SlideShare uma empresa Scribd logo
DESENVOLVIMENTO
NEGÓCIOS
GAMES
GameDevDay
2
0
1
4
Modelos de negócio
inovadores
• https://www.youtube.com/watch?v=UNHCAYx7_
YY
Modelagem de Negócios
“Modelo de negócio é a descrição
da lógica como uma organização
cria, distribui e captura valor. Este
modelo deve integrar elementos
de diferentes naturezas que
precisam estar interconectados
para o sucesso de um novo
negócio”
Osterwalder (2010)
“There’s not a single business model...
There are really a lot of opportunities and a lot of
options and we just have to discover all of
them.”
Tim O’Reilly, CEO, O’Reilly
Business Model Generation
Canvas
Business Model Generation
Canvas
Business Model Generation
Canvas
• team management
Proposição de Valor
Canais
Segmentos de Clientes
Relacionamento com
Clientes
Atividades-chave
Recursos - Chaves
Parceiros-Chave
Estrutura de Custos Fontes de Receitas
 São os diferentes grupos de
pessoas ou organizações que sua
empresa pretende atender.
 Podem incluir usuários que não
geram receita, mas que são
necessários para o
funcionamento do modelo de
negócio.
SEGMENTOS DE CLIENTES
Segmentos de Clientes
• Quem são os clientes mais importantes e os seus
arquétipos?
• Qual o tamanho do mercado?
• Caso o mercado exista, qual será a estratégia
 Re-segmentar o mercado com uma estratégia de baixo
custo?
 Re-segmentar o mercado com uma estratégia de foco
em um nicho de mercado?
 Clonar um modelo de negócio que deu certo em outro
país?
 Outra
Descreve o conjunto de produtos e serviços
que criam valor para um determinado
Segmento de Clientes.
PROPOSIÇÃO DE VALOR
Proposição de Valor
• Descreve o conjunto de produtos e serviços que criam valor
para um determinado Segmento de Clientes
• Qual a oportunidade identificada?
• Qual(is) problema(s) do cliente o produto ajudará a resolver?
• Quais são os produtos/ serviços a serem ofertados?
• Qual será o MVP (Produto Minimamente Viável) para iniciar?
• Qual o objetivo a ser perseguido:
 Ofertar um novo produto para um novo mercado?
 Ofertar um novo produto para um mercado existente?
• Quem são os concorrentes? Quais são os diferenciais
competitivos do novo produto?
Descreve como sua empresa se comunica e alcança
cada Segmento de Clientes para entregar sua
Proposição de Valor.
CANAIS
Canais
 Descreva como sua empresa irá se comunicar e alcançar cada Segmento de Clientes
para entregar sua Proposição de Valor. Seus canais de comunicação, distribuição e venda
incluem as interfaces da empresa com os clientes.
 Os canais são os pontos de contato com o cliente e desempenham um papel importante
na experiência dele. Devem atender a diferentes funções:
 Sensibilizar os clientes sobre os produtos e serviços da empresa;
 Ajudar os clientes a avaliar uma proposição de valor;
 Permitir que os clientes comprem o produtos e serviços.
Descreve os tipos de relacionamento que são estabelecidos
entre a empresa e os Segmentos de Clientes.
RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES
Relacionamento com o Cliente
Descreva, no slide seguinte, de forma detalhada, os seguintes aspectos:
 Quais as estratégias para se criar a demanda pelo produto? Como gerar
Notoriedade, Interesse, Experimentação, Compra, Fidelização, etc..
 Relações são estabelecidas através de diferentes Canais e podem variar de
personalizado a automatizado, de transacional para longo prazo, e pode apontar
para adquirir clientes, reter clientes, ou aumento de vendas.
Representa as formas como a empresa gera de caixa de
cada segmento de clientes.
FONTES DE RECEITA
Fontes de Receita
 Descreva as formas como a empresa gera caixa de
cada segmento de clientes.
 Cada receita pode ter mecanismos de preços
diferentes, tais como listas de preços fixos, de
negociação, leilão, mercado de dependente,
volume dependente, ou de gestão de rendimento.
Descrever os ativos mais importantes necessários para
o funcionamento do seu Modelo de Negócios.
RECURSOS CHAVE
Recursos Chave
 Descreva os ativos mais importantes
necessários para o funcionamento do seu
Modelo de Negócios. Seus recursos
permitem que a sua empresa crie e ofereça
uma Proposição de Valor, atingir mercados,
manter relações com os Segmentos de
Clientes, e obter receitas.
 Os ativos podem ser físico, financeiro,
intelectual ou humano. Podem ser próprios
ou arrendados pela empresa ou adquiridos
de parceiros-chave.
Descreve as coisas mais importantes que uma
empresa deve fazer para tornar seu modelo de
negócio funcionar.
ATIVIDADES CHAVE
Atividades Chave
 Descreva as coisas mais importantes que sua empresa deve fazer
