SlideShare uma empresa Scribd logo
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
As árvores autóctones
desempenham um
papel crucial na
preservação da
biodiversidade em
Portugal, fornecendo
habitat e alimento para
espécies nativas.
A presença de árvores
autóctones contribui
para o equilíbrio
ecológico, ajudando a
regular o clima,
proteger o solo e
manter a qualidade da
água
Estas árvores
evoluíram ao longo de
séculos para se
adaptarem às
condições específicas
do ambiente
português, tornando-
se essenciais para a
sustentabilidade do
ecossistema.
Biodiversidade Equilíbrio Ecológico
Adaptação ao
Ambiente
As árvores autóctones representam a identidade
natural de Portugal e a sua preservação é
fundamental para manter a paisagem e a cultura local.
Ao promover o crescimento e a preservação das
árvores autóctones, estamos a proteger o
ecossistema contra a invasão de espécies exóticas
prejudiciais.
Além dos benefícios ambientais, a preservação das
árvores autóctones também tem um impacto
positivo na economia, através do turismo e da
utilização sustentável dos recursos naturais.
A pressão humana e a
expansão urbana
representam uma
ameaça significativa
para as árvores
autóctones, resultando
em perda de habitat e
fragmentação do
ecossistema.
As alterações
climáticas colocam
desafios adicionais à
sobrevivência das
árvores autóctones,
exigindo estratégias de
adaptação e mitigação
A propagação de
doenças e pragas
representa uma
ameaça direta às
espécies autóctones,
exigindo medidas de
proteção e gestão
adequadas.
Desflorestação Doenças e Pragas
Mudanças
Climáticas
A sensibilização pública sobre a importância das árvores
autóctones é fundamental para promover a sua
preservação e incentivar a participação em iniciativas de
reflorestação.
Políticas e programas de incentivo à preservação das
árvores autóctones desempenham um papel crucial na
promoção da conservação do património natural.
A participação ativa das comunidades locais na
preservação das árvores autóctones fortalece os laços
com a natureza e promove um sentido de
responsabilidade ambiental.
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Competição com as
espécies nativas
As árvores invasoras
competem com as
espécies nativas por
recursos como luz
solar, água e nutrientes.
Isso pode resultar na
redução da diversidade
de plantas nativas e na
perda de habitats
importantes para a
fauna local.
Impacto na fauna
As árvores invasoras
podem afetar a fauna local
de várias maneiras,
incluindo a redução do
alimento disponível para
animais herbívoros, a
modificação de habitats de
nidificação e a diminuição
da diversidade de espécies
vegetais que servem como
abrigo e alimento para a
fauna
Aumento do risco de
incêndios florestais
Algumas árvores invasoras,
como o eucalipto, são
altamente inflamáveis e
aumentam o risco de
incêndios florestais. Isso
pode ter impactos
devastadores na vegetação
nativa, na fauna e na
segurança das
comunidades humanas
próximas.
Apresentação de
estratégias e técnicas
utilizadas para controlar
e erradicar as árvores
invasoras em Portugal,
incluindo métodos de
remoção e gestão
integrada de pragas.
Exploração das
políticas e
regulamentações
existentes
relacionadas com o
controlo de espécies
invasoras, destacando
os desafios e lacunas
na legislação atual.
Destaque para a
importância da
cooperação
internacional na
gestão de árvores
invasoras, enfatizando
a necessidade de ações
coordenadas e partilha
de conhecimento.
Abordagens
de Gestão
Legislação e
Regulamentação
Colaboração
Internacional
Importância da sensibilização pública sobre os impactos
das árvores invasoras, promovendo uma compreensão
mais ampla das consequências e incentivando a
participação em iniciativas de controlo.
Exploração do papel das escolas e instituições educativas
na promoção da educação ambiental sobre o tema das
árvores invasoras, visando a formação de cidadãos
conscientes.
Destaque para campanhas e programas de sensibilização
pública que visam envolver a população na identificação e
gestão de árvores invasoras, promovendo a ação
comunitária.
You can enter a
subtitle here if you
need it
CREDITS: This presentation template was created by Slidesgo, and
includes icons by Flaticon and infographics & images by Freepik

