SlideShare uma empresa Scribd logo
ADJUVANTES:
CLASSIFICAÇÕES FUNCIONAIS
E IMPACTOS NA TECNOLOGIA
DE APLICAÇÃO
HAMILTON HUMBERTO RAMOS
Instituto Agronômico
Centro de Engenharia e Automação
Jundiaí - SP
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES
Adjuvantes
Qualquer substância ou composto sem propriedades
fitossanitárias, exceto a água, que é acrescido numa
preparação de agrotóxico, para facilitar a aplicação,
aumentar a eficácia ou diminuir riscos. (Kissmann, 1998)

Tecnologia de Aplicação
Emprego de todos os conhecimentos científicos que
proporcionem a correta colocação do produto
biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária,
de forma econômica e com o mínimo de contaminação de
outras áreas. (Matuo, 1990)

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES
• Adjuvantes
• Alteram características da calda
• Tensão superficial
• Viscosidade
• Alteram aspectos importantes da Tecnologia de Aplicação
• Tamanho de gotas
• Espalhamento
• Resultado
• Interferência, positiva ou negativa, na eficácia do
adjuvante ou da pulverização
• Ensaios de eficácia não são eficazes em identificar o
problema

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES
• Solução
• Conhecer, Analisar e Classificar os adjuvantes por suas
Características Funcionais
• Maior eficácia do adjuvante
• Melhoria no controle
• Adequação da Tecnologia de Aplicação

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Água

Água + Espalhante

Adj 01
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Adj 02

Adj 03

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Ricochete
Escorrimento

Proteção contra
lavagem
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Quebra

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Reduz a taxa de cristalização do
produto químico pelo
retardamento no processo de
secagem.

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Melhora o processo de pulverização

pH Otimizador
1
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

2

3

4

5

6

7

8

9

10 11 12 13 14
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Melhora o processo de pulverização

Viscosidade e Tensão Superficial
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Melhora o processo de pulverização

Sem Adj
Sem Adj

Com Adj

Com Adj
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Melhora o processo de pulverização

Entrada de Ar
Espaço
Posterior

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Espaço de
Homogeinização
Ponta
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Melhora o processo de pulverização

Adjuvantes desempenham funções específicas e devem
ser analisados e classificados por sua FUNCIONALIDADE
FUNCIONALIDADE está relacionada com a química,
natureza dos componentes e qualidade
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL

Melhora o processo de pulverização
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo.

Melhora o processo de pulverização

CONCLUSÃO
INSTITUTO
AGRONÔMICO
CAMPINAS – SP
BRASIL
OBRIGADO

Dr HAMILTON HUMBERTO RAMOS
Instituto Agronômico
Centro APTA de Engenharia e Automação
Caixa Postal 26 – CEP 13201-970 – Jundiaí – SP
Fone (11) 4582-8155 – Fax: (11) 4582-8184 –
INSTITUTO
AGRONÔMICO
E-mail: engenharia@iac.sp.gov.br
CAMPINAS – SP

Prêmio IAC 2012

BRASIL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de PragasManejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de Pragas
AgriculturaSustentavel
 
Métodos e técnicas de conservação do solo
Métodos e técnicas de conservação do soloMétodos e técnicas de conservação do solo
Métodos e técnicas de conservação do solo
Girleno Oliveira
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
Geagra UFG
 
Aula 7 olericultura
Aula 7 olericulturaAula 7 olericultura
Aula 7 olericultura
Jadson Belem de Moura
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de Mandioca
Ítalo Arrais
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
Geagra UFG
 
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptxAULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
MateusGonalves85
 
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIAMANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
Geagra UFG
 
Adubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e FoliarAdubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e Foliar
Geagra UFG
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
Rafael Soares Dias
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
Geagra UFG
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Agricultura de precisão
Agricultura de precisãoAgricultura de precisão
Agricultura de precisão
Ibrain A. Pires
 
Inseticidas
InseticidasInseticidas
Inseticidas
Geagra UFG
 
Manejo e Conservação do Solo
Manejo e Conservação do SoloManejo e Conservação do Solo
Sistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio DiretoSistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio Direto
Geagra UFG
 
