SlideShare uma empresa Scribd logo
POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA
SOCIAL
O QUE VEM A SER A POLÍTICA DE
ASSISTÊNCIA SOCIAL?
Direito do cidadão e dever do Estado. Política de
proteção social não-contributiva, que provê os mínimos
sociais. É realizada de forma integrada a um conjunto de
ações públicas e da sociedade para garantir o
atendimento às necessidades básicas.
OBJETIVOS DA POLÍTICA DE
ASSISTÊNCIA SOCIAL
1. Contribuir com a inclusão e a equidade dos usuários e
grupos específicos, ampliando o acesso aos bens e serviços
socioassistenciais básicos e especiais, em áreas urbanas e
rurais;
2. Prover serviços, programas, projetos e benefícios de
proteção social básica e/ou especial para famílias, indivíduos e
grupos que deles necessitarem;
3. Assegurar que as ações no âmbito da assistência social
tenham centralidade na família, e que garantam a convivência
familiar e comunitária.
PÚBLICO USUÁRIO DA POLÍTICA DE
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Cidadãos e grupos que se encontram em situações de
vulnerabilidade e risco, tais como: famílias e indivíduos com
perda ou fragilidade de vínculos de afetividade, sociabilidade,
identidades estigmatizadas em termo étnico, cultural e sexual;
desvantagem pessoal resultante de deficiências; exclusão pela
pobreza e/ou no acesso às demais políticas públicas; uso de
substâncias psicoativas; diferentes formas de violência
advindas do núcleo familiar; entre outras.
SITUAÇÕES E CONDIÇÕES DE
VULNERABILIDADE
Ausência de renda ou renda precária; desemprego e/ou
precarização de trabalho; não acesso aos serviços
públicos; baixa auto-estima e dependências; fragilização
de vínculos afetivos-relacionais e de pertencimento social
em função de discriminação etárias, étnicas, de gênero,
opção sexual ou deficiências.
ASSISTÊNCIA SOCIAL E PROTEÇÕES
Proteção Social Básica
PSB
Proteção Social Especial
PSE
PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA (PSB)
- Previne situações de risco social por meio do
desenvolvimento de potencialidades e aquisições e o
fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.
- Destina-se à população que se encontra em situação
vulnerável em decorrência da pobreza, privação (ausência de
renda e precário acesso aos serviços públicos) e da fragilidade
dos vínculos afetivos e de pertencimento social (discriminações
etárias, por deficiências entre outras).
PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL (PSE)
É a modalidade de atendimento às famílias e indivíduos
em situações de risco pessoal e social em decorrência de
abandono, maus tratos físicos ou psíquicos, abuso sexual,
uso de substâncias psicoativas, cumprimento de medidas
socioeducativas, situação de rua, situação de trabalho
infantil, entre outras.
A PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL
SUBDIVIDE-SE EM:
1. Proteção Especial de Média Complexidade: Serviços
de atendimento às famílias, seus membros e aos
indivíduos que tiveram seus direitos violados, mas
cujos os vínculos familiares e comunitários não foram
rompidos.
2. Proteção Especial de Alta Complexidade: Serviços de
atendimento às famílias, seus membros e indivíduos
que se encontrem sem referência e/ou ameaças e,
nestas condições, necessitem ser retirados de seu
núcleo familiar e comunitário.
Serviços, Benefícios, Programas e Projetos
desenvolvidos pelo Município de Paracuru
* Programa Bolsa Família;
** Benefício de Prestação Continuada.
CENTRO DE REFERÊNCIA DA
ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS
- O CRAS é uma unidade pública que atua com famílias e
indivíduos em seu contexto comunitário, visando a orientação
e fortalecimento do convívio sócio-familiar.
- Atende famílias que, em decorrência da pobreza, estão
vulneráveis, privadas de renda e do acesso a serviços públicos,
com vínculos afetivos frágeis, discriminadas por questões de
gênero, idade, etnia, deficiência, entre outras.
Apresentação politica de assistencia social 2
CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO
DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS
- O CREAS é uma unidade pública estatal responsável pelo
atendimento às famílias e aos indivíduos com seus direitos
violados, mas que ainda estejam com os vínculos familiares,
mesmo tênues, e que se encontrem em situação de risco pessoal
e social, por ocorrência de violência física, sexual, psicológica,
exploração sexual, negligência, uso de drogas, trabalho infantil,
entre outros.
- Atende crianças, adolescentes, jovens, mulheres, pessoas
idosas, pessoas com deficiência e suas famílias, que vivenciam
situações de ameaça e violações de direitos por ocorrência de
abandono, violência física, psicológica ou sexual, exploração
sexual comercial, situação de rua, vivência de trabalho infantil
e outras formas de submissão a situações que provocam danos
e agravos a sua condição de vida e os impedem de usufruir de
autonomia e bem-estar.
Obrigada pela Atenção!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creasApresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creas
Orlei Almeida
 
