SlideShare uma empresa Scribd logo
Ideias iniciais
Polaridades. É preciso ir além dos maniqueísmos
da EduTech: ora o salvacionismo (futurologia) e
o mal a ser combatido (rejeição).
Objetivo. O trabalho procurou erigir um panorama
da área EduTech a partir de um recorte da
publicada em revistas classificadas no estrato A
área de Educação da Capes.
Metodologia: seleção da amostra
1º passo
lista de todas as
revistas avaliadas no
Qualis
Educação2013
(n=1232)
2º passo
seleção das revistas
A1 e A2 que aceitam
publicações em
português e estão
gratuitamente
disponíveis online
(n=36).
3º passo
busca da palavra
“tecnologia” em
títulos e resumos
de artigos, sendo
encontrados 193
em 28 revistas.
Metodologia: categorias de análise
CATEGORIA DESCRIÇÃO
Tipo de artigo Produto de pesquisa empírica (de campo ou documental) ou discussão
conceitual (textos ensaísticos)
Contextualização da
pesquisa
Base adotada pelo autor para justificar e contextualizar a pesquisa (ou
discussão) apresentada
Nível de ensino Fundamental, médio ou superior.
Modalidade de ensino Presencial, semipresencial, a distância, on-line
Fundamentação teórica Conceitos, concepções (de autores ou grupos específicos) e linhas
teóricas.
Metodologia da
pesquisa
Tipo de pesquisa (qualitativa, quantitativa, quali-quanti, histórica,
documental, etc.) e instrumentos/critérios utilizados
Amplitude do estudo Local, regional, nacional ou internacional.
Artefato (s) tecnológicos
investigados
Artefatos ou tecnologias específicas (por exemplo, Moodle)
Rótulo (s) da tecnologia
educacional
Expressões e jargões da área da tecnologia educacional (por exemplo,
Ambientes Virtuais de Aprendizagem/ AVA)
Narrativa Otimista, pessimista ou crítica
Área temática da
Educação
Tema específico da Educação (por exemplo, Currículo, Formação de
Professores, etc.)
Itens descritivos
preliminaries
Nome da revista;
Ano de início da publicação on-line;
Nomes dos autores;
Ano de publicação;
Título e resumo do trabalho;
Instituição de origem dos autores
Pontos de interesse: os dados
Equilíbrio entre os estudos sobre EaD (+ semipresencial) e
Presencial.
42
68
10
73
EaD Presencial Semipresencial Não se aplica [1]
Pontos de interesse: os dados
Pouca presença de estudos sobre o Ensino Médio e
predomínio de estudos no ES.
37
1 1
9
1 2
42
7
93
Ensino
Fundamental
Ensino
Fundamental /
Ensino Médio
Ensino
Fundamental /
Ensino Superior
Ensino Médio Ensino Médio /
Ensino Superior
Ensino
profissionalizante
Ensino Superior Formação
continuada
Não se aplica [1]
Pontos de interesse: os dados
Predominância de estudos feitos em universidades e
por pesquisadores das regiões Sudeste e Sul (SP, RJ,
RS).
Crescimento e concentração de artigos publicados
entre 2006 e 2015, década de forte expansão da
internet, dos dispositivos móveis e das mídias
sociais.
Pontos de interesse: os dados
Estudos predominantemente qualitativos e feitos com
amostras locais, constituídas por oportunidade e
conveniência.
Estes estudos podem estar alimentando percepções e
expectativas dos próprios pesquisadores.
Necessidade de maior internacionalização dos estudos,
investimento em pesquisas quantitativas de maior alcance e
estudos que sintetizem tendências do campo.
Pontos de interesse: as abordagens
ABORDAGEM DESCRIÇÃO
Grupo 1 Propositivo-criativa Descrição da produção e/ou proposição de algum artefato novo para ser utilizado na educação.
Assimiladora Inserção de um ou mais artefatos previamente existentes em algum contexto educacional.
Recicladora Realização de uma atividade educacional previamente existente, mas com a inclusão de algum artefato.
Formativa “Letramento tecnológico” de algum segmento educacional, especialmente alunos e docentes, a partir de
alguma nova tecnologia recentemente surgida.
Sondadora Levantamento de dados, em geral estatísticos e quantitativos, sobre impactos que alunos, docentes,
