SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
ANHANGUERA – 2016.1
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS
AULA 05 – PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
Prof. Thomás da Costa
thomascosta@aedu.com
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
PONTEIROS
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
É um tipo de variável que armazena um endereço de memoria referente a uma
outra variável. O ponteiro não armazena diretamente um valor como os outros
tipos em C++.
Ponteiros
O que é?:
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Para operação com ponteiros, utilizamos dois operadores unários:
Ponteiros
Operadores:
Operador Descrição
* Utilizado para declarar um ponteiro e para retornar o valor
& Utilizado para retornar o endereço de memória da variável
Vamos ver como declarar uma variável do tipo ponteiro !!!
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Declarando uma variável do tipo ponteiro:
int *ptr;
Tipo da variável
Nome da variável
Operador unário
Ponteiros
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
int *ptr;
cout << ptr << endl;
}
Declarando um ponteiro
Exibe o endereço da variável, neste caso,
nenhum endereço foi atribuído
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Ponteiros
Declaração e atribuição de ponteiros:
Variável ponteiro
Atribuindo o endereço de
memória
int *ptr;
int valor;
valor = 1500;
ptr = &valor;
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
int valor;
int *ptr;
valor = 1500;
ptr = &valor;
cout << ptr << endl;
cout << *ptr << endl;
}
ptrvalor
0x23fe480x23fe44
0x23fe480x23fe44 0x23fe441500
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Ponteiros
Mais detalhes:
- Ponteiro armazena o endereço de memória
- O operador & mostra o endereço da variável
- O operador * é utilizado na declaração do ponteiro
- Exibindo o valor de um ponteiro com cout é mostrado o
endereço referenciado
- Utilizando o operador * seguido pelo nome da variável
de ponteiro é exibido o valor atribuído no endereço de
memória referente.
Vamos ver mais um exemplo !!!
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
int valor;
int *ptr;
int total;
valor = 1600;
ptr = &valor;
total = *ptr;
cout << *ptr << endl;
cout << total << endl;
}
ptrvalor
0x23fe480x23fe44
total
0x23fe40
0x23fe480x23fe44 0x23fe401600 0x23fe44 1600
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Ponteiros
Importante:
A atribuição de valores para ponteiros, deve ser do mesmo tipo. Quando as
variáveis são de tipos diferentes, vamos ter um erro de compilação.
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
// PROGRAMA COM ERRO NAO COMPILA !!!!
int *ptr_inteiro;
double valor;
valor = 345.76;
ptr_inteiro = &valor;
cout << *ptr_inteiro << endl;
}
ERRO !!!
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Atribuição de valores:
Podemos atribuir um valor diretamente para um ponteiro. Para isso utilizamos o
operador * antes do nome da variável do tipo ponteiro.
*ptr = 999;
Variável do tipo ponteiro
Atribuindo um valor
Ponteiros
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
int *ptr;
int x;
ptr = &x;
*ptr = 999;
cout << &x << endl;
cout << ptr << endl;
cout << *ptr << endl;
}
xptr
0x23fe440x23fe48
0x23fe48 0x23fe440x23fe44 999
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Ponteiros
Resumo:
• Um ponteiro armazena uma posição de memória.
• Esta posição de memória é referente a um valor.
• Atribuição de ponteiros deve acontecer se for do mesmo tipo.
• Existem dois tipo de operadores unários para trabalhar com ponteiros.
• O operador & retornar o endereço de memória da variável.
• O operador * é utilizado para declarar um ponteiro e para retornar o valor.
• Vamos utilizar bastante na disciplina de Estrutura de Dados.
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
VETORES
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Exemplo:
#include <iostream>
#include <string.h>
using namespace std;
int main()
{
int k[10] = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10}; // inicializando um vetor
for (int i=9;i>=0;i--)
{
k[i] = i;
cout << k[i] << "n";
}
char nome1[10] = "João"; // uma string
char nome2[10] = "Maria";
strcat(nome2, " das Graças"); // concatena duas strings
cout << "Nome1, Nome2: " << nome1 << "," << nome2 << "n";
cout << "Tamanho do Nome1: " << strlen(nome1) << "n"; // tamanho de uma string
cout << "Tamanho do Nome2: " << strlen(nome2) << "n";
cout << "Comparando:" << strcmp(nome1, nome2) << "n"; // compara duas strings
char usuario[100];
gets(usuario);// lê a string do teclado
cout << "Usuário: " << usuario;
}
Criando um vetor com 10 posições
Inicializando um vetor
Atribuindo um
valor na posição
Ler um vetor de char
pelo teclado
Vetores
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
MATRIZES
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Matrizes
São vetores que possuem duas ou mais dimensões para armazenar valores.
Uma matriz de duas dimensões, possui um comportamento semelhante ao de
uma tabela com linhas e colunas.
O que é:
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Matrizes
Exemplo:
int valor[4][4] = {
{0, 0 ,0 ,0},
{0, 1 ,1 ,0},
{0, 1 ,1 ,0},
{0, 0 ,0 ,0}
};Declaração de uma matriz
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
#include <iostream>
using namespace std;
int main()
{
int valor[4][4] = {
{0, 0 ,0 ,0},
{0, 1 ,1 ,0},
{0, 1 ,1 ,0},
{0, 0 ,0 ,0}
};
for (int i=0;i<=3;i++)
{
for (int j=0;j<=3;j++)
{
cout << valor[i][j];
}
cout << endl;
}
}
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Matrizes
Podemos atribuir valores para uma posição de uma matriz utilizando
diretamente os seus índices.
Atribuição de Valor:
valor[0][2] = 22;
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa
Matrizes
• Sempre usar com sabedoria !!!
• Quanto maior o tamanho da matriz, maior a quantidade de memória
ocupada.
• A memória da matriz é de alocação estática.
• Podemos declarar qualquer tipo de matriz.
• Matrizes podem possuir várias dimensões, mas cuidado ao utilizar.
• Não se esqueça: computador tem memória limitada !!! 
• Para acessar as informações de uma matriz vamos precisar sempre de dois
índices.
Detalhes:
PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
Obrigado !!!
ANHANGUERA – 2016.1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Algoritmos e Programação: Manipulação de strings
Algoritmos e Programação: Manipulação de stringsAlgoritmos e Programação: Manipulação de strings
Algoritmos e Programação: Manipulação de stringsAlex Camargo
 
