SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUIÇÕES SOCIAIS
VISÃO GERAL
Conceitos de instituições sociais
• Formas de organização (regras e padronização);
• Estrutura social constituída na sociedade;
• Sistema complexo e organizado de relações sociais;
*
Características básicas
-Objetivam satisfazer necessidades
sociais específicas;
-Aceitação;
-Incorporam valores e costumes;
-Caráter relativamente duradouro;
-Procedimentos padronizados (regras,
normas).
Principais instituições
FAMÍLIA MONOGÂMICA é aquela em que a pessoa tem apenas um
cônjuge, quer esta relação seja estabelecida por uma aliança
indissolúvel, quer se admita o divórcio.
FAMÍLIA POLIGÂMICA é aquela em que a pessoa pode ter dois ou
mais cônjuges.
ENDOGAMIA quer dizer casamento permitido apenas dentro do
mesmo grupo, da mesma tribo.
EXOGAMIA trata-se da união com alguém de fora do grupo, que
eventualmente pode ser também de religião, raça ou classe social
diferentes.
Classificação das famílias
FAMÍLIA CONJUGAL ou NUCLEAR – reúne marido, a mulher e os
filhos.
FAMÍLIA CONSANGUÍNEA ou EXTENSA – engloba, além do casal e
seus filhos, outros parentes como avó, netos genros, noras, primos e
sobrinhos.
Principais funções da família
FUNÇÃO SEXUAL E REPRODUTIVA: garante a satisfação dos
impulsos sexuais dos cônjuges e perpetua a espécie humana com a
geração de filhos;
FUNÇÃO EDUCACIONAL: responsável pela transmissão à criança dos
valores e padrões culturais da sociedade; ao cumprir essa função a
família se torna o primeiro agente de socialização do indivíduo.
FUNÇÃO ECONÔMICA: aquela que assegura os meios de subsistência
e bem-estar de seus integrantes;
"Nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os
filhos não ouvem mais seus pais. O fim do
mundo não pode estar muito longe."
Sacerdote oriental (2.000 a.C.)
A sociedade pós-industrial criou um novo padrão de família.
O “chefe de família” já não é apenas o pai.
A mãe deixou de ser sinônimo de “rainha do lar”.
A troca de papeis entre pais e mães são constantes.
O homem participa das tarefas domésticas
Diminuiu o número de famílias nucleares.
A religião envolve a crença em poderes sobrenaturais ou misteriosos.
Geralmente, todas as religiões têm seu lugar de culto: igrejas, templos,
mesquitas, sinagogas, etc.
ESTADO
O Estado é a instituição social que dispõe do MONOPÓLIO DA
FORÇA LEGÍTIMA, ou seja, é a instituição detentora do direito de
recorrer à força sempre que isso seja necessário, e que esse direito é
reconhecido pela sociedade.
A lei confere ao Estado o direito de recorrer a várias formas de pressão,
inclusive a violência, para que suas decisões sejam obedecidas. Esse
direito é geralmente executado por oficiais de justiça e policiais em
cumprimento de ordens judiciais determinadas pelos detentores do
poder Judiciário.
Em virtude do seu monopólio da força legítima, o Estado
detém o poder supremo na sociedade. Ele reserva para si o
direito de impor e de obrigar aqueles que discordam de suas
decisões a cumprirem a lei. Qualquer outro uso da força ou
coerção – por bandidos, soldados amotinados, grupos
rebeldes – é ilegítimo e coibido pelo Estado.
Portanto, a função do Estado é fazer cumprir a lei. Caso não
cumpra esse papel, corre o risco de deixar de existir.
