SlideShare uma empresa Scribd logo
A QUEDA DA MONARQUIA
E A
1ª REPÚBLICA
1890 Ultimato inglês a Portugal
1891 Revolta no Porto, em 31 de Janeiro
1891/2 Grave crise económica e financeira
1903 Movimento grevista no Porto
1907/08 Ditadura de João Franco (administrativa)
1908 Regicídio
1910 Implantação da República
1910/26 45 governos e 8 presidentes
1926 Manuel Gomes da Costa instala a Ditadura Militar
Portugal:
de finais de 1890 a 1926
Da queda da Monarquia á Implantação da
República.
Ultimato
inglês a
Portugal.
Revolta de 31 de
Janeiro.
Regicídio.
Instauração
da República.
Constituição
da República.
Entrada de
Portugal na 1ª
Guerra Mundial.
Atraso do
desenvolvimento
agrícola e industrial
O País tinha
grandes dívidas
Humilhação sentida
pela cedência ao
Ultimato
Promessas do
Partido Republicano
A maior parte da população vivia mal
Grande agitação e falta de liberdade






Razões da Queda da Monarquia
Um novo acontecimento relacionado com as colónias
portuguesas em África contribuiu para que o Partido
Republicano fosse ganhando cada vez mais apoiantes.
O Mapa Cor-de-Rosa
Portugal exigia o seu direito em ocupar os
territórios compreendidos entre Angola e
Moçambique – mapa cor-de-rosa
O Ultimato Inglês
A Conferência de Berlim decidiu que os
territórios africanos pertenceriam aos países que
os ocupassem efetivamente.
Em 11 de Janeiro de 1890, a Inglaterra enviou
ao rei D. Carlos um Ultimato: ou os
Portugueses desocupavam os territórios
situados entre Angola e Moçambique ou o
governo inglês declarava guerra a Portugal. O
rei D. Carlos e o governo aceitaram a
exigência britânica, deixando o país numa
posição humilhante.
O Partido Republicano
Os republicanos achavam que à frente do País não devia estar um rei, o
qual nem sempre tinha as capacidades necessárias para o cargo, mas
sim um presidente eleito pelos Portugueses e que governasse só
durante alguns anos. Consideravam, portanto, que a forma de governo
do País tinha de ser alterada. A monarquia devia ser substituída por
uma república.
Em 1876, formou-se o Partido Republicano Português, que propunha
substituir a Monarquia pela República.
Monarquia República
- O chefe de Estado é o rei.
- O rei herda o trono.
- Governa até à morte.
-O chefe de Estado é o
presidente.
-O presidente é eleito pelos
cidadãos, ou, pelos seus
representantes.
- A duração do mandato
presidencial é limitada por lei.
1908- Assassinato do Rei D. Carlos I
D. Manuel II
Sucede ao Trono
(1908-1910)
Revolta no Porto
a 31 janeiro de 1891
(É a 1ª tentativa para implementar a
República)
A ação do Partido Republicano
O Regicídio
No dia 1 de Fevereiro de 1908, em
Lisboa, ocorre o regicídio: são
mortos num atentado o rei D.
Carlos I e o príncipe herdeiro, D.
Luís Filipe.
Na manhã de 5 de Outubro de 1910, José Relvas e outros
membros do diretório do Partido Republicano Português, à
varanda da Câmara Municipal de Lisboa e perante milhares de
pessoas, proclamaram a República.
A Revolução Republicana




 Bombardeamento do Palácio
Real pelos republicanos.
 Fuga do rei D. Manuel II para
Inglaterra.
 Prisão dos padres jesuítas
pelos republicanos.

 Barricadas republicanas na Rotunda.
 Desembarque da marinha no Terreiro do Paço.


 Proclamação da República na Câmara Municipal.

