SlideShare uma empresa Scribd logo
SEJAM
BEM
VINDOS
Rosângela Holanda
Escola Estadual
Dr. Mauro Medeiros
PARABÉNS!
Apresentação 2014 4
Apresentação 2014 4
9ª. DIRED
DIRETORA
VICE – DIRETORA
COORDENADORES
FUNCIONÁRIOS
Rosângela Holanda
“Vá firme na direção das
suas metas. Porque o
pensamento cria, o desejo
atrai e a fé realiza.
Rosângela Holanda
Apresentação 2014 4
PROFESSORES
Rosângela Holanda
“O futuro pertence àqueles
que acreditam na beleza de
seus sonhos”.
RosângelaHolanda
Apresentação 2014 4
ALUNOS
Rosângela Holanda
“Sucesso é a soma de
pequenos esforços,
repetidos o tempo todo”.
RosângelaHolanda
Apresentação 2014 4
PAIS
COMUNIDADE
EDUCATIVA
Rosângela Holanda
“O otimismo é a fé que leva à
realização. Nada pode ser feito
sem esperança ou confiança.”
RosângelaHolanda
A FUNÇÃO SOCIAL
DA ESCOLA
E OS DESAFIOS DO
SÉCULO XXI
RosângelaHolanda
“ Belo, bonito e justo:
outro mundo é possível e
depende das nossas
práticas.”
Maria do Pilar Lacerda
A ESCOLA É UM ESPAÇO
PRIVIGELIADO DE EXERCÍCIO DA
CIDADANIA, MAS SE NÃO GARANTIR
QUE CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS
TENHAM O DOMÍNIO DOS SABERES
PARA UMA VIDA MAIS DIGNA, HOJE E
NO FUTURO, ELA NÃO CUMPRE SUA
FUNÇÃO SOCIAL ESPECÍFICA
ESCOLA
Formar cidadãos críticos, reflexivos,
autônomos, conscientes de seus direitos e
deveres, capazes de compreender a
realidade em que vivem preparados para
participar da vida econômica, social e
política do país e aptos a contribuir para a
construção de uma sociedade mais justa
A função básica da escola
é garantir a aprendizagem
de conhecimentos,
habilidades e valores
necessários à socialização
do indivíduo.
É necessário que a escola propicie o domínio
dos conteúdos culturais básicos, da leitura e da
escrita, das ciências, das artes, das letras. Sem
estas aprendizagens, dificilmente ele poderá
exercer seus direitos de cidadania.
 A escola, portanto, tem o compromisso social
de ir além da simples transmissão do
conhecimento sistematizado, preocupando-se em
dotar o aluno da capacidade de buscar
informações segundo as exigências de seu campo
profissional ou de acordo com as necessidades de
desenvolvimento individual e social.
Precisamos preparar nossos alunos para uma
aprendizagem permanente, que tenha
continuidade mesmo após o término de sua vida
escolar. Isto significa que em sala de aula devemos
estar preocupados em desenvolver determinadas
habilidades intelectuais sem as quais o aluno
nunca será capaz de uma aprendizagem
autônoma.
É necessário a cada momento fazer o aluno
pensar, refletir, analisar, sintetizar, criticar, criar,
classificar, tirar conclusões, estabelecer relações,
argumentar, avaliar, justificar, etc
PROFESSORES
Trabalhar com metodologias
participativas, desafiadoras,
problematizando os conteúdos e
estimulando o aluno a pensar, a formular
hipóteses, a descobrir, a falar, a
questionar, a colocar suas opiniões, suas
divergências e dúvidas, a trocar
informações com o grupo de colegas,
defendendo e argumentando seus pontos
Um aspecto importante a ser considerado no que se
refere à formação da cidadania diz respeito à formação de
determinados valores, atitudes e compromissos
indispensáveis à vivência numa sociedade democrática,
tais como solidariedade, cooperação, responsabilidade,
respeito às diferenças culturais, étnicas e de sexo, repúdio
a qualquer forma de discriminação e preconceito.
É função social de a escola propiciar a formação destes
valores. Entretanto, valores não podem ser ensinados, mas
devem ser vivenciados.
É preciso que a escola e o próprio professor dêem
testemunho daqueles valores que direcionam sua ação,
fazendo da escola um ambiente de vivência de valores
democráticos.
Sozinha, a escola não pode cumprir com sua tarefa
social, até porque ela não existe isolada do contexto.
Efetivamente o poder público vem elaborando uma
política educacional clara, com objetivos bem definidos,
cujo foco central é o atendimento escolar de boa
qualidade.
 Faz-se agora necessário que a sociedade civil
acompanhe controle e fiscalize as medidas que serão
implementadas, exigindo do Estado o cumprimento dos
dispositivos legais, pressionando para que seja garantida
a infra-estrutura indispensável ao bom funcionamento
das instituições de ensino.
Criar uma cultura escolar
comprometida com a ética, com o
diálogo profissional e com a
constante reflexão sobre a prática
deve fazer parte da organização do
