SlideShare uma empresa Scribd logo
América
A conquista europeia do Novo Mundo

               
No século XVI, muitos artistas
 europeus fizeram representações
 iconográficas da América como
 uma mulher nua, portando um
 arco e flecha, sentada sobre um
 animal exótico e rodeada de
 elementos tropicais.
A conquista da América e a guerra
               justa
                    americano trouxe
A conquista do continente
 um dilema para os europeus daquela época:
 os indígenas possuíam alma pura,
 necessitando apenas ser catequizados para
 obter os direitos dos cristãos, ou seriam
 bárbaros selvagens sem alma que podiam ser
 escravizados sem piedade?
 A igreja defendia a existência da alma
  indígena, enquanto os colonos desejavam escravizar
  livremente os nativos americanos.
                         
 A Coroa espanhola tentou resolver o impasse em
  suas colônia editando, em 1512, a chamada Lei de
  Burgos. Essa lei organizava a utilização da mão de
  obra indígena, determinando que recebessem
  salário, boa alimentação e formação cristã.
 Os maus tratos foram
  proibidos, havendo, contudo, uma exceção que
  justificava a escravização violenta: a guerra
  justa, que se dava nos casos em que indígenas
  resistiam aos colonizadores e à cristianização
 Nesses caso, o Estado espanhol entendia que era
  justo capturá-los e escravizá-los. Na prática, a
  ideia de guerra justa servia de pretexto para
                       
  legitimar atos de violência e exploração que a Lei
  de Burgos, teoricamente, proibia.

 No século XXI, a ideia de guerra justa ainda
  continua sendo utilizada para legitimar atos de
  agressão contra povos e países.

 Cite um exemplo.
Invasão no Iraque
       
Saddam Russeim
      
Os diferentes povos da América
                    povos estavam
Sociedade Coletora: Os
 espalhados por extensas terras, onde
 caçavam, pescavam e coletavam. Na área da
 agricultura, destacavam as plantações de
 milho, batata-doce, e de mandioca. Os
 habitantes da época não conheciam os
 metais, utilizando materiais de pedra e
 madeira. Eles organizavam em pequenos
 grupos com uma duração curta.
Os sioux na América do Norte
             
 Sioux- termo que significa “serpente”.
 Cada povo tinha seu próprio idioma, mas uma
                        
  linguagem de sinais permitia a comunicação entre as
  diversas tribos.
 Praticavam a agricultura, em especial a do milho.
 Caça ao bisão: manadas com milhares de animais
  cortavam as planícies e para abatê-los, os índios
  mobilizavam aldeias inteiras.
 Após a caçada, as famílias repartiam a carne dos
  animais.
 Os ossos e os chifres eram utilizados para a
  fabricação de instrumentos de uso diário e de armas.
 Com o couro confeccionavam vestimentas, utensílios
  domésticos e tendas.
Bisão americano
      

 A existência dos sioux modificou-se bastante com a
  chegada dos espanhóis, que introduziram na
  América animais desconhecidos, como o cavalo, por
  exemplo.             
 Os cavalos deram aos indígenas uma mobilidade que
  antes não conheciam.
 Graças às montarias, os caçadores puderam
  acompanhar as migrações dos rebanhos. Por isso, a
  preocupação com a busca pelo alimento diminuiu.
 A cultura tribal modificou-se, pois boa parte das
  horas e das energias antes destinadas à caça foi
  reservada aos rituais religiosos e mágicos.
A Dança do Sol
     
Os participantes, com estacas
 afiadas cravadas na pele, presas
                
 por tiras de couro a um poste
 de madeira, dançavam horas a
 fio em torno do poste, expostos
 ao Sol, até a pele se romper e
 receberem a visão transmitida
 pelos espíritos
Chefe Sioux
    


Os tupis-guaranis na América do
              Sul
              
Viviam em aldeias instaladas
 temporariamente em determinado local: cada
 uma delas contava com uma população de
                     
 500 a 750 habitantes, repartidos entre seis a
 dez casas.
O mobiliário era composto de redes, objetos
 de madeira e cerâmica, utensílios de pedra e
 de osso.
Utilizavam machados e facas de pedra para
 facilitar o trabalho diário.
Exímios coletores e caçadores.
Cultivavam: mandioca, milho, batata
 doce, amendoim, abacaxi e outras frutas.
A aldeia indígena no Século
            XVI
            
Parque indígena no Xingu
          
 Nas aldeias não existia uma autoridade formal,
  responsável pelo controle do grupo, mas os
                       
  guerreiros mais valorosos tinham grande prestígio, e
  o mesmo acontecia aos pajés, mediadores entre o
  plano dos homens e dos espíritos.