Solo - manejo do solo
Solo -  manejo do soloSolo -  manejo do solo
Solo - manejo do solo
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Nutrição e adubação do milho
Nutrição e adubação do milhoNutrição e adubação do milho
Nutrição e adubação do milho
Geagra UFG
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
AM Placas Ltda. Placas
 
Alternativas de controle cultural e biologico
Alternativas de controle cultural e biologicoAlternativas de controle cultural e biologico
Alternativas de controle cultural e biologico
Geagra UFG
 

Mais procurados (20)

Manejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de PragasManejo Integrado de Pragas
Manejo Integrado de Pragas
 
Métodos e técnicas de conservação do solo
Métodos e técnicas de conservação do soloMétodos e técnicas de conservação do solo
Métodos e técnicas de conservação do solo
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
 
Aula 7 olericultura
Aula 7 olericulturaAula 7 olericultura
Aula 7 olericultura
 
Produção de Mandioca
Produção de MandiocaProdução de Mandioca
Produção de Mandioca
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptxNUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE SORGO E MILHETO.pptx
 
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptxAULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
 
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIAMANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
MANCOZEBE, MULTISSÍTIO E RESISTÊNCIA
 
Adubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e FoliarAdubação de Cobertura e Foliar
Adubação de Cobertura e Foliar
 
Olericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliçasOlericultura e hortaliças
Olericultura e hortaliças
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
 
Identificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhasIdentificação de plantas daninhas
Identificação de plantas daninhas
 
Agricultura de precisão
Agricultura de precisãoAgricultura de precisão
Agricultura de precisão
 
Inseticidas
InseticidasInseticidas
Inseticidas
 
Manejo e Conservação do Solo
Manejo e Conservação do SoloManejo e Conservação do Solo
Manejo e Conservação do Solo
 
Sistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio DiretoSistema de Plantio Direto
Sistema de Plantio Direto
 
Solo - manejo do solo
Solo -  manejo do soloSolo -  manejo do solo
Solo - manejo do solo
 
Nutrição e adubação do milho
Nutrição e adubação do milhoNutrição e adubação do milho
Nutrição e adubação do milho
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
 
Alternativas de controle cultural e biologico
Alternativas de controle cultural e biologicoAlternativas de controle cultural e biologico
Alternativas de controle cultural e biologico
 

Destaque

ICSA32 - Adjuvantes
ICSA32 - AdjuvantesICSA32 - Adjuvantes
ICSA32 - Adjuvantes
Ricardo Portela
 
Entendendo a função dos adjuvantes
Entendendo a função dos adjuvantesEntendendo a função dos adjuvantes
Entendendo a função dos adjuvantes
Oxiteno
 
Apresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
Apresentação comparativo Adjuvantes ParaguaiApresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
Apresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
Leonardo Villa Verde
 
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
André Andrade
 
Aplicação de-defensivos
Aplicação de-defensivosAplicação de-defensivos
Aplicação de-defensivos
Danyelle Miranda
 
Aplicação de defensivos agrícolas
Aplicação de defensivos agrícolasAplicação de defensivos agrícolas
Aplicação de defensivos agrícolas
Marcos Ferreira
 
Apresentação de Flávio Matarazzo Junior
Apresentação de Flávio Matarazzo JuniorApresentação de Flávio Matarazzo Junior
Apresentação de Flávio Matarazzo Junior
Oxya Agro e Biociências
 
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
Marcos Ferreira
 
Apresentação de Luís Rangel
Apresentação de Luís RangelApresentação de Luís Rangel
Apresentação de Luís Rangel
Oxya Agro e Biociências
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
imunizacao
 
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinasICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
Ricardo Portela
 
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos FitossanitáriosManual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
Portal Canal Rural
 
Parte 6 - Palestra CAF
Parte 6 - Palestra CAFParte 6 - Palestra CAF
Parte 6 - Palestra CAF
Emerson Del Ponte
 
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
SILVIA PALHARES
 
Apresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
Apresentação Nelson Paim - Sindag AviaçãoApresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
Apresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
Oxya Agro e Biociências
 