para tornar seu modelo de negócio funcionar.
 O Modelo de Negócio exige uma série de Atividades Chave para
operar com êxito. Como os Recursos Chave, eles são fundamentais
para se criar e oferecer uma Proposição de Valor, atingir mercados,
manter Relacionamentos com Clientes e obter receitas.
Descreve a rede de fornecedores e parceiros que fazem
o modelo de negócio funcionar.
PARCEIROSCHAVE
Parceiros Chave
 Descreva a rede de fornecedores e parceiros que
fazem o modelo de negócio funcionar. Empresas criam
alianças para otimizar seus modelos de negócios,
reduzir o risco, ou adquirir recursos.
 Podemos distinguir quatro diferentes tipos de
parcerias, que são (1) alianças estratégicas entre
empresas não concorrentes, (2) coopetição: parcerias
estratégicas entre concorrentes, (3) joint-ventures para
desenvolver novos negócios e (4) relações comprador-
fornecedor para garantir o abastecimento regular.
 Parceiros chave podem responder por Recursos ou
Atividades Chave para o sucesso do seu modelo de
negócio.
Descreve todos os custos incorridos para operar o seu
modelo de negócio.
ESTRUTURA DE CUSTOS
Estrutura de Custos
 Descreva os custos mais importantes
incorridos durante a operação do seu
modelo de negócio.
 Tais custos podem ser calculados de
forma relativamente fácil após a
definição de Recursos Chave, Atividades
Chave e as Parcerias Chave.
 Procure diferenciar quais são os custos
dos produtos e os demais gastos
relacionados à manutenção da estrutura
administrativa da empresa.
Nespresso
Prática: modelo de
negócio
• team management
Proposição de Valor
Canais
Segmentos de Clientes
Relacionamento com
Clientes
Atividades-chave
Recursos - Chaves
Parceiros-Chave
Estrutura de Custos Fontes de Receita
Projeto:
PitcH vencedor
O que é um Pitch?
• Apresentação sumária
de com objetivo de
despertar o interesse da
outra parte pelo seu
negócio ou projeto,
assim, deve conter as
informações essenciais e
diferenciadas.
Fórmula Básica
 Sua mensagem precisa saciar uma necessidade
do ouvinte
 O ouvinte precisa desejar o que você tem a
oferecer
 Meu projeto / Minha empresa [nome], está
desenvolvendo [produto], para ajudar [público
alvo] a resolver o [problema] da seguinte maneira
[resolução do problema]. É uma solução
diferenciada pois [diferenciais competitivos]
 Os slides a seguir apresentarão os 4 blocos de um
pitch ideal
Priorizando trinômios
O problema
 Qual é a necessidade
do consumidor que
seu negócio irá
resolver?
 Qual o mercado e a
necessidade que o
mesmo tem e não é
bem atendida?
a sua Solução
 Como seu negócio irá atender a
este necessidade?
 Qual a solução que propõe para
atender a necessidade da
oportunidade já destacando a sua
inovação/diferenciação.
 Apresente amostras do seu
produto/serviço, que facilite o
entendimento e demonstre sua
capacidade de execução.
 Amostras podem ser representações
dos benefícios que seu produto
oferecerá
Diferenciais
 Reforce suas vantagens competitivas
perante a solução dominante do
mercado
 Quais são suas diferenças com relação
ao que já existe?
Erros Comuns
 Utilizar termos e explicações
excessivamente técnicas
 Utilizar afirmações vagas e
“megalomaníacas”
– Ex: “Revolucionário”; “Potencial
de bilhões”; “Sem concorrência”;
“Genial”
 Organizar a apresentação de
forma desconexa e sem ordem
lógica
Dicas
 Transmita suas inspirações
 Evite detalhes excessivos e corte
o óbvio
 Evite chavões ou clichês
Elaborar um pitch impactante é como
contar uma boa história...
Tempo
NíveldeAtenção
Drama
Suspense
Conclusão
Prática: Pitch
ONDE IDEIAS VIRAM BONS NEGÓCIOS.
PROGRAMA DE
EMPREENDEDORISMO
TECNOLÓGICO
SENAI BAHIA
EMPREENDE SENAI BAHIA
TECNOLOGIAINSPIRAÇÃO EDUCAÇÃO
INCUBAÇÃO ACELERAÇÃO
Programa de Empreendedorismo Tecnológico
INSPIRAÇÃO
CAFÉS TECNOLÓGICOS
MEET-UP
OFICINAS DE CRIATIVIDADE
COMPETIÇÕES
DEMODAYS ARENA
STARTUP
EDUCAÇÃO
PARCERIA COM A ENDEAVOR
FORMAÇÃO
EMPREENDEDORA NOS
CURSOS TÉCNICOS,
GRADUAÇÃO E PÓS
CURSOS DE EXTENSÃO
PROGRAMA THEOPRAX/
FROUNHOFER
TECNOLOGIA
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO
PROTOTIPAÇÃO
EMBRAPII
EDITAL DE INOVAÇÃO
MICRO E PEQUENAS:
SOLUÇÕES CUSTOMIZADAS, COM
CONDIÇÕES ESPECIAIS
ATENDIMENTO VIA SEBRAETEC –
ATÉ 80% DE SUBVENÇÃO PARA
SERVIÇOS TECNOLÓGICOS
Edital SENAI SESI de Inovação 2014
Planejamento estratégico
O objetivo do Edital SENAI SESI de Inovação é de
promover o desenvolvimento
de novos produtos, processos e serviços
inovadores na indústria nacional, de tal maneira
que propiciem o aumento da competitividade e de
produtividade em um cenário global, por meio da