 Os tupis-guaranis acreditavam na vida futura e na
  reencarnação dos antepassados em uma criança.

 Temiam os espíritos do mal e as almas dos mortos,
  responsabilizados pelas doenças, acidentes, derrotas
  nas guerras e fenômenos meteorológicos, como
  tempestades e trovoadas.



Cacique
  



Um dos costumes indígenas que
 horrorizou os europeus foi o ritual
                  
 antropofágico, praticado entre os
 tamoios, tupinambás entre outros.
Não se tratava, porém, de uma
 evidência de extremo primitivismo:
 comer a carne de um guerreiro inimigo
 capturado em combate tinha um
 significado místico arraigado na cultura
 das comunidades ameríndias.
Ritual Antropofágico
        



Hans Staden
    
Antonio Pigafetta

      
“[...] Os homens e as mulheres (de
 uma tribo do Brasil) são fortes e
                   carne
 bem conformados como nós.
 Comem algumas vezes
 humana, porém somente a de seus
 inimigos. [...] não os comem nos
 campos de batalha, nem tampouco
 vivos. Despedaçam o corpo e
 repartem entre os vencedores [...]”
     (PIGAFETTA, Antonio. A primeira viagem ao redor do
    mundo. Porto Alegre, L&PM, 1986.)
Frei Vicente de Salvador

          
“[...] logo as velhas o
 despedaçaram e lhe tiraram as
 tripas, que mal lavadas cozem para
 comer, e reparte-se a carne por
 todas as casas e pelos hóspedes e
 dela comem logo assada e cozida
 [...]”
 (SALVADOR, Frei Vicente. História do Brasil. São
  Paulo, Melhoramentos, 1975.)
Theodore de Bry
      
Arte Plumária
     
A arte plumária indígena

                       

     A confecção das peças é feita exclusivamente
    pelos homens, que obedecem a um ritual de
    caça, coleta, separação, tingimento, corte,
    amarração, etc.. da matéria-prima, afim de
    dar uma forma específica a ela.


Finalidade (simbolismo):

                         
 . A arte plumária é uma forma de comunicação, de
  linguagem. Os grupos indígenas ornamentam o
  corpo em contraposição aos outros seres vivos
  (animais e outros grupos indígenas). Contrapondo-se
  os diferentes grupos indígenas cria-se um
  diferencial, tanto no aspecto interno da tribo quando
  no externo a estes grupos.
 Extrapolando o conceito de enfeite, a plumária é um
  símbolo usado em ritos e cerimônias.
                       sobre
 Pode representar mensagens
    sexo, idade, filiação (clã), posição social, importância
    cerimonial, cargo político e grau de prestígio dos
    seus portadores e possuidores.

    O uso dos objetos plumários é privativo aos homens
    principalmente nos cerimoniais onde eles possuem
    um papel mais destacado que as mulheres.
Manto Tupinambá
            
Confeccionado pelos Tupinambás no século
 XVII para uso dos pajés. Um desses foi
 levado por Maurício de Nassau para dar de
 presente ao rei da Dinamarca. Feita de fibras
 naturais e penas de guará, é encontrada hoje
 no acervo do Museu Nacional da Dinamarca,
 em Copenhague.


A aldeia cabe no cocar
                          as matas, que
 A floresta: o verde representa
  protegem as aldeias e ao mesmo tempo são a morada
  dos mortos e dos seres sobrenaturais. São
  considerados um lugar perigoso, já que fogem ao
  controle.
 Os inícions: o vermelho é a cor mais forte e
  representa a casa dos homens, que fica bem no
  coração da aldeia. É a “prefeitura”, presidida apenas
  por Inícions. Aí eles se reúnem diariamente para
  discutir caçadas, guerras, rituais e confeccionar
  adornos, como colares e pulseiras.
As mulheres: o amarelo refere-se às casas e
 às roças, áreas dominadas pelas mulheres.
                     
Nesses espaços, elas pintam os corpos dos
 maridos e dos filhos, plantam, colhem e
 preparam os alimentos.

Todas as choças têm a mesma distância em
 relação à casa dos Inícions.

Pintura Corporal
      
 Pintam o corpo para enfeitá-lo e também para
  defendê-lo contra o sol, os insetos e os espíritos
  maus.
                        
 E para revelar de quem se trata, como está se
  sentindo e o que pretende.
 As cores e os desenhos “falam”, dão recados. Boa
  tinta, boa pintura, bom desenho garantem boa sorte
  na caça, na guerra, na pesca, na viagem.
 Cada tribo e cada família desenvolvem padrões de
  pintura fiéis ao seu modo de ser.
 A pintura corporal é função feminina, a mulher pinta
  os corpos dos maridos e dos filhos.



