SlideShare uma empresa Scribd logo
Depoimento de CIOs Case - Metodologia de Gerenciamento de Projetos de TI e Implementação PMO – Escritório de Projetos AGCO DO BRASIL S/A André I. Correa – CIO South America
Visão Geral AGCO DO BRASIL AGCO é um fabricante e distribuidor global de equipamentos agrícolas. Nossas marcas incluem alguns dos mais respeitados nomes do setor – Massey Ferguson, Fendt, Challenger e Valtra. Somos uma das maiores empresas em tecnologia com um alcance global sem paralelo, com mais de 3.600 concessionárias independentes e distribuidores em mais de 140 países.   Institutional
Visão Geral META SERVIÇOS INFORMÁTICA Institutional  Com atuação nacional e internacional, possui sua sede de 4.000 metros quadrados no Pólo de Inovação Tecnológica - Pólo de Informática da Unisinos em São Leopoldo – RS e mais três filiais nos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo.  Atualmente, a Meta conta com 700 colaboradores com especialização por tecnologias e segmentos industriais e 252 projetos ativos, atuando através de soluções de TI ideais para mercados competitivos.
Objetivos: Atender aos requisitos da Lei Sarbanes Oxley e a Governança de TI; Adotar padrão de Gerenciamento de Projetos recebido da Corporação; Proporcionar integração entre : (Plano Estratégico, Processos Negócio, Aplicações, Segurança Informação,Serviços de TI, Aquisições Insumos; Orçamento e Gestão de Riscos); Manter sob controle os projetos de desenvolvimento e implantação de sistemas; Estabelecer um Comitê Executivo de Projetos; Monitorar o portfólio de projetos de TI através de um Painel de Controle de Projetos. Visão Geral
Período do Projeto Visão Geral 1 2 3 4 5 6 7 10 Dias 20 Dias 60 Dias 30 Dias 30 Dias  1 Gerente Projeto Alocação Full-Time 30 Dias  Definições Estratégicas Diagnóstico Elaboração Test Drive (Aplicação Piloto) Treinamento E Formação  Equipes Implantação  Mentoring / Coaching Melhorias Continuadas Auditorias Projetos 4º. Trimestre de 2004 Projeto = 180 Dias Suporte Técnico  Continuado  1º. Trimestre - 2005  2005 / 2006 / 2007 = 29 Meses
Histórico e Objetivos Histórico Em 2004, intensificou-se os esforços de certificação a Lei Sarbanes Oxley na AGCO South America o que fortaleceu a necessidade do uso de uma Metodologia para Gerenciamento dos Projetos de TI. Em 2004, a Corporação enviou ao Brasil um Guideline indicando praticas de Gerenciamento de Projetos as quais deviam ser utilizadas em TI, Nesta época não utilizávamos metodologias e não havia expertise interno na confecção de metodologias e em práticas de gerenciamento de projetos. No ultimo trimestre de 2004, procuramos a META e solicitamos auxilio para a utilização do Guideline, através da confecção de uma Metodologia e na realização de treinamentos.Após estas atividades, deveria ser executado um período de  acompanhamento dos Analistas de Negócio na condução dos Projetos de TI. No primeiro trimestre de 2005, a confecção da metodologia e os realização do treinamento das equipes já havia sido concluida, dando inicio a utilização da metodologia.
Escopo Escopo: Desenvolver uma Metodologia de Gerenciamento de Projetos com base em Documentação recebida da Corporação, contendo as práticas recomendadas para uso na gestão de  projetos de TI em todas as áreas de TI da AGCO Global; Desenvolver Templates que atendam aos requisitos da Lei Sarbanes Oxley (Evidencias de Gerenciamento e de Produto de Projeto). Realizar treinamento da equipe de Analistas de Negócio da AGCO Canoas e Grupo de Usuários Chaves, em práticas de Gerenciamento de Projetos e no Uso da Metodologia.  Auxiliar no estabelecimento de um Comitê Executivo de Projetos, composto pela Diretoria da AGCO Canoas, afim de atuar como entidade deliberadora dos Projetos de TI. Estabelecer e manter um painel de controle de projetos de TI, afim de divulgar os resultados obtidos pelos times em seus projetos e publicá-lo na intranet. Auxiliar os times de projetos no planejamento e execução de seus projetos, utilizando a metodologia e entregando o resultado dos projetos dentro do prazo e no custo planejado e atendendo aos requisitos de evidencias da Lei Sarbanes Oxley.  Realizar Mentoring / Coaching e auditorias junto aos times de projetos em andamento, visando a transferência de conhecimento em praticas de gerenciamento de projetos.