inovação tecnológica.
Objetivo
Edital SENAI SESI de Inovação 2014
Submissão de Propostas
Chamada
contínua
Desafios
Temáticos
(opcional)
Submissão
de Planos de
Negócio
Etapa I –
Qualificação de
Ideias
Plataforma Colaborativa
Cursos Online & Mentoria
Etapa II –
Avaliação de
Planos de
Negócio
Edital SENAI SESI de Inovação 2014
Chamada contínua & ciclos de avaliação
TECNOLOGIA
LABORATÓRIO ABERTO
PROTOTIPAÇÃO
MECÂNICA, ELETRÔNICA E
DIGITAL
SERVIÇOS PROFISSIONAIS
MAKERLAB
Incubação
INCUBAÇÃO
INFRAESTRUTURA
RECURSOS TECNOLÓGICOS
SERVIÇOS DE SUPORTE
ACESSO ÀS FERRAMENTAS
DO SENAI
APOIO ESTRUTURADO
PRÉ-INCUBAÇÃO:
DESENHO E VALIDAÇÃO DO
MODELO DE NEGÓCIO
INCUBAÇÃO:
DESENVOLVIMENTO E
IMPLANTAÇÃO
Destaques do Edital
Modalidades
Tempo de
Permanência
Vagas
Disponíveis
Pré-Incubação 06 meses 20
Incubação Residente 24 meses 10
Incubação Não Residente 24 meses 10
• Vigência de 24 meses
• Avaliações quadrimestrais
• Pré-incubação é uma etapa classificatória
Recursos para o Empreendedor
• Acesso facilitado aos instrumentos de financiamento e apoio;
• Infraestrutura: acesso a laboratórios, biblioteca, salas de reunião,
endereço postal, internet, telefonia;
• Orientação tecnológica;
• Escritório de Projeto;
• Capacitação: Bota Pra Fazer/ Endeavor;
• Treinamentos e consultorias/ SEBRAE;
• Processo estruturado:
– Modelagem do negócio e validação;
– Avaliação da viabilidade científica e tecnológica;
– Anterioridade e potencial de proteção intelectual;
– Business Case;
– Valoração do negócio;
– Acompanhamento e mentoria.
Contrapartida Financeira
Modalidade Tarifa Mensal
Taxa de Ocupação
(por m2 ocupado)
Pré-Incubada
10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa
-
Incubada Residente
10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa R$ 12/ m2
20% do salário mínimo do 7° ao 18° mês de participação no programa R$ 12/ m2
30% do salário mínimo do 19° ao 24° mês de participação no programa R$ 12/ m2
50% do salário mínimo a partir 25° mês de participação no programa
R$ 15/ m2
Incubada Não-
Residente
10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa -
20% do salário mínimo do 7° ao 18° mês de participação no programa -
30% do salário mínimo do 19° ao 24° mês de participação no programa -
50% do salário mínimo a partir 25° mês de participação no programa -
Como contrapartida complementar pelo apoio recebido, a empresa quando encerrar seu período
contratual com o SENAI/DR/BA deverá pagar o valor equivalente a 2,0% (dois por cento) sobre o
faturamento bruto mensal, por período igual ao que permaneceu vinculada ao iBAtec.
Quem pode
participar?
Estudantes,
pesquisadores,
inventores
(Pessoa Física)
Empresas
nascentes
(Startups)
Empresas
maduras e suas
equipes de P&D
Critérios de Seleção
Aderência
com as
competências
do SENAI
Conteúdo
Tecnológico e
Grau de
Inovação
Potencial de
mercado e
viabilidade
econômica
Potencial de
impacto na
cadeia
produtiva
Potencial de
interação
com
SENAI/DR/BA
Equipe
19/10/2014*
Próxima data para início das
avaliações:
Incubação
Aceleração
ACELERAÇÃO
ACELERA CIMATEC: PRIMEIRA
ACELERADORA BAIANA
QUALIFICADA PELO
PROGRAMA STARTUP BRASIL/
MCTI
DO MODELO DE NEGÓCIO AO
PRODUTO NO MERCADO
INTERNACIONAL
DIAGNÓSTICO
Plano Tecnologia
Plano Empresa
EXECUÇÃO
Mercado
ValidaçãoPivotagem
GO TO MARKET
Mentoria InfraestruturaInvestimentos Capacitação Tecnologia Serviços
Profissionais
4 a 8 meses
Benefícios
Investimentos:
• < R$ 200 K – Start-up Brasil/ CNPQ
• > R$ 20 a 70 K – Investidores Anjo/ Acelera Cimatec x participação
acionária de 5 a 15%
• Desenvolvimento Tecnológico/ Acelera Cimatec x royalties
Outros benefícios:
• Mentoria
• Capacitação
• Apoio à internacionalização
• Instalações e Infraestrutura
Acelera Cimatec
PRINCIPAIS
PARCEIROS
INTERNET DAS
COISAS
EQUIPAMENTOS
PARA CADEIA DE
PETRÓLEO/ GÁS E
ENERGIA
ROBÓTICA E
AUTOMAÇÃO
IMPRESSÃO 3D TELECOM
SUPER
COMPUTAÇÃO
Temas Prioritários
Acelera Cimatec
ESCOPO
TECNOLÓGICO:
MICROELETRÔNICA,
SIST. EMBARCADOS E
SOFTWARE
Aderências aos
Temas
Prioritários
QUEM PODE
PARTICIPAR?
Acelera Cimatec
Negócios de
Alto Impacto
Perspectivas de
Internacionalização
Critérios de Seleção
Perfil e dedicação
da equipe ao
negócio
24/10/2014
Data limite para submissão de projetos
da próxima rodada
ibatec@fieb.org.br
aceleradora@fieb.org.br
(71) 3879-5294
/empreendedorismo.senai
Dúvidas?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
Oficina Business Model Canvas - Prof. José AlbuquerqueOficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
Oficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
fbideias
 