Creas serviços
Creas  serviçosCreas  serviços
Creas serviços
Rosane Domingues
 
Cartilha Perguntas e Resposta do CREAS
Cartilha Perguntas e Resposta do CREASCartilha Perguntas e Resposta do CREAS
Cartilha Perguntas e Resposta do CREAS
Rosane Domingues
 
A politica nacional da assistencia social
A politica nacional da assistencia socialA politica nacional da assistencia social
A politica nacional da assistencia social
Raymunda Sousa
 
O estudo social
O estudo socialO estudo social
VISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIARVISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIAR
ivone guedes borges
 
Relatorio social adoção
Relatorio social adoçãoRelatorio social adoção
Relatorio social adoção
Diario de Assistente Social
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debate
Rosane Domingues
 
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIALOS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
Conceição Amorim
 
Apresentação serviços social
Apresentação serviços socialApresentação serviços social
Apresentação serviços social
jorge luiz dos santos de souza
 
COMO FAZER RELATÓRIOS
COMO FAZER RELATÓRIOSCOMO FAZER RELATÓRIOS
COMO FAZER RELATÓRIOS
Daiane Daine
 
O papel do assistente social na saúde pública
O papel do assistente social na saúde públicaO papel do assistente social na saúde pública
O papel do assistente social na saúde pública
Rosane Domingues
 
Cras
CrasCras
Metodologia de trabalho do creas
Metodologia de trabalho do creasMetodologia de trabalho do creas
Metodologia de trabalho do creas
Rosane Domingues
 
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
Janaina Anjos
 
Serviço Social Perguntas e Respostas - para iniciante
Serviço Social   Perguntas e Respostas - para inicianteServiço Social   Perguntas e Respostas - para iniciante
Serviço Social Perguntas e Respostas - para iniciante
Rosane Domingues
 
Modelo parecer social
Modelo  parecer socialModelo  parecer social
Modelo parecer social
Rosane Domingues
 
Livreto creas
Livreto creasLivreto creas
Livreto creas
Rosane Domingues
 
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS GU...
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA  ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA  SOCIAL – CREAS  GU...CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA  ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA  SOCIAL – CREAS  GU...
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS GU...
Rosane Domingues
 
Centro de referência da assistência social cras
Centro de referência da assistência social   crasCentro de referência da assistência social   cras
Centro de referência da assistência social cras
Luiza Cristina Ribas
 

Mais procurados (20)

Apresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creasApresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creas
 
Creas serviços
Creas  serviçosCreas  serviços
Creas serviços
 
Cartilha Perguntas e Resposta do CREAS
Cartilha Perguntas e Resposta do CREASCartilha Perguntas e Resposta do CREAS
Cartilha Perguntas e Resposta do CREAS
 
A politica nacional da assistencia social
A politica nacional da assistencia socialA politica nacional da assistencia social
A politica nacional da assistencia social
 
O estudo social
O estudo socialO estudo social
O estudo social
 
VISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIARVISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIAR
 
Relatorio social adoção
Relatorio social adoçãoRelatorio social adoção
Relatorio social adoção
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debate
 
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIALOS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
OS INSTRUMENTAIS TÉCNICO-OPERATIVOS NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO SERVIÇO SOCIAL
 
Apresentação serviços social
Apresentação serviços socialApresentação serviços social
Apresentação serviços social
 
COMO FAZER RELATÓRIOS
COMO FAZER RELATÓRIOSCOMO FAZER RELATÓRIOS
COMO FAZER RELATÓRIOS
 
O papel do assistente social na saúde pública
O papel do assistente social na saúde públicaO papel do assistente social na saúde pública
O papel do assistente social na saúde pública
 
Cras
CrasCras
Cras
 
Metodologia de trabalho do creas
Metodologia de trabalho do creasMetodologia de trabalho do creas
Metodologia de trabalho do creas
 
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos08   plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
08 plano de acompanhamento familiar - folha de acoes - exemplos
 
Serviço Social Perguntas e Respostas - para iniciante
Serviço Social   Perguntas e Respostas - para inicianteServiço Social   Perguntas e Respostas - para iniciante
Serviço Social Perguntas e Respostas - para iniciante
 
Modelo parecer social
Modelo  parecer socialModelo  parecer social
Modelo parecer social
 
Livreto creas
Livreto creasLivreto creas
Livreto creas
 
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS GU...
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA  ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA  SOCIAL – CREAS  GU...CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA  ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA  SOCIAL – CREAS  GU...
CREAS- CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS GU...
 
