SlideShare uma empresa Scribd logo
2018
Profª. Jaqueline de Souza Silva
Disciplina: Análise Técnicas de Materiais
Técnicas de Materiais Artísticos
PLANO DE AULA - ARTES VISUAIS
Disciplina: ANÁLISE E TÉCNICAS DE MATERIAIS
Turma: 1º Ano do Curso Técnico em Artes Visuais
Professora: Jaqueline de Souza Silva
Tema abordado:
Técnicas e Materiais
Justificativa:
Introduzir o tema Técnicas e Materiais ao corpo discente.
Objetivos:
Trabalhar com as diversas técnicas e materiais específicos, com o intuito de
utilizá-lo de forma adequada, explorando a criatividade dos discentes.
Metodologia:
Aula expositiva e demonstrativa.
Recursos:
Apostila “Técnicas e Materiais”.
Procedimentos:
Contextualização do material didático “Técnicas e Materiais”.
Avaliação:
Formativa e individual, que será aplicada durante o processo das atividades em
cada bimestre.
No final de cada semestre através de uma “BANCA” (exposição das atividades)
com a poresença do professor mais dois membros do corpo docentes da área.
TÉCNICAS E MATERIAIS ARTÍSTICOS E EXPRESSIVOS
NAS ARTES VISUAIS.
Nas artes visuais quase todo material e técnica podem ser utilizados para criar
uma obra, mas existem aqueles que são mais conhecidos, considerados como
tradicionais ou convencionais e os modernos ou contemporâneos. Entre os
meios artísticos tradicionais ou convencionais, três deles manifestam-se em
duas dimensões (bidimensional – altura e comprimento): o desenho, a gravura e
a pintura. Embora o resultado formal de cada um deles seja bastante diferente
(embora o desenho e a gravura sejam similares), a grande diferença entre eles
se encontra na técnica envolvida. Os outros meios tradicionais – a escultura e a
arquitetura – manifestam-se nas três dimensões do espaço (tridimensional –
altura, comprimento e largura ou profundidade).
Desenho
É uma forma de expressão visual e é uma das principais formas dentro das artes
visuais. Existem diferentes categorias de desenho, o artístico, o técnico, os
esboços (Um esboço é um desenho à mão livre que não é geralmente concebido
como uma obra acabada.), a animação, o mangá.
O desenho faz uso de qualquer instrumento que possa marcar um meio
bidimensional. Instrumentos comuns como grafite, lápis, caneta e tinta, pincéis
com tinta, lápis de cor de cera, lápis de cor, carvão, giz, pastel, vários tipos de
borrachas, marcadores, canetas e vários metais (como as canetas pena, que
tem a ponta de metal ou aerógrafo).
O suporte mais comum para o desenho é o papel, embora outros materiais, tais
como papelão, plástico, couro, lona e placa, podem ser usados também, tudo
depende da criatividade do artista.
Pintura refere-se genericamente à técnica de aplicar pigmento em forma
pastosa, líquida ou em pó a uma superfície, a fim de colori-la, atribuindo-lhe
matizes, tons e texturas.
Em um sentido mais específico, é a arte de pintar uma superfície, tais como
papel, tela, ou uma parede (pintura mural ou afrescos). Devido ao fato de
grandes obras de arte, tais como a Mona Lisa e A Última Ceia, do renascentista
Leonardo Da Vinci, serem pinturas a óleo, a técnica é historicamente
considerada uma das mais tradicionais das artes plásticas. Com o
desenvolvimento tecnológico dos materiais, outras técnicas tornaram-se
igualmente importantes como, por exemplo, a tinta acrílica.
Diferencia-se do desenho pelo uso dos pigmentos líquidos e do uso constante
da cor, enquanto aquele apropria-se principalmente de materiais secos.
Suportes Ferramentas e Acessórios
Pincéis:
Existem pincéis específicos para cada técnica de pintura.
Aquarela, empregamos pincéis de pelo de marta (kolinsky) e de esquilo petit-gris
(pequeno esquilo dom pelos cinzas).
Afrescos, devemos optar por pincéis de orelha-de-boi.
Base d’agua, como caseína e o acrílico, podemos empregar pincéis com cerdas
de porco e com cerdas sintéticas. Os orientais trabalham em técnicas à base
d’agua com pincéis de pelos de cabra, cavalo, esquilo, coelho, lobo e de gato
selvagem.
Óleo, você pode empregar diversos tipos de pelos: marta, porco, orelha-de-boi,
com diversos formatos, chatos ou arredondados, desde que sejam naturais, não
cortados com tesoura.
Espátulas - metálicas tem diversos formatos, e são feitas de aço inoxidável, e
servem para macerar as cores, Alguns artistas as empregam para a aplicaççao
das tintas sobre o suporte, mas seu emprego pode reduzir a gestualidade
orgânica, criando uma espécie de automatismo mecânico. As espátulas
retilíneas são ideais para a maceração dos pigmentos, que pode ser feita sobre
vídro ou cerâmica.
Godets - são pequenos vasilhames de metal e servem para armazenar os
médiuns e emulsões de pintura a óleo. Os godets de plásticos ou vidros servem
para outros aglutinantes a base d’agua.
Apoiadores verticais - são bastões leves de madeira ou alumínio, que podem
ser soltos, manipulados e mantidos pelo aritsta, com uma estremidade
protegida, por uma boneca de couro, tecido ou borracha.
Paletas - podem ser feitas com diversos materiais; mármore, cerâmica, plástico,
metal ou madeira.
Limpa-tipos - é uma borracha maleável, geralmente cinzenta, mais usada em
lápis de grafite e carvão.
Esfuminho é um rolo cilíndrico papel macio, enrolado bem apertado, aparado
em ponta nas duas extremidades, para esfumar as sombras dos desenhos a
carvão, lápis grafite, ou a creiom. O esfuminho é usado principalmente por
desenhistas para esfumar retratos ou caricaturas. Seu uso permite criar
graduações e semitons, sombras e efeitos de desfoque.
Desenho artístico pode replicar natureza ou expressar uma emoção, mas
é para ser olhado.
Desenho Técnico replica coisas reais, e que se destina a comunicar
informações práticas sobre o assunto.
Principais técnicas e materiais da pintura:
Acrílico - é uma tinta sintética solúvel em água que pode ser usada em camadas
espessas ou finas, permitindo ao artista combinar as técnicas da pintura a óleo
e da aquarela. Se você quiser fazer tinta acrílica, você pode misturar tinta guache
com cola.
Aquarela - é uma técnica de pintura na qual os pigmentos se encontram
suspensos ou dissolvidos em água. Os suportes utilizados na aquarela são muito
variados, embora o mais comum seja o papel com elevada gramatura (espessura
do papel). São também utilizados como suporte o papiro, casca de árvore,
plástico, couro, tecido, madeira e tela.
Guache - é um tipo de aquarela opaca. Seu grau de opacidade varia com a
quantidade de pigmento branco adicionado adicionado à cor, geralmente o
suficiente para evitar que a textura do papel apareça através da pintura, fazendo
com que não tenha a luminosidade das aquarelas transparentes.
Muralismo - pintura mural ou parietal: é a pintura executada sobre uma parede,
quer diretamente na sua superfície, como num afresco, quer num painel montado
numa exposição permanente. Ela difere de todas as outras formas de arte
pictórica por estar profundamente vinculada à arquitetura, podendo explorar o
caráter plano de uma parede ou criar o efeito de uma nova área de espaço. A
técnica tradicional de uso mais generalizado é a do afresco, que consiste na
aplicação de pigmentos de cores diferentes, diluídos em água, sobre argamassa
ainda úmida.
Tinta a óleo - é uma mistura de pigmento pulverizado e óleo de linhaça ou
papoula. É uma massa espessa, da consistência da manteiga, e já vem pronta
para o uso, embalada em tubos ou em pequenas latas. Dissolve-se com óleo de
linhaça ou terebintina para torná-la mais diluída e fácil de espalhar. O óleo
acrescenta brilho à tinta; o solvente tende a torná-la opaca. A grande vantagem
da pintura a óleo é a flexibilidade, pois a secagem lenta da tinta permite ao pintor
alterar e corrigir o seu trabalho.
ALGUMAS TÉCNICAS DE DESENHO E PINTURA
Desenho e pintura - Representar formas em papel, telas ou paredes usando
tinta, aquarela e outros materiais.
Decalque - é a cópia de uma imagem em determinado papel (papel vegetal), a
fim de reproduzi-lo posteriormente em Lápis de grafite
Grafite - o mais utilizado de todos os instrumentos de desenho. É um mineral
que, misturado com um aglutinante (cola), permite o fabrico de minas. Para que
não partam facilmente, são envolvidas num pedaço de madeira (os lápis),
embora também se usem em forma de minas para lapiseiras.Conforme maior ou
menor quantidade de argila, as minas podem ser mais "duras" ou mais "macias".
Os lápis apresentam-se com diferentes graus de dureza numerados do 9H ao
7B.
▪ Por H entende-se "hard" - uma mina dura.
▪ Por B entende-se "brand" ou "black" - uma mina macia ou preta.
▪ Por HB entende-se "hardbrand" - uma mina de dureza média.
Os lápis de dureza intermédia (B, HB, H, 2H) são os mais utilizados para o
desenho e para a escrita.
Os lápis duros (3H até ao 9H) são os mais indicados para traçados rigorosos,
porque para além de produzirem traços finos e precisos, não se desgastam tão
rapidamente e não sujam o suporte.
Os lápis macios (2B até ao 7B) são os mais aconselhados para desenho livre
por serem fáceis de apagar e permitirem um traço mais expressivo.
Lápis de cor - é uma variedade de lápis utilizada para pintura e afins,
principalmente no ambiente escolar. Normalmente são comercializados em
embalagens contendo 6,8, 12,18, 24, 36, 48 ou 120 unidades de cores
diferentes. Contudo, ao invés de conter uma mina de grafite em seu interior, os
lápis de cor são preenchidos com minas de barro, goma, cera e pigmentos
coloridos.
Lápis de Cor Aquarela
Carvão - é o método artístico de desenho mais antigo que se conhece e ao
mesmo tempo, o mais simples.
O material é feito de paus de madeira carbonizados. Geralmente de ramos de
salgueiro ou videira.
Marcam com facilidade, proporcionando traços amplos e a possibilidade de
cobrir grandes superfícies com sombra.
Pelas suas qualidades expressivas, é possível plasmar atmosfera, luz e inclusive
cor aos temas realizados com este material.
Bico de pena ou aparo é uma ferramenta usada para escrita e desenhos.
Pontilhismo - Técnica de pintura baseada numa ilusão
É uma técnica de pintura, saída do
movimento impressionista. Nesta técnica, pequenas manchas ou pontos de cor
provocam, pela justaposição, uma mistura ótica nos olhos do observador
Nesta técnica as cores não primárias, são geradas pelo efeito visual produzido
pela proximidade dos pontos pintados com as cores primárias.
Hachuras – são formadas por grupo composto de linhas muito próximas criando
um padrão global simples, os quais se combinam para formar uma superfície
coerente. Hachurar é usar um grupo de linhas para sombrear ou insinuar
texturas. Quanto mais próximas as linhas, mais densa a hachura e mais escuras
as sombras. Quanto mais distantes as linhas, menos densa a hachura e menos
escuras as sombras. As linhas da hachura podem ter comprimentos e formas
diferentes.
Pontilhismo bico de pena Pontilhismo Hachuras
Giz de cera - é um material escolar, usado principalmente para desenhar,
constituído principalmente por parafina, pigmentos e cargas, apresentando uma
vasta variedades de cores, graças a mistura de seus corantes.[1]
Geralmente, é
um material usado para a realização de esboços.
Esgrafito - Técnica de pintura ou desenho ornamental (a fresco) que consiste
em fazer incisões com um estilete para deixar a descoberto a camada inferior de
tinta, imitando baixos-relevos. de modo que o fundo apareça em forma de
sombras.
Sanguínea - é uma espécie de "giz vermelho", mistura de caulino e hematita e
tem um tom castanho-avermelhado escuro, semelhante à terracota e existe
numa só dureza.
Pastel - é um material artístico para pintura e/ou desenho existente em uma
barra, bastões cilíndricos ou até em um lápis. Ele é constituído por uma mistura
de carbonato de cálcio com pequenas quantidades de tragacanto ou alcatira,
que servem como aglutinantes.
Giz Pastel Seco Colagem Texturas
Colagem - é a composição feita a partir do uso de matérias de diversas texturas,
ou não, superpostas ou colocadas lado a lado, na criação de um motivo ou
imagem. Foi utilizada por Picasso e Georges Braque, entre outros. Ela é uma
técnica não muito antiga, criativa e bem divertida, que tem por procedimento
juntar numa mesma imagem outras imagens de origens diferentes
Textura - A textura é uma característica de determinada superfície, levando em
consideração a aspereza, brilho, trama etc., do material empregado.
Frotagem - A técnica da frotagem consiste em colocar uma folha de papel sobre
uma superfície que apresente um relevo ou uma textura e esfregar com o
material escolhido, pressionando-a até que apareça o relevo ou a textura.
Na técnica da frotagem (processo direto, diferente da gravura, que é um
processo invertido, com o espelhamento da imagem), usa-se lápis ou o giz de
cera para registro da imagem.
Mosaico - é possivelmente uma palavra de origem grega, embora a técnica seja
antiga. É um embutido de pequenas peças de pedra ou de outros materiais como
plástico, areia, papel ou conchas, formando determinado desenho. O objetivo do
desenho é preencher algum tipo de plano.
Giz de cera sobre lixa Esgrafito
Desenho com Carvão:
Material: Carvão fino para desenho; Papel branco Algodão Borracha macia.
Procedimentos: Desenhar livremente com o carvão sobre o papel; Passar o
algodão suavemente, fazendo sombreamento para conseguir tons de cinza em
algumas partes do desenho; Passar a borracha para dar luminosidade,
realçando algumas partes do desenho.
Desenho sobre Lixa:
Material: Lixa fina Lápis de cera, giz colorido ou lápis de cor etc.
Procedimentos: Desenhar livremente sobre a lixa; Colorir o desenho usando
cores variadas e tons fortes; usar a cor branca para dar efeitos de luz no
desenho; Soprar levemente para retirar o pó, e aplicar o fixador para segurar a
pintura sobre a lixa.
Referências bibliográficas:
Disponível em: https://jucienebertoldo.files.wordpress.com/2013/01/apostila-de-
artes-visuais.pdf Acesso em: 20 Jul. 2018.
Disponível em: https://desenhetudo.blogspot.com/p/desenho-para-iniciantes-
introducao.html Acesso em: 20 Jul. 2018.
Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Materiais_de_arte Acesso
em: 20 Jul. 2018.
Profª de Artes Visuais: Jaqueline de Souza Silva
Taubaté, julho de 2018

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gêneros da pintura
Gêneros da pinturaGêneros da pintura
Gêneros da pintura
CEF16
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
ArtesElisa
 
Pop projeto oficina de pintura
Pop projeto oficina de pinturaPop projeto oficina de pintura
Pop projeto oficina de pintura
Nuno Quaresma
 
Materiais e técnicas básicas de desenho
Materiais e técnicas básicas de desenhoMateriais e técnicas básicas de desenho
Materiais e técnicas básicas de desenho
Fernando Mendes
 
Texturas
TexturasTexturas
Linguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensionalLinguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensional
Kadu Sp
 
Expressão e composição da forma
Expressão e composição da formaExpressão e composição da forma
Expressão e composição da forma
Fernando Mendes
 
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIOANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
aulasdejornalismo
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Alexandre Fontes
 
6° ano - Leitura de obra de arte
6° ano - Leitura de obra de arte6° ano - Leitura de obra de arte
6° ano - Leitura de obra de arte
Roberta Castro
 
Tipografia
TipografiaTipografia
Tipografia
Odair Cavichioli
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
martha
 
Aula de Pintura
Aula de PinturaAula de Pintura
Aula de Pintura
pibidchampagnat
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
João Rafael Lopes
 
Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
Artedoiscmb Cmb
 
A linguagem visual
A linguagem visualA linguagem visual
A linguagem visual
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
Elementos visuais cor
Elementos visuais   corElementos visuais   cor
Elementos visuais cor
Viviane Marques
 
Aula 4 - Direção de Arte
Aula 4 - Direção de ArteAula 4 - Direção de Arte
Aula 4 - Direção de Arte
Cíntia Dal Bello
 
Como analisar obras de arte
Como analisar obras de arteComo analisar obras de arte
Como analisar obras de arte
Marquês de Pombal
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
pacobr
 

Mais procurados (20)

Gêneros da pintura
Gêneros da pinturaGêneros da pintura
Gêneros da pintura
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
 
Pop projeto oficina de pintura
Pop projeto oficina de pinturaPop projeto oficina de pintura
Pop projeto oficina de pintura
 
Materiais e técnicas básicas de desenho
Materiais e técnicas básicas de desenhoMateriais e técnicas básicas de desenho
Materiais e técnicas básicas de desenho
 
Texturas
TexturasTexturas
Texturas
 
Linguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensionalLinguagem bidimensional e tridimensional
Linguagem bidimensional e tridimensional
 
Expressão e composição da forma
Expressão e composição da formaExpressão e composição da forma
Expressão e composição da forma
 
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIOANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
ANÁLISE DE IMAGEM - EXERCÍCIO
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
 
6° ano - Leitura de obra de arte
6° ano - Leitura de obra de arte6° ano - Leitura de obra de arte
6° ano - Leitura de obra de arte
 
Tipografia
TipografiaTipografia
Tipografia
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
 
Aula de Pintura
Aula de PinturaAula de Pintura
Aula de Pintura
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 
Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
 
A linguagem visual
A linguagem visualA linguagem visual
A linguagem visual
 
Elementos visuais cor
Elementos visuais   corElementos visuais   cor
Elementos visuais cor
 
Aula 4 - Direção de Arte
Aula 4 - Direção de ArteAula 4 - Direção de Arte
Aula 4 - Direção de Arte
 
Como analisar obras de arte
Como analisar obras de arteComo analisar obras de arte
Como analisar obras de arte
 
Teoria das cores
Teoria das coresTeoria das cores
Teoria das cores
 

Semelhante a Apostila tecnica de materiais 2018

Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Meios riscadores 1
Meios riscadores  1Meios riscadores  1
Meios riscadores 1
EB 2/3 Bernardino Machado
 
A pintura
A pinturaA pintura
A pintura
eleoniceschiavo
 
Como desenhar natureza_morta
Como desenhar natureza_mortaComo desenhar natureza_morta
Como desenhar natureza_morta
Ana Santos
 
Apostila de desenho técnico pdf
Apostila de desenho técnico pdfApostila de desenho técnico pdf
Apostila de desenho técnico pdf
Enfermare Home Care
 
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
Rose Lopes
 
Pintura.garrafa
Pintura.garrafaPintura.garrafa
Pintura.garrafa
Rose Lopes
 
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
ABCursos OnLine
 
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passoDesenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
Serginho Fernando
 
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdfCATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
MarcioCarneiro21
 
Desenho e pintura
Desenho e pinturaDesenho e pintura
Desenho e pintura
anacabral15
 
Lápis de grafite e carvão tutorial
Lápis de grafite e carvão tutorialLápis de grafite e carvão tutorial
Lápis de grafite e carvão tutorial
Izac Oliveira
 
Exercícios/Experimentações artes plásticas
Exercícios/Experimentações artes plásticasExercícios/Experimentações artes plásticas
Exercícios/Experimentações artes plásticas
Ricardo Pereira
 
Como pintar o pallet
Como pintar o palletComo pintar o pallet
Como pintar o pallet
Janaina Andrade França
 
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais SurpreendentesArtesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
MeA Arts
 
Apostila do curso de desenho sesc 2011
Apostila do curso de desenho sesc 2011Apostila do curso de desenho sesc 2011
Apostila do curso de desenho sesc 2011
Drieli Fassioli
 
Curso de Desenho
Curso de DesenhoCurso de Desenho
Curso de Desenho
Weverton leal
 
Apostila do curso de desenho
Apostila do curso de desenhoApostila do curso de desenho
Apostila do curso de desenho
roberval teles
 
Desenho Realista- Conceitos Básicos
Desenho Realista- Conceitos BásicosDesenho Realista- Conceitos Básicos
Desenho Realista- Conceitos Básicos
Carlos Damasceno
 

Semelhante a Apostila tecnica de materiais 2018 (20)

Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Meios riscadores
 
Meios riscadores
Meios riscadoresMeios riscadores
Meios riscadores
 
Meios riscadores 1
Meios riscadores  1Meios riscadores  1
Meios riscadores 1
 
A pintura
A pinturaA pintura
A pintura
 
Como desenhar natureza_morta
Como desenhar natureza_mortaComo desenhar natureza_morta
Como desenhar natureza_morta
 
Apostila de desenho técnico pdf
Apostila de desenho técnico pdfApostila de desenho técnico pdf
Apostila de desenho técnico pdf
 
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
Pintura Decorativa em Garrafas, ótima dica para decoração.
 
Pintura.garrafa
Pintura.garrafaPintura.garrafa
Pintura.garrafa
 
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
Curso de pintura em tecido - Parte 3/3
 
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passoDesenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
Desenhando lula-da-silva-a-lapis-grafite-passo-a-passo
 
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdfCATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
CATALOGO-TOMBOW-NOVO-1-compactado.pdf
 
Desenho e pintura
Desenho e pinturaDesenho e pintura
Desenho e pintura
 
Lápis de grafite e carvão tutorial
Lápis de grafite e carvão tutorialLápis de grafite e carvão tutorial
Lápis de grafite e carvão tutorial
 
Exercícios/Experimentações artes plásticas
Exercícios/Experimentações artes plásticasExercícios/Experimentações artes plásticas
Exercícios/Experimentações artes plásticas
 
Como pintar o pallet
Como pintar o palletComo pintar o pallet
Como pintar o pallet
 
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais SurpreendentesArtesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
Artesanato: Desperte sua Criatividade com Materiais Surpreendentes
 
Apostila do curso de desenho sesc 2011
Apostila do curso de desenho sesc 2011Apostila do curso de desenho sesc 2011
Apostila do curso de desenho sesc 2011
 
Curso de Desenho
Curso de DesenhoCurso de Desenho
Curso de Desenho
 
Apostila do curso de desenho
Apostila do curso de desenhoApostila do curso de desenho
Apostila do curso de desenho
 
Desenho Realista- Conceitos Básicos
Desenho Realista- Conceitos BásicosDesenho Realista- Conceitos Básicos
Desenho Realista- Conceitos Básicos
 

Último

se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
ronaldos10
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Ismael Ash
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
Faga1939
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ismael Ash
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão
 

Último (6)

se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
 

Apostila tecnica de materiais 2018

  • 1. 2018 Profª. Jaqueline de Souza Silva Disciplina: Análise Técnicas de Materiais Técnicas de Materiais Artísticos
  • 2. PLANO DE AULA - ARTES VISUAIS Disciplina: ANÁLISE E TÉCNICAS DE MATERIAIS Turma: 1º Ano do Curso Técnico em Artes Visuais Professora: Jaqueline de Souza Silva Tema abordado: Técnicas e Materiais Justificativa: Introduzir o tema Técnicas e Materiais ao corpo discente. Objetivos: Trabalhar com as diversas técnicas e materiais específicos, com o intuito de utilizá-lo de forma adequada, explorando a criatividade dos discentes. Metodologia: Aula expositiva e demonstrativa. Recursos: Apostila “Técnicas e Materiais”. Procedimentos: Contextualização do material didático “Técnicas e Materiais”. Avaliação: Formativa e individual, que será aplicada durante o processo das atividades em cada bimestre. No final de cada semestre através de uma “BANCA” (exposição das atividades) com a poresença do professor mais dois membros do corpo docentes da área.
  • 3. TÉCNICAS E MATERIAIS ARTÍSTICOS E EXPRESSIVOS NAS ARTES VISUAIS. Nas artes visuais quase todo material e técnica podem ser utilizados para criar uma obra, mas existem aqueles que são mais conhecidos, considerados como tradicionais ou convencionais e os modernos ou contemporâneos. Entre os meios artísticos tradicionais ou convencionais, três deles manifestam-se em duas dimensões (bidimensional – altura e comprimento): o desenho, a gravura e a pintura. Embora o resultado formal de cada um deles seja bastante diferente (embora o desenho e a gravura sejam similares), a grande diferença entre eles se encontra na técnica envolvida. Os outros meios tradicionais – a escultura e a arquitetura – manifestam-se nas três dimensões do espaço (tridimensional – altura, comprimento e largura ou profundidade). Desenho É uma forma de expressão visual e é uma das principais formas dentro das artes visuais. Existem diferentes categorias de desenho, o artístico, o técnico, os esboços (Um esboço é um desenho à mão livre que não é geralmente concebido como uma obra acabada.), a animação, o mangá. O desenho faz uso de qualquer instrumento que possa marcar um meio bidimensional. Instrumentos comuns como grafite, lápis, caneta e tinta, pincéis com tinta, lápis de cor de cera, lápis de cor, carvão, giz, pastel, vários tipos de borrachas, marcadores, canetas e vários metais (como as canetas pena, que tem a ponta de metal ou aerógrafo). O suporte mais comum para o desenho é o papel, embora outros materiais, tais como papelão, plástico, couro, lona e placa, podem ser usados também, tudo depende da criatividade do artista. Pintura refere-se genericamente à técnica de aplicar pigmento em forma pastosa, líquida ou em pó a uma superfície, a fim de colori-la, atribuindo-lhe matizes, tons e texturas. Em um sentido mais específico, é a arte de pintar uma superfície, tais como papel, tela, ou uma parede (pintura mural ou afrescos). Devido ao fato de grandes obras de arte, tais como a Mona Lisa e A Última Ceia, do renascentista Leonardo Da Vinci, serem pinturas a óleo, a técnica é historicamente considerada uma das mais tradicionais das artes plásticas. Com o desenvolvimento tecnológico dos materiais, outras técnicas tornaram-se igualmente importantes como, por exemplo, a tinta acrílica. Diferencia-se do desenho pelo uso dos pigmentos líquidos e do uso constante da cor, enquanto aquele apropria-se principalmente de materiais secos.
  • 4. Suportes Ferramentas e Acessórios Pincéis: Existem pincéis específicos para cada técnica de pintura. Aquarela, empregamos pincéis de pelo de marta (kolinsky) e de esquilo petit-gris (pequeno esquilo dom pelos cinzas). Afrescos, devemos optar por pincéis de orelha-de-boi. Base d’agua, como caseína e o acrílico, podemos empregar pincéis com cerdas de porco e com cerdas sintéticas. Os orientais trabalham em técnicas à base d’agua com pincéis de pelos de cabra, cavalo, esquilo, coelho, lobo e de gato selvagem. Óleo, você pode empregar diversos tipos de pelos: marta, porco, orelha-de-boi, com diversos formatos, chatos ou arredondados, desde que sejam naturais, não cortados com tesoura. Espátulas - metálicas tem diversos formatos, e são feitas de aço inoxidável, e servem para macerar as cores, Alguns artistas as empregam para a aplicaççao das tintas sobre o suporte, mas seu emprego pode reduzir a gestualidade orgânica, criando uma espécie de automatismo mecânico. As espátulas retilíneas são ideais para a maceração dos pigmentos, que pode ser feita sobre vídro ou cerâmica. Godets - são pequenos vasilhames de metal e servem para armazenar os médiuns e emulsões de pintura a óleo. Os godets de plásticos ou vidros servem para outros aglutinantes a base d’agua. Apoiadores verticais - são bastões leves de madeira ou alumínio, que podem ser soltos, manipulados e mantidos pelo aritsta, com uma estremidade protegida, por uma boneca de couro, tecido ou borracha. Paletas - podem ser feitas com diversos materiais; mármore, cerâmica, plástico, metal ou madeira. Limpa-tipos - é uma borracha maleável, geralmente cinzenta, mais usada em lápis de grafite e carvão. Esfuminho é um rolo cilíndrico papel macio, enrolado bem apertado, aparado em ponta nas duas extremidades, para esfumar as sombras dos desenhos a carvão, lápis grafite, ou a creiom. O esfuminho é usado principalmente por desenhistas para esfumar retratos ou caricaturas. Seu uso permite criar graduações e semitons, sombras e efeitos de desfoque.
  • 5. Desenho artístico pode replicar natureza ou expressar uma emoção, mas é para ser olhado. Desenho Técnico replica coisas reais, e que se destina a comunicar informações práticas sobre o assunto. Principais técnicas e materiais da pintura: Acrílico - é uma tinta sintética solúvel em água que pode ser usada em camadas espessas ou finas, permitindo ao artista combinar as técnicas da pintura a óleo e da aquarela. Se você quiser fazer tinta acrílica, você pode misturar tinta guache com cola. Aquarela - é uma técnica de pintura na qual os pigmentos se encontram suspensos ou dissolvidos em água. Os suportes utilizados na aquarela são muito variados, embora o mais comum seja o papel com elevada gramatura (espessura do papel). São também utilizados como suporte o papiro, casca de árvore, plástico, couro, tecido, madeira e tela. Guache - é um tipo de aquarela opaca. Seu grau de opacidade varia com a quantidade de pigmento branco adicionado adicionado à cor, geralmente o suficiente para evitar que a textura do papel apareça através da pintura, fazendo com que não tenha a luminosidade das aquarelas transparentes. Muralismo - pintura mural ou parietal: é a pintura executada sobre uma parede, quer diretamente na sua superfície, como num afresco, quer num painel montado numa exposição permanente. Ela difere de todas as outras formas de arte pictórica por estar profundamente vinculada à arquitetura, podendo explorar o caráter plano de uma parede ou criar o efeito de uma nova área de espaço. A técnica tradicional de uso mais generalizado é a do afresco, que consiste na
  • 6. aplicação de pigmentos de cores diferentes, diluídos em água, sobre argamassa ainda úmida. Tinta a óleo - é uma mistura de pigmento pulverizado e óleo de linhaça ou papoula. É uma massa espessa, da consistência da manteiga, e já vem pronta para o uso, embalada em tubos ou em pequenas latas. Dissolve-se com óleo de linhaça ou terebintina para torná-la mais diluída e fácil de espalhar. O óleo acrescenta brilho à tinta; o solvente tende a torná-la opaca. A grande vantagem da pintura a óleo é a flexibilidade, pois a secagem lenta da tinta permite ao pintor alterar e corrigir o seu trabalho. ALGUMAS TÉCNICAS DE DESENHO E PINTURA Desenho e pintura - Representar formas em papel, telas ou paredes usando tinta, aquarela e outros materiais. Decalque - é a cópia de uma imagem em determinado papel (papel vegetal), a fim de reproduzi-lo posteriormente em Lápis de grafite Grafite - o mais utilizado de todos os instrumentos de desenho. É um mineral que, misturado com um aglutinante (cola), permite o fabrico de minas. Para que não partam facilmente, são envolvidas num pedaço de madeira (os lápis), embora também se usem em forma de minas para lapiseiras.Conforme maior ou menor quantidade de argila, as minas podem ser mais "duras" ou mais "macias".
  • 7. Os lápis apresentam-se com diferentes graus de dureza numerados do 9H ao 7B. ▪ Por H entende-se "hard" - uma mina dura. ▪ Por B entende-se "brand" ou "black" - uma mina macia ou preta. ▪ Por HB entende-se "hardbrand" - uma mina de dureza média. Os lápis de dureza intermédia (B, HB, H, 2H) são os mais utilizados para o desenho e para a escrita. Os lápis duros (3H até ao 9H) são os mais indicados para traçados rigorosos, porque para além de produzirem traços finos e precisos, não se desgastam tão rapidamente e não sujam o suporte. Os lápis macios (2B até ao 7B) são os mais aconselhados para desenho livre por serem fáceis de apagar e permitirem um traço mais expressivo. Lápis de cor - é uma variedade de lápis utilizada para pintura e afins, principalmente no ambiente escolar. Normalmente são comercializados em embalagens contendo 6,8, 12,18, 24, 36, 48 ou 120 unidades de cores diferentes. Contudo, ao invés de conter uma mina de grafite em seu interior, os lápis de cor são preenchidos com minas de barro, goma, cera e pigmentos coloridos. Lápis de Cor Aquarela Carvão - é o método artístico de desenho mais antigo que se conhece e ao mesmo tempo, o mais simples. O material é feito de paus de madeira carbonizados. Geralmente de ramos de salgueiro ou videira. Marcam com facilidade, proporcionando traços amplos e a possibilidade de cobrir grandes superfícies com sombra.
  • 8. Pelas suas qualidades expressivas, é possível plasmar atmosfera, luz e inclusive cor aos temas realizados com este material. Bico de pena ou aparo é uma ferramenta usada para escrita e desenhos. Pontilhismo - Técnica de pintura baseada numa ilusão É uma técnica de pintura, saída do movimento impressionista. Nesta técnica, pequenas manchas ou pontos de cor provocam, pela justaposição, uma mistura ótica nos olhos do observador Nesta técnica as cores não primárias, são geradas pelo efeito visual produzido pela proximidade dos pontos pintados com as cores primárias. Hachuras – são formadas por grupo composto de linhas muito próximas criando um padrão global simples, os quais se combinam para formar uma superfície coerente. Hachurar é usar um grupo de linhas para sombrear ou insinuar texturas. Quanto mais próximas as linhas, mais densa a hachura e mais escuras as sombras. Quanto mais distantes as linhas, menos densa a hachura e menos escuras as sombras. As linhas da hachura podem ter comprimentos e formas diferentes. Pontilhismo bico de pena Pontilhismo Hachuras Giz de cera - é um material escolar, usado principalmente para desenhar, constituído principalmente por parafina, pigmentos e cargas, apresentando uma vasta variedades de cores, graças a mistura de seus corantes.[1] Geralmente, é um material usado para a realização de esboços. Esgrafito - Técnica de pintura ou desenho ornamental (a fresco) que consiste em fazer incisões com um estilete para deixar a descoberto a camada inferior de tinta, imitando baixos-relevos. de modo que o fundo apareça em forma de sombras.
  • 9. Sanguínea - é uma espécie de "giz vermelho", mistura de caulino e hematita e tem um tom castanho-avermelhado escuro, semelhante à terracota e existe numa só dureza. Pastel - é um material artístico para pintura e/ou desenho existente em uma barra, bastões cilíndricos ou até em um lápis. Ele é constituído por uma mistura de carbonato de cálcio com pequenas quantidades de tragacanto ou alcatira, que servem como aglutinantes. Giz Pastel Seco Colagem Texturas Colagem - é a composição feita a partir do uso de matérias de diversas texturas, ou não, superpostas ou colocadas lado a lado, na criação de um motivo ou imagem. Foi utilizada por Picasso e Georges Braque, entre outros. Ela é uma técnica não muito antiga, criativa e bem divertida, que tem por procedimento juntar numa mesma imagem outras imagens de origens diferentes Textura - A textura é uma característica de determinada superfície, levando em consideração a aspereza, brilho, trama etc., do material empregado. Frotagem - A técnica da frotagem consiste em colocar uma folha de papel sobre uma superfície que apresente um relevo ou uma textura e esfregar com o material escolhido, pressionando-a até que apareça o relevo ou a textura. Na técnica da frotagem (processo direto, diferente da gravura, que é um processo invertido, com o espelhamento da imagem), usa-se lápis ou o giz de cera para registro da imagem. Mosaico - é possivelmente uma palavra de origem grega, embora a técnica seja antiga. É um embutido de pequenas peças de pedra ou de outros materiais como plástico, areia, papel ou conchas, formando determinado desenho. O objetivo do desenho é preencher algum tipo de plano.
  • 10. Giz de cera sobre lixa Esgrafito Desenho com Carvão: Material: Carvão fino para desenho; Papel branco Algodão Borracha macia. Procedimentos: Desenhar livremente com o carvão sobre o papel; Passar o algodão suavemente, fazendo sombreamento para conseguir tons de cinza em algumas partes do desenho; Passar a borracha para dar luminosidade, realçando algumas partes do desenho. Desenho sobre Lixa: Material: Lixa fina Lápis de cera, giz colorido ou lápis de cor etc. Procedimentos: Desenhar livremente sobre a lixa; Colorir o desenho usando cores variadas e tons fortes; usar a cor branca para dar efeitos de luz no desenho; Soprar levemente para retirar o pó, e aplicar o fixador para segurar a pintura sobre a lixa. Referências bibliográficas: Disponível em: https://jucienebertoldo.files.wordpress.com/2013/01/apostila-de- artes-visuais.pdf Acesso em: 20 Jul. 2018. Disponível em: https://desenhetudo.blogspot.com/p/desenho-para-iniciantes- introducao.html Acesso em: 20 Jul. 2018. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Materiais_de_arte Acesso em: 20 Jul. 2018. Profª de Artes Visuais: Jaqueline de Souza Silva Taubaté, julho de 2018