Plano de Negocio para Empresas da Internet
Plano de Negocio para Empresas da InternetPlano de Negocio para Empresas da Internet
Plano de Negocio para Empresas da Internet
Inventtando Agencia de Palestrantes
 
MODELO DE NEGÓCIOS
MODELO DE NEGÓCIOSMODELO DE NEGÓCIOS
MODELO DE NEGÓCIOS
Prof. Leonardo Rocha
 
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
Ana Iara Veras
 
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvasDesenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
Rafael Clemente
 
Canvas Modelo de Negócios
 Canvas Modelo de Negócios  Canvas Modelo de Negócios
Canvas Modelo de Negócios
Joaquim Marinho neto
 
Business model canvas
Business model canvasBusiness model canvas
Business model canvas
Gesse Santos
 
Business Model Canvas por Sérgio Accioly
Business Model Canvas por Sérgio AcciolyBusiness Model Canvas por Sérgio Accioly
Business Model Canvas por Sérgio Accioly
Toni Oliveira
 
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
Webgoal
 
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
Alessandro Almeida
 
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe BaetaModelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
Startup Saúde Brasil
 
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVASWorkshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
Silvia Pahins
 
Modelagem de Negócios utilizando o Canvas
Modelagem de Negócios utilizando o CanvasModelagem de Negócios utilizando o Canvas
Modelagem de Negócios utilizando o Canvas
Katon Agência Digital
 
Bmg Canvas Estratégico
Bmg   Canvas EstratégicoBmg   Canvas Estratégico
Bmg Canvas Estratégico
Luis Rasquilha
 
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Modelo de Negócios Canvas
Modelo de Negócios  Canvas Modelo de Negócios  Canvas
Modelo de Negócios Canvas
Gabriel Cardoso
 
Bootcamp canvas aedb
Bootcamp canvas aedbBootcamp canvas aedb
Bootcamp canvas aedb
Washington Lemos
 
Modelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
Modelo Canvas de Negócios & Startups - AulaModelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
Modelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
Renato Melo
 
Retail Detail Pro
Retail Detail ProRetail Detail Pro
Retail Detail Pro
Marc Lahoud
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Limar Martins
 

Mais procurados (20)

Oficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
Oficina Business Model Canvas - Prof. José AlbuquerqueOficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
Oficina Business Model Canvas - Prof. José Albuquerque
 
Plano de Negocio para Empresas da Internet
Plano de Negocio para Empresas da InternetPlano de Negocio para Empresas da Internet
Plano de Negocio para Empresas da Internet
 
MODELO DE NEGÓCIOS
MODELO DE NEGÓCIOSMODELO DE NEGÓCIOS
MODELO DE NEGÓCIOS
 
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelo de negócios
 
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvasDesenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
Desenvolvendo modelos de negócios com o business model canvas
 
Canvas Modelo de Negócios
 Canvas Modelo de Negócios  Canvas Modelo de Negócios
Canvas Modelo de Negócios
 
Business model canvas
Business model canvasBusiness model canvas
Business model canvas
 
Business Model Canvas por Sérgio Accioly
Business Model Canvas por Sérgio AcciolyBusiness Model Canvas por Sérgio Accioly
Business Model Canvas por Sérgio Accioly
 
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
Canvas Modelo Negocio - Caipira Agil 2011
 
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
[Palestra] Empreendendo com o Quadro do Modelo de Negócios (Business Model Ca...
 
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe BaetaModelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
Modelo de Negócio - Canvas - Felipe Baeta
 
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVASWorkshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
Workshop Express - BUSINESS MODEL CANVAS
 
Modelagem de Negócios utilizando o Canvas
Modelagem de Negócios utilizando o CanvasModelagem de Negócios utilizando o Canvas
Modelagem de Negócios utilizando o Canvas
 
Bmg Canvas Estratégico
Bmg   Canvas EstratégicoBmg   Canvas Estratégico
Bmg Canvas Estratégico
 
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O CanvasInovação em modelos de negócios: O Canvas
Inovação em modelos de negócios: O Canvas
 
Modelo de Negócios Canvas
Modelo de Negócios  Canvas Modelo de Negócios  Canvas
Modelo de Negócios Canvas
 
Bootcamp canvas aedb
Bootcamp canvas aedbBootcamp canvas aedb
Bootcamp canvas aedb
 
Modelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
Modelo Canvas de Negócios & Startups - AulaModelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
Modelo Canvas de Negócios & Startups - Aula
 
Retail Detail Pro
Retail Detail ProRetail Detail Pro
Retail Detail Pro
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 

Semelhante a Apresentação Game Dev Day :: Desenvolvimento de Negócios em Game

Canvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
Canvas para criação de Modelos de Negócios InovadoresCanvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
Canvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
Ana Maria Magni Coelho
 
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
Fabio Lima
 
Canvas german alfonso
Canvas  german alfonsoCanvas  german alfonso
Canvas german alfonso
FecomercioSP
 