gestores e outros agentes da educação tiveram quando uma nova tecnologia foi introduzida em seus
cotidianos.
Grupo 2 Teórico-reflexiva Reflexão teórica, conceitual ou histórica sobre uma tecnologia e sua presença na sociedade, evocando
autores de correntes de pensamento diversas, na procura de obter pontos de vista originais em relação à
temática.
Modeladora Criação e proposição de modelos, escalas e métodos gerais que podem ser aplicados em projetos que
envolvam tecnologias na educação.
Crítica Reflexão aplicada ao fazer crítico, questionando-se expressões, movimentos, fazeres e discursos circulantes
no universo da tecnologia e da tecnologia educacional.
Pontos de interesse: os rótulos
Os rótulos são tentativas de deter, definir e congelar
movimentos derivados das constantes mudanças
tecnológicas, ditadas pelo mercado de bens de consumo.
Estas expressões são cunhadas a partir da inserção e adoção
de novas tecnologias em ambientes educacionais e não-
educacionais, podendo ou não ter definição operacional.
Pontos de interesse: os rótulos
CATEGORIA RÓTULOS
Sociedade em rede Sociedade em rede; nova sociedade global; redes sociais digitais; redes sociotecnológicas.
Hipermídia Educação hipertextual; hipermídia complexa; transposição midiática; mídias mosaiquinas.
Educação em rede Redes educativas on-line; portais educacionais; educação on-line; educação presencial conectada; educação semipresencial; EaD;
aprendizagem em rede; educação em rede; ensino tradicional.
Educação e mídias Educomunicação; educação para os meios; mídia educativa; mídia-educação; alfabetização midiática e informacional (AMI);
consumo de mídia; sistema de mídia.
Interação em rede Interação; interatividade; agente conversacional; interface.
Inclusão digital Letramento digital; nativos e imigrantes digitais; inclusão digital; inclusão sociodigital; exclusão digital; tecnologia assistiva (TA).
Educação Aberta Web 2.0; Internet 2.0; software livre; Recursos Educacionais Abertos (REA); cursos abertos e “massivos” on-line (MOOC); ambientes
globais de aprendizagem;
Autogestão Auto-formação; autonomia; competências; competências cognitivas;
Educação a Distância Ambientes virtuais de aprendizagem (AVA); Formação on-line; tutoria; tutoria virtual; mediação tecnológica; mediação pedagógica;
mediação da aprendizagem; instrumentos mediadores;
Ferramental Ferramentas cognitivas; tecnologia da inteligência; tecnologia interativa síncrona; Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC);
Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC); ferramenta multimídia; materiais multimídia; Objetos de Aprendizagem
(OA).
Aprendizagem em rede Comunidade de aprendizagem; coaprendizagem; comunidades de prática; coinvestigação; colaboração; cooperação; construção do
conhecimento.
Cultura Cultura tecnológica; cultura da convergência; cibercultura.
Mobilidade Dispositivos móveis; tecnologias móveis; comunicação ubíqua.
Mais do mesmo, só que
diferente?
Repetição. Reprodução de práticas de ensino realizadas
anteriormente com outros tipos suportes. Porque os novos
suportes necessariamente deveriam trazer novas práticas
(determinismo)?
Justificativa. Uso das possibilidades próprias das
tecnologias digitais como justificativa prevalente para sua
inserção em ambientes educacionais (narrativa da eficácia
aprendizagem aumentada por seu uso).
Mais do mesmo, só que
diferente?
Paradoxo. A inevitabilidade da inserção das tecnologias e
a urgência anunciada de letrar digitalmente gerações que
mesmo tempo são rotuladas de nativas digitais.
Ideologia. É preciso desnaturalizar a ideia de que as novas
tecnologias são automaticamente benéficas para a
educação, estudando-se tensões e conflitos (disputas de
poder e privilégios, políticas) dentro de uma aparente
calmaria. As tecnologias também são parte de
promotores da desigualdade social.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
guest0161e9
 
