SlideShare uma empresa Scribd logo
Microssimulação de Faixa Reversível para Ônibus Corredor de Ônibus Jardim Ângela / Guarapiranga / Sto. Amaro
Verificar previamente a eficácia da implantação de faixa reversível para ônibus no corredor Jardim Ângela / Guarapiranga / Santo Amaro, ao longo da Estrada do M’Boi Mirim, com base em: Construção e calibração do cenário inicial (sem projeto); Construção do cenário com a medida proposta (projeto); Avaliação dos resultados gerados. A implantação da faixa reversível, em abril de 2010, resultou em ganhos significativos nas velocidades dos ônibus. Objetivo
A rede considerada nesta simulação abrange a região da Estrada do M’Boi Mirim, no trecho crítico entre o Terminal Guarapiranga e a Av. Guido Caloi. O período de análise considerado foi o do pico da manhã. A coleta de dados e o detalhamento das informações necessárias para “alimentar” o software de simulação são importantes e demandam tempo e mão-de-obra. As variáveis consideradas representam a situação inicial (cenário sem projeto) antes da implantação da faixa reversível. Construção do Cenário Inicial
DADO FONTE volumes de tráfego CET velocidades do tráfego CET programação semafórica CET itinerários dos ônibus SPTrans programação das linhas SPTrans velocidades dos ônibus SPTrans localização dos pontos SPTrans tempos nas paradas SPTrans operacional proposto SPTrans Construção do Cenário Inicial
Rede de simulação Construção do Cenário Inicial CENTRO BAIRRO
Situação em março de 2010, anterior à implantação da faixa reversível. Volumes de ônibus na hora-pico da manhã (on/h). Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto BAIRRO CENTRO
As velocidades dos ônibus atingiram valores muito baixos, principalmente após o período das férias escolares, em março de 2010 no sentido bairro-centro, no pico da manhã. Fonte: SPTrans   Fonte: Olho Vivo (SPTrans) Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
A crescente demanda da região do M’Boi Mirim, aliada à falta de um sistema viário insuficiente em uma região com topografia desfavorável, ao longo dos anos resultou em congestionamentos diários e baixo desempenho para o corredor de ônibus. Cenário Inicial (sem projeto)   Cenário Proposto (faixa reversível para ônibus) Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
Foi possível dividir o fluxo total de ônibus que trafegavam no corredor em duas canaletas ou vias: a existente (BC) e a do sentido reverso (CB) do corredor. Com isso duplicou-se também os locais de embarque e desembarque. Trecho 1 - Antes do Terminal Guarapiranga (M’Boi Mirim). Trecho 2 - Entre Term. Guarapiranga e Av. Guarapiranga. Trecho 3 - Após encontro com Av. Guarapiranga (trecho crítico). Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
O constrangimento de um elevado volume de ônibus em um único canal de escoamento (sem ultrapassagem) gera filas.   Fonte: www.silvio-torres.com/files/Filas%20-%20S3.pdf Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto Term. Guarapiranga Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim 185 60 250 100 45 40 ANTES 205 60 Term. Guarapiranga Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim DEPOIS 55 60 100 100 45 40 110 150 55 60 150
Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto Pte. Socorro Av. Guido Caloi Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim CENTRO BAIRRO
Os veículos em azul representam o tráfego geral e os veículos na cor vermelha representam os ônibus. Cenário Inicial: filas e morosidade no corredor   Cenário Proposto: maior fluidez para os ônibus Avaliação de Resultados
Os vídeos abaixo ilustram o problema e a solução adotada. Cenário Inicial: sem faixa reversível     Cenário Proposto: com faixa reversível Avaliação de Resultados
Os primeiros 18 minutos da simulação devem ser descartados, pois a rede inicialmente encontra-se vazia e somente com a ocupação de suas vias é que se atinge o “equlíbrio”.   Velocidades no cenário base Velocidades no cenário proposto Avaliação de Resultados
Os programas de simulação aplicados a problemas de transporte são uma importante ferramenta para o desenvolvimento de atividades de planejamento. Permitem análises complexas e detalhadas de uma situação real ou hipotética, com a criação de cenários para as várias alternativas na busca por soluções viáveis. No entanto, cada modelo é capaz de atender demandas específicas e apresenta limitações de aplicação e precisão. O planejador deve levar em conta o tempo necessário para a resposta e decisão, o detalhamento e a precisão das informações desejadas, a disponibilidade dos dados e o custo. Considerações Finais
Sílvio Rogério Tôrres Especialista em Transporte E-mail: silvio.torres@sptrans.com.br São Paulo Transporte S/A - SPTrans www.sptrans.com.br Superintendência de Planejamento de Transporte - DT/SPT Telefone: (11) 3396-7825 Disponível para download em:  www.silvio-torres.com/files/fx-reversivel-v04.pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gams - Planejamento de Redes Elétricas
Gams - Planejamento de Redes ElétricasGams - Planejamento de Redes Elétricas
Gams - Planejamento de Redes Elétricas
Itamar Nieradka
 