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de NegóciosWorkshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
Ana Iara Veras
 
Inovação em Modelos de Negócio - Canvas
Inovação em Modelos de Negócio - CanvasInovação em Modelos de Negócio - Canvas
Inovação em Modelos de Negócio - Canvas
Gustavo Canova de Quadro
 
Guia visual CANVAS
Guia visual CANVASGuia visual CANVAS
Guia visual CANVAS
Raphael Domingues
 
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German AlfonsoII Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
FecomercioSP
 
Workshop modelonegocios_incont_Canvas
Workshop modelonegocios_incont_CanvasWorkshop modelonegocios_incont_Canvas
Workshop modelonegocios_incont_Canvas
Luciano Rosendo
 
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowskiDesenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Erick Krulikowski
 
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas IntroductionCapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
Fabio Lima
 
Modelo de Negócios - Business Model Canvas
Modelo de Negócios - Business Model CanvasModelo de Negócios - Business Model Canvas
Modelo de Negócios - Business Model Canvas
Maurício Magalhães
 
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptx
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptxModelo de Negocio Canvas_2015.pptx
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptx
JOSELITOFELIXBARBOSA
 
Canvas tb de piedley - texto
Canvas   tb de piedley - textoCanvas   tb de piedley - texto
Canvas tb de piedley - texto
Priscila Sá
 
Business Model Canvas
Business Model CanvasBusiness Model Canvas
Business Model Canvas
Rogério Tadeu
 
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no InsperWorkshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Nei Grando
 
Ok118 slids como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
Ok118 slids  como planejar projeto logístico pelo modelo canvasOk118 slids  como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
Ok118 slids como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
delano chaves gurgel do amaral
 
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
Laila Rezende Compan
 
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Alessandro Almeida
 
Modelo de Negócios - Canvas
Modelo de Negócios - CanvasModelo de Negócios - Canvas
Modelo de Negócios - Canvas
Thiago Paiva
 
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Nei Grando
 

Semelhante a Apresentação Game Dev Day :: Desenvolvimento de Negócios em Game (20)

Canvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
Canvas para criação de Modelos de Negócios InovadoresCanvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
Canvas para criação de Modelos de Negócios Inovadores
 
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
4o CINDIEncontro - Games to Business - Planejamento de Negócios
 
Canvas german alfonso
Canvas  german alfonsoCanvas  german alfonso
Canvas german alfonso
 
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de NegóciosWorkshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
Workshop CANVAS Inovação em Modelos de Negócios
 
Inovação em Modelos de Negócio - Canvas
Inovação em Modelos de Negócio - CanvasInovação em Modelos de Negócio - Canvas
Inovação em Modelos de Negócio - Canvas
 
Guia visual CANVAS
Guia visual CANVASGuia visual CANVAS
Guia visual CANVAS
 
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German AlfonsoII Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
 
Workshop modelonegocios_incont_Canvas
Workshop modelonegocios_incont_CanvasWorkshop modelonegocios_incont_Canvas
Workshop modelonegocios_incont_Canvas
 
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowskiDesenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
 
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas IntroductionCapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
CapU NABU-504.63 - Business Model Canvas Introduction
 
Modelo de Negócios - Business Model Canvas
Modelo de Negócios - Business Model CanvasModelo de Negócios - Business Model Canvas
Modelo de Negócios - Business Model Canvas
 
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptx
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptxModelo de Negocio Canvas_2015.pptx
Modelo de Negocio Canvas_2015.pptx
 
Canvas tb de piedley - texto
Canvas   tb de piedley - textoCanvas   tb de piedley - texto
Canvas tb de piedley - texto
 
Business Model Canvas
Business Model CanvasBusiness Model Canvas
Business Model Canvas
 
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no InsperWorkshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
 
Ok118 slids como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
Ok118 slids  como planejar projeto logístico pelo modelo canvasOk118 slids  como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
Ok118 slids como planejar projeto logístico pelo modelo canvas
 
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
Canvas para Tradutores: Estruturando o seu negócios em 1 quadro.
 
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
 
Modelo de Negócios - Canvas
Modelo de Negócios - CanvasModelo de Negócios - Canvas
Modelo de Negócios - Canvas
 
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
 

Último

Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
E-Commerce Brasil
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
EMERSON BRITO
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
E-Commerce Brasil
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
thiago718348
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
E-Commerce Brasil
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Leonardo Espírito Santo
 

Último (14)

Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
Conferência Goiás I Perspectivas do Pix 2024: novidades e impactos no varejo ...
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
Conferência Goiás I Como uma boa experiência na logística reversa pode impact...
 
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
Conferência Goiás I Fraudes no centro-oeste em 2023
 
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊMANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
MANUAL DO REVENDEDOR TEGG TELECOM - O 5G QUE PAGA VOCÊ
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
Conferência Goiás I As tendências para logística em 2024 e o impacto positivo...
 
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
Conferência Goiás I Uma experiência excelente começa quando ela ainda nem seq...
 
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptxAPRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
APRESENTAÇÃO PTA NR 18 trabalho - R2.pptx
 
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
Conferência Goiás I Moda e E-commerce: transformando a experiência do consumi...
 
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
Conferência Goiás I Estratégias de aquisição e fidelização de clientes e opor...
 