cotidiano pedagógico para a garantia
de transformações necessárias
DESAFIO
SÉCULO XXI
É necessário que tenha projeto, precisa de dados, precisa
fazer sua própria inovação, planejar-se a médio e a longo
prazos, fazer sua própria reestruturação curricular, elaborar
seus parâmetros curriculares, enfim, ser cidadã.
As mudanças que vêm de dentro das escolas são mais
duradouras. Da sua capacidade de inovar, registrar,
sistematizar a sua prática, a sua experiência, dependerá o seu
futuro.
 Nesse contexto, o educador é um mediador do conhecimento
diante do aluno que é o sujeito da sua própria formação. Ele
precisa construir conhecimento a partir do que faz. Para isso
ele também precisa ser curioso, buscar sentido para o que faz e
apontar novos sentidos para “o que fazer” dos seus alunos.
Saber aprender e ensinar no século XXI é permanente desafio
à construção de um cotidiano escolar onde seja possível fazer
valer as dimensões humanas da Ética e da Cidadania Ativa.
Num tempo de revisões paradigmáticas em importantes
campos do Conhecimento, da Ciência e Tecnologia, a
Psicopedagogia pode auxiliar neste movimento, propondo
estratégias e ações que viabilizem a melhoria dos processos de
aprender, ensinar e conviver nos espaços institucionais de nossa
atualidade.
A proposta aqui apresentada é a de refletirmos sobre como
tais ações e estratégias podem contribuir para que
aprendizagens significativas sejam vivenciadas por todos os
envolvidos na magia de educar, capacidade humana que faz com
que sentidos e significados sejam despertos para um viver ético e
cidadão.
Saber aprender e ensinar no século XXI é
enfrentar o desafio contextual de estarmos em
processo de construção de uma sociedade do
conhecimento (ou aprendente) que tem seu foco
na produção intelectual, com intensiva utilização
das tecnologias da comunicação e informação.
Fica cada vez mais claro que o conhecimento é
determinante recurso social, econômico, cultural
e humano neste novo período de nossa evolução
histórica: a sociedade aprendente.
Assim, aprender e ensinar no século XXI, é necessariamente lidar com a
aprendizagem numa perspectiva de construção de ecologias cognitivas, onde
a capacidade de aprender está sendo cada vez mais necessária nas distintas
interações que, enquanto sujeitos, estabelecemos com os outros, com o meio,
ou seja, com a sociedade.
Saber aprender e ensinar no século XXI é enfrentar este desafio no nosso
contexto educacional atual: criar estratégias para o desenvolvimento de uma
ecologia cognitiva geradora de uma sociedade do conhecimento, onde
competências e habilidades para aprender e ensinar sejam acessíveis a todos.
O desafio que se configura, então, é pensar como nossas escolas, em suas
ações cotidianas, podem organizar ações educativas que atendam a demanda
por aprendizagens significativas e por efetivas construções de conhecimentos.
Em nosso momento histórico atual, reside nos projetos político-pedagógicos a
busca por coerência entre as práticas de ensinagens e os novos paradigmas
científicos que, no contexto das emergentes mudanças, devem estar presentes
nas reformulações pedagógicas.
Aprender é uma de nossas capacidades humanas, que
faz com que sentidos e significados sejam despertos para
um viver ético e cidadão.
Em nossa contemporaneidade, os caminhos que estamos
a vislumbrar sobre o aprender e o ensinar
contemporâneo, podem apontar para novos modos de ser
e estar atuando em Educação, Psicopedagogia e
Aprendizagem.
 Tais caminhos podem gerar novas modalidades de
ensino onde o autoritarismo ceda espaço para a
solidariedade e para o desenvolvimento de novas
habilidades criativas, colaborativas e comunicacionais
essenciais ao processo de construção do conhecimento .
Deste modo, nosso maior desafio é promover espaços e
tempos nas instituições educacionais para que a
aprendizagem seja, de fato, cooperativa, lembrando
com Jean Piaget o quanto a cooperação é fundamental
fator para o desenvolvimento humano.
Para aprender e ensinar no século XXI é preciso,
essencialmente, cooperar, operar junto com,
favorecendo o equilíbrio nos intercâmbios presentes
na sociedade de nosso tempo e resultando numa
aprendizagem que traga à luz internos processos de
desenvolvimento que só acontecem quando, enquanto
aprendentes, os seres humanos interagem com os
outros.
O QUE FAZER PARA
GARANTIR A EFETIVIDADE ?
REFLEXÃO