Alguns componentes do Estado
TERRITÓRIO: constitui sua base física, sobre a qual exerce sua
jurisdição.
POPULAÇÃO: é composta pelos habitantes do território.
INSTITUIÇÕES POLÍTICAS: entre elas sobressaem os poderes
Executivo, Legislativo e Judiciário; o núcleo do poder do Estado,
contudo, está nas mãos do governo – grupos de pessoas colocadas à
frente dos órgãos administrativos e que exercem temporariamente o
poder público em nome da sociedade.
Estado e Nação
ESTADO ≠ NAÇÃO
ESTADO: pode compreender várias nações, como é o caso do Reino
Unido (ou Grã Bretanha, formada pela Escócia, Irlanda do Norte, País
de Gales e Inglaterra).
NAÇÃO: conjunto de pessoas ligadas entre si por laços permanentes
de idioma, tradições, costumes e valores; é anterior ao Estado,
podendo existir sem ele.
ESTADO ≠ GOVERNO
ESTADO: instituição social permanente ou de longa duração.
GOVERNO: componente transitório do Estado.
O governo age em nome do Estado.
Nas sociedades democráticas é a Constituição que atribui legitimidade
aos governos.
Formas de Governo
Os três poderes do Estado são:
EXECUTIVO: incumbido de executar as leis;
LEGISLATIVO: encarregado de elaborar as leis;
JUDICIÁRIO: responsável pela distribuição de justiça e pela
interpretação da Constituição.
O governo pode adotar as seguintes formas:
MONARQUIA: o governo é exercido por uma só pessoa (rei ou rainha),
que herda o poder e o mantém até a morte.
REPÚBLICA: o poder é exercido por representantes do povo eleitos
periodicamente pelos cidadãos.
Em países como Espanha, Inglaterra e Suécia, a forma de governo é a
monarquia, porém os reis possuem apenas poder simbólico, cabendo
ao Parlamento, cujos representantes são democraticamente eleitos, o
exercício efetivo do poder. São chamadas de monarquias
constitucionais.
ESCOLA
“A escola é uma maravilhosa colaboradora, mas são os pais que
educam... As bases que desenvolvem o caráter da criança
correspondem aos pais, cabendo à escola o papel de orientadora e
reforçadora da educação familiar, que deve ensinar os modelos de
convivência e exemplificar a verdade, a alegria, a paz, a tolerância,
a justiça”.
Egidio Vecchio.
O OBJETIVO DA EDUCAÇÃO :
- A transmissão da cultura;
- A adaptação dos indivíduos à sociedade (socialização);
- O desenvolvimento de suas potencialidades;
- Seleciona os elementos essenciais dentro da cultura, para serem transmitidos
por pessoas especializadas.
- A escola pode ser vista como grupo social (que transmite cultura), é
considerada uma reunião de indivíduos (alunos, professores e funcionários)
com objetivos comuns e em contínua interação.
"Nossa juventude adora o luxo, é mal-
educada, caçoa da autoridade e não tem
o menor respeito pelos mais velhos.
Nossos filhos hoje são verdadeiros
tiranos. Eles não se levantam quando
uma pessoa idosa entra, respondem a
seus pais e são simplesmente maus.”
• Sócrates (470-399 a.C.)
"Não tenho mais nenhuma esperança no futuro
do nosso país se a juventude de hoje tomar o
poder amanhã, porque essa juventude é
insuportável e ainda desenfreada. É
simplesmente horrível.”
Hesíodo (720 a.C.)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Território
TerritórioTerritório
Território
Pedro Neves
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
Isabela Espíndola
 
Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?
Alfredo Garcia
 
O Que é PolíTica
O Que é PolíTicaO Que é PolíTica
O Que é PolíTica
Robson Santos
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Juliana Corvino de Araújo
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheimLucio Braga
 
Aula 14 - Estado Nacional e Poder Político
Aula 14 - Estado Nacional e Poder PolíticoAula 14 - Estado Nacional e Poder Político
Aula 14 - Estado Nacional e Poder Político
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociaismarifonseca
 
2 série ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
2 série   ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 162 série   ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
2 série ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
Antonio Gilberto De Aquino e Silva
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socializaçãohomago
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à SociologiaAlison Nunes
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08Rodrigo Cisco
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedadehomago
 

Mais procurados (20)

Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Território
TerritórioTerritório
Território
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
 
Direitos e cidadania
Direitos e cidadaniaDireitos e cidadania
Direitos e cidadania
 
Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?
 
O Que é PolíTica
O Que é PolíTicaO Que é PolíTica
O Que é PolíTica
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
A divisão social do trabalho émile durkheim
A divisão social do trabalho  émile durkheimA divisão social do trabalho  émile durkheim
A divisão social do trabalho émile durkheim
 
Aula 14 - Estado Nacional e Poder Político
Aula 14 - Estado Nacional e Poder PolíticoAula 14 - Estado Nacional e Poder Político
Aula 14 - Estado Nacional e Poder Político
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
2 série ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
2 série   ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 162 série   ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
2 série ética ubuntu - perspectiva africana da moralidade - aula 16
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
 

Semelhante a As instituições sociais

Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições SociaisIsaquel Silva
 
Intituições Sociais
Intituições SociaisIntituições Sociais
Intituições Sociais
Izabella C. S. Guimarães
 
Texto instituições sociais
Texto   instituições sociaisTexto   instituições sociais
Texto instituições sociais
Fabio Salvari
 
Capítulo 11 instituições sociais
Capítulo 11   instituições sociaisCapítulo 11   instituições sociais
Capítulo 11 instituições sociaisColegio GGE
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
Over Lane
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
Over Lane
 
Aula de sociologia 3 ano i bimestre 2020
Aula de sociologia 3 ano   i bimestre 2020Aula de sociologia 3 ano   i bimestre 2020
Aula de sociologia 3 ano i bimestre 2020
Paulo Alexandre
 
Psicologia aula 4
Psicologia   aula 4Psicologia   aula 4
Psicologia aula 4
EsdrasArthurPessoa
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
jamerson alencar
 
Sociologia 2
Sociologia 2Sociologia 2
As instituições e grupos sociais 3º c
As instituições e grupos sociais 3º cAs instituições e grupos sociais 3º c
As instituições e grupos sociais 3º c
Josefa Libório
 
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisSociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisRigo Rodrigues
 
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisSociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisRigo Rodrigues
 
Sociologia aplicada ao aluno
Sociologia aplicada ao alunoSociologia aplicada ao aluno
Sociologia aplicada ao aluno
leandrotezolin87
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
turma12d
 
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
Rosane Domingues
 
Cap 19 organização política
Cap 19 organização políticaCap 19 organização política
Cap 19 organização políticaJoao Balbi
 

Semelhante a As instituições sociais (20)

Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
 
Intituições Sociais
Intituições SociaisIntituições Sociais
Intituições Sociais
 
Texto instituições sociais
Texto   instituições sociaisTexto   instituições sociais
Texto instituições sociais
 
Capítulo 11 instituições sociais
Capítulo 11   instituições sociaisCapítulo 11   instituições sociais
Capítulo 11 instituições sociais
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
 
Aula de sociologia 3 ano i bimestre 2020
Aula de sociologia 3 ano   i bimestre 2020Aula de sociologia 3 ano   i bimestre 2020
Aula de sociologia 3 ano i bimestre 2020
 
Psicologia aula 4
Psicologia   aula 4Psicologia   aula 4
Psicologia aula 4
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Resumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociaisResumo sobre as instituições sociais
Resumo sobre as instituições sociais
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
 
Sociologia 2
Sociologia 2Sociologia 2
Sociologia 2
 
As instituições e grupos sociais 3º c
As instituições e grupos sociais 3º cAs instituições e grupos sociais 3º c
As instituições e grupos sociais 3º c
 
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisSociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
 
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociaisSociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
Sociologia 3 em aula 8 instituicoes sociais
 
Sociologia aplicada ao aluno
Sociologia aplicada ao alunoSociologia aplicada ao aluno
Sociologia aplicada ao aluno
 
Instituições sociais
Instituições sociaisInstituições sociais
Instituições sociais
 
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
Homoafetividade, reconhecimento e direitos humanos (1)
 
Cap 19 organização política
Cap 19 organização políticaCap 19 organização política
Cap 19 organização política
 

Mais de Isaquel Silva

Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1
Isaquel Silva
 
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
Isaquel Silva
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Isaquel Silva
 