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3Elaine Cecília Gatto
 
Strings e manipulação de variáveis
Strings e manipulação de variáveisStrings e manipulação de variáveis
Strings e manipulação de variáveis111111119
 
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUACândido Sales Gomes
 
Expressões regulares
Expressões regularesExpressões regulares
Expressões regularesRicardo Paiva
 
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDK
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDKCriando Jogos 2D com Lua + Corona SDK
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDKLeonardo Dalmina
 
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1Adriano Teixeira de Souza
 
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicial
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicialA Linguagem Lua - Uma abordagem inicial
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicialFlávio Schuindt
 
A Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogos
A Linguagem Lua e suas Aplicações em JogosA Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogos
A Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogoselliando dias
 
Tutorial aed iii 008 - algoritmo de ordenação heapsort
Tutorial aed iii   008 - algoritmo de ordenação heapsortTutorial aed iii   008 - algoritmo de ordenação heapsort
Tutorial aed iii 008 - algoritmo de ordenação heapsortFlávio Freitas
 
Tutorial aed iii 001 - algoritmo de ordenação shellsort
Tutorial aed iii   001 - algoritmo de ordenação shellsortTutorial aed iii   001 - algoritmo de ordenação shellsort
Tutorial aed iii 001 - algoritmo de ordenação shellsortFlávio Freitas
 
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop Python
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop PythonIEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop Python
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop PythonDiogo Gomes
 

Mais procurados (20)

Introdução à Estrutura de Dados
Introdução à Estrutura de DadosIntrodução à Estrutura de Dados
Introdução à Estrutura de Dados
 
Algoritmos e Programação: Manipulação de strings
Algoritmos e Programação: Manipulação de stringsAlgoritmos e Programação: Manipulação de strings
Algoritmos e Programação: Manipulação de strings
 
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3
Vetores, Matrizes e Strings em C Parte 3
 
Strings e manipulação de variáveis
Strings e manipulação de variáveisStrings e manipulação de variáveis
Strings e manipulação de variáveis
 