Centro de referência da assistência social cras
Centro de referência da assistência social   crasCentro de referência da assistência social   cras
Centro de referência da assistência social cras
 

Destaque

Terceiro Setor Aula 01
Terceiro Setor Aula 01Terceiro Setor Aula 01
Terceiro Setor Aula 01
pascotto
 
Aula de pós graduação polítca social e questão social1
Aula de pós graduação   polítca social e questão social1Aula de pós graduação   polítca social e questão social1
Aula de pós graduação polítca social e questão social1
Estevam Cesar
 
Políticas públicas sefaz
Políticas públicas sefazPolíticas públicas sefaz
Políticas públicas sefaz
Fábio Maia
 
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
Isabel Amaral
 
política social - fundamentos e história
política social - fundamentos e históriapolítica social - fundamentos e história
política social - fundamentos e história
Rafael Dionisio
 
Trabalho de questao social! seminári!
Trabalho de questao social! seminári!Trabalho de questao social! seminári!
Trabalho de questao social! seminári!
Mony Lima
 
Apostila 04 questão social
Apostila 04   questão socialApostila 04   questão social
Apostila 04 questão social
Marilda Cardoso
 
Questão Social
Questão SocialQuestão Social
Questão Social
Carol Alves
 
política social e políticas públicas
política social e políticas públicaspolítica social e políticas públicas
política social e políticas públicas
Leonardo Rocha
 
Questão Social no Brasil
Questão Social no BrasilQuestão Social no Brasil
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e ProcessosPOLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
fcmatosbh
 
Políticas públicas
Políticas públicasPolíticas públicas
Políticas públicas
jorge luiz dos santos de souza
 
Formação da questão social no brasil
Formação da questão social no brasilFormação da questão social no brasil
Formação da questão social no brasil
Arare Carvalho Júnior
 
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIALRELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
Rosane Domingues
 
Questao social e Politicas Sociais
Questao social e Politicas Sociais Questao social e Politicas Sociais
Questao social e Politicas Sociais
GlauciaAS
 
Políticas públicas alm
Políticas públicas almPolíticas públicas alm
Políticas públicas alm
Antonio Medina
 
Politicas publicas
Politicas publicasPoliticas publicas
Politicas publicas
pibidsociais
 
A relação do serviço social com os movimentos
A relação do serviço social com os movimentosA relação do serviço social com os movimentos
A relação do serviço social com os movimentos
Rosane Domingues
 
Políticas públicas no brasil
Políticas públicas no brasilPolíticas públicas no brasil
Políticas públicas no brasil
feraps
 
Políticas Públicas
Políticas PúblicasPolíticas Públicas
Políticas Públicas
Sarah Mendes
 

Destaque (20)

Terceiro Setor Aula 01
Terceiro Setor Aula 01Terceiro Setor Aula 01
Terceiro Setor Aula 01
 
Aula de pós graduação polítca social e questão social1
Aula de pós graduação   polítca social e questão social1Aula de pós graduação   polítca social e questão social1
Aula de pós graduação polítca social e questão social1
 
Políticas públicas sefaz
Políticas públicas sefazPolíticas públicas sefaz
Políticas públicas sefaz
 
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
Democratizar a gestão das políticas sociais – um desafio a ser enfrentado pel...
 
política social - fundamentos e história
política social - fundamentos e históriapolítica social - fundamentos e história
política social - fundamentos e história
 
Trabalho de questao social! seminári!
Trabalho de questao social! seminári!Trabalho de questao social! seminári!
Trabalho de questao social! seminári!
 
