SlideShare uma empresa Scribd logo
GeografiaGeografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
1
Geografia
O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia?
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
1234
123412341234123412341234
Nesta aula, vamos aprofundar nosso conhecimento
sobre a Geografia, pois o saber sobre o lugar e sua posição
na superfície terrestre sempre foi fonte de conhecimento e
poder. Iremos estudar a ciência geográfica na perspectiva
das relações entre sociedade e natureza. Iremos aprender
que o espaço geográfico é um conceito fundamental para
sintetizar as várias formas e os diversos processos que
ocorrem no meio natural, em um determinado período de
tempo.
A superfície da Terra é a camada do planeta de contato
e interação entre a Atmosfera, Biosfera, Hidrosfera e
Litosfera. Esta camada permite através de seu equilíbrio
natural o surgimento de minerais, água, solos diferentes,
vida animal, vida vegetal e uma série quase infinita de outros
acontecimentos que tendem a mudar com o tempo. São
de essencial importância para a Geografia o estudo destes
fenômenos no espaço, no tempo, seu inter-relacionamento
e agrupamento em padrões e funções.
POR QUE ESTUDAR
GEOGRAFIA?
Estudar Geografia é uma forma de compreender o
mundo em que vivemos. Através desse estudo, podemos
entender melhor tanto o nosso lugar de moradia — seja
uma cidade, seja uma área rural — quanto o país do qual
fazemos parte, assim como os demais países da superfície
terrestre, pois a Geografia sempre foi tratada como um
amontoado de conhecimentos do tipo almanaque,
meramente descritivos e informativos, sem nenhuma
relação com a realidade. Precisamos mudar esse perfil!
Para nos posicionarmos inteligentemente frente a esse
mundo, temos de conhecê-lo bem. Para nele vivermos de
forma consciente e crítica, devemos estudar os seus
fundamentos, desvendar os seus mecanismos. Ser cidadão
pleno em nossa época significa, antes de tudo, estar
criticamente integrado na sociedade, participando ativamente
de suas transformações, o que exige constante reflexão
sobre o nosso mundo, compreendendo-o desde o âmbito
local até o nacional e o mundial. Nesse sentido, a Geografia
é um instrumento indispensável para empreendermos esse
trabalho de reflexão e transformação do universo em que
nos inserimos.
E o homem, onde se situa nesse amontoado de
informações? Há muito tempo ele vem transformando o
espaço natural em seu benefício, mas o estudo desta
paisagem continuou intocável, desvinculado da realidade.
Os problemas da Geografia não dizem respeito apenas aos
geógrafos, mas, longe disso, refere-se a todos os cidadãos.
QUAL A IMPORTÂNCIA DA
GEOGRAFIA HOJE?
A Geografia é a ciência do espaço produtivo e social,
ou seja, é o estudo das características da superfície da Terra
e das conseqüências econômicas, sociais, políticas e culturais
da sua ocupação pelo homem. Sua origem remonta à Grécia
antiga, onde Hipócrates estudou o gênero de vida dos Citas,
pastores nômades, que habitavam a periferia de Atenas.
Esse trabalho é reconhecido como a primeira sistematização
do conteúdo de Geografia. Outros gregos também
estudaram a Geografia; entre eles destacamos Alexandre,
o Grande, Aristóteles, Anaximandro, Eratóstenes,
Heródoto, Tales de Mileto, entre outros, embora
PlantuPlantuPlantuPlantuPlantu: Extraído de L’Etat du Monde, 1982, p. 5.
O mundo no século IV a.C.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:501
O Que é Geografia?
2
Geografia
historicamente Estrabão seja reconhecido como o primeiro
geógrafo, pelo conjunto e importância de sua obra.
Etimologicamente, geografia quer dizer geogeogeogeogeo = terra,
grafiagrafiagrafiagrafiagrafia = escrita, marcas. Portanto, Geografia seria o estudo
de um povo, de uma civilização sobre um território; em
última análise, a relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a natureza,
mediada pelo trabalho, tendo como resultado o EspaçoEspaçoEspaçoEspaçoEspaço
GeográficoGeográficoGeográficoGeográficoGeográfico. A Geografia é definida como a ciência queciência queciência queciência queciência que
estuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e natureza.
Sendo assim, o espaço geográficoespaço geográficoespaço geográficoespaço geográficoespaço geográfico é um produtoprodutoprodutoprodutoproduto
históricohistóricohistóricohistóricohistórico da atividade humana.
Por que o espaço geográfico é um conceito tão
importante para a Geografia? O conhecimento geográfico é
uma iniciação ao raciocínio espacial, hoje tão necessário na
formação do cidadão. A mídia transmite informações
procedentes de todos os países do mundo. Dessa maneira,
precisamos ter uma visão crítica dos fatos, e não só uma
simples indiferença de espectador. Para que isso seja
possível, é preciso ter uma representação integrada do
planeta, suficientemente precisa e diferenciada. Para que
esse mecanismo de desnudamento e desvelamento da
realidade opere, o espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser considerado como
um conjunto indissociável de que participam, de um lado,
certo arranjo de objetos geográficos (objetos naturais e
objetos sociais), e, de outro, a vida que os preenche e os
anima, ou seja, a sociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimento.
As transformações no espaço geográfico, portanto,
nem sempre são resultantes da revolução tecnocientífica,
mas provêm da intervenção simultânea de redes de
influência que operam ao mesmo tempo em uma
multiplicidade de lugares espalhados pela superfície da Terra.
Isso vem revolucionando nossa noção de tempo e de
velocidade. Chegando finalmente a um mundo onde,
melhor do que em qualquer outro período histórico,
podemos falar de um espaço totalespaço totalespaço totalespaço totalespaço total em tempo realtempo realtempo realtempo realtempo real.
ESCOLAS DE GEOGRAFIA
AlemãAlemãAlemãAlemãAlemã:TevecomoexpoentesKarlRitter,FriedrichRatzel
e Alexandre Von Humboldt, criadores dos primeiros
princípios científicos, ficou conhecida como
DeterministaDeterministaDeterministaDeterministaDeterminista, pois muitos de seus seguidores
acreditavam que o homem era um ser submisso à
natureza.
FFFFFrancesarancesarancesarancesarancesa: Foram seus expoentes Paul Vidal La Blache,
Jean Brunhes e Pierre George, escola PPPPPossibilistaossibilistaossibilistaossibilistaossibilista, pois
seus seguidores acreditavam que o homem é capaz de
transformar o meio onde vive.
Geografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou Radical: Cujos maiores
expoentes são Yves Lacoste, David Harvey e Milton
Santos. A Geografia contribui para a formação da
cidadania, o cidadão não é o consumidor: é o indivíduo
informado, capaz de articular conceitos, refletir sobre o
contexto no qual vive, pode optar. Nesse sentido, a
Geografiaéuma“gramáticadomundo”.
Centro do mapa: 6°51’S 43°43’W, Largura 36 graus
Mapa Mundi visto do espaço - 27 de maio de 2003, 12:34 UTC
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:502
O que é Geografia?
3
Geografia
1234
1234
1234
1234
1234
1234
Algumas características da organização do espaço medieval: (1) Igreja dominando toda a cena, e a construção
mais alta, demonstrando o poder da Igreja Católica; (2) a biblioteca junto às instalações da capela, para melhor
controlar as idéias; (9) escola anexa à Capela, entre outras funções.
Ao organizar sua produção ou seu sistema produtivo,
o homem decide qual área do espaço natural será utilizada
para a agricultura, criação de gado, construção de cidades,
vilas, localização de indústrias, estradas etc.
Portanto, ao organizar seu sistema produtivo no
espaço natural e ao implantá-lo, o homem está organizando
o espaço.
Vê-se, assim, que a organização do espaço significa
para as pessoas a organização de sua própria vida econômica,
social, política e cultural, ou seja, da sociedade, em todos
os níveis.
É importante perceber que a organização do espaço
geográfico se modifica à medida que a própria sociedade se
transforma.
OS PRINCÍPIOS DA
GEOGRAFIA
O estudo da Geografia deve levar em conta alguns
princípios comuns a qualquer análise geográfica. A Geografia
durante o século XIX passa por uma grande ruptura, uma
transição da geografia tradicional para a Geografia científica
ou moderna.
Os mais importantes são:
extensãoextensãoextensãoextensãoextensão: todo fenômeno geográfico tem sua
ocorrêncianumadeterminadaporçãodoterritório,que
pode ser delimitada; Friedrich Ratzel (1844-1904).
localizaçãolocalizaçãolocalizaçãolocalizaçãolocalização: todo fenômeno geográfico pode ser
localizado,delimitadoe,portanto,podesercartografado;
Friedrich Ratzel (1844-1904).
analogiaanalogiaanalogiaanalogiaanalogia: todo fenômeno geográfico deve ser
comparado a outros do mesmo tipo, para estabelecer
semelhanças e diferenças e facilitar a sua compreensão;
Karl Ritter (1779-1859)
causalidadecausalidadecausalidadecausalidadecausalidade: todo fenômeno geográfico tem uma ou
mais causas, que devem ser buscadas e explicadas;
Alexandre Von Humboldt (17769-1859).
atividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidade: todo fenômeno geográfico
tem um caráter dinâmico, portanto, seu estudo deve
compreendersuaextensãoeconexidadecomotempo,
pois nunca os fatos estão isolados. Jean Brunhes (1869-
1930).
Organização do espaço no feudalismo.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:503
O Que é Geografia?
4
Geografia
O PLANETA TERRA
“O principal objetivo de Apollo não era ciência. Nem
era o espaço. Apollo lidava com o confronto ideológico e a
guerra nuclear – quase sempre descritos por eufemismos
como ‘liderança’ e ‘prestígio’ nacional.”
Carl Sagan, astrônomo da NASA
INTRODUÇÃO
A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar em
ordem de proximidade do Sol, do qual dista 150 milhões
de km, em média. É uma posição privilegiada, considerados
os limites de variação da temperatura, que permitiu o
desenvolvimento da vida no planeta.
Sua idade é estimada em 5 bilhões de anos, embora
as rochas mais antigas encontradas em seu território tenham
3,4 bilhões de anos. Visto do espaço, tem o aspecto de um
globo azulado, efeito da difração da luz do Sol pela atmosfera.
Tem sido representada como uma esfera levemente
achatada nos pólos, mas medições feitas por satélites
espaciais indicaram duas depressões no hemisfério Norte,
dando ao planeta uma forma semelhante à de uma pêra
(geóide). Há também outros pequenos abaulamentos, que
produzem quatro “cantos”: um na Irlanda, outro ao largo
do Peru, um ao sul da África e outro perto da Nova Guiné.
A maior parte da superfície, 70%, é coberta por águas
– 97% concentradas em mares e oceanos. As águas doces
dos rios, lagos e lençóis freáticos representam apenas 3%
de toda a massa líquida do planeta.
A Terra vista do espaço, colhida por satélite,
é um geóide, ou seja, cheia de ondulações.
A profundidade média nos oceanos é de 3.795 m,
mas o relevo submarino não é homogêneo. Apresenta
desde grandes cadeias de montanhas com picos superiores
a 3.000 m até depressões profundas como as fossas
abissais. A maior delas fica nas ilhas Marianas, no oceano
Pacífico, Vitiaz, a 11.033 m abaixo do nível do mar.
As terras firmes, que compõem 30% da superfície,
são distribuídas em continentes e ilhas. Sua altura média é
de 840 m. O ponto mais elevado é o pico Everest, com
8.848 m. O mais baixo está no mar Morto, um mar interior,
a 394 m abaixo do nível do oceano.
AAAAA Terra encontra-se mergulhada no espaço sideral
dentro do que se estabeleceu denominar Sistema SolaSistema SolaSistema SolaSistema SolaSistema Solar,
um entre vários bilhões de prováveis sistemas apenas em
nossa galáxia, a Via LácteaVia LácteaVia LácteaVia LácteaVia Láctea. É o terceiro planeta na ordem
de afastamento do Sol. Verifique na ilustração a seguir
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:504
O que é Geografia?
5
Geografia
MOVIMENTOS
Por muito tempo o homem acreditava que nosso
planeta era fixo e ocupava o centro do universo, mas, aos
poucos, fomos descobrindo que estas afirmativas estavam
incorretas e hoje sabemos que a Terra possui vários
movimentos no espaço. Os movimentos mais conhecidos
e que nos influenciam mais são dois.
Rotação
RaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolares
O movimento de Rotação é o movimento da Terra
ao redor de seu próprio eixo. Assim como um pião ela
roda sem parar. Sempre de Oeste para Leste a
aproximadamente 1600 km/h. Parece rápido, mas mesmo
nesta velocidade ela gasta cerca de 24 horas, ou seja, um
dia. Se observarmos nosso planeta com atenção notamos
que ele é achatado nos pólos e dilatado na região do
Equador, isto ocorre como conseqüência da mesma
rotação. Basta imaginarmos uma bola girando rapidamente
ao seu redor que podemos responder por que desta
dilatação.
Ainda como conseqüência deste movimento teremos
o desvio dos ventos para oeste.
Não podemos deixar de lembrar a importância do
movimento de Rotação; já pensou se ele não existisse?
Seria impossível a vida em nosso planeta.
Translação
É o movimento realizado pela Terra ao redor do Sol;
ele ocorre a mais de cem mil quilômetros horários. Este
movimento também é de grande importância para a Terra.
Mesmo nesta velocidade devido ao grande espaço
percorrido ele gasta aproximadamente 365 dias e 6 horas.
Nosso planeta está girando meio inclinado, conforme
podemos observar:
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:505
O Que é Geografia?
6
Geografia
Esta inclinaçãoinclinaçãoinclinaçãoinclinaçãoinclinação corresponde a 23°27’30” e a ela
chamamos de obliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclíptica. Esta inclinação
é responsável pela distribuição irregular da luz solar em nosso
planeta. A inclinação mais o movimento de translação é
responsável pela ocorrência das estações do ano.
ESTAÇÕES DO ANO
Embora não se manifestem em todas as partes do globo da mesma maneira, são quatro: primavera, verão, outono
e inverno. São regidas pelos equinócios e pelos solstícios.
EquinócioEquinócioEquinócioEquinócioEquinócio: são os instantes em que o Sol, no seu
movimento aparente, corta o equador celeste. O equinócio
da primavera marca o instante em que o Sol passa do
hemisfério Sul para o hemisfério Norte. Essa data (20 ou
21 de março) é que marca o início da primavera no
hemisfério Norte e do outono no hemisfério Sul. O
equinócio do outono é o instante inverso, em que o Sol
passa do hemisfério Norte para o Sul, em 22 ou 23 de
setembro, marcando, portanto, o início do outono no
hemisfério Norte e da primavera no hemisfério Sul.
Solstício:Solstício:Solstício:Solstício:Solstício: a época em que o Sol atinge seu maior
afastamento do equador. Isso ocorre em duas épocas no
ano: em 22 ou 23 de dezembro, quando ele se afasta em
direção ao pólo Sul e marca o verão no hemisfério Sul e o
inverno no hemisfério Norte; e, em 21 de junho, quando
o Sol se afasta do equador em direção ao pólo Norte,
marcando o início do inverno no hemisfério Sul e do verão
no hemisfério Norte.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:506
O que é Geografia?
7
Geografia
Espaço Geográfico
“Se o Espaço Geográfico é produto da relação da
sociedade com a natureza, se mudamos a sociedade,
mudamos a geografia, ou seja, o conteúdo do Espaço
Geográfico é a realidade social, portanto, os agentes, os
construtores desse espaço são a sociedade da época,
em cada época uma sociedade, isto é, uma geografia. A
essência do Espaço Geográfico é a produção histórica/
social/econômica/política e cultural. Diversos elementos
do espaço geográfico são expressões do trabalho
socialmente elaborado pelos homens na natureza. O
homem que entra em contato com a natureza não é um
homem isolado, mas um homem que está em relação
com outros homens. Assim, é importante ressaltar a
relação homem-natureza. É por isso que podemos dizer
que o espaço geográfico revela a sociedade porque é o
produto do trabalho desta sociedade.”
Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in: Céus CinzentosCéus CinzentosCéus CinzentosCéus CinzentosCéus Cinzentos, Agb-
informa nº 21, Curitiba; outubro de 1995, pp. 7-8.
OS FOGUETES V-1 e V-2
Wemer Von Braun (1912-1977), engenheiro
alemão, desempenhou importante papel na Segunda
Guerra, desenvolvendo os foguetes V1 e V2. Terminado
o conflito, emigrou para os Estados Unidos e naturalizou-
se estadunidense em 1955. Foi fundamental para o
desenvolvimento do projeto espacial dos Estados Unidos,
coordenou vários projetos e ocupou um alto posto no
comando da NASA.
Os projéteis de longo alcance com elevado poder
destruidor= as “bombas voadoras” - utilizados pela
Alemanha no final da Segunda Guerra Mundial eram, na
verdade, foguetes de pilotagem automática. Cada uma
dessas bombas correspondia a um pequeno avião sem
piloto que transportava em seu interior uma poderosa
carga explosiva. Esses pequenos objetos voadores eram
dotados de motores de retropropulsão com autonomia
de vôo de, no máximo, duas horas no início as V-1.
Embora tivessem seu curso controlado por dispositivos
automáticos localizados em bases terrestres, sua
capacidade de acerto nos alvos era boa, sendo muito útil
para objetivos militares de grande extensão, a exemplo
do bombardeamento de cidades.
A primeira série desses projéteis - os foguetes V-1-
tinha um limite de alcance em um raio de 250 km, e os
foguetes se deslocavam a velocidades da ordem de 650
km/h, transportando uma carga de 840 kg de explosivos.
A segunda série - os foguetes V-2 - ampliava muito a
velocidade de deslocamento, que atingia valores
supersônicos ampliando o seu alcance e poder de
destruição. O desenvolvimento dos projéteis V-1 e V-2
serviu de base para o posterior avanço tecnológico que
criou os atuais mísseis, como o ScudScudScudScudScud e o PPPPPatriotaatriotaatriotaatriotaatriota,
considerados armas muito eficazes nos conflitos a longa
distância.
123412341234
123412341234
123412341234
(CEFET(CEFET(CEFET(CEFET(CEFET-PR)-PR)-PR)-PR)-PR) Atualmente, calcula-se que o volume de
água existente na Terra é, aproximadamente, de 1350
milhões de km3. Essa água está assim distribuída:
a) Nos oceanos e mares concentra-se metade desse total
e o restante está nos rios.
b) Osoceanosemarestêmaproximadamente70%desse
volumeeorestanteestáconcentradonasgeleiras(10%)
e nos rios (20%).
c) As geleiras concentram a maior quantidade de água
existente.Emseguida,vêmosoceanose,porúltimo,os
rios.
d) Os oceanos concentram em torno de 97% do total; as
geleiras 2,5% e o restante estão nos rios e nos solos.
0 10 10 10 10 1 e) Asgeleiras,osmareseosoceanosconcentramemtorno
de60%daáguaexistenteeorestanteestánosrioseno
vapor atmosférico.
Resposta: d
Julgue as opções a seguir, e assinale as corretas.
(((((XXXXX ))))) Aaçãohumanaéaquemaismodificaaspaisagensnaturais.
( )( )( )( )( ) Uma das facilidades que se encontra para dividir um
território em paisagens naturais é que elementos como
o clima, o relevo, a vegetação etc. possuem limites em
comum, isto é, superpõem-se perfeitamente.
( )( )( )( )( ) Parasedividirumterritórioempaisagensnaturais,temos
quetomarsempreoclimacomooelementodeterminante.
0 20 20 20 20 2
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:507
O Que é Geografia?
8
Geografia
( )( )( )( )( ) O termo zonazonazonazonazona é melhor que domíniodomíniodomíniodomíniodomínio, já que este último
está ligado à latitude e o primeiro não.
(((((XXXXX ))))) O termo domínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climático é utilizado para
designar paisagens naturais diferenciadas devido à
importância do relevo e do clima para individualizá-las,
emboraoutroselementos(vegetação,hidrografiaesolo)
tambémentremnaclassificaçãodecadaconjuntonatural
ou domínio.
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
Como podemos definir solstício:
a) movimento da Terra ao redor do sistema solar;
b) quando os dias são iguais às noites;
c) quando o dia tem exatamente 24h;
d) quando é verão ou inverno, alternadamente nos
hemisférios Norte e Sul da Terra;
e) quando a primavera é maior que o outono.
Com base na ilustração abaixo e levando em
consideraçãoconhecimentorelativoaosmovimentosda
Terra, assinale a (s) proposição(ões) verdadeira (s):
I– As estações do ano são conseqüência das diferentes
posiçõesqueaTerraocupaemrelaçãoaoSol,duranteo
movimento de rotação, realizado em 24 horas.
II– A ilustração acima demonstra que a distribuição de luz e
calorsobreasuperfíciedonossoplanetavariaconforme
a época do ano.
III– A posição da Terra, indicada pelo no 2, mostra a época
doanoemqueohemisférioNorteestárecebendomaior
intensidade de radiação que o hemisfério Sul.
São afirmações certas:
a) II e III;
b) I e II;
c) I e III;
d) I, II e III;
e) todas estão erradas.
0 10 10 10 10 1
0 20 20 20 20 2
Sobre os principais movimentos da Terra, a proposição
verdadeiraé:
a) OmovimentodatranslaçãoéresultantedogirodaTerra
em torno de si mesma.
b) As estações do ano resultam do movimento de rotação
da Terra.
c) Aduraçãodomovimentodonossoplanetaemtornoda
Lua é aproximadamente 28 dias.
d) A inclinação do eixo de rotação da Terra, (somado ao
movimentodetranslação),éresponsávelpelofenômeno
das estações do ano.
e) O movimento das placas tectônicas é igual ao
deslocamento para o Apex.
Faça coincidir as informações da coluna AAAAA com os itens
da coluna BBBBB. Assinale a alternativa correspondente à
seqüênciaobtida:
A
1. Ilha cortada pelo Circulo Polar Ártico.
2. Ilha cortada pelo Trópico de Câncer.
3. Cidade situada sob a linha do Equador.
4. Ilha cortada pelo Trópico de Capricórnio.
5. Cidade situada perto do Primeiro Meridiano.
BBBBB
( ) Macapá
( ) Madagascar
( ) Formosa
( ) Acra
( ) Groenlândia
a) 3-4-2-5-1
b) 5-2-1-3-4
c) 1-5-3-4-2
d) 3-2-4-5-1
e) 5-4-2-3-1
SobreasrelaçõesdaTerracomoSistemaSolar,écorreto
afirmarque:
( ) Ptolomeu formulou a teoria dos epiciclos, segundo a
qual os planetas descreviam um movimento circular no
espaço e outro em torno da Terra.
0 30 30 30 30 3
0 40 40 40 40 4
0 50 50 50 50 5
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:508
O que é Geografia?
9
Geografia
( ) A rotação da Terra interfere na circulação atmosférica e
no movimento das correntes marítimas.
( ) Tempestades magnéticas, auroras boreais e fenômenos
que ocorrem na Ionosfera são manifestações devidas à
influênciadaLua.
( ) O movimento de translação e a inclinação do eixo da
Terra determinam a desigualdade na distribuição de
insolação e calor no planeta.
( ) Oachatamentodospóloseadilataçãodaregiãoequatorial
terrestresãoconseqüênciadomovimentodetranslação
da Terra.
Em relação aos movimentos da Terra, é correto afirmar
que:
( ) A Terra realiza em torno de si mesma o movimento de
rotação, que dura 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.
Sua velocidade é de 1666 Km/h na altura do Equador e
nula nos pólos.
( ) Os solstícios correspondem às épocas do ano cujos
hemisférios Norte e Sul da Terra são desigualmente
iluminados.
( ) Nodia21dejulhooSolencontra-sesobreoTrópicode
Capricórnio.
( ) Osequinócioscorrespondemàsépocasdoanoemque
os hemisférios Norte e Sul são igualmente iluminados.
( ) No dia 23 de setembro o Sol encontra-se sobre o
Trópico de Câncer.
( ) O dia 21 de dezembro marca o solstício de verão no
hemisfério Sul.
(UFPR)NoEquadortantoosdiascomoasnoitesduram
doze horas. Nos Hemisférios Norte e Sul esta duração
é variável. Indique as proposições verdadeiras sobre as
causas desses fatos.
( ) O eixo da Terra se mantém sempre inclinado quando a
Terra executa seu movimento de translação.
( ) O eixo da Terra é perpendicular ao plano da eclíptica.
( ) O eixo da Terra é inclinado. Durante seis meses o Sol
ilumina o Pólo Norte e nos outros seis meses, o Pólo
Sul.
( ) O eixo da Terra é paralelo ao Equador.
( ) O eixo da Terra é paralelo ao Meridiano de Greenwich.
Um dos princípios geográficos, formulado por Friedrich
Ratzel, afirma que todo fenômeno geográfico tem sua
ocorrêncianumadeterminadaporçãodoterritório,que
pode ser delimitada. O texto refere-se ao princípio da:
a) causalidade;
b) analogia;
c) conexidade;
d) extensão;
e) atividade.
Um dos princípios da Geografia Moderna, formulado
por Alexandre Von Humboldt, “todo fenômeno
geográfico tem uma ou mais causas, que devem ser
buscadas e explicadas” é o princípio da:
a) conexidade;
b) atividade;
c) causalidade;
d) analogia;
e) extensão.
A época que corresponde à passagem da Geografia
DescritivaparaaGeografiaCientífica:
a) Durante as grandes navegações.
b) NaépocadaRevoluçãoIndustrial.
c) DuranteomaiordesenvolvimentodaGeografianaGrécia
Antiga.
d) No século XIX.
e) A partir do descobrimento do Brasil.
0 60 60 60 60 6
0 70 70 70 70 7
0 80 80 80 80 8
0 90 90 90 90 9
1 01 01 01 01 0
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:509
O Que é Geografia?
10
Geografia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
(UFPR) Analise as proposições a seguir:
a) A Terra gira em torno de si mesma sobre um eixo
imaginário.
b) EmrelaçãoaoSoloeixoimagináriodaTerraapresenta-
se um pouco inclinado.
c) ATerragravitaemredordoSolpercorrendoumaórbita
deformaelíptica.
Considerando essas proposições, assinale a soma das
afirmações que estiverem corretas:
01) Omovimento“A”denomina-seRotaçãoetemaduração
de 24 horas.
02) Omovimento“C”denomina-seRotaçãoetemaduração
aproximadamente de 365 dias e 6 horas.
04) A posição “B” explica por que em cada 24 horas temos
umperíodoiluminado(dia)eumperíodoescuro(noite).
08) Os raios solares iluminam e aquecem de maneira
diferente a superfície da Terra no decorrer do ano em
conseqüência do movimento “C” e da posição “B”.
16) Os movimentos “A” e “C” explicam as diferenças de
duração dos dias e das noites nos diversos pontos da
superfície terrestre, no sentido pólo a pólo, em um
mesmo dia.
Soma:
(PUC-SP) Quanto ao movimento de Rotação da Terra,
podemos afirmar que se dá de:
a) leste para oeste, com duração de 24 horas;
b) oeste para leste, à velocidade de 1.666 km/h;
c) lesteparaoeste,àvelocidadevariada;
d) leste para oeste, a uma velocidade constante;
e) oesteparaleste,aumavelocidadevariável.
(UEM-PR)ALua,satélitedaTerra,influenciagrandemente
os seres vivos. Devido a sua proximidade com a Terra
exerce grande atração sobre o nosso planeta,
provocando:
a) aelevaçãodatemperatura;
b) ovento;
c) as marés;
d) as vagas;
e) as correntes marítimas.
(PUC-RS) Leia as afirmações a seguir, e assinale a opção
correta:
I - Os equinócios ocorrem a 21 de março e 23 de
setembro, quando se iniciam de maneira alternada, nos
hemisférios, as estações do outono e primavera.
II - Os solstícios correspondem aos períodos em que, em
relaçãoaoEquador,temosumaduraçãoidênticadehoras
do dia e da noite.
III - A forma achatada dos pólos é uma das conseqüências do
movimento de rotação da Terra.
a) Estão corretas as afirmações I e II;
b) Estão corretas as afirmações I e III;
c) Estão corretas as afirmações II e III;
d) Todas as afirmações são corretas;
e) Todas as afirmações são incorretas.
(PUC-MG) O trópico de Câncer, no Brasil, atravessa:
a) São Paulo;
b) Recife;
c) Belém;
d) não atravessa o Brasil;
e) o Norte do Paraná.
(ACAFE-SC) Em relação aos movimentos da Terra, é
corretoafirmarque:
a) a Terra realiza em torno de si mesma o movimento de
rotação, que dura 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.
Sua velocidade é de 1.666 km/h na altura do Equador e
nula nos pólos.
b) os solstícios correspondem às épocas do ano em que
os hemisférios Norte e Sul da Terra são igualmente
iluminados.
ccccc) nodia21dejunhooSolencontra-sesobreoTrópicode
Capricórnio.
d) os equinócios correspondem às épocas do ano em que
oshemisfériosNorteeSulsãodesigualmenteiluminados.
eeeee) nodia23desetembrooSolencontra-sesobreoTrópico
deCâncer.
(UNESP) – “É preciso que a política controle a técnica.
Nósestamosàsvésperasdeumagranderevolução,que
vaiagravarosefeitosdarevoluçãoindustrial:éarevolução
informacional, que significará o desemprego em massa,
ofimdotrabalho,daforçadohomem(...)Nósentramos
em um período de desemprego em massa, que é
estruturalenãoconjuntural”.
Paul Virílio, urbanista francês, Folha de S. Paulo, 28/09/
97.
Esse urbanista, ao fazer essas afirmações, referia-se,
provavelmente,só:
a) àFrança,ondejáseverificaumafluxograndedemigrantes
de outras partes do país;
b) aos países que primeiramente fizeram a revolução
industrialehojevêemmodificar-seasrelaçõesdetrabalho
0 10 10 10 10 1
0 20 20 20 20 2
0 30 30 30 30 3
0 40 40 40 40 4
0 50 50 50 50 5
0 60 60 60 60 6
0 70 70 70 70 7
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5010
O que é Geografia?
11
Geografia
pela introdução da Internet, do robô e de todos os
métodos informatizados cada dia mais rápidos;