As Reformas Religiosas
As Reformas ReligiosasAs Reformas Religiosas
As Reformas Religiosas
Isaquel Silva
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
Isaquel Silva
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
Isaquel Silva
 
Conflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-IsraelensesConflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-Israelenses
Isaquel Silva
 
Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social
Isaquel Silva
 
Brasil República
Brasil República  Brasil República
Brasil República
Isaquel Silva
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Isaquel Silva
 
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
Isaquel Silva
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
Isaquel Silva
 
A conquista da América
A conquista da América A conquista da América
A conquista da América
Isaquel Silva
 
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico ILivro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Isaquel Silva
 
Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985) Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985)
Isaquel Silva
 
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCOLISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
Isaquel Silva
 
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de provaVestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Isaquel Silva
 

Mais de Isaquel Silva (20)

Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
 
UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3
 
UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2
 
UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1
 
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
As Reformas Religiosas
As Reformas ReligiosasAs Reformas Religiosas
As Reformas Religiosas
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Conflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-IsraelensesConflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-Israelenses
 
Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social
 
Brasil República
Brasil República  Brasil República
Brasil República
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
 
A conquista da América
A conquista da América A conquista da América
A conquista da América
 
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico ILivro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
 
Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985) Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985)
 
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCOLISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
 
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de provaVestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
 

