecnofilo e a informatização da educação
Tecnofilo e a informatização da educaçãoTecnofilo e a informatização da educação
Tecnofilo e a informatização da educação
 
Tecnofilo (2)
Tecnofilo (2)Tecnofilo (2)
Tecnofilo (2)
 
Projeto Ccc C Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
Projeto Ccc C  Cada Crianca Com Um Computador E Um ColoProjeto Ccc C  Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
Projeto Ccc C Cada Crianca Com Um Computador E Um Colo
 
O Uso Da Internet Nas Escolas
O Uso Da Internet Nas EscolasO Uso Da Internet Nas Escolas
O Uso Da Internet Nas Escolas
 
Atividade3larissagabrielamartinsrodrigues
Atividade3larissagabrielamartinsrodriguesAtividade3larissagabrielamartinsrodrigues
Atividade3larissagabrielamartinsrodrigues
 
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologia
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologiaPor que o professor nunca será substituído pela tecnologia
Por que o professor nunca será substituído pela tecnologia
 
Atividade3nathanaisabeladesouzafaria
Atividade3nathanaisabeladesouzafariaAtividade3nathanaisabeladesouzafaria
Atividade3nathanaisabeladesouzafaria
 
Slides Tecnologia
Slides TecnologiaSlides Tecnologia
Slides Tecnologia
 
Uso da tecnologia na educação
Uso da tecnologia na educaçãoUso da tecnologia na educação
Uso da tecnologia na educação
 
2º série reda cem - 20.31
2º série   reda cem -  20.312º série   reda cem -  20.31
2º série reda cem - 20.31
 
O Uso Da Internet Na EducaçãO
O Uso Da Internet Na EducaçãOO Uso Da Internet Na EducaçãO
O Uso Da Internet Na EducaçãO
 
Como utilizar a internet na educação slides 06.11.11
Como utilizar a internet na educação   slides 06.11.11Como utilizar a internet na educação   slides 06.11.11
Como utilizar a internet na educação slides 06.11.11
 
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbentoAtividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
Atividade3jocelinecarmodoespiritosantomartinsbento
 
A valiação final
A valiação finalA valiação final
A valiação final
 
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. OliveiraTecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
Tecnófilos - C. C. Mori e S. P. Oliveira
 
Atividade 11 tecnófilo
Atividade 11 tecnófiloAtividade 11 tecnófilo
Atividade 11 tecnófilo
 
PowerPoint
PowerPointPowerPoint
PowerPoint
 
EJA- Inclusão Digital
EJA- Inclusão DigitalEJA- Inclusão Digital
EJA- Inclusão Digital
 

Semelhante a Atividade3pedroivogaudenciodeoliveira

Atividade3AmandaJonasNascimento
Atividade3AmandaJonasNascimentoAtividade3AmandaJonasNascimento
Atividade3AmandaJonasNascimento
Amanda Jonas
 
O professor frente à tecnologia
O professor frente à tecnologiaO professor frente à tecnologia
O professor frente à tecnologia
marlidf
 
Trabalho tecnófobo
Trabalho tecnófoboTrabalho tecnófobo
Trabalho tecnófobo
Luiz1965
 
Webquest Tecnófobo
Webquest TecnófoboWebquest Tecnófobo
Webquest Tecnófobo
Aline Castro
 
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
alexandrepsi37
 
Computadores na educação
Computadores na educaçãoComputadores na educação
Computadores na educação
alexandrepsi37
 
Argumentos de um Tecnófobo
Argumentos de um TecnófoboArgumentos de um Tecnófobo
Argumentos de um Tecnófobo
kaiqueesouza
 
Tecnófobo
TecnófoboTecnófobo
Tecnófobo
kaiqueesouza
 
Atividade3gracietemendesdesousa
Atividade3gracietemendesdesousaAtividade3gracietemendesdesousa
Atividade3gracietemendesdesousa
Graciete_mendes88
 
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetanoAtividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Ana Cláudia Tavares
 
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetanoAtividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Ana Cláudia Tavares
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
Bonitinha99
 
