SlideShare uma empresa Scribd logo
PLANEJAMENTO DE PORTAIS
 Sócio-diretor da Conteúdo Online
 Especialista em planejamento, gestão de conteúdo e
governança.
 Diretor do Instituto Intranet Portal
 No mercado de internet desde 1990
 Mais de 100 projetos de Internet
 Mais de 10 de Intranets/Portais Corporativos
Fernando Viberti
Projetos de ECM falham por 5 razões básicas
Falta de adoção do portal pelos funcionários devido a falta de
conteúdo relevante ou usabilidade das ferramentas utilizadas1
Falta de clareza dos objetivos de negócio e indefinições na
governança do portal2
Complexidade na Integração dos sistemas legados com ambiente
tecnológico3
Orçamento inadequado por não considerar todo o investimento
necessário4
Carência de planejamento e patrocínio interno dos gestores5
Fonte: Fatwire Software
Por que fracassam os projetos de Enterprise 2.0?
 Escolher a ferramenta errada e insistir nela.
 Recursos não foram alocados para adesão e
treinamento.
 É uma iniciativa exclusiva de TI.
 Não direcionar as iniciativas de Enterprise 2.0 à solução
de problemas específicos.
 Pouco apoio da alta direção.
 Pouca participação dos usuários.
 Falta de planejamento e de recursos a longo prazo para
governança, gestão de comunidades, evolução e/ou
manutenção.
Fonte: ZD Net
http://www.zdnet.com/blog/hinchcliffe/14-reasons-why-enterprise-20-projects-fail/718
A falha começa na contratação
Ponto Crítico Conclusões
Contratação por
pregão eletrônico
(menor preço)
Qualidade e experiência do
parceiro deixa de ser priorizada,
ainda que considerada.
Qualificação técnica
do parceiro
Fornecedor não apresenta
nenhum caso significativo no seu
site.
Previsão de
customização
excessiva, acrescida de
muitos
desenvolvimentos
Ignorar que frameworks de
portal impõe uma lógica de
construção. Quanto mais
serviços prontos oferecem,
menos são afeitos a
modificações, que são custosas,
trabalhosas e envolvem risco
técnico.
Passa pela metodologia(?)....
Ponto Crítico Conclusões
Metodologia
inapropriada
Metodologia não cobre todas as
peculiaridades de um projeto completo
de portal (limita-se à parte de
desenvolvimento).
Levantamento
restrito a
requisitos
funcionais
Nas interações com pessoas e áreas-
chave, são explorados adequadamente
os processos e as prioridades
organizacionais – trabalho limita-se a
listar desejos dos usuários.
Falta de
alinhamento
estratégico
Sem missão, visão, objetivo, estratégias
para alcançar objetivos e métricas de
avaliação, o projeto fica sem rumo – e a
evolução do portal, pós-projeto,
também.
E chega na gestão do projeto....
Ponto Crítico Conclusões
Pouco recursos do
cliente da alocados no
projeto
O fato de não haver profissionais
dedicados full time contribui para
problemas de supervisão e gestão.
Falta de profissionais
“não-TI”
Falta de profissionais com perfil de
negócios, Ciência da Informação ou
Gestão do Conhecimento. Time não
possui as competências necessárias para
o desafio.
Problemas na
coordenação e no
sequenciamento das
atividades
A falta de compreensão plena da relação
entre determinadas atividades
(principalmente aquelas que fogem ao
processo típico de TI) faz com que
algumas delas sejam realizadas no
momento errado (como o treinamento,
feito sem que o ambiente estivesse
pronto).
Portal capenga
Desmotivação/desmobilização
dos usuários
Falta de apoio da direção
Descrédito da área
responsável
Multiplicação de soluções
caseiras
Aumento de meios
alternativos de comunicação
E quais são as consequências…
Facilitar o auto-serviço para gerentes e funcionários
Permitir colaboração e compartilhamento de informação
Automatizar processos de negócios
Reduzir custos
Fornecer acesso à web remoto e seguro
Oferecer treinamento on-line
Controlar acesso a conteúdo ou aplicativos
Outros
Não sabem
“Quais diretrizes de negócios levaram sua empresa a decidir implementar um
portal voltado para os funcionários? (selecione as três principais)
Conceder acesso a painéis de métricas de negócios
Melhorar a governança da intranet
Fonte: Forrester Research
Vamos aos argumentos
“Quais resultados foram gerados após o lançamento do
portal para funcionários? (selecione todas as opções aplicáveis)
Aumento de serviços e conveniência para os funcionários
Maior eficiência de processos
Redução de custos, recursos ou manutenção
Aumento de satisfação dos funcionários
Melhor visibilidade para operações/métricas de negócios
Fidelização/retenção de funcionários
Redução de custos de manutenção web (design ou gestão)
Redução de custos com a consolidação de servidores
ou licenças de software
Ainda sem resultados apurados
Fonte: Forrester Research
E aos resultados!
Inovação em produtos, serviços ou processos
Fonte: Ricardo Saldanha - IIP
O que é esse tal de portal?
Fazendo
perguntas
Achando
respostas
Fazendo novas
perguntas
Como começar a planejar/reestruturar o portal
Avaliação Planejamento
User
Experience
Tecnologia Gestão
AI
Design
Taxonomia
Conteúdo
Governança
Gestão de
Conteúdo
Planejamento
Evolutivo
Diagnóstico
Identificar
Oportunidades
Benchmarking
Escolha da
plataforma
Criação de piloto
Prova de
conceito
Objetivos
Norte
Estratégico
Prioridade
Métricas/ROI
Plano de açãoG e s t ã o d e m u d a n ç a s
Onde encontrar as perguntas e as respostas?
73% 27%
Faz Planejamento Anual?
Sim Não
2008
(parcial),
2009 e 2010
U = 92
Fonte: Instituto Intranet Portal
Quem planeja é mais feliz?
Muito obrigado!
Fernando Viberti
(11) 5574-5022
fviberti@conteuoonline.com.br
www.conteudoonline.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