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
André Andrade
 
Pulverização
PulverizaçãoPulverização
Pulverização
Taís Leandro
 
Jaguariuna 05062012 bettiol
Jaguariuna 05062012 bettiolJaguariuna 05062012 bettiol
Jaguariuna 05062012 bettiol
I Workshop INPAS - 2012
 
CREA TU PROPIO BLOG
CREA TU PROPIO BLOGCREA TU PROPIO BLOG
CREA TU PROPIO BLOG
MALENA TATIANA IBÁÑEZ TALLEDO
 

Destaque (20)

ICSA32 - Adjuvantes
ICSA32 - AdjuvantesICSA32 - Adjuvantes
ICSA32 - Adjuvantes
 
Entendendo a função dos adjuvantes
Entendendo a função dos adjuvantesEntendendo a função dos adjuvantes
Entendendo a função dos adjuvantes
 
Apresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
Apresentação comparativo Adjuvantes ParaguaiApresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
Apresentação comparativo Adjuvantes Paraguai
 
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 6)
 
Aplicação de-defensivos
Aplicação de-defensivosAplicação de-defensivos
Aplicação de-defensivos
 
Aplicação de defensivos agrícolas
Aplicação de defensivos agrícolasAplicação de defensivos agrícolas
Aplicação de defensivos agrícolas
 
Apresentação de Flávio Matarazzo Junior
Apresentação de Flávio Matarazzo JuniorApresentação de Flávio Matarazzo Junior
Apresentação de Flávio Matarazzo Junior
 
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
Tecnologia de-aplicacao-de-herbicidas-
 
Apresentação de Luís Rangel
Apresentação de Luís RangelApresentação de Luís Rangel
Apresentação de Luís Rangel
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
 
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinasICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
ICSA32 - Produção e controle qualidade vacinas
 
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos FitossanitáriosManual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
Manual de Boas Práticas de Aplicação de Produtos Fitossanitários
 
Parte 6 - Palestra CAF
Parte 6 - Palestra CAFParte 6 - Palestra CAF
Parte 6 - Palestra CAF
 
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
Máquinas do Campo Terraviva Setembro 2009
 
Apresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
Apresentação Nelson Paim - Sindag AviaçãoApresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
Apresentação Nelson Paim - Sindag Aviação
 
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
Tecnologia de aplicação de insumos líquidos (Grupo 1)
 
Pulverização
PulverizaçãoPulverização
Pulverização
 
Jaguariuna 05062012 bettiol
Jaguariuna 05062012 bettiolJaguariuna 05062012 bettiol
Jaguariuna 05062012 bettiol
 
CREA TU PROPIO BLOG
CREA TU PROPIO BLOGCREA TU PROPIO BLOG
CREA TU PROPIO BLOG
 

Semelhante a Apresentação de Hamilton Humberto Ramos

Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produçãoEmpresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
Spraying Systems do Brasil
 
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
Claudio Bernardi Stringari
 
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
Cristina Silveira
 
Tecnologia de Pulverização - Good Spray
Tecnologia de Pulverização - Good Spray Tecnologia de Pulverização - Good Spray
Tecnologia de Pulverização - Good Spray
José Sartori
 
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
Jailson Mira Fernandes
 
Marema Química do Brasil & VIP German Technology
Marema Química do Brasil & VIP German TechnologyMarema Química do Brasil & VIP German Technology
Marema Química do Brasil & VIP German Technology
Adriano So Eu Sei
 
Apresentacao 01.pptx
Apresentacao 01.pptxApresentacao 01.pptx
Apresentacao 01.pptx
HulissesMarcon1
 
Sistema Conservante - aula slide anotada.ppt
Sistema Conservante - aula slide anotada.pptSistema Conservante - aula slide anotada.ppt
Sistema Conservante - aula slide anotada.ppt
aljcedu
 
Apresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCCApresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCC
Diego Tamanini
 
Manual de aplicação de defensivos
Manual de aplicação de defensivos Manual de aplicação de defensivos
Manual de aplicação de defensivos
Leandro Almeida
 
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_web
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_webAndef manual tecnologia_de_aplicacao_web
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_web
Márcio Mesquita Barros
 