Fatores Críticos  de Sucesso Fatores Críticos de Sucesso Falta de experiência da Equipe de Analistas de Negócio e Usuários Chaves no uso de ferramentas e métodos de Gerenciamento de Projetos; Convencimento das áreas de negócio na utilização da Metodologia de Gerenciamento de Projetos e disponibilização de recursos para a co-gestão de projetos; O tempo disponível para o Atendimento do escopo muito curto, (confecção, treinamento, utilização e geração de resultados satisfatórios), em razão do prazo de certificação a Lei Sarbanes Oxley; A Metodologia confeccionada com templates e instruções de uso no idioma Ingles – Idioma oficial da AGCO, o que inicialmente acarretou dificuldades de uso por parte de alguns usuários chaves os quais não possuiam domínio deste idioma. A metodologia deveria atender a todas as práticas recomendadas no Guideline recebido da Corporação; a todas as Politicas, Regras e Procedimentos em vigor na AGCO South America e ainda produzir todas as evidencias necessárias a Lei Sarbanes Oxley.
Estratégia de  Implementação e Manutenção Estratégia de Implantação  – Metodologia Gerenciamento Projetos TI
Estratégia de  Implementação e Manutenção Estratégia de Implantação – PMO Escritório de Projetos F-  Divulgar Indicadores de projeto G -  Ações Corretivas Obtenção resultados H  -  Gestão Financeira (Investimento / Receitas Obtidas) + Controle Orçamentário A -  Gestão  das iniciativas  Áreas  de Negócio B -  Gestão  Estratégica / Financeira C -  Gestão dos  Métodos E-  Gestão da  Execução de Projetos D -  Método  de Execução
Análise de Benefícios Benefícios Tangíveis Certificação a Lei Sarbanes Oxley; Redução no custo de contratação de desenvolvedores de Softwares em média de 15 %; Projetos auto-sustentáveis com valor financeiro de retorno sobre o custo investido sempre inferior a 2,5 anos de Payback; Custo de aquisições de equipamentos, insumos e serviços sendo cobertos pelo orçamento de cada projeto e patrocinados pelas Áreas de Negócio solicitantes. Benefícios Intangíveis Atendimento aos Padrões de Gerenciamento de Projetos estabelecidos pela Corporação; Alinhamento dos projetos ao Plano Estratégico e ao Plano Orçamentário Local; Desenvolvimento de Expertise Interno em Gerenciamento de Projetos; Comprometimento dos times de projeto na produção de evidências de projetos destinadas a atender os requisitos estabelecidos pela Lei Sarbanes Oxley; Redução nos níveis de risco de execução de projetos mal sucedidos.
Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Acompanhamento dos Custos dos Projetos –  Valores estimados como Resultado durante a etapa de Planejamento são controlados após o encerramento do projeto ( Valores Previstos x Valores Realizados). Projetos auto-sustentáveis com valor financeiro de retorno sobre o custo investido sempre inferior a 2,5 anos (período de Payback);
Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Acompanhamento dos Prazos de Execução dos Projetos –  Apontamento dos resultados obtidos em cada projeto em um Painel de Controle, disponibilizado na INTRANET
Resultados Análise de Benefícios Atendimento dos Prazos Atendimento dos Custos Índice Geral Prazos =  Σ  (Índice Individual Projeto  = Qtde dias Previstos / Qtde Dias Realizados )  / Qtde Projetos Índice Individual Projeto =  ( Σ  Valores Previstos)  / (  Σ  Valores Realizados)
Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Identificação e Acompanhamento dos Riscos de Projeto –  Identificação dos Riscos durante o planejamento e execução da Projeto; Monitoramento das ações de Mitigação dos Riscos e revisão nos níveis de risco durante toda a execução do Projeto.
Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Gestão de Projetos de TI, foi utilizado como referencia no modelo de Gestão dos demais Projetos Corporativos em nível Corporativo– Através da adoção e uso de Metodologias e na centralização do PMO como agente de gestão do portfólio de Projetos.
MUITO OBRIGADO A TODOS !!
EURICO HAAN DE OLIVEIRA  [email_address] Gerente Projetos, MBA Gestão Projetos/FGV, MS Eng.Produção/UFRGS. Tel.: +55 - 051 2101-1391   AGCO DO BRASIL S/A   –  WWW.agco.com.br   ANDRE I. CORREA - CIO - South America [email_address] Tel.: +55 - 051 3462-8340  Contatos:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[ reference ] Processos - PMBOK
[ reference ] Processos - PMBOK[ reference ] Processos - PMBOK
[ reference ] Processos - PMBOK
Robson Silva Espig
 