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal

Plantas invasoras em Portugal
Plantas invasoras em PortugalPlantas invasoras em Portugal
Plantas invasoras em Portugal
Plantas Invasoras em Portugal
 
Plantas invasoras no Palácio Pimenta
Plantas invasoras no Palácio PimentaPlantas invasoras no Palácio Pimenta
Plantas invasoras no Palácio Pimenta
Plantas Invasoras em Portugal
 
Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
Alexandra Leal
 
ESS - "Espécies piscícolas"
ESS - "Espécies piscícolas"ESS - "Espécies piscícolas"
ESS - "Espécies piscícolas"
Ilda Bicacro
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
Lilian Siqueira
 
Informações sobre a perda da biodiversidade
Informações sobre a perda da biodiversidadeInformações sobre a perda da biodiversidade
Informações sobre a perda da biodiversidade
franciscaf
 
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogoAs invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
Plantas Invasoras em Portugal
 
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptxa biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
TalyaPinheiro1
 
biodiverdade
biodiverdade biodiverdade
biodiverdade
Dário Lisboa
 
Plantas invasoras e fogo
Plantas invasoras e fogoPlantas invasoras e fogo
Plantas invasoras e fogo
Plantas Invasoras em Portugal
 
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
PTMacaronesia
 
52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade
Biblioteca da Escola EB 2/3 de Beiriz
 
Perda da biodiversidade
Perda da biodiversidadePerda da biodiversidade
Perda da biodiversidade
franciscaf
 
Redução da Biodiversidade
Redução da BiodiversidadeRedução da Biodiversidade
Redução da Biodiversidade
Hugo Severino
 
Novos Rurais E Novos Urbanos
Novos Rurais E Novos UrbanosNovos Rurais E Novos Urbanos
Novos Rurais E Novos Urbanos
João Soares
 
52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf
AMG Sobrenome
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
Marta Fernandes
 
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptxUso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
PEDROJUNHOTRAJANODEF
 
Educação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptxEducação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptx
nicki20
 
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
Plantas Invasoras em Portugal
 

Semelhante a Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal (20)

Plantas invasoras em Portugal
Plantas invasoras em PortugalPlantas invasoras em Portugal
Plantas invasoras em Portugal
 
Plantas invasoras no Palácio Pimenta
Plantas invasoras no Palácio PimentaPlantas invasoras no Palácio Pimenta
Plantas invasoras no Palácio Pimenta
 
Dia Mundial da Árvore
Dia Mundial da ÁrvoreDia Mundial da Árvore
Dia Mundial da Árvore
 
ESS - "Espécies piscícolas"
ESS - "Espécies piscícolas"ESS - "Espécies piscícolas"
ESS - "Espécies piscícolas"
 
Biodiversidade
BiodiversidadeBiodiversidade
Biodiversidade
 
Informações sobre a perda da biodiversidade
Informações sobre a perda da biodiversidadeInformações sobre a perda da biodiversidade
Informações sobre a perda da biodiversidade
 
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogoAs invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
As invasoras lenhosas e a sua relação com o fogo
 
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptxa biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
a biosfera e suas transformações antrópicas.pptx
 
biodiverdade
biodiverdade biodiverdade
biodiverdade
 
Plantas invasoras e fogo
Plantas invasoras e fogoPlantas invasoras e fogo
Plantas invasoras e fogo
 
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
Iso plexis.mac acores.fbtnautico051015
 
52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade52 gestos para a Biodiversidade
52 gestos para a Biodiversidade
 
Perda da biodiversidade
Perda da biodiversidadePerda da biodiversidade
Perda da biodiversidade
 
Redução da Biodiversidade
Redução da BiodiversidadeRedução da Biodiversidade
Redução da Biodiversidade
 
Novos Rurais E Novos Urbanos
Novos Rurais E Novos UrbanosNovos Rurais E Novos Urbanos
Novos Rurais E Novos Urbanos
 
52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf52 gestos para biodiversidade.pdf
52 gestos para biodiversidade.pdf
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
 
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptxUso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
Uso-e-Cobertura-da-Terra-em-Nascentes.pptx
 
Educação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptxEducação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptx
 
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
Gestão de espécies de plantas invasoras - Identificação e controlo das princi...
 