 Visita do Governo Provisório aos revolucionários acampados na Rotunda.
Símbolos da República: Hino Nacional
A Portuguesa
Símbolos da República: Bandeira Nacional
O verde, que é a cor da Natureza, simboliza a liberdade.
O vermelho, que é a cor do sangue, representa a vida.
A esfera armilar simboliza o mundo que os navegadores
Portugueses descobriram.
Os sete castelos simbolizam a independência de Portugal.
O escudo com as cinco quinas representa o nascimento
da Nação.
O escudo passa a ser a moeda oficial, em substituição do real.
Diferenças entre Monarquia e República
O chefe de estado era o Rei
O Rei herdava o trono
O rei governava até à morte
O chefe de estado é um Presidente
O Presidente da República é eleito
O seu mandato é limitado no tempo
A 1ª Constituição Republicana aprovada em
1911, defendia:
A igualdade dos cidadãos nos nºs 2 e 3 do
artigo 3º; a liberdade nos nºs 8 e 13.
Segundo esta constituição podiam votar
todos os cidadãos com mais de vinte
anos.
O Parlamento era o órgão de soberania
mais importante porque elegia o
Presidente.
O Governo era nomeado pelo Presidente
da República.
Foi, de imediato constituído um governo provisório para resolver os
problemas do país, presidido pelo Dr. Teófilo Braga
Poder executivo
(Faz cumprir as leis)
Poder judicial
(Julga quem não cumpre
as leis)
Poder legislativo
(Faz as leis)
Parlamento
Presidente da
República
Governo Tribunais
CONSTITUIÇÃO DE 1911
Elege por 4 anos Nomeia e demite
24.08.1911 – Eleição do primeiro presidente constitucional
da república, Manuel de Arriaga.
Religião Ensino
• Lei da Separação da
Igreja e do Estado
• Expulsão das
Ordens religiosas
• Proibição do Ensino
Religioso nas
Escolas
• Registo Civil
Obrigatório
• Legalização do
Divórcio
• Autorização e
Regulamentação
da Greve
• Descanso
Semanal
Obrigatório
• Limitação dos
horários de
trabalho
• Instrução
Obrigatória para
todas as crianças
dos 7 aos 12
anos.
• Fundação das
Universidades do
Porto e de Lisboa
Medidas da 1ª República
Os governos republicanos vão tomar medidas para
melhorar a instrução dos portugueses:
• criaram o ensino infantil para crianças dos 4 aos 7
anos;
• tornaram o ensino primário obrigatório e gratuito
para as crianças entre os 7 e os 10 anos;
• criaram novas escolas do ensino primário e técnico
(escolas agrícolas, comerciais e industriais);
• fundaram "escolas normais" destinadas a formar
professores primários;
• criaram Institutos Superiores de ensino técnico;
• criaram as Universidades de Lisboa e Porto e
reformaram a de Coimbra.
Medidas para defender os trabalhadores:
• direito à greve;
• direito a 8 horas de trabalho diário e a um dia de
descanso semanal;
• criação de um seguro obrigatório para a doença,
velhice e acidentes de trabalho.
Em 1914, os sindicatos uniram-se e surgiu a União Operária
Nacional, mais tarde (1919) Confederação Geral do Trabalho.
A mobilização dos trabalhadores para as greves era grande;
algumas estendiam-se a todo o país - greves gerais.
A 1ª GUERRA MUNDIAL
Razões que levaram à queda da República
e à Instauração da Ditadura Militar
Entrada de Portugal na
1ª Grande Guerra
Grande Despesa
Muitos Mortos
Desvalorização da Moeda
Aumento dos Preços
Os salários não
acompanhavam a subida
dos Preços
Falta de dinheiro
Despesas do Estado
Superiores às receitas
O estado recorria cada
vez mais a empréstimos
Pagamento de Juros
elevados
Constantes
Mudanças de Governo
O que dificultava a
resolução dos
problemas do país
Instabilidade
Política
A 28 de Maio de 1926 inicia-se a Ditadura Militar com o
General Gomes da Costa, terminando assim a 1ª República.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Primeir
A PrimeirA Primeir
A Primeir
eb23cv
 
Tatiana E Elsa Sem Respostas
Tatiana E Elsa Sem RespostasTatiana E Elsa Sem Respostas
Tatiana E Elsa Sem Respostas
eb23cv
 
Fim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da repúblicaFim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da república
vanessasequeira
 
Revolução 5 outubro
Revolução 5 outubroRevolução 5 outubro
Revolução 5 outubro
JWM V.
 