Programa de Aviação Regional - Ribeirão Preto
Programa de Aviação Regional - Ribeirão PretoPrograma de Aviação Regional - Ribeirão Preto
Programa de Aviação Regional - Ribeirão Preto
Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República
 
Ines f. 8ºa cidade
Ines f. 8ºa   cidadeInes f. 8ºa   cidade
Ines f. 8ºa cidade
Mayjö .
 
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
Câmara Municipal de Coimbra
 
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila MedeirosPlano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
Chico Macena
 
Apresentação 2016(v0)
Apresentação 2016(v0)Apresentação 2016(v0)
Apresentação 2016(v0)
Luis Mariano Batista
 
Metrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
Metrô Leve – Monotrilho Belo HorizonteMetrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
Metrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
fabiocaldeiracs
 
Rede Metro Chico
Rede Metro ChicoRede Metro Chico
Rede Metro Chico
Chico Macena
 
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
Rodrigo Sampaio
 
Anel viario/estudo de alternativas
Anel viario/estudo de alternativasAnel viario/estudo de alternativas
Anel viario/estudo de alternativas
1962laura
 
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
Roberta Soares
 
QUERO Metrô 0.9: Geral
QUERO Metrô 0.9: GeralQUERO Metrô 0.9: Geral
QUERO Metrô 0.9: Geral
Pedro Geaquinto
 
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
Amar Jardim Oceânico
 

Mais procurados (13)

Gams - Planejamento de Redes Elétricas
Gams - Planejamento de Redes ElétricasGams - Planejamento de Redes Elétricas
Gams - Planejamento de Redes Elétricas
 
Programa de Aviação Regional - Ribeirão Preto
Programa de Aviação Regional - Ribeirão PretoPrograma de Aviação Regional - Ribeirão Preto
Programa de Aviação Regional - Ribeirão Preto
 
Ines f. 8ºa cidade
Ines f. 8ºa   cidadeInes f. 8ºa   cidade
Ines f. 8ºa cidade
 
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
Câmara Municipal de Coimbra melhora estacionamentos da Estação Velha
 
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila MedeirosPlano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
Plano de Ciclovias da CET - Jardim Brasil - Tucuruvi - Vila Medeiros
 
Apresentação 2016(v0)
Apresentação 2016(v0)Apresentação 2016(v0)
Apresentação 2016(v0)
 
Metrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
Metrô Leve – Monotrilho Belo HorizonteMetrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
Metrô Leve – Monotrilho Belo Horizonte
 
Rede Metro Chico
Rede Metro ChicoRede Metro Chico
Rede Metro Chico
 
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
Apresentação QueroMetrô! no Clube de Engenharia 20131113
 
Anel viario/estudo de alternativas
Anel viario/estudo de alternativasAnel viario/estudo de alternativas
Anel viario/estudo de alternativas
 
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso06 nov13   manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
06 nov13 manual faixas exclusivas de ônibus urbanos - experiências de sucesso
 
QUERO Metrô 0.9: Geral
QUERO Metrô 0.9: GeralQUERO Metrô 0.9: Geral
QUERO Metrô 0.9: Geral
 
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
BRT Transoeste - Apresentação do Lote 0 - Do Terminal Alvorada ao Jardim Oceâ...
 