"Se dois homens estão andando por uma estrada, cada um
carregando um pão, e,
ao se encontrarem, eles trocam os pães, cada homem vai embora
com um.
Porém, se dois homens estão andando por uma estrada, cada um
carregando uma idéia, e, ao se encontrarem, eles trocam as idéias,
cada homem vai embora com duas idéias.
Sempre que possível troque idéias, elas esclarecem, acrescentam,
ajudam,
evoluem... ainda que você ache que não precise, servirão para o
outro."
IDENTIDADE ORGANIZACIONAL
ALINHAMENTO
ENTRE
RESPONSABILIDADE
E EXPECTATIVAS
RESPONSABILIDADE
INDIVIDUAL
EXPECTATIVAS
COLETIVAS
RESPONSABILIZAÇÃO
FORMAL
POR QUE PLANEJAR?
PDCA
Sem um horizonte que
nos encante e nos torne
esperançosa a luta, não
passaremos de tarefeiros,
carentes de perspectivas
e de resultados”.
(Gandin, Danilo)
-PLANEJAR
- DESENVOLVER
- CONTROLAR
- AGIR
PDCA
PENSAMENTOSPROCESSOS
RECURSOS
ESTRUTURA
PESSOAS
ORGANIZAÇÃO:NÚCLEO QUE ENVOLVE:
PILARES DA ESCOLA EFICAZ
FOCO NO ALUNO
MELHORIA CONTÍNUA
FATOS E DADOS
TRABALHO EM EQUIPE
VALORES
VISÃO DE FUTURO
MISSÃO
OBJETIVOS
ESTRATÉGICOS
FATORES CRÍTICOS
DE SUCESSO
ESCOLA EFICAZ
LIDERANÇA
RESULTADO
CULTURA - RESISTÊNCIA
VISÃO - CONFUSÃO
ESTRATÉGIA- OBSTÁCULOS
ESTRUTURA- ANSIEDADE
RECURSOS - FRUSTRAÇÃO
FUTEBOL – META – GOL
PRECISO SER BOM DE BOLA
EXIGE ESFORÇO DE TODOS
TRABALHO EM EQUIPE
DINÂMICA DE JOGO
ESTRATÉGIAS
ALINHAMENTO
ENTRE
RESPONSABILIDADE
E EXPECTATIVAS
RESPONSABILIDADE
INDIVIDUAL
EXPECTATIVAS
COLETIVAS
RESPONSABILIZAÇÃO
FORMAL
Diferentes Atores
ESCOLASALUNOS
MEC SECRETARIAS
PAIS DIRETORES
COMUNIDADE CONSELHOS
PROFESSORES
•Fundamentos da auto-avaliação:
–Aprendizagem do aluno como foco
principal
–Visão clara dos processos da escola
–Identificação das oportunidades de
melhoria
–Identificação de barreiras às mudanças
–Entendimento de que boas escolas são
resultado do trabalho coletivo
–Participação das partes interessadas
–Criação de redes de apoio para dar
suporte aos objetivos da escola
Apresentação 2014 4
Diferentes Atores
ESCOLASALUNOS
MEC SECRETARIAS
PAIS DIRETORES
COMUNIDADE CONSELHOS
PROFESSORES
Federal Estadual
(e Distrital)
Municipal
CME e SMECNE e MEC CEE e SEE
ESCOLAS
SISTEMA EDUCACIONAL
BRASILEIRO
G E S T Ã O
Q
U
A
L
I
D
A
D
E
P
E
D
A
G
Ó
G
I
C
O
Padrões
Mínimos
Padrão de
Aprendizagem
e desempenho
Proposta
Pedagógica
Recursos
próprios
Qualificação
e seleção
de diretores
Liderança
Auto-
Avaliação
Monitoramento
da
qualidade
Planejamento
estratégico
Avaliação
institucional
SECRETARIA
CONTROLE E MOBILIZAÇÃO SOCIAL
Com
quem
Planejamento
Estratégico
Professor
Avaliação
Externa
Supervisão
SEC
SEC
ESC
SEC
SEC
SEC SEC ESC
SEC
ESC
SEC
SEC
SEC
DIR
Equipe
qualificada
Componentes da Escola Efetiva
Padrão de
aprendizagem
e desempenho
Auto-
Avaliação
Proposta
Pedagógica Equipe
qualificada
Liderança
Recursos
próprios
Monitoramento
da
qualidade
Planejamento
estratégico
Avaliação
institucional
SECRETARIA
CONTROLE E
MOBILIZAÇÃO
SOCIAL
E
S
C
O
L
A
Gerencia-
mento da
rotina
Planejamento
Estratégico
Padrões
Mínimos
Foco no Aluno e na Aprendizagem
Escola Eficaz
O que
fazer Como
avaliar
Como
acompa-
nhar
O que e
como
controlar
Onde
fazer
O que
fazer
Com quais
recursos
Com que
método
gerencial
Com que
método
pedagógico
Com
quem
O que
fazer
Qualificação
e seleção
de
diretores
Aprender e ensinar, hoje, deve ser
algo como o trabalho de um
jardineiro, que ao cuidar do jardim,
pensa na beleza das flores, dos
frutos, dos pássaros, das sutilezas e
das riquezas das diferentes
manifestações da vida que neste
espaço ocorre.
Com Mandela, aprendemos que à
medida que deixamos nossa luz brilhar,
vamos dando permissão para que os
outros façam o mesmo: esta não seria a
maior missão de todos nós, educadores
de crianças, jovens e adultos neste
complexo mundo que vivemos, com
tantas possibilidades de interação,
movimento, aprendizagem e
ressignificação da própria vida?
“Os professores ideais são os que
se fazem de pontes, que convidam
os alunos a atravessarem, e depois,
tendo facilitado a travessia,
desmoronam-nas com prazer,
encorajando-os a criarem as suas
próprias pontes."
Nikos Kazantzakis
Um novo
jeito de
fazer as
coisas...
BARRA DAS GARÇAS
MATO GROSSO
UM NOVO OLHAR...
“O MUNDO
PERTENCE AOS
OTIMISTAS:
OS PESSIMISTAS
SÃO MEROS
ESPECTADORES.”
Rosangela Maria de Holanda Angelim Nogueira
COORDENAÇÃO DE ARTICULAÇÃO COM OS SISTEMAS DE ENSINO – COASE
AVALIADORA EDUCACIONAL - AE
rosangelaholanda@terra.com.br
84 32321349

