SlideShare uma empresa Scribd logo
A cultura organizacional
é um conceito
desenvolvido por pesquisadores para explicar os
valores e as crenças de uma organização. De um
modo geral, ela é vista como as normas e atitudes
comuns de indivíduos e grupos dentro de uma
organização.
Através
deste
conjunto
de
entendimentos mútuos, a Cultura Organizacional
controla a maneira como os indivíduos interagem
uns com os outros dentro do ambiente laboral, bem
como com clientes, fornecedores e outras partes
interessadas existentes fora dos limites das
empresas.
Estudos sobre downsizing, gerenciamento para a qualidade
total, reengenharia, fusões e aquisições apontam que, quando
as intervenções são implantadas, sem uma correspondente
mudança de cultura, não raro fracassam. Isso ocorre
porque, quando os valores da organização são mantidos, ela
não demora a retornar ao seu status original, apesar dos
esforços para alteração em suas práticas.
Quando mudanças ambientais impulsionam as organizações a
adotarem novas estratégias, é essencial que sejam
acompanhadas por alterações na cultura organizacional. Caso
contrário, a estratégia tende ao fracasso. Por mais coerente
que a estratégia seja, ela não será implantada se exigir
suposições valores e modos de trabalhar que são diferentes
da cultura vigente. Se as suposições subjacentes a sua antiga
cultura não forem combatidas, no final, os funcionários
voltarão a seus antigos modos de operar.
Assim, parece relevante o entendimento da cultura e seu
papel e impacto no desenvolvimento organizacional e na
obtenção de vantagens competitivas, sobretudo em ambientes
turbulentos e de concorrência crescente como vem se
configurando o segmento de ensino superior particular
brasileiro. Portanto, podemos definir Cultura Organizacional ou
Cultura Corporativa como o conjunto de hábitos e crenças
estabelecidos através de normas, valores, atitudes
e expectativas compartilhadas por todos os membros da
organização.
Modelo teórico genérico resultante da
intersecção
de
dois
eixos
complementares cada qual com polos
distintos: o eixo horizontal reflete em um
extremo o foco na organização interna e
em outro o foco no ambiente externo; o
eixo vertical representa de um lado a
ênfase na ordem e no controle e de
outro na flexibilidade e na mudança.
Destas vertentes resultam quatro tipos de culturas
organizacionais com características distintas:
Traduz os valores de relações humanas, incluindo o
senso de pertencer, a confiança e a participação. Os
líderes
tendem
a
serem
acolhedores, atenciosos, participativos e facilitadores
de interações por meio do trabalho em equipe. Os
critérios de eficácia incluem o desenvolvimento do
capital humano e o compromisso da equipe. No
extremo tende a enfatizar excessivamente as pessoas
em
detrimento
das
tarefas
e
dos
resultados, assemelhando-se mais a uma família
(paternalismo) do que um agente econômico.
Reflete os valores dos processos internos presentes
nas escolas clássicas da administração (Taylor, Fayol
e Weber), salientando a normatização através de
políticas e regulamentos com foco na uniformidade e
na eficiência. Seus líderes tendem a serem
conservadores, cautelosos e atentos a questões
técnicas, ordem e regras. Os critérios de eficácia
priorizam o controle, a estabilidade e a eficiência. Em
demasia tende a burocratizar excessivamente a
organização e a dificultar sua flexibilidade de ação e
inovação em circunstâncias e contextos que se
diferem de seu padrão histórico.
Enfatiza os valores do modelo de metas racionais, também
chamada de cultura de mercado ou, valorizando
essencialmente a produtividade, o desempenho e a
realização de metas. São voltados principalmente para o
ambiente
externo,
concentrando-se
nos
clientes,
fornecedores,
concorrentes,
órgãos
reguladores,
entre
outros.
Os
líderes
são
diretivos, funcionais, pragmáticos e orientados para
objetivos e produtividade. Em excesso pode gerar um
ambiente mercenário que se manifesta na falta de
responsabilidade social pelo lucro a qualquer preço, no
imediatismo do lucro rápido sem sustentabilidade ou visão
de longo prazo, ou ainda na ausência de espírito de
pertencimento, com os interesses individuais se
sobrepondo aos interesses organizacionais.
Traduz os valores do modelo de sistemas
abertos, enfatizando a flexibilidade e a mudança
necessária à adaptação ao ambiente externo.
Seus líderes tendem a serem empreendedores e
idealistas, dispostos a correr riscos e hábeis em
desenvolver e compartilhar uma visão de futuro.
Entre seus critérios de eficácia destacam-se o
crescimento, o desenvolvimento de novos
mercados e a aquisição de recursos. As principais
disfunções de seu excesso incluem a ineficiência
operacional decorrente de estruturas frágeis e
fluídas e reveses decorrentes do excesso de
riscos de negócios
A
Organização
Formal
corresponde
à
componente
da organização que estabelece a forma Como efetuada a sua
própria gestão e a coordenação e controle de pessoas e
atividades. Para isso, são criadas na organização as estruturas
organizacionais e definidas as regras, Políticas e procedimentos
que regulam a forma como, quando e por quem são.
Desempenhadas as diversas tarefas necessárias ao seu
funcionamento. A organização informal designa o conjunto de
relações ou interações que surgem espontaneamente entre os
seus membros e que não são previstas ou formalizadas pela
organização formal. Apesar de a organização formal possuir um
grau de percepção e de compreensão mais elevado e
imediato, pois é esta que explica o que se faz e como se faz, as
relações informais entre os membros da organização assumem
uma importância fundamental pois é delas que, em grande
Apesar de a organização formal possuir
um grau de
percepção e de compreensão mais elevado e imediato, pois é
esta que explica o que se faz e como se faz, as relações
informais entre os membros da organização assumem uma
importância fundamental pois é delas que, em grande
parte, depende o ambiente de trabalho, o qual, por sua
vez,constitui uma das mais importantes condicionantes da
motivação e dos níveis de produtividade dos trabalhadores. É
devido a esta importância das relações informais que cada vez
mais os responsáveis pelas organizações se debruçam sobre o
estudo das suas causas e consequências bem como na procura
de formas adequadas de facilitá-la se fomentar. A própria
organização formatem uma forte influência quer quantitativa
quer qualitativa sobre a organização informal, daí que a estrutura
organizacional, assim como as regras, políticas e procedimentos
devam ser definidas por forma a facilitar e incentivar as relações
informais e assim proporcionarem um melhor ambiente de
trabalho e uma maior motivação dos trabalhadores.
Organização Formal:

