SlideShare uma empresa Scribd logo
• PMBOK, PMI, CERTIFICAÇÕES;
• CMMI;
• TOGAF.
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFS
DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO – DCOMP
Integrantes
Claudemiro Jose da Silva Neto
Erasmo Sena
Leonardo Rodrigues Paixão
Professor
Rogério Patrício Chagas do Nascimento
"Processo é um conjunto de ações (inter-
relacionadas) que levam a um resultado
(saídas esperadas de produtos, resultados
ou serviços)"
“Ao longo do tempo, o gerenciamento de
projetos teve um papel importante na história
da civilização. Por mais incrível que pareça, o
gerenciamento de projetos é anterior à
construção das pirâmides.”
Trabalhos Relacionados
Blog produzido para apresentação do
respectivo tema, no ano de 2015:
http://pmbokteam.blogspot.com.br/
PMI – Project Manager Institute
O trabalho na área de gestão de projetos requer o conhecimento sobre o
que é PMI. O Project Management Institute (PMI) é uma organização sem
fins lucrativos que tem o objetivo de disseminar as melhores práticas de
gerenciamento de projetos em todo o mundo.
PMBOK
O Project Management Body of
Knowledge (PMBOK) é um guia das
melhores práticas do
gerenciamento de projetos
elaborado pelo PMI.
Considerado a base de todo o
conhecimento para a gestão de
projetos — de acordo, claro, com a
ótica do PMI.
Processos do PMBOK
Áreas de Conhecimento:
O PMBOK traz, em sua última edição, as 10 áreas de conhecimento que devem
ser consideradas no gerenciamento de um projeto.
1. Gerenciamento de escopo; 2. Gerenciamento de tempo;
3. Gerenciamento de qualidade; 4. Gerenciamento de custos;
5. Gerenciamento de aquisições; 6. Gerenciamento de comunicações;
7. Gerenciamento de recursos humanos; 8. Gerenciamento de riscos;
9. Gerenciamento de integração; 10. Stakeholders.
Gerenciamento de Escopo
5.1 Planejar o gerenciamento do escopo;
5.2 Coletar os requisitos;
5.3 Definir o escopo;
5.4 Criar a EAP;
5.5 Validar o escopo;
5.6 Controlar o escopo.
Gerenciamento de Tempo
6.1 Planejar o gerenciamento do cronograma;
6.2 Definir as Atividades;
6.3 Sequenciar as Atividades;
6.4 Estimar os recursos das atividades;
6.5 Estimar as durações das atividades;
6.6 Desenvolver o Cronograma;
6.7 Controlar o Cronograma.
Gerenciamento de Custos
7.1 Planejar o gerenciamento dos custos;
7.2 Estimar os custos;
7.3 Determinar o orçamento;
7.4 Controlar os custos.
Gerenciamento de Qualidade
8.1 Planejar o gerenciamento da qualidade;
8.2 Realizar a garantia da qualidade;
8.3 Controlar a qualidade.
Gerenciamento de Pessoal
9.1 Planejar o gerenciamento dos recursos humanos;
9.2 Mobilizar a equipe do projeto;
9.3 Desenvolver a equipe do projeto;
9.4 Gerenciar a equipe do projeto.
Gerenciamento de Comunicação
10.1 Planejar o gerenciamento das comunicações;
10.2 Gerenciar as comunicações;
10.3 Controlar as comunicações.
Gerenciamento de Riscos
11.1 Planejar o gerenciamento dos riscos;
11.2 Identificar os riscos;
11.3 Realizar a análise qualitativa dos riscos;
11.4 Realizar a análise quantitativa dos riscos;
11.5 Planejar as respostas aos riscos;
11.6 Controlar os riscos.
Gerenciamento de Aquisições
12.1 Planejar o gerenciamento das aquisições;
12.2 Conduzir as aquisições;
12.3 Controlar as aquisições;
12.4 Encerrar as aquisições.
Stakeholders
13.1 Identificar as partes interessadas;
13.2 Planejar o gerenciamento das partes interessadas;
13.3 Gerenciar o engajamento das partes interessadas;
13.4 Controlar o engajamento das partes interessadas.
Gerenciamento de Integração
4.1 Desenvolver o termo de abertura do projeto
4.2 Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto
4.3 Orientar e gerenciar o trabalho do projeto
4.4 Monitorar e controlar o trabalho do projeto
4.5 Realizar o controle integrado de mudanças
4.6 Encerrar o projeto ou fase
Apresentacao pmbok e pmi
Vantagens ao aplicar PMI
Redução de gastos
Aumento dos lucros
Padronização do planejamento
Aumento do controle
Melhoria da gerência dos projetos
Aumento da satisfação dos clientes
Elevação da qualidade do produto ou serviço
Desvantagens
Certificações do PMI
Uma das atividades realizadas pelo PMI é a capacitação de gerentes de
projetos em todo o mundo, concedendo certificações que conferem ao
profissional maior destaque no mercado e credibilidade para executar
projetos cada vez mais complexos em várias áreas de atuação.
Certificações do PMI
O PMI oferece um programa de certificação para profissionais da área de projetos
com todos os níveis de escolaridade. Atualmente, existem oito credenciais disponíveis,
desenvolvidas de forma rigorosa, acreditadas no mundo todo e facilmente transferíveis