Os transtornos da era da informação para o sistema educacional
Os transtornos da era da informação para o sistema educacionalOs transtornos da era da informação para o sistema educacional
Os transtornos da era da informação para o sistema educacional
Stephaniedomoreira
 
Débora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieiraDébora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieira
Debora_Vieira
 
Débora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieiraDébora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieira
Debora_Vieira
 
As vantagens do computador na educação
As vantagens do computador na educaçãoAs vantagens do computador na educação
As vantagens do computador na educação
lilianarmondes21
 
Mariana clark peres rabello
Mariana clark peres rabelloMariana clark peres rabello
Mariana clark peres rabello
Mariana Clark
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
marta santos
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
marta santos
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
2801992
 

Semelhante a Atividade3pedroivogaudenciodeoliveira (20)

Atividade3AmandaJonasNascimento
Atividade3AmandaJonasNascimentoAtividade3AmandaJonasNascimento
Atividade3AmandaJonasNascimento
 
O professor frente à tecnologia
O professor frente à tecnologiaO professor frente à tecnologia
O professor frente à tecnologia
 
Trabalho tecnófobo
Trabalho tecnófoboTrabalho tecnófobo
Trabalho tecnófobo
 
Webquest Tecnófobo
Webquest TecnófoboWebquest Tecnófobo
Webquest Tecnófobo
 
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
Educação e Computadores - Tecnologia no ensino
 
Computadores na educação
Computadores na educaçãoComputadores na educação
Computadores na educação
 
Argumentos de um Tecnófobo
Argumentos de um TecnófoboArgumentos de um Tecnófobo
Argumentos de um Tecnófobo
 
Tecnófobo
TecnófoboTecnófobo
Tecnófobo
 
Atividade3gracietemendesdesousa
Atividade3gracietemendesdesousaAtividade3gracietemendesdesousa
Atividade3gracietemendesdesousa
 
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetanoAtividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
 
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetanoAtividade3anaclaudiatavarescaetano
Atividade3anaclaudiatavarescaetano
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
 
Os transtornos da era da informação para o sistema educacional
Os transtornos da era da informação para o sistema educacionalOs transtornos da era da informação para o sistema educacional
Os transtornos da era da informação para o sistema educacional
 
Débora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieiraDébora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieira
 
Débora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieiraDébora lucília dos santos vieira
Débora lucília dos santos vieira
 
As vantagens do computador na educação
As vantagens do computador na educaçãoAs vantagens do computador na educação
As vantagens do computador na educação
 
Mariana clark peres rabello
Mariana clark peres rabelloMariana clark peres rabello
Mariana clark peres rabello
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aulaA importância das tecnologias digitais em sala de aula
A importância das tecnologias digitais em sala de aula
 
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
A importância das tecnologias digitais em sala de aula2
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
 