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A escola reflexiva resumo
A escola reflexiva   resumoA escola reflexiva   resumo
A escola reflexiva resumo
Kelly Sauerbonn
 
Educacao em-quatro-dimensoes
Educacao em-quatro-dimensoesEducacao em-quatro-dimensoes
Educacao em-quatro-dimensoes
Lia Dietrich
 
Resumo inclusão escolar pontos e contrapontos Mantoan
Resumo inclusão escolar  pontos e contrapontos   MantoanResumo inclusão escolar  pontos e contrapontos   Mantoan
Resumo inclusão escolar pontos e contrapontos Mantoan
♥Marcinhatinelli♥
 
Aula 1 - Fundamentos da Educação
Aula 1 - Fundamentos da EducaçãoAula 1 - Fundamentos da Educação
Aula 1 - Fundamentos da Educação
Tiago Gomes
 
Documento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIADocumento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIA
cellia sena sena
 
Protagonismo juvenil
Protagonismo juvenilProtagonismo juvenil
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
Claudinei Gonçalves de Lima
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
Carolina Sgrillo Ed Fisíca Licenciatura
 
Etica protagonismo juvenil
Etica   protagonismo juvenilEtica   protagonismo juvenil
Etica protagonismo juvenil
tatyathaydes
 
Caderno ii
Caderno   iiCaderno   ii
Caderno ii
NTE RJ14/SEEDUC RJ
 
A escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensarA escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensar
Renata Peruce
 
Valores humanos
Valores humanosValores humanos
Valores humanos
Reginaldo Hiraoka
 
Complemento da apostila i
Complemento da apostila iComplemento da apostila i
Complemento da apostila i
Eduardo Lopes
 
Diretiros humanos protagonismo juvenil
Diretiros humanos protagonismo juvenilDiretiros humanos protagonismo juvenil
Diretiros humanos protagonismo juvenil
tatyathaydes
 
ATIVIDADE PUC RIO
ATIVIDADE PUC RIOATIVIDADE PUC RIO
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio FascioApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
cefaprotga
 
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freireA formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
Nertan Dias
 
Grupo I
Grupo IGrupo I

Mais procurados (18)

A escola reflexiva resumo
A escola reflexiva   resumoA escola reflexiva   resumo
A escola reflexiva resumo
 
Educacao em-quatro-dimensoes
Educacao em-quatro-dimensoesEducacao em-quatro-dimensoes
Educacao em-quatro-dimensoes
 
Resumo inclusão escolar pontos e contrapontos Mantoan
Resumo inclusão escolar  pontos e contrapontos   MantoanResumo inclusão escolar  pontos e contrapontos   Mantoan
Resumo inclusão escolar pontos e contrapontos Mantoan
 
Aula 1 - Fundamentos da Educação
Aula 1 - Fundamentos da EducaçãoAula 1 - Fundamentos da Educação
Aula 1 - Fundamentos da Educação
 
Documento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIADocumento PEDAGOGIA
Documento PEDAGOGIA
 
Protagonismo juvenil
Protagonismo juvenilProtagonismo juvenil
Protagonismo juvenil
 
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
A ESCOLA E SUA CONTRIBUIÇÃO NA FORMAÇÃO DE SUJEITOS: UM OLHAR A PARTIR DA NOV...
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
 
Etica protagonismo juvenil
Etica   protagonismo juvenilEtica   protagonismo juvenil
Etica protagonismo juvenil
 
Caderno ii
Caderno   iiCaderno   ii
Caderno ii
 
A escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensarA escola que educa para o pensar
A escola que educa para o pensar
 
Valores humanos
Valores humanosValores humanos
Valores humanos
 
Complemento da apostila i
Complemento da apostila iComplemento da apostila i
Complemento da apostila i
 
Diretiros humanos protagonismo juvenil
Diretiros humanos protagonismo juvenilDiretiros humanos protagonismo juvenil
Diretiros humanos protagonismo juvenil
 
ATIVIDADE PUC RIO
ATIVIDADE PUC RIOATIVIDADE PUC RIO
ATIVIDADE PUC RIO
 
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio FascioApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
ApresentaçãO1vff12507sol Vera Fascio Fascio
 
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freireA formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
A formação de professores para a diversidade na perspectiva de paulo freire
 
Grupo I
Grupo IGrupo I
Grupo I
 

Semelhante a Apresentação 2014 4

Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
ANA GRALHEIRO
 
Projecto educativo e curricular em consulta para aprovação
Projecto educativo e curricular   em consulta para aprovaçãoProjecto educativo e curricular   em consulta para aprovação
Projecto educativo e curricular em consulta para aprovação
ANA GRALHEIRO
 
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Editora Moderna
 
Ad1 educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
Ad1   educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magéAd1   educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
Ad1 educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
Noelia Carvalho
 
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogiaAd1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
Alzilene123
 
Apresentação cd blog
Apresentação cd  blogApresentação cd  blog
Apresentação cd blog
Dawison Calheiros
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Jesica Hencke
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Jesica Hencke
 