entre todos os setores da indústria.
Certificação PMP – Profissional de Gerenciamento de Projetos (PMP)®
Certificação CAPM – Profissional Técnico Certificado em Gerenciamento de Projetos®
Certificação PfMP® - Profissional de Gerenciamento de Portfolio do PMI®
Certificação PMI-PBASM - Profissional em Análise de Negócios do PMI®
Certificação PgMP – Profissional de Gerenciamento de Programas®
Certificação PMI-SP – Profissional em Gerenciamento de Cronograma do
PMI®
Certificação PMI-RMP – Profissional em Gerenciamento de Riscos do PMI®
Certificação PMI-ACP – Profissional Certificado em Métodos Ágeis do PMI®
Certificações do PMI
TOGAF
O que é o TOGAF?
É um framework para arquitetura corporativa
Domínios
O togaf divide as organizações em Negócios, Dados, Aplicação e
Tecnologia
Minha empresa precisa de uma
Arq. Corporativa?
Trabalho Relacionado
Arquitetura corporativa com TOGAF - André Marsal
ARQUITETURA EMPRESARIAL - UMA FERRAMENTA PARA PROMOVER O
ALINHAMENTO DA TI COM A ÁREA DE NEGÓCIOS DAS
ORGANIZAÇÕES - Antônio José da Rosa e Eduardo Gomes de
Oliveira
Componentes
• Architecture Development Method
• ADM Guidelines and Techniques
• Architecture Content Framework
• Enterprise Continuum & Tools
• TOGAF Reference Models
• Architecture Capability Framework
O que é o ADM
ADM é um método para o
desenvolvimento e manutenção de
arquitetura corporativa.
Fase preliminar
Os objetivos da fase preliminar são:
Determine a Capacidade de Arquitetura
desejada pela organização:
Revise o contexto organizacional para a
realização da arquitetura empresarial
Identifique e alcance os elementos das
organizações corporativas afetadas pela
Capacidade de Arquitetura
Identificar os frameworks, métodos e processos
estabelecidos que se cruzam com a
Capacidade de Arquitetura
Estabelecer o objetivo de maturidade da
capacidade
Estabeleça a Capacidade de Arquitetura:
Fase preliminar
Definir e estabelecer o processo detalhado e
os recursos para a governança da arquitetura
Selecione e implemente ferramentas que
suportem a Capacidade de Arquitetura
Definir os Princípios de Arquitetura
Architecture Vision
Desenvolver uma visão ambiciosa de alto nível
sobre os recursos e o valor comercial a serem
entregues como resultado da arquitetura
corporativa proposta
Obtenha aprovação para uma Declaração
de Trabalho de Arquitetura que define um
programa de trabalhos para desenvolver e
implantar a arquitetura delineada na Visão de
Arquitetura
Information Systems Architecture
Desenvolva a Arquitetura de Sistemas de
Informação de Alvo (Dados e Aplicação),
descrevendo como a Arquitetura de Sistemas
de Informação da empresa permitirá a
Arquitetura de Negócios e a Visão de
Arquitetura, de forma a atender o Pedido de
Trabalho de Arquitetura e as preocupações
dos interessados.
Identifique os componentes do Roadmap da
arquitetura do candidato com base em
lacunas entre as arquiteturas dos sistemas de
informação de linha de base (Data e
Application)
Technology Architecture
Desenvolva a Arquitetura de Tecnologia de
Destino que habilite os componentes de
aplicativos e dados lógicos e físicos e a Visão
de Arquitetura, abordando a Solicitação de
Trabalho de Arquitetura e as preocupações
das partes interessadas
Identifique os componentes do Roadmap de
arquitetura do candidato com base em
lacunas entre as arquiteturas da linha de base
e da tecnologia de destino
Opportunities And Solutions
Gere a versão completa inicial do Roteiro de
Arquitetura, com base na análise de lacunas e
nos componentes do Caminho de Arquitetura
do Candidato das Fases B, C e D
Determine se é necessária uma abordagem
incremental e, se assim, identificar Arquiteturas
de transição que irão fornecer valor comercial
contínuo
Migration Planning
Finalize o Roteiro de Arquitetura e o Plano de
Implementação e Migração de Apoio
Certifique-se de que o Plano de
Implementação e Migração seja coordenado
com a abordagem da empresa para
gerenciar e implementar mudanças no
portfólio de mudanças globais da empresa
Certifique-se de que o valor comercial e o
custo dos pacotes de trabalho e as
Arquiteturas de Transição sejam
compreendidos pelos principais interessados
Implementation Governance
Garantir a conformidade com a arquitetura de
destino por projetos de implementação
Execute as funções adequadas de
Governança de Arquitetura para a solução e
qualquer arquitetura baseada em
implementação. Solicitações de Mudança
Architecture Change
Management
Certifique-se de que o ciclo de vida da
arquitetura seja mantido
Certifique-se de que o Framework de