Último

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
CarolineSaback2
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
mailabueno45
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 

Último (20)

Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdfLivro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
Livro - Planejamento em Orientação Educacional - Heloísa Lück.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 

Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal

  • 4. As árvores autóctones desempenham um papel crucial na preservação da biodiversidade em Portugal, fornecendo habitat e alimento para espécies nativas. A presença de árvores autóctones contribui para o equilíbrio ecológico, ajudando a regular o clima, proteger o solo e manter a qualidade da água Estas árvores evoluíram ao longo de séculos para se adaptarem às condições específicas do ambiente português, tornando- se essenciais para a sustentabilidade do ecossistema. Biodiversidade Equilíbrio Ecológico Adaptação ao Ambiente
  • 5. As árvores autóctones representam a identidade natural de Portugal e a sua preservação é fundamental para manter a paisagem e a cultura local. Ao promover o crescimento e a preservação das árvores autóctones, estamos a proteger o ecossistema contra a invasão de espécies exóticas prejudiciais. Além dos benefícios ambientais, a preservação das árvores autóctones também tem um impacto positivo na economia, através do turismo e da utilização sustentável dos recursos naturais.
  • 6. A pressão humana e a expansão urbana representam uma ameaça significativa para as árvores autóctones, resultando em perda de habitat e fragmentação do ecossistema. As alterações climáticas colocam desafios adicionais à sobrevivência das árvores autóctones, exigindo estratégias de adaptação e mitigação A propagação de doenças e pragas representa uma ameaça direta às espécies autóctones, exigindo medidas de proteção e gestão adequadas. Desflorestação Doenças e Pragas Mudanças Climáticas
  • 7. A sensibilização pública sobre a importância das árvores autóctones é fundamental para promover a sua preservação e incentivar a participação em iniciativas de reflorestação. Políticas e programas de incentivo à preservação das árvores autóctones desempenham um papel crucial na promoção da conservação do património natural. A participação ativa das comunidades locais na preservação das árvores autóctones fortalece os laços com a natureza e promove um sentido de responsabilidade ambiental.
  • 10. Competição com as espécies nativas As árvores invasoras competem com as espécies nativas por recursos como luz solar, água e nutrientes. Isso pode resultar na redução da diversidade de plantas nativas e na perda de habitats importantes para a fauna local. Impacto na fauna As árvores invasoras podem afetar a fauna local de várias maneiras, incluindo a redução do alimento disponível para animais herbívoros, a modificação de habitats de nidificação e a diminuição da diversidade de espécies vegetais que servem como abrigo e alimento para a fauna Aumento do risco de incêndios florestais Algumas árvores invasoras, como o eucalipto, são altamente inflamáveis e aumentam o risco de incêndios florestais. Isso pode ter impactos devastadores na vegetação nativa, na fauna e na segurança das comunidades humanas próximas.
  • 11. Apresentação de estratégias e técnicas utilizadas para controlar e erradicar as árvores invasoras em Portugal, incluindo métodos de remoção e gestão integrada de pragas. Exploração das políticas e regulamentações existentes relacionadas com o controlo de espécies invasoras, destacando os desafios e lacunas na legislação atual. Destaque para a importância da cooperação internacional na gestão de árvores invasoras, enfatizando a necessidade de ações coordenadas e partilha de conhecimento. Abordagens de Gestão Legislação e Regulamentação Colaboração Internacional
  • 12. Importância da sensibilização pública sobre os impactos das árvores invasoras, promovendo uma compreensão mais ampla das consequências e incentivando a participação em iniciativas de controlo. Exploração do papel das escolas e instituições educativas na promoção da educação ambiental sobre o tema das árvores invasoras, visando a formação de cidadãos conscientes. Destaque para campanhas e programas de sensibilização pública que visam envolver a população na identificação e gestão de árvores invasoras, promovendo a ação comunitária.
  • 13. You can enter a subtitle here if you need it
  • 14. CREDITS: This presentation template was created by Slidesgo, and includes icons by Flaticon and infographics & images by Freepik