Apostila 04 questão social
Apostila 04   questão socialApostila 04   questão social
Apostila 04 questão social
 
Questão Social
Questão SocialQuestão Social
Questão Social
 
política social e políticas públicas
política social e políticas públicaspolítica social e políticas públicas
política social e políticas públicas
 
Questão Social no Brasil
Questão Social no BrasilQuestão Social no Brasil
Questão Social no Brasil
 
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e ProcessosPOLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
POLÍTICAS PÚBLICAS: Princípios, Propósitos e Processos
 
Políticas públicas
Políticas públicasPolíticas públicas
Políticas públicas
 
Formação da questão social no brasil
Formação da questão social no brasilFormação da questão social no brasil
Formação da questão social no brasil
 
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIALRELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
RELIGIÃO E POLÍTICAS SOCIAIS - SERVIÇO SOCIAL
 
Questao social e Politicas Sociais
Questao social e Politicas Sociais Questao social e Politicas Sociais
Questao social e Politicas Sociais
 
Políticas públicas alm
Políticas públicas almPolíticas públicas alm
Políticas públicas alm
 
Politicas publicas
Politicas publicasPoliticas publicas
Politicas publicas
 
A relação do serviço social com os movimentos
A relação do serviço social com os movimentosA relação do serviço social com os movimentos
A relação do serviço social com os movimentos
 
Políticas públicas no brasil
Políticas públicas no brasilPolíticas públicas no brasil
Políticas públicas no brasil
 
Políticas Públicas
Políticas PúblicasPolíticas Públicas
Políticas Públicas
 

Semelhante a Apresentação politica de assistencia social 2

slide_assistencia_social.pptx
slide_assistencia_social.pptxslide_assistencia_social.pptx
slide_assistencia_social.pptx
Angelicalualua
 
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdf
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdfCapacitação para Orientadoras SCFV.pdf
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdf
IvaldoNeto6
 
Centro de referência da assistência social - CRAS
Centro de referência da assistência social - CRASCentro de referência da assistência social - CRAS
Centro de referência da assistência social - CRAS
Rosane Domingues
 
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.pptCENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
Francielttonsantos
 
Apresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creasApresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creas
Orlei Almeida
 
296158
296158296158
Slide Saúde Coletiva - Cras
Slide Saúde Coletiva  - CrasSlide Saúde Coletiva  - Cras
Slide Saúde Coletiva - Cras
Helena Damasceno
 
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
Rosane Domingues
 
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.pptCENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
PedroRodrigues743648
 
Informativo suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
Informativo  suas, cras, creas .-o que é, diferenças-Informativo  suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
Informativo suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
Rosane Domingues
 
Boletim cras e creas
Boletim cras e creasBoletim cras e creas
Boletim cras e creas
Rosane Domingues
 
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
SimoneHelenDrumond
 
Apresentação NOB SUAS - II
Apresentação NOB SUAS - IIApresentação NOB SUAS - II
Apresentação NOB SUAS - II
Rosane Domingues
 
Tipificaonssocioassistenciais
TipificaonssocioassistenciaisTipificaonssocioassistenciais
Tipificaonssocioassistenciais
Maria Gold
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
Maria Gold
 
Tipificaonssocioassistenciais
TipificaonssocioassistenciaisTipificaonssocioassistenciais
Tipificaonssocioassistenciais
Maria Gold
 
Tipificação socioassistenciais
Tipificação socioassistenciaisTipificação socioassistenciais
Tipificação socioassistenciais
Abrato-SC
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
Maria Gold
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
Maria Gold
 
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
Ana Paula Santos
 

Semelhante a Apresentação politica de assistencia social 2 (20)

slide_assistencia_social.pptx
slide_assistencia_social.pptxslide_assistencia_social.pptx
slide_assistencia_social.pptx
 
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdf
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdfCapacitação para Orientadoras SCFV.pdf
Capacitação para Orientadoras SCFV.pdf
 
Centro de referência da assistência social - CRAS
Centro de referência da assistência social - CRASCentro de referência da assistência social - CRAS
Centro de referência da assistência social - CRAS
 
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.pptCENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS.ppt
 
Apresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creasApresentação serviços do creas
Apresentação serviços do creas
 
296158
296158296158
296158
 
Slide Saúde Coletiva - Cras
Slide Saúde Coletiva  - CrasSlide Saúde Coletiva  - Cras
Slide Saúde Coletiva - Cras
 
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
Introdução p o provimento dos serviços e benefícios socioassistenciais do sua...
 