Governança de Arquitetura seja executado
Certifique-se de que a capacidade de
arquitetura da empresa atenda aos requisitos
atuais
Estudo de Caso - Department of Social
Security (UK)
CONTEXTO ORGANIZACIONAL
O Departamento de Segurança Social (DSS) é responsável pelo desenvolvimento, manutenção e
entrega do programa de segurança social do Reino Unido e da política de apoio à criança do
governo do Reino Unido. O DSS atualmente emprega cerca de 90.000 funcionários e utiliza a maior
operação civil de informática na Europa para prestar serviços às suas agências executivas, outros
órgãos governamentais e vários órgãos estatutários independentes. Uma dessas agências
executivas, a Agência de Serviços de Tecnologia da Informação (ITSA), é responsável por fornecer os
sistemas e serviços de TI necessários, internamente ou por meio de contratos com o setor privado.
Os gastos com segurança social aproximam-se de £ 100 bilhões por ano (1999), tornando-se o maior
Departamento de gastos único no governo. 70% da população está em contato com o DSS. Em
1998, o Departamento:
Detinha 15 milhões de reclamações de benefícios e 33 milhões de mudanças de circunstâncias;
Recebeu quase um bilhão de pagamentos (uma grande parte dos quais foram tratados
eletronicamente); e
Manuseou mais de 160 milhões de consultas telefônicas.
O que já existia e quais os objetivos
estratégicos
Os sistemas de TI departamentais tenderam a ser baseados em produtos e não centrados no cliente.
Existem sistemas separados para cada agência DSS. No caso da Agência de Benefícios, existem
sistemas separados para cada benefício. Cada sistema de benefícios evoluiu como uma série de
processos, suportados pelo próprio IS / IT. Estes apoiam seus próprios processos individuais e mantêm
suas próprias informações. A conseqüência é duplicação desnecessária e ineficiência, entre
processos e funções que são ou podem ser comuns.
O sistema de assistência social deve ser um sistema ativo. Deve ser mais simples, mais eficiente,
transparente e mais fácil de usar. Deve ser melhor orientado para as necessidades das pessoas que
realmente o utilizam, seja o público em geral ou a equipe do Departamento. Qualquer serviço deve
ser:
Mais acessíveis e fáceis de usar do que agora;Mais eficiente e eficaz;Mais preciso e menos vulnerável
à fraude;Mais simples e flexíveis do que agora.
Vantagem x Desvantagem
O TOGAF apenas descreve como gerar uma EA e não necessariamente aborda como gerar uma EA
com qualidade, sendo necessária uma boa experiência do arquiteto que está conduzindo o projeto.
O TOGAF permite que as fases do ADM sejam realizadas de forma incompletas, ignoradas,
combinadas, reordenadas ou remodeladas para se adaptarem às necessidades da organização.
Vantagem x Desvantagem
Melhor operação do negócio, operação de TI mais eficiente,melhor retorno sobre os investimentos
existentes e riscos reduzidos para investimentos futuros e aquisições mais rápidas, simples e com
menor custo
Ferramentas disponíveis
• Qualiware
• IBM System Architect
• Sparx Enterprise Architect
• Mega Suite
• ARIS
• Archi
• Essential Project
Considerações Finais
A implantação do TOGAF traz uma série de benefícios para a organização melhorias no alinhamento
organizacional, redução do tempo de desenvolvimento, redução dos riscos, maior agilidade
estratégica, plataforma operacional mais confiável, maior transparência sobre os impactos de uma
mudança, entre outros.
https://escritoriodeprojetos.com.br/processos-do-guia-pmbok
https://brasil.pmi.org/
https://www.projectbuilder.com.br/blog/o-que-e-pmi/
https://amauroboliveira.files.wordpress.com/2015/11/fundamentos-em-
gerenciamento-de-projetos.pdf
https://www.elirodrigues.com/2013/09/28/mapa-mental-todos-os-
documentos-do-pmbok-v5/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Project_Management_Body_of_Knowledge
Rererências:
The Open Group Architecture Forum, TOGAF® VERSION 9.1, 2011. Disponível
em https://publications.opengroup.org
[da Rosa,Antônio J.; de Oliveira,Eduardo G. ARQUITETURA EMPRESARIAL -
UMA FERRAMENTA PARA PROMOVER O ALINHAMENTO DA TI COM A ÁREA DE
NEGÓCIOS DAS ORGANIZAÇÕES, jan./jun. 2015. Disponível em
http://revistas.unifacs.br/index.php/rsc/article/viewFile/3451/2634.
Marsal,André, Arquitetura corporativa com TOGAF. Disponível em
https://www.tiespecialistas.com.br/2013/02/arquitetura-corporativa-com-
togaf/
Rererências:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pmbok
PmbokPmbok
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de ProjetosConceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
Vitor Massari
 