Implantação da republica
Implantação da republicaImplantação da republica
Implantação da republica
9aGrupo7
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
Luís Ferreira
 
Miguel La
Miguel LaMiguel La
Miguel La
eb23cv
 
A queda da monarquia
A queda da monarquiaA queda da monarquia
A queda da monarquia
manuelao
 
1republica
1republica1republica
1republica
Álvaro Maurício
 
A queda da monarquia e a 1.ª republica
A queda da monarquia e a 1.ª republicaA queda da monarquia e a 1.ª republica
A queda da monarquia e a 1.ª republica
sylvialuzo
 
Realizações da 1ª república
Realizações da 1ª repúblicaRealizações da 1ª república
Realizações da 1ª república
Gina Rodrigues
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
Becre Celorico de Basto
 
A implantação da república
A implantação da repúblicaA implantação da república
A implantação da república
Susana Simões
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caç
eb23cv
 
A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlica
crie_historia9
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
Claudia Cravo
 
Cronologia Monica
Cronologia MonicaCronologia Monica
Cronologia Monica
eb23cv
 
Queda da monarquia e instauração da república
Queda da monarquia e instauração da repúblicaQueda da monarquia e instauração da república
Queda da monarquia e instauração da república
jjrd
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
esa9b
 
A queda da monarquia e 1ª republica
A queda da monarquia e 1ª republicaA queda da monarquia e 1ª republica
A queda da monarquia e 1ª republica
sylvialuzo
 

Mais procurados (20)

A Primeir
A PrimeirA Primeir
A Primeir
 
Tatiana E Elsa Sem Respostas
Tatiana E Elsa Sem RespostasTatiana E Elsa Sem Respostas
Tatiana E Elsa Sem Respostas
 
Fim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da repúblicaFim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da república
 
Revolução 5 outubro
Revolução 5 outubroRevolução 5 outubro
Revolução 5 outubro
 
Implantação da republica
Implantação da republicaImplantação da republica
Implantação da republica
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
 
Miguel La
Miguel LaMiguel La
Miguel La
 
A queda da monarquia
A queda da monarquiaA queda da monarquia
A queda da monarquia
 
1republica
1republica1republica
1republica
 
A queda da monarquia e a 1.ª republica
A queda da monarquia e a 1.ª republicaA queda da monarquia e a 1.ª republica
A queda da monarquia e a 1.ª republica
 
Realizações da 1ª república
Realizações da 1ª repúblicaRealizações da 1ª república
Realizações da 1ª república
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
 
A implantação da república
A implantação da repúblicaA implantação da república
A implantação da república
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caç
 
A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlica
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
 
Cronologia Monica
Cronologia MonicaCronologia Monica
Cronologia Monica
 
Queda da monarquia e instauração da república
Queda da monarquia e instauração da repúblicaQueda da monarquia e instauração da república
Queda da monarquia e instauração da república
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
 
A queda da monarquia e 1ª republica
A queda da monarquia e 1ª republicaA queda da monarquia e 1ª republica
A queda da monarquia e 1ª republica
 

Destaque

A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlica
Rui Neto
 
Símbolos da Monarquia e da República Portuguesa
Símbolos da Monarquia e da República PortuguesaSímbolos da Monarquia e da República Portuguesa
Símbolos da Monarquia e da República Portuguesa
Sérgio Bernardo
 
A 1ª república símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
A 1ª república   símbolos e figuras [modo de compatibilidade]oA 1ª república   símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
A 1ª república símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
Gina Rodrigues
 
Revol séc 19 e comuna paris
Revol séc 19 e comuna parisRevol séc 19 e comuna paris
Revol séc 19 e comuna paris
profcacocardozo
 
A 1ª república símbolos e figuras
A 1ª república   símbolos e figurasA 1ª república   símbolos e figuras
A 1ª república símbolos e figuras
Gina Rodrigues
 
Fim Da Monarquia
Fim Da MonarquiaFim Da Monarquia
Fim Da Monarquia
anacristina soares
 