Deriva do
organograma, da
departamentalização, da
divisão de tarefas, dos
instrumentos de
organização manuais, funciono
gramas, etc.

Organização Informal:

Decorre da interação
das pessoas e dos
relacionamentos que
se estabelecem.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comportamento e Cultura Organizacional
Comportamento  e Cultura OrganizacionalComportamento  e Cultura Organizacional
Comportamento e Cultura Organizacional
Luiz Fernandes Cumaru
 
Mdi fundamentos da administração final
Mdi fundamentos da administração finalMdi fundamentos da administração final
Mdi fundamentos da administração final
Marcelo Fonseca
 
DINAMICA ORGANIZACIONAL
DINAMICA ORGANIZACIONALDINAMICA ORGANIZACIONAL
DINAMICA ORGANIZACIONAL
Universidade Pedagogica
 
Administracao unidade02
Administracao unidade02Administracao unidade02
Administracao unidade02
koddyrj2011
 
Cultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacionalCultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacional
osvaldocostasoares
 
Ética_nas_organizações
Ética_nas_organizaçõesÉtica_nas_organizações
Ética_nas_organizações
Jordanio Silva Santos
 
14787
1478714787
14787
Genfra
 
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacional
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacionalCultura organizacional e gestão na cultura organizacional
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacional
deathmarcher
 
O ambiente e a cultura organizacional
O ambiente e a cultura organizacionalO ambiente e a cultura organizacional
O ambiente e a cultura organizacional
Danilo Alves
 
