SlideShare uma empresa Scribd logo
Grupo Pibid 2
Priscila Alves da Silva (UEL) prialves.fisica@hotmail.com
 Lucimara Jabarde da Silva (UEL) lujabarde@gmail.com
            Luiz Fernandes Sousa de Carvalho
O presente trabalho buscou por meio de uma linguagem
adequada, expor algumas ideias e conceitos sobre o que é a
ciência, quem é o cientista, pra que serve e a quem é
destinado a ciência, assim como ela é utilizada no cotidiano
e quais os riscos e vantagens que o conhecimento e a
aplicação cientifica pode trazer para estudantes da oitava
serie do ensino fundamental, tendo por fim motivar esses
adolescentes a pensar e projetar seu futuro.
   A intenção maior para a criação desse trabalho
    junto a escola, surgiu através da constatação da
    falta de interesses e senso critico dos alunos da
    oitava serie do ensino fundamental em relação aos
    objetivos que tinham para suas vidas e ao mundo.
    Por esses motivos, montamos esta palestra para
    despertar o interesse e gerar reflexões, sobre as
    tecnologias,      evolução   e    divulgação    da
    ciência, pensamento científico, estereótipos dos
    cientistas e as consequências que o uso inadequado
    dos avanços científicos traz ao meio ambiente e a
    sociedade. para incentivar esses adolescentes a
    terem       um      desejo    de     aprender    e
    crescer, principalmente na parte intelectual.
O que é ciência?

 Ciência                Conhecimento


  Conhecimento                Saber

Sendo resultado do esforço físico e mental de
descobrir     e  aumentar o    conhecimento de
como o universo funciona e saber porque se
comporta dessa maneira.
Fonte: http://amaivos.uol.com.br – 05/2012
   Com     isso     pode-se
    afirmar que através dos
    avanços    científicos e
    suas aplicações, o ser
    humano pode usufruir
    de melhores condições
    de bem estar seja no
    âmbito    pessoal     ou
    social?




                               Fonte: http://reikiliberdade.blogspot.com.br/ - 05/2012
Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br 05/2012
Fonte:http://marciawillians.blogspot.com.br – 06/2012
A verdade é que o cientista
é uma pessoa comum como
eu e você.

Uma pessoa que não se
satisfaz com uma simples
resposta, que tem o              Fonte: http://www.acertenamidia.com.br 06/2012
prazer de se aprofundar       curiosidade e interesse.
nos assunto que lhe           Que        busca       com
despertam                     determinação              e
                              disciplina atingir os alvos
                              que almejou.
Cientista : Qualquer pessoa que exerça uma
 atividade para obter conhecimento. Podendo
 ser um especialista em uma ou mais áreas
 da ciência.

Ex: Ciências sociais, naturais ou biológicas.

Os objetivos dos maiores cientistas da nossa
  história nem sempre eram com possíveis
  aplicações das descobertas. Apenas queriam
  entender o universo, realizar o que chamamos
  hoje de ciência básica.
   “A ciência só pode determinar o que é,
    não o que 'deve ser', e fora de seu
    domínio permanece a necessidade de
    juízos de valor de todos os tipos" (Albert
    Einstein)
   “O homem domina a natureza não pela força,
    mas pela compreensão. É por isto que a
    ciência teve sucesso onde a magia fracassou:
    porque ela não buscou um encantamento para
    lançar sobre a natureza" (Jacob Bronowski).
Pode – se dizer que se a ciência for bem aplicada
 é possível melhorar o mundo de forma
 significativa, mas, muitos cuidados devem ser
 tomados, devemos nos preocupar em analisar
 assim os impactos positivos e negativos que
 causam na sociedade e ao meio ambiente:
   Avanços        médicos       para        curar
    doenças,descoberta    de    vacinas,    novos
    tratamentos, invenção de dispositivos e
    sistemas       para      diagnóstico       de
    doenças, produção de próteses ortopédicas.
   Criação de máquinas e equipamentos :
    Economizar tempo e esforço de trabalho e de
    transporte.
   Ex: Veículos, equipamentos agrícolas, barcos e
    aeronaves
    O uso de tecnologia de comunicações, tais
    como satélites .

             Dentre os negativos:
 Na realidade a ciência, não traz consigo
  nenhuma causa prejudicial a humanidade e ao
  meio ambiente. Mas o uso negligente de tudo
  que é adquirido através da ciência é que resulta
  em males para todos.
Ex:     Poluição       Industrial,           Lixo
  radioativo, fabricação de bombas nucleares.
“ A questão de valoração moral sobre o que é bom
   ou ruim para nós mesmos, quer individual ou
   coletivamente, transcende contudo a ciência.
   Para os americanos, a bomba nuclear sobre
   Iroshima certamente não teve a mesma
   conotação do que para os japoneses.”
   Para a minoria da População.
   A ciência é um ramo destinados a todos
    curiosos, críticos e persistentes. E deve trazer
    benefícios a todo ser humano, indepente de
    classe social ou características fisiológica.
   Ela tem em sua essência, um poder de
    sedução, que cativa a toda a criatura que gosta
    de descobrir como e porque o universo se
    comporta a diversas situações.
O seminário apresentado na escola foi bem
 aproveitado, ajudou a clarear as ideias de
 muitos alunos e também a difundir alguns
 conceitos da ciência entre eles, demonstrando
 que grande parte de equipamento e de
 facilidades que se tem hoje é graças ao
 empenho de muitos homens e mulheres que
 ousaram em investigar como o universo em si
 funciona, aperfeiçoando assim as dificuldades
 e melhorando as condições de vida em suas
 épocas.
   Agradeçemos a todos que colaboraram com o
    desenvolvimento deste trabalho. Dentre eles:
   Capes
   UEL – Universidade Estadual de Londrina
   Coordenador: Gilberto Carlos Sanzovo
   Supervisor Luiz Fernandes Sousa de Carvalho
   Equipe Pibid 2
 Sites
<http://lauraisa26.blogspot.com/2009/06/impacto-
  positivo-y-negativo.html>
 <http://marciawillians.blogspot.com.br/2011/04/
  explosao.html> 08/2012
 coachdawnwrites.com

 www.fatecc.com.br/alunos/apostilas/teologia/...
  /psicologiareligiao.pdf
 http://www.ideachampions.com/weblogs/archiv
  es/2011/09/the_timeless_wi.shtml 08/2012

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Apresentacao de ponta grossa

Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1  - ciência.. construção de conhecimentoAula 1  - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
aula123456
 
Aula 1 - O que é Ciência - Material digital
Aula 1 - O que é Ciência - Material digitalAula 1 - O que é Ciência - Material digital
Aula 1 - O que é Ciência - Material digital
ferrarimfv
 
Ciência com consciencia
Ciência com conscienciaCiência com consciencia
Ciência com consciencia
Margarida Rodrigues
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
Diogo Castro
 
O caráter ético do conhecimento científico.pptx
O caráter ético do conhecimento científico.pptxO caráter ético do conhecimento científico.pptx
O caráter ético do conhecimento científico.pptx
GustavoOrlandinFerre
 
C 09-01 b-12
C 09-01 b-12C 09-01 b-12
C 09-01 b-12
C 09-01 b-12C 09-01 b-12
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científico
JonatasBenevenuto
 
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
gica15
 
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo pptO ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
Amanda Fernanda Nunes Ferreira
 
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana TeixeiraJornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
Tattiana Teixeira
 
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptxensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
Peritos2
 
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptxensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
Peritos2
 
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptxA sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
CamilaPereiradeOlive5
 
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdfApostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
JosdeOliveiraJunior5
 
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
AlexandrePedrini
 
A ciência e os seus limites
A ciência e os seus limitesA ciência e os seus limites
A ciência e os seus limites
mluisavalente
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
cismedeiros
 
Pnfem 3º caderno fev 2015
Pnfem 3º caderno fev 2015Pnfem 3º caderno fev 2015
Pnfem 3º caderno fev 2015
Jorci Ponce
 

Semelhante a Apresentacao de ponta grossa (20)

Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1  - ciência.. construção de conhecimentoAula 1  - ciência.. construção de conhecimento
Aula 1 - ciência.. construção de conhecimento
 
Aula 1 - O que é Ciência - Material digital
Aula 1 - O que é Ciência - Material digitalAula 1 - O que é Ciência - Material digital
Aula 1 - O que é Ciência - Material digital
 
Ciência com consciencia
Ciência com conscienciaCiência com consciencia
Ciência com consciencia
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
O caráter ético do conhecimento científico.pptx
O caráter ético do conhecimento científico.pptxO caráter ético do conhecimento científico.pptx
O caráter ético do conhecimento científico.pptx
 
C 09-01 b-12
C 09-01 b-12C 09-01 b-12
C 09-01 b-12
 
C 09-01 b-12
C 09-01 b-12C 09-01 b-12
C 09-01 b-12
 
Método Científico
Método CientíficoMétodo Científico
Método Científico
 
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
100776843 hereditariedade-e-a-natureza-da-ciencia
 
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo pptO ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
O ensino de Ciencias e Biologia arquivo ppt
 
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana TeixeiraJornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
Jornalismo Científico – Aula 02 - Profa. Tattiana Teixeira
 
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptxensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
ensino de ciencias - sssssssssSlide.pptx
 
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptxensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
ensino de ciencissssadddddds - Slide.pptx
 
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptxA sociedade e a construção do conhecimento.pptx
A sociedade e a construção do conhecimento.pptx
 
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdfApostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
Apostila-Monitoria-Laboratrio-Ensino-II (1).pdf
 
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
Artigo divulgaçaoalgasredpop 1997
 
A ciência e os seus limites
A ciência e os seus limitesA ciência e os seus limites
A ciência e os seus limites
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
6-3_SOCIOLOGIA-1S-1B-EMRegular.versão Paula.pdf
 
Pnfem 3º caderno fev 2015
Pnfem 3º caderno fev 2015Pnfem 3º caderno fev 2015
Pnfem 3º caderno fev 2015
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 

Apresentacao de ponta grossa

  • 1. Grupo Pibid 2 Priscila Alves da Silva (UEL) prialves.fisica@hotmail.com Lucimara Jabarde da Silva (UEL) lujabarde@gmail.com Luiz Fernandes Sousa de Carvalho
  • 2. O presente trabalho buscou por meio de uma linguagem adequada, expor algumas ideias e conceitos sobre o que é a ciência, quem é o cientista, pra que serve e a quem é destinado a ciência, assim como ela é utilizada no cotidiano e quais os riscos e vantagens que o conhecimento e a aplicação cientifica pode trazer para estudantes da oitava serie do ensino fundamental, tendo por fim motivar esses adolescentes a pensar e projetar seu futuro.
  • 3. A intenção maior para a criação desse trabalho junto a escola, surgiu através da constatação da falta de interesses e senso critico dos alunos da oitava serie do ensino fundamental em relação aos objetivos que tinham para suas vidas e ao mundo. Por esses motivos, montamos esta palestra para despertar o interesse e gerar reflexões, sobre as tecnologias, evolução e divulgação da ciência, pensamento científico, estereótipos dos cientistas e as consequências que o uso inadequado dos avanços científicos traz ao meio ambiente e a sociedade. para incentivar esses adolescentes a terem um desejo de aprender e crescer, principalmente na parte intelectual.
  • 4. O que é ciência? Ciência Conhecimento Conhecimento Saber Sendo resultado do esforço físico e mental de descobrir e aumentar o conhecimento de como o universo funciona e saber porque se comporta dessa maneira.
  • 6. Com isso pode-se afirmar que através dos avanços científicos e suas aplicações, o ser humano pode usufruir de melhores condições de bem estar seja no âmbito pessoal ou social? Fonte: http://reikiliberdade.blogspot.com.br/ - 05/2012
  • 9. A verdade é que o cientista é uma pessoa comum como eu e você. Uma pessoa que não se satisfaz com uma simples resposta, que tem o Fonte: http://www.acertenamidia.com.br 06/2012 prazer de se aprofundar curiosidade e interesse. nos assunto que lhe Que busca com despertam determinação e disciplina atingir os alvos que almejou.
  • 10. Cientista : Qualquer pessoa que exerça uma atividade para obter conhecimento. Podendo ser um especialista em uma ou mais áreas da ciência. Ex: Ciências sociais, naturais ou biológicas. Os objetivos dos maiores cientistas da nossa história nem sempre eram com possíveis aplicações das descobertas. Apenas queriam entender o universo, realizar o que chamamos hoje de ciência básica.
  • 11. “A ciência só pode determinar o que é, não o que 'deve ser', e fora de seu domínio permanece a necessidade de juízos de valor de todos os tipos" (Albert Einstein)  “O homem domina a natureza não pela força, mas pela compreensão. É por isto que a ciência teve sucesso onde a magia fracassou: porque ela não buscou um encantamento para lançar sobre a natureza" (Jacob Bronowski).
  • 12. Pode – se dizer que se a ciência for bem aplicada é possível melhorar o mundo de forma significativa, mas, muitos cuidados devem ser tomados, devemos nos preocupar em analisar assim os impactos positivos e negativos que causam na sociedade e ao meio ambiente:
  • 13. Avanços médicos para curar doenças,descoberta de vacinas, novos tratamentos, invenção de dispositivos e sistemas para diagnóstico de doenças, produção de próteses ortopédicas.  Criação de máquinas e equipamentos : Economizar tempo e esforço de trabalho e de transporte.  Ex: Veículos, equipamentos agrícolas, barcos e aeronaves
  • 14. O uso de tecnologia de comunicações, tais como satélites .  Dentre os negativos: Na realidade a ciência, não traz consigo nenhuma causa prejudicial a humanidade e ao meio ambiente. Mas o uso negligente de tudo que é adquirido através da ciência é que resulta em males para todos. Ex: Poluição Industrial, Lixo radioativo, fabricação de bombas nucleares.
  • 15. “ A questão de valoração moral sobre o que é bom ou ruim para nós mesmos, quer individual ou coletivamente, transcende contudo a ciência. Para os americanos, a bomba nuclear sobre Iroshima certamente não teve a mesma conotação do que para os japoneses.”
  • 16. Para a minoria da População.  A ciência é um ramo destinados a todos curiosos, críticos e persistentes. E deve trazer benefícios a todo ser humano, indepente de classe social ou características fisiológica.  Ela tem em sua essência, um poder de sedução, que cativa a toda a criatura que gosta de descobrir como e porque o universo se comporta a diversas situações.
  • 17. O seminário apresentado na escola foi bem aproveitado, ajudou a clarear as ideias de muitos alunos e também a difundir alguns conceitos da ciência entre eles, demonstrando que grande parte de equipamento e de facilidades que se tem hoje é graças ao empenho de muitos homens e mulheres que ousaram em investigar como o universo em si funciona, aperfeiçoando assim as dificuldades e melhorando as condições de vida em suas épocas.
  • 18. Agradeçemos a todos que colaboraram com o desenvolvimento deste trabalho. Dentre eles:  Capes  UEL – Universidade Estadual de Londrina  Coordenador: Gilberto Carlos Sanzovo  Supervisor Luiz Fernandes Sousa de Carvalho  Equipe Pibid 2
  • 19.  Sites <http://lauraisa26.blogspot.com/2009/06/impacto- positivo-y-negativo.html>  <http://marciawillians.blogspot.com.br/2011/04/ explosao.html> 08/2012  coachdawnwrites.com  www.fatecc.com.br/alunos/apostilas/teologia/... /psicologiareligiao.pdf  http://www.ideachampions.com/weblogs/archiv es/2011/09/the_timeless_wi.shtml 08/2012