FDD para equipes não tão ágeis
FDD para equipes não tão ágeisFDD para equipes não tão ágeis
FDD para equipes não tão ágeis
guilhermepinter
 
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a diaUm time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
GUGP SUCESU-RS
 
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridosComo a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
Maria Angelica Castellani
 
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management officeWeb aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
Projetos e TI
 
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas ColaborativasWebinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
Maria Angelica Castellani
 
Boas práticas na construção de cronogramas em projetos
Boas práticas na construção de cronogramas em projetosBoas práticas na construção de cronogramas em projetos
Boas práticas na construção de cronogramas em projetos
Dimitri Campana, PMP
 
Cronogramas Infalíveis
Cronogramas InfalíveisCronogramas Infalíveis
Cronogramas Infalíveis
Dimitri Campana, PMP
 
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e PortfólioModelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
GUGP SUCESU-RS
 

Mais procurados (8)

FDD para equipes não tão ágeis
FDD para equipes não tão ágeisFDD para equipes não tão ágeis
FDD para equipes não tão ágeis
 
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a diaUm time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
Um time, múltiplos projetos: soluções ágeis para o nosso dia a dia
 
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridosComo a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
Como a Governança pode alavancar um PMO Estratégico em ambientes híbridos
 
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management officeWeb aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
Web aula 53 agile pmo uma nova abordagem para pm os via agile management office
 
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas ColaborativasWebinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
Webinar Como Engajar Partes Interessadas com Ferramentas Colaborativas
 
Boas práticas na construção de cronogramas em projetos
Boas práticas na construção de cronogramas em projetosBoas práticas na construção de cronogramas em projetos
Boas práticas na construção de cronogramas em projetos
 
Cronogramas Infalíveis
Cronogramas InfalíveisCronogramas Infalíveis
Cronogramas Infalíveis
 
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e PortfólioModelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
Modelo de Maturidade em Gerenciamento de Projetos, Programas e Portfólio
 

Semelhante a Apresentação allen

Portais Corporativos e Estratégia Empresarial
Portais Corporativos e Estratégia EmpresarialPortais Corporativos e Estratégia Empresarial
Portais Corporativos e Estratégia Empresarial
Marcelo Pimenta (menta90)
 
Palestra Dariva Portais Corporativos
Palestra Dariva Portais CorporativosPalestra Dariva Portais Corporativos
Palestra Dariva Portais Corporativos
Roberto Dariva
 
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais CorporativosPlanejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Suzana Ribeiro
 
201305 IT Simplification Lean caixa-geraldepositos
201305 IT Simplification   Lean caixa-geraldepositos201305 IT Simplification   Lean caixa-geraldepositos
201305 IT Simplification Lean caixa-geraldepositos
Francisco Calzado
 
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Paulo Roberto Martins de Andrade
 