Semelhante a Apresentacao faixa reverivel v04

Capítulo 03 - Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
Capítulo 03 -  Estudo de caso uso de microssimulação de tráfegoCapítulo 03 -  Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
Capítulo 03 - Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
Brasil Não Motorizado
 
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANSANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
trans_smt
 
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUEMODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
Guitts Isel
 
Tcc para imprimir
Tcc para imprimirTcc para imprimir
Tcc para imprimir
Carlos Araujo
 
teste twitter
teste twitterteste twitter
teste twitter
FGV
 
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
Arlindo Pereira
 
teste twitter
teste twitterteste twitter
teste twitter
FGV
 
Twitter
TwitterTwitter
Twitter
FGV
 
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESPApresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
Ricardo Santos
 
apresentação da Rede Metro Chico macena
apresentação da Rede Metro Chico  macenaapresentação da Rede Metro Chico  macena
apresentação da Rede Metro Chico macena
Chico Macena
 
Economia regional e urbana trabalho-3
Economia regional e urbana   trabalho-3Economia regional e urbana   trabalho-3
Economia regional e urbana trabalho-3
Helder Ferreira
 
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
Renato Arbex
 
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
1962laura
 
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
Fagner Glinski
 
Trem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
Trem de Alta Velocidade (TAV) BrasilTrem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
Trem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
Logística Descomplicada
 
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o TejoAnálise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
Nimble Portal Consulting
 
Instrução de projeto DER
Instrução de projeto DERInstrução de projeto DER
Instrução de projeto DER
rdgbr
 
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviáriaPortagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
André Ramos
 
Análise à Rede do Metropolitano de Lisboa
Análise à Rede do Metropolitano de LisboaAnálise à Rede do Metropolitano de Lisboa
Análise à Rede do Metropolitano de Lisboa
Ricardo Brasil
 
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia PradoPlano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
Chico Macena
 

Semelhante a Apresentacao faixa reverivel v04 (20)

Capítulo 03 - Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
Capítulo 03 -  Estudo de caso uso de microssimulação de tráfegoCapítulo 03 -  Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
Capítulo 03 - Estudo de caso uso de microssimulação de tráfego
 
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANSANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
ANEXO VII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA SPTRANS
 
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUEMODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
MODELO DE ANÁLISE DAS ACESSIBILIDADES RODOVIÁRIAS DE MOÇAMBIQUE
 
Tcc para imprimir
Tcc para imprimirTcc para imprimir
Tcc para imprimir
 
teste twitter
teste twitterteste twitter
teste twitter
 
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
Apresentação Por Dentro do Metrô Rio Twitter 2010
 
teste twitter
teste twitterteste twitter
teste twitter
 
Twitter
TwitterTwitter
Twitter
 
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESPApresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
Apresentação da ARTESP em 27/08 na ALESP
 
apresentação da Rede Metro Chico macena
apresentação da Rede Metro Chico  macenaapresentação da Rede Metro Chico  macena
apresentação da Rede Metro Chico macena
 
Economia regional e urbana trabalho-3
Economia regional e urbana   trabalho-3Economia regional e urbana   trabalho-3
Economia regional e urbana trabalho-3
 
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
Projeto de Redes Otimizadas de Transporte Público por Ônibus Utilizando Algor...
 
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
Linha de transmissão Campinas/Itatiba 2017
 
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
SIBRT: Encuentro Internacional de Mejores Prácticas en Políticas Públicas, Fi...
 
Trem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
Trem de Alta Velocidade (TAV) BrasilTrem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
Trem de Alta Velocidade (TAV) Brasil
 
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o TejoAnálise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
Análise espacial para localização da nova Ponte sobre o Tejo
 
Instrução de projeto DER
Instrução de projeto DERInstrução de projeto DER
Instrução de projeto DER
 
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviáriaPortagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
Portagens dinâmicas, no caminho da gestão eficiente da infraestrutura rodoviária
 
Análise à Rede do Metropolitano de Lisboa
Análise à Rede do Metropolitano de LisboaAnálise à Rede do Metropolitano de Lisboa
Análise à Rede do Metropolitano de Lisboa
 
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia PradoPlano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
Plano de Ciclovias da CET - Grajau - PArque Cocaia - Rota Marcia Prado
 

Mais de trans_smt

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
trans_smt
 
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTEANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
trans_smt
 
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTESANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
trans_smt
 
Plano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTTPlano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTT
trans_smt
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
trans_smt
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01
trans_smt
 