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
Maria Angelica Castellani
 
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de ProjetosPPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
Ponto GP
 
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMIScrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
Ana Sofia Marçal
 
Home Office
Home OfficeHome Office
Home Office
Marco Coghi
 
Grupos de processos de iniciação - PMBoK
Grupos de processos de iniciação - PMBoKGrupos de processos de iniciação - PMBoK
Grupos de processos de iniciação - PMBoK
Leonardo Soares
 
Pmbok -5ª_edição
Pmbok  -5ª_ediçãoPmbok  -5ª_edição
Pmbok -5ª_edição
emsbarretos
 
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution ManagerE-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
Juliana Fideles
 
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificadaFluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
Ricardo Viana Vargas
 
Aula 01 projetos
Aula 01   projetosAula 01   projetos
Aula 01 projetos
Paulo Junior
 
Processos de gerenciamento de projetos
Processos de gerenciamento de projetosProcessos de gerenciamento de projetos
Processos de gerenciamento de projetos
Carlos Halrik
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Anderson Mota
 
O que é um projeto
O que é um projetoO que é um projeto
O que é um projeto
Fabiano Rodrigues
 
Projeto Guará - Implementação GED
Projeto Guará - Implementação GEDProjeto Guará - Implementação GED
Projeto Guará - Implementação GED
Marco Coghi
 
Pmbok guide 5 edição 47 processos de gerenciamento de projetos
Pmbok guide 5 edição   47 processos de gerenciamento de projetosPmbok guide 5 edição   47 processos de gerenciamento de projetos
Pmbok guide 5 edição 47 processos de gerenciamento de projetos
Karlla Costa
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetosGerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos
Paulo Junior
 
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
Issac Nolis Ohasi
 
PG SIX SIGMA BLACK BELT
PG SIX SIGMA BLACK BELTPG SIX SIGMA BLACK BELT
PG SIX SIGMA BLACK BELT
CLT Valuebased Services
 

Mais procurados (18)

[ reference ] Processos - PMBOK
[ reference ] Processos - PMBOK[ reference ] Processos - PMBOK
[ reference ] Processos - PMBOK
 
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
Análise de Prontidão e Indicadores na Gestão do Portfolio
 
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de ProjetosPPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
 
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMIScrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
Scrummi: Um processo de Gestão Ágil baseado no Scrum e Aderente ao CMMI
 
Home Office
Home OfficeHome Office
Home Office
 
Grupos de processos de iniciação - PMBoK
Grupos de processos de iniciação - PMBoKGrupos de processos de iniciação - PMBoK
Grupos de processos de iniciação - PMBoK
 
Pmbok -5ª_edição
Pmbok  -5ª_ediçãoPmbok  -5ª_edição
Pmbok -5ª_edição
 
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution ManagerE-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
E-book SAP Solman 7.2 - Gestão de Testes com SAP Solution Manager
 
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificadaFluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
Fluxo de Processos do Guia PMBOK® 5ª Edição em Português - Versão simplificada
 
Aula 01 projetos
Aula 01   projetosAula 01   projetos
Aula 01 projetos
 
Processos de gerenciamento de projetos
Processos de gerenciamento de projetosProcessos de gerenciamento de projetos
Processos de gerenciamento de projetos
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
 
O que é um projeto
O que é um projetoO que é um projeto
O que é um projeto
 
Projeto Guará - Implementação GED
Projeto Guará - Implementação GEDProjeto Guará - Implementação GED
Projeto Guará - Implementação GED
 
Pmbok guide 5 edição 47 processos de gerenciamento de projetos
Pmbok guide 5 edição   47 processos de gerenciamento de projetosPmbok guide 5 edição   47 processos de gerenciamento de projetos
Pmbok guide 5 edição 47 processos de gerenciamento de projetos
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetosGerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos
 
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
Como otimizar seu ciclo de testes com a ferramenta Business Process Change An...
 