As certificações do PMI
As certificações do PMIAs certificações do PMI
As certificações do PMI
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Gerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmoGerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmo
Eduardo Castro
 
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
Vinícius Luiz
 
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à praticaWorkshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Eli Rodrigues
 
O que é e como obter a certificação PMI-ACP
O que é e como obter a certificação PMI-ACPO que é e como obter a certificação PMI-ACP
O que é e como obter a certificação PMI-ACP
Leandro Faria
 
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
André Franciscato Paggi
 
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques EngenhariaIMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
Marco Coghi
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Paulo Junior
 
Moderno Gerenciamento de Projetos
Moderno Gerenciamento de ProjetosModerno Gerenciamento de Projetos
Moderno Gerenciamento de Projetos
José Borba
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
lcbj
 
Gerenciamento de projetos com ms project
Gerenciamento de projetos com ms projectGerenciamento de projetos com ms project
Gerenciamento de projetos com ms project
Paulo Junior
 
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
Euax Gestão de Projetos
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Projetos e TI
 
Gerenciamento De Projeto Para Slideshare
Gerenciamento De Projeto Para SlideshareGerenciamento De Projeto Para Slideshare
Gerenciamento De Projeto Para Slideshare
Leila Oliva
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Daniela Brauner
 
Aula 5 gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
Aula 5   gerenciamento de projetos - gestão de comunicaçãoAula 5   gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
Aula 5 gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
Henrique Nunweiler
 
Palestra sobre Gestão de Projetos
Palestra sobre Gestão de ProjetosPalestra sobre Gestão de Projetos
Palestra sobre Gestão de Projetos
João Paulo S. Araújo
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos

Mais procurados (20)

Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
 
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de ProjetosConceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
Conceitos e Certificações de Gerenciamento Ágil de Projetos
 
As certificações do PMI
As certificações do PMIAs certificações do PMI
As certificações do PMI
 
Gerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmoGerencia projeto e pmo
Gerencia projeto e pmo
 
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1
 
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à praticaWorkshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
Workshop Gestão de projetos: Da teoria à pratica
 
O que é e como obter a certificação PMI-ACP
O que é e como obter a certificação PMI-ACPO que é e como obter a certificação PMI-ACP
O que é e como obter a certificação PMI-ACP
 
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
PMI / PMBOK - Gerencia de Projetos (PT-BR)
 
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques EngenhariaIMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
IMPLANTAÇÃO PMO LISARB - Henriques Engenharia
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
 
Moderno Gerenciamento de Projetos
Moderno Gerenciamento de ProjetosModerno Gerenciamento de Projetos
Moderno Gerenciamento de Projetos
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
 
Gerenciamento de projetos com ms project
Gerenciamento de projetos com ms projectGerenciamento de projetos com ms project
Gerenciamento de projetos com ms project
 
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
Gestão ágil de projetos e a certificação PMI-ACP(r)
 
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
Web aula: Visão IPMA no Gerenciamento de Projetos Programas e Portfólio
 
Gerenciamento De Projeto Para Slideshare
Gerenciamento De Projeto Para SlideshareGerenciamento De Projeto Para Slideshare
Gerenciamento De Projeto Para Slideshare
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
 
Aula 5 gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
Aula 5   gerenciamento de projetos - gestão de comunicaçãoAula 5   gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
Aula 5 gerenciamento de projetos - gestão de comunicação
 
Palestra sobre Gestão de Projetos
Palestra sobre Gestão de ProjetosPalestra sobre Gestão de Projetos
Palestra sobre Gestão de Projetos
 
Treinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetosTreinamento em gestão de projetos
Treinamento em gestão de projetos
 

Semelhante a Apresentacao pmbok e pmi

PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de ProjetosPPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
Ponto GP
 
PMBASIS - Catálogo de serviços
PMBASIS - Catálogo de serviçosPMBASIS - Catálogo de serviços
PMBASIS - Catálogo de serviços
PMBASIS CONSULTORIA
 
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócioPalestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
CRA - MG
 