Características básicas das organizações formais modernas apostila
Características básicas das organizações formais modernas   apostilaCaracterísticas básicas das organizações formais modernas   apostila
Características básicas das organizações formais modernas apostila
Débora Soares Teodoro
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
Aldo Pereira Costa
 
Organização e estruturação
Organização e estruturaçãoOrganização e estruturação
Organização e estruturação
marcusfalmeida
 
Apostila organização de empresa
Apostila organização de empresaApostila organização de empresa
Apostila organização de empresa
Fabio Aguiar
 
Estruturas organizacionais-tradicionais
Estruturas organizacionais-tradicionaisEstruturas organizacionais-tradicionais
Estruturas organizacionais-tradicionais
Vanessa Teles
 
Sistemas organizacionais e introdução á gestão
Sistemas organizacionais e introdução á gestãoSistemas organizacionais e introdução á gestão
Sistemas organizacionais e introdução á gestão
Sousa1973
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
Alexei Sousa Rabello
 
A Administração Participativa e a aplicação nas organizações
A Administração Participativa e a aplicação nas organizaçõesA Administração Participativa e a aplicação nas organizações
A Administração Participativa e a aplicação nas organizações
Antonio Marcos Montai Messias
 
Apostila rev 2010
Apostila rev 2010 Apostila rev 2010
Apostila rev 2010
Gabriel Castelo Branco
 
Administração participativa apresentação
Administração participativa apresentaçãoAdministração participativa apresentação
Administração participativa apresentação
Niedja Oliveira
 
Aula ii unidade
Aula ii unidadeAula ii unidade
Aula ii unidade
Felipe Pereira
 

Mais procurados (20)

Comportamento e Cultura Organizacional
Comportamento  e Cultura OrganizacionalComportamento  e Cultura Organizacional
Comportamento e Cultura Organizacional
 
Mdi fundamentos da administração final
Mdi fundamentos da administração finalMdi fundamentos da administração final
Mdi fundamentos da administração final
 
DINAMICA ORGANIZACIONAL
DINAMICA ORGANIZACIONALDINAMICA ORGANIZACIONAL
DINAMICA ORGANIZACIONAL
 
Administracao unidade02
Administracao unidade02Administracao unidade02
Administracao unidade02
 
Cultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacionalCultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacional
 
Ética_nas_organizações
Ética_nas_organizaçõesÉtica_nas_organizações
Ética_nas_organizações
 
14787
1478714787
14787
 
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacional
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacionalCultura organizacional e gestão na cultura organizacional
Cultura organizacional e gestão na cultura organizacional
 
O ambiente e a cultura organizacional
O ambiente e a cultura organizacionalO ambiente e a cultura organizacional
O ambiente e a cultura organizacional
 
Características básicas das organizações formais modernas apostila
Características básicas das organizações formais modernas   apostilaCaracterísticas básicas das organizações formais modernas   apostila
Características básicas das organizações formais modernas apostila
 
AdministraçãO Participativa
AdministraçãO ParticipativaAdministraçãO Participativa
AdministraçãO Participativa
 
Organização e estruturação
Organização e estruturaçãoOrganização e estruturação
Organização e estruturação
 
Apostila organização de empresa
Apostila organização de empresaApostila organização de empresa
Apostila organização de empresa
 
Estruturas organizacionais-tradicionais
Estruturas organizacionais-tradicionaisEstruturas organizacionais-tradicionais
Estruturas organizacionais-tradicionais
 
Sistemas organizacionais e introdução á gestão
Sistemas organizacionais e introdução á gestãoSistemas organizacionais e introdução á gestão
Sistemas organizacionais e introdução á gestão
 
Administração participativa
Administração participativaAdministração participativa
Administração participativa
 
A Administração Participativa e a aplicação nas organizações
A Administração Participativa e a aplicação nas organizaçõesA Administração Participativa e a aplicação nas organizações
A Administração Participativa e a aplicação nas organizações
 