PG SIX SIGMA BLACK BELT
PG SIX SIGMA BLACK BELTPG SIX SIGMA BLACK BELT
PG SIX SIGMA BLACK BELT
 

Semelhante a Apresentação De Depoimento De Cio Agco

Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerarProject Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Alcides Cabral PMP
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & Training
Lucas Ribeiro
 
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana Ribeiro, PMP
 
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana Ribeiro, PMP
 
Seminário Aese - Implementar um processo de LSS
Seminário Aese - Implementar um processo de LSSSeminário Aese - Implementar um processo de LSS
Seminário Aese - Implementar um processo de LSS
PedrodosSantos
 
Gestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólioGestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólio
Projetos e TI
 
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetosArtigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Flávia Pereira MBA,PMP,Prince2,ICYB,CobiT,CSM e CSPO
 
Artigo gp
Artigo gpArtigo gp
CV_Helio Buchaim_port_rea
CV_Helio Buchaim_port_reaCV_Helio Buchaim_port_rea
CV_Helio Buchaim_port_rea
Helio Buchaim Filho
 
Apresentacao pmbok e pmi
Apresentacao pmbok e pmiApresentacao pmbok e pmi
Apresentacao pmbok e pmi
Leo Paixão
 
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Paulo Roberto Martins de Andrade
 
Apresentação MSDevelop
Apresentação MSDevelopApresentação MSDevelop
Apresentação MSDevelop
mauriciosantos121
 
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Fernando Vargas
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Projetos e TI
 
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Murilo Lima
 
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Murilo Lima
 
Gerenciamento projetos cap
Gerenciamento projetos capGerenciamento projetos cap
Gerenciamento projetos cap
leopaiva217101
 
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica BrasilImplantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
Marco Coghi
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
mpaf00 mpaf00
 
Artigo
ArtigoArtigo

Semelhante a Apresentação De Depoimento De Cio Agco (20)

Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerarProject Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & Training
 
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
 
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
Thatiana_Ribeiro_novembro.2014
 
Seminário Aese - Implementar um processo de LSS
Seminário Aese - Implementar um processo de LSSSeminário Aese - Implementar um processo de LSS
Seminário Aese - Implementar um processo de LSS
 
Gestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólioGestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólio
 
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetosArtigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
 
Artigo gp
Artigo gpArtigo gp
Artigo gp
 
CV_Helio Buchaim_port_rea
CV_Helio Buchaim_port_reaCV_Helio Buchaim_port_rea
CV_Helio Buchaim_port_rea
 
Apresentacao pmbok e pmi
Apresentacao pmbok e pmiApresentacao pmbok e pmi
Apresentacao pmbok e pmi
 
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
 
Apresentação MSDevelop
Apresentação MSDevelopApresentação MSDevelop
Apresentação MSDevelop
 
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
 
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
 
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
Chamada para o Segundo grupo do MPT.Br (Melhoria do Processo de Teste Brasile...
 
Gerenciamento projetos cap
Gerenciamento projetos capGerenciamento projetos cap
Gerenciamento projetos cap
 
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica BrasilImplantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
Implantação de Sistema ERP na Metalúrgica Brasil
 