Último

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 

Atividade3pedroivogaudenciodeoliveira

  • 1. PEDRO IVO GAUDÊNCIO DE OLIVEIRA FILOSOFIA TECNÓFOBO, POR UMA EDUCAÇÃO MAIS HUMANA E MENOS DIGITAL
  • 2. “... o professor deveria ser advertido de que não é justo descriminar estudantes que não podem ter acesso a um computador. Além disso, se um pai considera que sua criança não deveria usar computadores...” Qual seria o papel do professor nos dias de hoje? Além de repassarem conhecimento, deveriam repassar valores éticos e apresentar formas que estimulem o apetite dos jovens a descobrirem coisas novas e assim interagirem como seres humanos ditos normais, pois naturalmente somos seres comunitários que necessitam de contato. A argumentação acima esclarece em parte a necessidade de um bom senso de um professor em sua jornada educacional, este deve levar em conta não somente os supostos benefícios de uma inclusão dos computadores na escola, mas a real situação social em que a escola e seus alunos estão inseridos. Antes de se preocupar em ter computadores à revelia, o educador deveria se preocupar em conhecer os alunos, para que não vá na contramão de sua finalidade como educador.
  • 3. “Uma das razões de computadores parecerem excelentes ferramentas para aprendizado é a atração que eles exercem em crianças e adolescentes. Mas se formos a fundo nesse fenômeno, é possível detectar que essa atração é devida a duas razões principais: o que chamamos de efeitos "cosmético" e de "joguinho eletrônico“.” Uma das grandes dificuldades que um professor tem dentro de sala de aula é a de conseguir a atenção dos alunos para a matéria a ser lecionada. Embora os alunos pareçam interessados em uma aula virtual, na verdade estão mais interessados na movimentação de cenas e no ambiente prazeroso que o leva a simplesmente se desligar do que é realmente proposto. Um exemplo prático e simples é o da tv, os alunos entram neste estágio de só observar o novo programa sem absorver nenhum conhecimento. Para eles as aulas são como um novo seriado e só comentam as cenas deste seriado e não o conteúdo.
  • 4. É absolutamente anti-natural para uma criança sentar numa cadeira por longos períodos de tempo, se a criança não tem possibilidade de imaginar ou fantasiar interiormente (o que aconteceria se ela ouvisse um conto de fadas, por exemplo). Com tantos vícios assolando o meio social, o do computador também é um que preocupa de forma contundente na formação das crianças nesta era de pós-modernidade. A criança na utilização frequente de computadores para fazer atividades que deveriam ser lúdicas e não preparadas como apresentadas pelos programas, deixam de desenvolver uma capacidade criativa, os computadores se introduzidos em grande massa nas escolas, formará seres humanos dependentes e incapazes de criar novas formas de se libertarem do caos cotidiano.
  • 5. “ Em nossa opinião, computadores representam o oposto a um ensino mais humano. Este último deveria ser feito por gente, e não por máquinas.” O aprendizado se dá na interação entre aluno e professor, é uma via de mão dupla em que o professor também tem recompensa e é estimulado com o progresso de seus alunos. O ensino por máquinas retira a essência básica da educação, a formalizando, destrói a construção humana e a reduz a meros formalismos digitais.
  • 6. “Se os computadores podem tornar crianças mais conscientes de seu próprio processo de pensar, isso significa que essas crianças são forçadas a se comportarem conscientemente como adultos. Crianças não deveriam ter o mesmo grau de consciência que adultos.” A beleza da juventude é o frescor da ignorância. As crianças para que tenham uma vida boa (que requer interação social e uma boa dose de inconseqüência) necessariamente devem ser crianças, a consciência de se pensar como adulto gera na criança uma angústia que beira a patologia, a levando a “travar” em seu desenvolvimento como ser humano em fato.
  • 7. “De fato a rede Internet traz informações difíceis de obter por outros meios. Mas as questões fundamentais aqui são: essa informação é importante e absolutamente essencial? Será que ela traz algo para o processo de aprendizagem que não pode ser obtido por outros meios, sem os problemas causados pelo uso de um computador e da Internet, como já discutimos acima?” De fato a internet é uma grande fonte de informação para quem tem maturidade suficiente para utilizá-la. Os alunos com a utilização da internet perderam a capacidade de procurarem informações fora da rede, perdem a capacidade de criação de textos no que tange à pesquisa, cometendo plágios visivelmente grotescos. Muitas vezes o foco da pesquisa se desvia ao longo do processo, muitas vezes o aluno se “esquece” da proposta da pesquisa pois sempre terá algo mais interessante na rede. Destarte em ambiente escolar ela se torna mais prejudicial que benéfica.
  • 8. CONCLUSÃO O assunto discutido é amplo e cheio de vertentes que deveriam ser discutidas e repensadas, mas para que haja uma educação mais humana e menos digital, deveríamos de certa forma abolir os computadores do ambiente escolar. Como demonstrado ao longo desta apresentação, se não houver a abolição dos computadores, estaremos aleijando nossos alunos no que tange a criatividade, a interação social e principalmente a capacidade de serem humanos sadios com a capacidade de desenvolverem empatia e amor próprio.
  • 9. -REFERÊNCIA- - W.Setzer, Valdemar. UMA REVISÃO DE ARGUMENTOS A FAVOR DO USO DE COMPUTADORES NA EDUCAÇÃO ELEMENTAR. Depto. de Ciência da Computação, Instituto de Matemática e Estatística da USP.