Linguagem R
Linguagem RLinguagem R
Linguagem R
 
Estruturas
EstruturasEstruturas
Estruturas
 
String
StringString
String
 
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA
5.II SACIC - 2010 - Desenvolvimento de Aplicações para TVDigital com NCLUA
 
Ed1
Ed1Ed1
Ed1
 
Tutorial R
Tutorial RTutorial R
Tutorial R
 
Expressões regulares
Expressões regularesExpressões regulares
Expressões regulares
 
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDK
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDKCriando Jogos 2D com Lua + Corona SDK
Criando Jogos 2D com Lua + Corona SDK
 
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1
Estrutura de Dados - Características da linguagem C - 1
 
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicial
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicialA Linguagem Lua - Uma abordagem inicial
A Linguagem Lua - Uma abordagem inicial
 
A Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogos
A Linguagem Lua e suas Aplicações em JogosA Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogos
A Linguagem Lua e suas Aplicações em Jogos
 
Tutorial aed iii 008 - algoritmo de ordenação heapsort
Tutorial aed iii   008 - algoritmo de ordenação heapsortTutorial aed iii   008 - algoritmo de ordenação heapsort
Tutorial aed iii 008 - algoritmo de ordenação heapsort
 
Linguagem lua
Linguagem luaLinguagem lua
Linguagem lua
 
Tutorial aed iii 001 - algoritmo de ordenação shellsort
Tutorial aed iii   001 - algoritmo de ordenação shellsortTutorial aed iii   001 - algoritmo de ordenação shellsort
Tutorial aed iii 001 - algoritmo de ordenação shellsort
 
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop Python
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop PythonIEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop Python
IEEEweek 2017 @ DETI Univ. Aveiro - Workshop Python
 
Apresentação Lua
Apresentação LuaApresentação Lua
Apresentação Lua
 

Destaque

Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02thomasdacosta
 
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04thomasdacosta
 
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01thomasdacosta
 
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fonte
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código FonteProgramação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fonte
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fontethomasdacosta
 
Aula 02 Primeiro Cod Java
Aula 02   Primeiro Cod JavaAula 02   Primeiro Cod Java
Aula 02 Primeiro Cod JavaSergio Silva
 
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05thomasdacosta
 
Lista funcões e recursividade
Lista funcões e recursividadeLista funcões e recursividade
Lista funcões e recursividadeAnielli Lemes
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02thomasdacosta
 
Programação Estruturada 2 - Aula 06
Programação Estruturada 2 - Aula 06Programação Estruturada 2 - Aula 06
Programação Estruturada 2 - Aula 06thomasdacosta
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03thomasdacosta
 
Logica Algoritmo 08 Recursividade
Logica Algoritmo 08 RecursividadeLogica Algoritmo 08 Recursividade
Logica Algoritmo 08 RecursividadeRegis Magalhães
 

Destaque (12)

Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 02
 
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 04
 
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01
Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 01
 
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fonte
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código FonteProgramação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fonte
Programação Estruturada 2 - Aula 06 - Código Fonte
 
Aula 02 Primeiro Cod Java
Aula 02   Primeiro Cod JavaAula 02   Primeiro Cod Java
Aula 02 Primeiro Cod Java
 
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05
Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05
 
Lista funcões e recursividade
Lista funcões e recursividadeLista funcões e recursividade
Lista funcões e recursividade
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 02
 
Programação Estruturada 2 - Aula 06
Programação Estruturada 2 - Aula 06Programação Estruturada 2 - Aula 06
Programação Estruturada 2 - Aula 06
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 03
 
Recursividade
RecursividadeRecursividade
Recursividade
 
Logica Algoritmo 08 Recursividade
Logica Algoritmo 08 RecursividadeLogica Algoritmo 08 Recursividade
Logica Algoritmo 08 Recursividade
 

Semelhante a Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 05

Utilizando ponteiros em C.
Utilizando ponteiros em C.Utilizando ponteiros em C.
Utilizando ponteiros em C.SchoolByte
 
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostos
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostosParadigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostos
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostosAdriano Teixeira de Souza
 
Programação Estruturada 2 - Aula 03
Programação Estruturada 2 - Aula 03Programação Estruturada 2 - Aula 03
Programação Estruturada 2 - Aula 03thomasdacosta
 
document.onl_manual-psi-m5.pdf
document.onl_manual-psi-m5.pdfdocument.onl_manual-psi-m5.pdf
document.onl_manual-psi-m5.pdfAnaAlmeida462833
 
Estrutura de dados
Estrutura de dadosEstrutura de dados
Estrutura de dadosgjpbg
 
Apostila estrutura de dados 2
Apostila estrutura de dados 2Apostila estrutura de dados 2
Apostila estrutura de dados 2Leandro Lopes
 
Aula 02 operadores aritiméticos
Aula 02   operadores aritiméticosAula 02   operadores aritiméticos
Aula 02 operadores aritiméticosTácito Graça
 
Acesso à memória e registros
Acesso à memória e registrosAcesso à memória e registros
Acesso à memória e registrosRodrigo Almeida
 
Aula c++ estruturas de dados
Aula c++   estruturas de dadosAula c++   estruturas de dados
Aula c++ estruturas de dadosJean Martina
 
Aula de augoritmos e técnicas de programação II
Aula de augoritmos e técnicas de programação IIAula de augoritmos e técnicas de programação II
Aula de augoritmos e técnicas de programação IIvictorlopes714651
 
Java Básico :: Introdução
Java Básico :: IntroduçãoJava Básico :: Introdução
Java Básico :: IntroduçãoWesley R. Bezerra
 
8 ponteiros, ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria
8   ponteiros,  ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria8   ponteiros,  ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria
8 ponteiros, ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoriaRicardo Bolanho
 
Aula 13 ponteiros - Programação 1
Aula 13 ponteiros - Programação 1Aula 13 ponteiros - Programação 1
Aula 13 ponteiros - Programação 1Isaac Barros
 

Semelhante a Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 05 (20)

Utilizando ponteiros em C.
Utilizando ponteiros em C.Utilizando ponteiros em C.
Utilizando ponteiros em C.
 
Linguagem C - Ponteiros
Linguagem C - PonteirosLinguagem C - Ponteiros
Linguagem C - Ponteiros
 
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostos
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostosParadigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostos
Paradigmas de Linguagens de Programação - Tipos primitivos e compostos
 
Apostila de Alocação Dinâmica em C
Apostila de Alocação Dinâmica em CApostila de Alocação Dinâmica em C
Apostila de Alocação Dinâmica em C
 
Programação Estruturada 2 - Aula 03
Programação Estruturada 2 - Aula 03Programação Estruturada 2 - Aula 03
Programação Estruturada 2 - Aula 03
 
Algoritmos
AlgoritmosAlgoritmos
Algoritmos
 
Aula 6 pc - slides
Aula 6   pc - slidesAula 6   pc - slides
Aula 6 pc - slides
 
Pged 01
Pged 01Pged 01
Pged 01
 
Linguagem_C.pdf
Linguagem_C.pdfLinguagem_C.pdf
Linguagem_C.pdf
 
Java Básico
Java BásicoJava Básico
Java Básico
 
document.onl_manual-psi-m5.pdf
document.onl_manual-psi-m5.pdfdocument.onl_manual-psi-m5.pdf
document.onl_manual-psi-m5.pdf
 
Estrutura de dados
Estrutura de dadosEstrutura de dados
Estrutura de dados
 
Apostila estrutura de dados 2
Apostila estrutura de dados 2Apostila estrutura de dados 2
Apostila estrutura de dados 2
 
Aula 02 operadores aritiméticos
Aula 02   operadores aritiméticosAula 02   operadores aritiméticos
Aula 02 operadores aritiméticos
 
Acesso à memória e registros
Acesso à memória e registrosAcesso à memória e registros
Acesso à memória e registros
 
Aula c++ estruturas de dados
Aula c++   estruturas de dadosAula c++   estruturas de dados
Aula c++ estruturas de dados
 
Aula de augoritmos e técnicas de programação II
Aula de augoritmos e técnicas de programação IIAula de augoritmos e técnicas de programação II
Aula de augoritmos e técnicas de programação II
 
Java Básico :: Introdução
Java Básico :: IntroduçãoJava Básico :: Introdução
Java Básico :: Introdução
 
8 ponteiros, ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria
8   ponteiros,  ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria8   ponteiros,  ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria
8 ponteiros, ponteiros e vetores e alocacao dinamica de memoria
 
Aula 13 ponteiros - Programação 1
Aula 13 ponteiros - Programação 1Aula 13 ponteiros - Programação 1
Aula 13 ponteiros - Programação 1
 

Mais de thomasdacosta

Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produção
Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a ProduçãoAzure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produção
Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produçãothomasdacosta
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01thomasdacosta
 
Organização de Computadores - Aula 02
Organização de Computadores - Aula 02Organização de Computadores - Aula 02
Organização de Computadores - Aula 02thomasdacosta
 
Organização de Computadores - Aula 03
Organização de Computadores - Aula 03Organização de Computadores - Aula 03
Organização de Computadores - Aula 03thomasdacosta
 
Organização de Computadores - Aula 01
Organização de Computadores - Aula 01Organização de Computadores - Aula 01
Organização de Computadores - Aula 01thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Exercícios 06
Redes de Computadores - Exercícios 06Redes de Computadores - Exercícios 06
Redes de Computadores - Exercícios 06thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Exercícios 05
Redes de Computadores - Exercícios 05Redes de Computadores - Exercícios 05
Redes de Computadores - Exercícios 05thomasdacosta
 
Programação Concorrente - Curso Completo
Programação Concorrente - Curso CompletoProgramação Concorrente - Curso Completo
Programação Concorrente - Curso Completothomasdacosta
 
Programação Concorrente - Aula 07
Programação Concorrente - Aula 07Programação Concorrente - Aula 07
Programação Concorrente - Aula 07thomasdacosta
 
Programação Concorrente - Aula 06
Programação Concorrente - Aula 06Programação Concorrente - Aula 06
Programação Concorrente - Aula 06thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Exercícios 04
Redes de Computadores - Exercícios 04Redes de Computadores - Exercícios 04
Redes de Computadores - Exercícios 04thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Aula 05
Redes de Computadores - Aula 05Redes de Computadores - Aula 05
Redes de Computadores - Aula 05thomasdacosta
 
Programação Concorrente - Aula 05
Programação Concorrente - Aula 05Programação Concorrente - Aula 05
Programação Concorrente - Aula 05thomasdacosta
 
Linguagem de Programação Java
Linguagem de Programação JavaLinguagem de Programação Java
Linguagem de Programação Javathomasdacosta
 
Programação Concorrente - Aula 04
Programação Concorrente - Aula 04Programação Concorrente - Aula 04
Programação Concorrente - Aula 04thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Exercícios 03
Redes de Computadores - Exercícios 03Redes de Computadores - Exercícios 03
Redes de Computadores - Exercícios 03thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Aula 04
Redes de Computadores - Aula 04Redes de Computadores - Aula 04
Redes de Computadores - Aula 04thomasdacosta
 
Programação Concorrente - Aula 03
Programação Concorrente - Aula 03Programação Concorrente - Aula 03
Programação Concorrente - Aula 03thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Aula 03
Redes de Computadores - Aula 03Redes de Computadores - Aula 03
Redes de Computadores - Aula 03thomasdacosta
 
Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02thomasdacosta
 

Mais de thomasdacosta (20)

Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produção
Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a ProduçãoAzure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produção
Azure Functions e Java: Do Desenvolvimento a Produção
 
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01
Programação de Sistemas Distribuídos - Aula 01
 
Organização de Computadores - Aula 02
Organização de Computadores - Aula 02Organização de Computadores - Aula 02
Organização de Computadores - Aula 02
 
Organização de Computadores - Aula 03
Organização de Computadores - Aula 03Organização de Computadores - Aula 03
Organização de Computadores - Aula 03
 
Organização de Computadores - Aula 01
Organização de Computadores - Aula 01Organização de Computadores - Aula 01
Organização de Computadores - Aula 01
 
Redes de Computadores - Exercícios 06
Redes de Computadores - Exercícios 06Redes de Computadores - Exercícios 06
Redes de Computadores - Exercícios 06
 
Redes de Computadores - Exercícios 05
Redes de Computadores - Exercícios 05Redes de Computadores - Exercícios 05
Redes de Computadores - Exercícios 05
 
Programação Concorrente - Curso Completo
Programação Concorrente - Curso CompletoProgramação Concorrente - Curso Completo
Programação Concorrente - Curso Completo
 
Programação Concorrente - Aula 07
Programação Concorrente - Aula 07Programação Concorrente - Aula 07
Programação Concorrente - Aula 07
 
Programação Concorrente - Aula 06
Programação Concorrente - Aula 06Programação Concorrente - Aula 06
Programação Concorrente - Aula 06
 
Redes de Computadores - Exercícios 04
Redes de Computadores - Exercícios 04Redes de Computadores - Exercícios 04
Redes de Computadores - Exercícios 04
 
Redes de Computadores - Aula 05
Redes de Computadores - Aula 05Redes de Computadores - Aula 05
Redes de Computadores - Aula 05
 
Programação Concorrente - Aula 05
Programação Concorrente - Aula 05Programação Concorrente - Aula 05
Programação Concorrente - Aula 05
 
Linguagem de Programação Java
Linguagem de Programação JavaLinguagem de Programação Java
Linguagem de Programação Java
 
Programação Concorrente - Aula 04
Programação Concorrente - Aula 04Programação Concorrente - Aula 04
Programação Concorrente - Aula 04
 
Redes de Computadores - Exercícios 03
Redes de Computadores - Exercícios 03Redes de Computadores - Exercícios 03
Redes de Computadores - Exercícios 03
 
Redes de Computadores - Aula 04
Redes de Computadores - Aula 04Redes de Computadores - Aula 04
Redes de Computadores - Aula 04
 
Programação Concorrente - Aula 03
Programação Concorrente - Aula 03Programação Concorrente - Aula 03
Programação Concorrente - Aula 03
 
Redes de Computadores - Aula 03
Redes de Computadores - Aula 03Redes de Computadores - Aula 03
Redes de Computadores - Aula 03
 
Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02Redes de Computadores - Aula 02
Redes de Computadores - Aula 02
 

Último

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfGuilhermeRodrigues896381
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 

Último (6)

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 

Algoritmos e Estrutura de Dados - Aula 05

  • 1. ANHANGUERA – 2016.1 ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS AULA 05 – PONTEIROS, VETORES E MATRIZES Prof. Thomás da Costa thomascosta@aedu.com
  • 2. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa PONTEIROS, VETORES E MATRIZES PONTEIROS
  • 3. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa PONTEIROS, VETORES E MATRIZES É um tipo de variável que armazena um endereço de memoria referente a uma outra variável. O ponteiro não armazena diretamente um valor como os outros tipos em C++. Ponteiros O que é?:
  • 4. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Para operação com ponteiros, utilizamos dois operadores unários: Ponteiros Operadores: Operador Descrição * Utilizado para declarar um ponteiro e para retornar o valor & Utilizado para retornar o endereço de memória da variável Vamos ver como declarar uma variável do tipo ponteiro !!! PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 5. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Declarando uma variável do tipo ponteiro: int *ptr; Tipo da variável Nome da variável Operador unário Ponteiros PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 6. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { int *ptr; cout << ptr << endl; } Declarando um ponteiro Exibe o endereço da variável, neste caso, nenhum endereço foi atribuído
  • 7. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Ponteiros Declaração e atribuição de ponteiros: Variável ponteiro Atribuindo o endereço de memória int *ptr; int valor; valor = 1500; ptr = &valor; PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 8. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { int valor; int *ptr; valor = 1500; ptr = &valor; cout << ptr << endl; cout << *ptr << endl; } ptrvalor 0x23fe480x23fe44 0x23fe480x23fe44 0x23fe441500
  • 9. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Ponteiros Mais detalhes: - Ponteiro armazena o endereço de memória - O operador & mostra o endereço da variável - O operador * é utilizado na declaração do ponteiro - Exibindo o valor de um ponteiro com cout é mostrado o endereço referenciado - Utilizando o operador * seguido pelo nome da variável de ponteiro é exibido o valor atribuído no endereço de memória referente. Vamos ver mais um exemplo !!! PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 10. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { int valor; int *ptr; int total; valor = 1600; ptr = &valor; total = *ptr; cout << *ptr << endl; cout << total << endl; } ptrvalor 0x23fe480x23fe44 total 0x23fe40 0x23fe480x23fe44 0x23fe401600 0x23fe44 1600
  • 11. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Ponteiros Importante: A atribuição de valores para ponteiros, deve ser do mesmo tipo. Quando as variáveis são de tipos diferentes, vamos ter um erro de compilação. PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 12. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { // PROGRAMA COM ERRO NAO COMPILA !!!! int *ptr_inteiro; double valor; valor = 345.76; ptr_inteiro = &valor; cout << *ptr_inteiro << endl; } ERRO !!!
  • 13. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Atribuição de valores: Podemos atribuir um valor diretamente para um ponteiro. Para isso utilizamos o operador * antes do nome da variável do tipo ponteiro. *ptr = 999; Variável do tipo ponteiro Atribuindo um valor Ponteiros PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 14. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { int *ptr; int x; ptr = &x; *ptr = 999; cout << &x << endl; cout << ptr << endl; cout << *ptr << endl; } xptr 0x23fe440x23fe48 0x23fe48 0x23fe440x23fe44 999
  • 15. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Ponteiros Resumo: • Um ponteiro armazena uma posição de memória. • Esta posição de memória é referente a um valor. • Atribuição de ponteiros deve acontecer se for do mesmo tipo. • Existem dois tipo de operadores unários para trabalhar com ponteiros. • O operador & retornar o endereço de memória da variável. • O operador * é utilizado para declarar um ponteiro e para retornar o valor. • Vamos utilizar bastante na disciplina de Estrutura de Dados. PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 16. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa VETORES PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 17. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Exemplo: #include <iostream> #include <string.h> using namespace std; int main() { int k[10] = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10}; // inicializando um vetor for (int i=9;i>=0;i--) { k[i] = i; cout << k[i] << "n"; } char nome1[10] = "João"; // uma string char nome2[10] = "Maria"; strcat(nome2, " das Graças"); // concatena duas strings cout << "Nome1, Nome2: " << nome1 << "," << nome2 << "n"; cout << "Tamanho do Nome1: " << strlen(nome1) << "n"; // tamanho de uma string cout << "Tamanho do Nome2: " << strlen(nome2) << "n"; cout << "Comparando:" << strcmp(nome1, nome2) << "n"; // compara duas strings char usuario[100]; gets(usuario);// lê a string do teclado cout << "Usuário: " << usuario; } Criando um vetor com 10 posições Inicializando um vetor Atribuindo um valor na posição Ler um vetor de char pelo teclado Vetores PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 18. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa MATRIZES PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 19. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Matrizes São vetores que possuem duas ou mais dimensões para armazenar valores. Uma matriz de duas dimensões, possui um comportamento semelhante ao de uma tabela com linhas e colunas. O que é: PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 20. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Matrizes Exemplo: int valor[4][4] = { {0, 0 ,0 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 0 ,0 ,0} };Declaração de uma matriz PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 21. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa #include <iostream> using namespace std; int main() { int valor[4][4] = { {0, 0 ,0 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 0 ,0 ,0} }; for (int i=0;i<=3;i++) { for (int j=0;j<=3;j++) { cout << valor[i][j]; } cout << endl; } }
  • 22. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Matrizes Podemos atribuir valores para uma posição de uma matriz utilizando diretamente os seus índices. Atribuição de Valor: valor[0][2] = 22; PONTEIROS, VETORES E MATRIZES
  • 23. ALGORITMOS E ESTRUTURA DE DADOS – Prof. Thomás da Costa Matrizes • Sempre usar com sabedoria !!! • Quanto maior o tamanho da matriz, maior a quantidade de memória ocupada. • A memória da matriz é de alocação estática. • Podemos declarar qualquer tipo de matriz. • Matrizes podem possuir várias dimensões, mas cuidado ao utilizar. • Não se esqueça: computador tem memória limitada !!!  • Para acessar as informações de uma matriz vamos precisar sempre de dois índices. Detalhes: PONTEIROS, VETORES E MATRIZES