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web SemânticaEstado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
Roosewelt Lins
 
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Universidade Federal de Pernambuco
 
Slides robotica
Slides roboticaSlides robotica
Slides robotica
Campus Party Brasil
 
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-TecnológicaTeorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Deise Diana Lava
 
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaA Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
Diogo Myrrha
 
TCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
TCE - Demo - Tecnologia Educacao AprendizagemTCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
TCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
Lucila Pesce
 
Tecnologia educacional
Tecnologia educacionalTecnologia educacional
Tecnologia educacional
Saíde Molide
 
Pdf sobre tecnologias educativas
Pdf sobre tecnologias educativasPdf sobre tecnologias educativas
Pdf sobre tecnologias educativas
tresa45757
 
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocriticaTeoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Sartorel
 
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a CiberculturaTeoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Suelen Santana
 
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da CiberculturaUma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
Monica Aragon
 
A corrente neocognitivista
A corrente neocognitivistaA corrente neocognitivista
A corrente neocognitivista
Cristina Maffra
 
Lonise gerstner cidade digital
Lonise gerstner cidade digitalLonise gerstner cidade digital
Lonise gerstner cidade digital
CICI2011
 
Corrente neocognitiva
Corrente neocognitivaCorrente neocognitiva
Corrente neocognitiva
Heliton Melo
 
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismoindicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
Clovis de Lima
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
Emiliana Barbosa
 
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológica
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológicaCibercultura inserida na corrente racional tecnológica
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológica
gausaquarema
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
Haroldo Nunes
 

Mais procurados (19)

Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
Dos audiovisuais à multimídia: análise história das diferentes dimensões de u...
 
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web SemânticaEstado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
Estado da Arte: Computação Afetiva + Web Semântica
 
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
 
Slides robotica
Slides roboticaSlides robotica
Slides robotica
 
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-TecnológicaTeorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
Teorias pedagógicas e a cibercultura: Corrente Racional-Tecnológica
 
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaA Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
 
TCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
TCE - Demo - Tecnologia Educacao AprendizagemTCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
TCE - Demo - Tecnologia Educacao Aprendizagem
 
Tecnologia educacional
Tecnologia educacionalTecnologia educacional
Tecnologia educacional
 
Pdf sobre tecnologias educativas
Pdf sobre tecnologias educativasPdf sobre tecnologias educativas
Pdf sobre tecnologias educativas
 
Teoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocriticaTeoria pedagógica teoria sociocritica
Teoria pedagógica teoria sociocritica
 
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a CiberculturaTeoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
Teoria pedagógica moderna: Corrente racional tecnológica e a Cibercultura
 
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da CiberculturaUma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
Uma Teoria Sociocrítica no Contexto da Cibercultura
 
A corrente neocognitivista
A corrente neocognitivistaA corrente neocognitivista
A corrente neocognitivista
 
Lonise gerstner cidade digital
Lonise gerstner cidade digitalLonise gerstner cidade digital
Lonise gerstner cidade digital
 
Corrente neocognitiva
Corrente neocognitivaCorrente neocognitiva
Corrente neocognitiva
 
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismoindicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
indicadores da produção discursiva da inovação no pós-fordismo
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
 
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológica
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológicaCibercultura inserida na corrente racional tecnológica
Cibercultura inserida na corrente racional tecnológica
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
 

Semelhante a Apresentação de Alexandre Rosado

TECNOLOGIA EDUCACIONAL
TECNOLOGIA EDUCACIONALTECNOLOGIA EDUCACIONAL
TECNOLOGIA EDUCACIONAL
liarosamoura
 
O Potencial da Tecnologia na Educacao
O Potencial da Tecnologia na EducacaoO Potencial da Tecnologia na Educacao
O Potencial da Tecnologia na Educacao
Elo Barilli
 
A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de Aula
Morgana Lacerda
 
Pme 2 2012_b
Pme 2 2012_bPme 2 2012_b
Aprender com Tecnologias
Aprender com TecnologiasAprender com Tecnologias
Aprender com Tecnologias
EB 2,3 Rainha Santa Isabel - Carreira
 
Tutoria e mercado de trabalho
Tutoria e mercado de trabalhoTutoria e mercado de trabalho
Tutoria e mercado de trabalho
EAD Amazon
 
EDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXIEDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXI
Lucía Curiel Alcántara
 
Estilos aprendizagem tecnologia
Estilos aprendizagem tecnologiaEstilos aprendizagem tecnologia
Estilos aprendizagem tecnologia
Sónia Teixeira
 
Design de Experiência Educacional
Design de Experiência EducacionalDesign de Experiência Educacional
Design de Experiência Educacional
ProfVilson MFilho
 
Tese
TeseTese
112579.pptx
112579.pptx112579.pptx
112579.pptx
MarcosNovaes20
 
A corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
A corrente Racional-Tecnológica e a CiberculturaA corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
A corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
Eduardo700
 
Novas tecnologias cap 3 slide
Novas tecnologias cap 3 slideNovas tecnologias cap 3 slide
Novas tecnologias cap 3 slide
Israel serique
 