Sociedades Agrárias
 Possuíam
                 
               grande      partes    de
 terras, eram desenvolvidos e divididos
 em camadas sociais. Nesta sociedade
 não       existia   a      propriedade
 privada, todas as terras pertenciam ao
 Estado, onde controlavam a produção
 das aldeias, coordenando ou não as
 construções de importantes obras.
Mesoamérica
              
México e parte da América Central: sede das
 culturas Maias e Astecas

Região Andina: Equador, Peru, norte do
 Chile e Bolívia, onde floresceu a cultura
 quíchua, ou Inca.
Os Astecas, guerreiros dos
              deuses
                         
 Monarquia de caráter teocrático e militar;

 Tlacatecuhtli,(chefe dos guerreiros) o governante
  superior: comandava o exército e cuidava da política
  externa;
 Desenvolveram engenhosos sistemas de irrigação;

 Ideia que os deuses colocaram os nobres acima dos
  homens comuns por estes serem violentos e
  incapazes de governar aa si mesmos.


Pirâmide do Sol
      
Avenida dos mortos
       
A sociedade Asteca
                    privilegiada da qual
Nobreza: camada social
 participavam os chefes militares, altos
 funcionários do Estado e sacerdotes.
Camada intermediária: comerciantes e
 artesãos de elite.
Camada inferior: escravos e camponeses.
Prisioneiros de guerra, que em ocasiões
 especiais eram sacrificados aos deuses.
Sacrifícios Astecas
        

Montezuma, o último
 imperador asteca
        

Guerreiro Jaguar
 Pertencia a tropa de elite do império asteca.
                        
  Inspiravam-se no jaguar pois este era símbolo de
  força, agilidade e destreza. Coberto com a pele do
  jaguar, o guerreiro incorporava a força e agilidade
  do animal. Os astecas acreditavam que a pele
  ajudava a fechar o corpo contra os inimigos. a arma
  principal era um grande tacape, feito de madeira e
  incrementado com seis ou sete pedras
  afiadas, dispostas ao longo do cabo.
 Os guerreiros jaguar e águia eram as duas grandes
  ordens da nobreza asteca. Os membros tinham
  ascendência nobre e nenhuma piedade com os
  vencidos.
Capital Asteca: Tenochtitlán
            
Pedra do sol
    
Pedra do Sol
                        
 Calendário asteca do século XV.

 Feita em basalto, rocha vulcânica usada na produção
  de esculturas e relevos.

 Pesa 25 toneladas e mede 3,7 m de diâmetro.

 Encontra-se no Museu Nacional de Antropologia da
  Cidade do México.
Os Maias, senhores do tempo
 Organizados em cidades-Estados independentes;
                         
 Teocracia: forma de governo em que a autoridade,
  emanada dos deuses, é exercida por seus
  representantes na Terra.

 Halach Uinic, responsável pela política interna e
  externa. Exercia funções políticas e religiosas.

 Prestígio: capacidade de fazer prisioneiros, durante
  as guerras, para sacrificá-los em rituais religiosos.
Halach Uinic
    
Escrita de caracteres hieroglíficos,
 ainda não foi completamente decifrada;
                 matemático e
Possuíam conhecimento
 astronômico;
Conheciam os eclipses solares e o
 movimento dos planetas;
Noção do número zero;
Calendários complexos, usados para
 prever os movimentos dos astros, ao
 longo de milhares de anos.
A escrita maia
     
Profecia Maia
     

“ A terra queimará e haverá grandes
 círculos brancos do céu. A amargura
 surgirá e a abundância desaparecerá.
 Será o tempo da dor, das lágrimas e
 da miséria.
 É o que está por vir.”
                       (Profecia Maia)
Ruínas Maias
    
Calendário Maia
      

Templos Maias: Tikal, Guatemala

              
Chichén Itzá

    
Ruínas Maias

    
Pirâmide Maia

     
Os quíchuas, súditos do Inca
                   
Monarquia teocrática hereditária;
Inca: considerado descendente direto do Sol e
 sua encarnação;
Era adorado como um deus;
Era também legislador e o comandante
 supremo do exército.
Podia ter várias mulheres;
Coya: a esposa principal, escolhida entre suas
 irmãs.
Imperador Inca
     
Guerreiro Inca

     
Etnia quíchua
     
Ayllu, a comunidade camponesa
                       sustentava diretamente o
 O trabalho no campesinato
  luxo dos setores privilegiados: a nobreza local, os
  funcionários quíchuas, a família do imperador, o
  próprio Inca.
 Os camponeses também forneciam dias de trabalho
  para a construção de canais de irrigação e das
  estradas que cortavam todo o império.
Machu Picchu
    