c) aospaísesjáatingidospelainformatização,queproduziu
uma massa de desempregados e fez com que estes
afluíssem para as metrópoles dos países desenvolvidos
e até mesmo dos subdesenvolvidos;
d) aospaísesquenãotêmparticipaçãoefetivadasociedade
civilequeestãosendosubjugadospelodesenvolvimento
técnico;
e) aos países da União Européia, em futuro mais distante,
porque existem poucos sinais para se afirmar que esses
países possam ter desemprego estrutural.
(CEFET-PR) “A Geografia - isso serve em primeiro lugar
parafazeraguerra”.
Este é o nome de um famoso livro do geógrafo francês
Yves Lacoste.
Com base nesta informação podemos afirmar que:
a) aGeografiaéumconhecimentoquetemserventiaapenas
parafazeraguerra;
b) as novas tecnologias como as imagens de satélite e a
informatizaçãodaGeografiadispensam oconhecimento
doespaçogeográficoepode-sefazeraguerraadistância;
c) a Guerra do Golfo reafirma que não há necessidade de
um raciocínio geográfico para as estratégias ligadas às
práticas bélicas e militares;
d) aelaboraçãodeestratégiasdeguerrasimplicaumaanálise
de um raciocínio sobre o conhecimento geográfico, das
condições naturais, econômicas e da ocupação humana
de um certo espaço.
e) quemfazaguerranãoprecisarecorreraosabergeográfico,
pois são conteúdos disparatados e fragmentados sobre
o relevo, clima, vegetação, rios, população, etc.
(PUC-MG) Atualmente, uma corrente geográfica que
vem se destacando é a chamada Geografia Crítica, que
utiliza o método dialético, leva em conta a influência da
infra-estrutura econômica sobre a ação do homem e
quesepreocupanãosomentecomaanálisedoespaço,
como também procura explicar quais os interesses
envolvidos na produção desse espaço; analisa a
problemática da crise em que vivemos, indicando
caminhos para a solução da mesma. Assinale a definição
que atenda aos pressupostos dessa corrente geográfica:
a) “Geografia é a ciência que estuda a distribuição dos
fenômenos físicos, humanos e biológicos pela superfície
terrestre,ascausasdessadistribuiçãoeasrelaçõeslocais
desses fenômenos”.
b) “Geografia é a ciência que estuda a produção do espaço
pelasociedade”.
c) “Geografia é a ciência de diferenciação de áreas”.
d) “Geografiaéaciênciaquetemporobjetoproporcionara
descriçãoeainterpretação,demaneiraprecisa,ordenada
eracional,docarátervariáveldasuperfícieterrestre”.
0 80 80 80 80 8
0 90 90 90 90 9
seõigeR seõigeR seõigeR seõigeR seõigeR
litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT
)limrop( )limrop( )limrop( )limrop( )limrop(
adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE
)soname( )soname( )soname( )soname( )soname(
latnedicOaporuE 9,4 5,87
anitaLacirémA 7,03 1,96
anairaasbuSacirfÁ 5,98 3,74
latneirOaporuE 7,31 2,27
acinôxaS-olgnAacirémA 2,81 1,47
Observe a tabela abaixo e responda à questão:
Fonte: U.S. Bureau, IDB. 2002
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5011
O Que é Geografia?
12
Geografia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
1234512345123451234512345123451234512345123451234512345
Os dados da tabela e seus conhecimentos sobre as
condições sociais e ambientais do planeta permitem
dizerque:
a) o nível de poluição atmosférica na América Anglo-
SaxônicaébeminferioraodaÁfricaSubsaariana,oque
serefletenadiferençaentreosvaloresdeesperançade
vida de suas populações.
b) ascondiçõesassistenciaisdenaturezamédico-hospitalar
ofertadas pelo poder público à população são muito
semelhantesnasáreasdesenvolvidasesubdesenvolvidas
doplaneta,determinandoquesuastaxasdemortalidade
sejammuitoparecidas.
c) o nível de controle da poluição hídrica e atmosférica
nospaísesdaAméricaAnglo-Saxônicaémuitosuperior
aodaAméricaLatina,contribuindoparaquesuastaxas
de mortalidade infantil sejam mais baixas do que as dos
países latino-americanos.
d) ascondiçõessanitáriasedesaneamentobásicodospaíses
africanos ao sul do Saara são em geral inferiores às
condições médias existentes nos países da Europa
Ocidental,oqueserefletenadiferençaentreasrespectivas
taxasdemortalidadeinfantil.
e) o nível de controle da emissão de gases que agravam o
fenômeno da chuva ácida é maior na América Latina do
que na América Anglo-Saxônica, o que se reflete na
diferença existente entre as taxas de mortalidade infantil
deambas.
1234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345
123451234512345
1234512345
123451234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
12345
1234512345
123451234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
12345
12345
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5012
1
Geografia
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
A guerra é um assunto de importância vital para o Estado
— é a província da vida e da morte, o caminho que conduz à sobrevivência ou ao aniquilamento. É
indispensável estudá-la a fundo.”
Sun TséSun TséSun TséSun TséSun Tsé, “A Arte da Guerra”
Nosso planeta é muito grande diante de nossas
limitadas medidas. Para que possamos nos localizar na Terra
precisamos saber onde estamos e onde está o lugar ao qual
desejamos ir. Quando nos dão um endereço normalmente
se dá uma referência, ou seja, um local conhecido para
facilitar nossa localização. No caso de nosso planeta as
referências são os chamados pontos Cardeais,Cardeais,Cardeais,Cardeais,Cardeais,
Colaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e Subcolaterais que compõem a “Rosa dosRosa dosRosa dosRosa dosRosa dos
VVVVVentos”entos”entos”entos”entos” ou “R“R“R“R“Rosa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”. Os pontos que compõem
esta rosa foram convencionados pelo homem e estão
distribuídos conforme a figura a seguir.
Para a localização destes pontos existem várias formas:
As naturais; que seriam pelos astros como o Sol, Lua e
algumas estrelas.
As artificiais, ou culturais, criadas pelo conhecimento
humano, que seriam instrumentos como o astrolábio, a
bússola, os satélites.
Todas estas formas de localização têm por finalidade
indicar para as pessoas um rumo, ou seja, um caminho que
indica a direção onde se encontram os pontos desejados
em nosso planeta.
Com a finalidade de facilitar ainda mais a localização na
Terra foram criadas as coordenadas geográficas. Para se
usar estas coordenadas é necessário conhecer as linhas
imaginárias que possibilitam sua utilização.
Quais são essas linhas imaginárias? São linhas que
dividem nosso planeta. Cada uma tem um nome e um
número que facilitam a localização.
Quando alguém lhe dá um endereço diz:
Nome da rua
Número da casa
Uma referência
As coordenadas geográficas fazem exatamente isto
da seguinte forma:
A linha do Equador divide a Terra em duas metades
(hemisférios), Norte e Sul. A partir do Equador são traçados
os paralelos, que, ao receberem a graduação (seu valor em
graus), passam a ser denominados de latitude, que varia de
0° até 90°, ou seja, 90° para o Norte e 90° para o Sul.
Coordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas Geográficas
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:501
Coordenadas Geográficas
2
Geografia
A linha do Meridiano inicial ou de Greenwich divide a
Terra em dois hemisférios, Leste e Oeste. Além do
Meridiano inicial existem vários outros que foram traçados
ao seu lado e que também receberam uma graduação, que
varia de 0º no Greenwich até 180° para Leste e Oeste.
Meridianos são linhas que partem de um pólo até o outro.
Note que cada paralelo possui um número que
corresponde à distância em graus do Equador, a esta distância
denominamos de LatitudeLatitudeLatitudeLatitudeLatitude. O mesmo ocorre com os
meridianos, só que a esta distância nós chamamos de
LongitudeLongitudeLongitudeLongitudeLongitude. Conhecendo a Latitude e a Longitude de um
ponto é o mesmo que conhecermos o endereço completo
de um local.
Nem todos os “endereços” de nosso planeta têm
seus relógios marcando a mesma hora. Em alguns destes
locais a hora se encontra adiantada, já em outros a hora
está atrasada.
Por que isto ocorre?
Já sabemos que a Terra é um geóide que gira ao
redor de si mesma de Oeste para Leste (movimento de
rotação). Desta forma o hemisfério oriental (leste) passa
antes na frente do Sol, por isto quanto mais a leste estiver
uma localidade mais adiantado será seu horário.
Nosso planeta possui 360 meridianos que
correspondem a 360°. A Terra demora 24 horas para
mostrar ao Sol seus 360 °, logo em uma hora ela mostra
15° para nossa estrela. A esse intervalo ou espaço de 15°
denominamos de fuso horário.
15°x24h = 360°
A cada fuso horário que temos na Terra a hora vai
variar. Se for para Leste vai adiantar, se for para oeste vai
atrasar. Quando no Meridiano inicial (Greenwich) 0° for 12
horas a 15° leste temos 13 horas e ao mesmo tempo a
15° oeste encontramos 11 horas. Isto acontece porque o
15° oeste vai demorar uma hora para chegar onde se
encontra o 0° e o 15° leste já passou onde está o 0° a uma
hora atrás.
Nem todos os endereços na Terra possuem as
mesmas características. Podemos notar que as temperaturas
e a vegetação são muito diferentes conforme o local do
planeta. Por que isto acontece? Sabemos que a luz e o calor
que chegam à Terra são provenientes do Sol; quando
observarmos a Terra no espaço percebemos que os raios
solares não chegam da mesma maneira em toda a superfície
do planeta.
Nas regiões próximas ao equador os raios solares
são mais diretos formando ângulos retos de 90º, e quanto
mais nos afastamos do Equador notamos que os raios
solares vão ficando mais inclinados, o que determina um
menor aquecimento da atmosfera. A estas áreas de
iluminação diferentes chamamos de Zonas deZonas deZonas deZonas deZonas de
Iluminação.Iluminação.Iluminação.Iluminação.Iluminação. Veja como elas estão distribuídas.
Não podemos confundir zonas de iluminação com
zonas climáticas, que são muito diferentes. Vamos conhecer
estas diferenças agora.
Zona de iluminação é o resultado apenas da incidência
dos raios solares sobre o planeta Terra, e zonas climáticas
dependem de vários fatores, tais como: quantidade de
chuvas, variação de temperatura, massas de ar, latitude,
altitude, proximidade do mar ou continentalidade, etc.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:502
Coordenadas Geográficas
3
Geografia
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
Expliqueoqueélatitude.
Resposta:
É a distância medida em graus de qualquer ponto da
superfície da Terra em relação à linha do Equador.
0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 Diferencielatitudedelongitude.
Resposta
A Longitude é medida em graus, cujo valor varia de 0º a
180º e tem sua referência no Meridiano inicial de
Greenwich,eaLatitudeémedidaemgraus,evariade0º
a 90º e sua referência é linha do Equador.
12341234123412341234123412341234
Responda às questões de 01 a 03 com base na carta
abaixo, considerando os intervalos na escala
correspondentes a 1 centímetro.
O ponto A especificado na carta corresponde às
coordenadasgeográficasde:
a) 2º lat. Norte e 53º long. Leste;
b) 2º lat. Norte e 53º long. Oeste;
c) 2º long. Norte e 53º long. Oeste;
d) 12º lat. Norte e 53º long. Leste;
e) 7º lat. Norte e 53º long. Oeste.
Considerando que a distância no mapa entre os pontos
A - G é de três centímetros, a distância real, em
quilômetros, é de:
0 10 10 10 10 1
0 20 20 20 20 2
a) 55
b) 110
c) 135
d) 165
e) 220
O ponto que está localizado a 10 lat. Sul e 55 long.
Orientalé:
a) F
b) H
c) B
d) G
e) D
As Olimpíadas do ano 2000 foram realizadas na cidade
deSidney,nacostalestedaAustrália,comascoordenadas
geográficas de 33º 53’S e 151º 10’E de Greenwich.
Considerando-se que a cidade do Rio de Janeiro está
localizada a 22º 50’S e 43º 00’W de Greenwich e que
asOlimpíadasforamrealizadasnomêsdejulho,écorreto
afirmar:
( ) Para o deslocamento dos atletas brasileiros do Rio de
Janeiro para Sidney, o menor percurso entre as duas
cidadeséaquelequeseobtémviajandonosentidooeste.
( ) OsatletasaosedeslocaremdoRiodeJaneiroparaSidney,
viajando no sentido leste, cruzarão a Linha Internacional
de Mudança de Data (IDL), devendo subtrair 24 horas
do seu calendário.
0 30 30 30 30 3
0 40 40 40 40 4
“As linhas imaginárias são representações gráficas, que fazem parte do sistema de sinais que o homem construiu
ao longo de sua história para se comunicar e para orientar seus pares, uns com os outros. Compõem uma linguagem
simbólica e gráfica, bidimensional, atemporal – latitude e longitude – destinada à vista. Têm vantagem sobre as demais,
pois demandam apenas um instante de percepção. Expressa-se mediante a construção da IMAGEM de uma rede
geográfica visual modulada em duas dimensões do plano (X, Y)”.
CROCETTI, Zeno. Curso de localização geográfica - Oficinas pedagógicas
Foz do Iguaçu, maio de 1995. Módulo, pp. 2-3.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:503
Coordenadas Geográficas
4
Geografia
( ) Se, em Sidney, a abertura oficial dos Jogos Olímpicos foi
no dia 15 de julho, às 20 horas, a transmissão ocorreu,
simultaneamente,às7horas,domesmodia15dejulho,
no Rio de Janeiro.
( ) Osatletasbrasileiroslevamroupaslevesemsuabagagem,
porqueseráverãonaAustráliaeastemperaturasestarão
muitoelevadas.
( ) No momento da chegada a Sidney os atletas brasileiros
deverãoacertarseusrelógiospelahoralegal,quetambém
édenominadadehoraverdadeiraoulocal.
Diferença horária entre os fusos da Finlândia 30ºE e da
Mongólia 90ºE:
a) 4 horas;
b) aproximadamente 5 horas;
c) aproximadamente 2 horas;
d) aproximadamente 9 horas;
e) 24 horas
Quantoàorientaçãonogloboterrestre,écorretoafirmar
que:
( ) nas coordenadas geográficas, o eixo das ordenadas
corresponde aos meridianos e o eixo das abscissas
correspondente aos paralelos.
( ) a linha do Equador divide o globo em dois hemisférios.
O hemisfério voltado para o pólo Norte é denominado
boreal, e o hemisfério voltado para o pólo Sul é
denominadoaustral.
0 50 50 50 50 5
0 60 60 60 60 6
( ) o meridiano inicial, o de Greenwich, divide o globo
terrestreemdoishemisférios.Ohemisfériovoltadopara
o nascente é denominado ocidental, e o hemisfério
voltadoparaopoenteédenominadooriental.
( ) as áreas localizadas ao sul do Trópico de Capricórnio e
ao norte do Trópico de Câncer são intertropicais.
( ) o Brasil é um país tropical porque a maior parte do seu
território está situada entre as linhas do Equador e do
Trópico de Capricórnio.
Considere os gráficos. Assinale a afirmativa verdadeira:
a) O ponto A tem como coordenadas geográficas 15o lat.
norte e 20o long. oeste de Greenwich.
b) O ponto B está situado no hemisfério meridional e na
Zona interna tropical do globo.....
c) O ponto C está situado a oeste do ponto D.
d) Não existe diferença horária entre os pontos B e D.
0 70 70 70 70 7
123451234512345
123451234512345
12345
(Acafe-SC) Observe a ilustração:
I – Os números 2 e 3 representam, respectivamente, os
trópicos de Câncer e de Capricórnio, e a faixa
compreendidaentreeles,azonaintertropicaloutropical.
II – As áreas do globo, assinaladas com letras A e B,
apresentamestaçõesdoanobemdistintaserepresentam
as zonas temperadas do Norte e do Sul.
III – Os pólos Norte e Sul também constituem áreas do globo
em que se verifica a presença das quatro estações,
distribuídas regularmente ao longo do ano.
IV – A zona tropical, delimitada pelos Trópicos de Câncer ao
Norte e Capricórnio ao Sul, apresenta paisagens tanto
úmidas quanto áridas, além de elevadas altitudes com
neves eternas.
Combasenailustraçãoacima,enasafirmativasassinalea
seqüênciacorreta:
a) I, II e IV;
b) I, III e IV;
c) II, III e IV;
d) I, II e III;
e) I e II .
(UFRN)Analiseasafirmaçõesaseguirsobrealocalização
dos pontos extremos do Brasil:
0 10 10 10 10 1
0 20 20 20 20 2
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:504
Coordenadas Geográficas
5
Geografia
I) O ponto extremo setentrional situa-se ao norte do
Equador e, nesta região, durante o solstício de verão do
Hemisfério Sul, ao meio-dia, o Sol será visto ao Sul.
II) Na foz do arroio Chuí, registra-se o fuso horário
brasileiromaisatrasadoemrelaçãoaofusodeGreenwich.
III) Se projetarmos uma linha a partir dos pontos extremos
leste e oeste ao redor do mundo, para o ocidente
encontraremos primeiro a África, depois a Oceania.
Assinale:
a) se todas as afirmações forem incorretas.
b) se apenas a afirmação III for correta.
c) se apenas a afirmação II for incorreta.
d) se apenas a afirmação I for correta.
e) se apenas as afirmações I e II forem corretas.
(UFMT) Sobre fusos horários, julgue as assertivas.
Cadafusohorárioabrange25º,sendoque12º30’estão
de um lado do meridiano e 12º e 30’, do outro.
O Brasil abrange quatro fusos horários adaptados a sua
divisãopolítica.
Um turista sai de sua cidade de origem , localizada a 60º
W,às15:00h,emdireçãoaumacidadelocalizadaa45º
W. Supondo-se que a viagem dure 10 minutos, quando
o turista chegar ao seu destino serão 16:10 h.
O meridiano de Greenwich é o ponto de referência,
poisdivideaTerranoshemisfériosocidentalemeridional.
(PUC-RJ) Que horas são no Peru (Longitude 75ºW)
quando na Itália (Longitude 45ºE) são 21h00:
a) 24 horas;
b) 15horas;
c) 6 horas;
d) 9 horas;
e) 13 horas.
0 30 30 30 30 3
(PUC-SP) Um avião sai de uma localidade situada no 7º
fuso internacional a leste de Greenwich, às 10 horas do
dia 20, com destino a Curitiba, localizada no segundo
fuso brasileiro e terceiro fuso internacional a oeste de
Greenwich. A viagem tem uma duração de 20 horas
(não considerar nosso horário de verão).
Assinaleaopçãoqueindicaodiaeahoraemqueoavião
chegaráaCuritiba:
a) dia 21, 6 horas;
b) dia 21, l hora;
c) dia 20, 10 horas;
d) dia 20, 20 horas;
e) dia 20, 13 horas.
(UFJF-MG)Combasenográficoabaixo,querepresenta
parte do planisfério, assinale a alternativa INCORRETINCORRETINCORRETINCORRETINCORRETAAAAA:
a) O ponto C está situado ao sul do ponto A e a sudoeste
do ponto B;
b) O ponto A tem como coordenadas 10° de latitude sul e
20° de longitude leste;
c) Os pontos A e B estão localizados na zona intertropical;
d) TodosospontosestãolocalizadosaoestedeGreenwich.
(PUC-PR) Diferença horária entre os fusos de Portugal
(Longitude Oriental 15º) e da Rússia (Longitude oriental
90º):
a) 4 horas;
b) 5 horas;
c) 6 horas;
d) 9 horas;
e) 12 horas.
0 40 40 40 40 4
0 50 50 50 50 5
0 60 60 60 60 6
0 70 70 70 70 7
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:505
Coordenadas Geográficas
6
Geografia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345(PUC-MG) A questão deve ser respondida a partir
da análise do mapa Brasil políticoBrasil políticoBrasil políticoBrasil políticoBrasil político abaixo:
Um avião, a uma velocidade de 297 Km/h, viajando
em linha reta, percorre o trecho PPPPPorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rio
de Janeirode Janeirode Janeirode Janeirode Janeiro em duas horas. Considerando-se que, no
mapa,adistânciaestárepresentadaporumalinhade3
cm, qual é a escalaescalaescalaescalaescala do mapa?
a) 1:15940000
b) 1:17600000
c) 1:18910000
d)d)d)d)d) 1:19800000
12345123451234512345123451234512345
123451234512345
1234512345
123451234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
12345
1234512345
123451234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
123451234512345
123451234512345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
1234512345
12345
12345
12345
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:506
1
Geografia
AtmosferaAtmosferaAtmosferaAtmosferaAtmosfera
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
A Atmosfera pode ser definida como “uma camada gasosa fluido-elástica que envolve a Terra.” Os gases que a
compõem formam uma mistura transparente, incolor e inodora, conhecida como ar atmosférico.
Objetivo
Caracterizar as camadas da atmosfera e os fenômenos;
Identificar os fatores climáticos;
Caracterizar o clima nas diferentes áreas do globo.
Camadas:
Troposfera;
Estratosfera;
Ionosfera;
Mesosfera;
Exosfera.
São consideradas as camadas mais importantes:
TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)
Contém cerca de 90% dos gases atmosféricos.
Por estar em contato com a superfície da Terra,
fornece todos os elementos indispensáveis para a existência
da vida no planeta.
Palco de todos os fenômenos meteorológicos que
conhecemos (chuvas, ventos, umidade, etc.).
ESTRATOSFERA (12 A 32 KM)
Contém o ozônio (O3), responsável pela filtragem
dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol.
IONOSFERA (ACIMA DE 80 KM)
É uma camada altamente ionizada, ou seja, devido à
alta concentração de íons, forma um gigantesco campo
eletromagnético que possibilita a retransmissão de ondas
eletroeletrônicas para a superfície da Terra.
FUNÇÕES DA ATMOSFERA
Dentre as muitas, podemos destacar:
1) Forneceroarquerespiramosemanteravidanoplaneta.
2) Filtrarosraiosultravioletaquetentamchegaràsuperfície.
Se isso não ocorresse, não seria possível viver.
3) Proteger a superfície terrestre contra a invasão dos
meteoros, que quando ultrapassam a atmosfera são
meteoritos.
4) Conservar o calor fornecido pelo Sol, evitando maiores
amplitudestérmicas,certamenteinsuportáveisàmaioria
dos seres vivos.
ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS/
METEOROLÓGICOS.
São os elementos atmosféricos que, associados,
explicam a grande diversidade climática existente na Terra.
Destacam-se:
atemperaturaatmosférica;
a pressão atmosférica;
aumidadeatmosférica.
TERRA FICA MAIS VERDE?
Um estudo da Nasa e do Departamento de Energia
dos EUA concluiu que a Terra está se tornando mais verde
nos últimos 20 anos. Segundo a pesquisa, à medida que o
clima muda, as plantas estão crescendo mais.
O estudo global aparece na edição desta semana da
revista “Science”. O artigo diz que as mudanças climáticas
proporcionaram doses extras de água, calor e luz do Sol
em áreas onde um ou mais desses ingredientes estavam
faltando. As plantas se desenvolveram bem em lugares onde
as condições climáticas anteriores limitavam o crescimento.
NASA Earth Observatory, 2003.
TEMPERATURA ATMOSFÉRICA
“Corresponde à quantidade de calor contida nas
moléculas que compõem os gases atmosféricos”.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:501
Atmosfera
2
Geografia
O fornecedor deste calor são os raios solares, que
primeiro aquecem a superfície terrestre, que, por sua vez,
reflete para o espaço parte do calor recebido.
A energia solar é o motor que move a Terra e dinamiza
toda a atmosfera. O Sol é o grande responsável pelo
funcionamento de todo o sistema Terra-Atmosfera.
FATORES DE VARIAÇÃO DA
TEMPERATURA ATMOSFÉRICA
Altitude
“A temperatura é inversamente proporcional à
altitude”.
Isto quer dizer que, à medida que aumenta a altitude,
diminui a temperatura e vice-versa.
Nos lugares mais altos, o ar é mais rarefeito, o que
significa que as moléculas dos gases atmosféricos estão
mais dispersas, armazenando menor quantidade de calor.
Exemplos de Variação de Temperatura com a Altitude:
FENÔMENOS ATMOSFÉRICOS OU
METEOROLÓGICOS
As variações que ocorrem com a temperatura,
pressão e umidade atmosférica são denominados de
fenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicos ou atmosféricosatmosféricosatmosféricosatmosféricosatmosféricos e
ocorrem sempre na troposfera.
Temperatura Atmosférica
É a quantidade de calor ou frio existente no ar
atmosférico.
Fatores de Variação
aaltitude;
alatitude;
as chuvas;
avegetação;
os ventos;
as correntes marítimas;
as aglomerações urbanas.
Pressão Atmosférica
É o peso que o ar atmosférico exerce sobre a
superfície terrestre, tem sua causa na lei da gravitação
universal e varia conforme a latitude e a altitude.
Fatores de Variação
Altitude;
Latitude;
Veja por que quanto maior a latitude, menor a
temperatura:
Quanto maior latitude maior a inclinação dos raios
solares (área B) e conseqüentemente maior reflexão. A
atmosfera é aquecida por difusão, ou seja, quanto mais
energia é absorvida pela superfície da Terra mais ela poderá
irradiar para a atmosfera, como é o caso da área A.
Quanto maior a latitude, maior a inclinação dos raios
solares e conseqüentemente mais extensa a área a ser
aquecida, o que provoca menos aquecimento da superfície
à menor temperatura atmosférica (caso da área B).
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:502
Atmosfera
3
Geografia
Complemento:Complemento:Complemento:Complemento:Complemento:
Amplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmica: é a diferença entre temperatura
máximaetemperaturamínima.
IsotermasIsotermasIsotermasIsotermasIsotermas: são linhas que unem pontos de mesma
médiatérmicaemummapa.
AnemômetroAnemômetroAnemômetroAnemômetroAnemômetro: aparelho que indica a velocidade dos
ventos.
AnemoscópioAnemoscópioAnemoscópioAnemoscópioAnemoscópio (Biruta): aparelho que indica a direção
dos ventos.
PluviosidadePluviosidadePluviosidadePluviosidadePluviosidade: é a precipitação da tradicional chuva, na
qual a umidade se precipita no estado líquido.
PluviômetroPluviômetroPluviômetroPluviômetroPluviômetro: é o aparelho que mede a quantidade de
chuva(mm).
IsoietaIsoietaIsoietaIsoietaIsoieta: é a linha que une pontos de igual média de
pluviosidadeemummapa.
HigrômetroHigrômetroHigrômetroHigrômetroHigrômetro: é o aparelho que mede a umidade
atmosférica.
IsoígraIsoígraIsoígraIsoígraIsoígra: é a linha que une pontos de igual média de
umidade atmosférica em um mapa.
Massas de Ar
São porções que apresentam características
particulares de temperatura, pressão e umidade.
Podem ser:
Quentes ou FQuentes ou FQuentes ou FQuentes ou FQuentes ou Frias;rias;rias;rias;rias;
Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.
As massas de ar são fundamentais para se classificar e
estudar os diferentes tipos de clima no Planeta Terra.
Os Ventos
Vento é o ar em movimento. São de grande
importância para o estudo climático, pois, além de auxiliarem
na distribuição de calor, também participam na distribuição
da umidade na atmosfera.
O mecanismo dos ventos
“Os ventos sempre sopram das áreas de alta pressão
para as áreas de baixa pressão.”
Esta é a primeira lei da circulação atmosférica,
formulada por Buys Ballot.
A diferença da temperatura sobre a Terra determina a
existência de diferentes áreas de pressão.
Os tipos de Ventos:
RegularesRegularesRegularesRegularesRegulares: ocorrem nas regiões intertropicais e sopram
regulareconstantemente.SãoosAlísioseContra-Alísios.
PPPPPeriódicos:eriódicos:eriódicos:eriódicos:eriódicos: são aqueles que alteram o sentido do
deslocamento conforme as condições ambientais.
a) Brisas:Brisas:Brisas:Brisas:Brisas: sopram no litoral devido às diferenças de
temperaturaentreomareocontinente.
b) MonçõesMonçõesMonçõesMonçõesMonções: sopram durante o inverno asiático, da Ásia
para o Oceano Índico e é a monção de inverno ou
continental.DuranteoverãoasiáticosopramdoOceano
Índico para a Ásia é a monção de verão ou marítima.
VVVVVariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Locaisocaisocaisocaisocais: Nas regiões em que não
existem os alísiosalísiosalísiosalísiosalísios, nem as monçõesmonçõesmonçõesmonçõesmonções, especialmente em
latitudes altas, superiores a 30º, os ventos não sopram
com regularidade e constituem os ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveis. E
em outras regiões da Terra e resultantes da formação de
áreas ciclonais e anticiclonais, de caráter local, existem ososososos
Durante o dia
Durante a noite
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:503
Atmosfera
4
Geografia
ventos locaisventos locaisventos locaisventos locaisventos locais, que advêm de condições particulares e da
influência que exercem sobre determinada região onde
sopram, tais como;
a) NaAmérica.
MinuanoMinuanoMinuanoMinuanoMinuano, Brasil
PPPPPampeiroampeiroampeiroampeiroampeiro, Argentina
ChinookChinookChinookChinookChinook, Estados Unidos
b) NaEuropa.
SolanoSolanoSolanoSolanoSolano, Espanha
SirocoSirocoSirocoSirocoSiroco, Itália
MistralMistralMistralMistralMistral, França
c) NaÁfrica.
SimumSimumSimumSimumSimum, Saara (Marrocos, Líbia e Argélia)
CamesinCamesinCamesinCamesinCamesin, Egito
A CA CA CA CA CIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃO DADADADADA ÁÁÁÁÁGUAGUAGUAGUAGUA NANANANANA AAAAATMOSFERATMOSFERATMOSFERATMOSFERATMOSFERA
Unidade Atmosférica
É a quantidade de vapor de água existente no ar.
O ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológico resulta de uma parcela
significativa da água existente na Terra que se encontra em
permanente circulação, constituindo um sistema
denominado de ciclo da água ou hidrológico, que resulta da
atuação dos raios solares sobre as águas e vegetação,
ocasionando a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)
evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)
precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.
TIPOS DE UMIDADE
Precipitações atmosféricas:
ChuvasChuvasChuvasChuvasChuvas
É a precipitação das gotas de água, resultantes de uma
nuvem, que entrou em contato com uma camada de ar frio
e se condensou.
Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas: ocorrem nas costas litorâneas e se
formam pelas variações de temperaturas da massa úmida
do mar quente e do resfriamento no continente.
ConvectivaConvectivaConvectivaConvectivaConvectiva: ocorre nas regiões equatoriais, resulta
de movimentos ascendentes de ar.
ClonalClonalClonalClonalClonal: ocorre nas regiões temperadas, resulta de
diferentes frentes de ar.
Orográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de Relevo: ocorre em encostas
montanhosas, resulta da elevação de massas de ar quente e
úmida que não conseguem ultrapassar a elevação e acabam
precipitando devido à alteração de pressão e temperatura.
Granizo:Granizo:Granizo:Granizo:Granizo: é a precipitaçãodeáguadasnuvens,emforma
degelo,devidoàcamadadearquente,intercaladascom
ar frio.
Orvalho:Orvalho:Orvalho:Orvalho:Orvalho: forma-se do vapor de água que desce do ar,
ànoiteepelamanhã,depositando-sesobreosvegetaise
objetos expostos. Isso ocorre devido ao resfriamento
do solo pela irradiação de seu calor.
Geada:Geada:Geada:Geada:Geada: é o congelamento do orvalho precipitado,
transformando-seemgeada.
Neve:Neve:Neve:Neve:Neve: água congelada que cai das nuvens em forma de
flocos leves e brancos, ou seja, é literalmente o
congelamento da nuvem e espalhada pelo vento e
precipitado em forma de flocos congelados.
CLIMAS DA TERRA
Considerando-se que o “Clima é o conjunto de
fenômenos meteorológicos que ocorrem com determinada
freqüência, numa determinada região da Terra”, podem ser
aceitas como classificações mais variáveis as de Emmanuel
de Martonne e Wlademir Köppen.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:504
Atmosfera
5
Geografia
Classificação de Wlademir Köppen
(A) MegatérmicoouTropicaisChuvosos:dasflorestaspluviais
(Af), das monções (Am), das savanas (Aw).
(B) Secos ou Desérticos: dos desertos (Bw); das estepes
(Bs).
(C) Mesotérmicos Úmidos: sem estação seca (Cf);
mediterrâneo (Dw).
(D) MicrotérmicosÚmidos:cominvernosúmidos(Df);com
invernos secos (Dw).
(E) Polares: das Tundras (ET), dos Gelos Eternos (EF).
“Nosso estudo propõe que as mudanças climáticas
são a principal causa para o aumento do crescimento das
plantas nas últimas duas décadas, com menor contribuição
da fertilização por dióxido de carbono e reflorestamento”,
diz Ramakrishna Nemani, principal autor do estudo, da
Universidade de Montana.
De 1980 a 2000, mudanças no ambiente global
incluíram duas das mais quentes décadas de que se tem
registro: três intensos El Ninõ; mudanças no padrão de
nuvens tropicais e na dinâmica das monções; e um
aumento de 9.3% no dióxido de carbono atmosférico.
Estudos anteriores feitos por Ranga Myneni, da
Universidade de Boston, e Compton Tucker, da Nasa,
apontaram aumento das estações de crescimento e da
biomassa de madeira nas florestas em altas latitudes no
planeta.
Outro co-autor, Charles Keeling, do Instituto
Scripps de Oceanografia, alerta que ninguém sabe se esses
impactos positivos são devidos a ciclos climáticos curtos,
ou mudanças de longo prazo. Além disso, o aumento
populacional de 36% no planeta entre 1980 e 2000
encobre o maior crescimento das plantas.
Nemani e outros cientistas construíram um mapa
global da Produção Primária Líquida (NPP) de plantas a
partir de dados de satélite sobre a intensidade do verde e
a absorção da radiação solar. A NPP é a diferença entre o
CO2 absorvido pelas plantas durante a fotosíntese, e o
CO2 perdido pelas plantas durante a respiração. O NPP
é a base para a comida, fibras e combustíveis derivados
das plantas, sem os quais a vida não existiria no planeta.
Os humanos se apropriam de aproximadamente metade
do NPP global.
O NPP aumentou em média 6% de 1982 a 1999.
Ecossistema em zonas tropicais e em altas latitudes no
hemisfério Norte responderam por 80% desse
aumento. O NPP aumentou significativamente em mais
de 25% da área vegetal do planeta, mas caiu em 7%
dessa área - isso mostra que as plantas respondem
diferentemente ao clima, dependendo das condições
locais.
As mudanças climáticas dos últimos 20 anos tendem
a ser na direção de facilitar o crescimento das plantas. Em
geral, em áreas onde as temperaturas restringiam o
crescimento, o clima esquentou; onde era preciso mais
luz do sol, as nuvens se dissiparam; e onde estava muito
seco, choveu mais. Na Amazônia, o crescimento era
limitado pelo bloqueio do Sol pelas nuvens, mas o céu
tornou-se mais limpo. Na Índia, onde 1 bilhão de pessoas
depende das chuvas, as monções tornaram-se mais
confiáveis nos anos 90 do que nos anos 80.
NASA Earth Observatory, agosto de 2003.
Mapa mostra o aumento da produtividade das plantas durante um período de tempo. Em verde, regiões onde houve aumento, em
marrom, decréscimo. A produtividade, que é o resultado líquido da absorção do carbono, aumentou nas regiões tropicais, onde as
mudanças climáticas resultaram em menos nuvens e mais luz do Sol.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:505
Atmosfera
6
Geografia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
(PUC RIO) O papel do clima é fundamental na
determinaçãodotipoedaintensidadedointemperismo.
O gráfico mostra as variações do intemperismo em
funçãodapluviosidadeedatemperaturamédiaanual.
0 10 10 10 10 1 Os pontos I e II situam-se, respectivamente, em regiões
declima:
a) tropicalúmidoefriocontinental.
b) subtropicaletemperadocontinental.
c) tropical semi-árido e polar.
d) tropicaldealtitudeesubtropical.
e) frio oceânico e equatorial úmido.
RespostaRespostaRespostaRespostaResposta (A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio
continental.continental.continental.continental.continental.
Devemos interpretar o gráfico e concluir que o ponto
A situa-se em região de clima tropical úmido, porque
apresenta temperaturas e pluviosidade elevadas, e o ponto
B situa-se em região de clima frio continental, pois apresenta
temperatura média anual em torno de zero grau e baixo
índice de pluviosidade.
12345123451234512345123451234512345
Considere as seguintes afirmações.
I- A atmosfera se aquece de baixo para cima. Primeiro a
superfície terrestre absorve o calor solar que é, então,
liberadogradualmenteparaaatmosfera.
II- Nasmadrugadasdeinvernoasuperfícieperdecalormuito
rapidamente e, portanto, a temperatura atmosférica
próxima ao solo pode ficar menor que nas camadas
superiores.
Assinale:
a) se I e II estiverem corretas e a II for responsável por
fenômenos como as inversões térmicas.
b) seapenasaIestivercorreta,porqueatemperaturadiminui
com a altitude, e sempre os lugares altos são mais frios
que os lugares baixos.
c) se apenas a II estiver correta, porque a atmosfera é
aquecida pelo Sol, portanto, de cima para baixo.
d) se ambas estiverem erradas.
e) se I e II estiverem corretas e a II for responsável por
fenômenos como as ilhas de calor.
Há também as chuvas ________, que ocorrem nas
zonas ___________, localizadas em torno da latitude
de 40º. São causadas pelo choque dos ventos quentes
subtropicais com os ventos frios polares.
Igor Moreira
Assinale a alternativa que completa correta e
respectivamenteaslacunas.
a) convectivas-equatoriais;
b) frontais - subtropicais;
c) convectivas-temperadas;
d) frontais - tropicais;
e) frontais – destemperadas.
O homem e o espaço estão em constante interação e
transformação. Ao se apropriar do espaço e explorar
suas potencialidades, o homem altera o relevo, os
mananciais, a cobertura vegetal, os solos e mesmo o
microclima. Quanto à ação antrópica sobre o meio
ambiente, é INCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETO afirmar que:
a) gera riscos e conflitos que se amenizam devido a
contínuos processos reguladores dos impactos
ambientais globais e locais;
b) intervém no espaço criando cenários particulares de
acordocomosinteressesedisponibilidadeseconômicas
etecnológicas;
c) transforma a natureza de maneira diferenciada,
diversificando resultados;
d) organiza o espaço impondo interesses da estrutura
dominantedepoder,acentuandoosdesequilíbriossociais
eambientais;
e) NDA.
0 10 10 10 10 1
0 20 20 20 20 2
0 30 30 30 30 3
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:506
Atmosfera
7
Geografia
Ociclohidrológicoéacirculaçãocontínuadaáguaentre
aterra,omareaatmosfera.Nesseciclo,inclui-seaágua
potável,essencialàvida.
Entre os condicionantes e as interferências da existência
de água potávelágua potávelágua potávelágua potávelágua potável no planeta, é INCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETO afirmar
que:
a) a água potável é cada vez mais escassa no globo, devido
aoseuusocrescenteparairrigação,atividadeindustriale
abastecimentourbano;
b) as águas subterrâneas constituem os lençóis que
alimentam os cursos d’água, impedindo o escoamento
superficial;
c) a contaminação da água por substâncias tóxicas, como
resíduos industriais ou agrotóxicos, agrava o quadro de
escassez de água continental na superfície;
d) aemissãoderesíduospoluenteséprejudicialàcapacidade
de regeneração da água, interferindo no controle de
qualidadeambiental.
Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).
Assinaleaalternativacorreta:
a) 1 os ventos alísios de nordeste, quentes e úmidos, que
diminuem o rigor da aridez nas bordas do deserto do
Saara;
b) 2 os ventos monçônicos de verão, quentes e úmidos,
quecriamcondiçõesdeumidadeparaaproduçãoagrícola
da Ásia das Monções;
0 40 40 40 40 4
0 50 50 50 50 5
c) 3osventosdeoeste,queatingemaregiãomediterrânea
daEuropa,provocandochuvasdeinverno;
d) 4osventosalísiosdesudeste,cujoencontro,nestaépoca
do ano, com as massas polares vindas do sul, provoca
chuvas;
e) 5 as massas polares que avançam sobre o continente
norte-americanoatéoGolfodoMéxico,durantetodoo
ano.
Aexpansãodoconsumomundialvemgerandograndes
impactos ambientais, EXCETOEXCETOEXCETOEXCETOEXCETO:
a) contaminaçãodaságuaspotáveis;
b) desperdícios de recursos naturais;
c) altos índices de poluição atmosférica;
d) produção de grandes quantidades de lixo;
e) redução do consumo de energia.
Analise as afirmações abaixo sobre o processo dinâmico
da atmosfera terrestre bemcomo suas conseqüências
climáticas e assinale a alternativa INCORRETA.
a) Na região da convergência dos alísios, a subida do ar
mais quente e úmido tende a resultar em precipitações
constantes e diárias: são as chuvas convectivas.
b) As baixas subpolares situam-se em uma região onde o
climaégeralmentefrioeúmidodevidoàascençãodoar
que resulta do encontro dos ventos polares e de oeste.
c) Nas regiões subtropicais da Terra surgem sistemas de
baixa pressão de onde partem ventos planetários que
alimentam a região equatorial de umidade: são os alísios
de nordeste e sudeste.
d) Nos pólos terrestres os sistemas de alta pressão tornam
oarmaissecoeproporcionamaemissãodeventosque
se dirigem para as baixas pressões adjacentes.
e) O maior deserto da Terra situa-se em uma região
emissoradeventos:oardescendentepartedeláparaas
baixas pressões equatoriais.
0 60 60 60 60 6
0 70 70 70 70 7
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:507
Atmosfera
8
Geografia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
(UFMG) Analise este croqui:
Configurações da Pressão Atmosférica
0 10 10 10 10 1 Apartirdaanálisedessasconfiguraçõestípicasdapressão
atmosférica, é INCORRETO afirmar que:
a) a circulação atmosférica decorre e depende, nas suas
características básicas, da coexistência próxima dessas
configurações;
b) a circulação em X, centrípeta, no sentido horário, é
denominadaciclônicaeaemY,centrífuga,anti-horária,é
denominadaanticiclônica;
c) as configurações da pressão atmosférica são fixas,
estáticas, e o ar é que se desloca, gerando o vento;
d) os redemoinhos, os tornados e os furacões são
deslocamentos do ar que, no Hemisfério Sul, ocorrem
segundo o modelo da circulação em X.
0 20 20 20 20 2 (PUC-SP)O climaclimaclimaclimaclima é determinado pela inter-relação entre os elementos atmosféricos e os fatores geográficos; por isso ele
é tão variável sobre a superfície da Terra, conforme registrado nas localidades indicadas no quadro abaixo:
Sobre o tipo climático produzido pela interação entre atmosfera e superfície, a associação CORRETCORRETCORRETCORRETCORRETAAAAA está expressa em:
a) Localidade ALocalidade ALocalidade ALocalidade ALocalidade A - clima equatorial;
b) Localidade BLocalidade BLocalidade BLocalidade BLocalidade B - clima tropical semi-úmido;
c) Localidade CLocalidade CLocalidade CLocalidade CLocalidade C - clima tropical de altitude;
d) Localidade DLocalidade DLocalidade DLocalidade DLocalidade D - clima semi-árido.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:508
Atmosfera
9
Geografia
(PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR) Observe o esquema abaixo. Ele representa valores aproximados de troca de água, nos seus vários estados
físicos, em uma região florestada como a Amazônia.
Evaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropical
Sobre ele é CORRETOCORRETOCORRETOCORRETOCORRETO afirmar que:
a) a quantidade de vapor d’água fornecida pelas superfícies oceânicas é a principal fonte de alimentação do sistema hídrico
florestaltropical;
b) a evaporação é a principal forma de transferência da umidade das regiões tropicais continentais para a atmosfera;
c) o processo de transpiração da floresta é parte intrínseca do delicado sistema climático das regiões florestais, especialmente
nos trópicos;
d) oescoamentosuperficialéfunçãodiretadovolumedeáguaevaporadadosoceanoseconduzidaatéasregiõescontinentais
florestais dos trópicos.
(UFMG) Analise este quadro:
PPPPPoluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetação
0 30 30 30 30 3
0 40 40 40 40 4
FONTE: CHANG, E.; TERWILLIGER, V. J. The effects of air pollution on vegetation from a geographic perspective.
Progress in Physical Geography, London, v. 24, n. 1, 2000. p. 56. (Adaptado)
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:509
Atmosfera
10
Geografia
A partir da análise e interpretação desse quadro, é
INCORRETOafirmarque.
a) aschuvaseasnévoasácidasresultamdereaçõesquímicas
na atmosfera, de que participam a água e poluentes
compostos de nitrogênio e enxofre;
b) a relação entre tempo médio de permanência dos
poluentesnaatmosferaeescalaespacialdesuainfluência
époucosignificativa;
c) osprogramaseasmedidasdecontroledapoluiçãodevem
considerar como informação indispensável o tempo de
permanência dos poluentes na atmosfera;
d) oprincipalprocessoresponsávelpelapoluiçãoatmosférica
é a queima de combustíveis fósseis e recentes.
(MACK-SP)
Considere as seguintes afirmações sobre as áreas A e B
destacadas no mapa do Japão.
I - A área A caracteriza-se pelo clima frio, provocado pela
altalatitudeepelainfluênciadecorrentesmarítimasfrias.
II - A área B apresenta climas que variam dos temperados
úmidos aos subtropicais.
III - A área A é constituída por planícies aproveitadas para o
cultivo de cereais, como o arroz.
IV - A área B corresponde à principal concentração urbano-
industrial do país.
V - A área A apresenta baixas densidades demográficas.
VI - Apesar dos marcantes contrastes naturais, A e B não se
diferenciam do ponto de vista demográfico.
Assinale:
a) se apenas I, II e VI forem verdadeiras.
b) se apenas I, II, III, IV e V forem verdadeiras.
c) se apenas II, IV e VI forem verdadeiras.
d) se apenas I, III e V forem verdadeiras.
e)e)e)e)e) se apenas I, II, IV e V forem verdadeiras.
0 50 50 50 50 5
(GV-SP)Oregimefluvialrepresentadonográficoaseguir
é o:
a) pluvialtropicaltípico;
b) pluvio-nival;
c) temporário;
d) pluvialsubtropical;
e) equatorial.
(PUCRIO)OvolumetotaldeáguaexistentenoSistema
Terra é relativamente constante. O desenho a seguir
mostra, de forma esquemática, o ciclo da água.
Analise as afirmativas a seguir:
I Aprecipitação(3)representaacondensaçãodasgotículas
d’água, a partir do vapor d’água existente na atmosfera,
dando origem às chuvas.
II A evapotranspiração (1) é a soma da evaporação direta,
causada pela radiação solar e pelo vento com a
transpiraçãorealizadapelavegetação.
III A interceptação (2) representa a condensação do vapor
d’água existente na atmosfera originando as nuvens.
IV A água precipitada (4) pode se infiltrar ou escoar
superficialmente,impulsionadapelagravidade.
0 60 60 60 60 6
0 70 70 70 70 7
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:5010
Atmosfera
11
Geografia
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas
corretas:
a) I e III;
b) II e III;
c) I, II e IV;
d) II, III e IV;
e) I, II, III e IV;
(PUC-RS) A respeito dos gráficos abaixo, considere as
afirmações:
Fonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza Humanizada
0 80 80 80 80 8
I. Adensidadediminuiemrelaçãoàaltitude,ouseja,quanto
maioraaltitudemenoradensidade.
II. Adensidadeaumentaemrelaçãoàdistânciadacosta,ou
seja, quanto mais afastado da costa maior a densidade.
III. A densidade diminui em relação à distância da costa, ou
seja, quanto mais próximo da costa maior à densidade.
IV. Adensidadeaumentaemrelaçãoàaltitude,ouseja,quanto
maioraaltitudemaioradensidade.
Assinale:
a) se apenas I e II estiverem corretas;
b) se apenas I e III estiverem corretas;
c) se apenas II e IV estiverem corretas;
d) se apenas a I estiver correta;
e) se apenas a III estiver correta.
(ENEM) Muitos estudiosos afirmaram que as áreas
temperadas eram os melhores meios naturais para a
vida humana ou que a paisagem temperada é a única
quepermitiaummaiordesenvolvimentoeconômicoe
cultural.
Considerando o texto citado e baseando-se em fatos
já verificados, é possível afirmar:
I)Oprogressodomundotemperadoestánanatureza,
que é mais adequada ao trabalho humano, portanto
estasáreassãomaisdesenvolvidaseconomicamentee
o mundo tropical é menos desenvolvido devido ao
clima quente e às formações de deserto.
II)Asrazõesdodesenvolvimentoeconômicoecultural
são históricas e o meio natural tem influência limitada;
ele pode oferecer obstáculos ou facilidades, mas não é
o fator exclusivo que determina o progresso de uma
região.
III) Alguns países localizados em regiões temperadas
são subdesenvolvidos e existem fora das zonas
temperadas áreas industrializadas ou com
aproveitamentoagrícolamoderno.
Em relação às considerações anteriores, é possível
afirmarque:
a) somente a alternativa I está correta;
b) somente a alternativa II está correta;
c) somente a alternativa III está correta;
d) somente as alternativas I e II estão corretas;
e) somente as alternativas II e III estão corretas.....
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:5011
1
Geografia
HidrosferaHidrosferaHidrosferaHidrosferaHidrosfera
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
É a camada líquida do nosso planeta. Apresenta-se em águas oceânicas e continentais.
ÁGUAS OCEÂNICAS
Os oceanos são divididos pelo homem em três
porções:
PPPPPacífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.
Os mares são as porções mais rasas, menores e em
contato direto com os continentes. Os mares dividem-se
em:
Abertos ou Costeiros
São mares que apresentam ampla comunicação com
os oceanos. Ex. Mar do Brasil, Mar do Norte etc.
Interiores ou Mediterrâneos
São assim chamados por se encontrarem no interior
dos continentes, mantendo, porém, comunicação com o
oceano através de pequenas aberturas chamadas estreitos
ou canais. Ex.: Mediterrâneo, Vermelho, Adriático etc.
Isolados ou Fechados
São aqueles que não mantêm nenhuma comunicação
com os oceanos ou com outros mares. Ex. Morto, Cáspio,
Aral etc.
A tragédia do Mar Aral, ele encolhe dia-a-dia.
Mar Aral Observatório da Nasa, setembro, 2003.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:501
Hidrosfera
2
Geografia
O RELEVO SUBMARINO
São tipos de Relevo Submarino:
a)a)a)a)a) Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental: com profundidades de até
200metros,éumaregiãodeinteresseeconômico,pela
pesca e pelas reservas petrolíferas.
b)b)b)b)b) RRRRRegião Pegião Pegião Pegião Pegião Pelágica:elágica:elágica:elágica:elágica: com profundidades de até 5.000
metros, com detritos calcários e sedimentos vulcânicos.
c)c)c)c)c) Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal: com profundidades superiores a 5.000
metros, com as grandes fossas submarinas.
Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas: são linhas que unem os pontos de uma
mesma profundidade.
Cartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricas: são os mapas do relevo
submarino.
Temperaturas das águas do mar
São em média de 16ºC; quando baixam a -2ºC
formam-se as Banquisas (bancos de gelo) que, ao
fragmentarem-se, dão origem aos flöesbergs.
Salinidade das águas
A salinidade média dos mares é 35 gramas de sal por
1.000 g de água. A menor salinidade é encontrada no Mar
Báltico, apenas 8 gramas, e no Mar Morto está a maior
salinidade, com 250 gramas por 1.000 g de água.
Movimentos do Mar
a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos: são leves oscilações da água do mar.
b) Vb) Vb) Vb) Vb) Vagas:agas:agas:agas:agas: são as ondas do mar e têm duas origens
diferentes.
VVVVVagas forçadasagas forçadasagas forçadasagas forçadasagas forçadas ou de VVVVVentosentosentosentosentos são providas de
enorme força, catastróficas, sendo chamadas também de
ressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicas , que são enormes, catastróficas,
originadas por maremotos, sendo também conhecidas
como TTTTTsunamissunamissunamissunamissunamis, no continente asiático.
c)c)c)c)c) Marés:Marés:Marés:Marés:Marés: movimentos verticais das águas do mar, que
sobem e descem, em períodos de 12 horas. É o Fluxo
ouenchenteeoReflexoouvazante;essesmovimentos
resultam da atração do Sol e da Lua; durante as marés
altas, na foz dos grandes rios pode ocorrer o MacaréuMacaréuMacaréuMacaréuMacaréu,
que no Rio Amazonas tem o nome de PPPPPororocaororocaororocaororocaororoca.....
d)d)d)d)d) Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas: são deslocamentos de grandes
massasdeágua,nointeriordosoceanos,sãoverdadeiros
riosoceânicos.Taldeslocamentoéocasionadoporvários
fatores: densidade das águas, ventos, rotação da Terra,
configurações das bacias oceânicas.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:512
Hidrosfera
3
Geografia
As principais são:
Quentes:Quentes:Quentes:Quentes:Quentes: Norte Equatorial, do Golfo, do Brasil,
das Guianas, das Monções, do Japão.
FFFFFrias:rias:rias:rias:rias: Humboldt, Labrador, Malvinas (Falklands),
Benguela, Groenlândia e das Curilas.
Um destaque especial merece a Corrente doCorrente doCorrente doCorrente doCorrente do
GolfoGolfoGolfoGolfoGolfo, que influi sobre o clima e a economia de vários
países da Europa (Arquipélago Britânico e Escandinávia).
INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS MARÍTIMOS
a)a)a)a)a) Rias:Rias:Rias:Rias:Rias: afogamento dos vales fluviais pelas águas do mar.
b)b)b)b)b) Fiordes:Fiordes:Fiordes:Fiordes:Fiordes: vales de origem glacial, invadidos pela água do
mar.
c)c)c)c)c) Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas: ilhas alongadas, paralelas à costa.
d)d)d)d)d) Falésias:Falésias:Falésias:Falésias:Falésias: costas altas, terminadas bruscamente sobre o
mar.
e)e)e)e)e) Skjors:Skjors:Skjors:Skjors:Skjors: invasão do mar em antigas planícies glaciárias.
f )f )f )f )f ) Restingas:Restingas:Restingas:Restingas:Restingas: cordões arenosos que separam a laguna do
mar.
g)g)g)g)g) Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos: faixas arenosas que ligam uma ex-ilha ao
continente.
h)h)h)h)h) Recifes:Recifes:Recifes:Recifes:Recifes: formados por arenitos ou restos de animais
marinhos.
OS RIOS
Os maiores rios da Terra em extensão são:
Amazonas, na América do Sul, Mississipi/Missouri, na
América do Norte, e Nilo, na África.
Quanto as bacias hidrográficas, ou seja, a área drenada
pelo rio principal e seus afluentes são:
Amazônica,maiorbaciahidrográficadomundoemárea
evolumed’água.
Platina,segundamaiorbaciahidrográficadomundo.
Mississipi/Missouri,terceirabaciahidrográficadomundo.
Os Lagos
Águas aparentemente em repouso; os maiores lagos
da Terra são: Lago Mar CáspioCáspioCáspioCáspioCáspio, entre Europa e Ásia;
SuperioSuperioSuperioSuperioSuperior , na América do Norte, e VitóriaVitóriaVitóriaVitóriaVitória, na África.
ORIGENS DOS LAGOS
a)a)a)a)a) VVVVVulcânicos:ulcânicos:ulcânicos:ulcânicos:ulcânicos: em cratera de vulcões. Exemplo:
Lago da Cratera (EUA).
b)b)b)b)b) TTTTTectônicos:ectônicos:ectônicos:ectônicos:ectônicos: deslocamento da crosta terrestre (falhas e
fraturas). Exemplos: Tangânica, Niassa, Vitória.
c)c)c)c)c) Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação: acumulação marinha junto aos litorais;
são chamados lagunas ou lagoas costeiras. Exemplo:
Lagoa dos Patos.
d)d)d)d)d) De barragem:De barragem:De barragem:De barragem:De barragem: acumulação das águas em depressões
próximas aos rios. Exemplo: Lago Badajoz.
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:513
Hidrosfera
4
Geografia
e)e)e)e)e) Residuais:Residuais:Residuais:Residuais:Residuais: o que restou da evaporação de antigos
mares. Exemplo: Lago Asfaltite (Morto).
f )f )f )f )f ) De erosão:De erosão:De erosão:De erosão:De erosão: formados pelo trabalho da erosão das
águas ou das geleiras. Exemplo: Lago Superior.
AS GELEIRAS
São de dois tipos:
a)a)a)a)a) Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis, quando se encontram
em grandes áreas, como por exemplo na GroenlândiaGroenlândiaGroenlândiaGroenlândiaGroenlândia
e na Antártida.Antártida.Antártida.Antártida.Antártida. Ao se deslocarem, escorrem do
continente para o oceano e formam as montanhas de
gelo flutuantes: icebergs.icebergs.icebergs.icebergs.icebergs.
b)b)b)b)b) De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares, nas regiões mais
elevadas dos maciços montanhosos; ao se deslocarem
formam os lagos e as morainas, blocos arrancados das
regiões montanhosas.
UMA SÓ NATUREZA
Como vimos, os elementos da natureza são o
resultado de uma interação dinâmica entre eles, embora
cada um isoladamente tenha suas características próprias.
O relevo, por exemplo, interfere nos climas direcionando
o movimento das massas de ar fazendo variar as
temperaturas conforme as altitudes. Por outro lado, o
contrário também é verdade: os climas secos conservam
as formas abruptas do relevo. As enxurradas tropicais
intensificam o processo erosivo e modelam formas
arredondadas, enquanto os climas secos conservam as
formas abruptas do relevo. As formações vegetais
influenciam o clima. A evaporação e transpiração das
plantas são um dos fatores condicionantes do regime
pluviométrico e das temperaturas médias; o
desmatamento pode causar alterações climáticas
significativas, e assim sucessivamente, entre outras coisas.
A Revolução Industrial e a consciência
ecológica
A partir da segunda metade do séc. XVII com a
Revolução Industrial e o conseqüente aumento da
degradação ambiental, isso porque a indústria é
responsável pelo lançamento de poluentes no meio
ambiente, mas também porque a Revolução Industrial
representou a consolidação e a globalização do
capitalismo, sistema como já estudamos, dominante hoje
no mundo.
Provocada pela descoberta e exploração de novas
tecnologias, surgem os primeiros movimentos que
exigem a preservação de áreas naturais em benefício da
coletividade. A pressão da sociedade civil leva à criação,
no séc. XIX, dos primeiros Parques Nacionais nos EUA,
Austrália e Nova Zelândia. A partir da década de 60, a
divulgação de pesquisas comprovando a deterioração da
qualidade de vida nas cidades, e de projeções científicas
que mostram a Terra transformada num imenso deserto
e os grandes centros urbanos destruídos por inundações,
desperta a preocupação de milhares de pessoas,
principalmente na Europa e nos EUA, dando origem a
amplos movimentos ambientalistas.
E o capitalismo, que tem na indústria a sua atividade
econômica de vanguarda, acarreta urbanização, com
grandes concentrações humanas em algumas cidades. A
própria aglomeração urbana já é uma fonte de poluição
por si só, pois implica numerosos problemas ambientais,
como o acúmulo de lixo urbano, o enorme volume de
esgotos, os congestionamentos de tráfego etc.
Demonstra-se também a relação direta que existe entre
crescimento demográfico, degradação dos recursos
EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:514
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia
Apostila enen   ciências humanas e suas tecnologias - geografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A geografia do século xxi
A geografia do século xxiA geografia do século xxi
A geografia do século xxi
João Damasceno
 
Unidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
Unidade 1. Slide 1- Primeiro AnoUnidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
Unidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
Laisa Cabral Caetano
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1
Palloma Luana
 
Resumo - Introduçao a Geografia
Resumo - Introduçao a GeografiaResumo - Introduçao a Geografia
Resumo - Introduçao a Geografia
guestbb4169
 
Espaço Geográfico - 3º Ano
Espaço Geográfico - 3º AnoEspaço Geográfico - 3º Ano
Espaço Geográfico - 3º Ano
Pré Master
 
Evolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitosEvolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitos
karolpoa
 
Introdução geografia
Introdução geografiaIntrodução geografia
Introdução geografia
aroudus
 
A ciencia Geografia
A ciencia GeografiaA ciencia Geografia
A ciencia Geografia
Lucas pk'
 
Introdução à Geografia
Introdução à GeografiaIntrodução à Geografia
Introdução à Geografia
Carlos Rico
 
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
Julia Maldonado Garcia
 
Introdução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografiaIntrodução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografia
Daniel Montarroyos
 
Origem geografia
Origem geografiaOrigem geografia
Origem geografia
edsonluz
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
Roberta Sumar
 
Princípios metodológicos e escolas geográficas
Princípios metodológicos e escolas geográficasPrincípios metodológicos e escolas geográficas
Princípios metodológicos e escolas geográficas
Willian Wallace
 
Geografia conceitos básicos
Geografia conceitos básicosGeografia conceitos básicos
Geografia conceitos básicos
Ademir Aquino
 
A ciência geográfica -1 ano -
A ciência geográfica -1 ano - A ciência geográfica -1 ano -
A ciência geográfica -1 ano -
leila Cardoso
 
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
Catarina Troiano
 
Geografia, o que é
Geografia, o que éGeografia, o que é
Geografia, o que é
Uilson Pereira da Silva
 
Evolução do pensamento geográfico
Evolução do pensamento geográficoEvolução do pensamento geográfico
Evolução do pensamento geográfico
Washington sucupira
 
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidade
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidadeGeografia - noções conceituais para a contemporaneidade
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidade
Patrícia Éderson Dias
 

Mais procurados (20)

A geografia do século xxi
A geografia do século xxiA geografia do século xxi
A geografia do século xxi
 
Unidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
Unidade 1. Slide 1- Primeiro AnoUnidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
Unidade 1. Slide 1- Primeiro Ano
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1
 
Resumo - Introduçao a Geografia
Resumo - Introduçao a GeografiaResumo - Introduçao a Geografia
Resumo - Introduçao a Geografia
 
Espaço Geográfico - 3º Ano
Espaço Geográfico - 3º AnoEspaço Geográfico - 3º Ano
Espaço Geográfico - 3º Ano
 
Evolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitosEvolução da geografia e alguns conceitos
Evolução da geografia e alguns conceitos
 
Introdução geografia
Introdução geografiaIntrodução geografia
Introdução geografia
 
A ciencia Geografia
A ciencia GeografiaA ciencia Geografia
A ciencia Geografia
 
Introdução à Geografia
Introdução à GeografiaIntrodução à Geografia
Introdução à Geografia
 
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
Introdução ao Epaço Geográfico - Geografia.
 
Introdução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografiaIntrodução ao estudo da geografia
Introdução ao estudo da geografia
 
Origem geografia
Origem geografiaOrigem geografia
Origem geografia
 
Categorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografiaCategorias de análise da geografia
Categorias de análise da geografia
 
Princípios metodológicos e escolas geográficas
Princípios metodológicos e escolas geográficasPrincípios metodológicos e escolas geográficas
Princípios metodológicos e escolas geográficas
 
Geografia conceitos básicos
Geografia conceitos básicosGeografia conceitos básicos
Geografia conceitos básicos
 
A ciência geográfica -1 ano -
A ciência geográfica -1 ano - A ciência geográfica -1 ano -
A ciência geográfica -1 ano -
 
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
1º TRIMESTRE - GEOGRAFIA: NATUREZA E SOCIEDADE
 
Geografia, o que é
Geografia, o que éGeografia, o que é
Geografia, o que é
 
Evolução do pensamento geográfico
Evolução do pensamento geográficoEvolução do pensamento geográfico
Evolução do pensamento geográfico
 
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidade
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidadeGeografia - noções conceituais para a contemporaneidade
Geografia - noções conceituais para a contemporaneidade
 

Destaque

Prova Geografia 8º ano
Prova Geografia 8º anoProva Geografia 8º ano
Prova Geografia 8º ano
Inácio De Alcântara
 
Região nordeste e região sul caça palavras
Região nordeste e região sul caça palavrasRegião nordeste e região sul caça palavras
Região nordeste e região sul caça palavras
Atividades Diversas Cláudia
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Andrea Lemos
 
6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia
Otilia Nunes
 
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º anoRevisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
Ivani Lima
 
8º anos - Revisão de prova (Geografia)
8º anos - Revisão de prova (Geografia)8º anos - Revisão de prova (Geografia)
8º anos - Revisão de prova (Geografia)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
6º ano vi5 gabarito
6º ano   vi5 gabarito6º ano   vi5 gabarito
6º ano vi5 gabarito
Karla Costa
 
Apostila de foz aluno 2012
Apostila de foz   aluno 2012Apostila de foz   aluno 2012
Apostila de foz aluno 2012
Raquel Becker
 
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Atividades Diversas Cláudia
 
Geografia 1e2.pdf caderno de atividades
Geografia 1e2.pdf caderno de atividadesGeografia 1e2.pdf caderno de atividades
Geografia 1e2.pdf caderno de atividades
Noeli Ravaglio
 
Atividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6ºAtividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6º
rafaeldombosco
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Pedui
 
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
lidia76
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Duzg
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
Ste Escola Bernardino
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 anoProva de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Rildo (@rildosan) Santos
 
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BIAnálise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
Rildo (@rildosan) Santos
 
Resumo do Guia BABOK® 3
Resumo do Guia BABOK®  3 Resumo do Guia BABOK®  3
Resumo do Guia BABOK® 3
Rildo (@rildosan) Santos
 

Destaque (20)

Prova Geografia 8º ano
Prova Geografia 8º anoProva Geografia 8º ano
Prova Geografia 8º ano
 
Região nordeste e região sul caça palavras
Região nordeste e região sul caça palavrasRegião nordeste e região sul caça palavras
Região nordeste e região sul caça palavras
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia6 teste 5ano historia
6 teste 5ano historia
 
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º anoRevisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
Revisão para prova 1º bimestre 2015 8º ano
 
8º anos - Revisão de prova (Geografia)
8º anos - Revisão de prova (Geografia)8º anos - Revisão de prova (Geografia)
8º anos - Revisão de prova (Geografia)
 
6º ano vi5 gabarito
6º ano   vi5 gabarito6º ano   vi5 gabarito
6º ano vi5 gabarito
 
Apostila de foz aluno 2012
Apostila de foz   aluno 2012Apostila de foz   aluno 2012
Apostila de foz aluno 2012
 
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
Prova de geografia 4 bimestre 7 ano toicos 7,8 e 9
 
Geografia 1e2.pdf caderno de atividades
Geografia 1e2.pdf caderno de atividadesGeografia 1e2.pdf caderno de atividades
Geografia 1e2.pdf caderno de atividades
 
Atividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6ºAtividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6º
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
 
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
 
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
Banco de questoes de Historia Completo Prof. Marco Aurelio Gondim [gondim.net]
 
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 anoProva de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
 
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
 
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BIAnálise de Negócio na Perspectiva de BI
Análise de Negócio na Perspectiva de BI
 
Resumo do Guia BABOK® 3
Resumo do Guia BABOK®  3 Resumo do Guia BABOK®  3
Resumo do Guia BABOK® 3
 

Semelhante a Apostila enen ciências humanas e suas tecnologias - geografia

Apostila de geografia 100% formatada certa
Apostila de geografia 100% formatada certaApostila de geografia 100% formatada certa
Apostila de geografia 100% formatada certa
Renato Brasil
 
Geografia introdução
Geografia   introduçãoGeografia   introdução
Geografia introdução
Flávio Alexandre
 
1_Teoria e método na geografia humana.pptx
1_Teoria e método na geografia humana.pptx1_Teoria e método na geografia humana.pptx
1_Teoria e método na geografia humana.pptx
ssuserfa333d
 
Ciencia geografica
Ciencia geograficaCiencia geografica
Ciencia geografica
profleofonseca
 
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.pptdokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
Gustavoluis40
 
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
AlderleyCarvalho1
 
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.pptaula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
SabrinaFelix10
 
Geografia modulo i
Geografia modulo iGeografia modulo i
Geografia modulo i
Rita de Cássia Freitas
 
Bases e evolução da ciência geográfica
Bases e evolução da ciência geográfica Bases e evolução da ciência geográfica
Bases e evolução da ciência geográfica
Gustavo C. Souza
 
Geografia humanística teoria e método em geografia
Geografia humanística   teoria e método em geografiaGeografia humanística   teoria e método em geografia
Geografia humanística teoria e método em geografia
Rodrigo Sousa
 
Apostila beneildo geo
Apostila beneildo geoApostila beneildo geo
Apostila beneildo geo
jacoanderle
 
Lugar, paisagem e espaço geográfico
Lugar, paisagem e espaço geográficoLugar, paisagem e espaço geográfico
Lugar, paisagem e espaço geográfico
Paes Viana
 
Conceito geo terceiro ano
Conceito geo terceiro anoConceito geo terceiro ano
Conceito geo terceiro ano
edsonluz
 
Geografia aula 1
Geografia   aula 1Geografia   aula 1
Geografia aula 1
Eveton Conceição Santos
 
ESTUDOS-HUMANOS.pdf
ESTUDOS-HUMANOS.pdfESTUDOS-HUMANOS.pdf
ESTUDOS-HUMANOS.pdf
FernandaMorais83
 
Georges Bertrand
Georges BertrandGeorges Bertrand
Georges Bertrand
Virna Salgado Barra
 
Definição
DefiniçãoDefinição
Slides Primeiro Ano
Slides Primeiro Ano Slides Primeiro Ano
Slides Primeiro Ano
Laisa Cabral Caetano
 
A geografia clássica
A geografia clássicaA geografia clássica
A geografia clássica
Gisele Da Fonseca
 
Conceitos basicos da ciencia geografica
Conceitos basicos da ciencia geograficaConceitos basicos da ciencia geografica
Conceitos basicos da ciencia geografica
bruno pedro
 

Semelhante a Apostila enen ciências humanas e suas tecnologias - geografia (20)

Apostila de geografia 100% formatada certa
Apostila de geografia 100% formatada certaApostila de geografia 100% formatada certa
Apostila de geografia 100% formatada certa
 
Geografia introdução
Geografia   introduçãoGeografia   introdução
Geografia introdução
 
1_Teoria e método na geografia humana.pptx
1_Teoria e método na geografia humana.pptx1_Teoria e método na geografia humana.pptx
1_Teoria e método na geografia humana.pptx
 
Ciencia geografica
Ciencia geograficaCiencia geografica
Ciencia geografica
 
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.pptdokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
dokumen.tips_geografia-ppt-geografia-conceitos.ppt
 
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
Tema: Geografia e importancia de conhecer essa ciência. Aula 01 - O que é Geo...
 
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.pptaula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
aula de 6º ano_ lugar_paisagem e espaço.ppt
 
Geografia modulo i
Geografia modulo iGeografia modulo i
Geografia modulo i
 
Bases e evolução da ciência geográfica
Bases e evolução da ciência geográfica Bases e evolução da ciência geográfica
Bases e evolução da ciência geográfica
 
Geografia humanística teoria e método em geografia
Geografia humanística   teoria e método em geografiaGeografia humanística   teoria e método em geografia
Geografia humanística teoria e método em geografia
 
Apostila beneildo geo
Apostila beneildo geoApostila beneildo geo
Apostila beneildo geo
 
Lugar, paisagem e espaço geográfico
Lugar, paisagem e espaço geográficoLugar, paisagem e espaço geográfico
Lugar, paisagem e espaço geográfico
 
Conceito geo terceiro ano
Conceito geo terceiro anoConceito geo terceiro ano
Conceito geo terceiro ano
 
Geografia aula 1
Geografia   aula 1Geografia   aula 1
Geografia aula 1
 
ESTUDOS-HUMANOS.pdf
ESTUDOS-HUMANOS.pdfESTUDOS-HUMANOS.pdf
ESTUDOS-HUMANOS.pdf
 
Georges Bertrand
Georges BertrandGeorges Bertrand
Georges Bertrand
 
Definição
DefiniçãoDefinição
Definição
 
Slides Primeiro Ano
Slides Primeiro Ano Slides Primeiro Ano
Slides Primeiro Ano
 
A geografia clássica
A geografia clássicaA geografia clássica
A geografia clássica
 
Conceitos basicos da ciencia geografica
Conceitos basicos da ciencia geograficaConceitos basicos da ciencia geografica
Conceitos basicos da ciencia geografica
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 

Apostila enen ciências humanas e suas tecnologias - geografia

  • 3. 1 Geografia O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia?O Que é Geografia? 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 1234 123412341234123412341234 Nesta aula, vamos aprofundar nosso conhecimento sobre a Geografia, pois o saber sobre o lugar e sua posição na superfície terrestre sempre foi fonte de conhecimento e poder. Iremos estudar a ciência geográfica na perspectiva das relações entre sociedade e natureza. Iremos aprender que o espaço geográfico é um conceito fundamental para sintetizar as várias formas e os diversos processos que ocorrem no meio natural, em um determinado período de tempo. A superfície da Terra é a camada do planeta de contato e interação entre a Atmosfera, Biosfera, Hidrosfera e Litosfera. Esta camada permite através de seu equilíbrio natural o surgimento de minerais, água, solos diferentes, vida animal, vida vegetal e uma série quase infinita de outros acontecimentos que tendem a mudar com o tempo. São de essencial importância para a Geografia o estudo destes fenômenos no espaço, no tempo, seu inter-relacionamento e agrupamento em padrões e funções. POR QUE ESTUDAR GEOGRAFIA? Estudar Geografia é uma forma de compreender o mundo em que vivemos. Através desse estudo, podemos entender melhor tanto o nosso lugar de moradia — seja uma cidade, seja uma área rural — quanto o país do qual fazemos parte, assim como os demais países da superfície terrestre, pois a Geografia sempre foi tratada como um amontoado de conhecimentos do tipo almanaque, meramente descritivos e informativos, sem nenhuma relação com a realidade. Precisamos mudar esse perfil! Para nos posicionarmos inteligentemente frente a esse mundo, temos de conhecê-lo bem. Para nele vivermos de forma consciente e crítica, devemos estudar os seus fundamentos, desvendar os seus mecanismos. Ser cidadão pleno em nossa época significa, antes de tudo, estar criticamente integrado na sociedade, participando ativamente de suas transformações, o que exige constante reflexão sobre o nosso mundo, compreendendo-o desde o âmbito local até o nacional e o mundial. Nesse sentido, a Geografia é um instrumento indispensável para empreendermos esse trabalho de reflexão e transformação do universo em que nos inserimos. E o homem, onde se situa nesse amontoado de informações? Há muito tempo ele vem transformando o espaço natural em seu benefício, mas o estudo desta paisagem continuou intocável, desvinculado da realidade. Os problemas da Geografia não dizem respeito apenas aos geógrafos, mas, longe disso, refere-se a todos os cidadãos. QUAL A IMPORTÂNCIA DA GEOGRAFIA HOJE? A Geografia é a ciência do espaço produtivo e social, ou seja, é o estudo das características da superfície da Terra e das conseqüências econômicas, sociais, políticas e culturais da sua ocupação pelo homem. Sua origem remonta à Grécia antiga, onde Hipócrates estudou o gênero de vida dos Citas, pastores nômades, que habitavam a periferia de Atenas. Esse trabalho é reconhecido como a primeira sistematização do conteúdo de Geografia. Outros gregos também estudaram a Geografia; entre eles destacamos Alexandre, o Grande, Aristóteles, Anaximandro, Eratóstenes, Heródoto, Tales de Mileto, entre outros, embora PlantuPlantuPlantuPlantuPlantu: Extraído de L’Etat du Monde, 1982, p. 5. O mundo no século IV a.C. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:501
  • 4. O Que é Geografia? 2 Geografia historicamente Estrabão seja reconhecido como o primeiro geógrafo, pelo conjunto e importância de sua obra. Etimologicamente, geografia quer dizer geogeogeogeogeo = terra, grafiagrafiagrafiagrafiagrafia = escrita, marcas. Portanto, Geografia seria o estudo de um povo, de uma civilização sobre um território; em última análise, a relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a naturezaa relação entre o homem e a natureza, mediada pelo trabalho, tendo como resultado o EspaçoEspaçoEspaçoEspaçoEspaço GeográficoGeográficoGeográficoGeográficoGeográfico. A Geografia é definida como a ciência queciência queciência queciência queciência que estuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e naturezaestuda as relações entre sociedade e natureza. Sendo assim, o espaço geográficoespaço geográficoespaço geográficoespaço geográficoespaço geográfico é um produtoprodutoprodutoprodutoproduto históricohistóricohistóricohistóricohistórico da atividade humana. Por que o espaço geográfico é um conceito tão importante para a Geografia? O conhecimento geográfico é uma iniciação ao raciocínio espacial, hoje tão necessário na formação do cidadão. A mídia transmite informações procedentes de todos os países do mundo. Dessa maneira, precisamos ter uma visão crítica dos fatos, e não só uma simples indiferença de espectador. Para que isso seja possível, é preciso ter uma representação integrada do planeta, suficientemente precisa e diferenciada. Para que esse mecanismo de desnudamento e desvelamento da realidade opere, o espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser consideradoo espaço deve ser considerado como um conjunto indissociável de que participam, de um lado, certo arranjo de objetos geográficos (objetos naturais e objetos sociais), e, de outro, a vida que os preenche e os anima, ou seja, a sociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimentosociedade em movimento. As transformações no espaço geográfico, portanto, nem sempre são resultantes da revolução tecnocientífica, mas provêm da intervenção simultânea de redes de influência que operam ao mesmo tempo em uma multiplicidade de lugares espalhados pela superfície da Terra. Isso vem revolucionando nossa noção de tempo e de velocidade. Chegando finalmente a um mundo onde, melhor do que em qualquer outro período histórico, podemos falar de um espaço totalespaço totalespaço totalespaço totalespaço total em tempo realtempo realtempo realtempo realtempo real. ESCOLAS DE GEOGRAFIA AlemãAlemãAlemãAlemãAlemã:TevecomoexpoentesKarlRitter,FriedrichRatzel e Alexandre Von Humboldt, criadores dos primeiros princípios científicos, ficou conhecida como DeterministaDeterministaDeterministaDeterministaDeterminista, pois muitos de seus seguidores acreditavam que o homem era um ser submisso à natureza. FFFFFrancesarancesarancesarancesarancesa: Foram seus expoentes Paul Vidal La Blache, Jean Brunhes e Pierre George, escola PPPPPossibilistaossibilistaossibilistaossibilistaossibilista, pois seus seguidores acreditavam que o homem é capaz de transformar o meio onde vive. Geografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou RadicalGeografia Dialética ou Radical: Cujos maiores expoentes são Yves Lacoste, David Harvey e Milton Santos. A Geografia contribui para a formação da cidadania, o cidadão não é o consumidor: é o indivíduo informado, capaz de articular conceitos, refletir sobre o contexto no qual vive, pode optar. Nesse sentido, a Geografiaéuma“gramáticadomundo”. Centro do mapa: 6°51’S 43°43’W, Largura 36 graus Mapa Mundi visto do espaço - 27 de maio de 2003, 12:34 UTC EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:502
  • 5. O que é Geografia? 3 Geografia 1234 1234 1234 1234 1234 1234 Algumas características da organização do espaço medieval: (1) Igreja dominando toda a cena, e a construção mais alta, demonstrando o poder da Igreja Católica; (2) a biblioteca junto às instalações da capela, para melhor controlar as idéias; (9) escola anexa à Capela, entre outras funções. Ao organizar sua produção ou seu sistema produtivo, o homem decide qual área do espaço natural será utilizada para a agricultura, criação de gado, construção de cidades, vilas, localização de indústrias, estradas etc. Portanto, ao organizar seu sistema produtivo no espaço natural e ao implantá-lo, o homem está organizando o espaço. Vê-se, assim, que a organização do espaço significa para as pessoas a organização de sua própria vida econômica, social, política e cultural, ou seja, da sociedade, em todos os níveis. É importante perceber que a organização do espaço geográfico se modifica à medida que a própria sociedade se transforma. OS PRINCÍPIOS DA GEOGRAFIA O estudo da Geografia deve levar em conta alguns princípios comuns a qualquer análise geográfica. A Geografia durante o século XIX passa por uma grande ruptura, uma transição da geografia tradicional para a Geografia científica ou moderna. Os mais importantes são: extensãoextensãoextensãoextensãoextensão: todo fenômeno geográfico tem sua ocorrêncianumadeterminadaporçãodoterritório,que pode ser delimitada; Friedrich Ratzel (1844-1904). localizaçãolocalizaçãolocalizaçãolocalizaçãolocalização: todo fenômeno geográfico pode ser localizado,delimitadoe,portanto,podesercartografado; Friedrich Ratzel (1844-1904). analogiaanalogiaanalogiaanalogiaanalogia: todo fenômeno geográfico deve ser comparado a outros do mesmo tipo, para estabelecer semelhanças e diferenças e facilitar a sua compreensão; Karl Ritter (1779-1859) causalidadecausalidadecausalidadecausalidadecausalidade: todo fenômeno geográfico tem uma ou mais causas, que devem ser buscadas e explicadas; Alexandre Von Humboldt (17769-1859). atividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidadeatividade e conexidade: todo fenômeno geográfico tem um caráter dinâmico, portanto, seu estudo deve compreendersuaextensãoeconexidadecomotempo, pois nunca os fatos estão isolados. Jean Brunhes (1869- 1930). Organização do espaço no feudalismo. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:503
  • 6. O Que é Geografia? 4 Geografia O PLANETA TERRA “O principal objetivo de Apollo não era ciência. Nem era o espaço. Apollo lidava com o confronto ideológico e a guerra nuclear – quase sempre descritos por eufemismos como ‘liderança’ e ‘prestígio’ nacional.” Carl Sagan, astrônomo da NASA INTRODUÇÃO A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar em ordem de proximidade do Sol, do qual dista 150 milhões de km, em média. É uma posição privilegiada, considerados os limites de variação da temperatura, que permitiu o desenvolvimento da vida no planeta. Sua idade é estimada em 5 bilhões de anos, embora as rochas mais antigas encontradas em seu território tenham 3,4 bilhões de anos. Visto do espaço, tem o aspecto de um globo azulado, efeito da difração da luz do Sol pela atmosfera. Tem sido representada como uma esfera levemente achatada nos pólos, mas medições feitas por satélites espaciais indicaram duas depressões no hemisfério Norte, dando ao planeta uma forma semelhante à de uma pêra (geóide). Há também outros pequenos abaulamentos, que produzem quatro “cantos”: um na Irlanda, outro ao largo do Peru, um ao sul da África e outro perto da Nova Guiné. A maior parte da superfície, 70%, é coberta por águas – 97% concentradas em mares e oceanos. As águas doces dos rios, lagos e lençóis freáticos representam apenas 3% de toda a massa líquida do planeta. A Terra vista do espaço, colhida por satélite, é um geóide, ou seja, cheia de ondulações. A profundidade média nos oceanos é de 3.795 m, mas o relevo submarino não é homogêneo. Apresenta desde grandes cadeias de montanhas com picos superiores a 3.000 m até depressões profundas como as fossas abissais. A maior delas fica nas ilhas Marianas, no oceano Pacífico, Vitiaz, a 11.033 m abaixo do nível do mar. As terras firmes, que compõem 30% da superfície, são distribuídas em continentes e ilhas. Sua altura média é de 840 m. O ponto mais elevado é o pico Everest, com 8.848 m. O mais baixo está no mar Morto, um mar interior, a 394 m abaixo do nível do oceano. AAAAA Terra encontra-se mergulhada no espaço sideral dentro do que se estabeleceu denominar Sistema SolaSistema SolaSistema SolaSistema SolaSistema Solar, um entre vários bilhões de prováveis sistemas apenas em nossa galáxia, a Via LácteaVia LácteaVia LácteaVia LácteaVia Láctea. É o terceiro planeta na ordem de afastamento do Sol. Verifique na ilustração a seguir EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:504
  • 7. O que é Geografia? 5 Geografia MOVIMENTOS Por muito tempo o homem acreditava que nosso planeta era fixo e ocupava o centro do universo, mas, aos poucos, fomos descobrindo que estas afirmativas estavam incorretas e hoje sabemos que a Terra possui vários movimentos no espaço. Os movimentos mais conhecidos e que nos influenciam mais são dois. Rotação RaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolaresRaiosSolares O movimento de Rotação é o movimento da Terra ao redor de seu próprio eixo. Assim como um pião ela roda sem parar. Sempre de Oeste para Leste a aproximadamente 1600 km/h. Parece rápido, mas mesmo nesta velocidade ela gasta cerca de 24 horas, ou seja, um dia. Se observarmos nosso planeta com atenção notamos que ele é achatado nos pólos e dilatado na região do Equador, isto ocorre como conseqüência da mesma rotação. Basta imaginarmos uma bola girando rapidamente ao seu redor que podemos responder por que desta dilatação. Ainda como conseqüência deste movimento teremos o desvio dos ventos para oeste. Não podemos deixar de lembrar a importância do movimento de Rotação; já pensou se ele não existisse? Seria impossível a vida em nosso planeta. Translação É o movimento realizado pela Terra ao redor do Sol; ele ocorre a mais de cem mil quilômetros horários. Este movimento também é de grande importância para a Terra. Mesmo nesta velocidade devido ao grande espaço percorrido ele gasta aproximadamente 365 dias e 6 horas. Nosso planeta está girando meio inclinado, conforme podemos observar: EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:505
  • 8. O Que é Geografia? 6 Geografia Esta inclinaçãoinclinaçãoinclinaçãoinclinaçãoinclinação corresponde a 23°27’30” e a ela chamamos de obliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclípticaobliqüidade da eclíptica. Esta inclinação é responsável pela distribuição irregular da luz solar em nosso planeta. A inclinação mais o movimento de translação é responsável pela ocorrência das estações do ano. ESTAÇÕES DO ANO Embora não se manifestem em todas as partes do globo da mesma maneira, são quatro: primavera, verão, outono e inverno. São regidas pelos equinócios e pelos solstícios. EquinócioEquinócioEquinócioEquinócioEquinócio: são os instantes em que o Sol, no seu movimento aparente, corta o equador celeste. O equinócio da primavera marca o instante em que o Sol passa do hemisfério Sul para o hemisfério Norte. Essa data (20 ou 21 de março) é que marca o início da primavera no hemisfério Norte e do outono no hemisfério Sul. O equinócio do outono é o instante inverso, em que o Sol passa do hemisfério Norte para o Sul, em 22 ou 23 de setembro, marcando, portanto, o início do outono no hemisfério Norte e da primavera no hemisfério Sul. Solstício:Solstício:Solstício:Solstício:Solstício: a época em que o Sol atinge seu maior afastamento do equador. Isso ocorre em duas épocas no ano: em 22 ou 23 de dezembro, quando ele se afasta em direção ao pólo Sul e marca o verão no hemisfério Sul e o inverno no hemisfério Norte; e, em 21 de junho, quando o Sol se afasta do equador em direção ao pólo Norte, marcando o início do inverno no hemisfério Sul e do verão no hemisfério Norte. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:506
  • 9. O que é Geografia? 7 Geografia Espaço Geográfico “Se o Espaço Geográfico é produto da relação da sociedade com a natureza, se mudamos a sociedade, mudamos a geografia, ou seja, o conteúdo do Espaço Geográfico é a realidade social, portanto, os agentes, os construtores desse espaço são a sociedade da época, em cada época uma sociedade, isto é, uma geografia. A essência do Espaço Geográfico é a produção histórica/ social/econômica/política e cultural. Diversos elementos do espaço geográfico são expressões do trabalho socialmente elaborado pelos homens na natureza. O homem que entra em contato com a natureza não é um homem isolado, mas um homem que está em relação com outros homens. Assim, é importante ressaltar a relação homem-natureza. É por isso que podemos dizer que o espaço geográfico revela a sociedade porque é o produto do trabalho desta sociedade.” Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in:Zeno Crocetti in: Céus CinzentosCéus CinzentosCéus CinzentosCéus CinzentosCéus Cinzentos, Agb- informa nº 21, Curitiba; outubro de 1995, pp. 7-8. OS FOGUETES V-1 e V-2 Wemer Von Braun (1912-1977), engenheiro alemão, desempenhou importante papel na Segunda Guerra, desenvolvendo os foguetes V1 e V2. Terminado o conflito, emigrou para os Estados Unidos e naturalizou- se estadunidense em 1955. Foi fundamental para o desenvolvimento do projeto espacial dos Estados Unidos, coordenou vários projetos e ocupou um alto posto no comando da NASA. Os projéteis de longo alcance com elevado poder destruidor= as “bombas voadoras” - utilizados pela Alemanha no final da Segunda Guerra Mundial eram, na verdade, foguetes de pilotagem automática. Cada uma dessas bombas correspondia a um pequeno avião sem piloto que transportava em seu interior uma poderosa carga explosiva. Esses pequenos objetos voadores eram dotados de motores de retropropulsão com autonomia de vôo de, no máximo, duas horas no início as V-1. Embora tivessem seu curso controlado por dispositivos automáticos localizados em bases terrestres, sua capacidade de acerto nos alvos era boa, sendo muito útil para objetivos militares de grande extensão, a exemplo do bombardeamento de cidades. A primeira série desses projéteis - os foguetes V-1- tinha um limite de alcance em um raio de 250 km, e os foguetes se deslocavam a velocidades da ordem de 650 km/h, transportando uma carga de 840 kg de explosivos. A segunda série - os foguetes V-2 - ampliava muito a velocidade de deslocamento, que atingia valores supersônicos ampliando o seu alcance e poder de destruição. O desenvolvimento dos projéteis V-1 e V-2 serviu de base para o posterior avanço tecnológico que criou os atuais mísseis, como o ScudScudScudScudScud e o PPPPPatriotaatriotaatriotaatriotaatriota, considerados armas muito eficazes nos conflitos a longa distância. 123412341234 123412341234 123412341234 (CEFET(CEFET(CEFET(CEFET(CEFET-PR)-PR)-PR)-PR)-PR) Atualmente, calcula-se que o volume de água existente na Terra é, aproximadamente, de 1350 milhões de km3. Essa água está assim distribuída: a) Nos oceanos e mares concentra-se metade desse total e o restante está nos rios. b) Osoceanosemarestêmaproximadamente70%desse volumeeorestanteestáconcentradonasgeleiras(10%) e nos rios (20%). c) As geleiras concentram a maior quantidade de água existente.Emseguida,vêmosoceanose,porúltimo,os rios. d) Os oceanos concentram em torno de 97% do total; as geleiras 2,5% e o restante estão nos rios e nos solos. 0 10 10 10 10 1 e) Asgeleiras,osmareseosoceanosconcentramemtorno de60%daáguaexistenteeorestanteestánosrioseno vapor atmosférico. Resposta: d Julgue as opções a seguir, e assinale as corretas. (((((XXXXX ))))) Aaçãohumanaéaquemaismodificaaspaisagensnaturais. ( )( )( )( )( ) Uma das facilidades que se encontra para dividir um território em paisagens naturais é que elementos como o clima, o relevo, a vegetação etc. possuem limites em comum, isto é, superpõem-se perfeitamente. ( )( )( )( )( ) Parasedividirumterritórioempaisagensnaturais,temos quetomarsempreoclimacomooelementodeterminante. 0 20 20 20 20 2 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:507
  • 10. O Que é Geografia? 8 Geografia ( )( )( )( )( ) O termo zonazonazonazonazona é melhor que domíniodomíniodomíniodomíniodomínio, já que este último está ligado à latitude e o primeiro não. (((((XXXXX ))))) O termo domínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climáticodomínio morfo-climático é utilizado para designar paisagens naturais diferenciadas devido à importância do relevo e do clima para individualizá-las, emboraoutroselementos(vegetação,hidrografiaesolo) tambémentremnaclassificaçãodecadaconjuntonatural ou domínio. 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 Como podemos definir solstício: a) movimento da Terra ao redor do sistema solar; b) quando os dias são iguais às noites; c) quando o dia tem exatamente 24h; d) quando é verão ou inverno, alternadamente nos hemisférios Norte e Sul da Terra; e) quando a primavera é maior que o outono. Com base na ilustração abaixo e levando em consideraçãoconhecimentorelativoaosmovimentosda Terra, assinale a (s) proposição(ões) verdadeira (s): I– As estações do ano são conseqüência das diferentes posiçõesqueaTerraocupaemrelaçãoaoSol,duranteo movimento de rotação, realizado em 24 horas. II– A ilustração acima demonstra que a distribuição de luz e calorsobreasuperfíciedonossoplanetavariaconforme a época do ano. III– A posição da Terra, indicada pelo no 2, mostra a época doanoemqueohemisférioNorteestárecebendomaior intensidade de radiação que o hemisfério Sul. São afirmações certas: a) II e III; b) I e II; c) I e III; d) I, II e III; e) todas estão erradas. 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 Sobre os principais movimentos da Terra, a proposição verdadeiraé: a) OmovimentodatranslaçãoéresultantedogirodaTerra em torno de si mesma. b) As estações do ano resultam do movimento de rotação da Terra. c) Aduraçãodomovimentodonossoplanetaemtornoda Lua é aproximadamente 28 dias. d) A inclinação do eixo de rotação da Terra, (somado ao movimentodetranslação),éresponsávelpelofenômeno das estações do ano. e) O movimento das placas tectônicas é igual ao deslocamento para o Apex. Faça coincidir as informações da coluna AAAAA com os itens da coluna BBBBB. Assinale a alternativa correspondente à seqüênciaobtida: A 1. Ilha cortada pelo Circulo Polar Ártico. 2. Ilha cortada pelo Trópico de Câncer. 3. Cidade situada sob a linha do Equador. 4. Ilha cortada pelo Trópico de Capricórnio. 5. Cidade situada perto do Primeiro Meridiano. BBBBB ( ) Macapá ( ) Madagascar ( ) Formosa ( ) Acra ( ) Groenlândia a) 3-4-2-5-1 b) 5-2-1-3-4 c) 1-5-3-4-2 d) 3-2-4-5-1 e) 5-4-2-3-1 SobreasrelaçõesdaTerracomoSistemaSolar,écorreto afirmarque: ( ) Ptolomeu formulou a teoria dos epiciclos, segundo a qual os planetas descreviam um movimento circular no espaço e outro em torno da Terra. 0 30 30 30 30 3 0 40 40 40 40 4 0 50 50 50 50 5 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:508
  • 11. O que é Geografia? 9 Geografia ( ) A rotação da Terra interfere na circulação atmosférica e no movimento das correntes marítimas. ( ) Tempestades magnéticas, auroras boreais e fenômenos que ocorrem na Ionosfera são manifestações devidas à influênciadaLua. ( ) O movimento de translação e a inclinação do eixo da Terra determinam a desigualdade na distribuição de insolação e calor no planeta. ( ) Oachatamentodospóloseadilataçãodaregiãoequatorial terrestresãoconseqüênciadomovimentodetranslação da Terra. Em relação aos movimentos da Terra, é correto afirmar que: ( ) A Terra realiza em torno de si mesma o movimento de rotação, que dura 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Sua velocidade é de 1666 Km/h na altura do Equador e nula nos pólos. ( ) Os solstícios correspondem às épocas do ano cujos hemisférios Norte e Sul da Terra são desigualmente iluminados. ( ) Nodia21dejulhooSolencontra-sesobreoTrópicode Capricórnio. ( ) Osequinócioscorrespondemàsépocasdoanoemque os hemisférios Norte e Sul são igualmente iluminados. ( ) No dia 23 de setembro o Sol encontra-se sobre o Trópico de Câncer. ( ) O dia 21 de dezembro marca o solstício de verão no hemisfério Sul. (UFPR)NoEquadortantoosdiascomoasnoitesduram doze horas. Nos Hemisférios Norte e Sul esta duração é variável. Indique as proposições verdadeiras sobre as causas desses fatos. ( ) O eixo da Terra se mantém sempre inclinado quando a Terra executa seu movimento de translação. ( ) O eixo da Terra é perpendicular ao plano da eclíptica. ( ) O eixo da Terra é inclinado. Durante seis meses o Sol ilumina o Pólo Norte e nos outros seis meses, o Pólo Sul. ( ) O eixo da Terra é paralelo ao Equador. ( ) O eixo da Terra é paralelo ao Meridiano de Greenwich. Um dos princípios geográficos, formulado por Friedrich Ratzel, afirma que todo fenômeno geográfico tem sua ocorrêncianumadeterminadaporçãodoterritório,que pode ser delimitada. O texto refere-se ao princípio da: a) causalidade; b) analogia; c) conexidade; d) extensão; e) atividade. Um dos princípios da Geografia Moderna, formulado por Alexandre Von Humboldt, “todo fenômeno geográfico tem uma ou mais causas, que devem ser buscadas e explicadas” é o princípio da: a) conexidade; b) atividade; c) causalidade; d) analogia; e) extensão. A época que corresponde à passagem da Geografia DescritivaparaaGeografiaCientífica: a) Durante as grandes navegações. b) NaépocadaRevoluçãoIndustrial. c) DuranteomaiordesenvolvimentodaGeografianaGrécia Antiga. d) No século XIX. e) A partir do descobrimento do Brasil. 0 60 60 60 60 6 0 70 70 70 70 7 0 80 80 80 80 8 0 90 90 90 90 9 1 01 01 01 01 0 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:509
  • 12. O Que é Geografia? 10 Geografia 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 (UFPR) Analise as proposições a seguir: a) A Terra gira em torno de si mesma sobre um eixo imaginário. b) EmrelaçãoaoSoloeixoimagináriodaTerraapresenta- se um pouco inclinado. c) ATerragravitaemredordoSolpercorrendoumaórbita deformaelíptica. Considerando essas proposições, assinale a soma das afirmações que estiverem corretas: 01) Omovimento“A”denomina-seRotaçãoetemaduração de 24 horas. 02) Omovimento“C”denomina-seRotaçãoetemaduração aproximadamente de 365 dias e 6 horas. 04) A posição “B” explica por que em cada 24 horas temos umperíodoiluminado(dia)eumperíodoescuro(noite). 08) Os raios solares iluminam e aquecem de maneira diferente a superfície da Terra no decorrer do ano em conseqüência do movimento “C” e da posição “B”. 16) Os movimentos “A” e “C” explicam as diferenças de duração dos dias e das noites nos diversos pontos da superfície terrestre, no sentido pólo a pólo, em um mesmo dia. Soma: (PUC-SP) Quanto ao movimento de Rotação da Terra, podemos afirmar que se dá de: a) leste para oeste, com duração de 24 horas; b) oeste para leste, à velocidade de 1.666 km/h; c) lesteparaoeste,àvelocidadevariada; d) leste para oeste, a uma velocidade constante; e) oesteparaleste,aumavelocidadevariável. (UEM-PR)ALua,satélitedaTerra,influenciagrandemente os seres vivos. Devido a sua proximidade com a Terra exerce grande atração sobre o nosso planeta, provocando: a) aelevaçãodatemperatura; b) ovento; c) as marés; d) as vagas; e) as correntes marítimas. (PUC-RS) Leia as afirmações a seguir, e assinale a opção correta: I - Os equinócios ocorrem a 21 de março e 23 de setembro, quando se iniciam de maneira alternada, nos hemisférios, as estações do outono e primavera. II - Os solstícios correspondem aos períodos em que, em relaçãoaoEquador,temosumaduraçãoidênticadehoras do dia e da noite. III - A forma achatada dos pólos é uma das conseqüências do movimento de rotação da Terra. a) Estão corretas as afirmações I e II; b) Estão corretas as afirmações I e III; c) Estão corretas as afirmações II e III; d) Todas as afirmações são corretas; e) Todas as afirmações são incorretas. (PUC-MG) O trópico de Câncer, no Brasil, atravessa: a) São Paulo; b) Recife; c) Belém; d) não atravessa o Brasil; e) o Norte do Paraná. (ACAFE-SC) Em relação aos movimentos da Terra, é corretoafirmarque: a) a Terra realiza em torno de si mesma o movimento de rotação, que dura 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Sua velocidade é de 1.666 km/h na altura do Equador e nula nos pólos. b) os solstícios correspondem às épocas do ano em que os hemisférios Norte e Sul da Terra são igualmente iluminados. ccccc) nodia21dejunhooSolencontra-sesobreoTrópicode Capricórnio. d) os equinócios correspondem às épocas do ano em que oshemisfériosNorteeSulsãodesigualmenteiluminados. eeeee) nodia23desetembrooSolencontra-sesobreoTrópico deCâncer. (UNESP) – “É preciso que a política controle a técnica. Nósestamosàsvésperasdeumagranderevolução,que vaiagravarosefeitosdarevoluçãoindustrial:éarevolução informacional, que significará o desemprego em massa, ofimdotrabalho,daforçadohomem(...)Nósentramos em um período de desemprego em massa, que é estruturalenãoconjuntural”. Paul Virílio, urbanista francês, Folha de S. Paulo, 28/09/ 97. Esse urbanista, ao fazer essas afirmações, referia-se, provavelmente,só: a) àFrança,ondejáseverificaumafluxograndedemigrantes de outras partes do país; b) aos países que primeiramente fizeram a revolução industrialehojevêemmodificar-seasrelaçõesdetrabalho 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 0 30 30 30 30 3 0 40 40 40 40 4 0 50 50 50 50 5 0 60 60 60 60 6 0 70 70 70 70 7 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5010
  • 13. O que é Geografia? 11 Geografia pela introdução da Internet, do robô e de todos os métodos informatizados cada dia mais rápidos; c) aospaísesjáatingidospelainformatização,queproduziu uma massa de desempregados e fez com que estes afluíssem para as metrópoles dos países desenvolvidos e até mesmo dos subdesenvolvidos; d) aospaísesquenãotêmparticipaçãoefetivadasociedade civilequeestãosendosubjugadospelodesenvolvimento técnico; e) aos países da União Européia, em futuro mais distante, porque existem poucos sinais para se afirmar que esses países possam ter desemprego estrutural. (CEFET-PR) “A Geografia - isso serve em primeiro lugar parafazeraguerra”. Este é o nome de um famoso livro do geógrafo francês Yves Lacoste. Com base nesta informação podemos afirmar que: a) aGeografiaéumconhecimentoquetemserventiaapenas parafazeraguerra; b) as novas tecnologias como as imagens de satélite e a informatizaçãodaGeografiadispensam oconhecimento doespaçogeográficoepode-sefazeraguerraadistância; c) a Guerra do Golfo reafirma que não há necessidade de um raciocínio geográfico para as estratégias ligadas às práticas bélicas e militares; d) aelaboraçãodeestratégiasdeguerrasimplicaumaanálise de um raciocínio sobre o conhecimento geográfico, das condições naturais, econômicas e da ocupação humana de um certo espaço. e) quemfazaguerranãoprecisarecorreraosabergeográfico, pois são conteúdos disparatados e fragmentados sobre o relevo, clima, vegetação, rios, população, etc. (PUC-MG) Atualmente, uma corrente geográfica que vem se destacando é a chamada Geografia Crítica, que utiliza o método dialético, leva em conta a influência da infra-estrutura econômica sobre a ação do homem e quesepreocupanãosomentecomaanálisedoespaço, como também procura explicar quais os interesses envolvidos na produção desse espaço; analisa a problemática da crise em que vivemos, indicando caminhos para a solução da mesma. Assinale a definição que atenda aos pressupostos dessa corrente geográfica: a) “Geografia é a ciência que estuda a distribuição dos fenômenos físicos, humanos e biológicos pela superfície terrestre,ascausasdessadistribuiçãoeasrelaçõeslocais desses fenômenos”. b) “Geografia é a ciência que estuda a produção do espaço pelasociedade”. c) “Geografia é a ciência de diferenciação de áreas”. d) “Geografiaéaciênciaquetemporobjetoproporcionara descriçãoeainterpretação,demaneiraprecisa,ordenada eracional,docarátervariáveldasuperfícieterrestre”. 0 80 80 80 80 8 0 90 90 90 90 9 seõigeR seõigeR seõigeR seõigeR seõigeR litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT litnafnIedadilatroMedaxaT )limrop( )limrop( )limrop( )limrop( )limrop( adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE adiVedaçnarapsE )soname( )soname( )soname( )soname( )soname( latnedicOaporuE 9,4 5,87 anitaLacirémA 7,03 1,96 anairaasbuSacirfÁ 5,98 3,74 latneirOaporuE 7,31 2,27 acinôxaS-olgnAacirémA 2,81 1,47 Observe a tabela abaixo e responda à questão: Fonte: U.S. Bureau, IDB. 2002 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5011
  • 14. O Que é Geografia? 12 Geografia 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 1234512345123451234512345123451234512345123451234512345 Os dados da tabela e seus conhecimentos sobre as condições sociais e ambientais do planeta permitem dizerque: a) o nível de poluição atmosférica na América Anglo- SaxônicaébeminferioraodaÁfricaSubsaariana,oque serefletenadiferençaentreosvaloresdeesperançade vida de suas populações. b) ascondiçõesassistenciaisdenaturezamédico-hospitalar ofertadas pelo poder público à população são muito semelhantesnasáreasdesenvolvidasesubdesenvolvidas doplaneta,determinandoquesuastaxasdemortalidade sejammuitoparecidas. c) o nível de controle da poluição hídrica e atmosférica nospaísesdaAméricaAnglo-Saxônicaémuitosuperior aodaAméricaLatina,contribuindoparaquesuastaxas de mortalidade infantil sejam mais baixas do que as dos países latino-americanos. d) ascondiçõessanitáriasedesaneamentobásicodospaíses africanos ao sul do Saara são em geral inferiores às condições médias existentes nos países da Europa Ocidental,oqueserefletenadiferençaentreasrespectivas taxasdemortalidadeinfantil. e) o nível de controle da emissão de gases que agravam o fenômeno da chuva ácida é maior na América Latina do que na América Anglo-Saxônica, o que se reflete na diferença existente entre as taxas de mortalidade infantil deambas. 1234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345 123451234512345 1234512345 123451234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 12345 1234512345 123451234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 12345 12345 ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 01.pmd 23/3/2004, 11:5012
  • 15. 1 Geografia 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 A guerra é um assunto de importância vital para o Estado — é a província da vida e da morte, o caminho que conduz à sobrevivência ou ao aniquilamento. É indispensável estudá-la a fundo.” Sun TséSun TséSun TséSun TséSun Tsé, “A Arte da Guerra” Nosso planeta é muito grande diante de nossas limitadas medidas. Para que possamos nos localizar na Terra precisamos saber onde estamos e onde está o lugar ao qual desejamos ir. Quando nos dão um endereço normalmente se dá uma referência, ou seja, um local conhecido para facilitar nossa localização. No caso de nosso planeta as referências são os chamados pontos Cardeais,Cardeais,Cardeais,Cardeais,Cardeais, Colaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e SubcolateraisColaterais e Subcolaterais que compõem a “Rosa dosRosa dosRosa dosRosa dosRosa dos VVVVVentos”entos”entos”entos”entos” ou “R“R“R“R“Rosa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”.osa Náutica”. Os pontos que compõem esta rosa foram convencionados pelo homem e estão distribuídos conforme a figura a seguir. Para a localização destes pontos existem várias formas: As naturais; que seriam pelos astros como o Sol, Lua e algumas estrelas. As artificiais, ou culturais, criadas pelo conhecimento humano, que seriam instrumentos como o astrolábio, a bússola, os satélites. Todas estas formas de localização têm por finalidade indicar para as pessoas um rumo, ou seja, um caminho que indica a direção onde se encontram os pontos desejados em nosso planeta. Com a finalidade de facilitar ainda mais a localização na Terra foram criadas as coordenadas geográficas. Para se usar estas coordenadas é necessário conhecer as linhas imaginárias que possibilitam sua utilização. Quais são essas linhas imaginárias? São linhas que dividem nosso planeta. Cada uma tem um nome e um número que facilitam a localização. Quando alguém lhe dá um endereço diz: Nome da rua Número da casa Uma referência As coordenadas geográficas fazem exatamente isto da seguinte forma: A linha do Equador divide a Terra em duas metades (hemisférios), Norte e Sul. A partir do Equador são traçados os paralelos, que, ao receberem a graduação (seu valor em graus), passam a ser denominados de latitude, que varia de 0° até 90°, ou seja, 90° para o Norte e 90° para o Sul. Coordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas GeográficasCoordenadas Geográficas EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:501
  • 16. Coordenadas Geográficas 2 Geografia A linha do Meridiano inicial ou de Greenwich divide a Terra em dois hemisférios, Leste e Oeste. Além do Meridiano inicial existem vários outros que foram traçados ao seu lado e que também receberam uma graduação, que varia de 0º no Greenwich até 180° para Leste e Oeste. Meridianos são linhas que partem de um pólo até o outro. Note que cada paralelo possui um número que corresponde à distância em graus do Equador, a esta distância denominamos de LatitudeLatitudeLatitudeLatitudeLatitude. O mesmo ocorre com os meridianos, só que a esta distância nós chamamos de LongitudeLongitudeLongitudeLongitudeLongitude. Conhecendo a Latitude e a Longitude de um ponto é o mesmo que conhecermos o endereço completo de um local. Nem todos os “endereços” de nosso planeta têm seus relógios marcando a mesma hora. Em alguns destes locais a hora se encontra adiantada, já em outros a hora está atrasada. Por que isto ocorre? Já sabemos que a Terra é um geóide que gira ao redor de si mesma de Oeste para Leste (movimento de rotação). Desta forma o hemisfério oriental (leste) passa antes na frente do Sol, por isto quanto mais a leste estiver uma localidade mais adiantado será seu horário. Nosso planeta possui 360 meridianos que correspondem a 360°. A Terra demora 24 horas para mostrar ao Sol seus 360 °, logo em uma hora ela mostra 15° para nossa estrela. A esse intervalo ou espaço de 15° denominamos de fuso horário. 15°x24h = 360° A cada fuso horário que temos na Terra a hora vai variar. Se for para Leste vai adiantar, se for para oeste vai atrasar. Quando no Meridiano inicial (Greenwich) 0° for 12 horas a 15° leste temos 13 horas e ao mesmo tempo a 15° oeste encontramos 11 horas. Isto acontece porque o 15° oeste vai demorar uma hora para chegar onde se encontra o 0° e o 15° leste já passou onde está o 0° a uma hora atrás. Nem todos os endereços na Terra possuem as mesmas características. Podemos notar que as temperaturas e a vegetação são muito diferentes conforme o local do planeta. Por que isto acontece? Sabemos que a luz e o calor que chegam à Terra são provenientes do Sol; quando observarmos a Terra no espaço percebemos que os raios solares não chegam da mesma maneira em toda a superfície do planeta. Nas regiões próximas ao equador os raios solares são mais diretos formando ângulos retos de 90º, e quanto mais nos afastamos do Equador notamos que os raios solares vão ficando mais inclinados, o que determina um menor aquecimento da atmosfera. A estas áreas de iluminação diferentes chamamos de Zonas deZonas deZonas deZonas deZonas de Iluminação.Iluminação.Iluminação.Iluminação.Iluminação. Veja como elas estão distribuídas. Não podemos confundir zonas de iluminação com zonas climáticas, que são muito diferentes. Vamos conhecer estas diferenças agora. Zona de iluminação é o resultado apenas da incidência dos raios solares sobre o planeta Terra, e zonas climáticas dependem de vários fatores, tais como: quantidade de chuvas, variação de temperatura, massas de ar, latitude, altitude, proximidade do mar ou continentalidade, etc. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:502
  • 17. Coordenadas Geográficas 3 Geografia 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 Expliqueoqueélatitude. Resposta: É a distância medida em graus de qualquer ponto da superfície da Terra em relação à linha do Equador. 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 Diferencielatitudedelongitude. Resposta A Longitude é medida em graus, cujo valor varia de 0º a 180º e tem sua referência no Meridiano inicial de Greenwich,eaLatitudeémedidaemgraus,evariade0º a 90º e sua referência é linha do Equador. 12341234123412341234123412341234 Responda às questões de 01 a 03 com base na carta abaixo, considerando os intervalos na escala correspondentes a 1 centímetro. O ponto A especificado na carta corresponde às coordenadasgeográficasde: a) 2º lat. Norte e 53º long. Leste; b) 2º lat. Norte e 53º long. Oeste; c) 2º long. Norte e 53º long. Oeste; d) 12º lat. Norte e 53º long. Leste; e) 7º lat. Norte e 53º long. Oeste. Considerando que a distância no mapa entre os pontos A - G é de três centímetros, a distância real, em quilômetros, é de: 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 a) 55 b) 110 c) 135 d) 165 e) 220 O ponto que está localizado a 10 lat. Sul e 55 long. Orientalé: a) F b) H c) B d) G e) D As Olimpíadas do ano 2000 foram realizadas na cidade deSidney,nacostalestedaAustrália,comascoordenadas geográficas de 33º 53’S e 151º 10’E de Greenwich. Considerando-se que a cidade do Rio de Janeiro está localizada a 22º 50’S e 43º 00’W de Greenwich e que asOlimpíadasforamrealizadasnomêsdejulho,écorreto afirmar: ( ) Para o deslocamento dos atletas brasileiros do Rio de Janeiro para Sidney, o menor percurso entre as duas cidadeséaquelequeseobtémviajandonosentidooeste. ( ) OsatletasaosedeslocaremdoRiodeJaneiroparaSidney, viajando no sentido leste, cruzarão a Linha Internacional de Mudança de Data (IDL), devendo subtrair 24 horas do seu calendário. 0 30 30 30 30 3 0 40 40 40 40 4 “As linhas imaginárias são representações gráficas, que fazem parte do sistema de sinais que o homem construiu ao longo de sua história para se comunicar e para orientar seus pares, uns com os outros. Compõem uma linguagem simbólica e gráfica, bidimensional, atemporal – latitude e longitude – destinada à vista. Têm vantagem sobre as demais, pois demandam apenas um instante de percepção. Expressa-se mediante a construção da IMAGEM de uma rede geográfica visual modulada em duas dimensões do plano (X, Y)”. CROCETTI, Zeno. Curso de localização geográfica - Oficinas pedagógicas Foz do Iguaçu, maio de 1995. Módulo, pp. 2-3. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:503
  • 18. Coordenadas Geográficas 4 Geografia ( ) Se, em Sidney, a abertura oficial dos Jogos Olímpicos foi no dia 15 de julho, às 20 horas, a transmissão ocorreu, simultaneamente,às7horas,domesmodia15dejulho, no Rio de Janeiro. ( ) Osatletasbrasileiroslevamroupaslevesemsuabagagem, porqueseráverãonaAustráliaeastemperaturasestarão muitoelevadas. ( ) No momento da chegada a Sidney os atletas brasileiros deverãoacertarseusrelógiospelahoralegal,quetambém édenominadadehoraverdadeiraoulocal. Diferença horária entre os fusos da Finlândia 30ºE e da Mongólia 90ºE: a) 4 horas; b) aproximadamente 5 horas; c) aproximadamente 2 horas; d) aproximadamente 9 horas; e) 24 horas Quantoàorientaçãonogloboterrestre,écorretoafirmar que: ( ) nas coordenadas geográficas, o eixo das ordenadas corresponde aos meridianos e o eixo das abscissas correspondente aos paralelos. ( ) a linha do Equador divide o globo em dois hemisférios. O hemisfério voltado para o pólo Norte é denominado boreal, e o hemisfério voltado para o pólo Sul é denominadoaustral. 0 50 50 50 50 5 0 60 60 60 60 6 ( ) o meridiano inicial, o de Greenwich, divide o globo terrestreemdoishemisférios.Ohemisfériovoltadopara o nascente é denominado ocidental, e o hemisfério voltadoparaopoenteédenominadooriental. ( ) as áreas localizadas ao sul do Trópico de Capricórnio e ao norte do Trópico de Câncer são intertropicais. ( ) o Brasil é um país tropical porque a maior parte do seu território está situada entre as linhas do Equador e do Trópico de Capricórnio. Considere os gráficos. Assinale a afirmativa verdadeira: a) O ponto A tem como coordenadas geográficas 15o lat. norte e 20o long. oeste de Greenwich. b) O ponto B está situado no hemisfério meridional e na Zona interna tropical do globo..... c) O ponto C está situado a oeste do ponto D. d) Não existe diferença horária entre os pontos B e D. 0 70 70 70 70 7 123451234512345 123451234512345 12345 (Acafe-SC) Observe a ilustração: I – Os números 2 e 3 representam, respectivamente, os trópicos de Câncer e de Capricórnio, e a faixa compreendidaentreeles,azonaintertropicaloutropical. II – As áreas do globo, assinaladas com letras A e B, apresentamestaçõesdoanobemdistintaserepresentam as zonas temperadas do Norte e do Sul. III – Os pólos Norte e Sul também constituem áreas do globo em que se verifica a presença das quatro estações, distribuídas regularmente ao longo do ano. IV – A zona tropical, delimitada pelos Trópicos de Câncer ao Norte e Capricórnio ao Sul, apresenta paisagens tanto úmidas quanto áridas, além de elevadas altitudes com neves eternas. Combasenailustraçãoacima,enasafirmativasassinalea seqüênciacorreta: a) I, II e IV; b) I, III e IV; c) II, III e IV; d) I, II e III; e) I e II . (UFRN)Analiseasafirmaçõesaseguirsobrealocalização dos pontos extremos do Brasil: 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:504
  • 19. Coordenadas Geográficas 5 Geografia I) O ponto extremo setentrional situa-se ao norte do Equador e, nesta região, durante o solstício de verão do Hemisfério Sul, ao meio-dia, o Sol será visto ao Sul. II) Na foz do arroio Chuí, registra-se o fuso horário brasileiromaisatrasadoemrelaçãoaofusodeGreenwich. III) Se projetarmos uma linha a partir dos pontos extremos leste e oeste ao redor do mundo, para o ocidente encontraremos primeiro a África, depois a Oceania. Assinale: a) se todas as afirmações forem incorretas. b) se apenas a afirmação III for correta. c) se apenas a afirmação II for incorreta. d) se apenas a afirmação I for correta. e) se apenas as afirmações I e II forem corretas. (UFMT) Sobre fusos horários, julgue as assertivas. Cadafusohorárioabrange25º,sendoque12º30’estão de um lado do meridiano e 12º e 30’, do outro. O Brasil abrange quatro fusos horários adaptados a sua divisãopolítica. Um turista sai de sua cidade de origem , localizada a 60º W,às15:00h,emdireçãoaumacidadelocalizadaa45º W. Supondo-se que a viagem dure 10 minutos, quando o turista chegar ao seu destino serão 16:10 h. O meridiano de Greenwich é o ponto de referência, poisdivideaTerranoshemisfériosocidentalemeridional. (PUC-RJ) Que horas são no Peru (Longitude 75ºW) quando na Itália (Longitude 45ºE) são 21h00: a) 24 horas; b) 15horas; c) 6 horas; d) 9 horas; e) 13 horas. 0 30 30 30 30 3 (PUC-SP) Um avião sai de uma localidade situada no 7º fuso internacional a leste de Greenwich, às 10 horas do dia 20, com destino a Curitiba, localizada no segundo fuso brasileiro e terceiro fuso internacional a oeste de Greenwich. A viagem tem uma duração de 20 horas (não considerar nosso horário de verão). Assinaleaopçãoqueindicaodiaeahoraemqueoavião chegaráaCuritiba: a) dia 21, 6 horas; b) dia 21, l hora; c) dia 20, 10 horas; d) dia 20, 20 horas; e) dia 20, 13 horas. (UFJF-MG)Combasenográficoabaixo,querepresenta parte do planisfério, assinale a alternativa INCORRETINCORRETINCORRETINCORRETINCORRETAAAAA: a) O ponto C está situado ao sul do ponto A e a sudoeste do ponto B; b) O ponto A tem como coordenadas 10° de latitude sul e 20° de longitude leste; c) Os pontos A e B estão localizados na zona intertropical; d) TodosospontosestãolocalizadosaoestedeGreenwich. (PUC-PR) Diferença horária entre os fusos de Portugal (Longitude Oriental 15º) e da Rússia (Longitude oriental 90º): a) 4 horas; b) 5 horas; c) 6 horas; d) 9 horas; e) 12 horas. 0 40 40 40 40 4 0 50 50 50 50 5 0 60 60 60 60 6 0 70 70 70 70 7 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:505
  • 20. Coordenadas Geográficas 6 Geografia 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345123451234512345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345(PUC-MG) A questão deve ser respondida a partir da análise do mapa Brasil políticoBrasil políticoBrasil políticoBrasil políticoBrasil político abaixo: Um avião, a uma velocidade de 297 Km/h, viajando em linha reta, percorre o trecho PPPPPorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rioorto Alegre – Rio de Janeirode Janeirode Janeirode Janeirode Janeiro em duas horas. Considerando-se que, no mapa,adistânciaestárepresentadaporumalinhade3 cm, qual é a escalaescalaescalaescalaescala do mapa? a) 1:15940000 b) 1:17600000 c) 1:18910000 d)d)d)d)d) 1:19800000 12345123451234512345123451234512345 123451234512345 1234512345 123451234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 12345 1234512345 123451234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 123451234512345 123451234512345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 1234512345 12345 12345 12345 ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 02.pmd 23/3/2004, 11:506
  • 21. 1 Geografia AtmosferaAtmosferaAtmosferaAtmosferaAtmosfera 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 A Atmosfera pode ser definida como “uma camada gasosa fluido-elástica que envolve a Terra.” Os gases que a compõem formam uma mistura transparente, incolor e inodora, conhecida como ar atmosférico. Objetivo Caracterizar as camadas da atmosfera e os fenômenos; Identificar os fatores climáticos; Caracterizar o clima nas diferentes áreas do globo. Camadas: Troposfera; Estratosfera; Ionosfera; Mesosfera; Exosfera. São consideradas as camadas mais importantes: TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM)TROPOSFERA (DE 0 A 12 KM) Contém cerca de 90% dos gases atmosféricos. Por estar em contato com a superfície da Terra, fornece todos os elementos indispensáveis para a existência da vida no planeta. Palco de todos os fenômenos meteorológicos que conhecemos (chuvas, ventos, umidade, etc.). ESTRATOSFERA (12 A 32 KM) Contém o ozônio (O3), responsável pela filtragem dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol. IONOSFERA (ACIMA DE 80 KM) É uma camada altamente ionizada, ou seja, devido à alta concentração de íons, forma um gigantesco campo eletromagnético que possibilita a retransmissão de ondas eletroeletrônicas para a superfície da Terra. FUNÇÕES DA ATMOSFERA Dentre as muitas, podemos destacar: 1) Forneceroarquerespiramosemanteravidanoplaneta. 2) Filtrarosraiosultravioletaquetentamchegaràsuperfície. Se isso não ocorresse, não seria possível viver. 3) Proteger a superfície terrestre contra a invasão dos meteoros, que quando ultrapassam a atmosfera são meteoritos. 4) Conservar o calor fornecido pelo Sol, evitando maiores amplitudestérmicas,certamenteinsuportáveisàmaioria dos seres vivos. ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS/ METEOROLÓGICOS. São os elementos atmosféricos que, associados, explicam a grande diversidade climática existente na Terra. Destacam-se: atemperaturaatmosférica; a pressão atmosférica; aumidadeatmosférica. TERRA FICA MAIS VERDE? Um estudo da Nasa e do Departamento de Energia dos EUA concluiu que a Terra está se tornando mais verde nos últimos 20 anos. Segundo a pesquisa, à medida que o clima muda, as plantas estão crescendo mais. O estudo global aparece na edição desta semana da revista “Science”. O artigo diz que as mudanças climáticas proporcionaram doses extras de água, calor e luz do Sol em áreas onde um ou mais desses ingredientes estavam faltando. As plantas se desenvolveram bem em lugares onde as condições climáticas anteriores limitavam o crescimento. NASA Earth Observatory, 2003. TEMPERATURA ATMOSFÉRICA “Corresponde à quantidade de calor contida nas moléculas que compõem os gases atmosféricos”. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:501
  • 22. Atmosfera 2 Geografia O fornecedor deste calor são os raios solares, que primeiro aquecem a superfície terrestre, que, por sua vez, reflete para o espaço parte do calor recebido. A energia solar é o motor que move a Terra e dinamiza toda a atmosfera. O Sol é o grande responsável pelo funcionamento de todo o sistema Terra-Atmosfera. FATORES DE VARIAÇÃO DA TEMPERATURA ATMOSFÉRICA Altitude “A temperatura é inversamente proporcional à altitude”. Isto quer dizer que, à medida que aumenta a altitude, diminui a temperatura e vice-versa. Nos lugares mais altos, o ar é mais rarefeito, o que significa que as moléculas dos gases atmosféricos estão mais dispersas, armazenando menor quantidade de calor. Exemplos de Variação de Temperatura com a Altitude: FENÔMENOS ATMOSFÉRICOS OU METEOROLÓGICOS As variações que ocorrem com a temperatura, pressão e umidade atmosférica são denominados de fenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicosfenômenos meteorológicos ou atmosféricosatmosféricosatmosféricosatmosféricosatmosféricos e ocorrem sempre na troposfera. Temperatura Atmosférica É a quantidade de calor ou frio existente no ar atmosférico. Fatores de Variação aaltitude; alatitude; as chuvas; avegetação; os ventos; as correntes marítimas; as aglomerações urbanas. Pressão Atmosférica É o peso que o ar atmosférico exerce sobre a superfície terrestre, tem sua causa na lei da gravitação universal e varia conforme a latitude e a altitude. Fatores de Variação Altitude; Latitude; Veja por que quanto maior a latitude, menor a temperatura: Quanto maior latitude maior a inclinação dos raios solares (área B) e conseqüentemente maior reflexão. A atmosfera é aquecida por difusão, ou seja, quanto mais energia é absorvida pela superfície da Terra mais ela poderá irradiar para a atmosfera, como é o caso da área A. Quanto maior a latitude, maior a inclinação dos raios solares e conseqüentemente mais extensa a área a ser aquecida, o que provoca menos aquecimento da superfície à menor temperatura atmosférica (caso da área B). EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:502
  • 23. Atmosfera 3 Geografia Complemento:Complemento:Complemento:Complemento:Complemento: Amplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmicaAmplitude térmica: é a diferença entre temperatura máximaetemperaturamínima. IsotermasIsotermasIsotermasIsotermasIsotermas: são linhas que unem pontos de mesma médiatérmicaemummapa. AnemômetroAnemômetroAnemômetroAnemômetroAnemômetro: aparelho que indica a velocidade dos ventos. AnemoscópioAnemoscópioAnemoscópioAnemoscópioAnemoscópio (Biruta): aparelho que indica a direção dos ventos. PluviosidadePluviosidadePluviosidadePluviosidadePluviosidade: é a precipitação da tradicional chuva, na qual a umidade se precipita no estado líquido. PluviômetroPluviômetroPluviômetroPluviômetroPluviômetro: é o aparelho que mede a quantidade de chuva(mm). IsoietaIsoietaIsoietaIsoietaIsoieta: é a linha que une pontos de igual média de pluviosidadeemummapa. HigrômetroHigrômetroHigrômetroHigrômetroHigrômetro: é o aparelho que mede a umidade atmosférica. IsoígraIsoígraIsoígraIsoígraIsoígra: é a linha que une pontos de igual média de umidade atmosférica em um mapa. Massas de Ar São porções que apresentam características particulares de temperatura, pressão e umidade. Podem ser: Quentes ou FQuentes ou FQuentes ou FQuentes ou FQuentes ou Frias;rias;rias;rias;rias; Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas.Secas ou Úmidas. As massas de ar são fundamentais para se classificar e estudar os diferentes tipos de clima no Planeta Terra. Os Ventos Vento é o ar em movimento. São de grande importância para o estudo climático, pois, além de auxiliarem na distribuição de calor, também participam na distribuição da umidade na atmosfera. O mecanismo dos ventos “Os ventos sempre sopram das áreas de alta pressão para as áreas de baixa pressão.” Esta é a primeira lei da circulação atmosférica, formulada por Buys Ballot. A diferença da temperatura sobre a Terra determina a existência de diferentes áreas de pressão. Os tipos de Ventos: RegularesRegularesRegularesRegularesRegulares: ocorrem nas regiões intertropicais e sopram regulareconstantemente.SãoosAlísioseContra-Alísios. PPPPPeriódicos:eriódicos:eriódicos:eriódicos:eriódicos: são aqueles que alteram o sentido do deslocamento conforme as condições ambientais. a) Brisas:Brisas:Brisas:Brisas:Brisas: sopram no litoral devido às diferenças de temperaturaentreomareocontinente. b) MonçõesMonçõesMonçõesMonçõesMonções: sopram durante o inverno asiático, da Ásia para o Oceano Índico e é a monção de inverno ou continental.DuranteoverãoasiáticosopramdoOceano Índico para a Ásia é a monção de verão ou marítima. VVVVVariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Lariáveis ou Locaisocaisocaisocaisocais: Nas regiões em que não existem os alísiosalísiosalísiosalísiosalísios, nem as monçõesmonçõesmonçõesmonçõesmonções, especialmente em latitudes altas, superiores a 30º, os ventos não sopram com regularidade e constituem os ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveisos ventos variáveis. E em outras regiões da Terra e resultantes da formação de áreas ciclonais e anticiclonais, de caráter local, existem ososososos Durante o dia Durante a noite EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:503
  • 24. Atmosfera 4 Geografia ventos locaisventos locaisventos locaisventos locaisventos locais, que advêm de condições particulares e da influência que exercem sobre determinada região onde sopram, tais como; a) NaAmérica. MinuanoMinuanoMinuanoMinuanoMinuano, Brasil PPPPPampeiroampeiroampeiroampeiroampeiro, Argentina ChinookChinookChinookChinookChinook, Estados Unidos b) NaEuropa. SolanoSolanoSolanoSolanoSolano, Espanha SirocoSirocoSirocoSirocoSiroco, Itália MistralMistralMistralMistralMistral, França c) NaÁfrica. SimumSimumSimumSimumSimum, Saara (Marrocos, Líbia e Argélia) CamesinCamesinCamesinCamesinCamesin, Egito A CA CA CA CA CIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃOIRCULAÇÃO DADADADADA ÁÁÁÁÁGUAGUAGUAGUAGUA NANANANANA AAAAATMOSFERATMOSFERATMOSFERATMOSFERATMOSFERA Unidade Atmosférica É a quantidade de vapor de água existente no ar. O ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológicoO ciclo hidrológico resulta de uma parcela significativa da água existente na Terra que se encontra em permanente circulação, constituindo um sistema denominado de ciclo da água ou hidrológico, que resulta da atuação dos raios solares sobre as águas e vegetação, ocasionando a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1)a (1) evaporação, a (1) evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3)evapotranspiração, a (2) condensação, a (3) precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração.precipitação e a (4) infiltração. TIPOS DE UMIDADE Precipitações atmosféricas: ChuvasChuvasChuvasChuvasChuvas É a precipitação das gotas de água, resultantes de uma nuvem, que entrou em contato com uma camada de ar frio e se condensou. Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas:Litorâneas: ocorrem nas costas litorâneas e se formam pelas variações de temperaturas da massa úmida do mar quente e do resfriamento no continente. ConvectivaConvectivaConvectivaConvectivaConvectiva: ocorre nas regiões equatoriais, resulta de movimentos ascendentes de ar. ClonalClonalClonalClonalClonal: ocorre nas regiões temperadas, resulta de diferentes frentes de ar. Orográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de RelevoOrográfica ou de Relevo: ocorre em encostas montanhosas, resulta da elevação de massas de ar quente e úmida que não conseguem ultrapassar a elevação e acabam precipitando devido à alteração de pressão e temperatura. Granizo:Granizo:Granizo:Granizo:Granizo: é a precipitaçãodeáguadasnuvens,emforma degelo,devidoàcamadadearquente,intercaladascom ar frio. Orvalho:Orvalho:Orvalho:Orvalho:Orvalho: forma-se do vapor de água que desce do ar, ànoiteepelamanhã,depositando-sesobreosvegetaise objetos expostos. Isso ocorre devido ao resfriamento do solo pela irradiação de seu calor. Geada:Geada:Geada:Geada:Geada: é o congelamento do orvalho precipitado, transformando-seemgeada. Neve:Neve:Neve:Neve:Neve: água congelada que cai das nuvens em forma de flocos leves e brancos, ou seja, é literalmente o congelamento da nuvem e espalhada pelo vento e precipitado em forma de flocos congelados. CLIMAS DA TERRA Considerando-se que o “Clima é o conjunto de fenômenos meteorológicos que ocorrem com determinada freqüência, numa determinada região da Terra”, podem ser aceitas como classificações mais variáveis as de Emmanuel de Martonne e Wlademir Köppen. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:504
  • 25. Atmosfera 5 Geografia Classificação de Wlademir Köppen (A) MegatérmicoouTropicaisChuvosos:dasflorestaspluviais (Af), das monções (Am), das savanas (Aw). (B) Secos ou Desérticos: dos desertos (Bw); das estepes (Bs). (C) Mesotérmicos Úmidos: sem estação seca (Cf); mediterrâneo (Dw). (D) MicrotérmicosÚmidos:cominvernosúmidos(Df);com invernos secos (Dw). (E) Polares: das Tundras (ET), dos Gelos Eternos (EF). “Nosso estudo propõe que as mudanças climáticas são a principal causa para o aumento do crescimento das plantas nas últimas duas décadas, com menor contribuição da fertilização por dióxido de carbono e reflorestamento”, diz Ramakrishna Nemani, principal autor do estudo, da Universidade de Montana. De 1980 a 2000, mudanças no ambiente global incluíram duas das mais quentes décadas de que se tem registro: três intensos El Ninõ; mudanças no padrão de nuvens tropicais e na dinâmica das monções; e um aumento de 9.3% no dióxido de carbono atmosférico. Estudos anteriores feitos por Ranga Myneni, da Universidade de Boston, e Compton Tucker, da Nasa, apontaram aumento das estações de crescimento e da biomassa de madeira nas florestas em altas latitudes no planeta. Outro co-autor, Charles Keeling, do Instituto Scripps de Oceanografia, alerta que ninguém sabe se esses impactos positivos são devidos a ciclos climáticos curtos, ou mudanças de longo prazo. Além disso, o aumento populacional de 36% no planeta entre 1980 e 2000 encobre o maior crescimento das plantas. Nemani e outros cientistas construíram um mapa global da Produção Primária Líquida (NPP) de plantas a partir de dados de satélite sobre a intensidade do verde e a absorção da radiação solar. A NPP é a diferença entre o CO2 absorvido pelas plantas durante a fotosíntese, e o CO2 perdido pelas plantas durante a respiração. O NPP é a base para a comida, fibras e combustíveis derivados das plantas, sem os quais a vida não existiria no planeta. Os humanos se apropriam de aproximadamente metade do NPP global. O NPP aumentou em média 6% de 1982 a 1999. Ecossistema em zonas tropicais e em altas latitudes no hemisfério Norte responderam por 80% desse aumento. O NPP aumentou significativamente em mais de 25% da área vegetal do planeta, mas caiu em 7% dessa área - isso mostra que as plantas respondem diferentemente ao clima, dependendo das condições locais. As mudanças climáticas dos últimos 20 anos tendem a ser na direção de facilitar o crescimento das plantas. Em geral, em áreas onde as temperaturas restringiam o crescimento, o clima esquentou; onde era preciso mais luz do sol, as nuvens se dissiparam; e onde estava muito seco, choveu mais. Na Amazônia, o crescimento era limitado pelo bloqueio do Sol pelas nuvens, mas o céu tornou-se mais limpo. Na Índia, onde 1 bilhão de pessoas depende das chuvas, as monções tornaram-se mais confiáveis nos anos 90 do que nos anos 80. NASA Earth Observatory, agosto de 2003. Mapa mostra o aumento da produtividade das plantas durante um período de tempo. Em verde, regiões onde houve aumento, em marrom, decréscimo. A produtividade, que é o resultado líquido da absorção do carbono, aumentou nas regiões tropicais, onde as mudanças climáticas resultaram em menos nuvens e mais luz do Sol. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:505
  • 26. Atmosfera 6 Geografia 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 (PUC RIO) O papel do clima é fundamental na determinaçãodotipoedaintensidadedointemperismo. O gráfico mostra as variações do intemperismo em funçãodapluviosidadeedatemperaturamédiaanual. 0 10 10 10 10 1 Os pontos I e II situam-se, respectivamente, em regiões declima: a) tropicalúmidoefriocontinental. b) subtropicaletemperadocontinental. c) tropical semi-árido e polar. d) tropicaldealtitudeesubtropical. e) frio oceânico e equatorial úmido. RespostaRespostaRespostaRespostaResposta (A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio(A): tropical úmido e frio continental.continental.continental.continental.continental. Devemos interpretar o gráfico e concluir que o ponto A situa-se em região de clima tropical úmido, porque apresenta temperaturas e pluviosidade elevadas, e o ponto B situa-se em região de clima frio continental, pois apresenta temperatura média anual em torno de zero grau e baixo índice de pluviosidade. 12345123451234512345123451234512345 Considere as seguintes afirmações. I- A atmosfera se aquece de baixo para cima. Primeiro a superfície terrestre absorve o calor solar que é, então, liberadogradualmenteparaaatmosfera. II- Nasmadrugadasdeinvernoasuperfícieperdecalormuito rapidamente e, portanto, a temperatura atmosférica próxima ao solo pode ficar menor que nas camadas superiores. Assinale: a) se I e II estiverem corretas e a II for responsável por fenômenos como as inversões térmicas. b) seapenasaIestivercorreta,porqueatemperaturadiminui com a altitude, e sempre os lugares altos são mais frios que os lugares baixos. c) se apenas a II estiver correta, porque a atmosfera é aquecida pelo Sol, portanto, de cima para baixo. d) se ambas estiverem erradas. e) se I e II estiverem corretas e a II for responsável por fenômenos como as ilhas de calor. Há também as chuvas ________, que ocorrem nas zonas ___________, localizadas em torno da latitude de 40º. São causadas pelo choque dos ventos quentes subtropicais com os ventos frios polares. Igor Moreira Assinale a alternativa que completa correta e respectivamenteaslacunas. a) convectivas-equatoriais; b) frontais - subtropicais; c) convectivas-temperadas; d) frontais - tropicais; e) frontais – destemperadas. O homem e o espaço estão em constante interação e transformação. Ao se apropriar do espaço e explorar suas potencialidades, o homem altera o relevo, os mananciais, a cobertura vegetal, os solos e mesmo o microclima. Quanto à ação antrópica sobre o meio ambiente, é INCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETO afirmar que: a) gera riscos e conflitos que se amenizam devido a contínuos processos reguladores dos impactos ambientais globais e locais; b) intervém no espaço criando cenários particulares de acordocomosinteressesedisponibilidadeseconômicas etecnológicas; c) transforma a natureza de maneira diferenciada, diversificando resultados; d) organiza o espaço impondo interesses da estrutura dominantedepoder,acentuandoosdesequilíbriossociais eambientais; e) NDA. 0 10 10 10 10 1 0 20 20 20 20 2 0 30 30 30 30 3 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:506
  • 27. Atmosfera 7 Geografia Ociclohidrológicoéacirculaçãocontínuadaáguaentre aterra,omareaatmosfera.Nesseciclo,inclui-seaágua potável,essencialàvida. Entre os condicionantes e as interferências da existência de água potávelágua potávelágua potávelágua potávelágua potável no planeta, é INCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETOINCORRETO afirmar que: a) a água potável é cada vez mais escassa no globo, devido aoseuusocrescenteparairrigação,atividadeindustriale abastecimentourbano; b) as águas subterrâneas constituem os lençóis que alimentam os cursos d’água, impedindo o escoamento superficial; c) a contaminação da água por substâncias tóxicas, como resíduos industriais ou agrotóxicos, agrava o quadro de escassez de água continental na superfície; d) aemissãoderesíduospoluenteséprejudicialàcapacidade de regeneração da água, interferindo no controle de qualidadeambiental. Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro).Circulação Geral da Atmosfera (janeiro). Assinaleaalternativacorreta: a) 1 os ventos alísios de nordeste, quentes e úmidos, que diminuem o rigor da aridez nas bordas do deserto do Saara; b) 2 os ventos monçônicos de verão, quentes e úmidos, quecriamcondiçõesdeumidadeparaaproduçãoagrícola da Ásia das Monções; 0 40 40 40 40 4 0 50 50 50 50 5 c) 3osventosdeoeste,queatingemaregiãomediterrânea daEuropa,provocandochuvasdeinverno; d) 4osventosalísiosdesudeste,cujoencontro,nestaépoca do ano, com as massas polares vindas do sul, provoca chuvas; e) 5 as massas polares que avançam sobre o continente norte-americanoatéoGolfodoMéxico,durantetodoo ano. Aexpansãodoconsumomundialvemgerandograndes impactos ambientais, EXCETOEXCETOEXCETOEXCETOEXCETO: a) contaminaçãodaságuaspotáveis; b) desperdícios de recursos naturais; c) altos índices de poluição atmosférica; d) produção de grandes quantidades de lixo; e) redução do consumo de energia. Analise as afirmações abaixo sobre o processo dinâmico da atmosfera terrestre bemcomo suas conseqüências climáticas e assinale a alternativa INCORRETA. a) Na região da convergência dos alísios, a subida do ar mais quente e úmido tende a resultar em precipitações constantes e diárias: são as chuvas convectivas. b) As baixas subpolares situam-se em uma região onde o climaégeralmentefrioeúmidodevidoàascençãodoar que resulta do encontro dos ventos polares e de oeste. c) Nas regiões subtropicais da Terra surgem sistemas de baixa pressão de onde partem ventos planetários que alimentam a região equatorial de umidade: são os alísios de nordeste e sudeste. d) Nos pólos terrestres os sistemas de alta pressão tornam oarmaissecoeproporcionamaemissãodeventosque se dirigem para as baixas pressões adjacentes. e) O maior deserto da Terra situa-se em uma região emissoradeventos:oardescendentepartedeláparaas baixas pressões equatoriais. 0 60 60 60 60 6 0 70 70 70 70 7 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:507
  • 28. Atmosfera 8 Geografia 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 (UFMG) Analise este croqui: Configurações da Pressão Atmosférica 0 10 10 10 10 1 Apartirdaanálisedessasconfiguraçõestípicasdapressão atmosférica, é INCORRETO afirmar que: a) a circulação atmosférica decorre e depende, nas suas características básicas, da coexistência próxima dessas configurações; b) a circulação em X, centrípeta, no sentido horário, é denominadaciclônicaeaemY,centrífuga,anti-horária,é denominadaanticiclônica; c) as configurações da pressão atmosférica são fixas, estáticas, e o ar é que se desloca, gerando o vento; d) os redemoinhos, os tornados e os furacões são deslocamentos do ar que, no Hemisfério Sul, ocorrem segundo o modelo da circulação em X. 0 20 20 20 20 2 (PUC-SP)O climaclimaclimaclimaclima é determinado pela inter-relação entre os elementos atmosféricos e os fatores geográficos; por isso ele é tão variável sobre a superfície da Terra, conforme registrado nas localidades indicadas no quadro abaixo: Sobre o tipo climático produzido pela interação entre atmosfera e superfície, a associação CORRETCORRETCORRETCORRETCORRETAAAAA está expressa em: a) Localidade ALocalidade ALocalidade ALocalidade ALocalidade A - clima equatorial; b) Localidade BLocalidade BLocalidade BLocalidade BLocalidade B - clima tropical semi-úmido; c) Localidade CLocalidade CLocalidade CLocalidade CLocalidade C - clima tropical de altitude; d) Localidade DLocalidade DLocalidade DLocalidade DLocalidade D - clima semi-árido. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:508
  • 29. Atmosfera 9 Geografia (PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR)(PUC-PR) Observe o esquema abaixo. Ele representa valores aproximados de troca de água, nos seus vários estados físicos, em uma região florestada como a Amazônia. Evaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropicalEvaporação da água numa região de grande floresta tropical Sobre ele é CORRETOCORRETOCORRETOCORRETOCORRETO afirmar que: a) a quantidade de vapor d’água fornecida pelas superfícies oceânicas é a principal fonte de alimentação do sistema hídrico florestaltropical; b) a evaporação é a principal forma de transferência da umidade das regiões tropicais continentais para a atmosfera; c) o processo de transpiração da floresta é parte intrínseca do delicado sistema climático das regiões florestais, especialmente nos trópicos; d) oescoamentosuperficialéfunçãodiretadovolumedeáguaevaporadadosoceanoseconduzidaatéasregiõescontinentais florestais dos trópicos. (UFMG) Analise este quadro: PPPPPoluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetaçãooluição atmosférica e escala geográfica de sua influência na vegetação 0 30 30 30 30 3 0 40 40 40 40 4 FONTE: CHANG, E.; TERWILLIGER, V. J. The effects of air pollution on vegetation from a geographic perspective. Progress in Physical Geography, London, v. 24, n. 1, 2000. p. 56. (Adaptado) EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:509
  • 30. Atmosfera 10 Geografia A partir da análise e interpretação desse quadro, é INCORRETOafirmarque. a) aschuvaseasnévoasácidasresultamdereaçõesquímicas na atmosfera, de que participam a água e poluentes compostos de nitrogênio e enxofre; b) a relação entre tempo médio de permanência dos poluentesnaatmosferaeescalaespacialdesuainfluência époucosignificativa; c) osprogramaseasmedidasdecontroledapoluiçãodevem considerar como informação indispensável o tempo de permanência dos poluentes na atmosfera; d) oprincipalprocessoresponsávelpelapoluiçãoatmosférica é a queima de combustíveis fósseis e recentes. (MACK-SP) Considere as seguintes afirmações sobre as áreas A e B destacadas no mapa do Japão. I - A área A caracteriza-se pelo clima frio, provocado pela altalatitudeepelainfluênciadecorrentesmarítimasfrias. II - A área B apresenta climas que variam dos temperados úmidos aos subtropicais. III - A área A é constituída por planícies aproveitadas para o cultivo de cereais, como o arroz. IV - A área B corresponde à principal concentração urbano- industrial do país. V - A área A apresenta baixas densidades demográficas. VI - Apesar dos marcantes contrastes naturais, A e B não se diferenciam do ponto de vista demográfico. Assinale: a) se apenas I, II e VI forem verdadeiras. b) se apenas I, II, III, IV e V forem verdadeiras. c) se apenas II, IV e VI forem verdadeiras. d) se apenas I, III e V forem verdadeiras. e)e)e)e)e) se apenas I, II, IV e V forem verdadeiras. 0 50 50 50 50 5 (GV-SP)Oregimefluvialrepresentadonográficoaseguir é o: a) pluvialtropicaltípico; b) pluvio-nival; c) temporário; d) pluvialsubtropical; e) equatorial. (PUCRIO)OvolumetotaldeáguaexistentenoSistema Terra é relativamente constante. O desenho a seguir mostra, de forma esquemática, o ciclo da água. Analise as afirmativas a seguir: I Aprecipitação(3)representaacondensaçãodasgotículas d’água, a partir do vapor d’água existente na atmosfera, dando origem às chuvas. II A evapotranspiração (1) é a soma da evaporação direta, causada pela radiação solar e pelo vento com a transpiraçãorealizadapelavegetação. III A interceptação (2) representa a condensação do vapor d’água existente na atmosfera originando as nuvens. IV A água precipitada (4) pode se infiltrar ou escoar superficialmente,impulsionadapelagravidade. 0 60 60 60 60 6 0 70 70 70 70 7 EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:5010
  • 31. Atmosfera 11 Geografia Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas: a) I e III; b) II e III; c) I, II e IV; d) II, III e IV; e) I, II, III e IV; (PUC-RS) A respeito dos gráficos abaixo, considere as afirmações: Fonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza HumanizadaFonte: Geografia - A Natureza Humanizada 0 80 80 80 80 8 I. Adensidadediminuiemrelaçãoàaltitude,ouseja,quanto maioraaltitudemenoradensidade. II. Adensidadeaumentaemrelaçãoàdistânciadacosta,ou seja, quanto mais afastado da costa maior a densidade. III. A densidade diminui em relação à distância da costa, ou seja, quanto mais próximo da costa maior à densidade. IV. Adensidadeaumentaemrelaçãoàaltitude,ouseja,quanto maioraaltitudemaioradensidade. Assinale: a) se apenas I e II estiverem corretas; b) se apenas I e III estiverem corretas; c) se apenas II e IV estiverem corretas; d) se apenas a I estiver correta; e) se apenas a III estiver correta. (ENEM) Muitos estudiosos afirmaram que as áreas temperadas eram os melhores meios naturais para a vida humana ou que a paisagem temperada é a única quepermitiaummaiordesenvolvimentoeconômicoe cultural. Considerando o texto citado e baseando-se em fatos já verificados, é possível afirmar: I)Oprogressodomundotemperadoestánanatureza, que é mais adequada ao trabalho humano, portanto estasáreassãomaisdesenvolvidaseconomicamentee o mundo tropical é menos desenvolvido devido ao clima quente e às formações de deserto. II)Asrazõesdodesenvolvimentoeconômicoecultural são históricas e o meio natural tem influência limitada; ele pode oferecer obstáculos ou facilidades, mas não é o fator exclusivo que determina o progresso de uma região. III) Alguns países localizados em regiões temperadas são subdesenvolvidos e existem fora das zonas temperadas áreas industrializadas ou com aproveitamentoagrícolamoderno. Em relação às considerações anteriores, é possível afirmarque: a) somente a alternativa I está correta; b) somente a alternativa II está correta; c) somente a alternativa III está correta; d) somente as alternativas I e II estão corretas; e) somente as alternativas II e III estão corretas..... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................................................................................... EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 03.pmd 23/3/2004, 11:5011
  • 32. 1 Geografia HidrosferaHidrosferaHidrosferaHidrosferaHidrosfera 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 1234 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 12345 É a camada líquida do nosso planeta. Apresenta-se em águas oceânicas e continentais. ÁGUAS OCEÂNICAS Os oceanos são divididos pelo homem em três porções: PPPPPacífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico.acífico, Atlântico e Índico. Os mares são as porções mais rasas, menores e em contato direto com os continentes. Os mares dividem-se em: Abertos ou Costeiros São mares que apresentam ampla comunicação com os oceanos. Ex. Mar do Brasil, Mar do Norte etc. Interiores ou Mediterrâneos São assim chamados por se encontrarem no interior dos continentes, mantendo, porém, comunicação com o oceano através de pequenas aberturas chamadas estreitos ou canais. Ex.: Mediterrâneo, Vermelho, Adriático etc. Isolados ou Fechados São aqueles que não mantêm nenhuma comunicação com os oceanos ou com outros mares. Ex. Morto, Cáspio, Aral etc. A tragédia do Mar Aral, ele encolhe dia-a-dia. Mar Aral Observatório da Nasa, setembro, 2003. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:501
  • 33. Hidrosfera 2 Geografia O RELEVO SUBMARINO São tipos de Relevo Submarino: a)a)a)a)a) Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental:Plataforma Continental: com profundidades de até 200metros,éumaregiãodeinteresseeconômico,pela pesca e pelas reservas petrolíferas. b)b)b)b)b) RRRRRegião Pegião Pegião Pegião Pegião Pelágica:elágica:elágica:elágica:elágica: com profundidades de até 5.000 metros, com detritos calcários e sedimentos vulcânicos. c)c)c)c)c) Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal:Região Abissal: com profundidades superiores a 5.000 metros, com as grandes fossas submarinas. Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas:Isóbatas: são linhas que unem os pontos de uma mesma profundidade. Cartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricasCartas batimétricas: são os mapas do relevo submarino. Temperaturas das águas do mar São em média de 16ºC; quando baixam a -2ºC formam-se as Banquisas (bancos de gelo) que, ao fragmentarem-se, dão origem aos flöesbergs. Salinidade das águas A salinidade média dos mares é 35 gramas de sal por 1.000 g de água. A menor salinidade é encontrada no Mar Báltico, apenas 8 gramas, e no Mar Morto está a maior salinidade, com 250 gramas por 1.000 g de água. Movimentos do Mar a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos:a) Marulhos: são leves oscilações da água do mar. b) Vb) Vb) Vb) Vb) Vagas:agas:agas:agas:agas: são as ondas do mar e têm duas origens diferentes. VVVVVagas forçadasagas forçadasagas forçadasagas forçadasagas forçadas ou de VVVVVentosentosentosentosentos são providas de enorme força, catastróficas, sendo chamadas também de ressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicasressaca; vagas sísmicas , que são enormes, catastróficas, originadas por maremotos, sendo também conhecidas como TTTTTsunamissunamissunamissunamissunamis, no continente asiático. c)c)c)c)c) Marés:Marés:Marés:Marés:Marés: movimentos verticais das águas do mar, que sobem e descem, em períodos de 12 horas. É o Fluxo ouenchenteeoReflexoouvazante;essesmovimentos resultam da atração do Sol e da Lua; durante as marés altas, na foz dos grandes rios pode ocorrer o MacaréuMacaréuMacaréuMacaréuMacaréu, que no Rio Amazonas tem o nome de PPPPPororocaororocaororocaororocaororoca..... d)d)d)d)d) Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas:Correntes marítimas: são deslocamentos de grandes massasdeágua,nointeriordosoceanos,sãoverdadeiros riosoceânicos.Taldeslocamentoéocasionadoporvários fatores: densidade das águas, ventos, rotação da Terra, configurações das bacias oceânicas. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:512
  • 34. Hidrosfera 3 Geografia As principais são: Quentes:Quentes:Quentes:Quentes:Quentes: Norte Equatorial, do Golfo, do Brasil, das Guianas, das Monções, do Japão. FFFFFrias:rias:rias:rias:rias: Humboldt, Labrador, Malvinas (Falklands), Benguela, Groenlândia e das Curilas. Um destaque especial merece a Corrente doCorrente doCorrente doCorrente doCorrente do GolfoGolfoGolfoGolfoGolfo, que influi sobre o clima e a economia de vários países da Europa (Arquipélago Britânico e Escandinávia). INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS MARÍTIMOS a)a)a)a)a) Rias:Rias:Rias:Rias:Rias: afogamento dos vales fluviais pelas águas do mar. b)b)b)b)b) Fiordes:Fiordes:Fiordes:Fiordes:Fiordes: vales de origem glacial, invadidos pela água do mar. c)c)c)c)c) Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas:Dálmatas: ilhas alongadas, paralelas à costa. d)d)d)d)d) Falésias:Falésias:Falésias:Falésias:Falésias: costas altas, terminadas bruscamente sobre o mar. e)e)e)e)e) Skjors:Skjors:Skjors:Skjors:Skjors: invasão do mar em antigas planícies glaciárias. f )f )f )f )f ) Restingas:Restingas:Restingas:Restingas:Restingas: cordões arenosos que separam a laguna do mar. g)g)g)g)g) Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos:Tômbolos: faixas arenosas que ligam uma ex-ilha ao continente. h)h)h)h)h) Recifes:Recifes:Recifes:Recifes:Recifes: formados por arenitos ou restos de animais marinhos. OS RIOS Os maiores rios da Terra em extensão são: Amazonas, na América do Sul, Mississipi/Missouri, na América do Norte, e Nilo, na África. Quanto as bacias hidrográficas, ou seja, a área drenada pelo rio principal e seus afluentes são: Amazônica,maiorbaciahidrográficadomundoemárea evolumed’água. Platina,segundamaiorbaciahidrográficadomundo. Mississipi/Missouri,terceirabaciahidrográficadomundo. Os Lagos Águas aparentemente em repouso; os maiores lagos da Terra são: Lago Mar CáspioCáspioCáspioCáspioCáspio, entre Europa e Ásia; SuperioSuperioSuperioSuperioSuperior , na América do Norte, e VitóriaVitóriaVitóriaVitóriaVitória, na África. ORIGENS DOS LAGOS a)a)a)a)a) VVVVVulcânicos:ulcânicos:ulcânicos:ulcânicos:ulcânicos: em cratera de vulcões. Exemplo: Lago da Cratera (EUA). b)b)b)b)b) TTTTTectônicos:ectônicos:ectônicos:ectônicos:ectônicos: deslocamento da crosta terrestre (falhas e fraturas). Exemplos: Tangânica, Niassa, Vitória. c)c)c)c)c) Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação:Sedimentação: acumulação marinha junto aos litorais; são chamados lagunas ou lagoas costeiras. Exemplo: Lagoa dos Patos. d)d)d)d)d) De barragem:De barragem:De barragem:De barragem:De barragem: acumulação das águas em depressões próximas aos rios. Exemplo: Lago Badajoz. EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:513
  • 35. Hidrosfera 4 Geografia e)e)e)e)e) Residuais:Residuais:Residuais:Residuais:Residuais: o que restou da evaporação de antigos mares. Exemplo: Lago Asfaltite (Morto). f )f )f )f )f ) De erosão:De erosão:De erosão:De erosão:De erosão: formados pelo trabalho da erosão das águas ou das geleiras. Exemplo: Lago Superior. AS GELEIRAS São de dois tipos: a)a)a)a)a) Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis,Continentais ou Inlandsis, quando se encontram em grandes áreas, como por exemplo na GroenlândiaGroenlândiaGroenlândiaGroenlândiaGroenlândia e na Antártida.Antártida.Antártida.Antártida.Antártida. Ao se deslocarem, escorrem do continente para o oceano e formam as montanhas de gelo flutuantes: icebergs.icebergs.icebergs.icebergs.icebergs. b)b)b)b)b) De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares,De montanhas ou Glaciares, nas regiões mais elevadas dos maciços montanhosos; ao se deslocarem formam os lagos e as morainas, blocos arrancados das regiões montanhosas. UMA SÓ NATUREZA Como vimos, os elementos da natureza são o resultado de uma interação dinâmica entre eles, embora cada um isoladamente tenha suas características próprias. O relevo, por exemplo, interfere nos climas direcionando o movimento das massas de ar fazendo variar as temperaturas conforme as altitudes. Por outro lado, o contrário também é verdade: os climas secos conservam as formas abruptas do relevo. As enxurradas tropicais intensificam o processo erosivo e modelam formas arredondadas, enquanto os climas secos conservam as formas abruptas do relevo. As formações vegetais influenciam o clima. A evaporação e transpiração das plantas são um dos fatores condicionantes do regime pluviométrico e das temperaturas médias; o desmatamento pode causar alterações climáticas significativas, e assim sucessivamente, entre outras coisas. A Revolução Industrial e a consciência ecológica A partir da segunda metade do séc. XVII com a Revolução Industrial e o conseqüente aumento da degradação ambiental, isso porque a indústria é responsável pelo lançamento de poluentes no meio ambiente, mas também porque a Revolução Industrial representou a consolidação e a globalização do capitalismo, sistema como já estudamos, dominante hoje no mundo. Provocada pela descoberta e exploração de novas tecnologias, surgem os primeiros movimentos que exigem a preservação de áreas naturais em benefício da coletividade. A pressão da sociedade civil leva à criação, no séc. XIX, dos primeiros Parques Nacionais nos EUA, Austrália e Nova Zelândia. A partir da década de 60, a divulgação de pesquisas comprovando a deterioração da qualidade de vida nas cidades, e de projeções científicas que mostram a Terra transformada num imenso deserto e os grandes centros urbanos destruídos por inundações, desperta a preocupação de milhares de pessoas, principalmente na Europa e nos EUA, dando origem a amplos movimentos ambientalistas. E o capitalismo, que tem na indústria a sua atividade econômica de vanguarda, acarreta urbanização, com grandes concentrações humanas em algumas cidades. A própria aglomeração urbana já é uma fonte de poluição por si só, pois implica numerosos problemas ambientais, como o acúmulo de lixo urbano, o enorme volume de esgotos, os congestionamentos de tráfego etc. Demonstra-se também a relação direta que existe entre crescimento demográfico, degradação dos recursos EBR GEOGRAFIA MOD I AULA 04.pmd 23/3/2004, 11:514