Síntese da Implantação da República
Síntese da Implantação da RepúblicaSíntese da Implantação da República
Síntese da Implantação da República
Sérgio Bernardo
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
anabelasilvasobral
 
Regicídio de 1908
Regicídio de 1908Regicídio de 1908
Regicídio de 1908
berenvaz
 
1ª RepúBlica
1ª RepúBlica1ª RepúBlica
1ª RepúBlica
crie_historia9
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
cattonia
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 

Destaque (12)

A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlica
 
Símbolos da Monarquia e da República Portuguesa
Símbolos da Monarquia e da República PortuguesaSímbolos da Monarquia e da República Portuguesa
Símbolos da Monarquia e da República Portuguesa
 
A 1ª república símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
A 1ª república   símbolos e figuras [modo de compatibilidade]oA 1ª república   símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
A 1ª república símbolos e figuras [modo de compatibilidade]o
 
Revol séc 19 e comuna paris
Revol séc 19 e comuna parisRevol séc 19 e comuna paris
Revol séc 19 e comuna paris
 
A 1ª república símbolos e figuras
A 1ª república   símbolos e figurasA 1ª república   símbolos e figuras
A 1ª república símbolos e figuras
 
Fim Da Monarquia
Fim Da MonarquiaFim Da Monarquia
Fim Da Monarquia
 
Síntese da Implantação da República
Síntese da Implantação da RepúblicaSíntese da Implantação da República
Síntese da Implantação da República
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
 
Regicídio de 1908
Regicídio de 1908Regicídio de 1908
Regicídio de 1908
 
1ª RepúBlica
1ª RepúBlica1ª RepúBlica
1ª RepúBlica
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 

Semelhante a Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015

1republica
1republica1republica
1republica
aprendizes
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
cruchinho
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Inês e Beatriz
 
ImplataçãO Da RepúBlica @@@
ImplataçãO Da RepúBlica     @@@ImplataçãO Da RepúBlica     @@@
ImplataçãO Da RepúBlica @@@
bestclass6c2011
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicana
Joao Soares
 
Revolução Republicana
Revolução RepublicanaRevolução Republicana
Revolução Republicana
malex86
 
Revoluçao Republicana
Revoluçao RepublicanaRevoluçao Republicana
Revoluçao Republicana
Escola S.- joão de deus
 
RevoluçAo Republicana
RevoluçAo RepublicanaRevoluçAo Republicana
RevoluçAo Republicana
cigm1
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
FelizardoFernando
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
FelizardoFernando
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
turmacalvide
 
RevoluçAo Republicana1
RevoluçAo Republicana1RevoluçAo Republicana1
RevoluçAo Republicana1
guestcf1461dc
 
CENTENÁRIO DA REPÚBLICA
CENTENÁRIO DA REPÚBLICACENTENÁRIO DA REPÚBLICA
CENTENÁRIO DA REPÚBLICA
Almerindo de Pinho
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
filipafonso
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
filipafonso
 
Revolução Republicana
Revolução RepublicanaRevolução Republicana
Revolução Republicana
josepinho
 
Historia 1ªRepúBlica
Historia 1ªRepúBlicaHistoria 1ªRepúBlica
Historia 1ªRepúBlica
crie_historia9
 
Republica
RepublicaRepublica
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
Carlos Vieira
 
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
ArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquiaArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Marta Pereira
 

Semelhante a Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015 (20)

1republica
1republica1republica
1republica
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
ImplataçãO Da RepúBlica @@@
ImplataçãO Da RepúBlica     @@@ImplataçãO Da RepúBlica     @@@
ImplataçãO Da RepúBlica @@@
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicana
 
Revolução Republicana
Revolução RepublicanaRevolução Republicana
Revolução Republicana
 
Revoluçao Republicana
Revoluçao RepublicanaRevoluçao Republicana
Revoluçao Republicana
 
RevoluçAo Republicana
RevoluçAo RepublicanaRevoluçAo Republicana
RevoluçAo Republicana
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
 
Powerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicanaPowerpoint da revoluo republicana
Powerpoint da revoluo republicana
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
 
RevoluçAo Republicana1
RevoluçAo Republicana1RevoluçAo Republicana1
RevoluçAo Republicana1
 
CENTENÁRIO DA REPÚBLICA
CENTENÁRIO DA REPÚBLICACENTENÁRIO DA REPÚBLICA
CENTENÁRIO DA REPÚBLICA
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
Revolução Republicana
Revolução RepublicanaRevolução Republicana
Revolução Republicana
 
Historia 1ªRepúBlica
Historia 1ªRepúBlicaHistoria 1ªRepúBlica
Historia 1ªRepúBlica
 
Republica
RepublicaRepublica
Republica
 
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
 
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
ArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquiaArevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
Arevolucaorepublicanaeaquedadamonarquia
 

Mais de João Alves Dos Reis

Plano de acção be 1ºciclo
Plano de acção be 1ºcicloPlano de acção be 1ºciclo
Plano de acção be 1ºciclo
João Alves Dos Reis
 
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilheRegulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
João Alves Dos Reis
 
Paa ano letivo 2012 2013_final
Paa ano letivo 2012 2013_finalPaa ano letivo 2012 2013_final
Paa ano letivo 2012 2013_final
João Alves Dos Reis
 
Grupo3 parceria e trabalho colaborativo
Grupo3 parceria e trabalho colaborativoGrupo3 parceria e trabalho colaborativo
Grupo3 parceria e trabalho colaborativo
João Alves Dos Reis
 
Plano anual de actividades 2010 2011
Plano anual de actividades 2010 2011Plano anual de actividades 2010 2011
Plano anual de actividades 2010 2011
João Alves Dos Reis
 
Festival vozes de magaio 2011 programa maio
Festival vozes de magaio 2011   programa maioFestival vozes de magaio 2011   programa maio
Festival vozes de magaio 2011 programa maio
João Alves Dos Reis
 
Biblioteca
BibliotecaBiblioteca
Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais EspecificosJoao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo DescritivoJoao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRioJoao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 QuadroJoao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac FuturasJoao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
João Alves Dos Reis
 
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
João Alves Dos Reis
 
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
João Alves Dos Reis
 
Joao Reis Workshopformativo SessãO2
Joao Reis Workshopformativo SessãO2Joao Reis Workshopformativo SessãO2
Joao Reis Workshopformativo SessãO2
João Alves Dos Reis
 

Mais de João Alves Dos Reis (20)

Plano de acção be 1ºciclo
Plano de acção be 1ºcicloPlano de acção be 1ºciclo
Plano de acção be 1ºciclo
 
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilheRegulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
Regulamento da zonaweb da biblioteca argoncilhe
 
Paa ano letivo 2012 2013_final
Paa ano letivo 2012 2013_finalPaa ano letivo 2012 2013_final
Paa ano letivo 2012 2013_final
 
Planta be argoncilhe
Planta be argoncilhePlanta be argoncilhe
Planta be argoncilhe
 
Grupo3 parceria e trabalho colaborativo
Grupo3 parceria e trabalho colaborativoGrupo3 parceria e trabalho colaborativo
Grupo3 parceria e trabalho colaborativo
 
Plano anual de actividades 2010 2011
Plano anual de actividades 2010 2011Plano anual de actividades 2010 2011
Plano anual de actividades 2010 2011
 
Festival vozes de magaio 2011 programa maio
Festival vozes de magaio 2011   programa maioFestival vozes de magaio 2011   programa maio
Festival vozes de magaio 2011 programa maio
 
Biblioteca
BibliotecaBiblioteca
Biblioteca
 
Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013
 
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais EspecificosJoao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
Joao Reis Sessao 7 Forum2 Gerais Especificos
 
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo DescritivoJoao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
Joao Reis Sessao 7 Forum1 Avaliativo Descritivo
 
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRioJoao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
Joao Reis Sessão 6 Tarefa2 ComentáRio
 
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 QuadroJoao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
Joao Reis Sessão 6 Tarefa1 Quadro
 
