SlideShare uma empresa Scribd logo
Eletricidade
Neste trabalho argumentaremos que, quando
falamos em eletricidade, logo associamos a fios,
a tomadas. Contudo, a eletricidade não está
apenas na tecnologia. As tempestades que ocorre
com raios e trovões, tudo isso tem eletricidade.
Até mesmo os nossos nervos são como fios por
onde a eletrização passa. Os átomos que nos
compõe são unidos por forças elétricas.
 A carga elétrica é uma grandeza física que
determina a intensidade das interações
eletrostática.
 Esquema de um átomo: Os elétrons são
representados pelas bolas vermelhas que
orbitam o núcleo, constituído de prótons e
neutros (bolas azuis e amarelas).
 A eletrização é um processo através do qual um
corpo adquiri ou perde cargas elétricas.
 Existem três tipos de eletrização: Atrito,
contato, e indução.
Atrito Contato Indução
 A Lei de Coulomb é uma lei da física que
descreve a interação eletrostática entre
partículas eletricamente carregadas. Foi
formulada e publicada pela primeira vez em
1783 pelo físico francês Charles Augustin
de Coulomb e foi essencial para o
desenvolvimento do estudo da Eletricidade.
 O Conceito do campo elétrico surgiu da
necessidade de explicar a ação de forças a
distância. Podemos conceituar campo elétrico
com a região do espaço em torno de uma carga
ou de uma superfície carregada (Q), onde
qualquer corpo eletrizado (q) fica sujeito á ação
de uma força de origem elétrica (F).
 Potencial elétrico é a capacidade que um
corpo energizado tem de realizar trabalho, ou
seja, atrair ou repelir outras cargas elétricas.
Com relação a um campo elétrico, interessa-
nos a capacidade de realizar trabalho,
associada ao campo em si, independentemente
do valor da carga q colocada num ponto desse
campo.
Ao ser eletrizado, um condutor elétrico tende a
afastar as cargas elétricas o máximo que pode.
Isso acontece porque o excesso de cargas tem
exatamente o mesmo sinal, o que significa que as
cargas se movimentam e se distribuem na
superfície do condutor, seja ele maciço ou oco.
 É um componente que armazena cargas
elétricas num campo elétrico, acumulando um
desequilíbrio interno de carga elétrica.
 Contudo podemos concluir que a física faz parte
do nosso cotidiano, e a eletricidade é uma
necessidade básica para todos os seres
humanos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila eletrostática
Apostila eletrostáticaApostila eletrostática
Apostila eletrostática
Marco Antonio Sanches
 
Força elástica.ppt
Força elástica.pptForça elástica.ppt
Força elástica.ppt
Edson Monteiro
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Trabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia SlideTrabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia Slide
Vlamir Gama Rocha
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
Bruno De Siqueira Costa
 
Trabalho de uma força
Trabalho de uma forçaTrabalho de uma força
Trabalho de uma força
cristbarb
 
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoenem.blogspot...
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoenem.blogspot...Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoenem.blogspot...
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoenem.blogspot...
Rodrigo Penna
 
Aulão pré prova enem física ciências da natureza
Aulão pré prova enem física ciências da naturezaAulão pré prova enem física ciências da natureza
Aulão pré prova enem física ciências da natureza
Fabricio Scheffer
 
Circuitos elétricos 1
Circuitos elétricos 1Circuitos elétricos 1
Circuitos elétricos 1
msmarquinhos
 
Força, Trabalho, Potência e Energia
Força, Trabalho, Potência e EnergiaForça, Trabalho, Potência e Energia
Força, Trabalho, Potência e Energia
Carla Regina
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
Marco Antonio Sanches
 
Força elétrica parte 1
Força elétrica parte 1Força elétrica parte 1
Força elétrica parte 1
Paulo Victor
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Ronaldo Santana
 
Trabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia MecânicaTrabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia Mecânica
Pibid Física
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
O mundo da FÍSICA
 
