SlideShare uma empresa Scribd logo
Administração de Produção
Produto
Ref. Bibliográfica: Martins, Petrônio G.
Administração da Produção, Editora Saraiva, Capítulo 3.
“Material disponibilizado para livre utilização. Pedimos apenas que
cite os websites abaixo como fonte de referencia.”
www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Introdução
A maneira como as empresas tratam a definição do produto
que produzirão para atender ao mercado tem variado ao longo
dos tempos.
Artesãos: consumidor ditava as regras, definindo com precisão
as características dos produtos encomendados.
Revolução Industrial: a padronização de produtos e processos
tirou este poder do consumidor. Produção em massa.
Separação entre produção e vendas. Product-out.
“Todo cliente pode ter um automóvel de qualquer cor, desde
que seja da cor preta” (Henry Ford).
2 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Introdução
Período após 2º Guerra Mundial, marcado pelo sucesso
dos japoneses que desenvolveram novas técnicas que
priorizavam o atendimento das necessidades dos
consumidores.
Ex: TQM, JIT, TPM
Voz do Mercado : O que o mercado quer?
Market-in: Objetivo é levar para dentro da empresa o
que o mercado quer.
Identificação da necessidade dos consumidores e o
conhecimento de como atender a tais necessidade como
fatores chaves de competitividade de uma empresa.
3 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Orientação para o mercado
Orientaçãoparaasoperações
“PRODUCT OUT”
Baixa orientação
para o mercado e
alta orientação para
a produção
“MARKET IN”
Baixa orientação para a
produção e alta orientação
para os processos e o
mercado
EMPRESA PRODUCT-OUT versus
MARKET-IN
O imperativo da competitividade
Vantagem competitiva: empresa possui atributos superiores aos
demais concorrentes.
Empresa de classe mundial: empresa é competitiva em mercados
globais.
Estratégias competitivas
Planejamento estratégico: visão de longo prazo para novas
tendências de mercado. Ex: marcas próprias em supermercados.
As empresas podem estabelecer vantagens competitivas em
diferentes áreas.
Ex: Informatização, aquisições, desmobilização, marketing,
robotização.
Estratégias competitivas
Estratégia de manufatura
Custos: foco na redução dos custos de manufatura para
reduzir preço ao consumidor.
Qualidade: melhoria contínua da qualidade como fator de
aumento da vantagem competitiva.
Prazos de Entrega: redução do Lead Time como fator
conquistador de mercado.
Flexibilidade: capacidade de adaptar processos e produtos à
novas tendências/ exigências de mercado.
Inovação: antecipar-se às necessidades dos consumidores.
Ex: setor eletônico (terceirização da produção para focar no
desenvolvomento de produtos e marketing.
6
O Projeto do Produto
Todo o processo de projeto de um produto está fortemente
relacionado com vários dos fatores de competitividade
mencionados anteriormente.
Até 80% dos problemas de qualidade decorrem do projeto
do produto e não dos processos produtivos.
Design for assembly (DFA)
Design for manufacture (DFM)
Design for disassembly (DFD)
Design for environment (DFE)
O Projeto do Produto
Design for assembly (DFA): procura tornar a montagem do
produto o menos custosa e mais otimizada possível.
Design for manufacture (DFM): procura tornar a manufatura
do produto o mais fácil possível. Ex: modularização,
eliminação da necessidade de ajustes, poka-yokes,
engenharia de valor.
Design for disassembly (DFD): visa facilitar a manutenção
ou recuperação do produto.
Design for environment (DFE): visa projetar produtos de
materiais recicláveis ou biodegradáveis, de baixo consumo de
energia tanto na fabricação quanto no uso.
O Projeto do Produto
Muitos materiais como
Plástico e metais podem
ser reciclados.
O Projeto do Produto
O Projeto do Produto
11
Engenharia de Valor:
Simplificação de projeto.
Redução do número de
componentes.
Uso de materiais mais baratos.
Poka-yoke
Engenharia Simultânea envolve
as atividades que se sobrepõe no
desenvolvimento do produto e do
processo que eram anteriormente
desenvolvidos
seqüencialmente.
14 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Atividades Desenvolvidas
Seqüencialmente
Projeto do Produto
Projeto do Processo
MÊS
Protótipo & Partida
15 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Atividades se Sobrepõe
Projeto do Produto
Projeto do Processo
Protótipo & Partida
MÊS
Objetivo é reduzir o tempo de desenvolvimento de um
produto, para lançá-lo no mercado o quanto antes e mais
barato.
Geração da idéia
Construção do protótipo
Testes
Projeto final
Introdução
Avaliação
Especificações
Seleção do produto
Projeto preliminar
Aspectos externosAspectos internos
Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos
Documentação do Produto
o Explosão
o Diagrama de montagem
o Estrutura analítica
o Lista de material (bill of material)
o Explosão dos Materiais
o Diagrama de Montagem
o Estrutura Analítica
o Lista de Materiais - BOM
Ciclo de Vida de um produto
1)Baixo volume de vendas, produção em pequenos lotes.
2)Aumento do volume. Padronização e automatização de processos.
3)Estabilização na demanda e nos processos industriais.
4)Produto perde participação no mercado. Em algum momento a empresa
irá retirá-lo do mercado.
o Flexibilidade em Volume
o Flexibilidade em Produtos
o Flexibilidade em Processos
o Introdução de Novos Produtos
o Velocidade de Entrega
o Serviço pós-venda
PRIORIDADES COMPETITIVAS
EM OPERAÇÕES
Atributos Essenciais
de um Gerente de Operações
o Base de Conhecimentos Técnicos
• Compreensão abrangente das tecnologias
de produto e processos.
o Habilidades de Relações Humanas
• Habilidade de tomar decisões e motivar
• Colaboradores e gerentes a implantar
aquelas decisões.
25 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
Estudo de Caso
“Desenvolvimento de Produtos na Natura”
Martins, Petrônio G.
Administração da Produção, Editora Saraiva, Capítulo 3, pag 79.
26 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
www.betagama.com.br
www.dunamath.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à SCM
Introdução à SCMIntrodução à SCM
Introdução à SCM
CLT Valuebased Services
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
Willian dos Santos Abreu
 