Livro Ecofrota
Livro EcofrotaLivro Ecofrota
Livro Ecofrota
trans_smt
 
Manual de Identidade Visual
Manual de Identidade VisualManual de Identidade Visual
Manual de Identidade Visual
trans_smt
 
Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011
trans_smt
 
Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011
trans_smt
 
Planos de transporte
Planos de transportePlanos de transporte
Planos de transporte
trans_smt
 
Caracterizacao urbana m_boi
Caracterizacao  urbana m_boiCaracterizacao  urbana m_boi
Caracterizacao urbana m_boi
trans_smt
 
Conquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacaoConquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacao
trans_smt
 
Antp vuc
Antp vucAntp vuc
Antp vuc
trans_smt
 
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito  instrumento para ed ambientalEducacao para o transito  instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
trans_smt
 
Educacao a distacia
Educacao a distaciaEducacao a distacia
Educacao a distacia
trans_smt
 
Pólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de TráfegoPólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de Tráfego
trans_smt
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
trans_smt
 
Educação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes SociaisEducação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes Sociais
trans_smt
 
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsito
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsitoSistemas automáticos de fiscalização de trânsito
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsito
trans_smt
 

Mais de trans_smt (20)

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DOS CORREDORES EXCLUSIVOS DE ...
 
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTEANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
ANEXO VIII - DADOS DA MICROSSIMULAÇÃO DA CONSULTORIA INDEPENDENTE
 
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTESANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
ANEXO V - PLANO NACIONAL DE REDUÇÃO DE ACIDENTES
 
Plano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTTPlano Diretor Estratégico-CMTT
Plano Diretor Estratégico-CMTT
 
Anexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integradoAnexo i introd sistema integrado
Anexo i introd sistema integrado
 
Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01Revista Técnica SPTrans nº01
Revista Técnica SPTrans nº01
 
Livro Ecofrota
Livro EcofrotaLivro Ecofrota
Livro Ecofrota
 
Manual de Identidade Visual
Manual de Identidade VisualManual de Identidade Visual
Manual de Identidade Visual
 
Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011Apres zmrc antp 2011
Apres zmrc antp 2011
 
Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011Apresentacao antp zmrf 2011
Apresentacao antp zmrf 2011
 
Planos de transporte
Planos de transportePlanos de transporte
Planos de transporte
 
Caracterizacao urbana m_boi
Caracterizacao  urbana m_boiCaracterizacao  urbana m_boi
Caracterizacao urbana m_boi
 
Conquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacaoConquistas e desafios na educacao
Conquistas e desafios na educacao
 
Antp vuc
Antp vucAntp vuc
Antp vuc
 
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito  instrumento para ed ambientalEducacao para o transito  instrumento para ed ambiental
Educacao para o transito instrumento para ed ambiental
 
Educacao a distacia
Educacao a distaciaEducacao a distacia
Educacao a distacia
 
Pólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de TráfegoPólos Geradores de Tráfego
Pólos Geradores de Tráfego
 
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0Coletivo   revista técnica da sp trans - nº0
Coletivo revista técnica da sp trans - nº0
 
Educação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes SociaisEducação de Trânsito em Redes Sociais
Educação de Trânsito em Redes Sociais
 
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsito
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsitoSistemas automáticos de fiscalização de trânsito
Sistemas automáticos de fiscalização de trânsito
 