Artigo23
Artigo23Artigo23
Artigo23
 
Artigo
ArtigoArtigo
Artigo
 

Apresentação De Depoimento De Cio Agco

  • 1. Depoimento de CIOs Case - Metodologia de Gerenciamento de Projetos de TI e Implementação PMO – Escritório de Projetos AGCO DO BRASIL S/A André I. Correa – CIO South America
  • 2. Visão Geral AGCO DO BRASIL AGCO é um fabricante e distribuidor global de equipamentos agrícolas. Nossas marcas incluem alguns dos mais respeitados nomes do setor – Massey Ferguson, Fendt, Challenger e Valtra. Somos uma das maiores empresas em tecnologia com um alcance global sem paralelo, com mais de 3.600 concessionárias independentes e distribuidores em mais de 140 países. Institutional
  • 3. Visão Geral META SERVIÇOS INFORMÁTICA Institutional Com atuação nacional e internacional, possui sua sede de 4.000 metros quadrados no Pólo de Inovação Tecnológica - Pólo de Informática da Unisinos em São Leopoldo – RS e mais três filiais nos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Atualmente, a Meta conta com 700 colaboradores com especialização por tecnologias e segmentos industriais e 252 projetos ativos, atuando através de soluções de TI ideais para mercados competitivos.
  • 4. Objetivos: Atender aos requisitos da Lei Sarbanes Oxley e a Governança de TI; Adotar padrão de Gerenciamento de Projetos recebido da Corporação; Proporcionar integração entre : (Plano Estratégico, Processos Negócio, Aplicações, Segurança Informação,Serviços de TI, Aquisições Insumos; Orçamento e Gestão de Riscos); Manter sob controle os projetos de desenvolvimento e implantação de sistemas; Estabelecer um Comitê Executivo de Projetos; Monitorar o portfólio de projetos de TI através de um Painel de Controle de Projetos. Visão Geral
  • 5. Período do Projeto Visão Geral 1 2 3 4 5 6 7 10 Dias 20 Dias 60 Dias 30 Dias 30 Dias 1 Gerente Projeto Alocação Full-Time 30 Dias Definições Estratégicas Diagnóstico Elaboração Test Drive (Aplicação Piloto) Treinamento E Formação Equipes Implantação Mentoring / Coaching Melhorias Continuadas Auditorias Projetos 4º. Trimestre de 2004 Projeto = 180 Dias Suporte Técnico Continuado 1º. Trimestre - 2005 2005 / 2006 / 2007 = 29 Meses
  • 6. Histórico e Objetivos Histórico Em 2004, intensificou-se os esforços de certificação a Lei Sarbanes Oxley na AGCO South America o que fortaleceu a necessidade do uso de uma Metodologia para Gerenciamento dos Projetos de TI. Em 2004, a Corporação enviou ao Brasil um Guideline indicando praticas de Gerenciamento de Projetos as quais deviam ser utilizadas em TI, Nesta época não utilizávamos metodologias e não havia expertise interno na confecção de metodologias e em práticas de gerenciamento de projetos. No ultimo trimestre de 2004, procuramos a META e solicitamos auxilio para a utilização do Guideline, através da confecção de uma Metodologia e na realização de treinamentos.Após estas atividades, deveria ser executado um período de acompanhamento dos Analistas de Negócio na condução dos Projetos de TI. No primeiro trimestre de 2005, a confecção da metodologia e os realização do treinamento das equipes já havia sido concluida, dando inicio a utilização da metodologia.
  • 7. Escopo Escopo: Desenvolver uma Metodologia de Gerenciamento de Projetos com base em Documentação recebida da Corporação, contendo as práticas recomendadas para uso na gestão de projetos de TI em todas as áreas de TI da AGCO Global; Desenvolver Templates que atendam aos requisitos da Lei Sarbanes Oxley (Evidencias de Gerenciamento e de Produto de Projeto). Realizar treinamento da equipe de Analistas de Negócio da AGCO Canoas e Grupo de Usuários Chaves, em práticas de Gerenciamento de Projetos e no Uso da Metodologia. Auxiliar no estabelecimento de um Comitê Executivo de Projetos, composto pela Diretoria da AGCO Canoas, afim de atuar como entidade deliberadora dos Projetos de TI. Estabelecer e manter um painel de controle de projetos de TI, afim de divulgar os resultados obtidos pelos times em seus projetos e publicá-lo na intranet. Auxiliar os times de projetos no planejamento e execução de seus projetos, utilizando a metodologia e entregando o resultado dos projetos dentro do prazo e no custo planejado e atendendo aos requisitos de evidencias da Lei Sarbanes Oxley. Realizar Mentoring / Coaching e auditorias junto aos times de projetos em andamento, visando a transferência de conhecimento em praticas de gerenciamento de projetos.