Atps projeto muldicisciplar iii oficial
Atps projeto muldicisciplar iii   oficialAtps projeto muldicisciplar iii   oficial
Atps projeto muldicisciplar iii oficial
Regina Gidzinski
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Geija Fortunato
 
Projetocenet
ProjetocenetProjetocenet
Projetocenet
fceemarcia
 
Projeto
ProjetoProjeto
Etapa2 1 situando_uso_midias_beth
Etapa2 1 situando_uso_midias_bethEtapa2 1 situando_uso_midias_beth
Etapa2 1 situando_uso_midias_beth
Alda Guedes
 
Desafio de aprender diferente
Desafio de aprender diferenteDesafio de aprender diferente
Desafio de aprender diferente
slucarz
 
Desafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completoDesafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completo
slucarz
 
Desafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completoDesafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completo
slucarz
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
janiteacher Simoes
 
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....pptPÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
AndersonEscobar24
 
Ba01 grupoa-is-doc-proposta
Ba01 grupoa-is-doc-propostaBa01 grupoa-is-doc-proposta
Ba01 grupoa-is-doc-proposta
Anguera Online
 
Professores reflexivos em uma escola reflexiva
Professores reflexivos em uma escola reflexivaProfessores reflexivos em uma escola reflexiva
Professores reflexivos em uma escola reflexiva
Welison Leandro
 

Semelhante a Apresentação 2014 4 (20)

Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
Projetos educativo e curricular do agrupamento 2011 13
 
Projecto educativo e curricular em consulta para aprovação
Projecto educativo e curricular   em consulta para aprovaçãoProjecto educativo e curricular   em consulta para aprovação
Projecto educativo e curricular em consulta para aprovação
 
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
Planejar 2011: planejando aulas para a Geração Y
 
Ad1 educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
Ad1   educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magéAd1   educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
Ad1 educação à distância-noelia santos de c arvalho-10212080124-magé
 
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogiaAd1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
Ad1 alzilene da silva costa dos santos-pedagogia
 
Apresentação cd blog
Apresentação cd  blogApresentação cd  blog
Apresentação cd blog
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
 
Atps projeto muldicisciplar iii oficial
Atps projeto muldicisciplar iii   oficialAtps projeto muldicisciplar iii   oficial
Atps projeto muldicisciplar iii oficial
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
 
Projetocenet
ProjetocenetProjetocenet
Projetocenet
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Etapa2 1 situando_uso_midias_beth
Etapa2 1 situando_uso_midias_bethEtapa2 1 situando_uso_midias_beth
Etapa2 1 situando_uso_midias_beth
 
Desafio de aprender diferente
Desafio de aprender diferenteDesafio de aprender diferente
Desafio de aprender diferente
 
Desafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completoDesafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completo
 
Desafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completoDesafio de aprender diferente completo
Desafio de aprender diferente completo
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
 
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....pptPÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
PÓS.2023.ITAJAÍ.CRIANÇA FELIZ, FELIZ A CANTAR, BRILHANTEtransd....ppt
 
Ba01 grupoa-is-doc-proposta
Ba01 grupoa-is-doc-propostaBa01 grupoa-is-doc-proposta
Ba01 grupoa-is-doc-proposta
 
Professores reflexivos em uma escola reflexiva
Professores reflexivos em uma escola reflexivaProfessores reflexivos em uma escola reflexiva
Professores reflexivos em uma escola reflexiva
 

Mais de Inacia Lucia Medeiros

Agronegócio
AgronegócioAgronegócio
Agronegócio
Inacia Lucia Medeiros
 
Agroecologia
AgroecologiaAgroecologia
Agroecologia
Inacia Lucia Medeiros
 
Memória ram
Memória ramMemória ram
Memória ram
Inacia Lucia Medeiros
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
Inacia Lucia Medeiros
 
Placa mãe2
Placa mãe2Placa mãe2
Bits bytes
Bits bytesBits bytes
Saúde do trabalho
Saúde do trabalhoSaúde do trabalho
Saúde do trabalho
Inacia Lucia Medeiros
 
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalhoPalestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
Inacia Lucia Medeiros
 
Slids inss
Slids inssSlids inss
Apresentação markson
Apresentação markson Apresentação markson
Apresentação markson
Inacia Lucia Medeiros
 
Projeto de direitos humanos
Projeto  de  direitos humanosProjeto  de  direitos humanos
Projeto de direitos humanos
Inacia Lucia Medeiros
 
Números de idosos no brasil
Números de idosos no brasilNúmeros de idosos no brasil
Números de idosos no brasil
Inacia Lucia Medeiros
 
Exploração mineral e os impactos ambientais no município
Exploração mineral e os impactos ambientais no municípioExploração mineral e os impactos ambientais no município
Exploração mineral e os impactos ambientais no município
Inacia Lucia Medeiros
 
Apresentação do jornal escolar
Apresentação do jornal escolarApresentação do jornal escolar
Apresentação do jornal escolar
Inacia Lucia Medeiros
 
Projeto meio ambiente
Projeto meio ambienteProjeto meio ambiente
Projeto meio ambiente
Inacia Lucia Medeiros
 
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciadoapresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
Inacia Lucia Medeiros
 