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Vitor Vargas
 
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
vitorvargasr
 
Apresentação De Depoimento De Cio Agco
Apresentação De Depoimento De Cio AgcoApresentação De Depoimento De Cio Agco
Apresentação De Depoimento De Cio Agco
Aghatha Maxi Consulting
 
Doc.Igor_6
Doc.Igor_6Doc.Igor_6
Doc.Igor_6
Igor Melo
 
Visão sistêmica de gestão de projetos
Visão sistêmica de gestão de projetosVisão sistêmica de gestão de projetos
Visão sistêmica de gestão de projetos
Dimitri Campana, PMP
 
Introdução a gestão de projetos com PMBoK
Introdução a gestão de projetos com PMBoKIntrodução a gestão de projetos com PMBoK
Introdução a gestão de projetos com PMBoK
Leonardo Soares
 
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptxFundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
HugoAmaral31
 
SGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
SGEi9 Consultoria em Gestão de ProjetosSGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
SGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
SGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
 
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerarProject Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Alcides Cabral PMP
 
Gerenciamento de projetos de TI
Gerenciamento de projetos de TIGerenciamento de projetos de TI
Gerenciamento de projetos de TI
Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ)
 
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologiaPalestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
elonvila
 
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Adson Cunha, MSc, PMP®
 
J2DA Consulting
J2DA ConsultingJ2DA Consulting
J2DA Consulting
J2DA Consuting
 
Folha Informativa de Consultoria P&P
Folha Informativa de Consultoria P&PFolha Informativa de Consultoria P&P
Folha Informativa de Consultoria P&P
P&P - Pessoas e Processos
 
Disciplina Elaboração e Análise de Projetos
Disciplina Elaboração e Análise de ProjetosDisciplina Elaboração e Análise de Projetos
Disciplina Elaboração e Análise de Projetos
Ticiana Correia
 
Taking - Apresentação de serviços das unidades
Taking - Apresentação de serviços das unidadesTaking - Apresentação de serviços das unidades
Taking - Apresentação de serviços das unidades
Taking
 
slides Gerencia de projetos
slides Gerencia de projetosslides Gerencia de projetos
slides Gerencia de projetos
Rubson Mota
 

Semelhante a Apresentacao pmbok e pmi (20)

PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de ProjetosPPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
PPGP - Programa PROCERGS de Gestão de Projetos
 
PMBASIS - Catálogo de serviços
PMBASIS - Catálogo de serviçosPMBASIS - Catálogo de serviços
PMBASIS - Catálogo de serviços
 
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócioPalestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
Palestra Gerenciamento de Projetos sempre agrega, seja qual for o seu negócio
 
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
Palestra perspectivas para 2011 - Aula inaugural IBEC/INPG 2011
 
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
Princípios do Gerenciamento de Projetos e Perspectivas para 2011
 
Apresentação De Depoimento De Cio Agco
Apresentação De Depoimento De Cio AgcoApresentação De Depoimento De Cio Agco
Apresentação De Depoimento De Cio Agco
 
Doc.Igor_6
Doc.Igor_6Doc.Igor_6
Doc.Igor_6
 
Visão sistêmica de gestão de projetos
Visão sistêmica de gestão de projetosVisão sistêmica de gestão de projetos
Visão sistêmica de gestão de projetos
 
Introdução a gestão de projetos com PMBoK
Introdução a gestão de projetos com PMBoKIntrodução a gestão de projetos com PMBoK
Introdução a gestão de projetos com PMBoK
 
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptxFundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
Fundamentos em Elaboração de Projetos.pptx
 
SGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
SGEi9 Consultoria em Gestão de ProjetosSGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
SGEi9 Consultoria em Gestão de Projetos
 
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerarProject Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
Project Value - Criação de PMO - aspectos a considerar
 
Gerenciamento de projetos de TI
Gerenciamento de projetos de TIGerenciamento de projetos de TI
Gerenciamento de projetos de TI
 
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologiaPalestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
Palestra: Planejamento e controle de projetos pelo uso de tecnologia
 
Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1Gerência de Projetos de Software - Aula1
Gerência de Projetos de Software - Aula1
 
J2DA Consulting
J2DA ConsultingJ2DA Consulting
J2DA Consulting
 
Folha Informativa de Consultoria P&P
Folha Informativa de Consultoria P&PFolha Informativa de Consultoria P&P
Folha Informativa de Consultoria P&P
 
Disciplina Elaboração e Análise de Projetos
Disciplina Elaboração e Análise de ProjetosDisciplina Elaboração e Análise de Projetos
Disciplina Elaboração e Análise de Projetos
 
Taking - Apresentação de serviços das unidades
Taking - Apresentação de serviços das unidadesTaking - Apresentação de serviços das unidades
Taking - Apresentação de serviços das unidades
 
slides Gerencia de projetos
slides Gerencia de projetosslides Gerencia de projetos
slides Gerencia de projetos
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 