Apresentação cadeia de suprimentos
Apresentação cadeia de suprimentosApresentação cadeia de suprimentos
Apresentação cadeia de suprimentos
Luana Cruz
 
Aula de logística
Aula de logísticaAula de logística
Aula de logística
Moises Ribeiro
 
Supply Chain Management Professor Danilo Pires
Supply Chain Management Professor Danilo PiresSupply Chain Management Professor Danilo Pires
Supply Chain Management Professor Danilo Pires
Danilo Pires
 
Supply Chain Management
Supply Chain ManagementSupply Chain Management
Supply Chain Management
Willian dos Santos Abreu
 
Gestão de Operações
Gestão de OperaçõesGestão de Operações
Gestão de Operações
Wilian Gatti Jr
 
Compreendendo a cadeia de suprimentos
Compreendendo a cadeia de suprimentosCompreendendo a cadeia de suprimentos
Compreendendo a cadeia de suprimentos
Nelci Barbosa
 
Unidade 4 - Projeto em gestão da produção
Unidade 4 - Projeto em gestão da produçãoUnidade 4 - Projeto em gestão da produção
Unidade 4 - Projeto em gestão da produção
Daniel Moura
 
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
Octavio Yoshio Hozawa
 
Cadeias de suprimentos
Cadeias de suprimentosCadeias de suprimentos
Cadeias de suprimentos
deividp9
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 -  Gestão de OperaçõesUnidade 5 -  Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de Operações
Daniel Moura
 
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
André Aranha
 
Aula 3 gestão de operações
Aula 3  gestão de operaçõesAula 3  gestão de operações
Aula 3 gestão de operações
dianafpc
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
Jonathan Nascyn
 
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
Mauricio Mota da Silva
 
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
Alexandre Bento
 
Função Produção
Função ProduçãoFunção Produção
Função Produção
Mauro Enrique
 
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Roberty Pires Teixeira
 
Logística
LogísticaLogística
Logística
sergiogfc
 

Mais procurados (20)

Introdução à SCM
Introdução à SCMIntrodução à SCM
Introdução à SCM
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
 
Apresentação cadeia de suprimentos
Apresentação cadeia de suprimentosApresentação cadeia de suprimentos
Apresentação cadeia de suprimentos
 
Aula de logística
Aula de logísticaAula de logística
Aula de logística
 
Supply Chain Management Professor Danilo Pires
Supply Chain Management Professor Danilo PiresSupply Chain Management Professor Danilo Pires
Supply Chain Management Professor Danilo Pires
 
Supply Chain Management
Supply Chain ManagementSupply Chain Management
Supply Chain Management
 
Gestão de Operações
Gestão de OperaçõesGestão de Operações
Gestão de Operações
 
Compreendendo a cadeia de suprimentos
Compreendendo a cadeia de suprimentosCompreendendo a cadeia de suprimentos
Compreendendo a cadeia de suprimentos
 
Unidade 4 - Projeto em gestão da produção
Unidade 4 - Projeto em gestão da produçãoUnidade 4 - Projeto em gestão da produção
Unidade 4 - Projeto em gestão da produção
 
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
PLM - Product Lifecycle Management ( Gerenciamento de ciclo de vida de produt...
 
Cadeias de suprimentos
Cadeias de suprimentosCadeias de suprimentos
Cadeias de suprimentos
 
Unidade 5 - Gestão de Operações
Unidade 5 -  Gestão de OperaçõesUnidade 5 -  Gestão de Operações
Unidade 5 - Gestão de Operações
 
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
Estudo de caso - implantacao de solucao para tratamento de informacoes logist...
 
Aula 3 gestão de operações
Aula 3  gestão de operaçõesAula 3  gestão de operações
Aula 3 gestão de operações
 
Cadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentosCadeia de suprimentos
Cadeia de suprimentos
 
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
SCM - Supply Chain Management (Gestão da cadeia de suprimentos)
 
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
Rastreabilidade e inovação tecnologica em cadeias produtivas na industria aut...
 
Função Produção
Função ProduçãoFunção Produção
Função Produção
 
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
Software de supply chain management: Definições, aplicações e implementação p...
 
Logística
LogísticaLogística
Logística
 

Semelhante a Administração da Produção - Produto

PDP FINAL.ppt
PDP  FINAL.pptPDP  FINAL.ppt
PDP FINAL.ppt
BrunoBoer3
 
Aula 01 material complementar
Aula 01   material complementarAula 01   material complementar
Aula 01 material complementar
Ney Wendell
 
Ep aula 1 e 2 - conceitos de d.p
Ep  aula 1 e 2 - conceitos de d.pEp  aula 1 e 2 - conceitos de d.p
Ep aula 1 e 2 - conceitos de d.p
Andre Meirelles
 
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTMWorkshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
tiuberaba
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos Vencedores
Gustavo Caetano
 
265 pág visão sistêmica do processo logístico
265 pág      visão sistêmica do processo logístico265 pág      visão sistêmica do processo logístico
265 pág visão sistêmica do processo logístico
delano chaves gurgel do amaral
 
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptx
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptxAula 1 - Lean Manufaturing.pptx
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptx
FABRICIOPLASTER1
 
3 IEP Gestão da Produção
3 IEP Gestão da Produção3 IEP Gestão da Produção
3 IEP Gestão da Produção
Marcel Gois
 
Projeto para producao de produtos novos
Projeto para  producao de produtos novosProjeto para  producao de produtos novos
Projeto para producao de produtos novos
Robson Ambiental
 
aula03-2s2016.pdf
aula03-2s2016.pdfaula03-2s2016.pdf
aula03-2s2016.pdf
RafaelaGoncalves6
 
Impressora 3D
Impressora 3DImpressora 3D
Impressora 3D
VicenteTino
 
Inovação Tecnologica
Inovação TecnologicaInovação Tecnologica
Inovação Tecnologica
Liana Padilha
 
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
TatianaArcanjo3
 
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoFormPIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
Evandro Gama (Prof. Dr.)
 
Autoa20
Autoa20Autoa20
Autoa20
Manoel Ponce
 
Aula 20 engenharia simultânea
Aula 20   engenharia simultâneaAula 20   engenharia simultânea
Aula 20 engenharia simultânea
Renaldo Adriano
 
Inovação tecnológica
Inovação tecnológicaInovação tecnológica
Inovação tecnológica
Jéssica Bessa
 
1 Gestao Design Oficial
1  Gestao  Design  Oficial1  Gestao  Design  Oficial
1 Gestao Design Oficial
Red Latinoamericana de Diseño
 
Product Planning
Product Planning Product Planning
Product Planning
Lilian Schreiner
 
CTS
CTSCTS

Semelhante a Administração da Produção - Produto (20)

PDP FINAL.ppt
PDP  FINAL.pptPDP  FINAL.ppt
PDP FINAL.ppt
 
Aula 01 material complementar
Aula 01   material complementarAula 01   material complementar
Aula 01 material complementar
 
Ep aula 1 e 2 - conceitos de d.p
Ep  aula 1 e 2 - conceitos de d.pEp  aula 1 e 2 - conceitos de d.p
Ep aula 1 e 2 - conceitos de d.p
 
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTMWorkshop de Inovação Tecnológica da UFTM
Workshop de Inovação Tecnológica da UFTM
 
Como Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos VencedoresComo Criar Produtos Vencedores
Como Criar Produtos Vencedores
 
265 pág visão sistêmica do processo logístico
265 pág      visão sistêmica do processo logístico265 pág      visão sistêmica do processo logístico
265 pág visão sistêmica do processo logístico
 
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptx
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptxAula 1 - Lean Manufaturing.pptx
Aula 1 - Lean Manufaturing.pptx
 
3 IEP Gestão da Produção
3 IEP Gestão da Produção3 IEP Gestão da Produção
3 IEP Gestão da Produção
 
Projeto para producao de produtos novos
Projeto para  producao de produtos novosProjeto para  producao de produtos novos
Projeto para producao de produtos novos
 
aula03-2s2016.pdf
aula03-2s2016.pdfaula03-2s2016.pdf
aula03-2s2016.pdf
 
Impressora 3D
Impressora 3DImpressora 3D
Impressora 3D
 
Inovação Tecnologica
Inovação TecnologicaInovação Tecnologica
Inovação Tecnologica
 
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
59235542-Apostila-de-Administracao-da-Producao-Formato-para-os-alunos.pdf
 
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoFormPIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
PIF2019 - A15 - Cesar Batalha e Jocilei Oliveira Filho - AutoForm
 
Autoa20
Autoa20Autoa20
Autoa20
 
Aula 20 engenharia simultânea
Aula 20   engenharia simultâneaAula 20   engenharia simultânea
Aula 20 engenharia simultânea
 
Inovação tecnológica
Inovação tecnológicaInovação tecnológica
Inovação tecnológica
 
1 Gestao Design Oficial
1  Gestao  Design  Oficial1  Gestao  Design  Oficial
1 Gestao Design Oficial
 
Product Planning
Product Planning Product Planning
Product Planning
 
CTS
CTSCTS
CTS
 

Mais de douglas

TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínuaTPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
douglas
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
douglas
 
Administração da Produção - Cronoanalise
Administração da Produção - CronoanaliseAdministração da Produção - Cronoanalise
Administração da Produção - Cronoanalise
douglas
 
Administração da Produção - Previsão de Demanda
Administração da Produção - Previsão de DemandaAdministração da Produção - Previsão de Demanda
Administração da Produção - Previsão de Demanda
douglas
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de CapacidadeAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
douglas
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de EstoquesAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
douglas
 
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
douglas
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
douglas
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
douglas
 
Administração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
Administração de Produção - Layout/Arranjo FisicoAdministração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
Administração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
douglas
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
douglas
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operações
douglas
 

Mais de douglas (17)

TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínuaTPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
TPM - Manutenção Produtiva Total: implementação e melhoria contínua
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 6 de 6
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 5 de 6
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 4 de 6
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 3 de 6
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 2 de 6
 
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
Curso de Cronoanálise - Tempos e Movimentos - Parte 1 de 6
 
Administração da Produção - Cronoanalise
Administração da Produção - CronoanaliseAdministração da Produção - Cronoanalise
Administração da Produção - Cronoanalise
 
Administração da Produção - Previsão de Demanda
Administração da Produção - Previsão de DemandaAdministração da Produção - Previsão de Demanda
Administração da Produção - Previsão de Demanda
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de CapacidadeAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Capacidade
 
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de EstoquesAdministração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
Administração da Produção - Planejamento e Controle de Estoques
 
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
Administração da Produção - Planejamento e Necessidade de Materiais (MRP)
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 2 de 2)
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
 
Administração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
Administração de Produção - Layout/Arranjo FisicoAdministração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
Administração de Produção - Layout/Arranjo Fisico
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
 
Introdução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e OperaçõesIntrodução a Administração de Produção e Operações
Introdução a Administração de Produção e Operações
 

Último

Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Administração da Produção - Produto

  • 1. Administração de Produção Produto Ref. Bibliográfica: Martins, Petrônio G. Administração da Produção, Editora Saraiva, Capítulo 3. “Material disponibilizado para livre utilização. Pedimos apenas que cite os websites abaixo como fonte de referencia.” www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 2. Introdução A maneira como as empresas tratam a definição do produto que produzirão para atender ao mercado tem variado ao longo dos tempos. Artesãos: consumidor ditava as regras, definindo com precisão as características dos produtos encomendados. Revolução Industrial: a padronização de produtos e processos tirou este poder do consumidor. Produção em massa. Separação entre produção e vendas. Product-out. “Todo cliente pode ter um automóvel de qualquer cor, desde que seja da cor preta” (Henry Ford). 2 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 3. Introdução Período após 2º Guerra Mundial, marcado pelo sucesso dos japoneses que desenvolveram novas técnicas que priorizavam o atendimento das necessidades dos consumidores. Ex: TQM, JIT, TPM Voz do Mercado : O que o mercado quer? Market-in: Objetivo é levar para dentro da empresa o que o mercado quer. Identificação da necessidade dos consumidores e o conhecimento de como atender a tais necessidade como fatores chaves de competitividade de uma empresa. 3 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 4. Orientação para o mercado Orientaçãoparaasoperações “PRODUCT OUT” Baixa orientação para o mercado e alta orientação para a produção “MARKET IN” Baixa orientação para a produção e alta orientação para os processos e o mercado EMPRESA PRODUCT-OUT versus MARKET-IN
  • 5. O imperativo da competitividade Vantagem competitiva: empresa possui atributos superiores aos demais concorrentes. Empresa de classe mundial: empresa é competitiva em mercados globais. Estratégias competitivas Planejamento estratégico: visão de longo prazo para novas tendências de mercado. Ex: marcas próprias em supermercados. As empresas podem estabelecer vantagens competitivas em diferentes áreas. Ex: Informatização, aquisições, desmobilização, marketing, robotização.
  • 6. Estratégias competitivas Estratégia de manufatura Custos: foco na redução dos custos de manufatura para reduzir preço ao consumidor. Qualidade: melhoria contínua da qualidade como fator de aumento da vantagem competitiva. Prazos de Entrega: redução do Lead Time como fator conquistador de mercado. Flexibilidade: capacidade de adaptar processos e produtos à novas tendências/ exigências de mercado. Inovação: antecipar-se às necessidades dos consumidores. Ex: setor eletônico (terceirização da produção para focar no desenvolvomento de produtos e marketing. 6
  • 7. O Projeto do Produto Todo o processo de projeto de um produto está fortemente relacionado com vários dos fatores de competitividade mencionados anteriormente. Até 80% dos problemas de qualidade decorrem do projeto do produto e não dos processos produtivos. Design for assembly (DFA) Design for manufacture (DFM) Design for disassembly (DFD) Design for environment (DFE)
  • 8. O Projeto do Produto Design for assembly (DFA): procura tornar a montagem do produto o menos custosa e mais otimizada possível. Design for manufacture (DFM): procura tornar a manufatura do produto o mais fácil possível. Ex: modularização, eliminação da necessidade de ajustes, poka-yokes, engenharia de valor. Design for disassembly (DFD): visa facilitar a manutenção ou recuperação do produto. Design for environment (DFE): visa projetar produtos de materiais recicláveis ou biodegradáveis, de baixo consumo de energia tanto na fabricação quanto no uso.
  • 9. O Projeto do Produto Muitos materiais como Plástico e metais podem ser reciclados.
  • 10. O Projeto do Produto
  • 11. O Projeto do Produto 11
  • 12. Engenharia de Valor: Simplificação de projeto. Redução do número de componentes. Uso de materiais mais baratos.
  • 14. Engenharia Simultânea envolve as atividades que se sobrepõe no desenvolvimento do produto e do processo que eram anteriormente desenvolvidos seqüencialmente. 14 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 15. Atividades Desenvolvidas Seqüencialmente Projeto do Produto Projeto do Processo MÊS Protótipo & Partida 15 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 16. Atividades se Sobrepõe Projeto do Produto Projeto do Processo Protótipo & Partida MÊS Objetivo é reduzir o tempo de desenvolvimento de um produto, para lançá-lo no mercado o quanto antes e mais barato.
  • 17. Geração da idéia Construção do protótipo Testes Projeto final Introdução Avaliação Especificações Seleção do produto Projeto preliminar Aspectos externosAspectos internos Processo de Desenvolvimento de Novos Produtos
  • 18. Documentação do Produto o Explosão o Diagrama de montagem o Estrutura analítica o Lista de material (bill of material)
  • 19. o Explosão dos Materiais
  • 20. o Diagrama de Montagem
  • 22. o Lista de Materiais - BOM
  • 23. Ciclo de Vida de um produto 1)Baixo volume de vendas, produção em pequenos lotes. 2)Aumento do volume. Padronização e automatização de processos. 3)Estabilização na demanda e nos processos industriais. 4)Produto perde participação no mercado. Em algum momento a empresa irá retirá-lo do mercado.
  • 24. o Flexibilidade em Volume o Flexibilidade em Produtos o Flexibilidade em Processos o Introdução de Novos Produtos o Velocidade de Entrega o Serviço pós-venda PRIORIDADES COMPETITIVAS EM OPERAÇÕES
  • 25. Atributos Essenciais de um Gerente de Operações o Base de Conhecimentos Técnicos • Compreensão abrangente das tecnologias de produto e processos. o Habilidades de Relações Humanas • Habilidade de tomar decisões e motivar • Colaboradores e gerentes a implantar aquelas decisões. 25 www.betagama.com.brwww.dunamath.com
  • 26. Estudo de Caso “Desenvolvimento de Produtos na Natura” Martins, Petrônio G. Administração da Produção, Editora Saraiva, Capítulo 3, pag 79. 26 www.betagama.com.brwww.dunamath.com

Notas do Editor

  1. Pressupoem a existencia de concorrencia
  2. Qualidade: Japoneses provaram que é possível melhorar a qualidade e ainda reduzir os custos de produção.
  3. A técnica de Análise de Valores é um esforço organizado para atingir o valor ótimo de um produto, sistema ou serviço, promovendo as funções necessárias ao menor custo. Esta metodologia surgiu nos EUA, na General Eletric, durante a pesquisa de novos materiais, de mais baixo custo e fácil obtenção, que deveriam substituir materiais escassos durante a II Guerra Mundial. A técnica foi formalizada por Lawrence D. Miles, que na época era engenheiro do Departamento de Compras da General Eletric, em 1947. Durante a guerra, o Governo dos Estados Unidos, determinou que a disponibilidade das matérias primas "nobres"- como níquel, cromo e platina, ficasse reservada exclusivamente para uso da indústria de material bélico ou de interesse militar. Isto fez com que a indústria, em geral sentisse a necessidade de encontrar materiais alternativos para mantê-la em funcionamento.
  4. Simulacao do funcionamento de uma suspensão que foi simplificada ao ter numero de pecas reduzido
  5. Ex Embraer: Desenvolvimento integrado de produtos: integrar parceiros, fornecedores, clientes
  6. Geração da idéia: a partir da tecnologia disponivel na empresa ou a partir de pesquisas de mercado Especificações funcionais: função e características básicas do produto, como será fabricado, quais as matérias-primas, qual o mercado consumidor. Seleção do produto: amarrar exigencias do consumidor às características técnicas da manufatura. Uso do QFD / Casa da Qaulidade.
  7. Conectar com MRP