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
Joao Reis Tarefa1 Parte2 SessãO2
 
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
Joao Reis AutoavaliaçãO Bib Pataias SessãO3
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
Joao Reis Tarefa 1 Parte 1 SessãO5
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac FuturasJoao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
 
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
 
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
Jooa Reis Tarefa 1 Parte 2 ComentáRio SessãO3
 
Joao Reis Workshopformativo SessãO2
Joao Reis Workshopformativo SessãO2Joao Reis Workshopformativo SessãO2
Joao Reis Workshopformativo SessãO2
 

Último

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 

Último (20)

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 

Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015

  • 1. A QUEDA DA MONARQUIA E A 1ª REPÚBLICA
  • 2. 1890 Ultimato inglês a Portugal 1891 Revolta no Porto, em 31 de Janeiro 1891/2 Grave crise económica e financeira 1903 Movimento grevista no Porto 1907/08 Ditadura de João Franco (administrativa) 1908 Regicídio 1910 Implantação da República 1910/26 45 governos e 8 presidentes 1926 Manuel Gomes da Costa instala a Ditadura Militar Portugal: de finais de 1890 a 1926
  • 3. Da queda da Monarquia á Implantação da República. Ultimato inglês a Portugal. Revolta de 31 de Janeiro. Regicídio. Instauração da República. Constituição da República. Entrada de Portugal na 1ª Guerra Mundial.
  • 4. Atraso do desenvolvimento agrícola e industrial O País tinha grandes dívidas Humilhação sentida pela cedência ao Ultimato Promessas do Partido Republicano A maior parte da população vivia mal Grande agitação e falta de liberdade       Razões da Queda da Monarquia
  • 5. Um novo acontecimento relacionado com as colónias portuguesas em África contribuiu para que o Partido Republicano fosse ganhando cada vez mais apoiantes.
  • 6. O Mapa Cor-de-Rosa Portugal exigia o seu direito em ocupar os territórios compreendidos entre Angola e Moçambique – mapa cor-de-rosa O Ultimato Inglês A Conferência de Berlim decidiu que os territórios africanos pertenceriam aos países que os ocupassem efetivamente. Em 11 de Janeiro de 1890, a Inglaterra enviou ao rei D. Carlos um Ultimato: ou os Portugueses desocupavam os territórios situados entre Angola e Moçambique ou o governo inglês declarava guerra a Portugal. O rei D. Carlos e o governo aceitaram a exigência britânica, deixando o país numa posição humilhante.
  • 7. O Partido Republicano Os republicanos achavam que à frente do País não devia estar um rei, o qual nem sempre tinha as capacidades necessárias para o cargo, mas sim um presidente eleito pelos Portugueses e que governasse só durante alguns anos. Consideravam, portanto, que a forma de governo do País tinha de ser alterada. A monarquia devia ser substituída por uma república.
  • 8. Em 1876, formou-se o Partido Republicano Português, que propunha substituir a Monarquia pela República. Monarquia República - O chefe de Estado é o rei. - O rei herda o trono. - Governa até à morte. -O chefe de Estado é o presidente. -O presidente é eleito pelos cidadãos, ou, pelos seus representantes. - A duração do mandato presidencial é limitada por lei.
  • 9. 1908- Assassinato do Rei D. Carlos I D. Manuel II Sucede ao Trono (1908-1910) Revolta no Porto a 31 janeiro de 1891 (É a 1ª tentativa para implementar a República) A ação do Partido Republicano O Regicídio No dia 1 de Fevereiro de 1908, em Lisboa, ocorre o regicídio: são mortos num atentado o rei D. Carlos I e o príncipe herdeiro, D. Luís Filipe.
  • 10. Na manhã de 5 de Outubro de 1910, José Relvas e outros membros do diretório do Partido Republicano Português, à varanda da Câmara Municipal de Lisboa e perante milhares de pessoas, proclamaram a República.