Eletrodinâmica
EletrodinâmicaEletrodinâmica
Eletrodinâmica
Ricardo Bonaldo
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
fisicaatual
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Paulo Alexandre
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 

Mais procurados (20)

Apostila eletrostática
Apostila eletrostáticaApostila eletrostática
Apostila eletrostática
 
Força elástica.ppt
Força elástica.pptForça elástica.ppt
Força elástica.ppt
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Trabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia SlideTrabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia Slide
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
Trabalho de uma força
Trabalho de uma forçaTrabalho de uma força
Trabalho de uma força
 
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoenem.blogspot...
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoenem.blogspot...Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog      http://fisicanoenem.blogspot...
Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog http://fisicanoenem.blogspot...
 
Aulão pré prova enem física ciências da natureza
Aulão pré prova enem física ciências da naturezaAulão pré prova enem física ciências da natureza
Aulão pré prova enem física ciências da natureza
 
Circuitos elétricos 1
Circuitos elétricos 1Circuitos elétricos 1
Circuitos elétricos 1
 
Força, Trabalho, Potência e Energia
Força, Trabalho, Potência e EnergiaForça, Trabalho, Potência e Energia
Força, Trabalho, Potência e Energia
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
 
Força elétrica parte 1
Força elétrica parte 1Força elétrica parte 1
Força elétrica parte 1
 
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF) Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
Aula de Eletricidade 9º Ano (FÍSICA - Ensino Fundamental EF)
 
Trabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia MecânicaTrabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia Mecânica
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Eletrodinâmica
EletrodinâmicaEletrodinâmica
Eletrodinâmica
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específicoCalor sensível, capacidade térmica e calor específico
Calor sensível, capacidade térmica e calor específico
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 

Semelhante a Aplicações da física no cotidiano

Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
ntebrusque
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
ntebrusque
 
Apostila de física do renato
Apostila de física do renato Apostila de física do renato
Apostila de física do renato
Wilson Tadeu Alves De Assis
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
Filipe Simão Kembo
 
Eletrostática bbbb
Eletrostática bbbbEletrostática bbbb
1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb
Fabiana Gonçalves
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Saulo Costa
 
Eletricidade.pptx
Eletricidade.pptxEletricidade.pptx
Eletricidade.pptx
MariaAuxiliadoraCamp3
 
Eletricidade ii unid.
Eletricidade ii unid.Eletricidade ii unid.
Eletricidade ii unid.
Rebeca Conceição da Silva Reis
 
fabio_coulomb.pdf
fabio_coulomb.pdffabio_coulomb.pdf
fabio_coulomb.pdf
Emerson Assis
 
6 capacitores
6 capacitores6 capacitores
6 capacitores
Pedro Barros Neto
 
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
wilkerfilipel
 
Aula 02. eletrostática
Aula 02. eletrostáticaAula 02. eletrostática
Aula 02. eletrostática
Oneide Pereira
 
Escola secundaria Ndambine 2000
Escola secundaria Ndambine 2000Escola secundaria Ndambine 2000
Escola secundaria Ndambine 2000
Tembe1988
 
Eletrostática jodafi
Eletrostática jodafiEletrostática jodafi
Eletrostática jodafi
josé Augusto Dias
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Werther_Serra.pdf
Werther_Serra.pdfWerther_Serra.pdf
Werther_Serra.pdf
ssuser823aef
 
Resumo fisica4 branco
Resumo fisica4 brancoResumo fisica4 branco
Resumo fisica4 branco
Adriano Cunha
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
ssuserd390f8
 
Processos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - FísicaProcessos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - Física
Sterphany Odilon
 

Semelhante a Aplicações da física no cotidiano (20)

Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
 
Eletrostática apo
Eletrostática apoEletrostática apo
Eletrostática apo
 
Apostila de física do renato
Apostila de física do renato Apostila de física do renato
Apostila de física do renato
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
Eletrostática bbbb
Eletrostática bbbbEletrostática bbbb
Eletrostática bbbb
 
1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb1ª lei de coulomb
1ª lei de coulomb
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Eletricidade.pptx
Eletricidade.pptxEletricidade.pptx
Eletricidade.pptx
 
Eletricidade ii unid.
Eletricidade ii unid.Eletricidade ii unid.
Eletricidade ii unid.
 
fabio_coulomb.pdf
fabio_coulomb.pdffabio_coulomb.pdf
fabio_coulomb.pdf
 
6 capacitores
6 capacitores6 capacitores
6 capacitores
 
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
Electricidade: Electrização, condutores e isoldarores eléctricos, Lei de Coul...
 
Aula 02. eletrostática
Aula 02. eletrostáticaAula 02. eletrostática
Aula 02. eletrostática
 
Escola secundaria Ndambine 2000
Escola secundaria Ndambine 2000Escola secundaria Ndambine 2000
Escola secundaria Ndambine 2000
 
Eletrostática jodafi
Eletrostática jodafiEletrostática jodafi
Eletrostática jodafi
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Werther_Serra.pdf
Werther_Serra.pdfWerther_Serra.pdf
Werther_Serra.pdf
 
Resumo fisica4 branco
Resumo fisica4 brancoResumo fisica4 branco
Resumo fisica4 branco
 
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiroapostila de eletricidade básica Werther serralheiro
apostila de eletricidade básica Werther serralheiro
 
Processos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - FísicaProcessos de Eletrização - Física
Processos de Eletrização - Física
 

Último

Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 

Aplicações da física no cotidiano

  • 2. Neste trabalho argumentaremos que, quando falamos em eletricidade, logo associamos a fios, a tomadas. Contudo, a eletricidade não está apenas na tecnologia. As tempestades que ocorre com raios e trovões, tudo isso tem eletricidade. Até mesmo os nossos nervos são como fios por onde a eletrização passa. Os átomos que nos compõe são unidos por forças elétricas.
  • 3.  A carga elétrica é uma grandeza física que determina a intensidade das interações eletrostática.  Esquema de um átomo: Os elétrons são representados pelas bolas vermelhas que orbitam o núcleo, constituído de prótons e neutros (bolas azuis e amarelas).
  • 4.  A eletrização é um processo através do qual um corpo adquiri ou perde cargas elétricas.  Existem três tipos de eletrização: Atrito, contato, e indução. Atrito Contato Indução
  • 5.  A Lei de Coulomb é uma lei da física que descreve a interação eletrostática entre partículas eletricamente carregadas. Foi formulada e publicada pela primeira vez em 1783 pelo físico francês Charles Augustin de Coulomb e foi essencial para o desenvolvimento do estudo da Eletricidade.
  • 6.  O Conceito do campo elétrico surgiu da necessidade de explicar a ação de forças a distância. Podemos conceituar campo elétrico com a região do espaço em torno de uma carga ou de uma superfície carregada (Q), onde qualquer corpo eletrizado (q) fica sujeito á ação de uma força de origem elétrica (F).
  • 7.  Potencial elétrico é a capacidade que um corpo energizado tem de realizar trabalho, ou seja, atrair ou repelir outras cargas elétricas. Com relação a um campo elétrico, interessa- nos a capacidade de realizar trabalho, associada ao campo em si, independentemente do valor da carga q colocada num ponto desse campo.
  • 8. Ao ser eletrizado, um condutor elétrico tende a afastar as cargas elétricas o máximo que pode. Isso acontece porque o excesso de cargas tem exatamente o mesmo sinal, o que significa que as cargas se movimentam e se distribuem na superfície do condutor, seja ele maciço ou oco.
  • 9.  É um componente que armazena cargas elétricas num campo elétrico, acumulando um desequilíbrio interno de carga elétrica.
  • 10.  Contudo podemos concluir que a física faz parte do nosso cotidiano, e a eletricidade é uma necessidade básica para todos os seres humanos.