Apostila rev 2010
Apostila rev 2010 Apostila rev 2010
Apostila rev 2010
 
Administração participativa apresentação
Administração participativa apresentaçãoAdministração participativa apresentação
Administração participativa apresentação
 
Aula ii unidade
Aula ii unidadeAula ii unidade
Aula ii unidade
 

Destaque

Planilhas eletronicas (2)
Planilhas eletronicas (2)Planilhas eletronicas (2)
Planilhas eletronicas (2)
Wellington Bolzan
 
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
portaldecor
 
Principios de Administración
Principios de AdministraciónPrincipios de Administración
Principios de AdministraciónBeatriz Ramírez
 
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua PortuguesaSaletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
Pibiduerjletras
 
Eugenio badilla
Eugenio badillaEugenio badilla
Eugenio badilla
Eugenio Badilla
 
Presentacion con animaciones creacion de blogs
Presentacion con animaciones creacion de blogsPresentacion con animaciones creacion de blogs
Presentacion con animaciones creacion de blogs
Benjamin Reyes
 
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 52 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
Pedro Miguel Santos
 
El señor de los milagros
El señor de los milagrosEl señor de los milagros
El señor de los milagros
Jose Carlos Donayre
 
Características de la sociedad de la información
Características de la sociedad de la informaciónCaracterísticas de la sociedad de la información
Características de la sociedad de la información
gadillanas
 
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
EdgarCampana1982
 
Los elementos de protecciòn personal
Los elementos de protecciòn personalLos elementos de protecciòn personal
Los elementos de protecciòn personal
luzmeryrueda
 
Trabajo final clases _virtuales_casasola _victoria
Trabajo final  clases _virtuales_casasola _victoriaTrabajo final  clases _virtuales_casasola _victoria
Trabajo final clases _virtuales_casasola _victoria
victoriacasasola
 
Sitemas Operativos
Sitemas OperativosSitemas Operativos
Sitemas Operativos
Eztres
 
Missa do dia 25 05-2014
Missa do dia 25 05-2014Missa do dia 25 05-2014
Missa do dia 25 05-2014
Colégio Nova Geração COC
 
Feliz2012
Feliz2012Feliz2012
Feliz2012
Juan Francisco
 
Apresentacao Banda Midgarden
Apresentacao Banda MidgardenApresentacao Banda Midgarden
Apresentacao Banda Midgarden
Midgarden
 
Antesydespuesimagenes
AntesydespuesimagenesAntesydespuesimagenes
Antesydespuesimagenes
Jazmin002
 

Destaque (20)

Planilhas eletronicas (2)
Planilhas eletronicas (2)Planilhas eletronicas (2)
Planilhas eletronicas (2)
 
doc20150721111302
doc20150721111302doc20150721111302
doc20150721111302
 
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
 
Principios de Administración
Principios de AdministraciónPrincipios de Administración
Principios de Administración
 
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua PortuguesaSaletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
Saletras 2013 - Universidade, Escola e Ensino de Língua Portuguesa
 
Eugenio badilla
Eugenio badillaEugenio badilla
Eugenio badilla
 
Presentacion con animaciones creacion de blogs
Presentacion con animaciones creacion de blogsPresentacion con animaciones creacion de blogs
Presentacion con animaciones creacion de blogs
 
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 52 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
2 microec isg_ 2013_2014_parte ii_cap 3 a 5
 
El señor de los milagros
El señor de los milagrosEl señor de los milagros
El señor de los milagros
 
Características de la sociedad de la información
Características de la sociedad de la informaciónCaracterísticas de la sociedad de la información
Características de la sociedad de la información
 
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
Ute campaña edgar-dr. gonzalo remache-elliderazgodelosemprendimientossociales...
 