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamentoGuia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
Guia Definitivo do Feedback 2.0 como vc ter maturidade de relacionamento
 

Apresentação Game Dev Day :: Desenvolvimento de Negócios em Game

  • 4. Modelagem de Negócios “Modelo de negócio é a descrição da lógica como uma organização cria, distribui e captura valor. Este modelo deve integrar elementos de diferentes naturezas que precisam estar interconectados para o sucesso de um novo negócio” Osterwalder (2010)
  • 5. “There’s not a single business model... There are really a lot of opportunities and a lot of options and we just have to discover all of them.” Tim O’Reilly, CEO, O’Reilly
  • 9. • team management Proposição de Valor Canais Segmentos de Clientes Relacionamento com Clientes Atividades-chave Recursos - Chaves Parceiros-Chave Estrutura de Custos Fontes de Receitas
  • 10.  São os diferentes grupos de pessoas ou organizações que sua empresa pretende atender.  Podem incluir usuários que não geram receita, mas que são necessários para o funcionamento do modelo de negócio. SEGMENTOS DE CLIENTES
  • 11. Segmentos de Clientes • Quem são os clientes mais importantes e os seus arquétipos? • Qual o tamanho do mercado? • Caso o mercado exista, qual será a estratégia  Re-segmentar o mercado com uma estratégia de baixo custo?  Re-segmentar o mercado com uma estratégia de foco em um nicho de mercado?  Clonar um modelo de negócio que deu certo em outro país?  Outra
  • 12. Descreve o conjunto de produtos e serviços que criam valor para um determinado Segmento de Clientes. PROPOSIÇÃO DE VALOR
  • 13. Proposição de Valor • Descreve o conjunto de produtos e serviços que criam valor para um determinado Segmento de Clientes • Qual a oportunidade identificada? • Qual(is) problema(s) do cliente o produto ajudará a resolver? • Quais são os produtos/ serviços a serem ofertados? • Qual será o MVP (Produto Minimamente Viável) para iniciar? • Qual o objetivo a ser perseguido:  Ofertar um novo produto para um novo mercado?  Ofertar um novo produto para um mercado existente? • Quem são os concorrentes? Quais são os diferenciais competitivos do novo produto?
  • 14. Descreve como sua empresa se comunica e alcança cada Segmento de Clientes para entregar sua Proposição de Valor. CANAIS
  • 15. Canais  Descreva como sua empresa irá se comunicar e alcançar cada Segmento de Clientes para entregar sua Proposição de Valor. Seus canais de comunicação, distribuição e venda incluem as interfaces da empresa com os clientes.  Os canais são os pontos de contato com o cliente e desempenham um papel importante na experiência dele. Devem atender a diferentes funções:  Sensibilizar os clientes sobre os produtos e serviços da empresa;  Ajudar os clientes a avaliar uma proposição de valor;  Permitir que os clientes comprem o produtos e serviços.
  • 16. Descreve os tipos de relacionamento que são estabelecidos entre a empresa e os Segmentos de Clientes. RELACIONAMENTO COM OS CLIENTES
  • 17. Relacionamento com o Cliente Descreva, no slide seguinte, de forma detalhada, os seguintes aspectos:  Quais as estratégias para se criar a demanda pelo produto? Como gerar Notoriedade, Interesse, Experimentação, Compra, Fidelização, etc..  Relações são estabelecidas através de diferentes Canais e podem variar de personalizado a automatizado, de transacional para longo prazo, e pode apontar para adquirir clientes, reter clientes, ou aumento de vendas.
  • 18. Representa as formas como a empresa gera de caixa de cada segmento de clientes. FONTES DE RECEITA
  • 19. Fontes de Receita  Descreva as formas como a empresa gera caixa de cada segmento de clientes.  Cada receita pode ter mecanismos de preços diferentes, tais como listas de preços fixos, de negociação, leilão, mercado de dependente, volume dependente, ou de gestão de rendimento.
  • 20. Descrever os ativos mais importantes necessários para o funcionamento do seu Modelo de Negócios. RECURSOS CHAVE
  • 21. Recursos Chave  Descreva os ativos mais importantes necessários para o funcionamento do seu Modelo de Negócios. Seus recursos permitem que a sua empresa crie e ofereça uma Proposição de Valor, atingir mercados, manter relações com os Segmentos de Clientes, e obter receitas.  Os ativos podem ser físico, financeiro, intelectual ou humano. Podem ser próprios ou arrendados pela empresa ou adquiridos de parceiros-chave.
  • 22. Descreve as coisas mais importantes que uma empresa deve fazer para tornar seu modelo de negócio funcionar. ATIVIDADES CHAVE