Último

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 

As instituições sociais

  • 2. Conceitos de instituições sociais • Formas de organização (regras e padronização); • Estrutura social constituída na sociedade; • Sistema complexo e organizado de relações sociais;
  • 3. *
  • 4. Características básicas -Objetivam satisfazer necessidades sociais específicas; -Aceitação; -Incorporam valores e costumes; -Caráter relativamente duradouro; -Procedimentos padronizados (regras, normas).
  • 6. FAMÍLIA MONOGÂMICA é aquela em que a pessoa tem apenas um cônjuge, quer esta relação seja estabelecida por uma aliança indissolúvel, quer se admita o divórcio.
  • 7. FAMÍLIA POLIGÂMICA é aquela em que a pessoa pode ter dois ou mais cônjuges.
  • 8. ENDOGAMIA quer dizer casamento permitido apenas dentro do mesmo grupo, da mesma tribo.
  • 9. EXOGAMIA trata-se da união com alguém de fora do grupo, que eventualmente pode ser também de religião, raça ou classe social diferentes.
  • 10. Classificação das famílias FAMÍLIA CONJUGAL ou NUCLEAR – reúne marido, a mulher e os filhos. FAMÍLIA CONSANGUÍNEA ou EXTENSA – engloba, além do casal e seus filhos, outros parentes como avó, netos genros, noras, primos e sobrinhos.
  • 11. Principais funções da família FUNÇÃO SEXUAL E REPRODUTIVA: garante a satisfação dos impulsos sexuais dos cônjuges e perpetua a espécie humana com a geração de filhos; FUNÇÃO EDUCACIONAL: responsável pela transmissão à criança dos valores e padrões culturais da sociedade; ao cumprir essa função a família se torna o primeiro agente de socialização do indivíduo. FUNÇÃO ECONÔMICA: aquela que assegura os meios de subsistência e bem-estar de seus integrantes;
  • 12. "Nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais seus pais. O fim do mundo não pode estar muito longe." Sacerdote oriental (2.000 a.C.)
  • 13. A sociedade pós-industrial criou um novo padrão de família. O “chefe de família” já não é apenas o pai. A mãe deixou de ser sinônimo de “rainha do lar”. A troca de papeis entre pais e mães são constantes. O homem participa das tarefas domésticas Diminuiu o número de famílias nucleares.
  • 14. A religião envolve a crença em poderes sobrenaturais ou misteriosos. Geralmente, todas as religiões têm seu lugar de culto: igrejas, templos, mesquitas, sinagogas, etc.
  • 15. ESTADO O Estado é a instituição social que dispõe do MONOPÓLIO DA FORÇA LEGÍTIMA, ou seja, é a instituição detentora do direito de recorrer à força sempre que isso seja necessário, e que esse direito é reconhecido pela sociedade. A lei confere ao Estado o direito de recorrer a várias formas de pressão, inclusive a violência, para que suas decisões sejam obedecidas. Esse direito é geralmente executado por oficiais de justiça e policiais em cumprimento de ordens judiciais determinadas pelos detentores do poder Judiciário.
  • 16. Em virtude do seu monopólio da força legítima, o Estado detém o poder supremo na sociedade. Ele reserva para si o direito de impor e de obrigar aqueles que discordam de suas decisões a cumprirem a lei. Qualquer outro uso da força ou coerção – por bandidos, soldados amotinados, grupos rebeldes – é ilegítimo e coibido pelo Estado. Portanto, a função do Estado é fazer cumprir a lei. Caso não cumpra esse papel, corre o risco de deixar de existir.
  • 17. Alguns componentes do Estado TERRITÓRIO: constitui sua base física, sobre a qual exerce sua jurisdição. POPULAÇÃO: é composta pelos habitantes do território. INSTITUIÇÕES POLÍTICAS: entre elas sobressaem os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; o núcleo do poder do Estado, contudo, está nas mãos do governo – grupos de pessoas colocadas à frente dos órgãos administrativos e que exercem temporariamente o poder público em nome da sociedade.
  • 18. Estado e Nação ESTADO ≠ NAÇÃO ESTADO: pode compreender várias nações, como é o caso do Reino Unido (ou Grã Bretanha, formada pela Escócia, Irlanda do Norte, País de Gales e Inglaterra). NAÇÃO: conjunto de pessoas ligadas entre si por laços permanentes de idioma, tradições, costumes e valores; é anterior ao Estado, podendo existir sem ele.
  • 19. ESTADO ≠ GOVERNO ESTADO: instituição social permanente ou de longa duração. GOVERNO: componente transitório do Estado. O governo age em nome do Estado. Nas sociedades democráticas é a Constituição que atribui legitimidade aos governos.
  • 20. Formas de Governo Os três poderes do Estado são: EXECUTIVO: incumbido de executar as leis; LEGISLATIVO: encarregado de elaborar as leis; JUDICIÁRIO: responsável pela distribuição de justiça e pela interpretação da Constituição.
  • 21. O governo pode adotar as seguintes formas: MONARQUIA: o governo é exercido por uma só pessoa (rei ou rainha), que herda o poder e o mantém até a morte. REPÚBLICA: o poder é exercido por representantes do povo eleitos periodicamente pelos cidadãos.
  • 22. Em países como Espanha, Inglaterra e Suécia, a forma de governo é a monarquia, porém os reis possuem apenas poder simbólico, cabendo ao Parlamento, cujos representantes são democraticamente eleitos, o exercício efetivo do poder. São chamadas de monarquias constitucionais.
  • 23. ESCOLA “A escola é uma maravilhosa colaboradora, mas são os pais que educam... As bases que desenvolvem o caráter da criança correspondem aos pais, cabendo à escola o papel de orientadora e reforçadora da educação familiar, que deve ensinar os modelos de convivência e exemplificar a verdade, a alegria, a paz, a tolerância, a justiça”. Egidio Vecchio.
  • 24. O OBJETIVO DA EDUCAÇÃO : - A transmissão da cultura; - A adaptação dos indivíduos à sociedade (socialização); - O desenvolvimento de suas potencialidades; - Seleciona os elementos essenciais dentro da cultura, para serem transmitidos por pessoas especializadas. - A escola pode ser vista como grupo social (que transmite cultura), é considerada uma reunião de indivíduos (alunos, professores e funcionários) com objetivos comuns e em contínua interação.
  • 25. "Nossa juventude adora o luxo, é mal- educada, caçoa da autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos. Nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem a seus pais e são simplesmente maus.” • Sócrates (470-399 a.C.)
  • 26. "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque essa juventude é insuportável e ainda desenfreada. É simplesmente horrível.” Hesíodo (720 a.C.)