Como é a cidade dos nossos sonhos
Como é a cidade dos nossos sonhosComo é a cidade dos nossos sonhos
Como é a cidade dos nossos sonhos
Inacia Lucia Medeiros
 

Mais de Inacia Lucia Medeiros (17)

Agronegócio
AgronegócioAgronegócio
Agronegócio
 
Agroecologia
AgroecologiaAgroecologia
Agroecologia
 
Memória ram
Memória ramMemória ram
Memória ram
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
 
Placa mãe2
Placa mãe2Placa mãe2
Placa mãe2
 
Bits bytes
Bits bytesBits bytes
Bits bytes
 
Saúde do trabalho
Saúde do trabalhoSaúde do trabalho
Saúde do trabalho
 
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalhoPalestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
Palestra a influência da língua inglesa no mercado de trabalho
 
Slids inss
Slids inssSlids inss
Slids inss
 
Apresentação markson
Apresentação markson Apresentação markson
Apresentação markson
 
Projeto de direitos humanos
Projeto  de  direitos humanosProjeto  de  direitos humanos
Projeto de direitos humanos
 
Números de idosos no brasil
Números de idosos no brasilNúmeros de idosos no brasil
Números de idosos no brasil
 
Exploração mineral e os impactos ambientais no município
Exploração mineral e os impactos ambientais no municípioExploração mineral e os impactos ambientais no município
Exploração mineral e os impactos ambientais no município
 
Apresentação do jornal escolar
Apresentação do jornal escolarApresentação do jornal escolar
Apresentação do jornal escolar
 
Projeto meio ambiente
Projeto meio ambienteProjeto meio ambiente
Projeto meio ambiente
 
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciadoapresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
apresentação de Química - 1º ano do Ensino Médio Noturno diferenciado
 
Como é a cidade dos nossos sonhos
Como é a cidade dos nossos sonhosComo é a cidade dos nossos sonhos
Como é a cidade dos nossos sonhos
 