  • 23. Atividades Chave  Descreva as coisas mais importantes que sua empresa deve fazer para tornar seu modelo de negócio funcionar.  O Modelo de Negócio exige uma série de Atividades Chave para operar com êxito. Como os Recursos Chave, eles são fundamentais para se criar e oferecer uma Proposição de Valor, atingir mercados, manter Relacionamentos com Clientes e obter receitas.
  • 24. Descreve a rede de fornecedores e parceiros que fazem o modelo de negócio funcionar. PARCEIROSCHAVE
  • 25. Parceiros Chave  Descreva a rede de fornecedores e parceiros que fazem o modelo de negócio funcionar. Empresas criam alianças para otimizar seus modelos de negócios, reduzir o risco, ou adquirir recursos.  Podemos distinguir quatro diferentes tipos de parcerias, que são (1) alianças estratégicas entre empresas não concorrentes, (2) coopetição: parcerias estratégicas entre concorrentes, (3) joint-ventures para desenvolver novos negócios e (4) relações comprador- fornecedor para garantir o abastecimento regular.  Parceiros chave podem responder por Recursos ou Atividades Chave para o sucesso do seu modelo de negócio.
  • 26. Descreve todos os custos incorridos para operar o seu modelo de negócio. ESTRUTURA DE CUSTOS
  • 27. Estrutura de Custos  Descreva os custos mais importantes incorridos durante a operação do seu modelo de negócio.  Tais custos podem ser calculados de forma relativamente fácil após a definição de Recursos Chave, Atividades Chave e as Parcerias Chave.  Procure diferenciar quais são os custos dos produtos e os demais gastos relacionados à manutenção da estrutura administrativa da empresa.
  • 30. • team management Proposição de Valor Canais Segmentos de Clientes Relacionamento com Clientes Atividades-chave Recursos - Chaves Parceiros-Chave Estrutura de Custos Fontes de Receita Projeto:
  • 32. O que é um Pitch? • Apresentação sumária de com objetivo de despertar o interesse da outra parte pelo seu negócio ou projeto, assim, deve conter as informações essenciais e diferenciadas.
  • 33. Fórmula Básica  Sua mensagem precisa saciar uma necessidade do ouvinte  O ouvinte precisa desejar o que você tem a oferecer  Meu projeto / Minha empresa [nome], está desenvolvendo [produto], para ajudar [público alvo] a resolver o [problema] da seguinte maneira [resolução do problema]. É uma solução diferenciada pois [diferenciais competitivos]  Os slides a seguir apresentarão os 4 blocos de um pitch ideal
  • 35. O problema  Qual é a necessidade do consumidor que seu negócio irá resolver?  Qual o mercado e a necessidade que o mesmo tem e não é bem atendida?
  • 36. a sua Solução  Como seu negócio irá atender a este necessidade?  Qual a solução que propõe para atender a necessidade da oportunidade já destacando a sua inovação/diferenciação.  Apresente amostras do seu produto/serviço, que facilite o entendimento e demonstre sua capacidade de execução.  Amostras podem ser representações dos benefícios que seu produto oferecerá
  • 37. Diferenciais  Reforce suas vantagens competitivas perante a solução dominante do mercado  Quais são suas diferenças com relação ao que já existe?
  • 38. Erros Comuns  Utilizar termos e explicações excessivamente técnicas  Utilizar afirmações vagas e “megalomaníacas” – Ex: “Revolucionário”; “Potencial de bilhões”; “Sem concorrência”; “Genial”  Organizar a apresentação de forma desconexa e sem ordem lógica
  • 39. Dicas  Transmita suas inspirações  Evite detalhes excessivos e corte o óbvio  Evite chavões ou clichês
  • 40. Elaborar um pitch impactante é como contar uma boa história... Tempo NíveldeAtenção Drama Suspense Conclusão
  • 42. ONDE IDEIAS VIRAM BONS NEGÓCIOS. PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO TECNOLÓGICO SENAI BAHIA
  • 43. EMPREENDE SENAI BAHIA TECNOLOGIAINSPIRAÇÃO EDUCAÇÃO INCUBAÇÃO ACELERAÇÃO Programa de Empreendedorismo Tecnológico
  • 44. INSPIRAÇÃO CAFÉS TECNOLÓGICOS MEET-UP OFICINAS DE CRIATIVIDADE COMPETIÇÕES DEMODAYS ARENA STARTUP
  • 45. EDUCAÇÃO PARCERIA COM A ENDEAVOR FORMAÇÃO EMPREENDEDORA NOS CURSOS TÉCNICOS, GRADUAÇÃO E PÓS CURSOS DE EXTENSÃO PROGRAMA THEOPRAX/ FROUNHOFER
  • 46. TECNOLOGIA PESQUISA E DESENVOLVIMENTO PROTOTIPAÇÃO EMBRAPII EDITAL DE INOVAÇÃO MICRO E PEQUENAS: SOLUÇÕES CUSTOMIZADAS, COM CONDIÇÕES ESPECIAIS ATENDIMENTO VIA SEBRAETEC – ATÉ 80% DE SUBVENÇÃO PARA SERVIÇOS TECNOLÓGICOS
  • 47.
  • 48. Edital SENAI SESI de Inovação 2014 Planejamento estratégico O objetivo do Edital SENAI SESI de Inovação é de promover o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços inovadores na indústria nacional, de tal maneira que propiciem o aumento da competitividade e de produtividade em um cenário global, por meio da inovação tecnológica. Objetivo