Los elementos de protecciòn personal
Los elementos de protecciòn personalLos elementos de protecciòn personal
Los elementos de protecciòn personal
 
Trabajo final clases _virtuales_casasola _victoria
Trabajo final  clases _virtuales_casasola _victoriaTrabajo final  clases _virtuales_casasola _victoria
Trabajo final clases _virtuales_casasola _victoria
 
Diploma BA
Diploma  BADiploma  BA
Diploma BA
 
Sitemas Operativos
Sitemas OperativosSitemas Operativos
Sitemas Operativos
 
Missa do dia 25 05-2014
Missa do dia 25 05-2014Missa do dia 25 05-2014
Missa do dia 25 05-2014
 
doc20150721112003
doc20150721112003doc20150721112003
doc20150721112003
 
Feliz2012
Feliz2012Feliz2012
Feliz2012
 
Apresentacao Banda Midgarden
Apresentacao Banda MidgardenApresentacao Banda Midgarden
Apresentacao Banda Midgarden
 
Antesydespuesimagenes
AntesydespuesimagenesAntesydespuesimagenes
Antesydespuesimagenes
 

Semelhante a Apresentação Cultura Organizacional

5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp015 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
Karla Isa
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
Fundação Dom Cabral - FDC
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
Fundação Dom Cabral - FDC
 
AULA 05 - ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
AULA 05 -  ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.pptAULA 05 -  ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
AULA 05 - ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
RosineiaSantos8
 
Aula 01 recursos humano
Aula 01 recursos humanoAula 01 recursos humano
Aula 01 recursos humano
Homero Alves de Lima
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
Luciano Orosco
 
Práticas de gestão
Práticas de gestãoPráticas de gestão
Práticas de gestão
Jamille Rocha
 
Artigo comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
Artigo   comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...Artigo   comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
Artigo comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
Roberto Nicolini Júnior
 
Aula de Modelos de Gestão.pptx
Aula de Modelos de Gestão.pptxAula de Modelos de Gestão.pptx
Aula de Modelos de Gestão.pptx
Pedro Luis Moraes
 
Tga abordagem estruturalista
Tga   abordagem estruturalistaTga   abordagem estruturalista
Tga abordagem estruturalista
AmandaDias58
 
Giovanna administracaopublica-modulo01-001
Giovanna administracaopublica-modulo01-001Giovanna administracaopublica-modulo01-001
Giovanna administracaopublica-modulo01-001
MGS High School
 
MODELOS DE GESTÃO
MODELOS DE GESTÃOMODELOS DE GESTÃO
MODELOS DE GESTÃO
Prof. Leonardo Rocha
 
Desenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento OrganizacionalDesenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento Organizacional
Aldo Pereira Costa
 
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃOLATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
LATEC - UFF
 
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
João Bezerra Magalhães Neto
 
A atuacao da_controladoria_no_planejamento
A atuacao da_controladoria_no_planejamentoA atuacao da_controladoria_no_planejamento
A atuacao da_controladoria_no_planejamento
Elizandra Castro
 
Comportamento organizacional
Comportamento organizacional Comportamento organizacional
Comportamento organizacional
Marlei88
 
Comportamento organizacional debora
Comportamento organizacional deboraComportamento organizacional debora
Comportamento organizacional debora
Marlei88
 
Comportamento organizacional
Comportamento organizacional Comportamento organizacional
Comportamento organizacional
Marlei88
 
Comportamento organizacional debora
Comportamento organizacional deboraComportamento organizacional debora
Comportamento organizacional debora
Marlei88
 

Semelhante a Apresentação Cultura Organizacional (20)

5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp015 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no  desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no  desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
 
AULA 05 - ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
AULA 05 -  ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.pptAULA 05 -  ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
AULA 05 - ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVO - APO TURMA DE SEXTA.ppt
 
Aula 01 recursos humano
Aula 01 recursos humanoAula 01 recursos humano
Aula 01 recursos humano
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Práticas de gestão
Práticas de gestãoPráticas de gestão
Práticas de gestão
 
Artigo comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
Artigo   comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...Artigo   comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
Artigo comprometimento pessoal para o trabalho em equipe dentro das organiz...
 