Apresentação 2014 4

  • 2. Rosângela Holanda Escola Estadual Dr. Mauro Medeiros PARABÉNS!
  • 5. 9ª. DIRED DIRETORA VICE – DIRETORA COORDENADORES FUNCIONÁRIOS Rosângela Holanda
  • 6. “Vá firme na direção das suas metas. Porque o pensamento cria, o desejo atrai e a fé realiza. Rosângela Holanda
  • 9. “O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos”. RosângelaHolanda
  • 12. “Sucesso é a soma de pequenos esforços, repetidos o tempo todo”. RosângelaHolanda
  • 15. “O otimismo é a fé que leva à realização. Nada pode ser feito sem esperança ou confiança.” RosângelaHolanda
  • 16. A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XXI RosângelaHolanda
  • 17. “ Belo, bonito e justo: outro mundo é possível e depende das nossas práticas.” Maria do Pilar Lacerda
  • 18. A ESCOLA É UM ESPAÇO PRIVIGELIADO DE EXERCÍCIO DA CIDADANIA, MAS SE NÃO GARANTIR QUE CRIANÇAS, JOVENS E ADULTOS TENHAM O DOMÍNIO DOS SABERES PARA UMA VIDA MAIS DIGNA, HOJE E NO FUTURO, ELA NÃO CUMPRE SUA FUNÇÃO SOCIAL ESPECÍFICA
  • 19. ESCOLA Formar cidadãos críticos, reflexivos, autônomos, conscientes de seus direitos e deveres, capazes de compreender a realidade em que vivem preparados para participar da vida econômica, social e política do país e aptos a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa
  • 20. A função básica da escola é garantir a aprendizagem de conhecimentos, habilidades e valores necessários à socialização do indivíduo.
  • 21. É necessário que a escola propicie o domínio dos conteúdos culturais básicos, da leitura e da escrita, das ciências, das artes, das letras. Sem estas aprendizagens, dificilmente ele poderá exercer seus direitos de cidadania.  A escola, portanto, tem o compromisso social de ir além da simples transmissão do conhecimento sistematizado, preocupando-se em dotar o aluno da capacidade de buscar informações segundo as exigências de seu campo profissional ou de acordo com as necessidades de desenvolvimento individual e social.
  • 22. Precisamos preparar nossos alunos para uma aprendizagem permanente, que tenha continuidade mesmo após o término de sua vida escolar. Isto significa que em sala de aula devemos estar preocupados em desenvolver determinadas habilidades intelectuais sem as quais o aluno nunca será capaz de uma aprendizagem autônoma. É necessário a cada momento fazer o aluno pensar, refletir, analisar, sintetizar, criticar, criar, classificar, tirar conclusões, estabelecer relações, argumentar, avaliar, justificar, etc
  • 23. PROFESSORES Trabalhar com metodologias participativas, desafiadoras, problematizando os conteúdos e estimulando o aluno a pensar, a formular hipóteses, a descobrir, a falar, a questionar, a colocar suas opiniões, suas divergências e dúvidas, a trocar informações com o grupo de colegas, defendendo e argumentando seus pontos
  • 24. Um aspecto importante a ser considerado no que se refere à formação da cidadania diz respeito à formação de determinados valores, atitudes e compromissos indispensáveis à vivência numa sociedade democrática, tais como solidariedade, cooperação, responsabilidade, respeito às diferenças culturais, étnicas e de sexo, repúdio a qualquer forma de discriminação e preconceito. É função social de a escola propiciar a formação destes valores. Entretanto, valores não podem ser ensinados, mas devem ser vivenciados. É preciso que a escola e o próprio professor dêem testemunho daqueles valores que direcionam sua ação, fazendo da escola um ambiente de vivência de valores democráticos.
  • 25. Sozinha, a escola não pode cumprir com sua tarefa social, até porque ela não existe isolada do contexto. Efetivamente o poder público vem elaborando uma política educacional clara, com objetivos bem definidos, cujo foco central é o atendimento escolar de boa qualidade.  Faz-se agora necessário que a sociedade civil acompanhe controle e fiscalize as medidas que serão implementadas, exigindo do Estado o cumprimento dos dispositivos legais, pressionando para que seja garantida a infra-estrutura indispensável ao bom funcionamento das instituições de ensino.
  • 26. Criar uma cultura escolar comprometida com a ética, com o diálogo profissional e com a constante reflexão sobre a prática deve fazer parte da organização do cotidiano pedagógico para a garantia de transformações necessárias
  • 27. DESAFIO SÉCULO XXI É necessário que tenha projeto, precisa de dados, precisa fazer sua própria inovação, planejar-se a médio e a longo prazos, fazer sua própria reestruturação curricular, elaborar seus parâmetros curriculares, enfim, ser cidadã. As mudanças que vêm de dentro das escolas são mais duradouras. Da sua capacidade de inovar, registrar, sistematizar a sua prática, a sua experiência, dependerá o seu futuro.  Nesse contexto, o educador é um mediador do conhecimento diante do aluno que é o sujeito da sua própria formação. Ele precisa construir conhecimento a partir do que faz. Para isso ele também precisa ser curioso, buscar sentido para o que faz e apontar novos sentidos para “o que fazer” dos seus alunos.
  • 28. Saber aprender e ensinar no século XXI é permanente desafio à construção de um cotidiano escolar onde seja possível fazer valer as dimensões humanas da Ética e da Cidadania Ativa. Num tempo de revisões paradigmáticas em importantes campos do Conhecimento, da Ciência e Tecnologia, a Psicopedagogia pode auxiliar neste movimento, propondo estratégias e ações que viabilizem a melhoria dos processos de aprender, ensinar e conviver nos espaços institucionais de nossa atualidade. A proposta aqui apresentada é a de refletirmos sobre como tais ações e estratégias podem contribuir para que aprendizagens significativas sejam vivenciadas por todos os envolvidos na magia de educar, capacidade humana que faz com que sentidos e significados sejam despertos para um viver ético e cidadão.
  • 29. Saber aprender e ensinar no século XXI é enfrentar o desafio contextual de estarmos em processo de construção de uma sociedade do conhecimento (ou aprendente) que tem seu foco na produção intelectual, com intensiva utilização das tecnologias da comunicação e informação. Fica cada vez mais claro que o conhecimento é determinante recurso social, econômico, cultural e humano neste novo período de nossa evolução histórica: a sociedade aprendente.