Andef manual tecnologia_de_aplicacao
Andef manual tecnologia_de_aplicacaoAndef manual tecnologia_de_aplicacao
Andef manual tecnologia_de_aplicacao
Luciano Marques
 
Manual Tecnologia de Aplicação
Manual Tecnologia de AplicaçãoManual Tecnologia de Aplicação
Manual Tecnologia de Aplicação
Adeildo Caboclo
 
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtil
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtilPlanejamento de experimentos em uma indústria têxtil
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtil
Gilmar Matos
 
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo RochaCurriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
Gustavo Rocha
 
Pneumática - Pneumática industrial
Pneumática - Pneumática industrialPneumática - Pneumática industrial
Pneumática - Pneumática industrial
Tarcísio Ataide
 
Pneumatica Industrial
Pneumatica IndustrialPneumatica Industrial
Pneumatica Industrial
123marcao123
 
Apostila de Pneumática
Apostila de PneumáticaApostila de Pneumática
Apostila de Pneumática
luizgraf
 
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdfLeitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
CleitonAraujoDomingo
 
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdfManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
MarcioSitoe1
 

Semelhante a Apresentação de Hamilton Humberto Ramos (20)

Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produçãoEmpresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
Empresa fabricante de ração para Pet otimiza produção
 
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
Aula 08 eq 2015 01 fameg 2nda aula modulo 03
 
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
CURRICULUM VITAE CSCS 2016 - Revisão 10
 
Tecnologia de Pulverização - Good Spray
Tecnologia de Pulverização - Good Spray Tecnologia de Pulverização - Good Spray
Tecnologia de Pulverização - Good Spray
 
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
PROPOSTA DE REDUÇÃO DO INDICE DE NÃO CONFORMIDADE NA PRODUÇÃO DE FERTILIZANTE...
 
Marema Química do Brasil & VIP German Technology
Marema Química do Brasil & VIP German TechnologyMarema Química do Brasil & VIP German Technology
Marema Química do Brasil & VIP German Technology
 
Apresentacao 01.pptx
Apresentacao 01.pptxApresentacao 01.pptx
Apresentacao 01.pptx
 
Sistema Conservante - aula slide anotada.ppt
Sistema Conservante - aula slide anotada.pptSistema Conservante - aula slide anotada.ppt
Sistema Conservante - aula slide anotada.ppt
 
Apresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCCApresentação Projeto TCC
Apresentação Projeto TCC
 
Manual de aplicação de defensivos
Manual de aplicação de defensivos Manual de aplicação de defensivos
Manual de aplicação de defensivos
 
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_web
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_webAndef manual tecnologia_de_aplicacao_web
Andef manual tecnologia_de_aplicacao_web
 
Andef manual tecnologia_de_aplicacao
Andef manual tecnologia_de_aplicacaoAndef manual tecnologia_de_aplicacao
Andef manual tecnologia_de_aplicacao
 
Manual Tecnologia de Aplicação
Manual Tecnologia de AplicaçãoManual Tecnologia de Aplicação
Manual Tecnologia de Aplicação
 
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtil
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtilPlanejamento de experimentos em uma indústria têxtil
Planejamento de experimentos em uma indústria têxtil
 
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo RochaCurriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
Curriculum Vitae Potuguese - Gustavo Rocha
 
Pneumática - Pneumática industrial
Pneumática - Pneumática industrialPneumática - Pneumática industrial
Pneumática - Pneumática industrial
 
Pneumatica Industrial
Pneumatica IndustrialPneumatica Industrial
Pneumatica Industrial
 
Apostila de Pneumática
Apostila de PneumáticaApostila de Pneumática
Apostila de Pneumática
 
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdfLeitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
Leitura - Manual Tecnologia de Aplicacao.pdf
 
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdfManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
ManualZTecnologiaZdeZaplicao_2019_site.pdf
 

Mais de Oxya Agro e Biociências

Flyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcanaFlyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcana
Oxya Agro e Biociências
 
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Oxya Agro e Biociências
 
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia VivaApresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Oxya Agro e Biociências
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Oxya Agro e Biociências
 
Sistema GEDAVE
Sistema GEDAVESistema GEDAVE
Sistema GEDAVE
Oxya Agro e Biociências
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Oxya Agro e Biociências
 