Apresentacao pmbok e pmi

  • 1. • PMBOK, PMI, CERTIFICAÇÕES; • CMMI; • TOGAF. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFS DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO – DCOMP Integrantes Claudemiro Jose da Silva Neto Erasmo Sena Leonardo Rodrigues Paixão Professor Rogério Patrício Chagas do Nascimento
  • 2. "Processo é um conjunto de ações (inter- relacionadas) que levam a um resultado (saídas esperadas de produtos, resultados ou serviços)" “Ao longo do tempo, o gerenciamento de projetos teve um papel importante na história da civilização. Por mais incrível que pareça, o gerenciamento de projetos é anterior à construção das pirâmides.”
  • 3. Trabalhos Relacionados Blog produzido para apresentação do respectivo tema, no ano de 2015: http://pmbokteam.blogspot.com.br/
  • 4. PMI – Project Manager Institute O trabalho na área de gestão de projetos requer o conhecimento sobre o que é PMI. O Project Management Institute (PMI) é uma organização sem fins lucrativos que tem o objetivo de disseminar as melhores práticas de gerenciamento de projetos em todo o mundo.
  • 5. PMBOK O Project Management Body of Knowledge (PMBOK) é um guia das melhores práticas do gerenciamento de projetos elaborado pelo PMI. Considerado a base de todo o conhecimento para a gestão de projetos — de acordo, claro, com a ótica do PMI.
  • 7. Áreas de Conhecimento: O PMBOK traz, em sua última edição, as 10 áreas de conhecimento que devem ser consideradas no gerenciamento de um projeto. 1. Gerenciamento de escopo; 2. Gerenciamento de tempo; 3. Gerenciamento de qualidade; 4. Gerenciamento de custos; 5. Gerenciamento de aquisições; 6. Gerenciamento de comunicações; 7. Gerenciamento de recursos humanos; 8. Gerenciamento de riscos; 9. Gerenciamento de integração; 10. Stakeholders.
  • 8. Gerenciamento de Escopo 5.1 Planejar o gerenciamento do escopo; 5.2 Coletar os requisitos; 5.3 Definir o escopo; 5.4 Criar a EAP; 5.5 Validar o escopo; 5.6 Controlar o escopo.
  • 9. Gerenciamento de Tempo 6.1 Planejar o gerenciamento do cronograma; 6.2 Definir as Atividades; 6.3 Sequenciar as Atividades; 6.4 Estimar os recursos das atividades; 6.5 Estimar as durações das atividades; 6.6 Desenvolver o Cronograma; 6.7 Controlar o Cronograma.
  • 10. Gerenciamento de Custos 7.1 Planejar o gerenciamento dos custos; 7.2 Estimar os custos; 7.3 Determinar o orçamento; 7.4 Controlar os custos.
  • 11. Gerenciamento de Qualidade 8.1 Planejar o gerenciamento da qualidade; 8.2 Realizar a garantia da qualidade; 8.3 Controlar a qualidade.
  • 12. Gerenciamento de Pessoal 9.1 Planejar o gerenciamento dos recursos humanos; 9.2 Mobilizar a equipe do projeto; 9.3 Desenvolver a equipe do projeto; 9.4 Gerenciar a equipe do projeto.
  • 13. Gerenciamento de Comunicação 10.1 Planejar o gerenciamento das comunicações; 10.2 Gerenciar as comunicações; 10.3 Controlar as comunicações.
  • 14. Gerenciamento de Riscos 11.1 Planejar o gerenciamento dos riscos; 11.2 Identificar os riscos; 11.3 Realizar a análise qualitativa dos riscos; 11.4 Realizar a análise quantitativa dos riscos; 11.5 Planejar as respostas aos riscos; 11.6 Controlar os riscos.
  • 15. Gerenciamento de Aquisições 12.1 Planejar o gerenciamento das aquisições; 12.2 Conduzir as aquisições; 12.3 Controlar as aquisições; 12.4 Encerrar as aquisições.
  • 16. Stakeholders 13.1 Identificar as partes interessadas; 13.2 Planejar o gerenciamento das partes interessadas; 13.3 Gerenciar o engajamento das partes interessadas; 13.4 Controlar o engajamento das partes interessadas.
  • 17. Gerenciamento de Integração 4.1 Desenvolver o termo de abertura do projeto 4.2 Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto 4.3 Orientar e gerenciar o trabalho do projeto 4.4 Monitorar e controlar o trabalho do projeto 4.5 Realizar o controle integrado de mudanças 4.6 Encerrar o projeto ou fase
  • 19. Vantagens ao aplicar PMI Redução de gastos Aumento dos lucros Padronização do planejamento Aumento do controle Melhoria da gerência dos projetos Aumento da satisfação dos clientes Elevação da qualidade do produto ou serviço
  • 21. Certificações do PMI Uma das atividades realizadas pelo PMI é a capacitação de gerentes de projetos em todo o mundo, concedendo certificações que conferem ao profissional maior destaque no mercado e credibilidade para executar projetos cada vez mais complexos em várias áreas de atuação.