TECNOLOGIA para financiamento estudantes
TECNOLOGIA para financiamento estudantesTECNOLOGIA para financiamento estudantes
TECNOLOGIA para financiamento estudantes
sidaurelio1
 
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
Márcio Martins
 
Un bfe pead 2 2012
Un bfe pead 2 2012Un bfe pead 2 2012
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
Universidade Estadual do Ceará
 
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃOPENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
Evandro Morgado
 
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
Elisa Dias
 
Metas de Aprendizagem na área das TIC
Metas de Aprendizagem na área das TICMetas de Aprendizagem na área das TIC
Metas de Aprendizagem na área das TIC
Fernando Albuquerque Costa
 

Semelhante a Apresentação de Alexandre Rosado (20)

TECNOLOGIA EDUCACIONAL
TECNOLOGIA EDUCACIONALTECNOLOGIA EDUCACIONAL
TECNOLOGIA EDUCACIONAL
 
O Potencial da Tecnologia na Educacao
O Potencial da Tecnologia na EducacaoO Potencial da Tecnologia na Educacao
O Potencial da Tecnologia na Educacao
 
A Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de AulaA Utilização das TIC na Sala de Aula
A Utilização das TIC na Sala de Aula
 
Pme 2 2012_b
Pme 2 2012_bPme 2 2012_b
Pme 2 2012_b
 
Aprender com Tecnologias
Aprender com TecnologiasAprender com Tecnologias
Aprender com Tecnologias
 
Tutoria e mercado de trabalho
Tutoria e mercado de trabalhoTutoria e mercado de trabalho
Tutoria e mercado de trabalho
 
EDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXIEDUCAR NO SÉCULO XXI
EDUCAR NO SÉCULO XXI
 
Estilos aprendizagem tecnologia
Estilos aprendizagem tecnologiaEstilos aprendizagem tecnologia
Estilos aprendizagem tecnologia
 
Design de Experiência Educacional
Design de Experiência EducacionalDesign de Experiência Educacional
Design de Experiência Educacional
 
Tese
TeseTese
Tese
 
112579.pptx
112579.pptx112579.pptx
112579.pptx
 
A corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
A corrente Racional-Tecnológica e a CiberculturaA corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
A corrente Racional-Tecnológica e a Cibercultura
 
Novas tecnologias cap 3 slide
Novas tecnologias cap 3 slideNovas tecnologias cap 3 slide
Novas tecnologias cap 3 slide
 
TECNOLOGIA para financiamento estudantes
TECNOLOGIA para financiamento estudantesTECNOLOGIA para financiamento estudantes
TECNOLOGIA para financiamento estudantes
 
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
TIC no ensino revisão sobre teorias e práticas de elaboração de material didá...
 
Un bfe pead 2 2012
Un bfe pead 2 2012Un bfe pead 2 2012
Un bfe pead 2 2012
 
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
Tecnologias Digitais na Educação: proposta taxonômica para apoio à integração...
 
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃOPENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
PENSAR A (RE)INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO
 
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
67497660 projetos-pedagogicos-em-arte-e-tecnologia
 
Metas de Aprendizagem na área das TIC
Metas de Aprendizagem na área das TICMetas de Aprendizagem na área das TIC
Metas de Aprendizagem na área das TIC
 

Mais de Giselle Ferreira

Roda
RodaRoda
Parte3 livro
Parte3 livroParte3 livro
Parte3 livro
Giselle Ferreira
 
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
Giselle Ferreira
 
Uma faca de dois gumes
Uma faca de dois gumesUma faca de dois gumes
Uma faca de dois gumes
Giselle Ferreira
 
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
Giselle Ferreira
 
Senaed 2015 web
Senaed 2015 webSenaed 2015 web
Senaed 2015 web
Giselle Ferreira
 
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slidesDocência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Giselle Ferreira
 
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidades
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidadesTecnologias e Educação: desafios e possibilidades
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidades
Giselle Ferreira
 
OERRH Fellow Presentation - January 2014
OERRH Fellow Presentation - January 2014OERRH Fellow Presentation - January 2014
OERRH Fellow Presentation - January 2014
Giselle Ferreira
 
Seminário OportUnidad - UFF
Seminário OportUnidad - UFF Seminário OportUnidad - UFF
Seminário OportUnidad - UFF
Giselle Ferreira
 
9ETIC Presentation
9ETIC Presentation 9ETIC Presentation
9ETIC Presentation
Giselle Ferreira
 

Mais de Giselle Ferreira (11)