Boas Práticas Regulatórias
Boas Práticas RegulatóriasBoas Práticas Regulatórias
Boas Práticas Regulatórias
Oxya Agro e Biociências
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Oxya Agro e Biociências
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Oxya Agro e Biociências
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Oxya Agro e Biociências
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Oxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Oxya Agro e Biociências
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Oxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Oxya Agro e Biociências
 
Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?
Oxya Agro e Biociências
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Oxya Agro e Biociências
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Oxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Oxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Oxya Agro e Biociências
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Oxya Agro e Biociências
 

Mais de Oxya Agro e Biociências (20)

Flyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcanaFlyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcana
 
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
 
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia VivaApresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
 
Sistema GEDAVE
Sistema GEDAVESistema GEDAVE
Sistema GEDAVE
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
 
Boas Práticas Regulatórias
Boas Práticas RegulatóriasBoas Práticas Regulatórias
Boas Práticas Regulatórias
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
 
Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
 

Apresentação de Hamilton Humberto Ramos

  • 1. ADJUVANTES: CLASSIFICAÇÕES FUNCIONAIS E IMPACTOS NA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO HAMILTON HUMBERTO RAMOS Instituto Agronômico Centro de Engenharia e Automação Jundiaí - SP INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 2. TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES Adjuvantes Qualquer substância ou composto sem propriedades fitossanitárias, exceto a água, que é acrescido numa preparação de agrotóxico, para facilitar a aplicação, aumentar a eficácia ou diminuir riscos. (Kissmann, 1998) Tecnologia de Aplicação Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica e com o mínimo de contaminação de outras áreas. (Matuo, 1990) INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 3. TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES • Adjuvantes • Alteram características da calda • Tensão superficial • Viscosidade • Alteram aspectos importantes da Tecnologia de Aplicação • Tamanho de gotas • Espalhamento • Resultado • Interferência, positiva ou negativa, na eficácia do adjuvante ou da pulverização • Ensaios de eficácia não são eficazes em identificar o problema INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 4. TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO E ADJUVANTES • Solução • Conhecer, Analisar e Classificar os adjuvantes por suas Características Funcionais • Maior eficácia do adjuvante • Melhoria no controle • Adequação da Tecnologia de Aplicação INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 5. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Água Água + Espalhante Adj 01 INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Adj 02 Adj 03 Melhora o processo de pulverização
  • 6. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Ricochete Escorrimento Proteção contra lavagem INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Quebra Melhora o processo de pulverização
  • 7. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Melhora o processo de pulverização
  • 8. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Reduz a taxa de cristalização do produto químico pelo retardamento no processo de secagem. Melhora o processo de pulverização
  • 9. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Melhora o processo de pulverização pH Otimizador 1 INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
  • 10. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Melhora o processo de pulverização
  • 11. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Melhora o processo de pulverização Viscosidade e Tensão Superficial INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 12. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Melhora o processo de pulverização Sem Adj Sem Adj Com Adj Com Adj
  • 13. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Melhora o processo de pulverização Entrada de Ar Espaço Posterior INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Espaço de Homogeinização Ponta
  • 14. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Melhora o processo de pulverização
  • 15. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Melhora o processo de pulverização Adjuvantes desempenham funções específicas e devem ser analisados e classificados por sua FUNCIONALIDADE FUNCIONALIDADE está relacionada com a química, natureza dos componentes e qualidade INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 16. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL Melhora o processo de pulverização
  • 17. CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL Melhora o desempenho quando a gota atinge o alvo. Melhora o processo de pulverização CONCLUSÃO INSTITUTO AGRONÔMICO CAMPINAS – SP BRASIL
  • 18. OBRIGADO Dr HAMILTON HUMBERTO RAMOS Instituto Agronômico Centro APTA de Engenharia e Automação Caixa Postal 26 – CEP 13201-970 – Jundiaí – SP Fone (11) 4582-8155 – Fax: (11) 4582-8184 – INSTITUTO AGRONÔMICO E-mail: engenharia@iac.sp.gov.br CAMPINAS – SP Prêmio IAC 2012 BRASIL