Aula de Modelos de Gestão.pptx
Aula de Modelos de Gestão.pptxAula de Modelos de Gestão.pptx
Aula de Modelos de Gestão.pptx
 
Tga abordagem estruturalista
Tga   abordagem estruturalistaTga   abordagem estruturalista
Tga abordagem estruturalista
 
Giovanna administracaopublica-modulo01-001
Giovanna administracaopublica-modulo01-001Giovanna administracaopublica-modulo01-001
Giovanna administracaopublica-modulo01-001
 
MODELOS DE GESTÃO
MODELOS DE GESTÃOMODELOS DE GESTÃO
MODELOS DE GESTÃO
 
Desenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento OrganizacionalDesenvolvimento Organizacional
Desenvolvimento Organizacional
 
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃOLATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
LATEC - UFF. MODELO DE GESTÃO
 
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
Ambiente empresarial liderança gestão pessoas planejamento política negócios ...
 
A atuacao da_controladoria_no_planejamento
A atuacao da_controladoria_no_planejamentoA atuacao da_controladoria_no_planejamento
A atuacao da_controladoria_no_planejamento
 
Comportamento organizacional
Comportamento organizacional Comportamento organizacional
Comportamento organizacional
 
Comportamento organizacional debora
Comportamento organizacional deboraComportamento organizacional debora
Comportamento organizacional debora
 
Comportamento organizacional
Comportamento organizacional Comportamento organizacional
Comportamento organizacional
 
Comportamento organizacional debora
Comportamento organizacional deboraComportamento organizacional debora
Comportamento organizacional debora
 