Roda
RodaRoda
Roda
 
Parte3 livro
Parte3 livroParte3 livro
Parte3 livro
 
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
Apresentação do eBook *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*
 
Uma faca de dois gumes
Uma faca de dois gumesUma faca de dois gumes
Uma faca de dois gumes
 
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
 
Senaed 2015 web
Senaed 2015 webSenaed 2015 web
Senaed 2015 web
 
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slidesDocência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
 
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidades
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidadesTecnologias e Educação: desafios e possibilidades
Tecnologias e Educação: desafios e possibilidades
 
OERRH Fellow Presentation - January 2014
OERRH Fellow Presentation - January 2014OERRH Fellow Presentation - January 2014
OERRH Fellow Presentation - January 2014
 
Seminário OportUnidad - UFF
Seminário OportUnidad - UFF Seminário OportUnidad - UFF
Seminário OportUnidad - UFF
 
9ETIC Presentation
9ETIC Presentation 9ETIC Presentation
9ETIC Presentation
 

Último

Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 

Último (20)

Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 

Apresentação de Alexandre Rosado

  • 1.
  • 2. Ideias iniciais Polaridades. É preciso ir além dos maniqueísmos da EduTech: ora o salvacionismo (futurologia) e o mal a ser combatido (rejeição). Objetivo. O trabalho procurou erigir um panorama da área EduTech a partir de um recorte da publicada em revistas classificadas no estrato A área de Educação da Capes.
  • 3. Metodologia: seleção da amostra 1º passo lista de todas as revistas avaliadas no Qualis Educação2013 (n=1232) 2º passo seleção das revistas A1 e A2 que aceitam publicações em português e estão gratuitamente disponíveis online (n=36). 3º passo busca da palavra “tecnologia” em títulos e resumos de artigos, sendo encontrados 193 em 28 revistas.
  • 4. Metodologia: categorias de análise CATEGORIA DESCRIÇÃO Tipo de artigo Produto de pesquisa empírica (de campo ou documental) ou discussão conceitual (textos ensaísticos) Contextualização da pesquisa Base adotada pelo autor para justificar e contextualizar a pesquisa (ou discussão) apresentada Nível de ensino Fundamental, médio ou superior. Modalidade de ensino Presencial, semipresencial, a distância, on-line Fundamentação teórica Conceitos, concepções (de autores ou grupos específicos) e linhas teóricas. Metodologia da pesquisa Tipo de pesquisa (qualitativa, quantitativa, quali-quanti, histórica, documental, etc.) e instrumentos/critérios utilizados Amplitude do estudo Local, regional, nacional ou internacional. Artefato (s) tecnológicos investigados Artefatos ou tecnologias específicas (por exemplo, Moodle) Rótulo (s) da tecnologia educacional Expressões e jargões da área da tecnologia educacional (por exemplo, Ambientes Virtuais de Aprendizagem/ AVA) Narrativa Otimista, pessimista ou crítica Área temática da Educação Tema específico da Educação (por exemplo, Currículo, Formação de Professores, etc.) Itens descritivos preliminaries Nome da revista; Ano de início da publicação on-line; Nomes dos autores; Ano de publicação; Título e resumo do trabalho; Instituição de origem dos autores
  • 5. Pontos de interesse: os dados Equilíbrio entre os estudos sobre EaD (+ semipresencial) e Presencial. 42 68 10 73 EaD Presencial Semipresencial Não se aplica [1]
  • 6. Pontos de interesse: os dados Pouca presença de estudos sobre o Ensino Médio e predomínio de estudos no ES. 37 1 1 9 1 2 42 7 93 Ensino Fundamental Ensino Fundamental / Ensino Médio Ensino Fundamental / Ensino Superior Ensino Médio Ensino Médio / Ensino Superior Ensino profissionalizante Ensino Superior Formação continuada Não se aplica [1]
  • 7. Pontos de interesse: os dados Predominância de estudos feitos em universidades e por pesquisadores das regiões Sudeste e Sul (SP, RJ, RS). Crescimento e concentração de artigos publicados entre 2006 e 2015, década de forte expansão da internet, dos dispositivos móveis e das mídias sociais.
  • 8.
  • 9.
  • 10. Pontos de interesse: os dados Estudos predominantemente qualitativos e feitos com amostras locais, constituídas por oportunidade e conveniência. Estes estudos podem estar alimentando percepções e expectativas dos próprios pesquisadores. Necessidade de maior internacionalização dos estudos, investimento em pesquisas quantitativas de maior alcance e estudos que sintetizem tendências do campo.