Cuzco
 
Deserto de Nazca
      


Linhas de Nazca
                        
 Alguns estudiosos acreditam que as figuras têm razões
religiosas e foram criadas de tal forma para que os
deuses pudessem lê-las.
 Outros dizem se tratar de um aeroporto alienígena.
 Outros acreditam que são desenhos astronômicos,
   que poderiam ser usados como calendários e para
   registrar a órbita de alguns planetas.
 Muitos apontam como prova a figura de um macaco,
   cuja calda descreveria a trajetória orbital dos
   planetas de nosso sistema solar.

Quipu (nó)
   
 Cordões de várias cores foram anexados a um cabo
  principal com nós.
                      
 O número e a posição dos nós, bem como a cor de
  cada cordão representado informações sobre
  produtos comerciais e de recursos.
 Quipu significa nó em quíchua, a língua nativa dos
  Andes.
 O transporte dos quipus era realizado por rápidos
  mensageiros, que corriam por dois quilômetros pelas
  trilhas incas levando o quipu contendo as
  informações a serem transmitidas, até o próximo
  posto de mensageiros, onde aguardava um
  mensageiro descansado pronto para continuar o
  transporte do quipu.



Lhama
                    
 É um mamífero ruminante da América do Sul.
 Este animal tem pelagem longa e lanosa, e
  é domesticado para a utilização no transporte de
  carga, produção de lã, carne e couro.
 Foi domesticado pelo povo inca, tendo sido muito
  importante para os mesmos.

Alpacas
                    
 É menor que a lhama, tendo
  uma pelagem mais longa e macia.



É criada como fonte financeira principal,
 para o aproveitamento da sua lã.

Povos extintos
                   
Grande parte dos descendentes dos povos
  que viveram nas Américas antes da chegada
  dos europeus compõem hoje as classes mais
  pobres e tem um longo caminho a percorrer
  antes de obter a mesma segurança das
  sociedades organizadas que seus ancestrais
  usufruíram.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil índios
Brasil índiosBrasil índios
Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2
Profgalao
 
História indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em msHistória indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em ms
MarinaMarcos
 
Povos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sulPovos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sul
Adilton Sanches
 
Aula de artes indigena
Aula de artes indigenaAula de artes indigena
Aula de artes indigena
Janete Garcia de Freitas
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 
Nações indígenas no brasil
Nações indígenas no brasilNações indígenas no brasil
Nações indígenas no brasil
Acrópole - História & Educação
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
edna2
 
16° impacto da conquista
16° impacto da conquista16° impacto da conquista
16° impacto da conquista
Ajudar Pessoas
 
íNdios do brasil
íNdios do brasilíNdios do brasil
íNdios do brasil
Mariangela Santos
 
Indios
IndiosIndios
POWER POINT
POWER POINT POWER POINT
POWER POINT
vaccilla
 
Os filhos da terra os ìndios do brasil
Os filhos da terra os ìndios do brasilOs filhos da terra os ìndios do brasil
Os filhos da terra os ìndios do brasil
Odairdesouza
 
Arte e cultura indgena
Arte e cultura indgenaArte e cultura indgena
Arte e cultura indgena
Carolyne Mensen
 
íNdios do brasil aula 1º ano
íNdios do brasil   aula 1º anoíNdios do brasil   aula 1º ano
íNdios do brasil aula 1º ano
seixasmarianas
 
Historia dos indios
Historia dos indiosHistoria dos indios
Historia dos indios
Fer Nanda
 
Indígenas no Brasil
Indígenas no BrasilIndígenas no Brasil
Indígenas no Brasil
Edenilson Morais
 
íNdios
íNdiosíNdios
íNdios
guest991a823b
 
História e Cultura Indígena
História e Cultura IndígenaHistória e Cultura Indígena
História e Cultura Indígena
Adilson P Motta Motta
 
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° anoO ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
Glaucoestudioclick
 

Mais procurados (20)

Brasil índios
Brasil índiosBrasil índios
Brasil índios
 
Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2
 
História indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em msHistória indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em ms
 
Povos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sulPovos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sul
 
Aula de artes indigena
Aula de artes indigenaAula de artes indigena
Aula de artes indigena
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
Nações indígenas no brasil
Nações indígenas no brasilNações indígenas no brasil
Nações indígenas no brasil
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
 
16° impacto da conquista
16° impacto da conquista16° impacto da conquista
16° impacto da conquista
 
íNdios do brasil
íNdios do brasilíNdios do brasil
íNdios do brasil
 
Indios
IndiosIndios
Indios
 
POWER POINT
POWER POINT POWER POINT
POWER POINT
 
Os filhos da terra os ìndios do brasil
Os filhos da terra os ìndios do brasilOs filhos da terra os ìndios do brasil
Os filhos da terra os ìndios do brasil
 
Arte e cultura indgena
Arte e cultura indgenaArte e cultura indgena
Arte e cultura indgena
 
íNdios do brasil aula 1º ano
íNdios do brasil   aula 1º anoíNdios do brasil   aula 1º ano
íNdios do brasil aula 1º ano
 
Historia dos indios
Historia dos indiosHistoria dos indios
Historia dos indios
 
Indígenas no Brasil
Indígenas no BrasilIndígenas no Brasil
Indígenas no Brasil
 
íNdios
íNdiosíNdios
íNdios
 
História e Cultura Indígena
História e Cultura IndígenaHistória e Cultura Indígena
História e Cultura Indígena
 
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° anoO ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
O ìndios brasileiros Lucas Soares 6° ano
 

Semelhante a América

O impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américaO impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américa
Carlos Teles de Menezes Junior
 
Aula maias astecas e incas
Aula maias astecas e incasAula maias astecas e incas
Aula maias astecas e incas
RafaelStuart
 
Brasil: Índios 2020
Brasil: Índios 2020Brasil: Índios 2020
sld_1 (1).pdf
sld_1 (1).pdfsld_1 (1).pdf
sld_1 (1).pdf
SammuelFabricio1
 
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileiraHistória da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
Raphael Lanzillotte
 
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
GERALDEIXOM
 
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
GERALDEIXOM
 
Indios do brasil
Indios do brasilIndios do brasil
Indios do brasil
nefthales
 
Dia do indío professor ismael
Dia do indío professor ismaelDia do indío professor ismael
Dia do indío professor ismael
Educamais
 
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas AmericanosDiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
bloghist
 
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Dia do indio
Dia do indioDia do indio
Dia do indio
ANDRÉA FERREIRA
 
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdfAMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
JULIOCARVALHO47
 
Os diferentes povos da América
Os diferentes povos da AméricaOs diferentes povos da América
Os diferentes povos da América
Edson Goes
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
Christian
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
eneidaberto
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
Christian
 
Correcoes livro
Correcoes livroCorrecoes livro
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geralPovos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Rose vargas
 
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Jefferson Nascimento
 

Semelhante a América (20)

O impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américaO impacto da conquista da américa
O impacto da conquista da américa
 
Aula maias astecas e incas
Aula maias astecas e incasAula maias astecas e incas
Aula maias astecas e incas
 
Brasil: Índios 2020
Brasil: Índios 2020Brasil: Índios 2020
Brasil: Índios 2020
 
sld_1 (1).pdf
sld_1 (1).pdfsld_1 (1).pdf
sld_1 (1).pdf
 
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileiraHistória da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
História da Arte: Arte e cultura indígena brasileira
 
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
Aspectos culturais da amazônia (DIJALMA BATISTA,AMAZONIA)
 
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
Aspectos culturais da amazônia (Djalma batista)
 
Indios do brasil
Indios do brasilIndios do brasil
Indios do brasil
 
Dia do indío professor ismael
Dia do indío professor ismaelDia do indío professor ismael
Dia do indío professor ismael
 
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas AmericanosDiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
DiferençAs Culturais Entre Os IndíGenas Americanos
 
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
Brasil pré colonial: Povos indígenas 2021
 
Dia do indio
Dia do indioDia do indio
Dia do indio
 
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdfAMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
AMÉRICA PRÉ COLOMBIANA.pdf
 
Os diferentes povos da América
Os diferentes povos da AméricaOs diferentes povos da América
Os diferentes povos da América
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
 
Esta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem DonoEsta Terra Tem Dono
Esta Terra Tem Dono
 
Correcoes livro
Correcoes livroCorrecoes livro
Correcoes livro
 
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geralPovos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
Povos pré colombianos maias, astecas e incas - resumo geral
 
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
 

América

  • 2. A conquista europeia do Novo Mundo 
  • 3. No século XVI, muitos artistas europeus fizeram representações iconográficas da América como uma mulher nua, portando um arco e flecha, sentada sobre um animal exótico e rodeada de elementos tropicais.
  • 4. A conquista da América e a guerra justa  americano trouxe A conquista do continente um dilema para os europeus daquela época: os indígenas possuíam alma pura, necessitando apenas ser catequizados para obter os direitos dos cristãos, ou seriam bárbaros selvagens sem alma que podiam ser escravizados sem piedade?
  • 5.  A igreja defendia a existência da alma indígena, enquanto os colonos desejavam escravizar livremente os nativos americanos.   A Coroa espanhola tentou resolver o impasse em suas colônia editando, em 1512, a chamada Lei de Burgos. Essa lei organizava a utilização da mão de obra indígena, determinando que recebessem salário, boa alimentação e formação cristã.  Os maus tratos foram proibidos, havendo, contudo, uma exceção que justificava a escravização violenta: a guerra justa, que se dava nos casos em que indígenas resistiam aos colonizadores e à cristianização
  • 6.  Nesses caso, o Estado espanhol entendia que era justo capturá-los e escravizá-los. Na prática, a ideia de guerra justa servia de pretexto para  legitimar atos de violência e exploração que a Lei de Burgos, teoricamente, proibia.  No século XXI, a ideia de guerra justa ainda continua sendo utilizada para legitimar atos de agressão contra povos e países.  Cite um exemplo.
  • 9. Os diferentes povos da América povos estavam Sociedade Coletora: Os espalhados por extensas terras, onde caçavam, pescavam e coletavam. Na área da agricultura, destacavam as plantações de milho, batata-doce, e de mandioca. Os habitantes da época não conheciam os metais, utilizando materiais de pedra e madeira. Eles organizavam em pequenos grupos com uma duração curta.
  • 10. Os sioux na América do Norte 
  • 11.  Sioux- termo que significa “serpente”.  Cada povo tinha seu próprio idioma, mas uma  linguagem de sinais permitia a comunicação entre as diversas tribos.  Praticavam a agricultura, em especial a do milho.  Caça ao bisão: manadas com milhares de animais cortavam as planícies e para abatê-los, os índios mobilizavam aldeias inteiras.  Após a caçada, as famílias repartiam a carne dos animais.  Os ossos e os chifres eram utilizados para a fabricação de instrumentos de uso diário e de armas.  Com o couro confeccionavam vestimentas, utensílios domésticos e tendas.
  • 13.
  • 14.  A existência dos sioux modificou-se bastante com a chegada dos espanhóis, que introduziram na América animais desconhecidos, como o cavalo, por exemplo.   Os cavalos deram aos indígenas uma mobilidade que antes não conheciam.  Graças às montarias, os caçadores puderam acompanhar as migrações dos rebanhos. Por isso, a preocupação com a busca pelo alimento diminuiu.  A cultura tribal modificou-se, pois boa parte das horas e das energias antes destinadas à caça foi reservada aos rituais religiosos e mágicos.
  • 15. A Dança do Sol 
  • 16. Os participantes, com estacas afiadas cravadas na pele, presas  por tiras de couro a um poste de madeira, dançavam horas a fio em torno do poste, expostos ao Sol, até a pele se romper e receberem a visão transmitida pelos espíritos
  • 17. Chefe Sioux
  • 18.
  • 19.
  • 20. Os tupis-guaranis na América do Sul 
  • 21. Viviam em aldeias instaladas temporariamente em determinado local: cada uma delas contava com uma população de  500 a 750 habitantes, repartidos entre seis a dez casas. O mobiliário era composto de redes, objetos de madeira e cerâmica, utensílios de pedra e de osso. Utilizavam machados e facas de pedra para facilitar o trabalho diário. Exímios coletores e caçadores. Cultivavam: mandioca, milho, batata doce, amendoim, abacaxi e outras frutas.
  • 22. A aldeia indígena no Século XVI 
  • 23. Parque indígena no Xingu 
  • 24.  Nas aldeias não existia uma autoridade formal, responsável pelo controle do grupo, mas os  guerreiros mais valorosos tinham grande prestígio, e o mesmo acontecia aos pajés, mediadores entre o plano dos homens e dos espíritos.  Os tupis-guaranis acreditavam na vida futura e na reencarnação dos antepassados em uma criança.  Temiam os espíritos do mal e as almas dos mortos, responsabilizados pelas doenças, acidentes, derrotas nas guerras e fenômenos meteorológicos, como tempestades e trovoadas.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32. Um dos costumes indígenas que horrorizou os europeus foi o ritual  antropofágico, praticado entre os tamoios, tupinambás entre outros. Não se tratava, porém, de uma evidência de extremo primitivismo: comer a carne de um guerreiro inimigo capturado em combate tinha um significado místico arraigado na cultura das comunidades ameríndias.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. Hans Staden
  • 39. “[...] Os homens e as mulheres (de uma tribo do Brasil) são fortes e  carne bem conformados como nós. Comem algumas vezes humana, porém somente a de seus inimigos. [...] não os comem nos campos de batalha, nem tampouco vivos. Despedaçam o corpo e repartem entre os vencedores [...]”  (PIGAFETTA, Antonio. A primeira viagem ao redor do mundo. Porto Alegre, L&PM, 1986.)
  • 40. Frei Vicente de Salvador 
  • 41. “[...] logo as velhas o despedaçaram e lhe tiraram as tripas, que mal lavadas cozem para comer, e reparte-se a carne por todas as casas e pelos hóspedes e dela comem logo assada e cozida [...]”  (SALVADOR, Frei Vicente. História do Brasil. São Paulo, Melhoramentos, 1975.)
  • 44. A arte plumária indígena   A confecção das peças é feita exclusivamente pelos homens, que obedecem a um ritual de caça, coleta, separação, tingimento, corte, amarração, etc.. da matéria-prima, afim de dar uma forma específica a ela. 
  • 45. Finalidade (simbolismo):   . A arte plumária é uma forma de comunicação, de linguagem. Os grupos indígenas ornamentam o corpo em contraposição aos outros seres vivos (animais e outros grupos indígenas). Contrapondo-se os diferentes grupos indígenas cria-se um diferencial, tanto no aspecto interno da tribo quando no externo a estes grupos.
  • 46.  Extrapolando o conceito de enfeite, a plumária é um símbolo usado em ritos e cerimônias.  sobre  Pode representar mensagens sexo, idade, filiação (clã), posição social, importância cerimonial, cargo político e grau de prestígio dos seus portadores e possuidores.  O uso dos objetos plumários é privativo aos homens principalmente nos cerimoniais onde eles possuem um papel mais destacado que as mulheres.
  • 47. Manto Tupinambá  Confeccionado pelos Tupinambás no século XVII para uso dos pajés. Um desses foi levado por Maurício de Nassau para dar de presente ao rei da Dinamarca. Feita de fibras naturais e penas de guará, é encontrada hoje no acervo do Museu Nacional da Dinamarca, em Copenhague.
  • 48.
  • 49.
  • 50. A aldeia cabe no cocar  as matas, que  A floresta: o verde representa protegem as aldeias e ao mesmo tempo são a morada dos mortos e dos seres sobrenaturais. São considerados um lugar perigoso, já que fogem ao controle.  Os inícions: o vermelho é a cor mais forte e representa a casa dos homens, que fica bem no coração da aldeia. É a “prefeitura”, presidida apenas por Inícions. Aí eles se reúnem diariamente para discutir caçadas, guerras, rituais e confeccionar adornos, como colares e pulseiras.
  • 51. As mulheres: o amarelo refere-se às casas e às roças, áreas dominadas pelas mulheres.  Nesses espaços, elas pintam os corpos dos maridos e dos filhos, plantam, colhem e preparam os alimentos. Todas as choças têm a mesma distância em relação à casa dos Inícions.
  • 52.
  • 54.  Pintam o corpo para enfeitá-lo e também para defendê-lo contra o sol, os insetos e os espíritos maus.   E para revelar de quem se trata, como está se sentindo e o que pretende.  As cores e os desenhos “falam”, dão recados. Boa tinta, boa pintura, bom desenho garantem boa sorte na caça, na guerra, na pesca, na viagem.  Cada tribo e cada família desenvolvem padrões de pintura fiéis ao seu modo de ser.  A pintura corporal é função feminina, a mulher pinta os corpos dos maridos e dos filhos.
  • 55.
  • 56.
  • 57.
  • 58. Sociedades Agrárias  Possuíam  grande partes de terras, eram desenvolvidos e divididos em camadas sociais. Nesta sociedade não existia a propriedade privada, todas as terras pertenciam ao Estado, onde controlavam a produção das aldeias, coordenando ou não as construções de importantes obras.
  • 59. Mesoamérica  México e parte da América Central: sede das culturas Maias e Astecas Região Andina: Equador, Peru, norte do Chile e Bolívia, onde floresceu a cultura quíchua, ou Inca.
  • 60. Os Astecas, guerreiros dos deuses   Monarquia de caráter teocrático e militar;  Tlacatecuhtli,(chefe dos guerreiros) o governante superior: comandava o exército e cuidava da política externa;  Desenvolveram engenhosos sistemas de irrigação;  Ideia que os deuses colocaram os nobres acima dos homens comuns por estes serem violentos e incapazes de governar aa si mesmos.
  • 61.
  • 62.
  • 65. A sociedade Asteca  privilegiada da qual Nobreza: camada social participavam os chefes militares, altos funcionários do Estado e sacerdotes. Camada intermediária: comerciantes e artesãos de elite. Camada inferior: escravos e camponeses. Prisioneiros de guerra, que em ocasiões especiais eram sacrificados aos deuses.
  • 67.
  • 68. Montezuma, o último imperador asteca 
  • 69.
  • 70. Guerreiro Jaguar  Pertencia a tropa de elite do império asteca.  Inspiravam-se no jaguar pois este era símbolo de força, agilidade e destreza. Coberto com a pele do jaguar, o guerreiro incorporava a força e agilidade do animal. Os astecas acreditavam que a pele ajudava a fechar o corpo contra os inimigos. a arma principal era um grande tacape, feito de madeira e incrementado com seis ou sete pedras afiadas, dispostas ao longo do cabo.  Os guerreiros jaguar e águia eram as duas grandes ordens da nobreza asteca. Os membros tinham ascendência nobre e nenhuma piedade com os vencidos.
  • 73. Pedra do Sol   Calendário asteca do século XV.  Feita em basalto, rocha vulcânica usada na produção de esculturas e relevos.  Pesa 25 toneladas e mede 3,7 m de diâmetro.  Encontra-se no Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México.
  • 74. Os Maias, senhores do tempo  Organizados em cidades-Estados independentes;   Teocracia: forma de governo em que a autoridade, emanada dos deuses, é exercida por seus representantes na Terra.  Halach Uinic, responsável pela política interna e externa. Exercia funções políticas e religiosas.  Prestígio: capacidade de fazer prisioneiros, durante as guerras, para sacrificá-los em rituais religiosos.
  • 76. Escrita de caracteres hieroglíficos, ainda não foi completamente decifrada;  matemático e Possuíam conhecimento astronômico; Conheciam os eclipses solares e o movimento dos planetas; Noção do número zero; Calendários complexos, usados para prever os movimentos dos astros, ao longo de milhares de anos.
  • 79.  “ A terra queimará e haverá grandes círculos brancos do céu. A amargura surgirá e a abundância desaparecerá.  Será o tempo da dor, das lágrimas e da miséria.  É o que está por vir.”  (Profecia Maia)
  • 82.
  • 83. Templos Maias: Tikal, Guatemala 
  • 87. Os quíchuas, súditos do Inca  Monarquia teocrática hereditária; Inca: considerado descendente direto do Sol e sua encarnação; Era adorado como um deus; Era também legislador e o comandante supremo do exército. Podia ter várias mulheres; Coya: a esposa principal, escolhida entre suas irmãs.
  • 91. Ayllu, a comunidade camponesa sustentava diretamente o  O trabalho no campesinato luxo dos setores privilegiados: a nobreza local, os funcionários quíchuas, a família do imperador, o próprio Inca.  Os camponeses também forneciam dias de trabalho para a construção de canais de irrigação e das estradas que cortavam todo o império.
  • 95.
  • 96.
  • 97. Linhas de Nazca  Alguns estudiosos acreditam que as figuras têm razões religiosas e foram criadas de tal forma para que os deuses pudessem lê-las.  Outros dizem se tratar de um aeroporto alienígena.  Outros acreditam que são desenhos astronômicos, que poderiam ser usados como calendários e para registrar a órbita de alguns planetas.  Muitos apontam como prova a figura de um macaco, cuja calda descreveria a trajetória orbital dos planetas de nosso sistema solar.
  • 98.
  • 99. Quipu (nó)
  • 100.  Cordões de várias cores foram anexados a um cabo principal com nós.   O número e a posição dos nós, bem como a cor de cada cordão representado informações sobre produtos comerciais e de recursos.  Quipu significa nó em quíchua, a língua nativa dos Andes.  O transporte dos quipus era realizado por rápidos mensageiros, que corriam por dois quilômetros pelas trilhas incas levando o quipu contendo as informações a serem transmitidas, até o próximo posto de mensageiros, onde aguardava um mensageiro descansado pronto para continuar o transporte do quipu.
  • 101.
  • 102.
  • 103.
  • 104. Lhama   É um mamífero ruminante da América do Sul.  Este animal tem pelagem longa e lanosa, e é domesticado para a utilização no transporte de carga, produção de lã, carne e couro.  Foi domesticado pelo povo inca, tendo sido muito importante para os mesmos.
  • 105.
  • 106. Alpacas   É menor que a lhama, tendo uma pelagem mais longa e macia. É criada como fonte financeira principal, para o aproveitamento da sua lã.
  • 107.
  • 108. Povos extintos  Grande parte dos descendentes dos povos que viveram nas Américas antes da chegada dos europeus compõem hoje as classes mais pobres e tem um longo caminho a percorrer antes de obter a mesma segurança das sociedades organizadas que seus ancestrais usufruíram.