  • 22. Certificações do PMI O PMI oferece um programa de certificação para profissionais da área de projetos com todos os níveis de escolaridade. Atualmente, existem oito credenciais disponíveis, desenvolvidas de forma rigorosa, acreditadas no mundo todo e facilmente transferíveis entre todos os setores da indústria. Certificação PMP – Profissional de Gerenciamento de Projetos (PMP)® Certificação CAPM – Profissional Técnico Certificado em Gerenciamento de Projetos® Certificação PfMP® - Profissional de Gerenciamento de Portfolio do PMI® Certificação PMI-PBASM - Profissional em Análise de Negócios do PMI®
  • 23. Certificação PgMP – Profissional de Gerenciamento de Programas® Certificação PMI-SP – Profissional em Gerenciamento de Cronograma do PMI® Certificação PMI-RMP – Profissional em Gerenciamento de Riscos do PMI® Certificação PMI-ACP – Profissional Certificado em Métodos Ágeis do PMI® Certificações do PMI
  • 24. TOGAF
  • 25. O que é o TOGAF? É um framework para arquitetura corporativa
  • 26. Domínios O togaf divide as organizações em Negócios, Dados, Aplicação e Tecnologia
  • 27. Minha empresa precisa de uma Arq. Corporativa?
  • 28. Trabalho Relacionado Arquitetura corporativa com TOGAF - André Marsal ARQUITETURA EMPRESARIAL - UMA FERRAMENTA PARA PROMOVER O ALINHAMENTO DA TI COM A ÁREA DE NEGÓCIOS DAS ORGANIZAÇÕES - Antônio José da Rosa e Eduardo Gomes de Oliveira
  • 29. Componentes • Architecture Development Method • ADM Guidelines and Techniques • Architecture Content Framework • Enterprise Continuum & Tools • TOGAF Reference Models • Architecture Capability Framework
  • 30. O que é o ADM ADM é um método para o desenvolvimento e manutenção de arquitetura corporativa.
  • 31. Fase preliminar Os objetivos da fase preliminar são: Determine a Capacidade de Arquitetura desejada pela organização: Revise o contexto organizacional para a realização da arquitetura empresarial Identifique e alcance os elementos das organizações corporativas afetadas pela Capacidade de Arquitetura Identificar os frameworks, métodos e processos estabelecidos que se cruzam com a Capacidade de Arquitetura Estabelecer o objetivo de maturidade da capacidade Estabeleça a Capacidade de Arquitetura:
  • 32. Fase preliminar Definir e estabelecer o processo detalhado e os recursos para a governança da arquitetura Selecione e implemente ferramentas que suportem a Capacidade de Arquitetura Definir os Princípios de Arquitetura
  • 33. Architecture Vision Desenvolver uma visão ambiciosa de alto nível sobre os recursos e o valor comercial a serem entregues como resultado da arquitetura corporativa proposta Obtenha aprovação para uma Declaração de Trabalho de Arquitetura que define um programa de trabalhos para desenvolver e implantar a arquitetura delineada na Visão de Arquitetura
  • 34. Information Systems Architecture Desenvolva a Arquitetura de Sistemas de Informação de Alvo (Dados e Aplicação), descrevendo como a Arquitetura de Sistemas de Informação da empresa permitirá a Arquitetura de Negócios e a Visão de Arquitetura, de forma a atender o Pedido de Trabalho de Arquitetura e as preocupações dos interessados. Identifique os componentes do Roadmap da arquitetura do candidato com base em lacunas entre as arquiteturas dos sistemas de informação de linha de base (Data e Application)
  • 35. Technology Architecture Desenvolva a Arquitetura de Tecnologia de Destino que habilite os componentes de aplicativos e dados lógicos e físicos e a Visão de Arquitetura, abordando a Solicitação de Trabalho de Arquitetura e as preocupações das partes interessadas Identifique os componentes do Roadmap de arquitetura do candidato com base em lacunas entre as arquiteturas da linha de base e da tecnologia de destino
  • 36. Opportunities And Solutions Gere a versão completa inicial do Roteiro de Arquitetura, com base na análise de lacunas e nos componentes do Caminho de Arquitetura do Candidato das Fases B, C e D Determine se é necessária uma abordagem incremental e, se assim, identificar Arquiteturas de transição que irão fornecer valor comercial contínuo
  • 37. Migration Planning Finalize o Roteiro de Arquitetura e o Plano de Implementação e Migração de Apoio Certifique-se de que o Plano de Implementação e Migração seja coordenado com a abordagem da empresa para gerenciar e implementar mudanças no portfólio de mudanças globais da empresa Certifique-se de que o valor comercial e o custo dos pacotes de trabalho e as Arquiteturas de Transição sejam compreendidos pelos principais interessados