  • 11. Pontos de interesse: as abordagens ABORDAGEM DESCRIÇÃO Grupo 1 Propositivo-criativa Descrição da produção e/ou proposição de algum artefato novo para ser utilizado na educação. Assimiladora Inserção de um ou mais artefatos previamente existentes em algum contexto educacional. Recicladora Realização de uma atividade educacional previamente existente, mas com a inclusão de algum artefato. Formativa “Letramento tecnológico” de algum segmento educacional, especialmente alunos e docentes, a partir de alguma nova tecnologia recentemente surgida. Sondadora Levantamento de dados, em geral estatísticos e quantitativos, sobre impactos que alunos, docentes, gestores e outros agentes da educação tiveram quando uma nova tecnologia foi introduzida em seus cotidianos. Grupo 2 Teórico-reflexiva Reflexão teórica, conceitual ou histórica sobre uma tecnologia e sua presença na sociedade, evocando autores de correntes de pensamento diversas, na procura de obter pontos de vista originais em relação à temática. Modeladora Criação e proposição de modelos, escalas e métodos gerais que podem ser aplicados em projetos que envolvam tecnologias na educação. Crítica Reflexão aplicada ao fazer crítico, questionando-se expressões, movimentos, fazeres e discursos circulantes no universo da tecnologia e da tecnologia educacional.
  • 12. Pontos de interesse: os rótulos Os rótulos são tentativas de deter, definir e congelar movimentos derivados das constantes mudanças tecnológicas, ditadas pelo mercado de bens de consumo. Estas expressões são cunhadas a partir da inserção e adoção de novas tecnologias em ambientes educacionais e não- educacionais, podendo ou não ter definição operacional.
  • 13. Pontos de interesse: os rótulos CATEGORIA RÓTULOS Sociedade em rede Sociedade em rede; nova sociedade global; redes sociais digitais; redes sociotecnológicas. Hipermídia Educação hipertextual; hipermídia complexa; transposição midiática; mídias mosaiquinas. Educação em rede Redes educativas on-line; portais educacionais; educação on-line; educação presencial conectada; educação semipresencial; EaD; aprendizagem em rede; educação em rede; ensino tradicional. Educação e mídias Educomunicação; educação para os meios; mídia educativa; mídia-educação; alfabetização midiática e informacional (AMI); consumo de mídia; sistema de mídia. Interação em rede Interação; interatividade; agente conversacional; interface. Inclusão digital Letramento digital; nativos e imigrantes digitais; inclusão digital; inclusão sociodigital; exclusão digital; tecnologia assistiva (TA). Educação Aberta Web 2.0; Internet 2.0; software livre; Recursos Educacionais Abertos (REA); cursos abertos e “massivos” on-line (MOOC); ambientes globais de aprendizagem; Autogestão Auto-formação; autonomia; competências; competências cognitivas; Educação a Distância Ambientes virtuais de aprendizagem (AVA); Formação on-line; tutoria; tutoria virtual; mediação tecnológica; mediação pedagógica; mediação da aprendizagem; instrumentos mediadores; Ferramental Ferramentas cognitivas; tecnologia da inteligência; tecnologia interativa síncrona; Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC); Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC); ferramenta multimídia; materiais multimídia; Objetos de Aprendizagem (OA). Aprendizagem em rede Comunidade de aprendizagem; coaprendizagem; comunidades de prática; coinvestigação; colaboração; cooperação; construção do conhecimento. Cultura Cultura tecnológica; cultura da convergência; cibercultura. Mobilidade Dispositivos móveis; tecnologias móveis; comunicação ubíqua.
  • 14. Mais do mesmo, só que diferente? Repetição. Reprodução de práticas de ensino realizadas anteriormente com outros tipos suportes. Porque os novos suportes necessariamente deveriam trazer novas práticas (determinismo)? Justificativa. Uso das possibilidades próprias das tecnologias digitais como justificativa prevalente para sua inserção em ambientes educacionais (narrativa da eficácia aprendizagem aumentada por seu uso).
  • 15. Mais do mesmo, só que diferente? Paradoxo. A inevitabilidade da inserção das tecnologias e a urgência anunciada de letrar digitalmente gerações que mesmo tempo são rotuladas de nativas digitais. Ideologia. É preciso desnaturalizar a ideia de que as novas tecnologias são automaticamente benéficas para a educação, estudando-se tensões e conflitos (disputas de poder e privilégios, políticas) dentro de uma aparente calmaria. As tecnologias também são parte de promotores da desigualdade social.