Apresentacao faixa reverivel v04

  • 1. Microssimulação de Faixa Reversível para Ônibus Corredor de Ônibus Jardim Ângela / Guarapiranga / Sto. Amaro
  • 2. Verificar previamente a eficácia da implantação de faixa reversível para ônibus no corredor Jardim Ângela / Guarapiranga / Santo Amaro, ao longo da Estrada do M’Boi Mirim, com base em: Construção e calibração do cenário inicial (sem projeto); Construção do cenário com a medida proposta (projeto); Avaliação dos resultados gerados. A implantação da faixa reversível, em abril de 2010, resultou em ganhos significativos nas velocidades dos ônibus. Objetivo
  • 3. A rede considerada nesta simulação abrange a região da Estrada do M’Boi Mirim, no trecho crítico entre o Terminal Guarapiranga e a Av. Guido Caloi. O período de análise considerado foi o do pico da manhã. A coleta de dados e o detalhamento das informações necessárias para “alimentar” o software de simulação são importantes e demandam tempo e mão-de-obra. As variáveis consideradas representam a situação inicial (cenário sem projeto) antes da implantação da faixa reversível. Construção do Cenário Inicial
  • 4. DADO FONTE volumes de tráfego CET velocidades do tráfego CET programação semafórica CET itinerários dos ônibus SPTrans programação das linhas SPTrans velocidades dos ônibus SPTrans localização dos pontos SPTrans tempos nas paradas SPTrans operacional proposto SPTrans Construção do Cenário Inicial
  • 5. Rede de simulação Construção do Cenário Inicial CENTRO BAIRRO
  • 6. Situação em março de 2010, anterior à implantação da faixa reversível. Volumes de ônibus na hora-pico da manhã (on/h). Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto BAIRRO CENTRO
  • 7. As velocidades dos ônibus atingiram valores muito baixos, principalmente após o período das férias escolares, em março de 2010 no sentido bairro-centro, no pico da manhã. Fonte: SPTrans Fonte: Olho Vivo (SPTrans) Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
  • 8. A crescente demanda da região do M’Boi Mirim, aliada à falta de um sistema viário insuficiente em uma região com topografia desfavorável, ao longo dos anos resultou em congestionamentos diários e baixo desempenho para o corredor de ônibus. Cenário Inicial (sem projeto) Cenário Proposto (faixa reversível para ônibus) Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
  • 9. Foi possível dividir o fluxo total de ônibus que trafegavam no corredor em duas canaletas ou vias: a existente (BC) e a do sentido reverso (CB) do corredor. Com isso duplicou-se também os locais de embarque e desembarque. Trecho 1 - Antes do Terminal Guarapiranga (M’Boi Mirim). Trecho 2 - Entre Term. Guarapiranga e Av. Guarapiranga. Trecho 3 - Após encontro com Av. Guarapiranga (trecho crítico). Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
  • 10. O constrangimento de um elevado volume de ônibus em um único canal de escoamento (sem ultrapassagem) gera filas. Fonte: www.silvio-torres.com/files/Filas%20-%20S3.pdf Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto
  • 11. Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto Term. Guarapiranga Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim 185 60 250 100 45 40 ANTES 205 60 Term. Guarapiranga Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim DEPOIS 55 60 100 100 45 40 110 150 55 60 150
  • 12. Diagnóstico do Problema e Cenário Proposto Pte. Socorro Av. Guido Caloi Av. Guarapiranga Estr. M’Boi-Mirim CENTRO BAIRRO
  • 13. Os veículos em azul representam o tráfego geral e os veículos na cor vermelha representam os ônibus. Cenário Inicial: filas e morosidade no corredor Cenário Proposto: maior fluidez para os ônibus Avaliação de Resultados
  • 14. Os vídeos abaixo ilustram o problema e a solução adotada. Cenário Inicial: sem faixa reversível Cenário Proposto: com faixa reversível Avaliação de Resultados
  • 15. Os primeiros 18 minutos da simulação devem ser descartados, pois a rede inicialmente encontra-se vazia e somente com a ocupação de suas vias é que se atinge o “equlíbrio”. Velocidades no cenário base Velocidades no cenário proposto Avaliação de Resultados
  • 16. Os programas de simulação aplicados a problemas de transporte são uma importante ferramenta para o desenvolvimento de atividades de planejamento. Permitem análises complexas e detalhadas de uma situação real ou hipotética, com a criação de cenários para as várias alternativas na busca por soluções viáveis. No entanto, cada modelo é capaz de atender demandas específicas e apresenta limitações de aplicação e precisão. O planejador deve levar em conta o tempo necessário para a resposta e decisão, o detalhamento e a precisão das informações desejadas, a disponibilidade dos dados e o custo. Considerações Finais
  • 17. Sílvio Rogério Tôrres Especialista em Transporte E-mail: silvio.torres@sptrans.com.br São Paulo Transporte S/A - SPTrans www.sptrans.com.br Superintendência de Planejamento de Transporte - DT/SPT Telefone: (11) 3396-7825 Disponível para download em: www.silvio-torres.com/files/fx-reversivel-v04.pdf