  • 49. Edital SENAI SESI de Inovação 2014 Submissão de Propostas Chamada contínua Desafios Temáticos (opcional) Submissão de Planos de Negócio Etapa I – Qualificação de Ideias Plataforma Colaborativa Cursos Online & Mentoria Etapa II – Avaliação de Planos de Negócio
  • 50. Edital SENAI SESI de Inovação 2014 Chamada contínua & ciclos de avaliação
  • 51. TECNOLOGIA LABORATÓRIO ABERTO PROTOTIPAÇÃO MECÂNICA, ELETRÔNICA E DIGITAL SERVIÇOS PROFISSIONAIS MAKERLAB
  • 52.
  • 54. INCUBAÇÃO INFRAESTRUTURA RECURSOS TECNOLÓGICOS SERVIÇOS DE SUPORTE ACESSO ÀS FERRAMENTAS DO SENAI APOIO ESTRUTURADO PRÉ-INCUBAÇÃO: DESENHO E VALIDAÇÃO DO MODELO DE NEGÓCIO INCUBAÇÃO: DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO
  • 55.
  • 56. Destaques do Edital Modalidades Tempo de Permanência Vagas Disponíveis Pré-Incubação 06 meses 20 Incubação Residente 24 meses 10 Incubação Não Residente 24 meses 10 • Vigência de 24 meses • Avaliações quadrimestrais • Pré-incubação é uma etapa classificatória
  • 57. Recursos para o Empreendedor • Acesso facilitado aos instrumentos de financiamento e apoio; • Infraestrutura: acesso a laboratórios, biblioteca, salas de reunião, endereço postal, internet, telefonia; • Orientação tecnológica; • Escritório de Projeto; • Capacitação: Bota Pra Fazer/ Endeavor; • Treinamentos e consultorias/ SEBRAE; • Processo estruturado: – Modelagem do negócio e validação; – Avaliação da viabilidade científica e tecnológica; – Anterioridade e potencial de proteção intelectual; – Business Case; – Valoração do negócio; – Acompanhamento e mentoria.
  • 58. Contrapartida Financeira Modalidade Tarifa Mensal Taxa de Ocupação (por m2 ocupado) Pré-Incubada 10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa - Incubada Residente 10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa R$ 12/ m2 20% do salário mínimo do 7° ao 18° mês de participação no programa R$ 12/ m2 30% do salário mínimo do 19° ao 24° mês de participação no programa R$ 12/ m2 50% do salário mínimo a partir 25° mês de participação no programa R$ 15/ m2 Incubada Não- Residente 10% do salário mínimo do 1° ao 6° mês de participação no programa - 20% do salário mínimo do 7° ao 18° mês de participação no programa - 30% do salário mínimo do 19° ao 24° mês de participação no programa - 50% do salário mínimo a partir 25° mês de participação no programa - Como contrapartida complementar pelo apoio recebido, a empresa quando encerrar seu período contratual com o SENAI/DR/BA deverá pagar o valor equivalente a 2,0% (dois por cento) sobre o faturamento bruto mensal, por período igual ao que permaneceu vinculada ao iBAtec.
  • 60. Critérios de Seleção Aderência com as competências do SENAI Conteúdo Tecnológico e Grau de Inovação Potencial de mercado e viabilidade econômica Potencial de impacto na cadeia produtiva Potencial de interação com SENAI/DR/BA Equipe
  • 61. 19/10/2014* Próxima data para início das avaliações: Incubação
  • 63. ACELERAÇÃO ACELERA CIMATEC: PRIMEIRA ACELERADORA BAIANA QUALIFICADA PELO PROGRAMA STARTUP BRASIL/ MCTI DO MODELO DE NEGÓCIO AO PRODUTO NO MERCADO INTERNACIONAL
  • 64. DIAGNÓSTICO Plano Tecnologia Plano Empresa EXECUÇÃO Mercado ValidaçãoPivotagem GO TO MARKET Mentoria InfraestruturaInvestimentos Capacitação Tecnologia Serviços Profissionais 4 a 8 meses
  • 65. Benefícios Investimentos: • < R$ 200 K – Start-up Brasil/ CNPQ • > R$ 20 a 70 K – Investidores Anjo/ Acelera Cimatec x participação acionária de 5 a 15% • Desenvolvimento Tecnológico/ Acelera Cimatec x royalties Outros benefícios: • Mentoria • Capacitação • Apoio à internacionalização • Instalações e Infraestrutura
  • 67. INTERNET DAS COISAS EQUIPAMENTOS PARA CADEIA DE PETRÓLEO/ GÁS E ENERGIA ROBÓTICA E AUTOMAÇÃO IMPRESSÃO 3D TELECOM SUPER COMPUTAÇÃO Temas Prioritários Acelera Cimatec ESCOPO TECNOLÓGICO: MICROELETRÔNICA, SIST. EMBARCADOS E SOFTWARE
  • 68. Aderências aos Temas Prioritários QUEM PODE PARTICIPAR? Acelera Cimatec Negócios de Alto Impacto Perspectivas de Internacionalização Critérios de Seleção Perfil e dedicação da equipe ao negócio
  • 69. 24/10/2014 Data limite para submissão de projetos da próxima rodada

Notas do Editor

  1. -
  2. - A falacia da tecnologia
  3. Linkar frases com slides seguintes
  4. Pitch + Modelo de Negócios + Hipóteses
  5. Histórico e Quem somos - ok Equipe / Time / Competências - OK Centro de Supercomputação ISI de Automação BIR – Instituto Brasileiro de Robótica/ DFKI Parceiros Intel Daten Endeavor DKFI Frounhofer CTI – Renato Archer Univeridade da Virgínia Bossa Nova FarolPar Inseed Entre outros Estrutura Física - ok Metodologia de Aceleração Experiencias / Cases de aceleração - ok Tipo de startups que buscam  Localização - ok