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.pptCENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
CENTRO DIA Microcefalia - capacitação - Deusina.ppt
 
Informativo suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
Informativo  suas, cras, creas .-o que é, diferenças-Informativo  suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
Informativo suas, cras, creas .-o que é, diferenças-
 
Boletim cras e creas
Boletim cras e creasBoletim cras e creas
Boletim cras e creas
 
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
2 cartilha os direitos das crianças autistas no amazonas
 
Apresentação NOB SUAS - II
Apresentação NOB SUAS - IIApresentação NOB SUAS - II
Apresentação NOB SUAS - II
 
Tipificaonssocioassistenciais
TipificaonssocioassistenciaisTipificaonssocioassistenciais
Tipificaonssocioassistenciais
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
 
Tipificaonssocioassistenciais
TipificaonssocioassistenciaisTipificaonssocioassistenciais
Tipificaonssocioassistenciais
 
Tipificação socioassistenciais
Tipificação socioassistenciaisTipificação socioassistenciais
Tipificação socioassistenciais
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
 
Agente Social No Cras
Agente Social No CrasAgente Social No Cras
Agente Social No Cras
 
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
 

Mais de Alinebrauna Brauna

Pnab
PnabPnab
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricos
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricosOrientacoes coleta analise_dados_antropometricos
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricos
Alinebrauna Brauna
 
Livro completo senad5
Livro completo senad5Livro completo senad5
Livro completo senad5
Alinebrauna Brauna
 
Radis 131 web
Radis 131 webRadis 131 web
Radis 131 web
Alinebrauna Brauna
 
Copia de radis_129_23maio2013
Copia de radis_129_23maio2013Copia de radis_129_23maio2013
Copia de radis_129_23maio2013
Alinebrauna Brauna
 
O que são conferências 21.05.2012
O que são conferências 21.05.2012O que são conferências 21.05.2012
O que são conferências 21.05.2012
Alinebrauna Brauna
 
Pmaq
PmaqPmaq
Pmaq
PmaqPmaq
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Todo sentimento
Todo sentimentoTodo sentimento
Todo sentimento
Alinebrauna Brauna
 
Suas os desafios da assistencia social
Suas   os desafios da assistencia socialSuas   os desafios da assistencia social
Suas os desafios da assistencia social
Alinebrauna Brauna
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
Alinebrauna Brauna
 
Saúde mental
Saúde mentalSaúde mental
Saúde mental
Alinebrauna Brauna
 
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociaisO papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
Alinebrauna Brauna
 
Mpcda
MpcdaMpcda
Histórico sobre o eca
Histórico sobre o ecaHistórico sobre o eca
Histórico sobre o eca
Alinebrauna Brauna
 
Politica de ad
Politica de adPolitica de ad
Politica de ad
Alinebrauna Brauna
 
Perguntas e-respostas-crack
Perguntas e-respostas-crackPerguntas e-respostas-crack
Perguntas e-respostas-crack
Alinebrauna Brauna
 
Palestra álcool
Palestra álcoolPalestra álcool
Palestra álcool
Alinebrauna Brauna
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 

Mais de Alinebrauna Brauna (20)

Pnab
PnabPnab
Pnab
 
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricos
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricosOrientacoes coleta analise_dados_antropometricos
Orientacoes coleta analise_dados_antropometricos
 
Livro completo senad5
Livro completo senad5Livro completo senad5
Livro completo senad5
 
Radis 131 web
Radis 131 webRadis 131 web
Radis 131 web
 
Copia de radis_129_23maio2013
Copia de radis_129_23maio2013Copia de radis_129_23maio2013
Copia de radis_129_23maio2013
 
O que são conferências 21.05.2012
O que são conferências 21.05.2012O que são conferências 21.05.2012
O que são conferências 21.05.2012
 
Pmaq
PmaqPmaq
Pmaq
 
Pmaq
PmaqPmaq
Pmaq
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Todo sentimento
Todo sentimentoTodo sentimento
Todo sentimento
 
Suas os desafios da assistencia social
Suas   os desafios da assistencia socialSuas   os desafios da assistencia social
Suas os desafios da assistencia social
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Saúde mental
Saúde mentalSaúde mental
Saúde mental
 
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociaisO papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
O papel do cuidador e seus aspectos psicossociais
 
Mpcda
MpcdaMpcda
Mpcda
 
Histórico sobre o eca
Histórico sobre o ecaHistórico sobre o eca
Histórico sobre o eca
 
Politica de ad
Politica de adPolitica de ad
Politica de ad
 
Perguntas e-respostas-crack
Perguntas e-respostas-crackPerguntas e-respostas-crack
Perguntas e-respostas-crack
 
Palestra álcool
Palestra álcoolPalestra álcool
Palestra álcool
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 