  • 30. Assim, aprender e ensinar no século XXI, é necessariamente lidar com a aprendizagem numa perspectiva de construção de ecologias cognitivas, onde a capacidade de aprender está sendo cada vez mais necessária nas distintas interações que, enquanto sujeitos, estabelecemos com os outros, com o meio, ou seja, com a sociedade. Saber aprender e ensinar no século XXI é enfrentar este desafio no nosso contexto educacional atual: criar estratégias para o desenvolvimento de uma ecologia cognitiva geradora de uma sociedade do conhecimento, onde competências e habilidades para aprender e ensinar sejam acessíveis a todos. O desafio que se configura, então, é pensar como nossas escolas, em suas ações cotidianas, podem organizar ações educativas que atendam a demanda por aprendizagens significativas e por efetivas construções de conhecimentos. Em nosso momento histórico atual, reside nos projetos político-pedagógicos a busca por coerência entre as práticas de ensinagens e os novos paradigmas científicos que, no contexto das emergentes mudanças, devem estar presentes nas reformulações pedagógicas.
  • 31. Aprender é uma de nossas capacidades humanas, que faz com que sentidos e significados sejam despertos para um viver ético e cidadão. Em nossa contemporaneidade, os caminhos que estamos a vislumbrar sobre o aprender e o ensinar contemporâneo, podem apontar para novos modos de ser e estar atuando em Educação, Psicopedagogia e Aprendizagem.  Tais caminhos podem gerar novas modalidades de ensino onde o autoritarismo ceda espaço para a solidariedade e para o desenvolvimento de novas habilidades criativas, colaborativas e comunicacionais essenciais ao processo de construção do conhecimento .
  • 32. Deste modo, nosso maior desafio é promover espaços e tempos nas instituições educacionais para que a aprendizagem seja, de fato, cooperativa, lembrando com Jean Piaget o quanto a cooperação é fundamental fator para o desenvolvimento humano. Para aprender e ensinar no século XXI é preciso, essencialmente, cooperar, operar junto com, favorecendo o equilíbrio nos intercâmbios presentes na sociedade de nosso tempo e resultando numa aprendizagem que traga à luz internos processos de desenvolvimento que só acontecem quando, enquanto aprendentes, os seres humanos interagem com os outros.
  • 33. O QUE FAZER PARA GARANTIR A EFETIVIDADE ?
  • 34. REFLEXÃO "Se dois homens estão andando por uma estrada, cada um carregando um pão, e, ao se encontrarem, eles trocam os pães, cada homem vai embora com um. Porém, se dois homens estão andando por uma estrada, cada um carregando uma idéia, e, ao se encontrarem, eles trocam as idéias, cada homem vai embora com duas idéias. Sempre que possível troque idéias, elas esclarecem, acrescentam, ajudam, evoluem... ainda que você ache que não precise, servirão para o outro."
  • 38. PDCA Sem um horizonte que nos encante e nos torne esperançosa a luta, não passaremos de tarefeiros, carentes de perspectivas e de resultados”. (Gandin, Danilo)
  • 41. PILARES DA ESCOLA EFICAZ FOCO NO ALUNO MELHORIA CONTÍNUA FATOS E DADOS TRABALHO EM EQUIPE VALORES VISÃO DE FUTURO MISSÃO OBJETIVOS ESTRATÉGICOS FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO ESCOLA EFICAZ LIDERANÇA
  • 42. RESULTADO CULTURA - RESISTÊNCIA VISÃO - CONFUSÃO ESTRATÉGIA- OBSTÁCULOS ESTRUTURA- ANSIEDADE RECURSOS - FRUSTRAÇÃO
  • 43. FUTEBOL – META – GOL PRECISO SER BOM DE BOLA EXIGE ESFORÇO DE TODOS TRABALHO EM EQUIPE DINÂMICA DE JOGO ESTRATÉGIAS
  • 45. Diferentes Atores ESCOLASALUNOS MEC SECRETARIAS PAIS DIRETORES COMUNIDADE CONSELHOS PROFESSORES
  • 46. •Fundamentos da auto-avaliação: –Aprendizagem do aluno como foco principal –Visão clara dos processos da escola –Identificação das oportunidades de melhoria –Identificação de barreiras às mudanças –Entendimento de que boas escolas são resultado do trabalho coletivo –Participação das partes interessadas –Criação de redes de apoio para dar suporte aos objetivos da escola
  • 48. Diferentes Atores ESCOLASALUNOS MEC SECRETARIAS PAIS DIRETORES COMUNIDADE CONSELHOS PROFESSORES
  • 49. Federal Estadual (e Distrital) Municipal CME e SMECNE e MEC CEE e SEE ESCOLAS SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO
  • 50. G E S T Ã O Q U A L I D A D E P E D A G Ó G I C O Padrões Mínimos Padrão de Aprendizagem e desempenho Proposta Pedagógica Recursos próprios Qualificação e seleção de diretores Liderança Auto- Avaliação Monitoramento da qualidade Planejamento estratégico Avaliação institucional SECRETARIA CONTROLE E MOBILIZAÇÃO SOCIAL Com quem Planejamento Estratégico Professor Avaliação Externa Supervisão SEC SEC ESC SEC SEC SEC SEC ESC SEC ESC SEC SEC SEC DIR Equipe qualificada Componentes da Escola Efetiva
  • 51. Padrão de aprendizagem e desempenho Auto- Avaliação Proposta Pedagógica Equipe qualificada Liderança Recursos próprios Monitoramento da qualidade Planejamento estratégico Avaliação institucional SECRETARIA CONTROLE E MOBILIZAÇÃO SOCIAL E S C O L A Gerencia- mento da rotina Planejamento Estratégico Padrões Mínimos Foco no Aluno e na Aprendizagem Escola Eficaz O que fazer Como avaliar Como acompa- nhar O que e como controlar Onde fazer O que fazer Com quais recursos Com que método gerencial Com que método pedagógico Com quem O que fazer Qualificação e seleção de diretores
  • 52. Aprender e ensinar, hoje, deve ser algo como o trabalho de um jardineiro, que ao cuidar do jardim, pensa na beleza das flores, dos frutos, dos pássaros, das sutilezas e das riquezas das diferentes manifestações da vida que neste espaço ocorre.
  • 53. Com Mandela, aprendemos que à medida que deixamos nossa luz brilhar, vamos dando permissão para que os outros façam o mesmo: esta não seria a maior missão de todos nós, educadores de crianças, jovens e adultos neste complexo mundo que vivemos, com tantas possibilidades de interação, movimento, aprendizagem e ressignificação da própria vida?
  • 54. “Os professores ideais são os que se fazem de pontes, que convidam os alunos a atravessarem, e depois, tendo facilitado a travessia, desmoronam-nas com prazer, encorajando-os a criarem as suas próprias pontes." Nikos Kazantzakis
  • 55. Um novo jeito de fazer as coisas... BARRA DAS GARÇAS MATO GROSSO
  • 57. “O MUNDO PERTENCE AOS OTIMISTAS: OS PESSIMISTAS SÃO MEROS ESPECTADORES.”
  • 58. Rosangela Maria de Holanda Angelim Nogueira COORDENAÇÃO DE ARTICULAÇÃO COM OS SISTEMAS DE ENSINO – COASE AVALIADORA EDUCACIONAL - AE rosangelaholanda@terra.com.br 84 32321349