  • 11. A Revolução Republicana      Bombardeamento do Palácio Real pelos republicanos.  Fuga do rei D. Manuel II para Inglaterra.  Prisão dos padres jesuítas pelos republicanos.   Barricadas republicanas na Rotunda.  Desembarque da marinha no Terreiro do Paço.    Proclamação da República na Câmara Municipal.   Visita do Governo Provisório aos revolucionários acampados na Rotunda.
  • 12. Símbolos da República: Hino Nacional A Portuguesa
  • 13. Símbolos da República: Bandeira Nacional O verde, que é a cor da Natureza, simboliza a liberdade. O vermelho, que é a cor do sangue, representa a vida. A esfera armilar simboliza o mundo que os navegadores Portugueses descobriram. Os sete castelos simbolizam a independência de Portugal. O escudo com as cinco quinas representa o nascimento da Nação.
  • 14. O escudo passa a ser a moeda oficial, em substituição do real.
  • 15. Diferenças entre Monarquia e República O chefe de estado era o Rei O Rei herdava o trono O rei governava até à morte O chefe de estado é um Presidente O Presidente da República é eleito O seu mandato é limitado no tempo
  • 16. A 1ª Constituição Republicana aprovada em 1911, defendia: A igualdade dos cidadãos nos nºs 2 e 3 do artigo 3º; a liberdade nos nºs 8 e 13. Segundo esta constituição podiam votar todos os cidadãos com mais de vinte anos. O Parlamento era o órgão de soberania mais importante porque elegia o Presidente. O Governo era nomeado pelo Presidente da República. Foi, de imediato constituído um governo provisório para resolver os problemas do país, presidido pelo Dr. Teófilo Braga
  • 17. Poder executivo (Faz cumprir as leis) Poder judicial (Julga quem não cumpre as leis) Poder legislativo (Faz as leis) Parlamento Presidente da República Governo Tribunais CONSTITUIÇÃO DE 1911 Elege por 4 anos Nomeia e demite
  • 18. 24.08.1911 – Eleição do primeiro presidente constitucional da república, Manuel de Arriaga.
  • 19. Religião Ensino • Lei da Separação da Igreja e do Estado • Expulsão das Ordens religiosas • Proibição do Ensino Religioso nas Escolas • Registo Civil Obrigatório • Legalização do Divórcio • Autorização e Regulamentação da Greve • Descanso Semanal Obrigatório • Limitação dos horários de trabalho • Instrução Obrigatória para todas as crianças dos 7 aos 12 anos. • Fundação das Universidades do Porto e de Lisboa Medidas da 1ª República
  • 20. Os governos republicanos vão tomar medidas para melhorar a instrução dos portugueses: • criaram o ensino infantil para crianças dos 4 aos 7 anos; • tornaram o ensino primário obrigatório e gratuito para as crianças entre os 7 e os 10 anos; • criaram novas escolas do ensino primário e técnico (escolas agrícolas, comerciais e industriais); • fundaram "escolas normais" destinadas a formar professores primários; • criaram Institutos Superiores de ensino técnico; • criaram as Universidades de Lisboa e Porto e reformaram a de Coimbra.
  • 21. Medidas para defender os trabalhadores: • direito à greve; • direito a 8 horas de trabalho diário e a um dia de descanso semanal; • criação de um seguro obrigatório para a doença, velhice e acidentes de trabalho.
  • 22. Em 1914, os sindicatos uniram-se e surgiu a União Operária Nacional, mais tarde (1919) Confederação Geral do Trabalho. A mobilização dos trabalhadores para as greves era grande; algumas estendiam-se a todo o país - greves gerais.
  • 23. A 1ª GUERRA MUNDIAL
  • 24. Razões que levaram à queda da República e à Instauração da Ditadura Militar Entrada de Portugal na 1ª Grande Guerra Grande Despesa Muitos Mortos Desvalorização da Moeda Aumento dos Preços Os salários não acompanhavam a subida dos Preços Falta de dinheiro Despesas do Estado Superiores às receitas O estado recorria cada vez mais a empréstimos Pagamento de Juros elevados Constantes Mudanças de Governo O que dificultava a resolução dos problemas do país Instabilidade Política A 28 de Maio de 1926 inicia-se a Ditadura Militar com o General Gomes da Costa, terminando assim a 1ª República.