  • 8. Fatores Críticos de Sucesso Fatores Críticos de Sucesso Falta de experiência da Equipe de Analistas de Negócio e Usuários Chaves no uso de ferramentas e métodos de Gerenciamento de Projetos; Convencimento das áreas de negócio na utilização da Metodologia de Gerenciamento de Projetos e disponibilização de recursos para a co-gestão de projetos; O tempo disponível para o Atendimento do escopo muito curto, (confecção, treinamento, utilização e geração de resultados satisfatórios), em razão do prazo de certificação a Lei Sarbanes Oxley; A Metodologia confeccionada com templates e instruções de uso no idioma Ingles – Idioma oficial da AGCO, o que inicialmente acarretou dificuldades de uso por parte de alguns usuários chaves os quais não possuiam domínio deste idioma. A metodologia deveria atender a todas as práticas recomendadas no Guideline recebido da Corporação; a todas as Politicas, Regras e Procedimentos em vigor na AGCO South America e ainda produzir todas as evidencias necessárias a Lei Sarbanes Oxley.
  • 9. Estratégia de Implementação e Manutenção Estratégia de Implantação – Metodologia Gerenciamento Projetos TI
  • 10. Estratégia de Implementação e Manutenção Estratégia de Implantação – PMO Escritório de Projetos F- Divulgar Indicadores de projeto G - Ações Corretivas Obtenção resultados H - Gestão Financeira (Investimento / Receitas Obtidas) + Controle Orçamentário A - Gestão das iniciativas Áreas de Negócio B - Gestão Estratégica / Financeira C - Gestão dos Métodos E- Gestão da Execução de Projetos D - Método de Execução
  • 11. Análise de Benefícios Benefícios Tangíveis Certificação a Lei Sarbanes Oxley; Redução no custo de contratação de desenvolvedores de Softwares em média de 15 %; Projetos auto-sustentáveis com valor financeiro de retorno sobre o custo investido sempre inferior a 2,5 anos de Payback; Custo de aquisições de equipamentos, insumos e serviços sendo cobertos pelo orçamento de cada projeto e patrocinados pelas Áreas de Negócio solicitantes. Benefícios Intangíveis Atendimento aos Padrões de Gerenciamento de Projetos estabelecidos pela Corporação; Alinhamento dos projetos ao Plano Estratégico e ao Plano Orçamentário Local; Desenvolvimento de Expertise Interno em Gerenciamento de Projetos; Comprometimento dos times de projeto na produção de evidências de projetos destinadas a atender os requisitos estabelecidos pela Lei Sarbanes Oxley; Redução nos níveis de risco de execução de projetos mal sucedidos.
  • 12. Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Acompanhamento dos Custos dos Projetos – Valores estimados como Resultado durante a etapa de Planejamento são controlados após o encerramento do projeto ( Valores Previstos x Valores Realizados). Projetos auto-sustentáveis com valor financeiro de retorno sobre o custo investido sempre inferior a 2,5 anos (período de Payback);
  • 13. Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Acompanhamento dos Prazos de Execução dos Projetos – Apontamento dos resultados obtidos em cada projeto em um Painel de Controle, disponibilizado na INTRANET
  • 14. Resultados Análise de Benefícios Atendimento dos Prazos Atendimento dos Custos Índice Geral Prazos = Σ (Índice Individual Projeto = Qtde dias Previstos / Qtde Dias Realizados ) / Qtde Projetos Índice Individual Projeto = ( Σ Valores Previstos) / ( Σ Valores Realizados)
  • 15. Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Identificação e Acompanhamento dos Riscos de Projeto – Identificação dos Riscos durante o planejamento e execução da Projeto; Monitoramento das ações de Mitigação dos Riscos e revisão nos níveis de risco durante toda a execução do Projeto.
  • 16. Resultados – Melhorias nos Processos de TI Análise de Benefícios Modelo de Gestão de Projetos de TI, foi utilizado como referencia no modelo de Gestão dos demais Projetos Corporativos em nível Corporativo– Através da adoção e uso de Metodologias e na centralização do PMO como agente de gestão do portfólio de Projetos.
  • 17. MUITO OBRIGADO A TODOS !!
  • 18. EURICO HAAN DE OLIVEIRA [email_address] Gerente Projetos, MBA Gestão Projetos/FGV, MS Eng.Produção/UFRGS. Tel.: +55 - 051 2101-1391 AGCO DO BRASIL S/A – WWW.agco.com.br ANDRE I. CORREA - CIO - South America [email_address] Tel.: +55 - 051 3462-8340 Contatos: