SlideShare uma empresa Scribd logo
SEQUÊNCIA DIDÁTICA
Maneira de  encadear  e  articular  as diferentes atividades ao longo de uma unidade didática (Zabala) O termo  sequência didática  surgiu na  França, em meados dos anos 1980 , nos programas escolares oficiais de todos os níveis e séries. Fazia parte de uma tentativa do Governo Francês em  promover um ensino “descompartimentalizado ”  Dotz et al.  Ver.  http://www.institutoalgar.org.br/algareduca/upload/imagens/produto/documentos/Videoconferencia%20-%20Tema%20Sequencia%20Didatica%20-%2007%20de%20outubro_510109152517328. doc . HISTORICAMENTE FALANDO...
SEQUÊNCIA DIDÁTICA O que é? Organizadas de acordo com os  objetivos  que o professor  quer alcançar para a aprendizagem dos estudantes,  envolvem atividades de aprendizagem e de avaliação. Conjunto de atividades ligadas entre si, planejadas para ensinar um conteúdo, etapa por etapa.
Como organizá-la? Parte-se do que  os estudantes sabem Mapeia-se o que precisam  saber Organiza-se a aprendizagem a partir do grau  de complexidade e do objeto  de  estudo Define-se  um percurso de Aprendizagens para transformar as capacidades dos estudantes
1º :   conhecer os estudantes, os limites e possibilidades do contexto de atuação  (a escola, sala de aula etc.); 2º :   estabelecer e ordenar objetivos de sua ação na sala de aula , para que o currículo (OCN/BCC/OTM) é indispensável:  que aprendizagens espero que os estudantes realizem nesse momento? Como as diversas aprendizagens podem se articular em um todo coerente, convergindo para que os objetivos e metas do EM sejam alcançados? PARA ELABORAR UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA É NECESSÁRIO...
3º:   estabelecer etapas/unidades ou a progressão  na qual os objetivos serão atingidos: o que vai desencadear essas aprendizagens (uma situação problema, uma problemática local, uma questão colocada por um texto, ideia etc.); 4º :   estabelecer de que modo se pretende alcançar esses objetivos; 5º :   elaborar cada uma das atividades  (aulas ou tarefas) que vão convergir para verificar o processo e os resultados (se os estudantes estão aprendendo, o que deve ser ajustado ou modificado e o que conseguiram aprender);
6º :   definir todos os recursos  necessários e  o tempo  para desenvolver essas atividades; 7º :   estabelecer os parâmetros de avaliação ; 8º :   indicar bibliografia  especializada.
Zabala (1998) afirma ser preciso que o professor entenda que o processo não só contribuirá para o aluno aprender... mas também poderá fazer com que o aluno aprenda a aprender e aprenda que pode aprender.
QUESTIONAMENTOS RELEVANTES... Com o fim de reconhecer sua validade e de fornecer pistas para reforçar a Sequência Didática, é interessante questionar  as  diferentes   atividades   que  compõe essa Sequência.
1. Os conteúdos propostos são  significantes  e  funcionais  para os alunos? 2. As atividades:  - Permitem determinar os  conhecimentos prévios  dos alunos que o aluno tem em relação aos novos conteúdos de aprendizagem?
- São adequadas ao  nível   de desenvolvimento  de cada aluno?  - Representam um  desafio alcançável   para o aluno? - Provocam um  conflito   cognitivo  e promovem a  atitude   mental  do aluno?
- Promovem uma  atitude favorável   (motivadora) em relação a novos conteúdos? - Estimulam a  auto-estima  e o  autoconceito  em relação à aprendizagem que se propõe? - Ajudam o aluno a adquirir habilidades relacionadas ao  aprender   a   aprender ?
ATENÇÃO!!!  O professor deverá ter em mente e estar convicto que somente o  preenchimento da estrutura de base   de uma Sequência Didática  por si só não resolverá os problemas de ensino e aprendizagem . É preciso levar em consideração o  Contrato   Didático  e a  Transposição   Didática   e o envolvidos no processo. ... Recursos didáticos; ano /série ; tempo previsto; conteúdos; objetivos; metodologia; avaliação
REFERÊNCIAS  BRONCKART, J.P.  Atividade de Linguagem, discurso e desenvolvinemto humano.  Campinas/SP. Mercado de Letras, 2006. DELIZOICOV, D.;ANGOTTI, D.; PERNAMBUCO, M.M.  Ensino de Ciências: Fundamentos e Métodos . São Paulo: Cortez, 2006. SCHNEUWLY, B. Dolz.  Gêneros orais e escritos na escola . Campinas/SP. Mercado das Letras, 2004. ZABALA, Antoni.  A Prática Educativa: Como ensinar.  São Paulo: ARTMED,1998/2008.
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
angelafreire
 
Pauta formativa pnaic 7º encontro
Pauta formativa pnaic   7º encontroPauta formativa pnaic   7º encontro
Pauta formativa pnaic 7º encontro
taboao
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aula
Gelson Rocha
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
Gisele Lopes
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
Elizabet Tramontin Silveira Camargo
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
Gerdian Teixeira
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Valeria Rios
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
Magda Marques
 
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
Simone Queiroz
 
Aprendizagem significativa 1
Aprendizagem significativa   1Aprendizagem significativa   1
Aprendizagem significativa 1
Valeria Gonçalves
 
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funçõesAvaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
Paulo Alves de Araujo
 
Planejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticasPlanejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticas
Caique Fernando Silva Fistarol
 
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências DidáticasUnidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Elaine Cruz
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
lucavao2010
 
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEMOFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
Margarete Nogueira
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
Joao Balbi
 
Concepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumoConcepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumo
Débora Silveira
 
Coordenação pedagógica
Coordenação pedagógicaCoordenação pedagógica
Coordenação pedagógica
Grasiela Dourado
 

Mais procurados (20)

Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
 
Pauta formativa pnaic 7º encontro
Pauta formativa pnaic   7º encontroPauta formativa pnaic   7º encontro
Pauta formativa pnaic 7º encontro
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aula
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
Plano de aula: prática esquecida pelo professor?
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
Sequnciadidticanaeducaoinfantil 140619123922-phpapp01
 
Aprendizagem significativa 1
Aprendizagem significativa   1Aprendizagem significativa   1
Aprendizagem significativa 1
 
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funçõesAvaliação na prática escolar: níveis e funções
Avaliação na prática escolar: níveis e funções
 
Planejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticasPlanejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticas
 
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências DidáticasUnidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEMOFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
OFICINA: O LÚDICO COMO REFORÇO NA APRENDIZAGEM
 
Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
 
Concepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumoConcepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumo
 
Coordenação pedagógica
Coordenação pedagógicaCoordenação pedagógica
Coordenação pedagógica
 

Destaque

A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
PREFEITURA MUNICIPAL DE CATU
 
Didática
DidáticaDidática
Sequência Didática
Sequência Didática Sequência Didática
Sequência Didática
Masclleide Paula
 
Geografia das religiões
   Geografia das religiões   Geografia das religiões
Geografia das religiões
rdbtava
 
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
Atila Iamarino
 
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENACEncontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Blackboard Brasil
 
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
Andrea Cortelazzi
 
Mapeamento de Competências
Mapeamento de CompetênciasMapeamento de Competências
Mapeamento de Competências
Caliper Brasil
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
Socorro
 
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
elannialins
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Roseli Basellotto
 
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Francieuda Oliveira
 
Sequência didática - ciências
Sequência didática - ciênciasSequência didática - ciências
Sequência didática - ciências
valeriacrp
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
Gleyson Costa
 
Metodologias para eja
Metodologias para ejaMetodologias para eja
Metodologias para eja
deismachadoo
 
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
Joselaine
 
Big Bang - A Origem De Tudo
Big Bang - A Origem De TudoBig Bang - A Origem De Tudo
Big Bang - A Origem De Tudo
Marina Wekid
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
Rondinelly Rodrigues
 
Carboidratos slideshare
Carboidratos   slideshareCarboidratos   slideshare
Carboidratos slideshare
Sid Siqueira
 
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Alimentação Saudável
 

Destaque (20)

A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Sequência Didática
Sequência Didática Sequência Didática
Sequência Didática
 
Geografia das religiões
   Geografia das religiões   Geografia das religiões
Geografia das religiões
 
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
Fontes de consulta e sequência didática - Ensino de ciências com internet - A...
 
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENACEncontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
Encontro da Comunidade Blackboard Brasil 2014 - Case SENAC
 
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
Zabala. Peb Ii Estado 26.11.09
 
Mapeamento de Competências
Mapeamento de CompetênciasMapeamento de Competências
Mapeamento de Competências
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
 
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
Matriz curricular 28 01-2011 de 29 de janeiro de 2011(reformulada para republ...
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)Tipos de-solo-6º-ano (1)
Tipos de-solo-6º-ano (1)
 
Sequência didática - ciências
Sequência didática - ciênciasSequência didática - ciências
Sequência didática - ciências
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Metodologias para eja
Metodologias para ejaMetodologias para eja
Metodologias para eja
 
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL OU DE ...
 
Big Bang - A Origem De Tudo
Big Bang - A Origem De TudoBig Bang - A Origem De Tudo
Big Bang - A Origem De Tudo
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Carboidratos slideshare
Carboidratos   slideshareCarboidratos   slideshare
Carboidratos slideshare
 
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
 

Semelhante a Apresenta..

A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
ProfCibellePires
 
Planejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticasPlanejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticas
pibid ING
 
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptxModelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
MariaJose293956
 
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
LinoReisLino
 
Etapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de AprendizagemEtapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de Aprendizagem
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
familiaestagio
 
Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
Gládis L. Santos
 
Projetos
ProjetosProjetos
Apresentação 2 planejamento
Apresentação 2   planejamentoApresentação 2   planejamento
Apresentação 2 planejamento
Lídia Lourinho
 
Como fazer boas sequencias didáticas
Como fazer boas sequencias didáticasComo fazer boas sequencias didáticas
Como fazer boas sequencias didáticas
Marco Marquinhos
 
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informaçãoAções educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Elisabeth Dudziak
 
3 formação pnaic
3 formação pnaic3 formação pnaic
3 formação pnaic
Nadylva Guedes
 
Instruções normativas plano de aula
Instruções normativas plano de aulaInstruções normativas plano de aula
Instruções normativas plano de aula
Déborah Castro
 
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógicoPNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
Amanda Nolasco
 
Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2
Jeca Tatu
 
Projeto e sequencia ano 2
Projeto e sequencia ano 2Projeto e sequencia ano 2
Projeto e sequencia ano 2
Aprender com prazer
 
DIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptxDIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptx
Evaldo Pereira Merim
 
Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
Grupo de Oração Kenosis Rcc
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara
Claudia Andrade
 
Concepcao metodologica curriculo
Concepcao metodologica curriculoConcepcao metodologica curriculo
Concepcao metodologica curriculo
Jeca Tatu
 

Semelhante a Apresenta.. (20)

A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
 
Planejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticasPlanejamento escolar e sequências didáticas
Planejamento escolar e sequências didáticas
 
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptxModelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
Modelo PPt 2022 PERAÊ.pptx
 
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
[Bloco 8.1] Oficina Guia de Aprendizagem.pptx
 
Etapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de AprendizagemEtapas da Situação de Aprendizagem
Etapas da Situação de Aprendizagem
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Portfólio
PortfólioPortfólio
Portfólio
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
Apresentação 2 planejamento
Apresentação 2   planejamentoApresentação 2   planejamento
Apresentação 2 planejamento
 
Como fazer boas sequencias didáticas
Como fazer boas sequencias didáticasComo fazer boas sequencias didáticas
Como fazer boas sequencias didáticas
 
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informaçãoAções educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informação
 
3 formação pnaic
3 formação pnaic3 formação pnaic
3 formação pnaic
 
Instruções normativas plano de aula
Instruções normativas plano de aulaInstruções normativas plano de aula
Instruções normativas plano de aula
 
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógicoPNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
 
Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2
 
Projeto e sequencia ano 2
Projeto e sequencia ano 2Projeto e sequencia ano 2
Projeto e sequencia ano 2
 
DIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptxDIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptx
 
Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara
 
Concepcao metodologica curriculo
Concepcao metodologica curriculoConcepcao metodologica curriculo
Concepcao metodologica curriculo
 

Mais de elannialins

9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
elannialins
 
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
elannialins
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
elannialins
 
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
elannialins
 
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
elannialins
 
3.currículo e cultura escolar 2012
3.currículo e cultura escolar   20123.currículo e cultura escolar   2012
3.currículo e cultura escolar 2012
elannialins
 
2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional
elannialins
 
1.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 20121.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 2012
elannialins
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
elannialins
 
Texto capaciação 1
Texto capaciação 1Texto capaciação 1
Texto capaciação 1
elannialins
 
Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]
elannialins
 
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
elannialins
 
3.currículo e cultura escolar 2012
3.currículo e cultura escolar   20123.currículo e cultura escolar   2012
3.currículo e cultura escolar 2012
elannialins
 
2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional
elannialins
 
Perguntas aos educadores de apoio
Perguntas aos educadores de apoioPerguntas aos educadores de apoio
Perguntas aos educadores de apoio
elannialins
 
Escolas feias, escolas boas
Escolas feias, escolas boasEscolas feias, escolas boas
Escolas feias, escolas boas
elannialins
 
Aprova brasil 2a edição
Aprova brasil   2a ediçãoAprova brasil   2a edição
Aprova brasil 2a edição
elannialins
 
Pesquisa ação
Pesquisa açãoPesquisa ação
Pesquisa ação
elannialins
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
elannialins
 
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
elannialins
 

Mais de elannialins (20)

9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
9 anolp aluno2caderno de língua portuguesa do rj
 
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
8 anol portuguesaaluno3cadernonovo - aluno
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
 
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
 
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
7 anol portuguesaprofessor3cadernonovo - professsor
 
3.currículo e cultura escolar 2012
3.currículo e cultura escolar   20123.currículo e cultura escolar   2012
3.currículo e cultura escolar 2012
 
2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional
 
1.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 20121.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 2012
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
 
Texto capaciação 1
Texto capaciação 1Texto capaciação 1
Texto capaciação 1
 
Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]Gerenciamento[1]
Gerenciamento[1]
 
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
6 anolp prof2caderno de apoio didático de lp - aluno
 
3.currículo e cultura escolar 2012
3.currículo e cultura escolar   20123.currículo e cultura escolar   2012
3.currículo e cultura escolar 2012
 
2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional2.cargo técnico educacional
2.cargo técnico educacional
 
Perguntas aos educadores de apoio
Perguntas aos educadores de apoioPerguntas aos educadores de apoio
Perguntas aos educadores de apoio
 
Escolas feias, escolas boas
Escolas feias, escolas boasEscolas feias, escolas boas
Escolas feias, escolas boas
 
Aprova brasil 2a edição
Aprova brasil   2a ediçãoAprova brasil   2a edição
Aprova brasil 2a edição
 
Pesquisa ação
Pesquisa açãoPesquisa ação
Pesquisa ação
 
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
8 anolp aluno2caderno de apoio didático de lp - aluno - rj
 
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
7 anolp prof2caderno de apoio didático de língua portuguesa - professor - rj
 

Apresenta..

  • 2. Maneira de encadear e articular as diferentes atividades ao longo de uma unidade didática (Zabala) O termo sequência didática surgiu na França, em meados dos anos 1980 , nos programas escolares oficiais de todos os níveis e séries. Fazia parte de uma tentativa do Governo Francês em promover um ensino “descompartimentalizado ” Dotz et al. Ver. http://www.institutoalgar.org.br/algareduca/upload/imagens/produto/documentos/Videoconferencia%20-%20Tema%20Sequencia%20Didatica%20-%2007%20de%20outubro_510109152517328. doc . HISTORICAMENTE FALANDO...
  • 3. SEQUÊNCIA DIDÁTICA O que é? Organizadas de acordo com os objetivos que o professor quer alcançar para a aprendizagem dos estudantes, envolvem atividades de aprendizagem e de avaliação. Conjunto de atividades ligadas entre si, planejadas para ensinar um conteúdo, etapa por etapa.
  • 4. Como organizá-la? Parte-se do que os estudantes sabem Mapeia-se o que precisam saber Organiza-se a aprendizagem a partir do grau de complexidade e do objeto de estudo Define-se um percurso de Aprendizagens para transformar as capacidades dos estudantes
  • 5. 1º : conhecer os estudantes, os limites e possibilidades do contexto de atuação (a escola, sala de aula etc.); 2º : estabelecer e ordenar objetivos de sua ação na sala de aula , para que o currículo (OCN/BCC/OTM) é indispensável: que aprendizagens espero que os estudantes realizem nesse momento? Como as diversas aprendizagens podem se articular em um todo coerente, convergindo para que os objetivos e metas do EM sejam alcançados? PARA ELABORAR UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA É NECESSÁRIO...
  • 6. 3º: estabelecer etapas/unidades ou a progressão na qual os objetivos serão atingidos: o que vai desencadear essas aprendizagens (uma situação problema, uma problemática local, uma questão colocada por um texto, ideia etc.); 4º : estabelecer de que modo se pretende alcançar esses objetivos; 5º : elaborar cada uma das atividades (aulas ou tarefas) que vão convergir para verificar o processo e os resultados (se os estudantes estão aprendendo, o que deve ser ajustado ou modificado e o que conseguiram aprender);
  • 7. 6º : definir todos os recursos necessários e o tempo para desenvolver essas atividades; 7º : estabelecer os parâmetros de avaliação ; 8º : indicar bibliografia especializada.
  • 8. Zabala (1998) afirma ser preciso que o professor entenda que o processo não só contribuirá para o aluno aprender... mas também poderá fazer com que o aluno aprenda a aprender e aprenda que pode aprender.
  • 9. QUESTIONAMENTOS RELEVANTES... Com o fim de reconhecer sua validade e de fornecer pistas para reforçar a Sequência Didática, é interessante questionar as diferentes atividades que compõe essa Sequência.
  • 10. 1. Os conteúdos propostos são significantes e funcionais para os alunos? 2. As atividades: - Permitem determinar os conhecimentos prévios dos alunos que o aluno tem em relação aos novos conteúdos de aprendizagem?
  • 11. - São adequadas ao nível de desenvolvimento de cada aluno? - Representam um desafio alcançável para o aluno? - Provocam um conflito cognitivo e promovem a atitude mental do aluno?
  • 12. - Promovem uma atitude favorável (motivadora) em relação a novos conteúdos? - Estimulam a auto-estima e o autoconceito em relação à aprendizagem que se propõe? - Ajudam o aluno a adquirir habilidades relacionadas ao aprender a aprender ?
  • 13. ATENÇÃO!!! O professor deverá ter em mente e estar convicto que somente o preenchimento da estrutura de base de uma Sequência Didática por si só não resolverá os problemas de ensino e aprendizagem . É preciso levar em consideração o Contrato Didático e a Transposição Didática e o envolvidos no processo. ... Recursos didáticos; ano /série ; tempo previsto; conteúdos; objetivos; metodologia; avaliação
  • 14. REFERÊNCIAS BRONCKART, J.P. Atividade de Linguagem, discurso e desenvolvinemto humano. Campinas/SP. Mercado de Letras, 2006. DELIZOICOV, D.;ANGOTTI, D.; PERNAMBUCO, M.M. Ensino de Ciências: Fundamentos e Métodos . São Paulo: Cortez, 2006. SCHNEUWLY, B. Dolz. Gêneros orais e escritos na escola . Campinas/SP. Mercado das Letras, 2004. ZABALA, Antoni. A Prática Educativa: Como ensinar. São Paulo: ARTMED,1998/2008.
  • 15.