Apresentação Cultura Organizacional

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4. A cultura organizacional é um conceito desenvolvido por pesquisadores para explicar os valores e as crenças de uma organização. De um modo geral, ela é vista como as normas e atitudes comuns de indivíduos e grupos dentro de uma organização. Através deste conjunto de entendimentos mútuos, a Cultura Organizacional controla a maneira como os indivíduos interagem uns com os outros dentro do ambiente laboral, bem como com clientes, fornecedores e outras partes interessadas existentes fora dos limites das empresas.
  • 5. Estudos sobre downsizing, gerenciamento para a qualidade total, reengenharia, fusões e aquisições apontam que, quando as intervenções são implantadas, sem uma correspondente mudança de cultura, não raro fracassam. Isso ocorre porque, quando os valores da organização são mantidos, ela não demora a retornar ao seu status original, apesar dos esforços para alteração em suas práticas. Quando mudanças ambientais impulsionam as organizações a adotarem novas estratégias, é essencial que sejam acompanhadas por alterações na cultura organizacional. Caso contrário, a estratégia tende ao fracasso. Por mais coerente que a estratégia seja, ela não será implantada se exigir suposições valores e modos de trabalhar que são diferentes da cultura vigente. Se as suposições subjacentes a sua antiga cultura não forem combatidas, no final, os funcionários voltarão a seus antigos modos de operar.
  • 6. Assim, parece relevante o entendimento da cultura e seu papel e impacto no desenvolvimento organizacional e na obtenção de vantagens competitivas, sobretudo em ambientes turbulentos e de concorrência crescente como vem se configurando o segmento de ensino superior particular brasileiro. Portanto, podemos definir Cultura Organizacional ou Cultura Corporativa como o conjunto de hábitos e crenças estabelecidos através de normas, valores, atitudes e expectativas compartilhadas por todos os membros da organização.
  • 7.
  • 8. Modelo teórico genérico resultante da intersecção de dois eixos complementares cada qual com polos distintos: o eixo horizontal reflete em um extremo o foco na organização interna e em outro o foco no ambiente externo; o eixo vertical representa de um lado a ênfase na ordem e no controle e de outro na flexibilidade e na mudança.
  • 9. Destas vertentes resultam quatro tipos de culturas organizacionais com características distintas:
  • 10. Traduz os valores de relações humanas, incluindo o senso de pertencer, a confiança e a participação. Os líderes tendem a serem acolhedores, atenciosos, participativos e facilitadores de interações por meio do trabalho em equipe. Os critérios de eficácia incluem o desenvolvimento do capital humano e o compromisso da equipe. No extremo tende a enfatizar excessivamente as pessoas em detrimento das tarefas e dos resultados, assemelhando-se mais a uma família (paternalismo) do que um agente econômico.
  • 11. Reflete os valores dos processos internos presentes nas escolas clássicas da administração (Taylor, Fayol e Weber), salientando a normatização através de políticas e regulamentos com foco na uniformidade e na eficiência. Seus líderes tendem a serem conservadores, cautelosos e atentos a questões técnicas, ordem e regras. Os critérios de eficácia priorizam o controle, a estabilidade e a eficiência. Em demasia tende a burocratizar excessivamente a organização e a dificultar sua flexibilidade de ação e inovação em circunstâncias e contextos que se diferem de seu padrão histórico.
  • 12. Enfatiza os valores do modelo de metas racionais, também chamada de cultura de mercado ou, valorizando essencialmente a produtividade, o desempenho e a realização de metas. São voltados principalmente para o ambiente externo, concentrando-se nos clientes, fornecedores, concorrentes, órgãos reguladores, entre outros. Os líderes são diretivos, funcionais, pragmáticos e orientados para objetivos e produtividade. Em excesso pode gerar um ambiente mercenário que se manifesta na falta de responsabilidade social pelo lucro a qualquer preço, no imediatismo do lucro rápido sem sustentabilidade ou visão de longo prazo, ou ainda na ausência de espírito de pertencimento, com os interesses individuais se sobrepondo aos interesses organizacionais.
  • 13. Traduz os valores do modelo de sistemas abertos, enfatizando a flexibilidade e a mudança necessária à adaptação ao ambiente externo. Seus líderes tendem a serem empreendedores e idealistas, dispostos a correr riscos e hábeis em desenvolver e compartilhar uma visão de futuro. Entre seus critérios de eficácia destacam-se o crescimento, o desenvolvimento de novos mercados e a aquisição de recursos. As principais disfunções de seu excesso incluem a ineficiência operacional decorrente de estruturas frágeis e fluídas e reveses decorrentes do excesso de riscos de negócios
  • 14. A Organização Formal corresponde à componente da organização que estabelece a forma Como efetuada a sua própria gestão e a coordenação e controle de pessoas e atividades. Para isso, são criadas na organização as estruturas organizacionais e definidas as regras, Políticas e procedimentos que regulam a forma como, quando e por quem são. Desempenhadas as diversas tarefas necessárias ao seu funcionamento. A organização informal designa o conjunto de relações ou interações que surgem espontaneamente entre os seus membros e que não são previstas ou formalizadas pela organização formal. Apesar de a organização formal possuir um grau de percepção e de compreensão mais elevado e imediato, pois é esta que explica o que se faz e como se faz, as relações informais entre os membros da organização assumem uma importância fundamental pois é delas que, em grande
  • 15. Apesar de a organização formal possuir um grau de percepção e de compreensão mais elevado e imediato, pois é esta que explica o que se faz e como se faz, as relações informais entre os membros da organização assumem uma importância fundamental pois é delas que, em grande parte, depende o ambiente de trabalho, o qual, por sua vez,constitui uma das mais importantes condicionantes da motivação e dos níveis de produtividade dos trabalhadores. É devido a esta importância das relações informais que cada vez mais os responsáveis pelas organizações se debruçam sobre o estudo das suas causas e consequências bem como na procura de formas adequadas de facilitá-la se fomentar. A própria organização formatem uma forte influência quer quantitativa quer qualitativa sobre a organização informal, daí que a estrutura organizacional, assim como as regras, políticas e procedimentos devam ser definidas por forma a facilitar e incentivar as relações informais e assim proporcionarem um melhor ambiente de trabalho e uma maior motivação dos trabalhadores.
  • 16. Organização Formal: Deriva do organograma, da departamentalização, da divisão de tarefas, dos instrumentos de organização manuais, funciono gramas, etc. Organização Informal: Decorre da interação das pessoas e dos relacionamentos que se estabelecem.