Apresentação politica de assistencia social 2

  • 2. O QUE VEM A SER A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL? Direito do cidadão e dever do Estado. Política de proteção social não-contributiva, que provê os mínimos sociais. É realizada de forma integrada a um conjunto de ações públicas e da sociedade para garantir o atendimento às necessidades básicas.
  • 3. OBJETIVOS DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 1. Contribuir com a inclusão e a equidade dos usuários e grupos específicos, ampliando o acesso aos bens e serviços socioassistenciais básicos e especiais, em áreas urbanas e rurais; 2. Prover serviços, programas, projetos e benefícios de proteção social básica e/ou especial para famílias, indivíduos e grupos que deles necessitarem; 3. Assegurar que as ações no âmbito da assistência social tenham centralidade na família, e que garantam a convivência familiar e comunitária.
  • 4. PÚBLICO USUÁRIO DA POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Cidadãos e grupos que se encontram em situações de vulnerabilidade e risco, tais como: famílias e indivíduos com perda ou fragilidade de vínculos de afetividade, sociabilidade, identidades estigmatizadas em termo étnico, cultural e sexual; desvantagem pessoal resultante de deficiências; exclusão pela pobreza e/ou no acesso às demais políticas públicas; uso de substâncias psicoativas; diferentes formas de violência advindas do núcleo familiar; entre outras.
  • 5. SITUAÇÕES E CONDIÇÕES DE VULNERABILIDADE Ausência de renda ou renda precária; desemprego e/ou precarização de trabalho; não acesso aos serviços públicos; baixa auto-estima e dependências; fragilização de vínculos afetivos-relacionais e de pertencimento social em função de discriminação etárias, étnicas, de gênero, opção sexual ou deficiências.
  • 6. ASSISTÊNCIA SOCIAL E PROTEÇÕES Proteção Social Básica PSB Proteção Social Especial PSE
  • 7. PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA (PSB) - Previne situações de risco social por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. - Destina-se à população que se encontra em situação vulnerável em decorrência da pobreza, privação (ausência de renda e precário acesso aos serviços públicos) e da fragilidade dos vínculos afetivos e de pertencimento social (discriminações etárias, por deficiências entre outras).
  • 8. PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL (PSE) É a modalidade de atendimento às famílias e indivíduos em situações de risco pessoal e social em decorrência de abandono, maus tratos físicos ou psíquicos, abuso sexual, uso de substâncias psicoativas, cumprimento de medidas socioeducativas, situação de rua, situação de trabalho infantil, entre outras.
  • 9. A PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL SUBDIVIDE-SE EM: 1. Proteção Especial de Média Complexidade: Serviços de atendimento às famílias, seus membros e aos indivíduos que tiveram seus direitos violados, mas cujos os vínculos familiares e comunitários não foram rompidos. 2. Proteção Especial de Alta Complexidade: Serviços de atendimento às famílias, seus membros e indivíduos que se encontrem sem referência e/ou ameaças e, nestas condições, necessitem ser retirados de seu núcleo familiar e comunitário.
  • 10. Serviços, Benefícios, Programas e Projetos desenvolvidos pelo Município de Paracuru
  • 11. * Programa Bolsa Família; ** Benefício de Prestação Continuada.
  • 12. CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS - O CRAS é uma unidade pública que atua com famílias e indivíduos em seu contexto comunitário, visando a orientação e fortalecimento do convívio sócio-familiar. - Atende famílias que, em decorrência da pobreza, estão vulneráveis, privadas de renda e do acesso a serviços públicos, com vínculos afetivos frágeis, discriminadas por questões de gênero, idade, etnia, deficiência, entre outras.
  • 14. CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CREAS - O CREAS é uma unidade pública estatal responsável pelo atendimento às famílias e aos indivíduos com seus direitos violados, mas que ainda estejam com os vínculos familiares, mesmo tênues, e que se encontrem em situação de risco pessoal e social, por ocorrência de violência física, sexual, psicológica, exploração sexual, negligência, uso de drogas, trabalho infantil, entre outros.
  • 15. - Atende crianças, adolescentes, jovens, mulheres, pessoas idosas, pessoas com deficiência e suas famílias, que vivenciam situações de ameaça e violações de direitos por ocorrência de abandono, violência física, psicológica ou sexual, exploração sexual comercial, situação de rua, vivência de trabalho infantil e outras formas de submissão a situações que provocam danos e agravos a sua condição de vida e os impedem de usufruir de autonomia e bem-estar.