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao PauloGerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
Grupo Treinar
 
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISALApresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
Thiago Avila, Msc
 
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetosGestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
GUGP SUCESU-RS
 
Gerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetosGerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetos
Júnior Rodrigues
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Lecom Tecnologia
 
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
EloGroup
 
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
EloGroup
 
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica CorporativaFRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
Jaguaraci Silva
 
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de ProjetosGestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
Beatriz Benezra Dehtear, MBA
 
Project Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
Project Value - Ferramentas de Gestão de ProjectosProject Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
Project Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
Alcides Cabral PMP
 
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - GnosisAe rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
Fernando Botafogo
 
Startup em Scrum
Startup em ScrumStartup em Scrum
Startup em Scrum
Noaldo Sales
 
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas BrasileirasMaturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
Rafael Arza
 
MAThobias Portfolio 2015
MAThobias Portfolio 2015MAThobias Portfolio 2015
MAThobias Portfolio 2015
Marino Thobias
 
[Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo [Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo
EloGroup
 

Semelhante a Apresentação allen (20)

Portais Corporativos e Estratégia Empresarial
Portais Corporativos e Estratégia EmpresarialPortais Corporativos e Estratégia Empresarial
Portais Corporativos e Estratégia Empresarial
 
Palestra Dariva Portais Corporativos
Palestra Dariva Portais CorporativosPalestra Dariva Portais Corporativos
Palestra Dariva Portais Corporativos
 
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais CorporativosPlanejamento e gestão de Portais Corporativos
Planejamento e gestão de Portais Corporativos
 
201305 IT Simplification Lean caixa-geraldepositos
201305 IT Simplification   Lean caixa-geraldepositos201305 IT Simplification   Lean caixa-geraldepositos
201305 IT Simplification Lean caixa-geraldepositos
 
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
Apresentação do artigo: PMO, características, planejamento e implantação no s...
 
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao PauloGerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
Gerenciamento de Projetos de TI em Sao Paulo
 
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISALApresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
Apresentação do Escritório de Projetos de TI ITEC/UNCISAL
 
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetosGestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
Gestão do conhecimento aplicada a gestão de projetos
 
Gerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetosGerenciamento de integração de projetos
Gerenciamento de integração de projetos
 
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BPMS...
 
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
– Como implantar transformações organizacionais a partir de uma plataforma BP...
 
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
[Café com BPM - Setor Privado] Como implantar transformações organizacionais ...
 
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica CorporativaFRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
FRAMEWORK FACTO - Governança Tecnológica Corporativa
 
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de ProjetosGestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
Gestão do Conhecimento aplicada à Gestão de Projetos
 
Project Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
Project Value - Ferramentas de Gestão de ProjectosProject Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
Project Value - Ferramentas de Gestão de Projectos
 
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - GnosisAe rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
Ae rio 2011 arquitetura corporativa e ppm - Gnosis
 
Startup em Scrum
Startup em ScrumStartup em Scrum
Startup em Scrum
 
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas BrasileirasMaturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras
 
MAThobias Portfolio 2015
MAThobias Portfolio 2015MAThobias Portfolio 2015
MAThobias Portfolio 2015
 
[Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo [Cases] Sicred - São Paulo
[Cases] Sicred - São Paulo
 

Último

Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 

Último (6)

Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 

Apresentação allen

  • 2.  Sócio-diretor da Conteúdo Online  Especialista em planejamento, gestão de conteúdo e governança.  Diretor do Instituto Intranet Portal  No mercado de internet desde 1990  Mais de 100 projetos de Internet  Mais de 10 de Intranets/Portais Corporativos Fernando Viberti
  • 3.
  • 4. Projetos de ECM falham por 5 razões básicas Falta de adoção do portal pelos funcionários devido a falta de conteúdo relevante ou usabilidade das ferramentas utilizadas1 Falta de clareza dos objetivos de negócio e indefinições na governança do portal2 Complexidade na Integração dos sistemas legados com ambiente tecnológico3 Orçamento inadequado por não considerar todo o investimento necessário4 Carência de planejamento e patrocínio interno dos gestores5 Fonte: Fatwire Software
  • 5. Por que fracassam os projetos de Enterprise 2.0?  Escolher a ferramenta errada e insistir nela.  Recursos não foram alocados para adesão e treinamento.  É uma iniciativa exclusiva de TI.  Não direcionar as iniciativas de Enterprise 2.0 à solução de problemas específicos.  Pouco apoio da alta direção.  Pouca participação dos usuários.  Falta de planejamento e de recursos a longo prazo para governança, gestão de comunidades, evolução e/ou manutenção. Fonte: ZD Net http://www.zdnet.com/blog/hinchcliffe/14-reasons-why-enterprise-20-projects-fail/718
  • 6. A falha começa na contratação Ponto Crítico Conclusões Contratação por pregão eletrônico (menor preço) Qualidade e experiência do parceiro deixa de ser priorizada, ainda que considerada. Qualificação técnica do parceiro Fornecedor não apresenta nenhum caso significativo no seu site. Previsão de customização excessiva, acrescida de muitos desenvolvimentos Ignorar que frameworks de portal impõe uma lógica de construção. Quanto mais serviços prontos oferecem, menos são afeitos a modificações, que são custosas, trabalhosas e envolvem risco técnico.
  • 7. Passa pela metodologia(?).... Ponto Crítico Conclusões Metodologia inapropriada Metodologia não cobre todas as peculiaridades de um projeto completo de portal (limita-se à parte de desenvolvimento). Levantamento restrito a requisitos funcionais Nas interações com pessoas e áreas- chave, são explorados adequadamente os processos e as prioridades organizacionais – trabalho limita-se a listar desejos dos usuários. Falta de alinhamento estratégico Sem missão, visão, objetivo, estratégias para alcançar objetivos e métricas de avaliação, o projeto fica sem rumo – e a evolução do portal, pós-projeto, também.
  • 8. E chega na gestão do projeto.... Ponto Crítico Conclusões Pouco recursos do cliente da alocados no projeto O fato de não haver profissionais dedicados full time contribui para problemas de supervisão e gestão. Falta de profissionais “não-TI” Falta de profissionais com perfil de negócios, Ciência da Informação ou Gestão do Conhecimento. Time não possui as competências necessárias para o desafio. Problemas na coordenação e no sequenciamento das atividades A falta de compreensão plena da relação entre determinadas atividades (principalmente aquelas que fogem ao processo típico de TI) faz com que algumas delas sejam realizadas no momento errado (como o treinamento, feito sem que o ambiente estivesse pronto).
  • 9. Portal capenga Desmotivação/desmobilização dos usuários Falta de apoio da direção Descrédito da área responsável Multiplicação de soluções caseiras Aumento de meios alternativos de comunicação E quais são as consequências…
  • 10. Facilitar o auto-serviço para gerentes e funcionários Permitir colaboração e compartilhamento de informação Automatizar processos de negócios Reduzir custos Fornecer acesso à web remoto e seguro Oferecer treinamento on-line Controlar acesso a conteúdo ou aplicativos Outros Não sabem “Quais diretrizes de negócios levaram sua empresa a decidir implementar um portal voltado para os funcionários? (selecione as três principais) Conceder acesso a painéis de métricas de negócios Melhorar a governança da intranet Fonte: Forrester Research Vamos aos argumentos
  • 11. “Quais resultados foram gerados após o lançamento do portal para funcionários? (selecione todas as opções aplicáveis) Aumento de serviços e conveniência para os funcionários Maior eficiência de processos Redução de custos, recursos ou manutenção Aumento de satisfação dos funcionários Melhor visibilidade para operações/métricas de negócios Fidelização/retenção de funcionários Redução de custos de manutenção web (design ou gestão) Redução de custos com a consolidação de servidores ou licenças de software Ainda sem resultados apurados Fonte: Forrester Research E aos resultados! Inovação em produtos, serviços ou processos
  • 12. Fonte: Ricardo Saldanha - IIP O que é esse tal de portal?
  • 14. Avaliação Planejamento User Experience Tecnologia Gestão AI Design Taxonomia Conteúdo Governança Gestão de Conteúdo Planejamento Evolutivo Diagnóstico Identificar Oportunidades Benchmarking Escolha da plataforma Criação de piloto Prova de conceito Objetivos Norte Estratégico Prioridade Métricas/ROI Plano de açãoG e s t ã o d e m u d a n ç a s Onde encontrar as perguntas e as respostas?
  • 15. 73% 27% Faz Planejamento Anual? Sim Não 2008 (parcial), 2009 e 2010 U = 92 Fonte: Instituto Intranet Portal Quem planeja é mais feliz?
  • 16. Muito obrigado! Fernando Viberti (11) 5574-5022 fviberti@conteuoonline.com.br www.conteudoonline.com.br