  • 38. Implementation Governance Garantir a conformidade com a arquitetura de destino por projetos de implementação Execute as funções adequadas de Governança de Arquitetura para a solução e qualquer arquitetura baseada em implementação. Solicitações de Mudança
  • 39. Architecture Change Management Certifique-se de que o ciclo de vida da arquitetura seja mantido Certifique-se de que o Framework de Governança de Arquitetura seja executado Certifique-se de que a capacidade de arquitetura da empresa atenda aos requisitos atuais
  • 40. Estudo de Caso - Department of Social Security (UK) CONTEXTO ORGANIZACIONAL O Departamento de Segurança Social (DSS) é responsável pelo desenvolvimento, manutenção e entrega do programa de segurança social do Reino Unido e da política de apoio à criança do governo do Reino Unido. O DSS atualmente emprega cerca de 90.000 funcionários e utiliza a maior operação civil de informática na Europa para prestar serviços às suas agências executivas, outros órgãos governamentais e vários órgãos estatutários independentes. Uma dessas agências executivas, a Agência de Serviços de Tecnologia da Informação (ITSA), é responsável por fornecer os sistemas e serviços de TI necessários, internamente ou por meio de contratos com o setor privado. Os gastos com segurança social aproximam-se de £ 100 bilhões por ano (1999), tornando-se o maior Departamento de gastos único no governo. 70% da população está em contato com o DSS. Em 1998, o Departamento: Detinha 15 milhões de reclamações de benefícios e 33 milhões de mudanças de circunstâncias; Recebeu quase um bilhão de pagamentos (uma grande parte dos quais foram tratados eletronicamente); e Manuseou mais de 160 milhões de consultas telefônicas.
  • 41. O que já existia e quais os objetivos estratégicos Os sistemas de TI departamentais tenderam a ser baseados em produtos e não centrados no cliente. Existem sistemas separados para cada agência DSS. No caso da Agência de Benefícios, existem sistemas separados para cada benefício. Cada sistema de benefícios evoluiu como uma série de processos, suportados pelo próprio IS / IT. Estes apoiam seus próprios processos individuais e mantêm suas próprias informações. A conseqüência é duplicação desnecessária e ineficiência, entre processos e funções que são ou podem ser comuns. O sistema de assistência social deve ser um sistema ativo. Deve ser mais simples, mais eficiente, transparente e mais fácil de usar. Deve ser melhor orientado para as necessidades das pessoas que realmente o utilizam, seja o público em geral ou a equipe do Departamento. Qualquer serviço deve ser: Mais acessíveis e fáceis de usar do que agora;Mais eficiente e eficaz;Mais preciso e menos vulnerável à fraude;Mais simples e flexíveis do que agora.
  • 42. Vantagem x Desvantagem O TOGAF apenas descreve como gerar uma EA e não necessariamente aborda como gerar uma EA com qualidade, sendo necessária uma boa experiência do arquiteto que está conduzindo o projeto. O TOGAF permite que as fases do ADM sejam realizadas de forma incompletas, ignoradas, combinadas, reordenadas ou remodeladas para se adaptarem às necessidades da organização. Vantagem x Desvantagem Melhor operação do negócio, operação de TI mais eficiente,melhor retorno sobre os investimentos existentes e riscos reduzidos para investimentos futuros e aquisições mais rápidas, simples e com menor custo
  • 43. Ferramentas disponíveis • Qualiware • IBM System Architect • Sparx Enterprise Architect • Mega Suite • ARIS • Archi • Essential Project
  • 44. Considerações Finais A implantação do TOGAF traz uma série de benefícios para a organização melhorias no alinhamento organizacional, redução do tempo de desenvolvimento, redução dos riscos, maior agilidade estratégica, plataforma operacional mais confiável, maior transparência sobre os impactos de uma mudança, entre outros.
  • 46. The Open Group Architecture Forum, TOGAF® VERSION 9.1, 2011. Disponível em https://publications.opengroup.org [da Rosa,Antônio J.; de Oliveira,Eduardo G. ARQUITETURA EMPRESARIAL - UMA FERRAMENTA PARA PROMOVER O ALINHAMENTO DA TI COM A ÁREA DE NEGÓCIOS DAS ORGANIZAÇÕES, jan./jun. 2015. Disponível em http://revistas.unifacs.br/index.php/rsc/article/viewFile/3451/2634. Marsal,André, Arquitetura corporativa com TOGAF. Disponível em https://www.tiespecialistas.com.br/2013/02/arquitetura-corporativa-com- togaf/ Rererências: