SlideShare uma empresa Scribd logo
Série: 1ª            Turma:                    Ensino Médio                       Data:       /09/2012
ATIVIDADE DE APOIO PARA A SUPLEMENTAR – 2 etapa                                     Valor           Nota
Prof: Luciane e Cláudia

  INSTRUÇÕES:
     • Refaça todas as suas avaliações, inclusive o simulado.
     • Refaça os exercícios da apostila e do livro.
     • Reveja as aulas práticas.
     • Faça os exercícios abaixo. Procure escrever respostas objetivas e completas,
       respondendo o que é perguntado.
                                                                   BOM TRABALHO!




   1.      Analise o gráfico da 1ª energia de ionização (1ºE.I.) dos elementos com número atômico (Z)
         de 1 a 19.




        a) ESCREVA o nome do elemento, representado no gráfico, com maior energia de
           ionização.



        b) Qual o valor da energia de ionização do calcogênio do 3ª período da tabela periódica?



        c) Em qual família da tabela periódica estão os 3 elementos com menores valores de
           energia de ionização? ESCREVA o seu nome.
d) EXPLIQUE por que, no intervalo de Z = 3 a Z = 10, o potencial de ionização tende a
        crescer com o aumento do número atômico.




2.         (PUC Campinas 1993 – mod.) A água pesada, utilizada em certos tipos de reatores nucleares, é
          composta por dois átomos de deutério (número de massa 2) e pelo isótopo 16 de oxigênio. O
          número total de nêutrons na molécula da água pesada é


          A) 9

          B) 10

          C) 18

          D) 20

          E) 2
3.      Considerando as partículas constituintes do íon Fe+ 3, pode-se afirmar que esse íon:
     A)          Apresenta configuração eletrônica 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d5.

     B)             Tem um núcleo com 23 prótons.

     C)             Apresenta números iguais de prótons e elétrons.

     D)             Apresenta três níveis completamente preenchidos.

     E)             Tem um núcleo com 23 elétrons


4.        Este gráfico apresenta as quatro primeiras energias de
          ionização de átomos de um metal pertencente ao
          terceiro período da tabela periódica:
          Com base nessas informações, é INCORRETO afirmar
          que os átomos desse metal apresentam



     A) raio atômico maior que o de qualquer dos não-metais
        do mesmo período.
     B) energia de ionização menor que a de qualquer dos
        não-metais do mesmo período.
     C) 3 níveis de energia preenchidos por elétrons.
     D) 3 elétrons no primeiro nível de energia.
5. Realizou-se um experimento com um ovo cru e um copo contendo vinagre, como descrito
nas figuras:




Sabe-se que a casca do ovo é constituída por carbonato de cálcio (CaCO3) e que o vinagre
é uma solução constituída de ácido acético. O ácido reage com o carbonato produzindo um
gás.

Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que

    a)   o ovo flutua porque a sua densidade diminui.
    b)   as bolhas são formadas pela liberação de gás hidrogênio.
    c)   ocorre uma reação de decomposição do carbonato de cálcio.
    d)   o cheiro do vinagre diminui durante o experimento.



6. Leia o texto:

                       DIAGNÓSTICOS COM RAIOS-X
       Não existe provavelmente nenhuma pessoa que não
  tenha feito diversos diagnósticos com raios-X dos seus dentes
  ou de outras partes do seu corpo.
        A radiação dos raios-X é um membro da família
  eletromagnética que inclui todos os tipos de radiação.

        O raio-X é produzido quando um elétron, movendo-se em
  alta velocidade, é desacelerado. Estes raios são resultados de
  colisões dos elétrons com uma superfície dura – o ânodo,
  dentro de um espaço evacuado.
        Já que a quantidade de calor produzida quando os
  elétrons são freados é grande, o ânodo é construído com material com propriedades
  adequadas e fica girando (ânodo girante) para evitar o seu
  superaquecimento.                                                   Figura 1. Principais componentes
        Os raios-X não são absorvidos igualmente por todos os         de uma unidade moderna de Raios
  materiais; se eles fossem, eles não seriam muito úteis em diagnósticos. Elementos
  “pesados”, tal como o cálcio, são muito mais absorvedores de raios-X do que os elementos
  “leves”. Como resultado, estruturas contendo elementos “pesados” sobressaem claramente
  numa chapa de raios-X, depois de revelada.


           Texto e figuras adaptadas de http://www.lui-bertolo.hpg.ig.com.br/Raio_X/RAIO_X.HTM
Considerando-se o texto e outros conhecimentos, é INCORRETO afirmar que



 A) o ânodo deve ser constituído por um material com alta temperatura de fusão e com
    densidade elevada.
 B) o texto apresenta um termo inadequado para descrever as características dos
    materiais absorvedores de raio-X.
 C) a produção de raio-X envolve fenômenos nucleares que ocorrem no interior de um
    tubo a baixa pressão.
 D) o avental de chumbo é usado como proteção para raio-X porque é um metal com
    alta densidade e grande maleabilidade.


7. O teste de chama é uma técnica utilizada
para a identificação de certos átomos ou                Nome          Fórmula            Cor da chama
íons presentes em substâncias. No quadro,
                                                   Ácido clorídrico                 Não se observa cor
há os resultados de testes de chama,                                    HC

                                                  Cloreto de cálcio                      Vermelho-tijolo
                                                                       CaC2

                                                   Cloreto de bário                  Verde-amarelado
                                                                       BaC2
                                                    Carbonato de                           Vermelho
                                                                       SrCO3
                                                      estrôncio
                                                   Sulfato de sódio    Na2SO4               Laranja


realizados num laboratório, com quatro substâncias.

Com exceção do ácido clorídrico, todas as substâncias do quadro são formadas por
cátions de elementos metálicos e ânions de elementos não-metálicos.

Os cátions de elementos alcalinos terrosos são bivalentes e os ânions dos halogênios
são monovalentes.




 a) Qual a cor que seria observada no teste de chama com uma amostra do contraste
    radiológico contaminado?




 b) Qual é a quantidade de elétrons do ânion que forma a substância cloreto de cálcio?




 c) Qual é a distribuição eletrônica por subnível de energia do cátion que forma a substância
    carbonato de estrôncio? Considere o íon no estado fundamental.
d) Elabore um modelo, com legenda, que explique, em termos atômico, a emissão de luz no
    teste de chama.
       Atenção: não serão aceitos textos explicativos extensos na legenda ou no modelo.




         LEGENDA:




8. Analise as ilustrações, onde as setas correspondem à trajetória das partículas alfas, ao
incidirem em um único átomo (observação: nas ilustrações para os átomos, não foi indicada a


 (1)                       (2)                      (3)                         (4)




presença ou ausência de cargas elétricas).


 Considerando os conhecimentos sobre modelos atômicos, é INCORRETO afirmar que a
 ilustração
A) 1 representa os resultados obtidos com um átomo de ouro segundo o modelo de
        Thomson.
     B) 2 representa os resultados obtidos com um átomo de ouro segundo o modelo de
        Bohr.
     C) 3 representa os resultados obtidos com um átomo de alumínio segundo o modelo
        de Rutheford .
     D) 4 representa os resultados obtidos com um átomo de alumínio segundo o modelo
        de Dalton.




     9. O esquema a seguir mostra o tradicional alambique usado para a preparação de bebidas
     alcoólicas provenientes da fermentação de açúcares e cereais.




a)       Qual o nome do processo de separação de misturas, representado na figura, utilizado para a
       produção de bebidas alcoólicas?




a)       Qual a finalidade, dentro do processo de fabricação de bebidas, da parte do alambique que
       contém água?




a)       Cite dois materiais de laboratório que podem substituir a parte do alambique que contém a
       solução e a água.

     Parte do alambique que contém                 Material de laboratório
água
 a solução




10. O fluxograma representado indica o processo de separação da mistura de água, óleo,
areia e sulfato de cobre II (azul). Sabe-se que o sulfato de cobre não é solúvel em óleo e
está completamente dissolvido na água.




Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre misturas, é CORRETO afirmar
que

a) a solução C corresponde a um líquido colorido.

b) o gráfico de aquecimento do sistema B apresenta patamar.

c) os processos I, II e III são, respectivamente, filtração, destilação e decantação.

d) o sólido A possui temperatura de fusão e ebulição constantes.

11. Indique o número de:

   •    Átomos
   •    Elementos
   •    Moléculas
•   Substâncias simples
   •   Substâncias compostas




12. Os processos de separação de misturas envolvem muitas propriedades específicas dos
materiais. É através destas propriedades que escolhemos o processo mais adequado a
cada mistura. Para resolver o exercício abaixo, utilize os dados referentes às propriedades
dos materiais que compõem a mistura.
Monte um fluxograma, indicando todas as etapas e processos, para separar a seguinte
mistura:

SISTEMA X: Enxofre, limalha de ferro, iodo, sal, óxido de magnésio.

Propriedades dos materiais:

   a) Enxofre: sólido amarelo (pó muito fino), insolúvel em água e álcool, solúvel em
      dissulfeto de carbono (imiscível com os solventes anteriores), TF = 119,0 oC,
      TE = 444,6 oC, d = 2,07 g/mL.



   b) Ferro:   sólido cinza metálico,    insolúvel em qualquer solvente, TF = 1536,0 oC,
      TE = 3000,0 oC, d = 7,86 g/ml.


   c) Iodo: sólido cinza escuro com brilho metálico sublima quando aquecido, insolúvel em
      água e solúvel em álcool, d = 4,94 g/mL.


   d) Sal: sólido branco, solúvel em água, TF = 801,0 oC, TE = 1423 oC, d = 2,6 g/mL.


   e) Óxido de magnésio: sólido branco, insolúvel em água e em álcool, TF = 1852,0 oC,
      TE = 3600 oC.


OBSERVAÇÔES IMPORTANTES:

    Somente o enxofre é solúvel no dissulfeto de carbono.
    Não é permitido separar a mistura por fusão fracionada.
    Os solventes utilizados devem ser recuperados no final.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Sarah Ornellas
 
Aula 28042015
Aula 28042015Aula 28042015
Aula 28042015
Endler Marcel Borges
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
Endler Marcel Borges
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
Endler Marcel Borges
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
Claudia Cinara Braga
 
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Maiquel Vieira
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
Fábio Oisiovici
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Gabriela Begalli
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
Fábio Oisiovici
 
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabaritoClaudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
2011prova química
2011prova química2011prova química
2011prova química
Esquadrão Do Conhecimento
 
Pucmg2007
Pucmg2007Pucmg2007
Pucmg2007
Junior Dou
 
Dependência de química 2ª ano do ensino médio
Dependência de química 2ª ano do ensino médioDependência de química 2ª ano do ensino médio
Dependência de química 2ª ano do ensino médio
Escola Pública/Particular
 
Teste chama 2014
Teste chama 2014Teste chama 2014
Tabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º anoTabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º ano
Carlos Magno Braga
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
Fábio Oisiovici
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
Fábio Oisiovici
 
Revisão prova 1 unidade 1 ano
Revisão prova 1 unidade 1 anoRevisão prova 1 unidade 1 ano
Revisão prova 1 unidade 1 ano
Rodrigo Sampaio
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
Fábio Oisiovici
 

Mais procurados (19)

Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
Grupo I ao VI (Identificação de ânions)
 
Aula 28042015
Aula 28042015Aula 28042015
Aula 28042015
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
 
Aula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umidaAula cations e anions via umida
Aula cations e anions via umida
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
 
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
 
revisão enem radioatividade
revisão enem radioatividaderevisão enem radioatividade
revisão enem radioatividade
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
 
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabaritoClaudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
 
2011prova química
2011prova química2011prova química
2011prova química
 
Pucmg2007
Pucmg2007Pucmg2007
Pucmg2007
 
Dependência de química 2ª ano do ensino médio
Dependência de química 2ª ano do ensino médioDependência de química 2ª ano do ensino médio
Dependência de química 2ª ano do ensino médio
 
Teste chama 2014
Teste chama 2014Teste chama 2014
Teste chama 2014
 
Tabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º anoTabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º ano
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
 
Revisão prova 1 unidade 1 ano
Revisão prova 1 unidade 1 anoRevisão prova 1 unidade 1 ano
Revisão prova 1 unidade 1 ano
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
 

Destaque

Radioatividade 2014 v4
Radioatividade 2014 v4Radioatividade 2014 v4
Radioatividade 2014 v4
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
renatacovos
 
Listado clinicas
Listado clinicasListado clinicas
Listado clinicas
ronaldned
 
Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIORREFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
Alexey Carvalho
 
Release cooklovers
Release cookloversRelease cooklovers
Release cooklovers
Marcelo Nogueira
 
Competência em informação uma abordagem comunicacional : constituição da ár...
Competência em informação uma abordagem comunicacional: constituição da ár...Competência em informação uma abordagem comunicacional: constituição da ár...
Competência em informação uma abordagem comunicacional : constituição da ár...
Elisabeth Dudziak
 
Relatorio de Atividades 2011
Relatorio de Atividades 2011Relatorio de Atividades 2011
Relatorio de Atividades 2011
JCI Londrina
 
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2MagrinhoDJ
 
Mod ruther 2012
Mod ruther 2012Mod ruther 2012
Evento carmo o atual momento financeiro
Evento carmo o atual momento financeiroEvento carmo o atual momento financeiro
Evento carmo o atual momento financeiro
aepremerj
 
Manual llantas
Manual llantasManual llantas
Manual llantas
Javier Sanchez
 
Slide da palestra antes de converter
Slide da palestra antes de converterSlide da palestra antes de converter
Slide da palestra antes de converter
Ana Franjic Brasil
 
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCHLightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
Opendata Zürich
 
As mais belas poesias ok
As mais belas poesias   okAs mais belas poesias   ok
As mais belas poesias ok
viniciusmarcos
 
Nossa historia Escola de Ciclismo de Tremembé
Nossa historia Escola de Ciclismo de  TremembéNossa historia Escola de Ciclismo de  Tremembé
Nossa historia Escola de Ciclismo de Tremembé
Ciclismo Naserra
 

Destaque (18)

Radioatividade 2014 v4
Radioatividade 2014 v4Radioatividade 2014 v4
Radioatividade 2014 v4
 
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
4. Conferência: Gestão Estrategica da Controladoria
 
Listado clinicas
Listado clinicasListado clinicas
Listado clinicas
 
Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3Material do 2º plantão de química v3
Material do 2º plantão de química v3
 
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIORREFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
REFLEXÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA GLOBALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR
 
Release cooklovers
Release cookloversRelease cooklovers
Release cooklovers
 
Competência em informação uma abordagem comunicacional : constituição da ár...
Competência em informação uma abordagem comunicacional: constituição da ár...Competência em informação uma abordagem comunicacional: constituição da ár...
Competência em informação uma abordagem comunicacional : constituição da ár...
 
Relatorio de Atividades 2011
Relatorio de Atividades 2011Relatorio de Atividades 2011
Relatorio de Atividades 2011
 
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
Unidade6 a 2014_csa_v3_gabaritop269a275
 
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade3 a 2012_csa_v2_gabarito
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Mod ruther 2012
Mod ruther 2012Mod ruther 2012
Mod ruther 2012
 
Evento carmo o atual momento financeiro
Evento carmo o atual momento financeiroEvento carmo o atual momento financeiro
Evento carmo o atual momento financeiro
 
Manual llantas
Manual llantasManual llantas
Manual llantas
 
Slide da palestra antes de converter
Slide da palestra antes de converterSlide da palestra antes de converter
Slide da palestra antes de converter
 
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCHLightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
Lightning Talk zu #OpenData @JugendHacktCH
 
As mais belas poesias ok
As mais belas poesias   okAs mais belas poesias   ok
As mais belas poesias ok
 
Nossa historia Escola de Ciclismo de Tremembé
Nossa historia Escola de Ciclismo de  TremembéNossa historia Escola de Ciclismo de  Tremembé
Nossa historia Escola de Ciclismo de Tremembé
 

Semelhante a Apoio 2ªsuplementar

2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v22019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
rasuanfe
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
Claudia Cinara Braga
 
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabaritoExercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Fuvest 1999 - 2º fase - química
Fuvest   1999 - 2º fase - químicaFuvest   1999 - 2º fase - química
Fuvest 1999 - 2º fase - química
Simone Rocha
 
Exercícios de revisão para avaliação suplementar
Exercícios de revisão para avaliação suplementarExercícios de revisão para avaliação suplementar
Exercícios de revisão para avaliação suplementar
Claudia Cinara Braga
 
Revisão de véspera - FCM
Revisão  de véspera - FCMRevisão  de véspera - FCM
Revisão de véspera - FCM
Ricardo Bruno Nunes
 
Revisão de véspera - FCM
Revisão  de véspera - FCMRevisão  de véspera - FCM
Revisão de véspera - FCM
Ricardo Bruno Nunes
 
Puc02q
Puc02qPuc02q
Puc02q
Davi Duarte
 
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Lista 2 ano final nox
Lista 2 ano final noxLista 2 ano final nox
Lista 2 ano final nox
Renato Souza
 
137
137137
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela PeriódicaLista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Hebertty Dantas
 
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Cybele Sobrenome
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
Alovargao Alquimista
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
Alovargao Alquimista
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
Alovargao Alquimista
 
T1 17 10_2014_v1
T1 17 10_2014_v1T1 17 10_2014_v1
T1 17 10_2014_v1
Maria Da Guia Fonseca
 

Semelhante a Apoio 2ªsuplementar (20)

2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v22019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
2019 2020 eq10_02_teste_propriedades_transf_materia_v2
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
 
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabaritoExercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
 
Fuvest 1999 - 2º fase - química
Fuvest   1999 - 2º fase - químicaFuvest   1999 - 2º fase - química
Fuvest 1999 - 2º fase - química
 
Exercícios de revisão para avaliação suplementar
Exercícios de revisão para avaliação suplementarExercícios de revisão para avaliação suplementar
Exercícios de revisão para avaliação suplementar
 
Revisão de véspera - FCM
Revisão  de véspera - FCMRevisão  de véspera - FCM
Revisão de véspera - FCM
 
Revisão de véspera - FCM
Revisão  de véspera - FCMRevisão  de véspera - FCM
Revisão de véspera - FCM
 
Puc02q
Puc02qPuc02q
Puc02q
 
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
 
Lista 2 ano final nox
Lista 2 ano final noxLista 2 ano final nox
Lista 2 ano final nox
 
137
137137
137
 
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
 
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela PeriódicaLista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
 
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
Unidade5 2012 csa_v2_gabarit_op171a175
 
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássioSíntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
Síntese do trioxalatocromato (iii) de potássio
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
 
Lista de revisão2 ano
Lista de revisão2 anoLista de revisão2 ano
Lista de revisão2 ano
 
T1 17 10_2014_v1
T1 17 10_2014_v1T1 17 10_2014_v1
T1 17 10_2014_v1
 

Mais de ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES

Unidade1 pag 4 a 10
Unidade1  pag 4 a 10Unidade1  pag 4 a 10
Aula polímeros 2014
Aula polímeros 2014Aula polímeros 2014
Aula polímeros 2014
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
A5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicasA5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Gabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalicaGabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalica
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Gabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicasGabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Simulado de prop periodicas
Simulado de prop periodicasSimulado de prop periodicas
Simulado de prop periodicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Simulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicasSimulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Titulação 2014
Titulação 2014Titulação 2014
Aula lig metalica_2014
Aula lig metalica_2014Aula lig metalica_2014
Aula lig metalica_2014
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Ligaçãox propriedades v2_2014
Ligaçãox propriedades v2_2014Ligaçãox propriedades v2_2014
Ligaçãox propriedades v2_2014
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuiçãoCorreção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Leis ponderais 2014 v2
Leis ponderais 2014 v2Leis ponderais 2014 v2
Leis ponderais 2014 v2
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Tabela 2014 csa
Tabela 2014 csaTabela 2014 csa
Luminescência 2014 sintético
Luminescência 2014 sintéticoLuminescência 2014 sintético
Luminescência 2014 sintético
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Balanceamento 2014 csa
Balanceamento 2014 csaBalanceamento 2014 csa
Balanceamento 2014 csa
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Estequiometria 2014 csa_parte II
Estequiometria 2014 csa_parte IIEstequiometria 2014 csa_parte II
Estequiometria 2014 csa_parte II
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Bomba atomic
Bomba atomicBomba atomic
Reação combustão 2014
Reação combustão 2014Reação combustão 2014
Reação combustão 2014
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Combustão
CombustãoCombustão

Mais de ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES (20)

Unidade1 pag 4 a 10
Unidade1  pag 4 a 10Unidade1  pag 4 a 10
Unidade1 pag 4 a 10
 
Aula polímeros 2014
Aula polímeros 2014Aula polímeros 2014
Aula polímeros 2014
 
A5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicasA5 i funcoes_inorganicas
A5 i funcoes_inorganicas
 
Gabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalicaGabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalica
 
Gabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicasGabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicas
 
Simulado de prop periodicas
Simulado de prop periodicasSimulado de prop periodicas
Simulado de prop periodicas
 
Simulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicasSimulado de ligações químicas
Simulado de ligações químicas
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Titulação 2014
Titulação 2014Titulação 2014
Titulação 2014
 
Aula lig metalica_2014
Aula lig metalica_2014Aula lig metalica_2014
Aula lig metalica_2014
 
Ligaçãox propriedades v2_2014
Ligaçãox propriedades v2_2014Ligaçãox propriedades v2_2014
Ligaçãox propriedades v2_2014
 
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuiçãoCorreção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
Correção de exercícios sobre tabela periódica e distribuição
 
Leis ponderais 2014 v2
Leis ponderais 2014 v2Leis ponderais 2014 v2
Leis ponderais 2014 v2
 
Tabela 2014 csa
Tabela 2014 csaTabela 2014 csa
Tabela 2014 csa
 
Luminescência 2014 sintético
Luminescência 2014 sintéticoLuminescência 2014 sintético
Luminescência 2014 sintético
 
Balanceamento 2014 csa
Balanceamento 2014 csaBalanceamento 2014 csa
Balanceamento 2014 csa
 
Estequiometria 2014 csa_parte II
Estequiometria 2014 csa_parte IIEstequiometria 2014 csa_parte II
Estequiometria 2014 csa_parte II
 
Bomba atomic
Bomba atomicBomba atomic
Bomba atomic
 
Reação combustão 2014
Reação combustão 2014Reação combustão 2014
Reação combustão 2014
 
Combustão
CombustãoCombustão
Combustão
 

Apoio 2ªsuplementar

  • 1. Série: 1ª Turma: Ensino Médio Data: /09/2012 ATIVIDADE DE APOIO PARA A SUPLEMENTAR – 2 etapa Valor Nota Prof: Luciane e Cláudia INSTRUÇÕES: • Refaça todas as suas avaliações, inclusive o simulado. • Refaça os exercícios da apostila e do livro. • Reveja as aulas práticas. • Faça os exercícios abaixo. Procure escrever respostas objetivas e completas, respondendo o que é perguntado. BOM TRABALHO! 1. Analise o gráfico da 1ª energia de ionização (1ºE.I.) dos elementos com número atômico (Z) de 1 a 19. a) ESCREVA o nome do elemento, representado no gráfico, com maior energia de ionização. b) Qual o valor da energia de ionização do calcogênio do 3ª período da tabela periódica? c) Em qual família da tabela periódica estão os 3 elementos com menores valores de energia de ionização? ESCREVA o seu nome.
  • 2. d) EXPLIQUE por que, no intervalo de Z = 3 a Z = 10, o potencial de ionização tende a crescer com o aumento do número atômico. 2. (PUC Campinas 1993 – mod.) A água pesada, utilizada em certos tipos de reatores nucleares, é composta por dois átomos de deutério (número de massa 2) e pelo isótopo 16 de oxigênio. O número total de nêutrons na molécula da água pesada é A) 9 B) 10 C) 18 D) 20 E) 2 3. Considerando as partículas constituintes do íon Fe+ 3, pode-se afirmar que esse íon: A) Apresenta configuração eletrônica 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d5. B) Tem um núcleo com 23 prótons. C) Apresenta números iguais de prótons e elétrons. D) Apresenta três níveis completamente preenchidos. E) Tem um núcleo com 23 elétrons 4. Este gráfico apresenta as quatro primeiras energias de ionização de átomos de um metal pertencente ao terceiro período da tabela periódica: Com base nessas informações, é INCORRETO afirmar que os átomos desse metal apresentam A) raio atômico maior que o de qualquer dos não-metais do mesmo período. B) energia de ionização menor que a de qualquer dos não-metais do mesmo período. C) 3 níveis de energia preenchidos por elétrons. D) 3 elétrons no primeiro nível de energia.
  • 3. 5. Realizou-se um experimento com um ovo cru e um copo contendo vinagre, como descrito nas figuras: Sabe-se que a casca do ovo é constituída por carbonato de cálcio (CaCO3) e que o vinagre é uma solução constituída de ácido acético. O ácido reage com o carbonato produzindo um gás. Considerando-se essas informações, é CORRETO afirmar que a) o ovo flutua porque a sua densidade diminui. b) as bolhas são formadas pela liberação de gás hidrogênio. c) ocorre uma reação de decomposição do carbonato de cálcio. d) o cheiro do vinagre diminui durante o experimento. 6. Leia o texto: DIAGNÓSTICOS COM RAIOS-X Não existe provavelmente nenhuma pessoa que não tenha feito diversos diagnósticos com raios-X dos seus dentes ou de outras partes do seu corpo. A radiação dos raios-X é um membro da família eletromagnética que inclui todos os tipos de radiação. O raio-X é produzido quando um elétron, movendo-se em alta velocidade, é desacelerado. Estes raios são resultados de colisões dos elétrons com uma superfície dura – o ânodo, dentro de um espaço evacuado. Já que a quantidade de calor produzida quando os elétrons são freados é grande, o ânodo é construído com material com propriedades adequadas e fica girando (ânodo girante) para evitar o seu superaquecimento. Figura 1. Principais componentes Os raios-X não são absorvidos igualmente por todos os de uma unidade moderna de Raios materiais; se eles fossem, eles não seriam muito úteis em diagnósticos. Elementos “pesados”, tal como o cálcio, são muito mais absorvedores de raios-X do que os elementos “leves”. Como resultado, estruturas contendo elementos “pesados” sobressaem claramente numa chapa de raios-X, depois de revelada. Texto e figuras adaptadas de http://www.lui-bertolo.hpg.ig.com.br/Raio_X/RAIO_X.HTM
  • 4. Considerando-se o texto e outros conhecimentos, é INCORRETO afirmar que A) o ânodo deve ser constituído por um material com alta temperatura de fusão e com densidade elevada. B) o texto apresenta um termo inadequado para descrever as características dos materiais absorvedores de raio-X. C) a produção de raio-X envolve fenômenos nucleares que ocorrem no interior de um tubo a baixa pressão. D) o avental de chumbo é usado como proteção para raio-X porque é um metal com alta densidade e grande maleabilidade. 7. O teste de chama é uma técnica utilizada para a identificação de certos átomos ou Nome Fórmula Cor da chama íons presentes em substâncias. No quadro, Ácido clorídrico Não se observa cor há os resultados de testes de chama, HC Cloreto de cálcio Vermelho-tijolo CaC2 Cloreto de bário Verde-amarelado BaC2 Carbonato de Vermelho SrCO3 estrôncio Sulfato de sódio Na2SO4 Laranja realizados num laboratório, com quatro substâncias. Com exceção do ácido clorídrico, todas as substâncias do quadro são formadas por cátions de elementos metálicos e ânions de elementos não-metálicos. Os cátions de elementos alcalinos terrosos são bivalentes e os ânions dos halogênios são monovalentes. a) Qual a cor que seria observada no teste de chama com uma amostra do contraste radiológico contaminado? b) Qual é a quantidade de elétrons do ânion que forma a substância cloreto de cálcio? c) Qual é a distribuição eletrônica por subnível de energia do cátion que forma a substância carbonato de estrôncio? Considere o íon no estado fundamental.
  • 5. d) Elabore um modelo, com legenda, que explique, em termos atômico, a emissão de luz no teste de chama. Atenção: não serão aceitos textos explicativos extensos na legenda ou no modelo. LEGENDA: 8. Analise as ilustrações, onde as setas correspondem à trajetória das partículas alfas, ao incidirem em um único átomo (observação: nas ilustrações para os átomos, não foi indicada a (1) (2) (3) (4) presença ou ausência de cargas elétricas). Considerando os conhecimentos sobre modelos atômicos, é INCORRETO afirmar que a ilustração
  • 6. A) 1 representa os resultados obtidos com um átomo de ouro segundo o modelo de Thomson. B) 2 representa os resultados obtidos com um átomo de ouro segundo o modelo de Bohr. C) 3 representa os resultados obtidos com um átomo de alumínio segundo o modelo de Rutheford . D) 4 representa os resultados obtidos com um átomo de alumínio segundo o modelo de Dalton. 9. O esquema a seguir mostra o tradicional alambique usado para a preparação de bebidas alcoólicas provenientes da fermentação de açúcares e cereais. a) Qual o nome do processo de separação de misturas, representado na figura, utilizado para a produção de bebidas alcoólicas? a) Qual a finalidade, dentro do processo de fabricação de bebidas, da parte do alambique que contém água? a) Cite dois materiais de laboratório que podem substituir a parte do alambique que contém a solução e a água. Parte do alambique que contém Material de laboratório
  • 7. água a solução 10. O fluxograma representado indica o processo de separação da mistura de água, óleo, areia e sulfato de cobre II (azul). Sabe-se que o sulfato de cobre não é solúvel em óleo e está completamente dissolvido na água. Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre misturas, é CORRETO afirmar que a) a solução C corresponde a um líquido colorido. b) o gráfico de aquecimento do sistema B apresenta patamar. c) os processos I, II e III são, respectivamente, filtração, destilação e decantação. d) o sólido A possui temperatura de fusão e ebulição constantes. 11. Indique o número de: • Átomos • Elementos • Moléculas
  • 8. Substâncias simples • Substâncias compostas 12. Os processos de separação de misturas envolvem muitas propriedades específicas dos materiais. É através destas propriedades que escolhemos o processo mais adequado a cada mistura. Para resolver o exercício abaixo, utilize os dados referentes às propriedades dos materiais que compõem a mistura. Monte um fluxograma, indicando todas as etapas e processos, para separar a seguinte mistura: SISTEMA X: Enxofre, limalha de ferro, iodo, sal, óxido de magnésio. Propriedades dos materiais: a) Enxofre: sólido amarelo (pó muito fino), insolúvel em água e álcool, solúvel em dissulfeto de carbono (imiscível com os solventes anteriores), TF = 119,0 oC, TE = 444,6 oC, d = 2,07 g/mL. b) Ferro: sólido cinza metálico, insolúvel em qualquer solvente, TF = 1536,0 oC, TE = 3000,0 oC, d = 7,86 g/ml. c) Iodo: sólido cinza escuro com brilho metálico sublima quando aquecido, insolúvel em água e solúvel em álcool, d = 4,94 g/mL. d) Sal: sólido branco, solúvel em água, TF = 801,0 oC, TE = 1423 oC, d = 2,6 g/mL. e) Óxido de magnésio: sólido branco, insolúvel em água e em álcool, TF = 1852,0 oC, TE = 3600 oC. OBSERVAÇÔES IMPORTANTES:  Somente o enxofre é solúvel no dissulfeto de carbono.  Não é permitido separar a mistura por fusão fracionada.  Os solventes utilizados devem ser recuperados no final.